Coluna Bernadete Alves - dia 03/01/2018

Alimentos que desintoxicam o fígado

As festas e comemorações normalmente contém alimentos e bebidas com muito aditivos, como corantes e estabilizantes. Isso prejudica o fígado. Especialistas recomendam, após os exageros com a alimentação e bebida, fazer uma dieta desintoxicante. Isto é importante porque a nossa alimentação habitual nem sempre é saudável. Com o passar dos anos essa alimentação inadequada acaba intoxicando nossos órgãos, principalmente o fígado.

O fígado, segundo a Dra. Fadua Ferreira de Brito, chefe do Pronto Socorro do HOME, é um dos maiores órgãos do corpo e trabalha incansavelmente para desintoxicar nosso sangue, produz a bile necessária para digerir gordura, quebrar hormônios e armazenar vitaminas, minerais e ferro essenciais. O fígado se encarrega de recolher e eliminar as toxinas naturais do organismo (como a amônia) e as externas (como o álcool ou medicamentos ingeridos); participa do metabolismo dos carboidratos, gorduras e proteínas que são consumidas e secreta a bile, fundamental para o processo digestivo; é no fígado que se acumulam as vitaminas A, D, E, K e o glicogênio. Estes elementos servem como fonte de energia para as tarefas diárias e outros requerimentos do corpo.

Desde os tempos remotos o homem utiliza frutas, verduras e ervas para curar seus males. Estudos científicos de universidades renomadas comprovam o poder da alimentação para a saúde do organismo. A Medicina Alternativa cada dia mais vai explorando as qualidades curativas da flora e que alimentos saudáveis promovem a vida. Desintoxicar o fígado é necessário porque todos os elementos que passam por ele podem deixá-lo doente e causar grandes danos ao organismo.

Como este órgão está continuamente processando elementos tóxicos que podem influenciar em seu rendimento e, portanto, em nossa saúde geral, é importante desintoxicar o fígado por meio da alimentação, água e dos chás.

O chá de boldo fornece um alívio para o organismo, que fica sobrecarregado pela gordura e pelo álcool. “Em termos hepáticos, o chá ajuda na metabolização de tudo o que se ingere”, explica Durval Ribas Filho, nutrólogo. O boldo também vai ajudar na digestão e na eliminação de gases. Quem não tiver boldo pode tomar hortelã que é tão bom quanto.

O chá verde é rico em antioxidantes chamados polifenóis.Eles reduzem o dano causado ao organismo pelos radicais livres, retardando o envelhecimento das células e as complicações em diferentes órgãos do corpo.Embora o consumo de chá verde sempre tenha sido recomendado por seus benefícios, nunca devemos tomar mais de 10 xícaras por dia. Além disso, o nutrólogo diz que é bom ter certeza de que o chá verde seja natural para evitar a ingestão de elementos que reduzam a sua eficácia.

Uma outra dica para o pós-ceia é evitar comer muito na hora do almoço apostando em saladas e alimentos mais leves. Quem bebeu demais, também pode optar por frutas, que vão ajudar a aliviar os efeitos da bebida.

Para equilibrar o organismo é importante é aumentar a ingestão de verduras e frutas com baixo índice glicêmico como maçã, pera, melancia, melão, abacate e mamão e um prato bem variado de hortaliças como alface, rúcula, agrião, repolho, couve e acelga por dia. A dieta tem como meta ajudar a eliminar toxinas e outras substâncias que prejudicam a saúde e o bom funcionamento do organismo.

Segundo o médico especialista em saúde pública, Marcio Bontempo, com formação em nutrologia, além das frutas e verduras é bom comer cereais como arroz integral, quinoa, amaranto, leguminosas como feijão, lentilha, grão-de-bico, oleaginosas ricas em gordura boa como a castanha e nozes, cúrcuma e tomar bastante água. No livro Novo Manual de Medicina Natural, Bontempo explica o poder dos alimentos e dos recursos naturais para recuperar o organismo doente e prevenir enfermidades.

Segundo o nutrólogo, a cúrcuma é a especiaria preferida do fígado e ajuda a aumentar a desintoxicação do fígado. Ela faz isso ajudando enzimas que descartam ativamente os carcinógenos alimentares. As nozes são uma boa fonte de glutationa, ácidos graxos ômega-3 e o aminoácido arginina, que suporta ações normais de limpeza do fígado, especialmente quando se desintoxica amônia.

Das frutas destaque para a maçã que é rica em pectina e outros produtos químicos essenciais para a limpeza e liberação de toxinas do aparelho digestivo. As maçãs tornam mais fácil o fígado controlar a carga tóxica durante o processo de limpeza.

O mamão papaia é uma fruta que contém uma enzima chamada papaína que ajuda a melhorar a digestão e a processar os alimentos da maneira adequada.Também serve para desinflamar o corpo e, por isso, é recomendado nos regimes de perda de peso.No que diz respeito à desintoxicação do fígado, especificamente quando se trata de fígado gorduroso, o mamão, ao facilitar a digestão, alivia o processo hepático, tornando-o mais fácil.Vale destacar que desta fruta não se come somente a polpa, já que suas sementes também são comestíveis e contam com propriedades anti-inflamatórias que ajudam a lidar com a artrite e a desintoxicar o fígado.

As cenouras são ricas em glutationa, uma proteína que ajuda na desintoxicação do fígado. Ambos são extremamente elevados em flavonóides vegetais e beta-caroteno. Comer beterraba e cenoura pode ajudar a estimular e melhorar a função geral do órgão. O tomate tem quantidades abundantes de glutationa que, novamente, são um ótimo desintoxicante. Além disso, o licopeno no tomate protege contra o câncer de mama, câncer de pele e câncer de pulmão

O espinafre cru também é uma importante fonte de glutationa, desencadeando as enzimas de limpeza das toxinas do fígado. As couves de Bruxelas são ricas em enxofre e glucosinolato, o que força o fígado a liberar enzimas que bloqueiam danos causados por toxinas ambientais ou dietéticas. Os isotiocianatos (ITCs) feitos de glucossinolatos de repolho fornecem enzimas de desintoxicação hepáticas que ajudam a eliminar as toxinas. O alho é carregado com enxofre, que ativa as enzimas hepáticas que ajudam o corpo a eliminar as toxinas. O alho também possui grandes quantidades de alicina e selênio, dois compostos naturais que também ajudam na limpeza do fígado.

Limões e limas contêm quantidades muito elevadas de vitamina C, que ajuda a estimular o fígado e auxilia a síntese de materiais tóxicos em substâncias que podem ser absorvidas pela água. O limão é uma das frutas cítricas mais conhecidas e utilizadas por suas propriedades.É uma fruta rica em vitamina C, flavonoides, ácido málico e óleos essenciais que lhe conferem propriedades digestivas e hepáticas. Também ajuda a fortalecer os vasos sanguíneos e melhora a saúde do coração.

O limão ajuda a desintoxicar o fígado porque: facilita a digestão. tonifica o fígado e estimula seu funcionamento. Além do mais oferece antioxidantes em grandes quantidades, ajudando a combater os radicais livres e previne a degeneração precoce de vários órgãos do corpo.No caso de ter um diagnóstico de fígado gorduroso, Dr. Marcio Bontempo recomenda tomar o suco de um limão diluído em um copo de água (200ml). “Ao misturá-lo com água, além de desintoxicar o fígado, evitamos danificar o esmalte dos dentes com o ácido”, diz.

O vinagre de maçã é outro aliado para eliminar toxinas pois ajuda a regular o pH do corpo e ajuda na eliminação das toxinas que vão se acumulando ao longo do tempo.Isso permite que o fígado realize da melhor maneira o seu processo de desintoxicação do organismo e metabolize as gorduras de forma correta.Consumir vinagre de maçã diariamente proporcionará uma grande quantidade de benefícios entre os quais estão: obter vitaminas, minerais e óleos essenciais; diminuir os riscos de sofrer infecções renais; eliminar a prisão de ventre e prevenir problemas hepáticos. Para tanto o Dr. Marcio aconselha consumir 2 colheres de chá (10ml) de vinagre por dia. Ele pode ser ingerido puro para temperar a salada ou diluído em um copo de água (200ml).

A saúde e o bem estar de cada pessoa depende de como o organismo remove e purifica as toxinas do corpo, e como trabalha para desintoxicar o fígado. Ao ingerirmos os alimentos corretos, de modo moderado, o fígado trabalhará mais saudável, e sua desintoxicação será mais efetiva.

Há várias formas naturais de desintoxicar o fígado, mas os alimentos que mencionamos estão entre os melhores para alcançar este objetivo. No entanto, lembre-se de que, diante de qualquer incômodo, é preciso consultar um médico.

 
RocketTheme Joomla Templates