Coluna Bernadete Alves - dia 24/01/2018

Bordado Filé, expressões dos saberes de muitas gerações

O filé é considerado uma técnica de bordado europeu, difundida de geração a geração na região do complexo lagunar Mundaú-Manguaba, abrangendo os municípios de Maceió e Marechal Deodoro, em Alagoas. O nome filé vem do francês “filet” que quer dizer rede e, de fato, é um bordado sobre uma rede de fios. Fios sobre fios que envolvem processos de execução complexa e muito aperfeiçoamento através desse longo tempo histórico de repasses dos saberes entre gerações, povos e países.

Segundo registros históricos, os egípcios e persas criaram e difundiram a técnica de confecção do filé pelo mundo, nesses últimos séculos, sendo encontrado em localidades de Minho, em Portugal e Pistoia, na Itália. Foi trazido para o Brasil, na época da colonização, pelos portugueses.

No nosso território costeiro a técnica cruzou com a arte de tecer a palha e de construir instrumentos de pesca e outros utensílios com as fibras vegetais da cultura indígena. Com o estabelecimento do ensino em escolas indígenas, muitos ofícios foram praticados, especialmente entre as mulheres, o que incluiu as rendas e os bordados. Dessa mistura de gente e de suas técnicas de trabalho, formou-se, ao longo da história, a cultura do bordado filé.

O artesanato do filé teve início em Alagoas e, tradicionalmente, foi aprendido pelas mulheres dos pescadores. Elas, por uma questão cultural, não podiam trabalhar fora, e encontraram no filé, confeccionados em teares feitos com madeira retirada dos manguezais, uma nova fonte de renda.

É construído a partir de uma rede denominada malha, com espaçamento pequeno, que serve de suporte para a execução do bordado. O trabalho é realizado em duas etapas: a construção da rede e o preenchimento de pontos sobre a rede. Para sua execução são utilizados instrumentos artesanais: agulha em madeira e molde de bambu para tecer a malha, telas em madeira sob diversos tamanhos para a esticagem da malha e ainda, a confecção de goma de amido de milho para finalização dos produtos. A variedade de pontos e complexidade de execução dos pontos entre si, além do intenso colorido, confere ao bordado desse território características singulares de outros executados com a mesma técnica. Mas é preciso empenho para a obtenção desses resultados. Há artesãs que só preenchem e outras que marcam e preenchem. Outras, por seu turno, que só fazem a rede. Uma cadeia produtiva do bordado Filé.

Devido a sua importância histórica, o Bordado Filé foi registrado como patrimônio imaterial alagoano em 2011. Patrimônio Cultural Imaterial é uma concepção que abrange as expressões culturais e as tradições que um grupo de indivíduos preserva em homenagem à sua ancestralidade, para as gerações futuras. Como exemplos de patrimônio imaterial podem-se citar os saberes, os modos de fazer, as formas de expressão, celebrações, as festas e danças populares, lendas, músicas, costumes e outras tradições.

Mais que um bordado, o filé representa a cultura e história de comunidades do Estado de Alagoas, e está presente no vestuário, em toalhas, colchas e outros artigos de decoração, destacando-se, até, no cenário da moda nacional.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 23/01/2018

Sorriso sincero abre portas, diz estudo da Kellogg

Sorrir libera endorfina, o hormônio do bem-estar e por isso toda vez que sorrimos irradiamos energia positiva e ficamos felizes. Esta é a conclusão de um estudo conduzido pelos professores de marketing Aparna Labroo e Ping Dong, da Universidade Kellogg, nos Estados Unidos. E mais: sorrir é uma das maneiras de reduzir o estresse causado por situações ruins e até sorrisos forçados podem ajudar a melhorar o humor e as nossas relações com terceiros.

Quando o sorriso é genuíno, que realmente expressa felicidade, ele diminui o nível de estresse. Os especialistas dizem que os efeitos do sorrir só acontecem quando for verdadeiro: sorrir apenas “para inglês ver”, não engana mais ninguém. O sorriso mesmo que não seja tão espontâneo, o conhecido sorriso “amarelo” ajuda a quebrar o gelo e mostrar boa vontade.

No dia a dia é comum ficarmos chateados com as dificuldades enfrentadas no trabalho e em casa. Isso afeta o nosso humor. Segundo estudo realizado na Universidade de Pittsburgh, esse estresse diário pode ser amenizado com um simples sorriso. Se não for por vontade podemos induz um sorriso observando as maravilhas da natureza, observando a pureza de uma criança, assistindo um vídeo ou lendo uma piada. Sorrir é de graça, contagia e faz muito bem.

Neruda dizia que “o riso sincero é um espelho do nosso interior”. E ele estava certo porque o som de uma gargalhada é contagiante. Encarar a vida com bom humor é uma forma de cuidar da saúde. Quando o riso é compartilhado aumenta a felicidade. O humor e o riso fortalecem o sistema imunológico, aumentam a nossa energia, diminuem a dor e protegem contra os efeitos nocivos do estresse.

O psicólogo Shawn Achor no seu livro “The Happiness Advantage” (A Vantagem da Felicidade), é um otimista em relação ao combate do crescente estresse no trabalho e diz que uma das formas é mudar os padrões cerebrais e torná-los positivos, e assim criar felicidade real.“ Ao sorrir diariamente ajudamos o cérebro a criar curvas de felicidade que encorajam padrões de pensamento mais positivos”, assegura o autor.

Segundo ele a sabedoria popular diz que se nos empenharmos teremos sucesso, e se tivermos sucesso, então poderemos ser felizes. Shawn lembra que descobertas recentes da psicologia positiva mostram que essa fórmula funciona de maneira inversa: é a felicidade que impulsiona o sucesso, e não o contrário, pois quando somos positivos, o nosso cérebro se envolve mais, torna-se mais criativo, motivado, energizado, resiliente e produtivo no trabalho.

Um estudo feito na Universidade da Califórnia avaliou a ligação entre o bom humor e a criatividade, e concluiu que os que são mais bem dispostos conseguiam resolver melhor os problemas e encontrar mais soluções do que as pessoas negativas. Os cientistas justificam esta conclusão com a libertação de dopamina, provocada pela felicidade, uma vez que este neurotransmissor também faz parte do processo de aprendizagem, processamento e tomada de decisões.

A vida moderna tem se apresentado estressante em decorrência dos afazeres pessoais, profissionais, sociais e todos juntos. É evidente que isso afeta nosso corpo, físico e emocional, tirando-nos o sorriso espontâneo. É nessa hora que devemos seguir os ensinamentos do Dr. Shawn Achor. Somos resilientes e sorrir é uma questão de hábito e contagia até nossos animais de estimação. Vamos nos espelhar na criança que tem no sorriso o dom de trazer felicidade a quem a rodeia.

Melhor que tudo, o sorriso, esse “medicamento” que não tem preço, é divertido, livre e fácil de usar. Então vamos sorrir e espalhar alegria. E ainda que a vida nos cause dor não podemos abandonar o sorriso, pois ele é a marca da superação e o caminho para o recomeço. Pense nisso!

 
Coluna Bernadete Alves - dia 22/01/2018

Os “órgãos não vitais” que podemos viver sem eles

O corpo humano é formado por inúmeros órgãos responsáveis por garantir a nossa sobrevivência. Alguns deles não são tão essenciais. Como o nosso organismo é incrivelmente resistente. Ao doar meio litro de sangue, perdemos aproximadamente 3,5 bilhões de glóbulos vermelhos, mas nosso corpo os repõe com rapidez. Podemos até perder grandes parcelas de órgãos vitais e sobreviver. Por exemplo: é possível levar uma vida relativamente normal com apenas meio cérebro. Outros órgãos podem ser extirpados por completo sem provocar grandes repercussões em nossa vida. Estes são alguns dos "órgãos não vitais". As informações são do Doutor Adam Taylor, diretor do Centro de Aprendizagem de Anatomia Clínica e professor de Anatomia na Universidade de Lancaster, e afiliado à Anatomical Society.

As amígdalas, por exemplo, ainda que protejam as vias respiratórias de uma invasão bacteriana, perdem sua importância após os três anos de idade. Outro órgão desnecessário – e que muitas vezes nos causa problemas é o apêndice. Ele não tem função específica no corpo humano e tudo indica que foi útil a nossos ancestrais para digerir alimentos duros, como cascas de árvores. Mas, atualmente, ele não serve para nada. A vesícula, o pequeno saco verde em forma de pera que se esconde atrás do fígado, é, sim, útil. Ela se encarrega de armazenar a bile e ajuda a digerir os alimentos. No entanto, quando começa a causar muitos problemas – principalmente nos casos de pedras na vesícula -, ela pode ser eliminada. Outros órgãos que não são estritamente necessários para a nossa sobrevivência são os reprodutores, tanto das mulheres, quanto dos homens: útero, ovários, testículos e próstata. Eles são essenciais para criar novas vidas, mas é possível viver sem eles.

Os principais órgãos reprodutores nos homens e nas mulheres são os testículos e os ovários, respectivamente. Trata-se de estruturas pares e só é preciso que um deles funcione para se poder gerar filhos. A extirpação de um desses órgãos ou de vários se deve, em geral, a um câncer ou, nos homens, a um traumatismo, com frequência como resultado de atos violentos, esportes ou acidentes de trânsito. Nas mulheres o útero também pode ser extirpado. Este procedimento (histerectomia) impede que tenham filhos e elimina a menstruação nas mulheres pré-menopáusicas. As pesquisas indicam que as mulheres cujos ovários são extirpados não têm a expectativa de vida reduzida. Curiosamente, em algumas populações masculinas, a extirpação de ambos os testículos pode resultar no aumento da expectativa de vida.

Há também os casos de órgãos que existem em pares, os pulmões, por exemplo. É possível viver só com um deles, ainda que seja necessário uma preocupação com a respiração, que será mais restrita. Mas é possível ter qualidade de vida com um pulmão só, tudo depende do estado de saúde prévio à cirurgia para a retirada do órgão.

A maioria das pessoas tem dois rins, mas é possível sobreviver com apenas um; ou até mesmo sem nenhum (com a ajuda de diálise). A função dos rins é a de filtrar o sangue para manter o equilíbrio de água e eletrólitos, assim como o equilíbrio ácido-base. Isto é realizado agindo como uma peneira, usando uma variedade de processos para conservar as substâncias úteis, como proteínas, células e nutrientes de que o corpo necessita. O mais importante é que eliminam muitas coisas de que não precisamos, deixando-as passar pela peneira e excretando-as em forma de urina.

Há muitas razões pelas quais se deve extirpar um rim, ou ambos: doenças hereditárias,danos produzidos por fármacos ou álcool, ou até mesmo infecção. Se uma pessoa não tem os dois rins, tem de se submeter a diálise. Essa diálise pode ser feita de duas formas: hemodiálise e diálise peritoneal. Para a primeira se utiliza uma máquina que contém solução de dextrose para limpar o sangue; para a outra se emprega um cateter especial inserido no abdômen para permitir a introdução e a extração manual da solução de dextrose. Ambos os métodos extraem os resíduos do corpo.

Se uma pessoa precisa se submeter à diálise, sua expectativa de vida depende de muitas coisas, como o tipo de diálise, o sexo e outras doenças de que padeça, bem como a idade. Pesquisas recentes calcularam que uma pessoa submetida a diálise aos 20 anos pode viver entre 16 e 18 anos mais enquanto uma de 70 anos talvez viva somente cinco anos.

Pode-se viver tranquilamente sem o baço. Isto porque o fígado recicla os glóbulos vermelhos e seus componentes. E, de modo similar, outros tecidos linfáticos do corpo colaboram com a função imune do baço.Este órgão está situado na parte posterior esquerda do abdômen, debaixo das costelas. Em geral é extirpado quando ocorre uma lesão. Por ficar perto das costelas, é vulnerável ao traumatismo abdominal. Está recoberto de uma cápsula de tecido parecida com papel que rasga com facilidade, permitindo que o sangue vaze do baço lesado. Se isso não for diagnosticado e tratado, provoca a morte.

Dentro do baço se destacam duas cores notáveis. Um vermelho escuro e pequenas bolsas brancas. Ambas estão relacionadas com as funções. O vermelho se dedica ao armazenamento e à reciclagem de glóbulos vermelhos enquanto o branco está relacionado com o armazenamento de glóbulos brancos e plaquetas.

O estômago desempenha quatro funções principais: a digestão mecânica, ao contrair-se para triturar a comida; a digestão química, mediante a liberação de ácidos que ajudam a decompor quimicamente os alimentos; e, por último, a absorção e a secreção. Em algumas ocasiões, o estômago tem de ser extirpado para a eliminação de tumores ou por causa de traumatismos. Em 2012, uma britânica teve de se submeter à extirpação do estômago depois de ingerir um coquetel que continha nitrogênio líquido. Quando extirpam o estômago, os cirurgiões costuram diretamente o esôfago no intestino delgado. Com uma boa recuperação, os pacientes podem seguir uma dieta normal com suplementos vitamínicos.

O cólon, o intestino grosso, é um tubo de aproximadamente 1,5 metro de longitude em quatro partes: ascendente, transverso, descendente e sigmoide. As principais funções são a de extrair água e preparar as fezes, compactando-as. A presença de tumores ou outras enfermidades pode provocar a necessidade de extirpar a totalidade ou uma parte do cólon. A maioria dos pacientes se recupera bem depois dessa cirurgia, embora notem algumas mudanças nos hábitos intestinais. Inicialmente se recomenda uma dieta branda para ajudar na recuperação.

A vesícula se situa debaixo do fígado, na parte superior direita do abdômen, justamente abaixo das costelas. Armazena uma substância denominada bile. A bile é produzida constantemente pelo fígado para ajudar a decompor as gorduras, mas, quando não é necessária na digestão, é armazenada na vesícula.Quando os intestinos detectam gorduras, é liberado um hormônio que faz com que a vesícula se contraia, introduzindo bile nos intestinos para ajudar a digeri-las. No entanto, o excesso de colesterol na bile pode formar cálculos biliares, capazes de bloquear os diminutos condutos que a transportam.

Quando isso acontece, pode ser necessário extirpar a vesícula do paciente. Essa operação é conhecida como colecistectomia. Cerca de 70.000 pessoas por ano se submetem a esse procedimento no Reino Unido. Muitas pessoas têm vesículas completamente assintomáticas, outras não são tão afortunadas. Em 2015, foram extirpados 12.000 cálculos biliares de uma mulher indiana. Um recorde mundial.

O apêndice é uma pequena estrutura vermiforme com um fundo cego, situado na união dos intestinos delgado e grosso. Inicialmente se pensou que era um resquício, agora se acredita que se trate de um "refúgio" para as bactérias benéficas dos intestinos, que lhes permite repovoá-lo quando necessário.

Em 2012, uma britânica teve de se submeter a uma extirpação do estômago depois de ingerir um coquetel que continha nitrogênio líquido. Por causa de sua natureza de fundo cego, quando entram nele conteúdos intestinais pode ser difícil que saiam e, por isso, o apêndice inflama. Essa infecção é denominada de apendicite. Em casos graves, é necessário extirpá-lo.

Uma advertência: o fato de uma pessoa ter tido o apêndice extirpado não significa que não possa reproduzir-se e voltar a causar dor. Há alguns casos em que não ocorre uma extirpação completa do apêndice, e este pode voltar a se inflamar, causando "apendicite do coto". As pessoas submetidas a uma apendicectomia não notam diferença alguma em seu modo de vida.

Há também um osso da perna, a fíbula ou perônio, que não tem função de sustentação de peso do corpo, então também é de certa forma dispensável. Ela até pode ser utilizada como peça para reparar outros ossos. O cóccix, a última parte das vértebras é o único vestígio que nos resta de uma cauda. E pode nos causar muitas dores quando caímos e batemos essa parte ao final da coluna. Mas ele pode ser retirado sem maiores sequelas.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 21/01/2018

Ecoturismo brasileiro tem destinos imperdíveis

O Brasil está cheio de lugares incríveis para viajar e para quem quer praticar o ecoturismo no país. No Maranhão tem os Lençóis Maranhenses, em Minas tem a Serra da Canastra, na Bahia a Chapada da Diamantina, em São Paulo tem Ilhabella e Ubatuba, em Tocantins o Jalapão, Bonito em Mato Grosso e por aí vai. Em todos os estados a natureza é exuberante. Vales e ribeirões de águas cristalinas, trilhas, montanhas, cânions, cachoeiras, grutas, praias, lugares que formam cenários perfeitos para se divertir e descansar.

Em São Paulo existem belas trilhas, cachoeiras e esportes aquáticos. Ubatuba é conhecida por suas belas praias, mas também tem se tornado queridinha dos amantes do ecoturismo. Por lá, os turistas podem encontrar diversas opções de trilhas, com diferentes graus de dificuldade. A recompensa é poder estar no meio da natureza e aproveitar rios e cachoeiras depois de algumas horas de caminhada.

Ilhabela possui uma extensa lista de praias, das mais badaladas para as mais tranquilas. Uma boa dica é procurar a praia do Oscar, que não tem barracas e é ideal para o turista que busca descanso. Por lá, além de aproveitar as praias para andar de caiaque, Stand Up Paddle e qualquer outro esporte aquático, ainda é possível aventurar-se por belas trilhas e visitar suas lindíssimas cachoeiras.

Os paredões da Serra da Canastra no Sudoeste de Minas Gerais,escondem visuais fantásticos, com trilhas lindíssimas e muitas cachoeiras. Segundo a Secretaria de Turismo do Estado, a Serra da Canastra tem uma das paisagens mais deslumbrantes do Brasil, com mais de 200 mil hectares de terra e seis municípios: São Roque de Minas, Vargem Bonita, Sacramento, Delfinópolis, São João Batista da Glória e Capitólio. As acomodações aos pés da serra tendem a ser rústicas, com aquele ar de autêntico de Minas Gerais e, como não poderia deixar de ser, uma comida maravilhosa e o queijo canastra, uma iguaria típica da região.

A paisagem da Bahia não é só formada de praia. No coração do estado fica um dos mais belos cenários do país,onde nascem quase todos os rios das bacias do Paraguaçu, do Jacuípe e do Rio de Contas. Estas correntes de águas brotam nos cumes e deslizam pelo relevo formando grutas e lindos vales.

O Parque Nacional da Chapada Diamantina tem atrações que extrapolam a imaginação e proporciona passeios memoráveis.Recomenda-se subir o Morro do Pai Inácio, principal cartão postal do lugar, caminhando e visitar as grutas que ficam por lá, como a Gruta da Pratinha Entre as cidades que cercam a Chapada, Lençóis é a mais movimentada e encanta aos visitantes com seu charme.

O Alter do Chão, no oeste do Pará, é um lugar único. O destino ocupa o primeiro lugar na lista do jornal inglês The Guardian como a praia de água doce mais bonita do mundo e a primeira entre os dez lugares com as praias mais bonitas do Brasil. O cenário é paradisíaco e guarda uma beleza única, já que suas praias são às margens do rio Tapajós. Um local perfeito para relaxar.

Alter do Chão é o lugar ideal para aproveitar o ‘verão amazônico’, que acontece entre os meses de agosto a dezembro. O mês de setembro é a melhor época para visitar a localidade, é quando o volume de água diminui e formam bancos de areia e praias, que ficam mais visível devido a vazante do rio Tapajós. A temperatura em setembro também fica mais amena. Alter do chão é o principal polo turístico de Santarém.

O Jalapão é um paraíso bruto, intocado, no meio do cerrado de Tocantins, com suas dunas douradas. É o tipo de destino para quem quer um pouco de descanso da vida urbana e aproveitar o contato com a natureza. O que não falta por lá, além de cenários exuberantes, são rios e lagos, cachoeiras e trilhas. Chova ou faça sol, as paisagens se mostram ricas e exuberantes. É o destino ideal para o turista aventureiro.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é um outro paraíso. As dunas que se formam ao redor da água criam uma paisagem diferente todos os dias com a ajuda do vento que ajuda a emoldurar esse cenário surreal. Os turistas podem caminhar pelas dunas e aproveitar a deliciosa água das lagoas que se formam e, se tiver tempo, fazer um passeio de lancha pelo Rio Preguiças e contemplar um pôr do sol inesquecível.

Além do famoso Parque Nacional tem também os pequenos Lençois Maranhenses que ficam no modesto município de Paulino Neves e guardam belezas tão grandes quanto seu "irmão" mais famoso, localizado alguns quilômetros de distância. O pôr do sol é deslumbrante.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 20/01/2018

Lixão da Estrutural fechado: uma vitória da cidadania

Depois de quase 60 anos causando impactos sociais, ambientais e econômicos, finalmente o Lixão da Estrutural foi fechado neste sábado, uma data memorável para a dignidade e cidadania. O segundo maior lixão a céu aberto do mundo, em atividade desde a década de 1950, com 40 milhões de toneladas de resíduos, não vai mais receber os resíduos descartados pelos brasilienses. O encerramento das atividades do depósito de lixo é uma determinação do Tribunal de Justiça do DF de 2007, motivada por ação do Ministério Público. A medida atende, também, à Política Nacional de Resíduos Sólidos, publicada em 2010.

Em ato simbólico o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, acompanhado da primeira-dama Márcia Rollemberg, colaboradora do governo, da secretária de Projetos Estratégicos, Maria de Lourdes Abadia, ex-governadora do DF, do secretário de Meio Ambiente, Igor Tokarski, da deputada distrital Luzia de Paula e da diretora-presidente do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Kátia Campos, dentre outras autoridades, fechou o portão do lixão da Estrutural com correntes de ferro e cadeado. “Estamos fechando uma ferida cravada no coração de Brasília e do Brasil”, declarou emocionado.

Rollemberg definiu o momento como um salto civilizatório para Brasília e para o País e destacou que a medida, tomada de maneira correta, cumpre a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Com o fechamento do lixão, o Aterro Sanitário de Brasília, em Samambaia, ao lado da DF-080, entra em pleno funcionamento. Os catadores serão transferidos para cinco galpões de reciclagem com capacidade para 1,2 mil trabalhadores cada. “É uma etapa fundamental para que possamos receber resíduos de forma adequada, protegendo o meio ambiente e as pessoas”, ressaltou o governador.

O governador falou sobre a necessidade de a população estar atenta à coleta seletiva.Disse que o governo vai ampliar a coleta seletiva de lixo para aumentar a vida útil do novo aterro. “Vamos viver um novo tempo de produção e de cuidado com os resíduos”. No DF 900 catadores de material reciclável recebem uma bolsa mensal de R$ 300 para atuarem como agentes de cidadania ambiental multiplicando informações sobre gestão e educação ambiental e sustentável.

A diretora-presidente do Serviço de Limpeza Urbana, Kátia Campos, informou que a partir de agora, os resíduos que permanecem no lixão serão cobertos com terra para “facilitar a decomposição”. Segundo ela parte do aterro funcionará como ponto de descarte de entulho da construção civil até que sejam licitadas empresas para processar esses resíduos.

O lixão de Brasília fica no Setor Complementar de Indústria e Abastecimento, em uma área de 201 hectares e fica a menos de 20 quilômetros da Praça dos Três Poderes e a 12 quilômetros do Palácio do Buriti, sede do governo de Brasília. Além do mais fica próximo do Parque Nacional de Brasília, unidade de conservação e também do Córrego Cabeceira do Valo e perto do local onde agricultores produzem hortifrutigranjeiros em pequena escala.

Pessoas atraídas para o depósito de lixo em busca de sobrevivência foram chegando de várias regiões e formaram uma invasão. Ao longo das décadas, foram diversas as tentativas de retirada das ocupações ilegais, todas sem sucesso. O agrupamento de barracos foi intitulado de Invasão da Estrutural, em alusão à rodovia que margeia a área e liga a Estrada Parque Indústria e Abastecimento ao Pistão Norte, em Taguatinga. Posteriormente, já em maior amplitude, transformou-se na Vila Estrutural e passou a pertencer à região do Guará.

Em janeiro de 2004, tornou-se a sede urbana do SCIA, criado em 1989 e transformado na 25ª região administrativa do DF pela Lei Distrital nº 3.315, de 27 de janeiro de 2004. A população urbana foi estimada em 39.015 habitantes pela Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad) de 2015 da Companhia de Planejamento do Distrito Federal.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 19/01/2018

Novacap ganha Centro de Aprendizagem para jovens

Para acolher jovens aprendizes na Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil foi inaugurado nesta sexta-feira o Centro de Aprendizagem Israel Pinheiro em homenagem ao primeiro presidente da Novacap. O espaço fica na Quadra 6 do Park Way e conta com refeitório, salas de apoio administrativo do programa e vestiários masculino e feminino.

Durante a cerimônia foi firmado simbolicamente o contrato dos jovens aprendizes pelo governador Rodrigo Rollemberg; pelo diretor-presidente da Novacap, Júlio Menegotto; pela colaboradora do governo Márcia Rollemberg; pelo secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Antônio Coimbra; e pela presidente da Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração, Aline Ponte.

A Novacap entregou um Certificado de Reconhecimento ao estudante de contabilidade Thiago Passos Militão, de 20 anos. Ele trabalhou como jovem aprendiz e também atuou como estagiário na Companhia Urbanizadora da Nova Capital. “A Novacap abriu portas no mercado de trabalho. Hoje, estou empregado em um hospital, antes mesmo de terminar a faculdade graças aos ensinamentos que recebi aqui”, declarou Thiago.

Participam do programa coordenado pela Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração 180 jovens aprendizes, de 15 a 24 anos. Toda semana eles terão treinamento para receber orientações sobre mercado de trabalho, leis trabalhistas, comportamento, horário, como fazer memorandos, despachos, ofícios.

A maior parte dos aprendizes vai atuar na produção de mudas nos viveiros da empresa. Serão cem no Viveiro I, com quatro monitores, e 50 no Viveiro II, com dois monitores.O treinamento para os jovens lotados nos Viveiros ficará a cargo de uma bióloga, que ensinará técnicas do serviço que os viveiros exigem. Essa capacitação para os jovens é feita por escala às quartas, quintas e sextas-feiras. “O viveiro tem capacidade de produzir até 12 milhões de mudas por ano. O jovem aprendiz tem papel fundamental: é ele o responsável pela semeadura”, declarou o diretor-presidente da Novacap, Júlio Menegotto.

O governador Rodrigo Rollemberg destacou a importância que o governo dá aos jovens e às crianças ao criar oportunidades na educação e no mercado de trabalho. Falou da importância da Novacap na construção de Brasília e da alegria de homenagear o primeiro presidente da Companhia Urbanizadora. “O Israel Pinheiro foi um a pessoa muito importante, mas muito importante mesmo para a história de Brasília. Foi um grande engenheiro, um grande empreendedor e, hoje, quando vemos essa cidade que muito cedo foi declarada Patrimônio Cultural da Humanidade, a gente fica pensando como é que se conseguiu construir um a cidade em tão pouco tempo. Essa cidade foi construída 24 horas por dia.Trabalhadores de todo o Brasil trabalharam sob a liderança incansável de Israel Pinheiro, que foi o primeiro presidente da Novacap, portanto, nada mais justo do que fazer uma homenagem ao Israel Pinheiro”, declarou o chefe do Executivo local.

Rollemberg enalteceu o talento dos servidores da Novacap de produzir mudas lindas, adaptadas ao período da seca, ao período de chuva, que tanto encanta os brasilienses, brasileiros e estrangeiros que visitam a capital. E disse aos jovens que eles vão ter a oportunidade de trabalhar e de aprender com a beleza das flores. “Quando a gente usa o nosso trabalho e talento para embelezar a nossa cidade, para tornar nossa cidade mais bonita, mais agradável, mais aconchegante, mais acolhedora, isso faz muito bem para a gente e, com certeza, quando vocês passarem pelos canteiros e virem esses canteiros floridos e exuberantes, vão sentir muito orgulho do trabalho de vocês”, declarou o governador.

Rollemberg disse que o seu governo está orgulho de proporcionar educação e qualificação para os adolescentes por meio do programa Jovem Candango, com 1.590 jovens trabalhando no governo, temos o #BoraVencer, o Qualifica Mais Brasília e agora o Jovem Aprendiz na Novacap.

“Brasília é uma cidade, de fato, com muitas oportunidades e vocês estão tendo agora a oportunidade de vocês. Eu gostaria que vocês se inspirassem nessa pessoa que, carinhosamente, vai dar o nome a esse centro de treinamento Israel Pinheiro. Desejo muito sucesso e tenho certeza de que vocês vão ser muito bem-sucedidos”, declarou o governador de Brasília.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 18/01/2018

Ilda Peliz assume a Secretaria de Trabalho

Joana Mello, Márcia Rollemberg, Rodrigo Rollemberg e Ilda Peliz

O Salão Branco do Palácio do Buriti ficou pequeno para a solenidade de posse da cidadã honorária de Brasília, Ilda Peliz, para a secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos. A nomeação da ex-presidente da Abrace foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal no dia 10. O governador Rodrigo Rollemberg, acompanhado da primeira-dama Márcia Rollemberg, colaboradora do governo, assinou o termo de posse e foi muito aplaudido pela escolha da nova titular da pasta.

Ilda Peliz é muito querida e respeitada em Brasília pela dedicação de 22 anos como presidente voluntária da Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias (Abrace). Graças ao seu empenho e liderança junto à sociedade conseguiu levantar R$ 30 milhões em doações para construção e aparelhamento do Hospital da Criança de Brasília José Alencar.

Em 2006, Ilda recebeu o título oficial de Grão-Mestre da Ordem de Rio Branco, concedido pela Presidência da República. Em 2013, a Organização Mundial da Família (World Family Organization) premiou-a pelo trabalho em defesa das crianças e das famílias. Em 2016, ela foi homenageada com o Grande Colar do Mérito pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Ela atua como conselheira no Conselho da Criança e do Adolescente e também no Conselho Econômico e Social do Distrito Federal.

A nova secretária é bacharel em comunicação social e possui cursos de especialização, como MBA em marketing de serviços pela UFRJ, pós-graduação em políticas públicas e gestão de ONGs e, ainda, gestão hospitalar. Mineira de Patrocínio é aposentada do Banco do Brasil. Ilda é um exemplo de gestora competente e comprometida com a garantia dos direitos humanos e sociais. Uma defensora da luta em prol de crianças e adolescentes com câncer.

Ilda Peliz é filiada ao PSDB e chega ao primeiro escalão do Buriti sob as bênçãos do ex-presidente do PSDB, Márcio Machado, e da ex-governadora Maria de Lourdes Abadia, que atualmente responde pela Secretaria de Projetos Estratégicos. “Eu só aceitei o convite pelo meu compromisso com Brasília. Não sou militante. Não tenho noção das coisa de política. A minha missão social está acima de qualquer coisa. Venho para contribuir de forma técnica com o governo Rollemberg”, declarou.

A nova titular da Sedestmidh afirmou que “não tem pretensão eleitoreira”. “Não vou me candidatar. Só aceitei o convite por gratidão ao governador pela construção do bloco 2 do Hospital da Criança e por ser um cargo que envolve a área social”, afirmou. A obra no hospital começou em 2013 e está prevista para ser inaugurada em abril deste ano.

Ilda Peliz disse que é movida a desafios e lembrou do trabalho exaustivo mas gratificante realizado por mais de duas décadas na Abrace. Disse que direitos sociais são anseio da sociedade e reforçou a atenção pessoal e da pasta às demandas da sociedade. “A depender da minha força de trabalho, espero dar as respostas mais justas às mudanças necessárias. Fácil não será, mas não nos falta coragem, vontade, entusiasmo e compromisso.” Foi aplaudida de pé.

O governador Rodrigo Rollemberg agradeceu o trabalho que Ilda fez pelas crianças e adolescentes e suas famílias. “Demonstração de que quando nos unimos todos os desafios são ultrapassados e o interesse da cidade se torna um objetivo maior”, disse. O governador elogiou o perfil técnico da ex-presidente da Abrace “A Ilda tem uma experiência muito grande, é extremamente agregadora, de reunir todo apoio da sociedade civil”. Rollemberg disse que Ilda ajudará a ampliar e fortalecer a rede de proteção social. “Vamos criar alternativas e condições para que essas pessoas necessitadas possam, através da capacitação, ter novos horizontes em sua vida, especialmente por meio de seu trabalho”, declarou sob aplausos.

O governador Rollemberg também empossou Joana Mello como secretária adjunta de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos. Joana Mello é membro da Advocacia-Geral da União e foi coordenadora de Serviços Públicos da Procuradoria Regional da União da Primeira Região.No governo de Brasília, foi subsecretária de Políticas para Justiça e Cidadania; subsecretária interina de Prevenção ao Uso de Drogas; e presidente do Conselho de Políticas sobre Drogas.Na Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, foi subsecretária de Segurança Cidadã.

O governador Rollemberg também empossou Joana Mello como secretária adjunta de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos. Joana Mello é membro da Advocacia-Geral da União e foi coordenadora de Serviços Públicos da Procuradoria Regional da União da Primeira Região.No governo de Brasília, foi subsecretária de Políticas para Justiça e Cidadania; subsecretária interina de Prevenção ao Uso de Drogas; e presidente do Conselho de Políticas sobre Drogas.Na Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, foi subsecretária de Segurança Cidadã.

Gilbert Di Angellis, Ilda Peliz, Bernadete Alves

“A gente sabe que assumir um cargo de gestão pública não é fácil, mas tenho certeza de que tanto Ilda quanto Joanna chegam em um momento muito melhor, depois de um esforço grande de arrumação da casa”, disse o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, na cerimônia de hoje. O governador também aproveitou para lembrar das principais ações realizadas pelo seu governo nestes três anos.

A secretária adjunta de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Joana Mello, parabenizou Ilda Peliz por ter feito a diferença na vida dos pacientes da Abrace e disse que na Sedestmidh não será diferente. Agradeceu ao governador pela desafiadora missão e aos servidores leais comprometidos com o bem público. Disse que é movida a desafios e que vai dar o seu melhor na defesa das pessoas idosas e a todas as vítimas de violência e intolerância.

Ilda Peliz, Márcia Rollemberg e Joana MelloMaria de Lourdes Abadia e Gilbert Di Angellis

Joana elogiou o trabalho dos conselhos comunitários, lembrou os momentos das funções exercidas no governo de Brasília e abordou os novos desafios diante da secretaria adjunta. “Trago minha contribuição em razão da experiência de mais de 35 anos no serviço público federal, sendo grande parte desse período na condição de membro da Advocacia-Geral da União.”

Depois da solenidade o governador e as novas integrantes do governo conversaram com a imprensa. Rollemberg falou da alegria de fechar o Lixão da Estrutural, que ocorrerá nesta semana com a inclusão de catadores de material reciclável; a universalização da educação infantil; a entrega da orla livre para a população e as intervenções do governo para garantir segurança hídrica para a capital federal pelos próximos 30 anos. A fila de cumprimentos foi longa e prestigiada.Uma festa para fotógrafos e cinegrafistas.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 17/01/2018

Antirretrovirais tem eficácia de 100%, aponta estudo

Batizado de "Combina!", o estudo financiado pelo Departamento de DST/Aids do Ministério da Saúde, CNPQ e Unesco, realizado em cinco cidades brasileiras mostra que o uso de antirretrovirais para prevenir o HIV foi eficaz em 100% dos casos. O trabalho foi coordenado pelo pesquisador Alexandre Grangeiro, da Universidade de São Paulo.

Para chegar a esta conclusão foram avaliados 526 voluntários que usaram o medicamento como estratégia de prevenção e durante a pesquisa e nenhuma das pessoas que usavam o medicamento contraiu o HIV. "Três infecções foram identificadas, mas entre pessoas que esperavam para iniciar o uso da Prep (terapia pré-exposição)", disse o coordenador do trabalho. Para Grangeiro o resultado confirma a importância da estratégia e reforça a necessidade de implementação no Sistema Único de Saúde.

O pesquisador diz que o trabalho também revela os desafios que serão enfrentados para garantir a eficácia da estratégia. A começar pelo acesso. A Prep é indicada para pessoas de maior vulnerabilidade para a infecção, como transexuais, profissionais do sexo, homens que fazem sexo com homens e casais em que um dos parceiros é soropositivo e outro não. Os centros que participaram do estudo seguiram essa orientação. No entanto, a maior parte dos voluntários era composta de homens que fazem sexo com homens (93,4%).

Para o pesquisador, a oferta da Prep vai provocar nos serviços um aumento da demanda. "O ideal é ajustar o atendimento, estabelecendo atribuições específicas para cada profissional e, sobretudo, reduzindo o tempo de espera das pessoas." Como se trata de uma estratégia de prevenção que é feita por um longo período de tempo, as pessoas não têm como, a cada três meses, perder horas no serviço. "Daí a importância de oferecer horários alternativos: próximo do almoço, aos sábados, à noite."

Sanar as dificuldades eventuais no atendimento é mais um desafio para o Ministério da Saúde.

Papa Francisco pede perdão às vitimas de integrantes do clero chileno

O papa Francisco está no Chile desde segunda-feira e foi recebido pela presidente Michelle Bachelet, uma vez que se trata de uma visita de Estado. Além de missa e de encontros com autoridades e representantes da igreja católica e da sociedade civil em Santiago. As informações são da Agência EFE.

O porta-voz do Vaticano , Greg Burke, ressaltou que as duas palavras ditas por Francisco, em sua primeira visita ao Chile, foram paz e perdão. Ele lembrou que o papa pediu perdão pelos abusos contra menores durante discurso no Palácio de La Moneda, sede do governo chileno. “Não posso deixar de manifestar a dor e a vergonha que sinto perante o dano irreparável causado às crianças por integrantes da Igreja”, disse durante encontro com autoridades.

O papa Francisco se encontrou com vítimas de abusos sexuais cometidos por integrantes do clero chileno na nunciatura de Santiago, em um momento de pausa da visita do pontífice ao país. As informações foram divulgadas pelo porta-voz do Vaticano. Burke afirmou que Francisco recebeu um pequeno grupo de vítimas após o almoço. O encontro foi particular.

Ontem o Papa celebrou sua primeira missa no Chile no parque O’Higgins, para cerca de 400 mil pessoas. Francisco citou o poeta local Pablo Neruda durante a homilia para falar da “esperança” do futuro."As bem-aventuranças não nascem das atitudes que têm críticas fáceis, nem dos 'gritos de bom mercado' daqueles que acreditam saber de tudo, mas não querem assumir nada com ninguém. Assim, terminam bloqueando todas as possibilidades de gerar processos de transformação e de reconstrução em nossas comunidades, na nossa vida. As atitudes boas nascem do nosso coração misericordioso que não se cansa de esperar", declarou o Papa Francisco.

O líder católico pediu união aos chilenos para evitar que divisões originadas por qualquer situação, seja política ou econômica, afete a paz no país. "Semear a paz com a força da proximidade, com a força da aproximação. A força de sair de casa e observar os rostos, de andar ao encontro de quem está em dificuldade,de quem não é tratado como uma pessoa, como um filho digno desta terra. Essa é a única maneira que temos para construir um futuro de paz", pediu Francisco a milhares de fiéis.

A chegada de Francisco ao Chile reacendeu o escândalo das curas de pedófilos dentro da Igreja Católica. A organização Bishop Accountability publicou uma lista com 80 sacerdotes, clérigos e uma monja acusados de abusos sexuais contra menores no país. Francisco ficará no Chile até amanhã, onde passa pelas cidades de Temuco e Iquique. Depois parte para o Peru onde ficará até o dia 22, para compromissos em Lima, Puerto Maldonado e Trujillo.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 16/01/2018

Cacau corre riscos de desaparecer, alertam pesquisadores

Pesquisadores estimam que, antes de 2050, o cacau corre o risco de desaparecer em grande parte do mundo, segundo o Business Insider. É que as lavouras de cacau do maior produtor do mundo, Costa do Marfim, estão sendo devastadas por uma infestação de lagartas, de acordo com o site Modern Ghana. "Esta é a nova ameaça para o cultivo de cacau", disse um pesquisador do Centro Nacional da Costa do Marfim em entrevista ao site marfinense.

As autoridades dizem que cerca de 20.000 hectares de cacau foram devastados em algumas semanas, o equivalente a uma fração do total de campos de cacau do país.Kra Kouame, o chefe local da agricultura na cidade de Taabo, na Costa do Marfim sudeste, disse que culturas de cacau, na aldeia de Lelebele foram dizimadas em um mês. Isso ocorreu em julho de 2016. Além do problema das pragas nas plantações lá é utilizada a mão de obra infantil.

As sementes do cacau só conseguem crescer em clima específico e constante. E como as condições climáticas estão mudando em todo o mundo isto está afetando as plantações.Muitas lavouras estão sendo afetadas pela vassoura de bruxa, uma doença provocada por um fungo. Para reverter a situação, um grupo de cientistas da Universidade da Califórnia está em busca da “cura” para salvar o cacau e consequentemente o amado chocolate.

Eles trabalham em parceria com a Mars, conglomerado dono de marcas como M&M, Twix e Snickers. A grande esperança é uma tecnologia de mudança genética chamada “Crispr”. A inovação vai tentar gerar uma espécie de cacau resistente a variações climáticas e doenças. Se der certo, a técnica pode ser usada em outras plantas.

O “Crispr” já foi reconhecido como uma das maiores descobertas do século. O mecanismo permite fazer cortes precisos dentro do gene e é promessa para curar algumas doenças, como a fibrose cística – tida, hoje, como apenas tratável. A torcida dos países africanos Gana e Costa do Marfim, produtores de mais da metade da matéria prima do chocolate, é grande, assim como da indústria chocolateira. E a nossa também devido a importância do produto para o desenvolvimento da nossa economia e para a saúde das pessoas.

Estudo feito na Itália, publicado no periódico Frontiers in Nutrition, mostra que os flavonoides, presentes no cacau, melhoram aspectos cognitivos, ligados à atenção, aquisição de memórias e ao raciocínio.Os pesquisadores italianos garantem que o consumo regular de cacau, ingrediente base do chocolate, melhora a memória recente e o processamento de informações visuais.

Para chegar a este resultado eles analisaram pessoas que fizeram a dieta com chocolate pelo mesmo período (mínimo de cinco dias e máximo de três meses). Os mais velhos que consumiram o produto por mais tempo tiveram melhora na atenção, raciocínio, memória de curto prazo e dicção. Os idosos que já apresentavam prejuízos cognitivos e perda de memória tiveram os melhores resultados.

O segundo grupo que mostrou resultados mais acentuados foi o de mulheres adultas saudáveis. As funções cognitivas melhoraram consideravelmente – as dos homens também, mas menos. De acordo com a pesquisa, os flavonoides presentes no cacau ajudaram a minimizar os efeitos que a falta de sono pode causar ao cérebro. Assim, passar a noite em claro e funcionar normalmente no dia seguinte era uma tarefa menos complicada para as mulheres.Vários estudos já comprovaram os benefícios do cacau. Comer chocolate está permitido, mas em pequenas porções. Tudo em excesso faz mal à saúde!

A origem do cacau ainda é um mistério desvendado pela história. Não se sabe ao certo quem foram os primeiros povos a cultivar o fruto, mas conta à história que os Astecas, no México, e os Maias, na América Central foram os primeiros povos a cultivar o cacau. Mas, fala-se também que antes mesmos dos primeiros colonizadores espanhóis chegarem à América, o cacau já era cultivado pelos índios.

Em meados do século XVIII, o cacau tinha atingido o Sul da Bahia e, na Segunda metade do século XIX, foi levado para a África. Oficialmente, o cultivo do cacau começou no Brasil em 1679, através da Carta Régia que autorizava os colonizadores a plantá-lo em suas terras. Os botânicos acreditam que o cacau é originário das cabeceiras do rio Amazonas, tendo-se expandido em duas direções principais, originando três grupos importantes: Criollo, Forastero e Trinitário.

O cacau foi ganhando importância econômica com a expansão do consumo de chocolate, e com isso várias tentativas foram feitas visando à implementação da lavoura cacaueira em outras regiões com condições de clima e solo semelhantes às de origem. E assim, suas sementes foram se disseminando gradualmente pelo mundo.

No Brasil, o cacaueiro se deu bem no clima da Bahia, principal estado produtor da espécie. A produção de cacau cresceu no Brasil no último ano e deve chegar a 274 mil toneladas em 2017, 28% a mais que a safra de 2016. Os dados são do IBGE. O aumento se deve principalmente ao clima mais favorável nos últimos seis meses.

Cerca de 60 mil agricultores se dedicam à cultura do cacau no Brasil. Bahia é o estado que mais produz o fruto no país, sendo responsável por 54% da safra. Em segundo lugar, fica o Pará, com 40% da safra. A fruta tem importância histórica para o desenvolvimento brasileiro. É chamado de fruto de ouro.

O cacaueiro tem folhas longas que nascem avermelhadas e logo ficam de um verde intenso, medindo até 30 cm. Seus frutos também podem medir até 30 cm de comprimento, apresentando coloração verde, vermelha ou amarronzada, cores que tendem ao amarelo, quando amadurecidos. No interior do fruto são encontradas de 20 a 50 sementes recobertas por uma polpa branca e adocicada, fixadas e uma placenta com as mesmas características. A flor do cacau tem cinco pétalas e é polinizada por pequenos insetos, ao longo de todo o ano. Entre a polinização e o amadurecimento do fruto decorrem cerca de 180 dias.

O cacaueiro sempre foi cultivado para aproveitar apenas as sementes de seus frutos, que são a matéria-prima da indústria chocolateira. Mas, do fruto do cacaueiro é possível extrair outros subprodutos, já comum a industrialização como o suco de cacau, a partir da extração da sua polpa.

O suco de cacau possui sabor bem característico, considerado exótico e muito agradável ao paladar, assemelhando-se ao suco de outras frutas tropicais como o caju. É fibroso e rico em açúcares (glicose, frutose e sacarose) e também em pectina. Algumas das substâncias que compõem o suco de cacau lhe conferem uma alta viscosidade e aspecto pastoso.

Com esta mesma polpa de cacau pode fazer ainda geléias, destilados finos, fermentados - a exemplo do vinho e do vinagre - e xaropes para confeito, além de néctares, sorvetes, doces e uso para iogurtes.

A casca do fruto do cacaueiro, também pode ter aproveitamento econômico. Ela serve para alimentar bovino, tanto in natura como na forma de farinha de casca seca ou de silagem, como também para suínos, aves e até peixes. A casca do fruto do cacaueiro pode ainda ser utilizada na produção de biogás e biofertilizante, no processo de compostagem ou vermicompostagem, na obtenção de proteína microbiana ou unicelular, na produção de álcool e na extração de pectina. Uma tonelada de cacau seco produz oito toneladas de casca fresca.

A árvore alcança 6 metros e tem flores brancas perfumadas, que lembram orquídeas e surgem em cachos direto do tronco. As sementes precisam de sol pleno e solo fértil para se desenvolver. Caso contrário morre por fungos. A árvore leva três anos para produzir os primeiros frutos.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 15/01/2018

Plano Piloto, Sudoeste e Noroeste recebem água do Lago Paranoá

O governo de Brasília inaugurou na manhã de hoje o Booster do Noroeste, uma elevatória que vai permitir o bombeamento de água do Lago Paranoá, captada no Lago Norte, para os reservatórios da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Brasília, no Plano Piloto. A obra que fica às margens da W7, no Noroeste, vai garantir a segurança hídrica à população de Brasília. O booster entrou em funcionamento no dia 11 e hoje foi inaugurado oficialmente.

O presidente da Caesb, Maurício Luduvice, explicou que antes da obra, a água ia da região central para o Lago Norte e com o booster e a ETA, passa a fazer o caminho inverso. Luduvice falou que a quantidade de água captada no Lago Norte que vai para a ETA Brasília é o excedente da região abastecida pelo manancial. Os 700 litros por segundo são mais que o necessário para abastecer Asa Norte, Itapoã, Lago Norte, Paranoá, parte de Sobradinho II e Taquari.

“O que lançamos hoje aqui é uma elevatória de pressurização. Invertemos o fluxo, trazendo água do Lago Norte para o Plano Piloto e aumentando a transposição de água”, declarou o presidente da Caesb. Essa inversão segundo ele, já leva água para Asa Sul, Asa Norte, Noroeste e Sudoeste. Em breve, outras áreas do DF, como Águas Claras, Guará e Vicente Pires, também vão poder receber recursos hídricos do Lago Paranoá. Assim a Companhia de Saneamento Ambiental do DF poderá transferir até 280 litros de água por segundo e, dessa maneira, ajudar a diminuir a demanda dos reservatórios de Santa Maria e do Descoberto.

O governador Rodrigo Rollemberg agradeceu o esforço e o trabalho bem-sucedido feito pela Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal, que está dando uma versatilidade muito grande a todo o sistema de abastecimento de água no Distrito Federal. “Agora, com o booster, podemos transferir mais água do Sistema Santa Maria-Torto para regiões abastecidas pelo Descoberto. Amanhã o racionamento completa um ano. O Descoberto chegará com cerca do dobro do volume com o qual estava naquele período”, disse o governador.

Rollemberg disse que a inauguração da Estação de Tratamento do Lago Norte e da Estação de Captação do Bananal está permitindo que praticamente o Reservatório de Santa Maria seja poupado ao longo das últimas semanas e que as obras de captação do Corumbá IV seguem a todo vapor e que ainda este ano entrará em funcionamento. “O resultado disso é que aos poucos nós estamos garantindo segurança hídrica à população de Brasília, e a gente já pode vislumbrar um futuro muito melhor no ponto de vista do abastecimento de água para a população de Brasília”, disse Rollemberg.

Grêmio de luto: morre Paulo Sérgio Dalmoro

É com pesar que registro o falecimento do jogador Paulo Sérgio Bratti Dalmoro, 19 anos, ocorrido hoje em Teutônia, município da região central do Rio Grande do Sul. O zagueiro do time sub-19 do Grêmio se afogou em um riacho após sofrer mal súbito durante acampamento com amigos.

Segundo a Brigada Militar o jogador morreu na manhã desta segunda-feira, após se afogar no arroio Boa Vista, na região de Linha Clara, em Teutônia. O zagueiro do Grêmio foi socorrido mas não resistiu. O Hospital Ouro Branco, informou que Paulo Sérgio teve um mal súbito e se afogou nas águas rasas em um riacho que deságua no Rio Taquari.

O Grêmio divulgou nota de pesar e ressaltou a dedicação e honra do seu zagueiro, promessa do tricolor.”É com pesar que o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense informa o falecimento do zagueiro Paulo Sérgio Bratti Dalmoro, ocorrido na manhã desta segunda-feira. Natural de Encantado/RS, o atleta integrava a categoria sub-19 do Grêmio e estava nas categorias de base do Tricolor desde 2014. Paulo dedicou sua carreira de forma íntegra e sempre defendeu as cores do Tricolor com honra e dedicação. Que a família possa encontrar conforto neste momento.”

Paulo Sérgio chegou a ser convocado para a seleção brasileira sub-17 e no currículo ainda tinha passagens pelo Inter e Juventude.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 10 de 240
RocketTheme Joomla Templates