Coluna Bernadete Alves - dia 09/12/2017

Cacto é o alimento do futuro, aposta FAO

A recomendação é do órgão das Nações Unidas dedicado à alimentação e à agricultura, depois de uma reunião em Roma, no dia 30 de novembro com especialistas. Eles concluíram que as opúncias, aqueles cactos típicos do continente americano, que têm uma carinha suculenta e são considerados pragas em outros países, têm potencial para resolver muitas crises de fome nas próximas décadas. Para a entidade não resta dúvidas: está na hora de incluirmos o cacto em nossas dietas.

Depois de publicar estudos relevantes que exaltaram as qualidades nutritivas de alimentos como mandioca e quinoa, a FAO agora aponta o cactus como um dos alimentos do futuro. A entidade diz que o cacto precisa ser considerado um ativo valioso para a alimentação humana, forragem para o gado bovino e fonte de água. Especialistas apontam que as folhas da planta estocam água e são capazes de fornecer até 180 toneladas de água por hectare, o suficiente para matar a sede de cinco vacas adultas. No anúncio, a FAO destaca sobretudo os benefícios do cacto em regiões de climas árido e seco, como uma forma de garantir segurança alimentar para populações em situação de vulnerabilidade.

Em publicação oficial a FAO destacou os benefícios da espécie opuntia, de origem mexicana e que no Brasil é bastante popular na região Nordeste sob o nome de palma. O texto destaca que a planta deve ser considerada um “bem valioso”, sobretudo para alimentação humana e pecuária em áreas secas."As mudanças climáticas e os crescentes riscos das secas são fortes razões para elevar o simplório cacto para o status de uma cultura essencial em muitas áreas", disse Hans Dreyer, diretor da Divisão de Produção e Proteção de Plantas da FAO.

Para ajudar na divulgação da produção e consumo do cacto, a FAO disponibiliza gratuitamente o livro Ecologia, Cultivo e Usos de Cactos. O livro sobre a planta foi atualizado e está disponível online gratuitamente. Além de conter dados genéticos e nutricionais importantes para começar um plantio sistemático e controlado do cacto, ele também dá dicas de culinária importantes para consumi-lo sem se espetar com os espinhos. A publicação ensina como cultivar a planta, com informações sobre recursos genéticos, preferências de solo e vulnerabilidade às pragas, e também dicas gastronômicas: há receitas tradicionais mexicanas e mais “gourmet” criadas na Itália.

O Brasil é um dos pontos de mais larga plantação de cactos do mundo - aqui, contudo, seu uso é quase exclusivo para a alimentação de gado. São mais de 500 mil hectares da planta. Entre as 300 espécies do gênero Opuntia, a mais cotada é a Opuntia ficus-indica, chamada popularmente de figueira-da-índia e comum em regiões semi-áridas como a caatinga brasileira e os desertos do México. Segundo relatos históricos, essa opúncia era um item essencial da economia asteca no período pré-colombiano, e já é utilizada intuitivamente como alimento de emergência para animais e seres humanos de vários países – inclusive a África do Sul, que não é habitat natural da espécie.

A planta que era vista no sul de Madagascar como sem serventia e que quase foi erradicada por ser nociva para a agricultura, curiosamente na época de uma intensa seca o cacto mostrou-se crucial para garantir a alimentação da população local e de seus animais. Isso aconteceu no começo de 2015 quando mais de 200 mil pessoas perderam suas plantações devido a uma seca no sul da ilha de Madagascar – e foram salvas pelos frutos do cacto. Por sua capacidade de crescer em solos secos, com poucos nutrientes, ele pode ser uma arma importante para combater a erosão , além de fornecer alimento imediatamente, colabora com o plantio futuro de outras espécies. “A mudança climática e o risco maior de secas são razões importantes para promover este cacto humilde ao status de um cultivo essencial em muitas áreas”, afirmou Hans Dreyer, diretor da divisão de produção de plantas da FAO.

No México e no sul dos EUA, os ramos jovens – mais gordinhos e ainda sem espinhos – são uma iguaria há muito tempo. Há quem prefira comê-los depois de adultos, mas aí é mais fácil de se espetar. Eles são chamados de nopalitos e são o principal ingrediente de várias receitas de salada. O consumo per capita de nopalitos é de 6,4 kg, e eles ocupam 3 milhões de hectares. Outra opção é comer seus frutos. Além de água e sais minerais, a vitamina C e o magnésio são seus principais destaques. Em situações de seca extrema, a oportunidade de se manter hidratado pode fazer a diferença. Em alguns países do Mediterrâneo, o cacto serve até para fazer licor.

No Brasil o fruto do cacto do gênero Opuntia é pouco conhecido. Em 2009, uma pizzaria da Chapada Diamantina foi destaque na imprensa após criar uma receita que inclui requeijão, bacon e palma – nome dado às opúncias em vários estados do Nordeste, onde são razoavelmente fáceis de encontrar , tanto como recurso de emergência nas secas quanto na preparação de pratos locais. Segundo a ONU, o Brasil já tem 500 mil hectares de plantação de palma, muitos dedicados à alimentação do gado.

A pitaya é uma fruta que vem tomando espaço e conquistando novos mercados principalmente no Rio Grande do Sul. A pitaya é uma espécie de cactus, nativa da América Central, Chile e Vietnan que se adaptou bem na região sul do país. A fruta chama a atenção pela beleza, sabor e pelo alto poder nutritivo. Fruta tem muitas variedades e é rica em minerais. Por causa da casca grossa e espinhosa, a pitaya também é conhecida como fruta dragão.

O pé de pitaya é na realidade um cacto grande com cerca de 3 metros de altura que produz grandes frutos avermelhados, amarelados ou rosados. Eles são mais encontrados em zonas tropicais por preferirem temperaturas mais elevadas. Porém, podem ser cultivados em praticamente qualquer lugar, e até em vasos. Coloque de três a quatro xícaras de pedras ou saibro no fundo do vaso para auxiliar a drenagem da água, e depois encha o vaso até 3/4 de sua capacidade com terra.

De fácil manejo e com mercado aberto é uma ótima opção para os agricultores familiares.

PSDB elege Alckmin e Aécio é vaiado em Brasília

Quem iria imaginar que o todo poderoso senador Aécio Neves, presidente do PSDB nas eleições sai da convençãonacional do partido sob vaias e pela porta dos fundos. Isso aconteceu hoje em Brasília. E mais: disputa entre grupos opostos dentro do diretório tucano no Distrito Federal para as eleições de 2018 chegou às vias de fato.

Além dos empurrões, sobraram gritos. De um lado, “Izalci governador”. Do outro, “Izalci ditador”. Tudo isso enquanto o senador Tasso Jereissati, do PSDB/CE, ex-presidente interino do partido, tentava prosseguir com seu discurso pedindo respeito. “Não faz parte desse momento de união e irmandade uma briga como essa”, argumentou o cearense.

O presidente de honra do PSDB, Fernando Henrique Cardoso, elogiou o presidente eleito do partido, o governador Geraldo Alckmin. “Precisamos de candidatos que sejam simples, diretos. Geraldo é simples, conheço há décadas, nunca mudou. É um ser humano. Precisamos de gente assim”, declarou. O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso disse que se não fosse os seus 86 anos disputaria as eleições de 2018 e venceria Lula pela terceira vez, em referência as suas duas vitórias em 1994 e 1998. “Eu prefiro combatê-lo na urna a vê-lo na cadeia”, disse o tucano.

Como já era esperado, Alckmin fez duras críticas a Lula e ao PT. “Vejam que audácia dessa turma. Depois de quebrar o Brasil, Lula quer voltar à cena do crime”, disse, numa sequência de frases calculadíssimas pelos novos estrategistas da futura campanha do PSDB à presidência da República, como “a ilha da fantasia petista”, “acabou o pesadelo” e o já adotado bordão que seguramente pontuará suas falas: “As urnas os condenarão”. O estilo pacato e educado do governador de São Paulo, deu lugar a um discurso agressivo do agora comandante da legenda.

A eleição realizada nesta manhã, no Brasil 21,terminou por volta das 13h com 470 votos “sim”, três “não” e uma abstenção. Na nova composição o governador de Goiás, Marconi Perillo, foi escolhido como primeiro vice-presidente e Ricardo Tripoli como segundo vice-presidente. Também fazem parte do novo diretório nacional, os vices Paulo Bauer, Flexa Ribeiro, Beto Richa, Shéridan Oliveira e Aloysio Nunes. Aécio Neves (PSDB-MG), presidente licenciado do PSDB, o atual presidente interino do PSDB, Alberto Goldman, a ministra dos Direitos Humanos do governo, Luislinda Valois, e o senador José Serra (PSDB-SP ficaram de fora da nova composição.

Dirigentes do PSDB do Rio de Janeiro reclamaram na manhã deste sábado (9) de a votação numa chapa única para o diretório nacional da legenda estar aberta sem que se saiba quais serão os componentes da cúpula partidária.

Piquet e Barrichello na Stock Car 2018

O ex-piloto de Fórmula 1 e primeiro campeão da Fórmula E, Nelsinho Piquet, assinou contrato para defender a Full Time Sports por uma temporada, fazendo dupla com Rubens Barrichello.O anúncio oficial foi feito neste sábado, em Intergalos, palco da última etapa do campeonato deste ano.

Nelsinho já competiu em corridas de duplas em 2014 e nas temporadas seguintes, como convidado. Antes disso, teve experiência em carros de turismo na Nascar, além de competir no Rallycross. Nelsinho vai competir na categoria brasileira ao mesmo tempo em que seguirá na Jaguar na Fórmula E, a categoria de carros elétricos da Federação Internacional de Automobilismo, FIA. “Fico feliz em anunciar que vou correr a temporada 2018 da Stock Car pela Full Time Sports”, declarou o piloto de 32 anos, filho do tricampeão mundial de F1 Nelson Piquet.

Nelsinho começou a se destacar no cenário mundial do automobilismo em 2004, ao se sagrar campeã da F3 Inglesa. Na temporada seguinte, estreou na GP2, que costuma dar acesso à Fórmula 1. Em 2006, foi vice-campeão. No ano seguinte, começou sua curta trajetória na F-1, ao ser piloto reserva da Renault. Em 2008 e 2009, foi titular e parceiro do espanhol Fernando Alonso, tendo como melhor resultado um segundo lugar no GP da Alemanha de 2008.

O piloto brasileiro Felipe Massa foi eleito presidente da Comissão Internacional de Kart na manhã de ontem. Com o atual posto, o automobilista passa a ter direito a uma cadeira no Conselho Mundial da FIA. O atleta havia sido indicado pela CBA para concorrer a um posto no órgão. Mais uma do Brasil mundo afora!

 
RocketTheme Joomla Templates