Coluna Bernadete Alves - dia 01/07/2018

Feira “Renda-se” é sucesso no Iguatemi Brasília

Cerca de 100 projetos artesanais nacionais e originados no Distrito Federal compõe a Renda-se. Em sua quinta edição, a Feira de Artesanato, Bordados e Renda que começou no dia 29 de junho foi encerrada neste domingo, no Espaço Cultural Brasília, localizado no estacionamento do Shopping Iguatemi, para a comemoração das idealizadoras Stella Guerra e Renata Hargreaves.

A feira propagou o talento dos artesãos e fortaleceu a produção associada ao turismo. “Renda-se” foi uma boa oportunidade para o brasiliense conferir nos cinco espaços distintos destinados as mais belas formas e fontes de inspiração de artesãos e designers, e adquirir os mais belos trabalhos de artesanato, design e renda,  desenvolvidos no Distrito Federal e no Brasil e ainda conferir exposição de carros antigos.

A escolha dos artesãos do DF se deu por meio de processo com apoio da Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer do DF, através de chamamento público. O Espaço Renda-se a Brasília – cidade criativa do design, com curadoria de Cris Malheiros do coletivo Cápsula, reuniu 20 marcas com o exclusivo design brasiliense: moda, joalheria, decoração, fotografia e mobiliário com referências ao título recebido pela capital do País pela Unesco. Joana VP (joias em prata), Danilo Vale (móveis), Rever (armações artesanais para óculos) e Soneto Jewelry (joias) estão entre os expositores.

O Espaço Renda-se ao design brasileiro uma amostra, com comercialização, de produtos dos segmentos de moda, joalheira, decoração e acessórios, representando alguns dos novos talentos do design brasileiro como Nathalia Canamary Joalheria (Contemporânea em prata), de Fortaleza; Marcia Mole Bags, de Caxias do Sul (bolsas em couro de reuso) e Reboh Design (porcelana e cerâmica), de Porto Alegre, RS. Do Brasil vieram a Renda de Agulha (bordados e Renascença), de Pesqueira, Pernambuco; Dorinha Ramos (bordados e Renascença), de Campina Grande, Paraíba, Matizes Dumont (almofadas, toalhas de banho, jogos americanos, guardanapos e vestidos bordados), de Pirapora, Minas Gerais; e Carmem Batista (bordados cama e mesa), de Timbaúba dos Batistas, Rio Grande do Norte.

O Espaço Saber Fazer abrigou oficinas para aprimoramento e novas técnicas aos expositores e visitantes da feira, enquanto no Espaço do Conhecimento, palestras e workshops, com apoio do SEBRAE no DF, para aperfeiçoamento e capacitação dos artesãos com profissionais renomados. Já o Espaço Agricultura Familiar reuniu produtos orgânicos, biscoitos caseiros, compotas, licores artesanais. Do pequeno produtor direto para a mesa do brasiliense.

A 5ª edição da Exposição de Carros Antigos, uma parceria com o Veteran Car Club de Brasília e o Clube do Fordeco, o público conferiu 20 modelos de automóveis produzidos entre 1926 e 1930, a exemplo de 16 exemplares Ford Bigode e em Hudson de 1924, todos pertencentes a colecionadores.

A abertura da Renda-se no dia 28 foi muito prestigiada. Na ocasião, Sávia Dumont, da mais famosa família de bordadeiras do País, lançou o livro “Correndo Trecho pelo Rio São Francisco”. A publicação reúne trabalhos realizados pela Matizes Dumont, que há 30 anos utilizam o bordado como instrumento de transformação social e cultural, trabalho este consagrado internacionalmente. 

Cheque especial tem novas regras

O cheque especial é uma modalidade de crédito rotativo, vinculada diretamente à conta-corrente do usuário, sem necessidade de garantia e com juros exorbitantes. Em maio deste ano, por exemplo, a taxa média de juros do cheque especial chegou a 311,9% ao ano, segundo dados do Banco Central. É quase 48 vezes maior do que a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,5% ao ano e que serve de referência as demais taxas praticadas no mercado.

A partir deste 1º de Julho, entram em vigor as novas regras para o uso do cheque especial. As medidas, elaboradas pelo conselho de autorregulação da Federação Brasileira de Bancos, determinam a oferta de alternativas para o pagamento do saldo devedor com juros menores e condições mais vantajosas, além de ampliar a transparência e o detalhamento de informações sobre o uso desse tipo de crédito.

Uma das principais medidas que entram em vigor é a oferta automática de parcelamento mais barato para consumidores que usaram mais de 15% do limite disponível por 30 dias consecutivos. A oferta será feita nos canais de relacionamento e o cliente decide se adere à proposta. Caso não aceite, um novo contato deverá ser feito a cada 30 dias.

Caso o consumidor opte pelo parcelamento do saldo devedor, os bancos poderão manter os limites de crédito contratados, levando em consideração as condições de crédito do cliente, ou estabelecer novas condições para a utilização e o pagamento do valor correspondente ao limite ainda não utilizado e que não tenha sido objeto do parcelamento, informou a Febraban.

Os bancos também vão usar os canais de relacionamento com o cliente, como internet e telefone, para alertar o consumidor toda vez que ele entrar no cheque especial. No alerta, os bancos deverão informar que esse crédito deve ser utilizado em situações emergenciais e temporárias.

Agora, nos extratos bancários dos clientes, o saldo em conta será informado de forma separada do saldo e do limite do cheque especial, para que o usuário do serviço não confunda o valor do crédito como sendo saldo positivo da própria conta. Pelas novas regras, as instituições financeiras terão sempre disponíveis ao consumidor uma alternativa mais barata para parcelamento do saldo devedor do cheque especial.

Unesco declara locais da Itália e Espanha como patrimônios históricos

A Unesco anunciou neste domingo que escolheu Ivrea, cidade industrial italiana, e o Califado Medina Azahara, na Espanha, como patrimônios históricos da humanidade. Para o Comitê do Patrimônio Mundial, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, patrimônio cultural é a herança do passado e também o que foi construído por um povo. Segundo a Unesco é obrigação das pessoas e da sociedade preservar tal bem.

Ivrea está localizada na região de Piemonte, na Itália, é formada por uma grande fábrica e edifícios projetados para atender a administração e serviços sociais, além de residência típicas. O local preserva a arquitetura típica do período dos anos de 1930 a 1960. O conjunto arquitetônico de Ivrea expressa a visão moderna da relação da produção industrial do período considerado modelo europeu.

A Cidade do Califado de Medina Azahara é um sítio arqueológico de uma cidade construída em meados do século 10 depois de Cristo pela dinastia Umayyad como a sede do Califado de Córdoba. O local na Espanha foi destruído durante a guerra civil, encerrado o período do califado em 1009-10.

De acordo com a Unesco, o que restou da cidade foi esquecido por cerca de mil anos e redescoberto no início do século XX. O conjunto urbano reúne infraestruturas como estradas, pontes, sistemas de água, edifícios e elementos decorativos e objetos.

 
RocketTheme Joomla Templates