Coluna Bernadete Alves - dia 29/03/2018

Prêmio Brasil Olímpico 2017 destaca Marcelo Melo e Mayra Aguiar

A festa de gala do esporte olímpico nacional, organizada pelo Comitê Olímpico Brasileiro, foi marcada por tributo a Bebeto de Freitas. A 19ª edição do Prêmio Brasil Olímpico foi realizado na noite de ontem, no Rio de Janeiro, e elegeu os melhores atletas olímpicos de 2017 de 51 modalidades. O anfitrião Paulo Wanderley, presidente do COB, disse que premiar é reconhecer o mérito dos maiores expoentes dos esportes olímpicos no país.

“O ano de 2017 foi de muitas mudanças no esporte brasileiro. Um ano de readaptação à realidade do país e do próprio esporte. As dificuldades foram imensas, mas juntos – COB, Confederações, Ministério do Esporte, Forças Armadas, clubes, treinadores e atletas, conseguimos superar os desafios e evoluir. E seguiremos assim, baseados na meritocracia, austeridade e transparência, até os Jogos Olímpicos Tóquio 2020”, declarou o presidente Paulo Wanderley.

A escolha dos vencedores do Troféu de Melhor Atleta do Ano foi realizada por um júri formado por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte.Os grandes vencedores da noite foram Marcelo Melo e Mayra Aguiar, que conquistaram o principal troféu da noite nas categorias masculina e feminina, respectivamente. O mineiro de 34 anos,Marcelo Melo, confirmou o favoritismo e ficou com o prêmio de melhor atleta. Afinal, o tenista terminou 2017 como número 1 do mundo nas duplas e formou a melhor parceria da temporada, ao lado do polonês Lukasz Kubot. Foram seis títulos no ano, incluindo a inédita conquista do Grand Slam de Wimbledon e três Masters 1.000 (Miami, Madrid e Paris).

A gaúcha de 27 anos, Mayra Aguar, foi medalha de ouro no Mundial de Budapeste. Duas vezes medalhista olímpica começou 2017 se recuperando de uma cirurgia no ombro e acabou com o bicampeonato mundial em Budapeste, na categoria meio-pesado (-78kg). Um título que fez a judoca superar Ana Marcela Cunha (maratonas aquáticas) e Ana Sátila (canoagem slalom) para ficar com o prêmio de melhor atleta feminina.

O prêmio de atleta da torcida, que tinha votação aberta do público, ficou com o brasiliense Caio Bonfim, da marcha atlética. Ele desbancou nomes como Ana Marcela Cunha, Gabriel Medina, Bruno Fratus e os próprios vencedores de melhor atleta para ficar com o troféu. O Atleta da Torcida teve um simbolismo especial nesta edição do Prêmio Brasil Olímpico. Caio Bonfim, que tanto sofreu preconceito durante seus treinos por causa do movimento da marcha atlética, mostrou que quebrou barreiras e caiu nos braços da galera. Depois de conquistar a inédita medalha de bronze no Mundial de Londres na marcha de 20km, ele foi o vencedor em votação popular.

“Fico muito agradecido por esse prêmio. É um tipo de competição que não estou acostumado. Sou do esporte individual, e esse prêmio veio coletivo. A galera que votou me surpreendeu muito. Não esperava esse título. Os concorrentes eram de peso. Quando vi os nomes, disse: "Vixe, tô lascado" (risos), mas estou aqui. É uma honra. Eu lembro que em 1996 fui buscar minha mãe no aeroporto, que ela tinha ganho um Campeonato Brasileiro de marcha atlética. Voltei para casa pensando: "Cara, quero isso para mim". Toda a torcida. Hoje, em um esporte que foi tão discriminado, tanto preconceito que tem a marcha atlética por um homem estar rebolando, e você ganhar um título de votação popular. Quer dizer, a gente conseguiu quebrar esse preconceito”, declarou na entrevista.

Os melhores atletas em suas respectivas categorias são: Atletismo: Caio Bonfim; Badminton: Ygor Coelho; Basquete: Vitor Benite; Basquete 3x3: Luiz Felipe Soriani; Beisebol: Eric Eiji Taniguchi Pardinho; Boxe: Beatriz Ferreira; Canoagem Slalom: Ana Sátila; Canoagem Velocidade: Isaquias Queiroz; Ciclismo BMX (Freestyle): Eduarda Bordignon; Ciclismo BMX (Racing): Priscilla Carnaval; Ciclismo Estrada: Flávia Paparella; Ciclismo Mountain Bike: Henrique Avancini; Ciclismo Pista: Gabriela Yumi Nishi Gomes; Desportos na Neve: Michel Macedo; Desportos no Gelo: Edson Bindilatti e Edson Martins; Escalada Esportiva: Felipe Ho Foganholo; Esgrima: Nathalie Moellhausen; Futebol: Luan Guilherme de Jesus Vieira (Grêmio); Ginástica Artística: Thais Fidelis; Ginástica Trampolim: Camilla Gomes; Ginástica Rítmica: Jéssica Sayonara Maier; Golfe: Herik Frederico Machado Oliveira; Handebol: Eduarda Amorim; Hipismo adestramento: João Victor Oliva; Hipismo CCE: Márcio Carvalho Jorge; Hipismo saltos: Pedro Veniss; Hóquei sobre grama: André Luiz Couto ; Judô: Mayra Aguiar; Karatê: Douglas Brose; Levantamento de pesos: Fernando Saraiva Reis; Maratona Aquática: Ana Marcela Cunha; Natação: Bruno Fratus; Nado Sincronizado: Maria Clara Lobo; Pentatlo moderno: Danilo de Moraes Fagundes; Polo Aquático: Illana Pinheiro; Remo: Uncas Tales Batista; Rugby: Rachel Cristina Kochhann; Saltos Ornamentais: Isaac Nascimento de Souza Filho; Skate: Pedro Barros; Softbol: Fernanda Ayumi Shiroma; Surfe: Gabriel Medina; Taekwondo: Iris Sing; Tênis: Marcelo Melo; Tênis de mesa: Hugo Calderano;Tiro com arco: Marcus Vinícius D´Almeida; Tiro esportivo: Felipe Wu; Triatlo: Vittória Lopes de Mello; Vela: Martine Grael e Kahena Kunze; Vôlei: Natália Zilio; Vôlei de praia: André Stein e Evandro Gonçalves; e Wrestling: Joilson de Brito Ramos Jr.

A solenidade teve dois momentos família. Depois de Torben ganhar o Troféu Adhemar Ferreira da Silva em 2013, foi a vez do irmão Lars Grael receber o tributo, uma homenagem aos grandes nomes que representem os valores positivos do esporte, como ética e respeito. Mais uma premiação para a família, já que Martine Grael levou o título de melhor velejadora de 2017 ao lado de sua proeira Kahena Kunze. E depois foi a vez da campeã mundial e vice olímpica do basquete, Hortência, subiu ao palco para entregar uma estatueta ao filho João Victor Marcari Oliva, o melhor do ano no hipismo de adestramento.

Os comandantes das Seleções Brasileiras também foram premiados. José Roberto Guimarães, Mario Tsutsui e Kiko Pereira são os melhores técnicos do Prêmio Brasil Olímpico 2017. José Roberto Guimarães, da seleção feminina de vôlei, conquistou a categoria de melhor treinador de esportes coletivos. Na categoria melhor técnico de esportes individuais, o prêmio foi dividido entre Mario Tsutsui, da Confederação Brasileira de Judô, e Antonio Carlos Pereira, o Kiko, da Sociedade de Ginástica Porto Alegre (Sogipa). Eles guiaram a medalhista olímpica Mayra Aguiar ao bicampeonato mundial na categoria meio-pesado.

A noite foi também de homenagens para ícones esportivos do Brasil. Recém-falecido, Bebeto de Freitas, comandante da Geração de Prata do vôlei brasileiro, foi um dos lembrados e emocionou o público, inclusive o lendário técnico Bernardinho, da mesma modalidade. Por outro lado, Lars Grael recebeu o Troféu Adhemar Ferreira da Silva, que homenageia grandes nomes que representam os valores positivos do esporte no Brasil.

O Prêmio Brasil Olímpico também premiou jovens que são promessas do país e se destacaram nos Jogos Escolares. Na categoria entre 12 e 14 anos, os vencedores foram Joon Shin (tênis de mesa) e Layane Miranda (wrestling). Na categoria entre 15 e 17 anos, os prêmios foram para André Luiz Souza (natação) e Amanda Kunkel (ciclismo). Houve ainda o anúncio da cidade de Natal (RN) como sede da etapa nacional dos Jogos Escolares de 2018.

Colunista Isadora Campos ganha homenagem das madrinhas

Isadora Campos, colunista do Metrópoles, filha de Ivonice Campos e José Ribamar Dias, foi homenageada pelas madrinhas Duda e Koka Piran, com um caprichado chá bar no Lago Norte. Um brinde a amizade, a beleza e ao amor.

Isadora recebeu amigas e familiares com look assinado por Oscar la Renta, e enriquecido com brincos de turmalina paraíba, esmeralda e brilhantes. Dentre as lindas amigas da homenageada destaque para Carol Pellegrino, Sofia Peixoto, Tatá Canhedo, Melissa Gontijo, Karina Curi, Vanessa Lemos e Carol Kalil.

A bela advogada está ultimando os preparativos para o tão esperado SIM no dia 28 de abril com o empresário carioca Jorge Paulo Palhares, filho de Christiana Palhares.

Isadora Campos é o retrato da felicidade porque sabe que as coisas boas acontecem para quem distribui o bem por onde passa.

Curtas

Denise Gebrim é mãe pela segunda vez. Nasceu de parto normal, às 2h30 da madrugada do dia 28, Maria Helena, filha de Denise Gebrim e de Ueliton Caetano, no Hospital Santa Lúcia, na Asa Sul, para fazer companhia a Maria Antônia. Mamãe e bebê passam bem para a alegria dos avós Hassan e Cossete Gebrim. Parabéns! Bem-vinda princesa Maria Helena.

Malala Yousafzai, ganhadora do Nobel da Paz em 2014, visita o Paquistão pela primeira vez depois do ataque Talibã de 2012. Malala, símbolo mundial de defesa dos direitos humanos e ativista da educação de meninas, estava acompanhada dos pais e foi escoltada do aeroporto internacional Benazir Bhutto, em Ialamabad, sob um forte esquema de segurança.

PaulOOctávio Investimentos Imobiliários foi agraciada com dois troféus nas categorias: “Empresas que mais lançaram imóveis em 2017 no DF” e “Empresas que mais venderam imóveis em 2017 no DF”, durante o Painel Imobiliário realizado ontem no auditório do Sinduscon-DF. O empresário Paulo Octavio recebeu o Prêmio Top Imobiliário by Lopes Royal de Wildemir Demartini, presidente da Lopes Royal.

Dança das cadeiras acaba dia 07 de abril, data limite para que políticos com mandato possam mudar de sigla sem que sejam enquadrados na infidelidade partidária. Já trocaram de partido as distritais Sandra Faraj e Celina Leão.

Iate Clube de Brasília vai comemorar seu 58º aniversário com show de Sidney Magal, apresentação de DJ, Open Bar e buffet de empratados. A festa de aniversário será realizada no dia 20 de abril a partir das 22h, no Salão Social. Os ingressos podem ser adquiridos na secretaria do Clube.

 
RocketTheme Joomla Templates