Coluna Bernadete Alves - dia 18/06/2018

O SIM de Camila Queiroz e Klebber Toledo

Os atores Camila e Klebber casaram no civil sábado, em cerimônia realizada em Ribeirão Preto, cidade natal da atriz, em São Paulo. A noiva usou um vestido romântico com detalhes florais da estilista Wanda Borges. Sapatos da Dolce & Gabbana, rendado e com aplicações de cristais. Eles se conheceram em 2016 durante as gravações da novela da Globo “Etâ Mundo Bom”.

Klebber, em seus votos, agradeceu à noiva e se emocionou. "Desde a primeira vez que eu te vi, amor, tive certeza que era você. Obrigado por todo dia me fazer uma pessoa melhor. Te amo, te amo, meu amor, quer casar comigo ainda?", perguntou. Camila respondeu: "Já casei". E continuou: "Você cuida de mim, você cuida da nossa casa, das nossas filhas...Você é o homem mais incrível do mundo e eu a mulher mais feliz por estar casando com você".

A atriz Isabelle Drummond, amiga do casal, celebrou a cerimônia e deu a bênção. "Existe o amor que é o amor Ágape, que significa o amor divino [em grego]. Um amor que ultrapassa a nossa capacidade humana. E esse amor só pode ser vivido", disse Isabelle. Walcyr Carrasco, autor de “Êta Mundo Bom”, novela onde o casal começou a namorar, foi um dos padrinhos.

A cerimônia reuniu cerca de 200 pessoas entre familiares e amigos. Balões brancos e fogos de artifício celebraram o amor dos jovens atores. Camila e Klebber vão casar no religioso no dia 8 de agosto, em uma praia em Jericoacoara. O novo casal começa a semana com nomes diferentes. É que eles adotaram Queiroz e Toledo.

Camila comemorou e compartilhou em seu Instagram o passo significativo que deu ao lado do amado. “Família é o bem mais precioso que temos na vida. É o que nos torna quem somos, que leva a essência na alma. É a minha base. E agora somos todos uma só. Amo vocês, pra sempre”, disse ela.

Brasília Junina promove quadrilha e forró na Ceilândia

A Praça do Trabalhador em Ceilândia foi palco da Arena Brasília Junina com muita dança e música, praça de alimentação com comidas típicas e espaço para artesanato. Neste primeiro final de semana a festa de Ceilândia recebeu 25 apresentações de grupos da Liga Independente das Quadrilhas Junina do Distrito Federal e Entorno. Eles somam pontos durante as apresentações no Brasília Junina. Os melhores se consagram campeões e ficam aptos para representar o DF em concursos nacionais.

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, assistiu às apresentações deste domingo e elogiou o trabalho dos organizadores e do grupo Se Bobiá a Gente Pimba. Depois da abertura do Brasília Junina 2018 em Ceilândia,neste final de semana, a programação passará ainda por outras seis localidades: Águas Lindas de Goiás, Paranoá, Samambaia, São Sebastião, Sobradinho e Taguatinga.

A edição 2018 do circuito é organizada em conjunto com uma organização da sociedade civil, a Associação Imaginário Cultural, selecionada por meio de chamamento público. A medida segue as diretrizes do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil e os princípios da Lei Orgânica da Cultura do DF (LOC).

A terceira edição contempla os festejos juninos tradicionais de Brasília e da Região Integrada de Desenvolvimento do DF e Entorno (Ride) e também inclui a 56ª festa do Boi de Seu Teodoro. A tradicional atração será em 23 de junho, no próximo sábado, em Sobradinho, na Quadra 15, Área Especial 2. O objetivo dos festejos é mapear, valorizar e fomentar a cadeia produtiva dos grupos de cultura popular que promovem as festas juninas e julinas no DF e Entorno. Fotos: Pedro Ventura/Agência Brasília.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, cerca de 300 festas juninas estão cadastradas neste período e por isso é importante alguns cuidados com a segurança porque a prática de soltar fogos de artifício e de fazer fogueiras é comum, apesar de perigosa. Para festas com estimativa de público acima de 200 pessoas, em qualquer região administrativa do DF, é obrigatório fazer cadastro na Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social.

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal orienta que, na hora de procurar pelos rojões, deve-se observar se a loja é autorizada a vender o produto. Para isso, a dica é verificar se o estabelecimento emite nota fiscal de venda. É imprescindível, ainda, que a caixa traga o selo do Inmetro o que mostra que o objeto passou por análise de segurança.

Ao soltar os fogos de artifício, a pessoa deve tomar uma série de cuidados. São eles:O manuseio deve ser feito por adultos; Os rojões devem ser usados com um suporte, e não segurados diretamente na mão; Sempre utilizar os fogos em local afastado das pessoas, em áreas abertas e sem fiação elétrica; Não reaproveitar os artefatos que não funcionaram e colocá-los em um balde com água para neutralizar a carga explosiva; Em casos de eventos pirotécnicos, a apresentação deve ser feita por profissionais; Se a pessoa vai ingerir bebida alcoólica, não deve fazer uso de fogos.

Além dos fogos de artifício, também é comum acender fogueiras. Para a segurança de todos as orientações do CBMDF são: Respeitar uma distância mínima de 50 metros da vegetação e não as acender embaixo ou próximo da rede elétrica; Limpar o local onde será feita a fogueira e colocar areia entre o solo e troncos; Evitar brincadeiras perto de fogueiras e redobrar o cuidado com as crianças.

Como estamos em período seco que facilita a propagação de fogo, todo cuidado é pouco. Caso haja chamas na pessoa acidentada a dica é abafar o local, jogar água ou rolar no chão. Após apagada ou caso não tenha havido chamas, é necessário resfriar o local queimado com água, proteger com pano limpo e procurar o hospital mais próximo ou ligar para o 193.

 
RocketTheme Joomla Templates