Coluna Bernadete Alves - dia 05/07/2018

Construção Civil de luto com morte de Luiz Carlos Botelho

É com pesar que registro o falecimento do engenheiro Luiz Carlos Botelho Ferreira, presidente do Sinduscon-DF, ocorrido na manhã desta quinta-feira, vítima de complicações cardíacas ocorridas desde terça-feira. O velório ocorrerá a partir das 15h, na capela 7, do Cemitério Campo da Esperança. O sepultamento será às 18h. Botelho era casado com Suely de La Rocque Ferreira, com quem teve quatro filhos: Alessandra, Andréa, Ana Cláudia e Pedro Henrique.

O Sindicato da Indústria da Construção Civil lamentou em nota o falecimento inesperado de seu dirigente. “O Sinduscon-DF chora a sua perda e manifesta o seu mais sincero pesar aos familiares, amigos, colegas de trabalho e todos os que tiveram o privilégio de conviver ao lado deste grande homem”. O engenheiro e empresário estava na presidência do Sinduscon-DF desde o dia 19 de dezembro de 2014.

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, também lamentou a morte do presidente do Sinduscon e decretou luto oficial de três dias. “Botelho foi um grande colaborador do Governo de Brasília, dando importante contribuição na elaboração de projetos de lei, como do Código de obras e da Lei de Uso e Ocupação do Solo. Nossa solidariedade aos amigos e familiares”, disse o chefe do Executivo.

O empreendedor Paulo Octávio Pereira, ex-governador do DF, destacou a importância de Botelho para o setor da construção civil. "Era um homem convicto de suas ideias, que sempre defendeu a todos e que nunca deixou de lado suas posições. A construção civil perde um grande líder. Botelho vai fazer falta para o setor”.

O engenheiro Luiz Carlos Botelho Ferreira chegou em Brasília em 1956.Sua família veio a convite do então presidente Juscelino Kubstichek. Antes de ingressar na carreira sindical, trabalhou como sapateiro, servidor público e professor de Matemática. A trajetória de Luiz Carlos no setor de construção começou com a graduação em Engenharia Civil na Escola de Minas de Ouro Preto (MG), curso que finalizou, posteriormente, na Universidade de Brasília (UnB). Durante sua trajetória, ele atuou em diversos cargos públicos.

Luiz Carlos foi presidente do Fórum Empresarial do DF, que congrega cinco federações e 83 entidades de classe; chefiou o Serviço de Cadastro da Novacap e foi conselheiro de Administração do Metrô-DF. Exerceu, também, o cargo de vice-presidente da Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra) por dois mandatos e foi diretor Imobiliário da Associação Brasiliense de Construtores (Asbraco). Atuou, ainda, como presidente do Pensamento Nacional de Bases Empresarial (PNBE) e conselheiro do Trabalho na Confederação Nacional da Indústria (CNI) durante oito anos. Como engenheiro, atuou em diversos ramos da Engenharia Civil.

Pioneiro da capital, Luiz Carlos tinha mais de 40 anos de experiência no setor e atuou em diversos órgãos e entidades de classe em Brasília. Era um líder competente, carismático, otimista e agregador. Tive o privilégio que acompanhar sua trajetória e de divulgar suas ações em prol da coletividade.

Botelho dizia que para dar conta de tudo era preciso ter persistência, fé e disciplina e que nenhum obstáculo é grande demais quando confiamos em nós mesmos. “Trabalhar muito para ter os pés no chão, ser humilde e deixar o ego de lado. Nada vence o trabalho sério”. Em várias entrevistas deixava mensagens e conselhos como este que me deu durante reportagem dos 50 anos do Sinduscon: “Ao escrever a história de sua vida não deixe ninguém segurar a caneta”.

Botelho parte, mas deixa legados para todos nós e seus descendentes. Dentre eles exemplo de lealdade, respeito, amizade, amor ao semelhante e trabalho sério e solidário. O cidadão honorário de Brasília vai fazer muita falta para o setor da construção civil, para sua família e para os amigos. Minha solidariedade a todos.

Customizar roupas é cuidar do bolso e do meio ambiente

A moda muda, nosso estilo muda, e uma boa saída para renovar o guarda-roupa sem gastar tanto é a customização. Segundo a empresária da moda, Nágela Maria, há várias maneiras de repaginar nosso vestuário. Podemos reaproveitar as que não nos servem mais, as que enjoamos de usar, as que apresentam algum problema e até transformar uma peça básica em uma versão atual e estilosa.

“Reaproveitar as peças antigas é contribuir com o meio ambiente e com o planeta”, declara a estilista.Com criatividade e bom gosto no acabamento, roupas consideradas descartadas voltam com a tendência da estação. Um exemplo é pegar uma camiseta com gola choker, cortar em “V”, que o decote está pronto.

A reciclagem de roupas jeans está se tornando tendência devido a variedade de objetos que podem ser criados a partir desse material.A calça jeans, por exemplo, é uma peça curinga e a cada ano muda o estilo. Como agora a tendência, para quem gosta, é a calça “destroyed”,para quem tem esta roupa furada, rasgada ou manchada, a dica é desgastar o local com lixa para ter uma peça reaproveitada. Outra opção é transformar a calça em short, top ou até bolsa.

O Brasil é o segundo maior produtor e o terceiro maior consumidor de jeans do mundo, de acordo com a Fashion Revolution. Pesquisa comprova que mais de 10 mil peças de roupas são descartadas a cada 5 minutos no mundo. O descarte de quase 70% das roupas que usamos poderia ser evitado, se cuidássemos melhor das peças.

A customização não se limita a roupas. As pessoas podem transformar bolsas, chinelos, sapatos, botas, chapéus e até móveis e utensílios. A criatividade não tem limite e a moda é a gente que faz. Aproveitar o que iria para o lixo é uma forma de vestir a mudança que a gente quer ver na nossa vida e na nossa cidade.

Tudo que é descartado, ou jogado no lixo vai parar no meio ambiente. No Brasil a reciclagem têxtil não é uma prática comum, é quase raridade. Então vamos fazer a nossa parte. Reaproveitamento é a palavra de ordem para uma economia circular e responsável. Independente de ser um sucesso nas passarelas ou de ser útil no dia a dia, reciclar tem papel importante na conscientização do problema dos resíduos nas cidades.

Segundo estimativas do Sebrae, o mercado têxtil brasileiro produz cerca de 170 mil toneladas de retalhos por ano, mais de 80% desse total vai para lixões. O descarte incorreto desses tecidos lota aterros e lixões irregulares. A decomposição desses tecidos é lenta, especialmente se houver fibra sintética nas peças. A reciclagem é dificultada pelo mesmo motivo: separar as fibras, muitas vezes misturadas entre naturais e sintéticas, exige um tipo estrutura de logística reversa que o país ainda não tem.

O setor têxtil é a segunda indústria mais poluente do mundo, com alto uso de insumos como água, energia e químicos, desde o cultivo até a venda da peça para o consumidor final. As indústrias têxteis e de vestuário, juntas, são a quarta maior atividade econômica e representam mais de 14% do emprego mundial – o Brasil, nesse caso, é o quinto do segmento têxtil e quarto no de confecção, segundo o relatório “Sustentabilidade e Competitividade na Cadeia da Moda”, realizado pela Uniethos.

O setor enfrenta grandes pressões para se reinventar e a saída é oferecer roupas e sapatos biodegradáveis como alternativa para combater descarte de resíduos têxteis.

Reciclar é renovar a vida e deixar o consumismo exacerbado de lado.

Hospital da Criança de Brasília ganha ampliação

O Hospital da Criança de Brasília José Alencar, ganhou hoje mais um Bloco com 22.068 metros quadrados. O edifício tem 202 leitos, com 164 para internação clínica, cirúrgica, em onco-hematologia, para cuidados paliativos com antessala individual e para transplantados; e 38 para unidade de terapia intensiva ; Cinco salas de cirurgia de médio e de grande portes; Laboratório especializado; Anatomia patológica; Centro de ensino e pesquisa; Arquivo médico; Unidade administrativa; Cozinha e refeitório; Lavanderia; Farmácia; Almoxarifado; Vestiários; Serviço de manutenção e engenharia clínica; Casa de máquinas; Central de gases medicinais; Central de GLP; Central de climatização; e Central de reserva de água.

Para que as instalações entrem em operação, o próximo passo é seguir os protocolos assistenciais para a segurança dos pacientes, o que inclui estabelecer a programação técnica e operacional, testar os equipamentos com os fabricantes e treinar os 720 novos funcionários.

O novo Bloco permitira 8,5 mil consultas médicas, 250 cirurgias de médio e grande portes, 855 diárias de UTI e 500 internações. Além disso, transplantes de medula óssea, de rim e hepáticos ocorrerão no Hospital da Criança. Os cardíacos continuarão no Instituto de Cardiologia do DF.

O Hospital da Criança de Brasília José Alencar foi inaugurado em 2011, graças ao empenho da senhora Mariza Gomes de Alencar, viúva do ex-vice-presidente da República José Alencar. Dona Mariza esteve em Brasília prestigiando a ampliação do Hospital.

O Hospital da Criança vai atender pacientes de 29 dias a 18 anos com doenças que demandem atenção de média e alta complexidade. Eles são encaminhados pelo Complexo Regulador da Secretaria de Saúde. A gestão continua com o Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Icipe), que tem contrato com a pasta até fevereiro de 2019.

O hospital foi o primeiro da rede pública do DF a receber o certificado de acreditação hospitalar, concedido pela Organização Nacional de Acreditação. A unidade também passou a ser a única pediátrica do Centro-Oeste com a certificação, que diz respeito ainda à segurança do paciente. Até maio deste ano, foram feitos 2.835.280 atendimentos, entre eles, mais de 1,6 milhão exames laboratoriais e 455 mil consultas.

Na manhã de quarta-feira as obras do bloco 2 do Hospital da Criança de Brasília José Alencar foram entregues ao governo local pela Organização Mundial da Família. O governador Rodrigo Rollemberg participou da cerimônia ao lado da presidente da Organização Mundial da Saúde, Deisi Kusztra; do secretário de Saúde, Humberto Fonseca; da a secretária do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Ilda Peliz,; da primeira-dama Márcia Rollemberg e da senhora Mariza Gomes de Alencar, entre outras personalidades.

“Esse hospital é fruto da união de muita gente, daqueles que o defenderam quando ele precisou ser defendido” declarou Rollemberg lembrando que o hospital passou por turbulências quando a gestão do Icipe foi questionada pelo Ministério Público. Ele agradeceu a Organização Mundial da Família e a todas as entidades e pessoas que participaram do projeto.

“Brasília está fazendo história. Queremos criar uma grande rede em todo o Brasil aos moldes do projeto daqui”, declarou a presidente da Organização Mundial da Saúde, Deisi Kusztra. O secretário de Saúde, Humberto Fonseca, elogiou a qualidade do serviço prestado pelo HCB. “É impossível não se emocionar com o amor destinado às crianças nesse hospital, que é resultado de um trabalho árduo de muitas pessoas”, disse. O GDF investiu cerca de R$ 100 milhões no projeto.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 04/07/2018

Lorena Leão apresenta nova clínica odontológica

A cirurgiã dentista Lorena Leão recebeu convidados para apresentar a clínica L’OR, no Brasília Shopping, ao som do renomado cantor Rogério Midlej. Lorena é responsável pelos sorrisos das jovens Valéria Bittar, Isadora Campos, Camila Nereu Sarkis e Luiza Mello, dentre outras brasilienses.

Os convidados conheceram o novo espaço, lindo, charmoso e acolhedor, assinado por Eduardo Sáinz e Lilian Glayna Sáinz e a nova linha de tratamentos para o sorriso e face. Lorena estava radiante com a nova conquista.

A clinica L’OR foi elogiada por Sabrina e João Ewerton, Leilane Viana, Fernanda Bezerra, Élcio Carneiro,Agatha Silvestre, Wanessa Sigiane, Mayanna Maia, Lilian Fonseca, Marco Rocha, Patrícia Assunção, Cláudia e Alice Bittar, Enio e Talita Veloso, Gabriella Rêgo, Daniele Castro e o colunista Marcelo Chaves.

A dentista Lorena Leão comemorou 13 anos de carreira junto com as clientes Vips e o brinde foi com clássicos de Chet Baker, Tony Bennet, Nat King Cole, Louis Armstrong e Frank Sinatra, na voz de Midlej.

Parabéns Lorena pelo sucesso e nova conquista. Cuidar da saúde bucal das pessoas é muito nobre. Afinal, o sorriso abre portas, eleva a auto estima e faz bem para a saúde física e mental.

Biblioteca do Senado tem noite de autógrafos com João Saraiva

O master trainer João Saraiva lança amanhã às 18h30, na Biblioteca do Senado Federal, a obra “Coaching numa visão multidimensional”. O livro destrincha o universo do coaching e traz mais conhecimento sobre as ferramentas utilizadas nesse processo. Embora tenha todo o embasamento científico para respaldar a importância, a eficácia e os benefícios do processo de coaching para os diferentes pilares da vida, o texto apresenta uma linguagem leve e acessível, proporcionando uma leitura agradável e rica de conhecimento.

João Saraiva é mestre e doutor em Coaching pela Florida Christhian University (FCU), na Flórida (EUA). É consultor de empresas, palestrante e trainer na Febracis Coaching Integral Sistêmico. Com formação em jornalismo pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e pós-graduação em marketing pela Universidade de Fortaleza.

O livro apresenta estudos com uma abordagem sistêmica e abrangente do coaching. Assim, é composto por artigos desenvolvidos ao longo do mestrado e do doutorado do autor, realizados na Florida Christian University (FCU), que falam sobre as diferentes áreas de atuação do coaching. Dentre os temas, pode-se destacar a gestão do estresse, o planejamento estratégico para organizações, coaching comportamental, inteligência espiritual, mudança de crenças, coaching no trabalho, gestão de transição de mudança, construção de relacionamento e coaching executivo para grandes organizações.

João Saraiva também é autor de outras duas obras: 70 anos em verso e prosa (2015), no qual o autor reúne poemas e crônicas escritos sobre os mais diferentes acontecimentos ao longo de sua vida e O Coaching Executivo no Processo de Desenvolvimento Organizacional (2017), no qual ele aborda a importância de se utilizar as técnicas e ferramentas de coaching no dia a dia de uma empresa. Este último livro, inclusive, foi lançado em Orlando por ter sido instrumento da sua dissertação de doutorado em Coaching na FCU.

O jurista diz que a obra é indicada não só para os profissionais e estudantes da área, mas também para professores, palestrantes, psicólogos, sociólogos, empreendedores, executivos e pessoas interessadas em aprender sobre o tema.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 03/07/2018

Brasília ganha Instalação para Recuperação de Resíduos

Foi inaugurada nesta terça-feira, a primeira unidade de recuperação de materiais recicláveis, com três mil metros quadrados e com capacidade para processar 32 toneladas de materiais recicláveis por dia. A unidade fica na Usina de Tratamento Mecânico Biológico do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), no P Sul, em Ceilândia.

A unidade conta com duas esteiras, que recebem os resíduos e os direcionam para o mezanino, onde ocorre a triagem. Os rejeitos seguem em contêineres para descarte. A instalação tem ainda sala de reunião, refeitório, vestiários e escritórios. No local trabalharão as cooperativas Plasferro e Coopere.

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg,disse que a instalação significa uma transformação na vida dessas pessoas. “Esses trabalhadores atuavam no lixão da Estrutural, debaixo de sol e de chuva, ao lado de tratores e de caminhões, correndo risco de acidentes, agora tem segurança e cidadania” Rollemberg disse que a coleta seletiva no Distrito Federal está sendo ampliada, com a participação de cooperativas de catadores. “Agora, o grande desafio é nosso, dos brasilienses, de fazer a separação adequada do lixo para que os resíduos cheguem com boa qualidade aos centros de triagem e possam ser transformados em renda.”

De acordo com o SLU, a operação do local ocorrerá em dois turnos, com 90 catadores em cada um. A inclusão dos trabalhadores, com a melhoria das condições de trabalho, integra as ações que levaram ao encerramento das atividades do lixão da Estrutural, após quase 60 anos de operação. O custo da obra foi de R$ 4,925 milhões.

Erich Endrillo Santos Simas é o novo juiz titular do TRE-DF

O conselheiro Seccional e presidente da Comissão de Assuntos e Reforma Tributária da OAB/DF, Erich Endrillo Santos Simas, foi nomeado pelo presidente da República, Michel Temer, para ocupar o cargo deixado por André Macedo de Oliveira.

Ele vai ocupar vaga do quinto constitucional, destinada a juristas e membros do Ministério Público. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União de segunda-feira. A nomeação foi comemorada pelo presidente da OAB-DF, Juliano Costa Couto e pelo secretário-geral, Jacques Veloso, que felicitou o colega de profissão. “A advocacia estará muito bem representada no TRE. O professor Erich é um grande jurista e certamente exercerá o seu mandato com grande competência”.

Erich Endrillo é advogado militante na área de Direito Tributário com atuação em diversos tribunais judiciais e administrativos e atuação no planejamento tributário. O magistrado é graduado em Direito pela Universidade Potiguar.

Jornalista André Duda morre de infarto

É com pesar que registro o falecimento prematuro do querido e competente jornalista Carlos André Duda, ocorrido no inicio da tarde desta terça-feira, vítima de infarto.

Segundo o Corpo de Bombeiros ele sofreu uma parada cardíaca quando entrou na ambulância que o levaria até o hospital de Base. O trabalho de reanimação, segundo os bombeiros, durou cerca de 50 minutos, mas ele não resistiu e morreu. O corpo do jornalista será velado às 12h desta quarta-feira (4), no Cemitério e Crematório Jardim Metropolitano de Valparaíso (GO). Haverá uma celebração às 13h e, às 14h, a cremação.

André Duda nasceu em Passo Fundo, Rio Grande do Sul, tinha 56 anos, era casado e pai de dois filhos. O jornalista trabalhou como repórter da RBS, filiada do grupo Globo no Rio Grande do Sul e na Globo Brasília onde, na década de 1990, foi repórter, apresentador e ocupou cargos de chefia na redação. Ele também foi secretário de comunicação dos governos de Joaquim Roriz e Agnelo Queiroz (PT), no Distrito Federal. Duda atualmente trabalhava no gabinete do deputado Rodrigo Delmasso (PR-DF).

Minha solidariedade à família neste momento de dor.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 02/07/2018

Centenário de nascimento de Athos Bulcão

O renomado artista plástico Athos Bulcão, faria hoje 100 anos de vida.Ele nasceu no dia 02 de julho de 1918, no Catete, Rio de Janeiro e passou a infância em Teresópolis. Perdeu a mãe antes dos cinco anos e foi criado com seu pai, com o irmão, 11 anos mais velho, e com suas irmãs adolescentes.

Athos Bulcão conviveu com as artes desde pequeno devido o interesse que sua família tinha pelo assunto. Suas irmãs o levavam frequentemente ao teatro, ao Salão de Artes, aos espetáculos das companhias estrangeiras, à ópera e à Comédia Francesa. Aos quatro anos, Athos ensaiava desenhos sem, no entanto, chamar a atenção da família.

Aos 21 anos, os amigos o apresentaram a Candido Portinari, com quem trabalhou como assistente no Mural de São Francisco de Assis na Pampulha e com quem aprendeu muitas lições importantes sobre desenhos e cores. Antes de pintar, planejava as cores que usaria e acreditava fervorosamente que o artista tem de saber o que quer fazer. Athos não acreditava em inspiração, mas sim em talento e muito trabalho.

Athos foi amigo de alguns dos mais importantes artistas brasileiros modernos, os maiores responsáveis por sua formação como: Carlos Scliar, Jorge Amado, Enrico Bianco, Burle Marx, Milton Dacosta, Vinicius de Moraes, Alfredo Ceschiatti, Manuel Bandeira entre outros.

Athos Bulcão costumava dizer que não assinava sua obra porque a obra já era a sua assinatura e o observador o identificaria ao observá-la. Quem conhece o trabalho do artista realmente o identifica com facilidade nas formas geométricas das paredes azulejadas e nos painéis em madeira também em formato geométrico.

Brasília tem o privilégio de ter dezenas e dezenas de obras com a marca do talento deste especial brasileiro. Em homenagem ao centenário de nascimento do artista, deputados e senadores participarão de uma sessão solene na terça-feira (3), às 11h, no Plenário do Senado Federal. Além da sessão, o Senado e a Câmara dos Deputados realizam uma série de ações em homenagem ao artista.

Um painel vermelho em madeira com figuras geométricas do artista plástico compõe uma parede divisória do Salão Nobre do Senado, onde são realizadas diversas solenidades de cunho cultural. No Salão Negro tem uma parede em mármore branco, intercalada por desenhos retangulares em granito negro, também de sua autoria.

O Senado recebeu uma parede inteira azulejada em branco e azul que levam a "assinatura" do artista. Em dois andares, a parede compõe o jardim de inverno da sala da Presidência e se estende até a sala grande da Secretaria da Mesa.

Outra obra chama a atenção dos visitantes: são dois painéis vermelhos em madeira que ocupam as paredes laterais em frente à Ala Senador Teotônio Vilela, que abriga vários gabinetes de senadores. Um efeito de luz e sombra distingue as formas que o artista imprimiu às obras.

Ministros do Brasil participam de Seminário de Verão em Coimbra

Com o tema “Cidadania em um Mundo de Transição”, começou hoje e vai até amanhã o Seminário de Verão 2018, na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (FDUC),instituição de ensino mais tradicional de Portugal, fundada em 1290 por D. Diniz. O evento acadêmico com duas décadas de tradição debate questões jurídicas e econômicas para a integração dos países da Europa e do Mercosul.

Ministros do Superior Tribunal de Justiça e do Supremo Tribunal Federal participam do encontro. A abertura foi presidida pelo professor catedrático da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, Joaquim José Gomes Canotilho, com debate mediado pelo ministro Humberto Martins, vice-presidente do STJ, com intervenções dos ministros do STF Dias Tofolli e Ricardo Lawandowski.

No Dia do Bombeiro Brasileiro, o DF empossa 357 militares

Em 2 de julho de 1964, vieram do Rio para Brasília dois oficiais que coordenaram a chegada da corporação ao Planalto Central. Portanto, na mesma data, celebra-se a inauguração na atual capital brasileira. Além disso, em 1954, 2 de julho havia sido decretado oficialmente como o Dia do Bombeiro Brasileiro.

A corporação foi fundada no Brasil em 2 de julho de 1856 pelo imperador Dom Pedro II, no Rio de Janeiro, com o nome de Corpo de Bombeiros Provisório da Corte. A criação centralizou as funções de bombeiros existentes em outras forças. Em 1889, após a Proclamação da República, a instituição passou a ser chamada de Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Mais tarde, com a Constituição de 1988, tornou-se Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal.

Nesta segunda-feira, 357 militares do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal tomaram posse em solenidade realizada na Academia de Bombeiro Militar Coronel Osmar Alves Pinheiro. Os novos servidores fazem parte da segunda turma de aprovados em concurso de 2017. Serão incorporados ao quadro de pessoal da corporação soldados operacionais para atuar em áreas como busca e salvamento e combate a incêndio, e soldados que dirigirão viaturas. Além do reforço de hoje, 23 oficiais serão empossados para os cursos de formação e o de habilitação no setor de saúde, como médicos e dentistas.

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, ressaltou a importância do Corpo de Bombeiros em diversas áreas, como na prevenção e no combate de incêndios, no salvamento de vidas e no enfrentamento à dengue, ao zika vírus e à chikungunya. “Estes novos bombeiros vão tornar ainda mais eficiente o trabalho desta corporação, reconhecida como a melhor do Brasil e uma das melhores do mundo.”

O CBMDF tem feito um belo trabalho de prestação de serviços e utilidade pública. Recentemente realizou um curso teórico e prático sobre técnicas de primeiros socorros e de direção defensiva e uso correto dos freios, para motociclistas. Um treinamento muito importante devido ao grande número de acidentes com motos.

É importante este reforço pois os Bombeiros protegem vidas, meio ambiente e patrimônio.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 01/07/2018

Feira “Renda-se” é sucesso no Iguatemi Brasília

Cerca de 100 projetos artesanais nacionais e originados no Distrito Federal compõe a Renda-se. Em sua quinta edição, a Feira de Artesanato, Bordados e Renda que começou no dia 29 de junho foi encerrada neste domingo, no Espaço Cultural Brasília, localizado no estacionamento do Shopping Iguatemi, para a comemoração das idealizadoras Stella Guerra e Renata Hargreaves.

A feira propagou o talento dos artesãos e fortaleceu a produção associada ao turismo. “Renda-se” foi uma boa oportunidade para o brasiliense conferir nos cinco espaços distintos destinados as mais belas formas e fontes de inspiração de artesãos e designers, e adquirir os mais belos trabalhos de artesanato, design e renda,  desenvolvidos no Distrito Federal e no Brasil e ainda conferir exposição de carros antigos.

A escolha dos artesãos do DF se deu por meio de processo com apoio da Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer do DF, através de chamamento público. O Espaço Renda-se a Brasília – cidade criativa do design, com curadoria de Cris Malheiros do coletivo Cápsula, reuniu 20 marcas com o exclusivo design brasiliense: moda, joalheria, decoração, fotografia e mobiliário com referências ao título recebido pela capital do País pela Unesco. Joana VP (joias em prata), Danilo Vale (móveis), Rever (armações artesanais para óculos) e Soneto Jewelry (joias) estão entre os expositores.

O Espaço Renda-se ao design brasileiro uma amostra, com comercialização, de produtos dos segmentos de moda, joalheira, decoração e acessórios, representando alguns dos novos talentos do design brasileiro como Nathalia Canamary Joalheria (Contemporânea em prata), de Fortaleza; Marcia Mole Bags, de Caxias do Sul (bolsas em couro de reuso) e Reboh Design (porcelana e cerâmica), de Porto Alegre, RS. Do Brasil vieram a Renda de Agulha (bordados e Renascença), de Pesqueira, Pernambuco; Dorinha Ramos (bordados e Renascença), de Campina Grande, Paraíba, Matizes Dumont (almofadas, toalhas de banho, jogos americanos, guardanapos e vestidos bordados), de Pirapora, Minas Gerais; e Carmem Batista (bordados cama e mesa), de Timbaúba dos Batistas, Rio Grande do Norte.

O Espaço Saber Fazer abrigou oficinas para aprimoramento e novas técnicas aos expositores e visitantes da feira, enquanto no Espaço do Conhecimento, palestras e workshops, com apoio do SEBRAE no DF, para aperfeiçoamento e capacitação dos artesãos com profissionais renomados. Já o Espaço Agricultura Familiar reuniu produtos orgânicos, biscoitos caseiros, compotas, licores artesanais. Do pequeno produtor direto para a mesa do brasiliense.

A 5ª edição da Exposição de Carros Antigos, uma parceria com o Veteran Car Club de Brasília e o Clube do Fordeco, o público conferiu 20 modelos de automóveis produzidos entre 1926 e 1930, a exemplo de 16 exemplares Ford Bigode e em Hudson de 1924, todos pertencentes a colecionadores.

A abertura da Renda-se no dia 28 foi muito prestigiada. Na ocasião, Sávia Dumont, da mais famosa família de bordadeiras do País, lançou o livro “Correndo Trecho pelo Rio São Francisco”. A publicação reúne trabalhos realizados pela Matizes Dumont, que há 30 anos utilizam o bordado como instrumento de transformação social e cultural, trabalho este consagrado internacionalmente. 

Cheque especial tem novas regras

O cheque especial é uma modalidade de crédito rotativo, vinculada diretamente à conta-corrente do usuário, sem necessidade de garantia e com juros exorbitantes. Em maio deste ano, por exemplo, a taxa média de juros do cheque especial chegou a 311,9% ao ano, segundo dados do Banco Central. É quase 48 vezes maior do que a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,5% ao ano e que serve de referência as demais taxas praticadas no mercado.

A partir deste 1º de Julho, entram em vigor as novas regras para o uso do cheque especial. As medidas, elaboradas pelo conselho de autorregulação da Federação Brasileira de Bancos, determinam a oferta de alternativas para o pagamento do saldo devedor com juros menores e condições mais vantajosas, além de ampliar a transparência e o detalhamento de informações sobre o uso desse tipo de crédito.

Uma das principais medidas que entram em vigor é a oferta automática de parcelamento mais barato para consumidores que usaram mais de 15% do limite disponível por 30 dias consecutivos. A oferta será feita nos canais de relacionamento e o cliente decide se adere à proposta. Caso não aceite, um novo contato deverá ser feito a cada 30 dias.

Caso o consumidor opte pelo parcelamento do saldo devedor, os bancos poderão manter os limites de crédito contratados, levando em consideração as condições de crédito do cliente, ou estabelecer novas condições para a utilização e o pagamento do valor correspondente ao limite ainda não utilizado e que não tenha sido objeto do parcelamento, informou a Febraban.

Os bancos também vão usar os canais de relacionamento com o cliente, como internet e telefone, para alertar o consumidor toda vez que ele entrar no cheque especial. No alerta, os bancos deverão informar que esse crédito deve ser utilizado em situações emergenciais e temporárias.

Agora, nos extratos bancários dos clientes, o saldo em conta será informado de forma separada do saldo e do limite do cheque especial, para que o usuário do serviço não confunda o valor do crédito como sendo saldo positivo da própria conta. Pelas novas regras, as instituições financeiras terão sempre disponíveis ao consumidor uma alternativa mais barata para parcelamento do saldo devedor do cheque especial.

Unesco declara locais da Itália e Espanha como patrimônios históricos

A Unesco anunciou neste domingo que escolheu Ivrea, cidade industrial italiana, e o Califado Medina Azahara, na Espanha, como patrimônios históricos da humanidade. Para o Comitê do Patrimônio Mundial, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, patrimônio cultural é a herança do passado e também o que foi construído por um povo. Segundo a Unesco é obrigação das pessoas e da sociedade preservar tal bem.

Ivrea está localizada na região de Piemonte, na Itália, é formada por uma grande fábrica e edifícios projetados para atender a administração e serviços sociais, além de residência típicas. O local preserva a arquitetura típica do período dos anos de 1930 a 1960. O conjunto arquitetônico de Ivrea expressa a visão moderna da relação da produção industrial do período considerado modelo europeu.

A Cidade do Califado de Medina Azahara é um sítio arqueológico de uma cidade construída em meados do século 10 depois de Cristo pela dinastia Umayyad como a sede do Califado de Córdoba. O local na Espanha foi destruído durante a guerra civil, encerrado o período do califado em 1009-10.

De acordo com a Unesco, o que restou da cidade foi esquecido por cerca de mil anos e redescoberto no início do século XX. O conjunto urbano reúne infraestruturas como estradas, pontes, sistemas de água, edifícios e elementos decorativos e objetos.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 30/06/2018

Espaço Cultural Renato Russo é reaberto com shows

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, reabriu hoje o espaço cultural Renato Russo da 508 Sul com a presença de Carminha Manfredini, mãe do cantor Renato Russo. A estrutura da W3 estava fechada desde 2013, após interdição do Ministério Público e Corpo de Bombeiros, pela precariedade da fiação elétrica, estrutura predial e falta de acessibilidade.

Foram entregues o cine teatro, a sala multiuso e o teatro galpão, além de duas galerias, saguão e mezanino. A obra de renovação, segundo a Novacap, custou R$ 6.268.563,77, com recursos do Banco do Brasil. A Secretaria de Cultura contará com a parceria de uma organização da sociedade civil na gestão e programação das salas, galerias e teatros que compõem o espaço. As propostas estão em fase de análise e o resultado final do chamamento público está previsto para julho.Para manter a programação do espaço nos próximos 12 meses, o governo liberou R$ 800 mil.

“Recuperamos aqui um espaço muito importante na história artística e criativa da cidade”, disse o governador Rollemberg, acompanhado da esposa e colaboradora do governo, Márcia Rollemberg. A expectativa do governo de Brasília é que outros espaços culturais do DF que se encontram fechados possam ser reativados ainda este ano, como o Museu de Arte de Brasília e o Teatro Nacional. O governador informou ainda que nos próximos 45 dias outros dois novos complexos culturais devem ser abertos nas áreas periféricas de Brasília.

Carminha Manfredini exaltou a iniciativa de reativar um espaço simbólico para todas as formas de arte da capital. “É um sonho realizado. Este espaço representa uma casa de cultura onde todas as tribos se encontram. A reinauguração é um orgulho pra nós da cidade”, declarou a mãe de Renato Russo.

O Secretário de Cultura do Distrito Federal, Guilherme Reis, disse que o espaço influenciou a vida de várias gerações de artistas e do público. “Este é um espaço muito importante para a juventude brasiliense e um espaço carregado de tradição, de história. Estava fazendo muita falta, uma vez que estamos com muita carência de espaços culturais”.

Renato Matos, ator, artista plástico e músico, que se apresentou várias vezes no local na década de 1970, comemorou a reabertura. “Nós antes usávamos muito este espaço. Nós criamos o centro de criatividade aqui na década de 70. É como se eu estive renascendo”, comentou Matos.

Johane Madsen, diretora do Espaço Renato Russo, informa que a revitalização não mudou a estrutura original do prédio, mas melhorou a forma de acesso a todas as áreas e a iluminação, som, entre outros equipamentos disponíveis nas salas de apresentação. “O espaço mantém a sua característica inicial e a principal diferença é que todos os espaços estão equipados e com acessibilidade. Continuaremos com programação, cursos, oficinas, experimentação, pesquisa, com jovens e idosos. O espaço é aberto para todos”, declarou.

Nas galerias houve a estreia da terceira edição da exposição Ondeandaonda, com quadros, instalações e esculturas de artistas locais, cedidas por 19 galerias da cidade. Ainda será finalizada a parte administrativa, que deve ser entregue junto à biblioteca e à gibiteca.

O espaço público foi reaberto no inicio da tarde com atividades na parte externa com participação de DJ e food trucks. Após a entrega teve apresentações circenses e performance artística, além de apresentação musical da cantora Ellen Oléria e de convidados. Amanhã dia 1º, às 16 horas, acontece a projeção do filme Rock Brasília, seguida de debate com o diretor Vladimir Carvalho.

O projeto de revitalização e gestão do Espaço Renato Russo faz parte do programa Lugar de Cultura que reúne uma série de ações continuadas para a valorização e a preservação do patrimônio cultural da cidade. A iniciativa está prevista na Lei Orgânica da Cultura (LOC) e propõe a recuperação e o fortalecimento dos equipamentos culturais, desde a execução de obras fundamentais à modernização do modelo de gestão.

A história do Espaço Cultural Renato Russo teve início em 1974, em dois galpões vizinhos à antiga Fundação Cultural do Distrito Federal, que funcionavam como depósito. Nesse local foi construído o Teatro Galpão.

Formalmente, o Espaço foi inaugurado em 75, e em 77 foi adicionado o Centro de Criatividade, espaço para aulas, ensaios e oficinas. Nove anos depois, o local passou por obras que criaram, dentro do ambiente, uma ponte entre a avenida frontal (W3), com os fundos (W2).

Em 1993, o já então Espaço Cultural 508 Sul recebeu o nome de Espaço Cultural Renato Russo, em homenagem ao líder da banda de rock Legião Urbana. Deu-se início à ocupação do local por atividades culturais de diversas linguagens, como cinema, música, dança, teatro, exposições e literatura.

Morre Irena Szewinska, a maior velocista do mundo

O esporte olímpico perdeu Irena Szewinska, vitima de câncer, aos 72 anos. Ela faleceu ontem e a morte foi confirmada na manhã deste sábado pela Associação de Atletismo da Polônia. Irena foi a única velocista do mundo que conseguiu bater o recorde mundial nos 100m, 200m e 400m livres.

“O polonês e o esporte mundial sofreram uma perda irreparável. O meio do atletismo polonês perdeu sua esportista mais notável. A rainha das rainha dos esportes chegou ao final de sua vida”, informou a nota publicada no site da entidade.

A atleta tem sete medalhas olímpicas, estabeleceu dez recordes mundiais e em 1974 foi reconhecida como a melhor atleta do mundo. Ela disputou ao todo cinco Jogos Olímpicos, entre 1964 e 1980. Nesse período, conseguiu três ouros, duas pratas e dois bronzes em cinco modalidades distintas. Além de disputar as provas de corrida, ela competia no salto em distância.

Iate Clube In Concert arrecada toneladas de alimentos

O Iate Clube de Brasília promoveu a quarta edição do "Iate in Concert", considerado um dos maiores eventos culturais e solidários de Brasília, com apresentação da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, ao pôr-do-sol, às margens do Lago Paranoá. O evento com músicas eruditas e trilhas sonoras de cinema, contou com a participação do maestro João Carlos Martins. O evento beneficente arrecadou cerca de 18 toneladas de alimentos não perecíveis, segundo o diretor Cultural do Iate Carlos Santiago.

O evento contou com a performance de bailarinos clássicos e de dançarinos de tango, ao som de música erudita a trilhas sonoras do cinema, como o tema de Star Wars Suite, de John Williams. Também se apresentou a soprano francesa Laetitia Grimaldi.

Segundo o Diretor Cultural do Iate, Carlos Santiago, neste ano, uma série de novidades para deslumbrar os presentes como o Corpo de Balé de Brasília, sob a Coordenação da renomada coreógrafa Gisele Santoro; a apresentação de uma famosa Valsa Vienense; um casal de bailarinos profissionais com as principais obras de tango de Astor Piazzolla, considerado o mais importante compositor do estilo musical da segunda metade do século XX.

Os bailarinos de tango,Juliano Andrade e Paula Emerick, além de apresentações em prestigiadas casas de tango de Buenos Aires e em diversas cidades ao redor do mundo, em 2015, foram semifinalistas do Mundial de Tango, na categoria Tango de Pista. No Mundial de Tango de 2016 foram semifinalistas nas duas categorias da competição, e em 2017, foram pela primeira vez finalistas do Mundial de Tango, ocupando uma posição de destaque entre os melhores bailarinos de tango do mundo.

O evento ao ar livre, com vista privilegiada do Lago Paranoá, foi inesquecível.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 29/06/2018

Heraldo Pereira é paraninfo de novos advogados do DF

A OAB-DF entregou carteiras a 68 novos advogados e advogadas. A solenidade aconteceu no auditório da seccional, no final da Asa Norte e contou com as presenças de ilustres convidados, dentre eles o jornalista Heraldo Pereira, que também é advogado, e a viúva de Maurício Corrêa, ex-presidente da OAB-DF, Alda Corrêa.

Ao dar boas vindas aos mais novos colegas, o presidente da OAB-DF, Juliano Costa Couto, lembrou que o advogado é indispensável à administração da Justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei. O presidente falou que é necessário os advogados e as advogadas estarem cientes de seus deveres e prerrogativas legais para exercerem de maneira digna a profissão. A carreira está diretamente ligada ao sentimento de querer ajudar o próximo.

Costa Couto, expôs aos novos advogados que a advocacia necessita de modernização mantendo, entretanto, a tradição. “O advogado deve ter impetuosidade e coragem para mudar, para inovar. Não é possível conseguir o sucesso estando sentado em uma cadeira. O sucesso só vem com o primeiro passo. O que para muitos é comum, nós, advogados, precisamos fazer diferente”, declarou o presidente.

Em nome dos novos advogados,o orador Edvaldo de Souza relatou que a advocacia se equipara a independência da sociedade. “Hoje nos comprometemos com a defesa intransigente da liberdade. Liberdade, que é um dos bens mais preciosos, mais desejados pelo ser humano, não sem razão, já se lutou, e ainda se luta, para que ela seja preservada.”

O jornalista e advogado Heraldo Pereira destacou a importância da família na vida dos jovens. “Vocês foram mais importantes do que os livros, do que os professores. Sem vocês esses jovens não estariam aqui. A coisa mais importante dessa conquista foi a solidariedade de vocês”.

O paraninfo fez questão de falar junto ao público e percorrendo todo o auditório. Heraldo Pereira falou a respeito da responsabilidade assumida por eles a partir do recebimento do número da OAB. “Vocês é que estão fazendo o Brasil. O Brasil somos todos nós brasileiros e a advocacia faz grande parte do movimento. Sejam responsáveis com essa carteira”, alertou.

Participaram da cerimônia de entrega das novas carteiras, o secretário-geral adjunto, Cleber Lopes; o conselheiro federal, Manuel Dantas; o ouvidor da OAB/DF, Paulo Alexandre; o secretário-geral da CAADF, Maxmillian Patriota; os conselheiros Seccionais: Alessandra Camarano, Erich Endrillo, Ewan Teles, João Paulo Amaral, Silvestre Rodrigues; o presidente da Subseção de Ceilândia, Edmilson Francisco; o presidente da Subseção de Samambaia, Jose Antonio; o secretário-geral da Subseção de Ceilândia, Newton Rubens e o conselheiro da Subseção de Taguatinga, Paulo Jozimo.

Também estiveram na sede OAB-DF o secretário-geral do Conselho Jovem, Emmanuel Sales; a secretária-geral adjunta da Comissão de Ciências Criminais, Ludmilla Vieira; a vice-presidente do Conselho Jovem, Marcela Furst; o membro da Comissão de Ciências Criminais, Emanuel Farias; a vice-presidente do Conselho Jovem, Marcela Furst; o membro da Comissão de Ciências Criminais, Emanuel Farias; o ex-presidente da Subseção do Gama, José Adilson; o ex-presidente do Tribunal de Ética e Disciplina, Max Telesca; a conselheira da Subseção de Taguatinga, Helena Moreira; e a membro da Associação Brasileira de Advogados Criminalistas do Goiás, Amanda Alves.

Parabéns aos novos integrantes da OAB seccional do Distrito Federal. Portar a carteira da Ordem representa o início de uma nova caminhada na vida profissional. Um verdadeiro operador do direito deve aprender que a profissão requer dedicação, amor, coragem para não esmorecer diante aos obstáculos, não colocar em risco a probidade e o nome da instituição OAB.

Há 60 Anos o Brasil levantava a Taça da Copa

No dia 29 de junho de 1958, um domingo em Estocolmo o futebol brasileiro conquistava o mundo pela primeira vez. O Brasil venceu a Suécia, dona da casa, por 5 a 2, de virada, na final da Copa do Mundo.

Pelé iniciou um gol eternizado na história das Copas do Mundo: matou a bola no peito dentro da área da Suécia. Ela pingou uma vez no chão antes do craque chapelar o zagueiro Gustavsson e concluir no canto do goleiro Svensson.

A partida mostrou que a taça Jules Rimet, que premiava o melhor selecionado do planeta, merecia outro país como dono depois de uruguaios, italianos e alemães. A primeira das cinco conquista teve a participação de Vicente Feola (treinador), Djalma Santos, Zito, Bellini, Nilton Santos, Orlando e Gilmar. Garrincha, Didi, Pelé, Vavá e Zagallo.

Bellini, o capitão, foi o encarregado de receber o troféu de campeão. Incomodada por não conseguir as melhores fotos no meio da comemoração, a imprensa pediu para que o zagueiro levantasse a Jules Rimet acima da cabeça, em um gesto nunca antes feito pelos vencedores. E foi assim que, com numeração confusa, uniforme improvisado e um craque de 17 anos, o Brasil ergueu, literalmente, sua primeira taça da Copa do Mundo.

Sessenta anos depois o Brasil disputa mais uma Copa do Mundo. Vamos torcer para que os craques comandados por Tite consigam avançar e fazer história mais uma vez.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 28/06/2018

Seleção Feminina de Vôlei está na semifinal da Liga das Nações

A seleção brasileira feminina de vôlei estreou na Fase Final da Liga das Nações com vitória sobre a Holanda por 3 sets a 0, com parciais de 25/16, 25/17 e 25/23, nesta quinta-feira, no Nanjing Olympic Sports Centre,em Nanjing, na China. A equipe do treinador José Roberto Guimarães comandou a partida desde o início.

O duelo teve inicio com: Adenízia, Roberta, Gabi, Amanda, Tandara e Ana Bia. Suelen atuou como líbero. A partida também marcou a volta de Jaqueline como ponteira. Ela, que começou a competição como líbero, por conta da lesão de Drussyla, foi colocada em sua posição de origem.

José Roberto Guimarães é um craque, um líder que põe o time lá em cima. “Estou orgulhoso da maneira como o time se comportou na partida contra a Holanda. Jogamos bem em quase todos os fundamentos. A Liga das Nações está sendo uma longa jornada. Esta é a sétima semana sem voltar para casa. Todos estão trabalhando duro diariamente. A energia desse time continua incrível”, declarou o treinador.

Amanhã, às 9h30 (de Brasília), o Brasil encara a China para definir quem ficará na liderança do Grupo A. Estados Unidos e Sérvia definem os dois semifinalistas do grupo B.

FestFlorBrasil está no Centro de Convenções em Brasília

Começou hoje a Feira Nacional da Cadeia de Flores e Plantas Ornamentais, evento que movimenta a cadeia produtiva da floricultura e aproxima produtores e consumidores.

A FestFlorBrasil é coordenada pelo engenheiro agrônomo da Emater-DF, Cleison Duval e a abertura da 6ª edição contou com apresentação de arte floral com os floristas Carlos Weiis, do Rio Grande do Sul , e Juliana Hames, de Florianópolis, campeã de arte floral das Américas.

Cleison Duval disse que a FestFlor é realizada com objetivo de reunir toda a cadeia produtiva – agricultores, paisagistas, comerciantes, distribuidores, decoradores e consumidores. "É um evento que tem cumprido seu papel de motivar e fortalecer o setor, integrando a cadeia produtiva e capacitando produtores e técnicos", declara o coordenador.

Pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), aponta que o consumo per capita da cidade é de R$ 44,23 por ano, contra R$ 26,27 na média do País. Isso equivale a R$ 216 milhões movimentados anualmente no mercado de flores. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, comentou a potencialidade de expansão do setor. “Brasília tem uma grande vocação para receber os produtores. Nosso mercado é enorme e tem potencial para que eles possam expandir negócios aqui mesmo”, comentou. O Distrito Federal tem 139 agricultores atuantes nas áreas de floricultura, folhagem de corte, flores em vasos, plantas verdes em vasos e ornamentais, palmeira e gramas em 545 hectares, Brasília supre apenas 20% da demanda local.

A feira tem entrada franca e estará aberta de hoje até domingo, das 10 às 20 horas todos os dias. O visitante vai poder assistir palestras com dicas de paisagismo urbano ou mesmo como montar um telhado verde. Durante os cinco dias de eventos, serão apresentadas diversas espécies ornamentais, em exposição e à venda com valor diferenciado do praticado no mercado. Ao todo são 100 estandes com flores, acessórios, produtos e serviços para paisagismo, decoração, que oferecem atividades técnicas para profissionais, estudantes e comunidade em geral.

Além de passear por um lindo ambiente florido o público vai assistir shows, desfiles e concorrer a sorteio de arranjos florais.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 27/06/2018

Aliança Oncologia e Home firmam parceria

Os médicos Gabrielle Scapollin, Márcio Paes e Marcos Trindade, sócios da Aliança Instituto de Oncologia, receberam convidados no Lago Sul, para anunciar a parceria com o Hospital Home, da Asa Sul, para atendimento oncológico diferenciado aos pacientes de câncer.

O empresário Nabil El Haje, ao lado da filha Susie El Hage, do genro Dr. Paulo Lobo, Diretor do Instituto Paulo Lobo, da neta Dra. Gabriela Lobo, e da esposa Elenita Salomão El Haje, anunciou que o Hospital terá uma nova unidade da Aliança Instituto de Oncologia dentro das dependências do Hospital Ortopédico e Medicina Especializada.“Me orgulho do que fiz e compartilhei com a cidade”, declarou El Haje.

A renomada médica Dra. Luci Ishii falou da importância de um tratamento humanizado aos pacientes de câncer. A oncologista fundou o ABAC Luz, um exemplo de voluntariado organizado, vem há anos apoiando os pacientes durante todo o processo de tratamento.

Os fundadores da Aliança Oncologia informaram que em setembro vão lançar o Centro Médico Aliança no Pátio Capital Shopping, em Taguatinga e um centro de manipulação e distribuição de antineoplásicos, medicamentos usados para destruir células malignas, com a finalidade de inibir o crescimento de tumores.

Segundo os médicos Gabrielle, Márcio e Marcos, tudo com o objetivo de oferecer modernos conhecimentos médicos aplicados no combate e cura do câncer. Ideia aplaudida pelas integrantes da ONG Vencedoras Unidas.

O apresentador de televisão, Antônio de Castro, foi o responsável por dar as boas-vindas aos convidados. O encontro foi prestigiado pelo empresário Paulo Octávio, Bertha Pelegrino, Odilon e Sandra Costa, Rose Saboya, Elen Souza, Igor Morbeck, Cícero André, Marcelo Uchôa, Michelle Ruback, Alessandra Leite, Victor Hugo Cordeiro, Patrícia Schorn, Darleny Costa Daher e César Augusto Daher, Luiz Gustavo Guimarães, Priscila Mussi,Raquel Saraiva, Marcelo Chaves, Clayton Camargos, Caio Mendonça e Sergio Morum.

O requintado jantar foi no Buffet Renata La Porta lindamente decorado por Maria Tereza Cavalcanti.

Mike Pence visita abrigo de imigrantes venezuelanos em Manaus

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, esteve na manhã quarta-feira em Manaus, acompanhado da esposa Karen Pence, para conhecer à Casa de Acolhida Santa Catarina, na capital amazonense, onde estão abrigados 79 venezuelanos. O local é administrado pela Cáritas Arquidiocesana de Manaus em parceria com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

Os venezuelanos abrigados no local chegaram a Manaus pelo processo de interiorização promovido pelo governo brasileiro. O vice-presidente dos Estados Unidos foi recebido pelo padre Orlando Barbosa, vice-presidente da Cáritas. Pence fez um pequeno discurso no local e voltou a criticar o regime do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que acusou de “ditadura brutal” e de provocar o êxodo de 2 milhões de pessoas “obrigadas a fugir do país”. Pence ficou cerca de 1h30 na Casa de Acolhida Santa Catarina. Para garantir a segurança dos ilustres visitantes toda a área ao redor do centro humanitário foi fechada e a passagem de carros ficou proibida por cerca de 2 horas.

A visita de Pence ao Brasil foi iniciada ontem por encontro com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto. Após reunião bilateral com o presidente da República, Michel Temer, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, anunciou que o país destinará mais US$ 10 milhões para o suporte de imigrantes venezuelanos, sendo US$ 1 milhão diretamente para o Brasil.

“Obrigado por apoiar mais de 50 mil venezuelanos que chegaram ao País para escapar da crise que ocorre em sua terra natal”, disse Pence a Temer, em declaração à imprensa, nesta terça-feira (26). De acordo com o vice-presidente dos EUA, o valor integra os mais de US$ 60 milhões de recursos repassados para os países que atuam na crise humanitária.

Pence elogiou a força-tarefa do Governo do Brasil para acolher os imigrantes e a atuação do País na relação com a Venezuela, como no movimento de suspender o país do Mercosul. “O Brasil é um aliado forte de todas as nações que querem a liberdade […] Obrigado pelo apoio aos venezuelanos e pela liderança ao enfrentar regimes autoritários”, defendeu o vice-presidente estadunidense.

O vice de Donald Trump cobrou de Michel Temer uma postura de maior firmeza contra o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.Para Temer, o assunto é ponto de convergência entre os países, que defendem a retomada da democracia no país vizinho. “Ambos lamentamos a crise humanitária que atravessa a Venezuela. Falei sobre os venezuelanos que buscam melhores condições de vida no Brasil e sobre nosso empenho em recebê-los com muita dignidade.

A visita de Pence ocorre no momento em que os Estados Unidos pretendem reforçar as relações com o Brasil, ante o avanço da China nas relações com a principal economia da América Latina.

Os serviços pastorais do Migrante Nacional e da Arquidiocese de Manaus divulgaram nota manifestando indignação e tristeza com a visita do vice-presidente norte-americano. Para as entidades, Mike Pence “representa um governo que constrói muros, separa crianças de seus pais e que pretende se apresentar ao mundo como defensor de migrantes e refugiados”. A nota afirmou ainda que “esse gesto do governo Trump está longe de ser humanitário e de preocupação com os direitos humanos e que remete a uma política de controle e colonialismo constante dos Estados Unidos com a América Latina”.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 26/06/2018

Flay Leite brinda a vida com festa no Lago Sul

A modelo Flay Leite celebrou o dom da vida cercada de ternura e amor das amigas e familiares ao som do DJ Matheus Hartmann, na mansão do namorado, o empresário Eduardo Lira, na Península dos Ministros, no Lago Sul.

A aniversariante recebeu as convidadas com a elegância e alegria de sempre e lindamente vestida de Dolce & Gabbana e joias da Grifith, ao lado da sogra Gitana Lira e da cunhada Isabela Lira.

A comemoração dos seus 27 anos, ao cair da tarde, teve bolo e doces de Maria Amélia, regado a champanhe e drinques criativos do bar Mix”zz e delicias do Crep’s.

A vida é um milhão de novos começos movidos pelo desafio de viver e fazer todo sonho brilhar. E é o que Flay faz sempre. Abraça os desafios com garra e determinação. Ela é embaixadora da Grifith e colunista e diretora de estilo da GPS/Lifetime, da jornalista Paula Santana.

Flay esbanja energia do bem, sorriso cheio de generosidade e alegria contagiante. Parabéns pela sua linda existência e palmas pelas suas vitórias pessoais e profissionais. Que Deus a ilumine e abençoe sempre!

Fotos: Kléber Lima e Luara Baggi.

Dia Internacional de luta contra a Tortura

A data tem por objetivo mobilizar a sociedade civil organizada e todos os órgãos do poder público em uma luta constante para erradicar de vez este crime no nosso país.

O inciso III do artigo 5.° da Constituição brasileira de 1988 estabelece que “ninguém será submetido à tortura nem a tratamento desumano ou degradante” e o inciso XLIII considera a tortura um crime inafiançável¹, insuscetível de graça ou anistia.

O crime de tortura somente foi definido em 1997 quando entrou em vigor a lei n.° 9455. Segundo o artigo 1º desta lei, a tortura consiste em:

I - constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe sofrimento físico ou mental:

a) com o fim de obter informação, declaração ou confissão da vítima ou de terceira pessoa;

b) para provocar ação ou omissão de natureza criminosa;

c) em razão de discriminação racial ou religiosa;

II - submeter alguém, sob sua guarda, poder ou autoridade, com emprego de violência ou grave ameaça, a intenso sofrimento físico ou mental, como forma de aplicar castigo pessoal ou medida de caráter preventivo.

A data de hoje é importante porque mesmo previstos na lei, a luta pela garantia dos direitos humanos e pela observância da inviolabilidade da vida humana no Brasil, nunca atingiu um ponto satisfatório. É preciso apoiarmos as vítimas dessa repulsiva prática e combater a execução de atos de tortura por parte dos órgãos repressivos dos Estados.

Este apoio consiste em criar condições de amparo solidário, material e psicológico às vitimas de torturas e maus-tratos, principalmente através de apelos para que os Estados se prontifiquem a atuar para a erradicação dessa prática. Para incentivar a erradicação da tortura no Brasil foi instituída a Comissão Nacional da Verdade,no governo Dilma Rousseff.

Segundo a ONU, todos os dias, mulheres, homens e crianças são torturadas ou maltratadas com a intenção de destruir sua dignidade e seu sentimento de valor humano. Em alguns casos, isto faz parte de uma política de Estado para fomentar o medo e intimidar a população.

Apesar de ser combatida, a tortura ainda é praticada em diversos países e também contra animais. Precisamos continuar vigilantes. Não podemos admitir a desumanização ou tratamento degradante em nenhuma hipótese.

Brasileiro é novo solista do Balé Bolshoi

O bailarino David Motta, 21 anos, tornou-se solista do Ballet Bolshoi.

David Motta Soares nasceu em uma família humilde em Cabo Frio, Região dos Lagos do Rio. Assim como tantos jovens que saíram do Brasil rumo à Europa para fazer carreira no futebol, David também utilizou o talento com as pernas e pés para alcançar seu sonho: ele foi o primeiro brasileiro a se formar na sede do Teatro Bolshoi, em Moscou, na Rússia. David dançava escondido dos pais e agora faz história no palco mais tradicional do mundo, o Teatro Bolshoi, de Moscou

O brasileiro está em Moscou desde os 13, e é o primeiro estrangeiro a conseguir um papel principal na renomada companhia. A vitória foi conquistada com muita disciplina, determinação e persistência. Com nove meses na companhia David veio o convite para dançar Albrecht, o papel principal masculino de "Giselle". “Aquele convite foi muito inesperado. Meu professor e eu estávamos preparando outra parte, outro papel, um papel mais abaixo do bailarino principal. Tínhamos conversado sobre Albrecht, de "Giselle", e a gente tinha comentado que ainda era muito cedo, que ainda tinha muito trabalho a fazer e que precisaríamos de mais tempo para trabalhar em cima desse papel".

"Me sinto privilegiado por ter sido o primeiro brasileiro a se formar na sede do Bolshoi em Moscou. Para mim, é simplesmente maravilhoso representar o meu país. Eu estou orgulhoso de trabalhar nesse teatro que conta com artistas e professores incríveis", afirma David, emocionado.

Talentoso, David diz que não se abala com as críticas nem com a inveja. “Acho que em qualquer profissão, sempre tem aquela pessoa que não quer que você consiga, não quer que você alcance. Mas sempre há pessoas que vão estar do seu lado”, diz o artista. Sobre ser solista ele fala: “É como ganhar a Copa”.

A companhia de balé do Bolshoi foi fundada em 1776 e inaugurada em 1825. A sede atual tem sua fachada imortalizada nas notas de 100 rublos. O Bolshoi é símbolo máximo da arte e da cultura russas.

Foto: Elena Fetisova/Bolshoi

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 5 de 252
RocketTheme Joomla Templates