Coluna Bernadete Alves - dia 28/05/2018

Mayra Dias do Amazonas é a Miss Brasil 2018

A mulher mais bonita do Brasil em 2018 é Mayra Dias, de 26 anos, representante do Amazonas. Ela foi eleita Miss Brasil 2018 na noite de sábado no Riocentro, zona oeste do Rio. Mayra sucede Monalysa Alcântara, eleita em 2017 ao representar o Piauí. Em segundo lugar ficou a Miss Bahia, Maria Isabel Santos; e, em terceiro, a Miss Ceará, Teresa Santos.

Mayra é formada em jornalismo e atualmente é apresentadora de um programa da TV de Manaus. Ela é natural do município de Itacoatiara, tem 1,75m de altura, 56 kg e encantou os jurados e o público pela brasilidade e carisma. “Este foi o sétimo concurso da minha vida. Até agora a ficha ainda não caiu. Agora é trazer o Miss Universo para o Brasil”.

Além do título, ela recebe uma coroa confeccionada pela designer de joias Gabriela Tannus, em prata com brilhantes e esmeraldas, um Cruzeiro, de sete dias, da MSC pelas praias brasileiras, um carro, joias Vivara e um ano de contrato com a Polishop. Essa é a segunda vez que uma amazonense é coroada Miss Brasil. A primeira foi Terezinha Morango, em 1957, que chegou a ser vice no Miss Universo daquele ano.

O maior concurso de beleza do país começou com o desfile casual ao som do Dream Team do Passinho. No desfile de biquíni, as 27 concorrentes ao título mostraram a que vieram enquanto Fernanda Abreu soltava a voz com a música Tambor. Cerca de 15 mil pessoas acompanharam o evento de perto e vibraram a cada etapa da briga pela coroa.

A bancada foi formada pela modelo e apresentadora Mariana Goldfarb; pelo apresentador da Band, Amaury Jr.; pela Miss Brasil 2007 e top 2 no Miss Universo, Natália Guimarães; pela atriz Gianne Albertoni; pelos estilistas Carlos Tufvesson, Amir Slama e Felipe Veloso; pela empresária e apresentadora Helô Pinheiro; pelas jornalistas Carla Vilhena, Heloisa Tolipan e Daniela Pessoa; e pela embaixadora da ONU Mulher Kenia Maria.

O concurso de beleza foi apresentado por Cássio Reis e Maria Eugênia Suconic e transmitido ao vivo pela Band. A noite ainda foi marcada por uma homenagem a Martha Vasconcelos, 69, Miss Brasil e Miss Universo em 1968.

As selecionadas ao Top 15 foram: Teresa Santos, Miss Ceará; Giovanna Veríssimo, Miss Goiás;Elis Miele, Miss Minas Gerais;Monique Rego, Miss Rio Grande do Norte;Maria Isabel, Miss Bahia; Paula Palhares, Miss São Paulo; Eslovênia Marques, Miss Pernambuco; Débora da Silva, Miss Santa Catarina;Isabella Burgui, Miss Alagoas; Sabrina Stock, Espírito Santo; Ana Carla Medeiros, Miss Paraíba; Naiely Lima, Miss Piauí; Biah Rodrigues, Miss Distrito Federal; Leonora Weimer, Miss Rio Grande do Sul;Mayra Dias, Miss Amazonas.

No Top 5 ficaram: Débora da Silva, Miss Santa Catarina; Mayra Dias, Miss Amazonas; Isabella Burgui, Miss Alagoas; Maria Isabel, Miss Bahia e Teresa Santos, Miss Ceará.

Daniel Ricciardo venceu o GP de Mônaco de Fórmula 1

O australiano Daniel Ricciardo conquistou sua primeira vitória no tradicional circuito de Montecarlo, ontem, dois anos depois de ver o titulo escapar por erro da Red Bull nos boxes. O piloto superou um problema de potência no motor, dominou de ponta a ponta e venceu pela segunda vez na temporada de Fórmula 1.

A primeira colocação trouxe uma sensação de alívio para o australiano, que não escondeu o incômodo com as lembranças carregadas do GP disputado há dois anos no circuito de rua do Principado. "Senti que perdi potência e pensei que 'já era'. Dois anos depois do que aconteceu aqui, eu finalmente consegui uma redenção, ela chegou. Tivemos estes obstáculos no meio da corrida, mas vencemos em Mônaco. É bom, é muito bom", discursou o australiano após a 1ª vitória em Mônaco.

Sebastian Vettel, da Ferrari e Lewis Hamilton da Mercedes, terminaram em segundo e terceiro, respectivamente. Ambos reconheceram o domínio de Ricciardo, que terminou com a liderança no primeiro treino, segundo, terceiro, classificação e, finalmente, na corrida.

A dificuldade para ultrapassagens ficou em evidência no GP de Mônaco de 2018. Vários pilotos de destaque não esconderam sua frustração após a prova. Fernando Alonso e Lewis Hamilton deixaram seus carros incomodados com o ritmo de corrida e se dizendo entediados com a prova.

O alemão Sebastian Vettel elogiou Ricciardo. "Tivemos o ritmo em alguns momentos, mas foi uma corrida complicada. Daniel [Ricciardo] respondeu todas as vezes. Poderia segui-lo com facilidade, mas ele apertou o ritmo quando Hamilton parou nos boxes. Ele foi mais forte e não consegui segui-lo", declarou o piloto.

Lewis Hamilton disse que só conseguiu circular em volta da pista a partir da 6ª volta, talvez. Que o GP de Mônaco não foi realmente uma corrida. “Daniel fez um grande trabalho e estou super feliz por ele, mas no fim todos ficamos circulando para ter garantia de que chegaríamos ao fim. Não sei se isso foi animado para vocês. Se foi, beleza", disse Lewis.

Fernando Alonso disse que foi a corrida mais chata da história da Fórmula 1."Sem o Safety Car, sem bandeiras amarelas, o esporte precisa pensar um pouco sobre o espetáculo, porque isso foi muito desapontador. Provavelmente foi a corrida mais chata da história da Fórmula 1. Precisamos fazer algo para os fãs no fim das corridas para quitar um pouco os ingressos que eles pagam", declarou Alonso.

 
RocketTheme Joomla Templates