Coluna Bernadete Alves - dia 12/02/2018

Caminhar melhora saúde física e mental

Estudos comprovam que a caminhada é uma das melhores atividades para garantir proteção a saúde física e mental e garantir até mesmo a perda de peso. A prática regular da caminhada pode funcionar até mesmo como um remédio natural contra os sintomas de depressão, uma vez que, durante a atividade, ocorre liberação de endorfina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar e relaxamento.

Segundo um trabalho científico da Universidade de Exeter, Inglaterra, caminhar por apenas 15 minutos por dia diminui drasticamente a vontade de comer doces e controlar a compulsão alimentar. Isso porque a atividade provoca sensação de bem-estar parecida com a que o chocolate libera no organismo.

Além de melhorar a capacidade respiratória, reduzir problemas cardiovasculares e combater compulsão por doces, andar ainda pode ajudar a emagrecer. Porém, a caminhada só contribui para a perda de peso quando respeitadas regras relacionadas a velocidade, tempo e regularidade.

Pesquisadores da Universidade de Exeter também asseguram que atividade física de intensidade moderada, como caminhar, reduz os sintomas de abstinência, fator que mais dificulta o abandono do tabagismo.

De acordo com um estudo feito com 33 mil pessoas e publicado pela revista Stroke, mulheres que caminharam mais de três horas por semana apresentaram 43% menos riscos de ter um derrame em comparação com aquelas que não praticavam nenhuma atividade.

Uma pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia, EUA, com 6 mil voluntários, descobriu que uma simples caminhada já pode reduzir substancialmente o risco de Alzheimer, já que atividade física tem sido associada a uma melhor capacidade mental em pessoas mais velhas.

Simples de realizar, de impacto quase zero e sem custos, caminhar pode ainda ajudar a controlar diabetes, pois a insulina (substância responsável pela absorção de glicose) é produzida em quantidade maior durante a prática. Isso ocorre porque o esforço físico estimula a circulação sanguínea e a atividade do pâncreas e do fígado.

Caminhar é muito bom e ideal para todas as idades. De acordo com o médico ortopedista Paulo Lobo, a movimentação do corpo e o impacto dos pés no solo promovem estímulos elétricos que aumentam a absorção de cálcio e, consequentemente, fortalecem os ossos.

Em Brasília existem vários locais para caminhar com segurança e tranquilidade. Um lugar bacana e muito frequentado é o Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek, que tem uma das melhores pistas de caminhada. Lá as pessoas se divertem e ainda podem passear com seus animais de estimação. Tem também as quadras residenciais do Plano Piloto, o Eixão nos domingos e feriados e o Pontão do Lago Sul.

Carnaval 2018 teve intensos protestos políticos

Em época de carnaval os protestos contra políticos, reformas e relações de trabalho se intensificam. Aqui em Brasília o Pacotão é exemplo disso. Em São Paulo, Rio ou qualquer parte do Brasil as pessoas ficam ligadas em tudo que está acontecendo na folia e qualquer coisa torna-se motivo de comentários, polêmicas e até fofocas. E as redes sociais fazem a festa.

Na Sapucai neste ano não foi diferente. Para superar o acidente de 2017 a Tuiuti leva para a avenida paneleiros e surpreendeu pela forte crítica política e social ao Vampiro Neoliberal. Com o enredo "Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?", sobre os 130 anos da Lei Áurea, a escola trouxe o tema para o presente no último setor do desfile, mostrando com muita ironia que a escravidão permanece até hoje, mas de forma diferente.

A carnavalesca Paraíso da Tuiuti se tornou uma das mais queridinhas do Carnaval 2018 após recontar a história da escravidão brasileira em um carro representando um novo navio negreiro, com o presidente Michel Temer transformado em um "Vampiro Neo Liberalista", e batedores de panela (em referência aos protestos contra o governo do PT), também lembrados nas fantasias da ala "Manifestoches", com a característica camisa da seleção brasileira de futebol. A arquibancada respondeu à passagem da alegoria com gritos de "Fora, Temer".

A escola também criticou a corrupção com políticos de cuecas com cifrões e as reformas trabalhista e da previdência em alas como a "Guerreiros da CLT", que também lembraram o trabalho precário em fazendas e confecções. A escola Paraíso do Tuiuti levantou a multidão e recebeu muitos elogios e fortes aplausos,enquanto Fátima Bernardes e Alex Escobar se mantiveram calados durante o protesto. Os comentaristas deveriam lembrar que discordar e criticar faz parte da democracia e fica mais forte durante a folia.

Para o jornalista Florestan Fernandes Júnior, nada é mais revelador da "escravidão do jornalismo brasileiro" do que o silêncio no momento em que a última ala da Paraíso do Tuiuti entrou na Sapucaí. "Ninguém no estúdio da Globo se atreveu a narrar o que via. Uma cena patética e constrangedora. Durante longos minutos as imagens mostravam uma plateia vibrando com o carro alegórico que trazia em destaque um Temer Vampirizado". Para Florestan "Só faltou a Tuiuti mostrar os repórteres escravos dos senhores da comunicação que não têm liberdade sequer para dizer o que todos viram em cores e ao vivo", diz o jornalista.

Causou estranheza e repulsa dos telespectadores a Rede Globo ter censurado a exibição da crítica ao governo Temer. A emissora deixou de mostrar essa parte do desfile da escola na tradicional reprise hoje à tarde. A atitude da escola Tuiuti alegrou muitas pessoas, que logo se irritaram com a maior emissora brasileira e o assunto repercutiu pela internet, principalmente no Twitter .

“O desfile dos melhores momentos da Paraíso do Tuiuti foi calada pela rede Globo. E isso ocorreu depois do excelente desfile que a escola fez denunciando toda a desigualdade social e o golpe dado pela direita no Brasil, que porventura foi apoiado pela mídia. Engraçado, não?”, questionam os internautas.

 
RocketTheme Joomla Templates