Coluna Bernadete Alves - dia 02/01/2018

Salário mínimo de R$ 954 já está em vigor

Decreto assinado pelo presidente Michel Temer no dia 29 de dezembro de 2017 que fixou o salário mínimo em R$ 954, começa a valer a partir de agora. O aumento de R$ 17 é o menor reajuste do salário mínimo em 24 anos. O valor do novo Salário Mínimo é inferior ao estimado anteriormente pelo governo. Em outubro, o governo divulgou uma previsão para o salário mínimo de 2018 no valor de R$ 979 que constava na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), depois foi reduzido para R$ 969 e em seguida para R$ 965 e em definitivo para R$ 954.

Números oficiais mostram que o benefício de cerca de 66% dos aposentados equivale ao salário mínimo. A correção do salário mínimo também impacta benefícios como a RMV (Renda Mensal Vitalícia), o seguro-desemprego e o abono salarial. Cerca de 45 milhões de pessoas no Brasil recebem o salário mínimo, entre aposentados e pensionistas, cujos benefícios são, ao menos em parte, pagos pelo governo federal. Como o reajuste ficou abaixo do esperado, o governo deve economizar cerca de R$ 3,3 bilhões em gastos neste ano.

A explicação do governo é que o reajuste foi mais baixo porque a fórmula de correção leva em conta a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes. Como o resultado do PIB de 2016 foi negativo, o reajuste do salário mínimo foi calculado apenas pelo INPC, estimado pelo governo em 1,81%. Já o Dieese mostra que o reajuste do mínimo ficou abaixo do INPC.

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), diz que o salário mínimo ainda está distante do “necessário”. De acordo com o órgão, o salário mínimo "necessário" para suprir as despesas de uma família de quatro pessoas com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência deveria ser de R$ 3.731,39.

Todos sabem que a vida não está nada barata. A cada dia os preços sobem e com o reajuste de R$17 por mês, nem nas lojas de R$1,99 o trabalhador vai poder comprar. Muito menos a pizza de domingo. O reajuste de 1,81% é vergonhoso. O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), medido pela Fundação Getúlio Vargas fechou o ano de 2017 com inflação de 3,23%. Só para lembrar o gás de cozinha subiu mais de 100% em 2017.

Bruno Montaleone assume namoro com Sasha Meneghel

O ator de “Malhação: Seu Lugar no Mundo”, Bruno Montaleone, publicou no seu Twitter que está namorando Sasha Meneghel, filha de Xuxa e Luciano Zafir. "Galera, tô namorando pela primeira vez. Dicas, por favor! É normal ela mandar e eu fazer tudo? Tô fazendo certo?", escreveu, em tom bem-humorado, o ator.

O novo casal assumiu o relacionamento durante viagem para São Miguel do Gostoso, Rio Grande do Norte, para o Réveillon. Os dois compartilharam vídeos juntos em seus respectivos Stories na madrugada de segunda. Os dois foram apresentados um ao outro por Bruna Moreira, amiga com quem Sasha Meneghel divide apartamento em Nova York. Bruna é filha da empresária Monica Muniz que cuida da carreira da apresentadora Xuxa no “Dancing Brasil”, na Record.

Bruno Montaleone, o Glauco de "Malhação", já posou para a revista "Mensch" e começou na carreira artística quase por acaso. "Eu fazia direito porque segui um fluxo pós-escola de ter que fazer uma faculdade, e sempre tive interesse por direito foi então que decidi cursar, na época eu estava bem certo do que eu queria. Já tinha amigos que modelavam mas nunca soube se eu saberia fazer todas as caras e poses, era mais pra fazer um dinheirinho, mas levei como um exercício até de ator, para já começar a me soltar na frente das câmeras, acabei gostando de modelar. Mas acho que tudo isso me ajudou a chegar onde cheguei, então fico feliz!", declara o ator revelação.

A democratização da informação através das redes sociais, presentes no nosso dia a dia têm pautado o trabalho de repórteres e seu impacto nas relações humanas são um caminho sem volta. As redes sociais são as maiores influenciadoras das reportagens em jornais, televisão e também no meio eletrônico. A verdade é que as redes sociais mexem com o nosso instinto do reconhecimento social, aquela sensação boa quando recebe muitos likes em uma foto que acabou de postar.

Além deste lado positivo os psicólogos alertam para o fato de um grande de pessoas que usam a internet para buscar formas de convívio social, uma vez que são incapazes de buscar essas relações no mundo real. E nesse processo, pessoas que tinham apenas a predisposição, podem acabar desenvolvendo a depressão.

A chegada do Ano Novo do outro lado do mundo

Devido à diferença de fuso horário em relação ao Brasil, o Ano de 2018 começou com quase um dia de antecedência do outro lado do mundo. Os primeiros a saudar a chegada do Ano Novo foram os cidadãos das nações insulanas de Kiribati e Samoa, situadas no Pacífico sul, à meia-noite local (8h da manhã em Brasília).

Em seguida, entraram no dia 1º de janeiro os moradores da ilha neozelandesa de Chatham, situada 680 quilômetros ao sudeste das ilhas principais desse país; os demais habitantes da Nova Zelândia; e a população de Fiji e Tonga.A Nova Zelândia foi a primeira metrópole do mundo a dar as boas vindas a 2018. Para celebrar a chegada do novo ano, uma incrível e tradicional queima de fogos aconteceu em Auckland.

Em Sydney, na Austrália, as comemorações para a chegada de 2018 tiveram fogos de artifício no porto da cidade mais populosa do país e do continente da Oceania. Mais de um milhão de australianos observaram a virada do ano.

As nações asiáticas celebraram a chegada de 2018 com fogos de artifício sobre o centro financeiro de Cingapura.

Em Kuala Lumpur, na Malásia, as Torres Petronas ficam iluminadas e se destacam ao lado dos fogos de artifício.

A Rússia tem nove fusos horários e por isso a comemoração do réveillon é concentrada na capital Moscou. A queima de fogos para comemorar a chegada de 2018 aconteceu na Praça Vermelha.

Os fogos da virada em Hong Kong foi um espetáculo, uma das festas mais bonitas e extravagantes na Victoria Harbour, na China. Aliás em toda a China os shows animaram a entrada do ano novo.

Na Coreia do Sul, às boas vindas à 2018 foi no arranha-céus Lotte World Tower, de 123 andares, teve uma explosão de fogos de artifício na festa de Ano-Novo da capital Seul.

No Japão, padres xintoístas participam de ritual para marcar os preparativos à chegada de 2018. Na Cidade do Cabo, na África do Sul, homens tocam gaitas de fole nas festas de Ano-Novo ao pôr do sol na praia de Scarborough. É tradição local tocar o instrumento no último dia do ano enquanto o sol se põe no ponto mais ao sul do continente africano.

Fogos explodem atrás da torre do Big Ben durante a celebração do ano novo em Londres.

Em vários países multidões foram às ruas para se despedir de 2017 e festejar o ano novo com queima de fogos, alegria e muita esperança.

 
RocketTheme Joomla Templates