Coluna Bernadete Alves - dia 07/12/2017

Lei Orgânica da Cultura é sancionada por Rollemberg

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, acompanhado da esposa, Márcia Rollemberg, e do secretário de Cultura, Guilherme Reis, sancionou hoje a Lei Orgânica da Cultura (LOC). A Cerimônia também marcou a reabertura do foyer da sala Villa-Lobos do Teatro Nacional Claudio Santoro e do lançamento da sétima edição do Prêmio José Aparecido de Oliveira, destinado a reconhecer trabalhos de relevância para a preservação e valorização do patrimônio cultural brasiliense.

Elaborado pelo Executivo em parceria com a sociedade, o texto atende a uma demanda histórica da categoria de entes e agentes culturais. A LOC estabelece o Plano de Cultura para o DF, com diretrizes e ações para os próximos dez anos. Entre os avanços da norma está a instituição do Sistema de Arte e Cultura do Distrito Federal, ferramenta que será coordenada pela Secretaria de Cultura e outras unidades de governo para criar mecanismos de gestão e descentralizar as ações e os recursos do setor.

“Nós temos agora o instrumento de política cultural mais avançado do Brasil e estamos, com isso, cumprindo uma missão de Brasília, que é de ser vanguarda. Trata-se de um instrumento que não é política de governo, mas de Estado, construído em parceria com a sociedade civil”, discursou Rollemberg. O secretário de Cultura, Guilherme Reis, disse que a “lei orgânica simplifica, desburocratiza e uniformiza a legislação da cultura”.

Na data em que se comemora os 30 anos de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade, foi reaberto o foyer da sala Villa-Lobos. O foyer da sala Villa-Lobos do Teatro Nacional recebeu hidrante extra, sinalização de incêndio e divisórias para isolamento das entradas das salas do teatro. Além disso, foi feita a troca dos vidros quebrados. As intervenções custaram R$ 41,5 mil, pagos pela Secretaria de Cultura.Inicialmente o local funcionará apenas para visitação turística. A partir de 2018, receberá as diretrizes para ocupação cultural. Poderá, então, abrigar mostras, saraus e lançamentos de livros, entre outros eventos.

Na gestão de José Aparecido de Oliveira, em 1987, a área central de Brasília foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan). No mesmo ano, Brasília ganhou o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, conferido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Isabel de Freitas Paula, oficial de projetos do Setor de Cultura da Unesco, relembrou a honraria. “É uma grande satisfação para nós a preocupação e todas as medidas que estão sendo tomadas, e todo o esforço para garantir as características originais que deram o título de patrimônio mundial a Brasília.”

O governador informou que no início do ano que vem, será entregue o Centro Cultural de Dança e o Espaço Cultural Renato Russo. “Ainda no primeiro semestre, os Complexos Culturais de Samambaia e de Planaltina e, até o fim do ano, o Museu de Arte de Brasília”, disse Rollemberg.

OAB/DF lança documentário “Direito à Memória”

A Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Distrito Federal, foi palco do lançamento do documentário “Direito à Memória”, na noite do dia 05, que relata a atuação dos advogados durante o período de ditadura militar e as experiências vividas pelos jornalistas que foram presos e torturados. “Direito à Memória”, com duração de 50 minutos, é um congregado de imagens e entrevistas gravadas entre 2013 e 2015 e editadas em 2017.

O presidente da Comissão da Memória da Verdade, Alisson Rafael Sousa Lopes, diz que a ideia inicial era fazer um livro mas que optaram pelo filme porque permite fazer um resgate melhor sobre o que a ditadura tentou apagar. “Pensamos em passar este documentário nas escolas, por isso 50 minutos. É um tempo bom, tem o formato de passar em uma aula”, contou.

A advogada pioneira Herilda Balduino, responsável por este resgate histórico, declarou que o filme apresentou relatos dos advogados atuantes durante o período e depoimentos de ex-alunos da Universidade de Brasília. Além disso, jornalistas que foram presos e torturados também contaram suas experiências.

O jornalista Jarbas Silva Marques, que também participou da montagem do documentário, conta que um dos maiores desafios do projeto foram a agenda e a idade dos entrevistados, uma vez que alguns, inclusive, até já morreram. “Participar desse resgate histórico foi uma grande honra, principalmente por já ter trabalhado na OAB/DF e ter sido editor-chefe da Ordem”.

A médica Maria José Conceição Maninha, ex-deputada distrital, foi uma das entrevistadas no documentário. Maninha conta que na época da ditadura militar as torturas e as prisões eram constantes. “Naquela época várias pessoas sofreram muitas violências, eu mesma tive um aborto espontâneo causado por stress. Poder compartilhar com essas histórias da nossa vida e o nosso combate na época da ditadura é algo que conforta”, declarou.

O membro honorário vitalício da OAB, Cézar Britto, ex-presidente da OAB Nacional disse que “deve-se proporcionar o acesso à nossa história para aprender com os erros do passado e não os repeti-los novamente”. Participaram do lançamento do documentário os membros da Comissão da Memória e da Verdade da OAB/DF, Toninho, dirigente do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL; José Geraldo, advogado e ex-reitor da Universidade de Brasília; Vitor Neiva, advogado; Hélio Doyle, jornalista e Lucas Rafael, vídeo artista.

Este trabalho é muito importante para mostrar para as novas gerações o passado conturbado de injustiças e violações de Direitos Humanos.

Cristiano Ronaldo ganha sua 5ª Bola de Ouro da France Football

O atacante do Real Madrid, Cristiano Ronaldo, conquistou hoje a Bola de Ouro de 2017, distribuído pela revista France Football, em uma cerimônia pomposa na Torre Eiffel na Capital francesa, apresentada pelo ex-jogador da França David Ginola. Com o troféu desta edição, o atacante da seleção portuguesa empata em cinco conquistas com o argentino Lionel Messi.

CR7 ganhou a Bola de Ouro pela primeira vez em 2008. Depois em 2013, 2014, 2016 e agora neste ano. A vitória do craque do Real Madrid permitiu a Portugal tornar-se o país que mais vezes (sete) alcançou o prêmio atribuído pela 'France Football' que distingue o melhor futebolista do Mundo. Eusébio recebeu em 1965, Luís Figo no ano 2000 e cristiano Ronaldo com cinco. Portugal está agora ao lado da Alemanha e Holanda, ambas com sete Bolas de Ouro.

"Sinto-me feliz, é um grande momento na minha carreira. Desejo a cada ano, e depois de ganhar a Liga dos Campeões e o Campeonato Espanhol com o Real Madrid, tenho que agradecer meus companheiros de clube. O Madrid tem sido muito importante para mim”, declarou o craque. A temporada 2016/17 foi recheada de títulos para Cristiano Ronaldo. Com a camisa do Real Madrid, o português foi campeão do Mundial de Clubes (2016), da Liga dos Campeões e do Campeonato Espanhol.Cristiano Ronaldo já havia conquistado o prêmio de melhor jogador da UEFA na Europa e o melhor jogador da Fifa.

Segundo a premiação da France Football, os dez melhores jogadores do mundo em 2017 são: 1) Cristiano Ronaldo (Real Madrid/Portugal); 2) Lionel Messi (Barcelona/Argentina); 3) Neymar (Paris Saint-Germain/Brasil); 4) Gianluigi Buffon (Juventus/Itália); 5) Luka Modric (Real Madrid/Croácia); 6) Sergio Ramos (Real Madrid/Espanha); 7) Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain/França); 8) N'Golo Kanté (Chelsea/França); 9) Robert Lewandowski (Bayern de Munique/Polônia); e 10) Harry Kane (Tottenham/Inglaterra).

O atacante CR7, de 32 anos, foi escolhido no mês de novembro o melhor jogador pela Fifa. A premiação Bola de Ouro ocorreu pela primeira vez em 1956. Em 2010 fez parceria com a Fifa quando se tornou independente mais uma vez em 2015.

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, considerou que a quinta Bola de Ouro conquistada por Cristiano Ronaldo ilustra o legado construído por um "exemplo a seguir pelas gerações mais novas". "A sua dedicação, o seu esforço, o seu profissionalismo permitiram-lhe não só chegar ao topo, mas por lá ficar durante muitos anos", referiu Fernando Gomes.

Durante a cerimônia de premiação da Bola de Ouro, CR7 foi questionado pelo técnico de Portugal, Fernando Santos, sobre o que deseja de presente de Natal o Cristiano brincou: “outro filho”. O atacante português tem quatro filhos: Cristiano Ronaldo Jr., Eva Maria e Mateo são filhos do jogador com mães não reveladas e Alana Martina que nasceu no dia 12 de novembro deste ano. A mais nova herdeira é filha de Cristiano Ronaldo com a namorada Georgina Rodríguez. Cristiano recebeu um presente especial para Alana. Dolores Aveiro e as filhas Elma e Katia acompanharam Cristiano Ronaldo na gala da Bola de Ouro.

Para comemorar a conquista de Cristiano Ronaldo pela quinta Bola de Ouro, a Nike presenteou o craque com uma chuteira especial. Assim como o nome do prêmio, a nova chuteira de Cristiano Ronaldo traz detalhes em ouro ou dourado desde a sola até a parte superior do cabedal. CR7 está impresso na parte do calcanhar, assim como a frase Quinto Triunfo, escolhida em português justamente por ser o idioma do melhor do mundo.

 
RocketTheme Joomla Templates