Coluna Bernadete Alves - dia 01/06/2018

Vacinação contra a gripe é prorrogada em todo o país

O Ministério da Saúde prorrogou até o dia 15 deste mês a campanha nacional de vacinação contra gripe. A medida foi adotada porque a greve dos caminhoneiros afetou o transporte público e o atendimento dos serviços de saúde.

A campanha iniciada no dia 23 de abril estava prevista para terminar nesta sexta-feira, 1º de junho. Como ainda há vacinas disponíveis a pasta achou por bem estender a imunização. De acordo com a Secretaria de Saúde do DF até agora, 585,8 mil pessoas foram imunizadas. O número corresponde a 82,8% da meta estabelecida.

O Distrito Federal conta com 114 salas de vacinação. Até agora, do público-alvo da campanha o grupo de idosos foi o único que atingiu os 100% da cobertura projetada. Foram vacinados 205.443, quando o público estimado era de 203.639.

Para evitar a gripe e outras doenças respiratórias a secretária de Saúde recomenda as seguintes medidas: Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos; procurar manter os ambientes ventilados; evitar aglomerações e ambientes fechados; Higienização das mãos, principalmente, antes de consumir algum alimento; Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas; Evitar sair de casa no período de transmissão da doença; Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe; Higienizar as mãos após tossir ou espirrar; Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir; Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca; e Utilizar lenço descartável para higiene nasal.

Museu Nacional da República recebe Intervenção Urbana Arte com Descarte

A artista holandesa Maria Koijck inaugura amanhã obra construída em material reciclável e tamanho gigante. A "dinossaura" Dina, ficará exposta no espelho d'água do Museu Nacional da República até o mês de julho. O trabalho de Maria foi feito com garrafas pet, tela de galinheiro, latas e vigas de metal.

A inauguração da Intervenção Urbana Arte com Descarte será às 16h. Em seguida a artista e voluntários darão uma mini-oficina aos presentes que tiverem interesse em conhecer mais sobre os processos de construção de arte com descarte. Tudo isso acontecerá no pátio do Museu da República, junto ao espelho d’água, onde a escultura estará instalada. Ao cair da noite, as luzes se acenderão e a obra brilhará. A obra poderá ser conferida de 2/6 à 1º/7, no Pátio do Museu Nacional da República.

A festa de inauguração contará com a presença do grupo de circo Teatro Udi Grudi, premiada diversas vezes no Brasil e no mundo por tocar instrumentos musicais feitos de diferentes materiais reciclados. Os brasilienses vão conferir o espetáculo chamado Ovo, que promete surpreender os convidados.

A artista plástica utiliza material de reciclagem para produzir suas esculturas. As obras colaborativas estão em diversas partes do mundo, sempre com o intuito de questionar o consumo e a responsabilidade pelos resíduos. A decisão de dedicar sua arte à conscientização ocorreu em 2008 quando visitou Serra Leoa, na África. O primeiro projeto sobre arte comunitária foi Petty the Swan, em 2009. A artista fez um grande cisne com 15 mil garrafas de plástico, e expos em um lago na Holanda, país de origem de Maria. Em 2014 Maria esteve em Curitiba e na ocasião apresentou uma elefanta.

O evento em Brasília tem caráter multidisciplinar para que a sociedade reflita sobre a gestão de seus resíduos e a importância do Lixo Zero. A escultura de dinossauro de lixo alerta sobre danos do plástico ao planeta. Koijck veio a Brasília a convite do Instituto Lixo Zero Brasil. Sua arte faz parte do contexto lúdico do 1º Congresso Internacional Cidades Lixo Zero, e tem como objetivo dar visibilidade à temática do evento, sensibilizando adultos e crianças para a questão do descarte.

O 1º Congresso Internacional Cidades Lixo Zero acontece entre os dias 5 e 7 de junho, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, vai trazer a Brasília prefeitos, legisladores, gestores públicos, organizações não governamentais, acadêmicos, empresários, empreendedores, estudiosos do tema e sociedade civil. Os especialistas do Brasil e do mundo vão falar de suas bem-sucedidas experiências nas cidades onde vivem, em busca de alcançar o marco lixo zero em suas sociedades.

O presidente do Instituto Lixo Zero Brasil, Rodrigo Sabatini, diz que é importante ‘pensar limpo’. “Hoje, o lixo é o terceiro maior gasto das cidades brasileiras. Sempre que vejo alguém reclamar da falta de recursos para construir um hospital ou uma escola, lembro que tanto um quanto o outro estão sendo jogados no lixo”.

As inscrições para o Congresso podem ser feitas pelo site www.cidadeslixozero.com.br

 
RocketTheme Joomla Templates