Coluna Bernadete Alves - dia 04/12/2017

Itália promove Baile de Gala Beneficente em Brasília

A Embaixada da Itália em Brasília promoveu, na noite de sábado, baile de gala das embaixadas. Os ilustres convidados foram recebidos pelos anfitriões, o embaixador italiano Antonio Bernardini e sua esposa, Ornella ao som da orquestra de violinos Brasília Cello Academia. O evento beneficente de iniciativa do Grupo de Cônjuges de Chefes de Missão (GCCM), reuniu centenas de pessoas, entre estrangeiros e brasileiros.

Dentre os ilustres presentes estavam o presidente da República, Michel Temer e a primeira-dama, Marcela Temer; o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg e a primeira-dama, Márcia Rollemberg; o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia e a esposa Patricia; ministro Moreira Franco e a esposa Clara. Para evitar que os convidados chegassem perto do presidente Temer, mais de dez seguranças se colocaram ao redor da mesa dele. Apenas um garçom se dividia entre Temer e seus integrantes de governo.Temer e Marcela beberam apenas água.

Entre os elogias de "você está linda", a esposa de Michel Temer também ouviu: “aparece mais pra aumentar a popularidade do seu marido”. A primeira-dama Marcela Temer foi chamada para discursar sobre o evento beneficente, mas preferiu não se pronunciar. O presidente e a primeira-dama saíram da festa por volta das 23h.

O embaixador Antonio Bernardini e a embaixatriz Ornella estavam felizes em poder colaborar com causas tão nobres e pessoalmente agradeceram os que adquiriram o convite individual ao preço de R$ 500 e todos os envolvidos para o sucesso da noite de gala. O dinheiro arrecadado com a primeira edição do baile beneficente será revertido a diversas instituições sociais, como o Hospital do Câncer. O objetivo do GCCM é garantir a continuidade dos recursos destinados às instituições apoiadas pelo grupo.

A organização impecável foi da BRK Eventos, do empresário Rafael Justus.O município de Holambra (SP) doou as flores, a empresa Vox ofereceu a mobília e os arquitetos de Brasília George e Júlia Zardo ambientaram a festa. Joiás, pinturas, estadias em hotéis e cruzeiros pelo Rio Amazonas, foram alguns dos prêmios sorteados para os convidados. O brinde foi com espumante Évidence Salton da Serra Gaúcha, jantar completo da Sweet Cake, de Celso Jabour, com menu da culinária internacional. Bolos e bombons Bauducco e Ferrero Rocher e café de Antonello Monardo. A cenografia ficou a cargo da BRK Eventos, que ofereceu show de iluminação em prol de instituições como Abrace, Centro Socioeducativo Santo Aníbal Maria, creche São Francisco e Instituto Chamaeleon.

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg e a primeira-dama, Márcia Rollemberg, estavam acompanhados do senador Fernando Collor, ex-presidente da República e a esposa Caroline; dos o ministros das Cidades Alexandre Baldy, de Minas e Energia Fernando Coelho Filho, da Justiça Torquato Jardim e do deputado Fernando Monteiro. Eles curtiram a apresentação da violonista Kathia Pinheiro que fez o solo de “As Quatro Estações”, de Vivaldi.

A orquestra Brapo festejou os 35 anos de carreira e a banda Yellow Band tocou sucessos de todas as gerações ao lado do DJ Rhomar. A cenografia ficou a cargo da BRK Eventos, que ofereceu show de iluminação em prol de instituições como Abrace, Centro Socioeducativo Santo Aníbal Maria, creche São Francisco e Instituto Chamaeleon.

O governador Rodrigo Rollemberg, disse que estava muito feliz com a parceria com o Corpo Diplomático, principalmente no projeto Embaixada de Portas Abertas, lançado em 2015, pela primeira-dama Márcia Rollemberg. “É uma honra participar deste evento que arrecadar fundos para entidades filantrópicas brasileiras por meio de grandes eventos como a Feira Internacional das Embaixadas e, agora, o Baile das Embaixadas, que reúne todos em prol da solidariedade, da amizade e do respeito entre os povos”, declarou Rollemberg.

Márcia Rollemberg, colaboradora do governo de Brasília, disse que as ações do GCCM merecem apoio e aplauso. “Este evento é muito significativo, pois demonstra o quanto podemos fazer pelo próximo quando há união”.

A presidente do GCCM, Miriam Fabiancic, casada com Niky Fabiancic representante-residente do Sistema das Nações Unidas no Brasil, disse que o Baile das Embaixadas superou as expectativas. “Agradeço a grande adesão e o apoio de todos. Espero que o Baile, assim como a Feira entre para o calendário anual de Brasília”.

Os convidados foram recepcionados com tapete vermelho, pelos salões da bela sede da Embaixada da Itália no Brasil. Em um cenário encantador, se divertiram e desfrutaram de uma comemoração grandiosa realizada em nome da causa maior: a solidariedade. Parabéns a todos que disseram sim à solidariedade.

alt

“A ineficiência é parceira da corrupção”, declara Raquel Dodge

A procuradora-geral do Ministério Público Federal, Raquel Dodge, participou hoje da abertura de evento pelo Dia Internacional de Combate à Corrupção, realizada pelo MPF e pelo Conselho Nacional do Ministério Público na sede da Procuradoria-Geral da República, em Brasília. Para a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, nos últimos anos o MPF tem enfrentado a corrupção com muita persistência. “O Mensalão e a Lava Jato são marcos exitosos desta empreitada.

Dodge falou que desde que tomou posse em 18 de setembro orientou sua equipe a fazer “trabalho silencioso” e que foi possível identificar as prioridades. “Identificamos ações penais que tinham condenações e pedi ao STF que as pautasse, e já fui atendida”. “A missão que nos foi entregue é dificil”, declarou Dodge. A procuradora-geral afirmou que o País viveu “séculos de apatia” sobre o tema. “A corrupção é um fato tão escandaloso que o sentimento de todos os brasileiros e do Ministério Público é de intolerância absoluta contra a corrupção”, afirmou.

Dodge falou sobre “desconfianças e dúvidas” que surgiram sobre seu compromisso a respeito da Lava Jato e afirmou que o combate à corrupção na sua gestão é “prioritário”. “A corrupção precisa cessar”, declarou. Para a procuradora-geral as desconfianças são “compatíveis com a história brasileira marcada por ondas de avanços e retrocessos no enfrentamento à corrupção”. Segundo ela a ineficiência é “parceira da corrupção”.

Raquel Dodge afirmou que o Ministério Público vai continuar a usar instrumentos como delação premiada, leniência, forças-tarefa e execução da pena após a segunda instância. “Continuaremos a agir firmemente contra a corrupção de verba públicas e da moral pública no País”, assegurou a procuradora-geral do MP.

O Secretário Nacional de Justiça, Rogério Galloro, disse que combater a corrupção é basilar na Polícia Federal, no Ministério da Justiça e que o Ministério Público Federal é um dos parceiros vitais. O presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, José Robalinho Cavalcanti, diz que o combate à corrupção galvanizou o País nos últimos anos. “Já foi dito várias vezes, mas não custa repetir, que da corrupção advém uma educação pior, uma saúde pior, um estado mais fraco. O País exige de nós todos um trabalho permanente, diuturno, incansável de combate à corrupção”.

Os procuradores presentes no evento na sede da Procuradoria-Geral da República também criaram um comitê permanente e firmaram um termo de cooperação com o objetivo de prevenir e reprimir a corrupção eleitoral em 2018. Os membros dos ministérios públicos Eleitoral e de Contas se comprometeram a aprimorar a fiscalização de ilícitos eleitorais e atuar de forma estratégica para impedir a prática de crimes durante as eleições.

Julio Marcelo, presidente da Associação Nacional do Ministério Público de Contas, disse que é necessário aperfeiçoar o legislativo para aumentar a transparência e capacidade de investigação. “Em referência ao projeto encampado pelo MP conhecido como “10 medidas de combate à corrupção”, Julio afirmou que “as dez medidas não morreram, mas vão renascer em 2018. Precisamos saber que candidatos se comprometem com a agenda de combate à corrupção”.

Foram apresentados também os primeiros resultados da campanha #TodosJuntosContraCorrupção. Lançada em setembro deste ano pelo Comitê Permanente do Ministério Público, a iniciativa tem por objetivo fomentar as discussões sobre o combate à corrupção nos mais diversos ambientes, fazendo com que a sociedade reflita sobre o impacto desses atos no cotidiano.

Durante a solenidade foi lançado o Laço da Consciência Contra a Corrupção, para marcar o mês de Dezembro contra a Corrupção. Segundo o MPF, a ideia é que o adereço ressalte a luta contra a corrupção e lembre as pessoas que a mudança na cultura do país depende das atitudes de cada um e que idoneidade e honestidade devem ser praticados a todo instante. O Laço Branco lembra a importância do enfrentamento à corrupção em todas as esferas da sociedade.

 
RocketTheme Joomla Templates