Coluna Bernadete Alves - dia 23/01/2018

Sorriso sincero abre portas, diz estudo da Kellogg

Sorrir libera endorfina, o hormônio do bem-estar e por isso toda vez que sorrimos irradiamos energia positiva e ficamos felizes. Esta é a conclusão de um estudo conduzido pelos professores de marketing Aparna Labroo e Ping Dong, da Universidade Kellogg, nos Estados Unidos. E mais: sorrir é uma das maneiras de reduzir o estresse causado por situações ruins e até sorrisos forçados podem ajudar a melhorar o humor e as nossas relações com terceiros.

Quando o sorriso é genuíno, que realmente expressa felicidade, ele diminui o nível de estresse. Os especialistas dizem que os efeitos do sorrir só acontecem quando for verdadeiro: sorrir apenas “para inglês ver”, não engana mais ninguém. O sorriso mesmo que não seja tão espontâneo, o conhecido sorriso “amarelo” ajuda a quebrar o gelo e mostrar boa vontade.

No dia a dia é comum ficarmos chateados com as dificuldades enfrentadas no trabalho e em casa. Isso afeta o nosso humor. Segundo estudo realizado na Universidade de Pittsburgh, esse estresse diário pode ser amenizado com um simples sorriso. Se não for por vontade podemos induz um sorriso observando as maravilhas da natureza, observando a pureza de uma criança, assistindo um vídeo ou lendo uma piada. Sorrir é de graça, contagia e faz muito bem.

Neruda dizia que “o riso sincero é um espelho do nosso interior”. E ele estava certo porque o som de uma gargalhada é contagiante. Encarar a vida com bom humor é uma forma de cuidar da saúde. Quando o riso é compartilhado aumenta a felicidade. O humor e o riso fortalecem o sistema imunológico, aumentam a nossa energia, diminuem a dor e protegem contra os efeitos nocivos do estresse.

O psicólogo Shawn Achor no seu livro “The Happiness Advantage” (A Vantagem da Felicidade), é um otimista em relação ao combate do crescente estresse no trabalho e diz que uma das formas é mudar os padrões cerebrais e torná-los positivos, e assim criar felicidade real.“ Ao sorrir diariamente ajudamos o cérebro a criar curvas de felicidade que encorajam padrões de pensamento mais positivos”, assegura o autor.

Segundo ele a sabedoria popular diz que se nos empenharmos teremos sucesso, e se tivermos sucesso, então poderemos ser felizes. Shawn lembra que descobertas recentes da psicologia positiva mostram que essa fórmula funciona de maneira inversa: é a felicidade que impulsiona o sucesso, e não o contrário, pois quando somos positivos, o nosso cérebro se envolve mais, torna-se mais criativo, motivado, energizado, resiliente e produtivo no trabalho.

Um estudo feito na Universidade da Califórnia avaliou a ligação entre o bom humor e a criatividade, e concluiu que os que são mais bem dispostos conseguiam resolver melhor os problemas e encontrar mais soluções do que as pessoas negativas. Os cientistas justificam esta conclusão com a libertação de dopamina, provocada pela felicidade, uma vez que este neurotransmissor também faz parte do processo de aprendizagem, processamento e tomada de decisões.

A vida moderna tem se apresentado estressante em decorrência dos afazeres pessoais, profissionais, sociais e todos juntos. É evidente que isso afeta nosso corpo, físico e emocional, tirando-nos o sorriso espontâneo. É nessa hora que devemos seguir os ensinamentos do Dr. Shawn Achor. Somos resilientes e sorrir é uma questão de hábito e contagia até nossos animais de estimação. Vamos nos espelhar na criança que tem no sorriso o dom de trazer felicidade a quem a rodeia.

Melhor que tudo, o sorriso, esse “medicamento” que não tem preço, é divertido, livre e fácil de usar. Então vamos sorrir e espalhar alegria. E ainda que a vida nos cause dor não podemos abandonar o sorriso, pois ele é a marca da superação e o caminho para o recomeço. Pense nisso!

 
RocketTheme Joomla Templates