Coluna Bernadete Alves - dia 02/04/2018

Em tempo de intolerância, presidente do STF pede serenidade e respeito

A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, em pronunciamento hoje às 19 horas na TV Justiça, prega o respeito a opiniões para que diferenças ideológicas não sejam fonte de desordem social. A presidente do STF pediu serenidade ao povo brasileiro e disse que, fora da democracia, “não há respeito ao direito, nem esperança de justiça e ética”. A ministra reafirmou a confiança na Justiça como pilar da sociedade e pediu serenidade contra ‘desordem social’.

“A democracia brasileira é fruto da luta de muitos. E fora da democracia não há respeito ao direito, nem esperança de justiça e ética. Vivemos tempos de intolerância e de intransigência contra pessoas e instituições.

Por isso mesmo, este é um tempo em que se há de pedir serenidade. Serenidade para que as diferenças ideológicas não sejam fonte de desordem social. Serenidade para se romper com o quadro de violência. Violência não é justiça. Violência é vingança e incivilidade. Serenidade há de se pedir para que as pessoas possam expor suas ideias e posições, de forma legítima e pacífica.

Somos um povo, formamos uma nação. O fortalecimento da democracia brasileira depende da coesão cívica para a convivência tranquila de todos. Há que serem respeitadas opiniões diferentes.

Problemas resolvem-se com racionalidade, competência, equilíbrio e respeito aos direitos. Superam-se dificuldades fortalecendo-se os valores morais, sociais e jurídicos. Problemas resolvem-se garantindo-se a observância da Constituição, papel fundamental e conferido ao Poder Judiciário, que o vem cumprindo com rigor.

Gerações de brasileiros ajudaram a construir uma sociedade, que se pretende livre, justa e solidária. Nela não podem persistir agravos e insultos contra pessoas e instituições pela só circunstância de se terem ideias e práticas próprias. Diferenças ideológicas não podem ser inimizades sociais. A liberdade democrática há de ser exercida sempre com respeito ao outro.

A efetividade dos direitos conquistados pelos cidadãos brasileiros exige garantia de liberdade para exposição de ideias e posições plurais, algumas mesmo contrárias. Repito: há que se respeitar opiniões diferentes. O sentimento de brasilidade deve sobrepor-se a ressentimentos ou interesses que não sejam aqueles do bem comum a todos os brasileiros. A República brasileira é construção dos seus cidadãos”.

A pátria merece respeito. “O Brasil é cada cidadão a ser honrado em seus direitos, garantindo-se a integridade das instituições, responsável por assegurá-los.”

Brasília treme após abalo sísmico na Bolívia

Pessoas que trabalham ou moraram na área central de Brasília foram surpreendidos com tremores e balanços, por volta das 11 horas da manhã. Ao avisarem os Bombeiros ficaram sabendo que tratava-se de um terremoto que ocorreu no sul da Bolívia, na região dos Andes.

Conforme o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB), o tremor de 6,8 de magnitude, foi sentido em Brasília, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina. O professor da Universidade de Brasília, Marcelo Rocha, do Observatório Sismológico, explicou que na escala de intensidade de 1 a 12, o abalo na capital ficou entre 3 e 4.

De acordo com informações do Serviço Geológico dos Estados Unidos, o terremoto na Bolívia aconteceu a 557km de profundidade, a cerca de 13km de um local chamado Carandayti, próximo da fronteira com a região norte do Paraguai. O epicentro do terremoto na céu Bolívia aconteceu a 209 quilômetros de Tarija, uma cidade ao sul do país próxima a fronteira com Paraguai e Argentina.

Conforme relatos, os abalos sísmicos ocorreram na Asa Norte, Esplanada dos Ministérios, antiga Rodoferroviária, nos setores Comercial Sul e de Indústrias Gráficas, entre outros pontos da capital. O Setor Comercial Sul foi uma das áreas mais afetadas, segundo o Corpo de Bombeiros. Com o balanço algumas pessoas sentiram náuseas e sensação de vibração. Os locais foram evacuados. As pessoas se aglomeraram nas ruas em razão do medo. Ainda bem que ninguém se feriu e também não houve rachaduras nem fissuras nos edifícios.

Depois do tremor, o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal recebeu vários pedidos de avaliação da estrutura de prédios, em Brasília. A Defesa Civil vistoriou 28 prédios.

Temer empossa novos ministros e diz que país está acima de todos

A segunda-feira foi movimentada no Palácio do Planalto. O presidente Michel Temer deu posse aos novos ministros da Saúde, Gilberto Occhi, e dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira, e a Nelson Antônio de Souza como presidente da Caixa Econômica Federal. Occhi (PP) deixou a presidência da Caixa Econômica Federal para assumir a pasta da Saúde, até então comandada por Ricardo Barros (PP), que deixou o cargo para se candidatar nas eleições de outubro. Nelson Antônio, agora presidente da Caixa, era vice-presidente de Habitação do banco. Valter Casimiro, diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), ficou no lugar de Maurício Quintella (PR), que também disputa cargo eletivo. O prazo final para a chamada desincompatibilização do cargo é o dia 7 de abril.

Temer agradeceu o trabalho dos que hoje deixam o governo, destacou suas realizações e deu boas-vindas aos novos comandantes dos ministérios e da Caixa. O presidente disse que os problemas do país exigem trabalho com união e diálogo e que, acima de tudo estão o país e as instituições. “Sabemos todos que o Brasil tem pressa e os problemas diante de nós exigem união e diálogo. Continuaremos a dedicar toda nossa energia com os novos ministros e presidente da Caixa para construir um país melhor para todos e que todos colaborem sem nenhuma tendência à separação. Acima de todos nós está o país, as instituições”, declarou.

Temer disse ainda que preserva as instituições e a separação, independência e harmônia entre os poderes. “A mensagem que se deu a todos nós que somos servos da Constituição foi conduza-se pelos termos dessa Constituição. Não saia dela, pois sair dela é desviar-se dos propósitos democráticos”.

O presidente Michel Temer, ao saudar o senador Eunício Oliveira, cometeu uma gafe. Chamou-o de “presidente do Supremo”. Depois do constrangimento no palco e na plateia Temer tentou minimizar dizendo que se confundiu porque tudo no País “começa no Legislativo”, por isso Eunício poderia ser o “presidente do Supremo”, afirmou Temer arrancando risos e aplausos dos presentes. A cerimônia realizada no Palácio do Planalto, às 10h30, foi bem prestigiada.

Após a posse, o novo ministro da saúde, Gilberto Occhi, afirmou que vai focar na gestão eficiente dos recursos da saúde pública. Já o dos Transportes, Valter Casimiro Silveira, disse que vai dar andamento à gestão anterior com foco na entrega de obras paralisadas e projetos estratégicos vinculados ao Programa Avançar. O presidente da Caixa, Nelson Antônio, enfatizou o caráter público do banco e disse que buscará resultados financeiros, sociais e ambientais para atender as necessidades dos clientes mais desfavorecidos da sociedade.

Curtas

Morre Wildemir Demartini, presidente da Lopes Royal, vítima de um infarto na madrugada desta segunda-feira. O empresário atuava no setor imobiliário há 41 anos e foi fundador, dirigente e conselheiro da Ademi. Nossos sentimentos a esposa, filhos, familiares e amigos. Que Deus lhes conceda força para superar o momento de dor.

Justiça Eleitoral autoriza transexuais e travestis a pedirem a inclusão do nome social no título de eleitor. A medida também atualiza a identidade de gênero no cadastro eleitoral.O interessado deve procurar o cartório eleitoral de sua localidade para solicitar a mudança, que será feita por autodeclaração, até o dia 9 de maio.

Morre Winnie Madikizela-Mandela, ex-mulher do líder sul-africano Nelson Mandela. A noticia foi dada pelo seu assistente pessoal Zodwa Zwane, ao Jornal sul-africano Times. A ativista anti-apartheid, ícone da luta contra a divisão racial da África do Sul, faleceu depois de um longo período de doença. Winnie tinha 81 anos e estava hospitalizada no Joanesburgo.

Dia Mundial da Consciência do Autismo, mostra ao mundo que há pessoas um pouco diferentes das outras, mas que, na sua essência, são tão humanas quanto todos. O autismo é uma disfunção reurológica que afeta o desenvolvimento relacionado à comunicação, interação social e imaginação e que, na maioria das vezes, dificulta o exercício da vida autônoma, dentro dos padrões ditados pela normalidade, daí a necessidade de que a criança seja estimulada e atendida o mais cedo possível. Em alusão à data o Palácio do Buriti ficará iluminado de azul, cor-símbolo da campanha, de hoje até sábado dia 07.

Detran-DF promove ações de educativas pelos 21º anos da Faixa de Pedestre, a faixa da cidadania. A marca de respeito ao pedestre ficou conhecida em todo o território nacional e adotada em muitas capitais. Respeitar a faixa é respeitar a vida. Todos nós somos responsáveis por proporcionar segurança as pessoas e isso começa no trânsito. Ao dirigirmos temos que ficar atentos as leis de trânsito. Afinal, a vida passa pelo trânsito.

 
RocketTheme Joomla Templates