Coluna Bernadete Alves - dia 17/05/2018

Estudantes de Planaltina conhecem cultura espanhola

O Programa Embaixadas de Portas Abertas levou alunos do Centro de Ensino Fundamental Nossa Senhora de Fátima, de Planaltina, até a Embaixada da Espanha para conhecer a cultura do país ibérico. Os jovens estavam acompanhados da primeira-dama, Márcia Rollemberg, idealizadora deste importante programa que promove intercâmbio de alunos da rede pública de ensino do Distrito Federal com a cultura de outros países.

A unidade escolar, de Planaltina, participou de atividades pedagógicas na sede do corpo diplomático da Espanha, no Setor de Embaixadas Sul. Os 30 estudantes foram recebidos pelo conselheiro cultural da Embaixada da Espanha no Brasil,Toríbio de Prado.

Na residência oficial, os estudantes aprenderam sobre a formação do território e a influência hispânica no mundo. O oficial consular Ramón Parés explicou a rotina do consulado e a atribuição administrativa aos visitantes.

Eles descobriram os quatro idiomas oficiais do país, as principais cidades e a atuação da Espanha na fundação de cidades brasileiras, como João Pessoa, na Paraíba. Rosa Sanchéz, diretora do Instituto Cervantes, entidade responsável pela difusão da cultura espanhola no Brasil e em Brasília, falou sobre a importância de conhecer o idioma.“O espanhol (ou castelhano) é uma língua relativamente uniforme. É importante lembrar que vocês têm uma zona de língua espanhola bem próxima ao Brasil”.

Os alunos participaram de atividades lúdicas e conheceram o perfil dos principais pintores espanhóis: Pablo Picasso, Salvador Dalí e Joan Miró. A assessora cultural da Embaixada da Espanha no Brasil, Maria de Gado, convidou os estudantes a reproduzir as obras dos artistas espanhóis. A criatividade dos jovens surpreendeu o embaixador Fernando Villalonga. “Sejam muito bem-vindos à Embaixada da Espanha. Parabéns pelas pinturas. Vocês são artistas!”, declarou o anfitrião.

Márcia Rollemberg, colaboradora do governo de Brasília, disse que a construção da identidade é um dos objetivos do programa Embaixadas de Portas Abertas. “O programa amplia os nossos horizontes, a nossa posição no mundo. É importante para sabermos também a importância das cooperações”, declarou a esposa do governador Rollemberg.

No término da visita, os estudantes do CEF Nossa Senhora de Fátima, degustaram uma paella valenciana, à base de legumes e frango, e doces oferecidos pela anfitriã.

Curtas

Operação Luz na Infância 2, de combate a pedofilia, prendeu 132 pessoas em flagrante. O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que essa é a maior ação integrada de polícias judiciárias civis em todo o Brasil. A Operação Luz na Infância 2 conta com 2,6 mil policiais civis que cumprem mais de 500 mandados de busca e apreensão de arquivos com conteúdos relacionados a crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes. O coordenador do Laboratório de Inteligência Cibernética do Ministério Extraordinário da Segurança Pública, Alessandro Barreto, informou que a operação tem como foco encontrar pessoas que tenham grande quantidade de material. “Só uma pessoa na Região Sudeste foi encontrada com mais de 200 mil arquivos desse tipo”, disse Barreto.

21ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) começa amanhã com a participação de cerca de 15 mil escolas em todo o país. O evento é considerado a maior olimpíada científica do Brasil e reúne estudantes do ensino fundamental e médio. As provas são feitas nas próprias escolas onde os alunos estudam. Os melhores classificados na OBA representarão o Brasil em olimpíadas internacionais de astronomia em 2019. A Olimpíada é coordenada pelo astrônomo João Canalle,professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Morre a atriz Eloisa Mafalda, aos 93 anos, em sua casa no Rio de Janeiro. Eloisa trabalhou na Rádio Nacional e na TV Paulista, emissora vendida para a TV Globo. Estreou no cinema em 1950, no longa Somos Dois. No teatro participou do Morro dos Ventos Uivantes, o mais importante deles (1965). Ao longo de seis décadas, acumulou papéis importantes. Eloisa brilhou na televisão por seus vários trabalhos como a Dona Nenê na primeira versão de A Grande Família (1972) e papéis em diversas novelas como Maria Machadão em Gabriela (1975) e Maria Aparadeira na novela Saramandaia (1976). Depois como Dona Mariana Gomes, de Paraíso (1982), Dona Pombinha, de Roque Santeiro (1985), Gioconda Pontes, de Pedra Sobre Pedra (1992) e Manuela, de Mulheres de Areia.

Lei 12.802, que prevê reconstrução mamária imediatamente após mastectomia, completou cinco anos em abril. Muitas mulheres ainda desconhecem esse direito de acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia. A SBM alerta que em 70% dos casos de câncer de mama diagnosticados no país a mulher passa por uma mastectomia (remoção total da mama). O principal motivo é que a doença é identificada em estágio avançado. O presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia, Antônio Frasson, diz que é importante fazer exames preventivos. “Quando o tumor é descoberto logo no início – com menos de 2 centímetros – as chances de cura podem chegar a 95%”, declara.

 
RocketTheme Joomla Templates