Coluna Bernadete Alves - dia 18/12/2017

Orquestra Sinfônica abre Natal Monumental em Brasília

A Torre de TV, um dos principais pontos turísticos de Brasília, foi palco da apresentação da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio, na noite de ontem, na abertura do Natal Monumental e da iluminação natalina. Os músicos sob a regência do maestro Claudio Cohn, tocaram clássicos, canções natalinas e composições famosas, como Eduardo e Mônica, da banda Legião Urbana.

Durante a cerimônia foram acesas as luzes da torre, que ganhou iluminação especial natalina, a laser e computadorizada, ao longo de seus 244m de comprimento. As cores, os movimentos e os efeitos são realizados com o auxílio de 136 aparelhos tecnológicos. O espetáculo foi aplaudido pelo governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, o secretário de Turismo, Jaime Recena, o secretário Tiago Jarjour e cerca de duas mil pessoas.

O Natal Monumental, é um espetáculo gratuito, organizado pela entidade “Amigos do Futuro”, com o apoio do governo de Brasília por meio da Secretaria do Esporte, Turismo e Lazer.O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, destacou que o objetivo é que Brasília, ao longo do tempo, se torne a capital do Natal e que seja um instrumento de atração de turistas e união das famílias. “Isso é um investimento no sentido de dar qualidade de vida à população. É importante que as pessoas tenham um momento de celebração, como o Natal e o ano-novo, na companhia de suas famílias.”

Nos dias 23, 24 e 25 de dezembro a Torre de TV vai ser palco de vários eventos culturais e ações de solidariedade. O público que for à Torre de TV poderá doar alimentos não perecíveis, agasalhos, brinquedos e livros infantis. Tudo será distribuído posteriormente a instituições sociais da cidade. No dia 23, quem abre a festa é a banda brasiliense Surf Sessions, a partir das 18h. Na sequência, Scalene e Os Paralamas do Sucesso encerram a noite.

No Domingo dia 24, véspera de Natal, a programação começa às 9h com o café da manhã solidário,11h apresentação de alunos da Escola de Música, às 12h almoço de Natal Solidário e na sequencia a chegada do Papai Noel, espetáculos infantis e shows até às 17 horas. No dia 25, a programação começa as 15h com o Dj Maffra seguido com show Infantil da Patrulha Canina, 17h30 percussão da Banda Carnavália e show da Jammil encerra a programação.

A iluminação natalina da Torre de TV e da Esplanada, também acessas na noite de ontem, seguem até o dia 06 de janeiro de 2018. O Museu da República também ganhou decoração, iluminado com projeções feitas pelo diretor artístico Bruno Caramori. As árvores do canteiro central da Esplanada ganharam iluminação especial.

Neste Natal de Luz foram investidos R$ 190.983,09 em mangueiras, lâmpadas de LED e refletores, por meio de convênio da Secretaria do Esporte, Turismo e Lazer com a Companhia Energética de Brasília (CEB). O acordo incluiu montagem, desmontagem e o fornecimento do material em locais como Congresso Nacional, Palácio do Buriti e Ponte JK.

Kaká encerra carreira de jogador profissional

O melhor jogador do mundo de 2007, Kaká, declarou que não vai mais jogar futebol. O atleta de 35 anos, que jogou pela seleção brasileira em três Copas e ganhou a de 2002, diz que a camisa do Orlando City, dos Estados Unidos, foi a última que ostentou como jogador. “O ciclo da minha carreira como jogador profissional se encerra aqui”, declarou a Galvão Bueno. O anúncio de Kaká ocorre exatamente dez anos depois de conquistar o título de melhor jogador do mundo, vencendo na ocasião Cristiano Ronaldo e Lionel Messi.

“Eu precisava de um tempo para pensar e tomar uma decisão muito tranquila, muito calma e muito consciente do que eu gostaria para minha vida profissional. Aí eu pedi para algumas pessoas muito próximas, meus pais, meu irmão, minha namorada e a esposa do meu irmão, são cinco pessoas, pedi para que a gente fizesse um período de orações. E estudando, vendo o que acontecia nesse momento, propostas. Eu fui para a Europa para ver alguns jogos, sentir a emoção do jogo ali, onde o futebol realmente tem seu ponto máximo. E muito consciente eu cheguei à conclusão que é o momento de encerrar a minha carreira como jogador profissional”.

O meia-atacante que começou a carreira profissional em 2001 no São Paulo, também atuou no Milan e Real Madrid, recebeu proposta para seguir jogando mas prefere ser dirigente. Kaká disse que pretende estudar e se dedicar a uma nova função fora dos gramados, como ser manager ou diretor de clube. O Milan já fez uma oferta nesse sentido. O retorno à Itália parece ser o caminho mais provável.”Eu me preparei muito para ser jogador profissional e quero me preparar para essa nova função, quero ver e enxergar um pouco de fora. Então quero me preparar para isso daqui em diante, estudar, acompanhar, estar mais próximo de alguns clubes, principalmente aquele onde eu joguei”.

Gilberto Gil ganha painel no MetrôRio

O músico Gilberto Gil esteve na Cinelândia, na tarde desta segunda-feira, para inaugurar um painel com o seu rosto pintado. A arte fica no respirador da estação Cinelândia, do Metrô e faz referência à famosa canção “Aquele abraço”, que exalta a beleza do Rio de Janeiro.

O cantor e compositor baiano, que cantou o refrão de “Aquele abraço” ao lado de Tia Surica, representando “todo mundo da Portela”, e de Leleco Barbosa, filho de Chacrinha, ainda destacou que qualquer outro artista brasileiro, como Dorival Caymmi, poderia estar ali naquele painel. Ainda defendendo o papel da arte urbana.

De autoria dos artistas Ozi e Coletivo Nata Família, a pintura foi feita a pedido do MetrôRio, que no ano passado apagou outra obra em homenagem a Gil no mesmo local. O curador da obra, Marco Antonio Teobaldo, espera que a arte seja um impulso na autoestima de quem passa pela região.

O mural com oito metros de altura por seis metros de largura, com técnicas como pintura em Spray, pôster arte e estêncil, tem duas faces: de um lado, o retrato de Gil em um fundo inspirado na capa do seu LP de 1968, dos tempos da Tropicália, com trechos da música-tema “Aquele Abraço”e alusão aos adereços dos Filhos de Ghandi e aos orixás Xangô e Longunedé. Do outro lado, há quatro personagens mencionados na canção (Chacrinha, “a moça da favela”, “todo mundo da Portela”, simbolizada por Tia Surica, e a “torcida do Flamengo”, simbolizada por Zico), surgem em tons de cinza, preto, branco e vermelho, cores que fazem referência à Quarta-Feira de Cinzas de 1969, quando Gil, acompanhado de Caetano Veloso, deixou o Brasil rumo ao exílio em Londres, durante a ditadura militar.

O cantor e compositor baiano, que cantou o refrão de “Aquele abraço” ao lado de Tia Surica, representando “todo mundo da Portela”, e de Leleco Barbosa, filho de Chacrinha, ainda destacou que qualquer outro artista brasileiro, como Dorival Caymmi, poderia estar ali naquele painel. Ainda defendendo o papel da arte urbana.

 
RocketTheme Joomla Templates