Coluna Bernadete Alves - dia 13/12/2017

Dia do Marinheiro é festejado com a entrega da Medalha Tamandaré

A Marinha do Brasil, uma das três forças armadas do país, assim como a Aeronáutica e o Exército, festeja neste 13 de dezembro o Dia do Marinheiro, o responsável pela manutenção, serviço e segurança dos navios e submarinos. Os marinheiros da Marinha Nacional são responsáveis por defender a nação brasileiras, nos rios e oceanos.

O Dia do Marinheiro surgiu em homenagem à Joaquim Marques Lisboa, conhecido como Almirante Tamandaré, que nasceu em 13 de dezembro de 1807. Almirante Tamandaré é considerado o patrono da Marinha Brasileira, devido a sua bravura nos combates da Guerra do Paraguai e por todo o seu serviço à Marinha Nacional.

As comemorações alusivas ao Dia do Marinheiro encerram com cerimônia de entrega da “Medalha do Mérito Tamandaré”, a personalidades civis, militares e instituições, no Grupamento de Fuzileiros Navais em Brasília. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, presidiu o evento ao lado do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco; do presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Lopes de Oliveira; do comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira; do comandante da Aeronáutica, Nivaldo Luiz Rossato; do chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, almirante Ademir Sobrinho; e do chefe do Estado-Maior do Exército, general Fernando Azevedo e Silva.

Estiveram na comemoração do Dia do Marinheiro ainda deputados federais, integrantes do alto comando das Forças Armadas, embaixadores, representantes do Judiciário militar, do governo do Distrito Federal, autoridades civis e personalidades.Na mensagem presidencial sobre a data, foi destacado o trabalho da Marinha para a preservação dos interesses vitais do País. “São nossos marinheiros que garantem a defesa de nossa soberania nos mares e nas águas interiores. São os nossos marinheiros que asseguram a proteção de nossas linhas de comunicação marítimas”, trecho do texto lido durante a cerimônia militar em homenagem ao nascimento do Almirante Tamandaré, patrono da Marinha.

O comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira,falou dos feitos do patrono da Marinha e o significado da medalha Almirante Tamandaré. “O Dia do Marinheiro celebra o aniversário de Tamandaré, o nosso grande herói, que é um exemplo com todos seus valores para nós marinheiros. E em homenagem a todos aqueles que dentro da Marinha ou fora dela, de alguma maneira contribuem para a nossa instituição, foi criada a medalha Mérito Tamandaré”, disse o almirante Leal Ferreira. Durante a Ordem do Dia, o almirante falou sobre os avanços da Marinha. “A partir do próximo ano, lançaremos e colocaremos em operação o submarino Classe Riachuelo, que representa importante passo para alcançarmos a capacitação de construir, operar e manter um submarino de propulsão nuclear”, afirmou.

A condecoração foi criada pelo Decreto n° 42.111, de 20 de agosto de 1957. É destinada a agraciar autoridades, instituições e pessoas civis e militares, brasileiras ou estrangeiras, que tenham prestado relevantes serviços, no sentido de divulgar ou fortalecer as tradições da Marinha do Brasil, honrando seus feitos ou realçando seus vultos históricos.

Receberam a Medalha Mérito Tamandaré 187 personalidades brasileiras e quatro instituições. Entre os agraciados estavam o presidente do Senado Eunício Oliveira, que recebeu a honraria das mãos do ministro da Defesa Raul Jungmann, o ministro do STJ Humberto Martins e o apresentador de televisão Luciano Huck. Também foram homenageados os senadores Romário (Pode-RJ), Lasier Martins (PSD-RS), Eduardo Lopes (PRB-RJ) e Dário Berger (PMDB-SC), deputados federais, o secretário do Meio Ambiente do Distrito Federal Igor Tokarski, militares das três Forças, dentre outras personalidades.

O Patrono da Marinha foi homenageado com uma salva de 19 tiros e no final da cerimônia, autoridades e agraciados prestigiaram a saída da guarda de honra.

Silvio Santos festeja 87 anos com festa de pijama

O comunicador mais importante da televisão brasileira, Silvio Santos, dono do SBT, comemorou seus bem vividos 87 anos na noite de ontem de forma descontraída com a mulher Iris, as filhas Cintia, Silvia, Daniela, Patrícia, Rebeca e Renata, genros, netos e bisnetos.

O Senor Abravanel, filho do grego Alberto Abravanel e da Urca Rebeca Caro, de pijama quadriculado colorido, com estampas de cachorros, se divertiu muito junto com a família. “O melhor e mais alegre motivo para estarmos todas juntas: os 87 anos de vida do nosso paizão e esposo. A vida imitando a arte”, postou Silvia Abravanel juntamente com uma foto que exibe o presente dado a Silvio: um quadro em que ele aparece ao lado da esposa, Íris, e das seis filhas.

A filha de Silvio, Patrícia Abravanel, compartilhou vídeos da guerra de travesseiros que rolou entre Tiago e os bisnetos de Silvio. O ator e cantor Tiago Abravanel, primeiro neto de Silvio Santos, disse que o avô estava “do jeito que ele gosta”!

Quando a gente vê Silvio Santos comemorando seu aniversário com “Festa de Pijama” percebe o quanto seu espírito infantil permanece vivo dentro dele. Silvio deu asas ao seu lado criança e nunca perde o gosto pela vida. O apelido “homem sorriso” é a prova disso.

Silvio mantém essa alegria de viver desde que assinou seu primeiro contrato em 1954 com a Rádio Nacional e que depois em 1958 recebe de Manoel da Nóbrega, o Baú da Felicidade. Silvio com astúcia transformou uma empresa falida em uma das mais lucrativas cadeias de lojas.

O inicio da carreira vitoriosa do apresentador e animador de auditórios Silvio Santos, na televisão, começou em 1962 na então TV Paulista, com o programa "Vamos Brincar de Forca?". Inicialmente, a atração ia ao ar durante a semana à noite, mas o sucesso foi tão rápido que o programa passou para as tardes de domingo. Naquele ano casou-se com Cidinha com quem teve as filhas Cintia e Silvia.

Quando a Rede Globo comprou a TV Paulista, em 1965, o programa apresentado por Silvio Santos se chamava "Música e Alegria" e ocupava quatro horas das tardes de domingo. Mas, foi em 1968, que surgiu o grande líder da audiência, o "Programa Silvio Santos", com seis horas de duração e com quadros como "Só compra quem tem"; "Boa Noite Cinderela"; "Sinos de Belém" e o "Show de Calouros".

Nessa época, Silvio Santos conseguiu a proeza de quebrar a hegemonia de liderança de audiência aos domingos que era do programa "Jovem Guarda" da TV Record, e, a partir daí, liderou sozinho o Ibope nas tardes de domingo, chegando a registrar mais de 80 pontos em 1969, o recorde do programa nos 13 anos em que esteve no ar pela TV Globo.

Silvio só perdeu o primeiro lugar no Ibope, em São Paulo, em 1969, quando a TV transmitiu a chegada do homem à Lua e registrou uma audiência apenas 1,5 ponto acima do que ele conquistaria apresentando o quadro "Cidade Contra Cidade", dentro do seu programa dominical.

Antes de deixar a TV Globo, em 1976, Silvio chegou a ficar oito horas no ar com o seu "Programa Silvio Santos", uma verdadeira maratona que ele sempre enfrentou com muita alegria e disposição. A saída da emissora aconteceu quando ele comprou 40% das ações da TV Record e entrou com um pedido de obtenção da concessão de um canal próprio, a TV S, que ele inaugurou no ano seguinte.

Em 1977 Silvio perdeu a esposa Cidinha vítima de câncer. Em 1981 ele casa com Iris Pássaro, funcionária do Baú da Felicidade. O casal tem quatro filhas: Daniela, Patrícia, Rebeca e Renata e os netos Tiago, Vivian, Ligia, Pedro, Gabriel, Manoela, Luana, Amanda e Lucas e os bisnetos Matheus, filho de Vivian e Miguel, filho de Ligia.

Silvio é um show de vida. Vitalidade não é para qualquer um e Silvio é um exemplo a ser seguido. Parabéns, saúde e mais anos alegrando os telespectadores.

Temer pede para prefeitos apoio a reforma da Previdência

O presidente Michel Temer recebeu hoje no Palácio do Planalto cerca de 300 prefeitos para pedir apoio a reforma da Previdência. O encontro foi organizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) teve o intuito de concentrar esforços para apresentar argumentos que viabilizem a votação do texto na Câmara dos Deputados, ainda neste ano.

Segundo Temer a reforma “evita um desastre ali na frente”.O presidente afirmou que tem receio que a economia responda negativamente, caso não sejam aprovadas as mudanças nas aposentadorias. O presidente lembrou aos prefeitos da transferência de mais de R$ 2 bilhões para os municípios. O dinheiro foi anunciado pelo presidente no início deste mês, em vídeo divulgado pela Presidência. Na ocasião, o Temer disse que o dinheiro ajudará a fechar as contas das prefeituras e a pagar o 13º salário do funcionalismo.

Este foi o único compromisso de Temer em Brasília. Após o encontro com os prefeitos ele deixou o Palácio do Planalto. A tarde viajou para São Paulo onde fará procedimento cirúrgico de pequeno porte, devido a um quadro de dificuldade urinária e diagnóstico de estreitamento uretral, no Hospital Sirio-Libanês.

 
RocketTheme Joomla Templates