Coluna Bernadete Alves - dia 09/11/2017

Poluição do ar em Nova Déli é alerta para a COP-23

A capital da Índia está em estado de emergência devido aos níveis muito altos de poluentes na atmosfera. Os medidores espalhados por Nova Déli chegaram a apontar os níveis de poluentes 30 vezes maior do que o limite estipulado pela Organização Mundial da Saúde.Foram registrados recentemente dias de poluição intensa, que deixaram a capital indiana presa sob uma grande névoa tóxica.

A deterioração da qualidade do ar na Índia faz com que a atmosfera do país seja uma das mais letais do mundo, igualando a China em número de mortes provocadas pela poluição conforme aponta o estudo realizado pelos institutos de Efeitos à Saúde e de Métrica e Avaliação em Saúde. Juntas, as duas potências asiáticas representam mais da metade de todas as mortes globais relacionadas à exposição às PM2,5, declara o estudo.

“Em Pequim ou Nova Déli em um dia de muita poluição do ar o número de partículas pode ser maior do que 300 microgramas por metro cúbico. O número deveria ser em torno de 25 ou 35 microgramas”, destacou o pesquisador Dan Greenbaum, do Instituto Health Effects, de Boston, nos Estados Unidos.Os dados estão reunidos como parte do projeto chamado Global Burden of Disease (“Peso Global das Doenças”).

A situação em Nova Déli está tão crítica que as autoridades de saúde comparam a neblina cinzenta de poluição na atmosfera tão prejudicial à saúde quanto “fumar 50 cigarros por dia”. A deterioração da qualidade do ar causa irritação nos olhos e garganta, náuseas, falta de ar, dor de cabeça, palpitação e fadiga.Com pouca visibilidade das áreas da cidade devido as camadas densas de poluição atmosférica, a Associação Médica Indiana orientou a população a ficar em casa e as escolas foram fechadas.

Os efeitos negativos provocados pelo manto cinza que atrapalha a visão da cidade e prejudica a saúde das pessoas e dos animais, segundo o Gabinete Central de Controle de Poluição, surge mais no inverno quando os agricultores dos Estados vizinhos de Punjab e Haryana costumam queimar barro para limpar os campos. Essa prática junto com baixas velocidades do vento, emissões de gases dos veículos, poeira dos locais em construção, queima de lixo e foguetes utilizados em festivais também contribuem para que a região enfrente esse grave problema há anos.

Situações extremas como a enfrentada pela megalópole indiana provocam questionamentos sobre a sustentabilidade da maneira de viver em zonas tão populosas no momento em que a marca humana no clima está no centro da COP-23, que acontece na Alemanha. A 23ª Conferência do Clima da ONU é presidida por Fuji mas por falta de estrutura para receber tantas autoridades em um território pequeno, foi transferida para Bonn, na Alemanha.

Infelizmente a poluição do ar atinge várias partes no mundo e aqui no Brasil também enfrentamos esta triste realidade. Como indivíduos, temos poucas opções para nos proteger contra a poluição do ar, especialmente em áreas fortemente poluídas. A saída então, de acordo com estudiosos sobre os impactos da poluição do ar na saúde, é buscar formas preventivas e uma delas é o uso de vitaminas do Complexo B, conforme estudo realizado na Escola de Saúde Pública TH Chan de Harvard, na Suécia, China, Cingapura, México e Canadá, publicado online na revista americana Proceedings of The National Academy of Sciences.

O trabalho coordenado por Jia Zhong, da Escola de Saúde Pública Mailman, da Universidade de Columbia, sobre os efeitos epigenéticos da poluição do ar revela que o uso as vitaminas do complexo B, como o ácido fólico e as vitaminas B6 e B12, podem desempenhar papel fundamental como prevenção e na redução do impacto da poluição do ar sobre um tipo específico de modificação genética, que tem sido associada a doenças cardiovasculares e até mesmo ao câncer.

As vitaminas do complexo B estão presentes em alimentos como peixes, levedura de cerveja, fígado, castanhas, abacate e vegetais verdes, como couve e espinafre. Essas vitaminas participam da regulação e produção de energia no organismo, e ajudam a manter a saúde do sistema nervoso, da pele, dos cabelos e do intestino. Além disso, elas são importantes para prevenir anemia e fortalecer o sistema imunológico.

A Vitamina B1, também conhecida como tiamina, tem como funções melhorar o metabolismo e ajudar na regulação do gasto de energia. Ela pode ser encontrada em alimentos como levedura de cerveja em pó, gérmen de trigo, sementes de girassol e castanha do pará. A Vitamina B2,também chamada de riboflavina, participa da produção de energia a partir das vitaminas e açúcares vindos da alimentação.Ela está presente na levedura de cerveja, no farelo de aveia, nas amêndoas e no queijo cottage.

A Vitamina B3, também chamada de niacina, é responsável por transformar a gordura em energia no corpo, ajudando a queimar calorias.Ela também está na levedura de cerveja, no fígado, no amendoim e em peixes como a cavala. A Vitamina B5,conhecida como ácido pantotênico, atua melhorando a saúde da pele e dos cabelos, favorece a cicatrização de feridas e ajuda a controlar o colesterol e os sintomas da artrite reumatoide.Ela está presente em alimentos como fígado, sementes de girassol cogumelos, amendoim, queijo cottage e salmão.

AVitamina B6, também chamada de piridoxina, ajuda a produzir anticorpos, prevenir anemia e produzir energia a partir de proteínas e carboidratos. A vitamina B6 pode ser encontrada no fígado, na banana, no salmão, na ameixa, no avelã e no abacate.

A Vitamina B7, mais conhecida como biotina, serve para manter o metabolismo ativo, hidratar e fortalecer unhas, pele e cabelos e ajudar no controle da glicemia em casos de diabetes tipo 2. Os alimentos que são fontes desse nutriente são carnes, ovos e leite, e ela é facilmente reposta através de uma dieta equilibrada. Vitamina B9, mais conhecida como ácido fólico, estimula a produção de sangue e de células que carregam oxigênio no organismo, evitando o cansaço frequente e a anemia.O ácido fólico está presente em alimentos como levedura de cerveja, fígado, espinafre, lentilhas e feijão. A Vitamina B12, também chamado de cobalamina, também auxilia na produção de sangue e manutenção da saúde do sistema nervoso. Essa vitamina está presente no fígado, no salmão e em frutos do mar, como ostras e caranguejos, além de poder ser encontrada em alimentos fortalecidos, como cereais matinais, achocolatados em pó e em produtos de soja.

Edson Celulari e Karin Roepke casam em Toscana na Itália

Os atores Edson Celulari e Karin Roepke celebraram o amor em cerimônia intima na cidade de San Quirino D’orcia, na Toscana, Itália. Hoje os recém-casados postaram as fotos com a legenda: "Celebramos nossa união numa cerimônia familiar, certos de que merecíamos mais essa alegria na nossa história. Auguri !(Parabéns, em italiano)”.

Participaram da cerimônia os filhos de Edson com Claudia Raia – Enzo e Sophia – a mãe de Edson, Enoy Celulari, os pais e a irmã da noiva e algumas pessoas muito próximas ao casal. Para a celebração, Karin – que estreou a peça de teatro “Marido Ideal”, em São Paulo, fugiu do tradicional longo branco: ela optou por um vestido off-white rendado, curto e com decote em V.

O ator de 59 anos, e a atriz de 35 assumiram o relacionamento em janeiro de 2012. “A diferença de idade não é uma questão. O que nos une não é a diferença e sim as semelhanças. Nosso relacionamento é harmonioso. Gostamos muito de estar juntos”, declara a agora senhora Celulari.

Bola da Copa do Mundo de 2018 é apresentada por Messi

A Adidas apresentou hoje em evento na cidade de Moscou, a 'Telstar 18',a bola da Copa do Mundo de 2018, com a participação de Messi, Zidane, Kaká, Del Piero, Podolski e Xabi Alonso.

Depois de algumas edições da Copa do Mundo de Futebol usando bolas com nomes derivados de elementos culturais do país sede, dessa vez a Adidas resgatou o nome da bola Adidas Telstar 18, usada nas Copas de 70 (México) e 74 também serviu também de inspiração para o design da redonda que será usada no Mundial da Rússia.

O nome original é inspirado na sua posição como "estrela da televisão" (TELevision STAR) e ela foi a primeira com painéis pretos, padrão desenvolvido para se destacar em televisões em preto e branco. A estreia da Telstar 18 será na Rússia, no amistoso entre Rússia e Argentina, em Moscou, no sábado. A partida marca a reabertura do estádio Luzhniki, palco da abertura, da grande final e de mais cinco jogos do Mundial.

“Já conhecia a bola, tive a chance de provar. Gostei do desenho e das cores. - disse Messi ao subir no palco de surpresa, depois dos outros cinco craques, referindo-se à participação da seleção argentina e outras equipes patrocinadas pela Adidas no desenvolvimento da nova bola, entre elas Real Madrid, Manchester United e Juventus.

Na Copa do Mundo do Brasil em 2014, a bola foi batizada de Brazuca. O novo modelo da Telstar resgata algumas características da versão de 2014 e traz novas tecnologias. Podolski, atacante campeão do mundo em 2014 com a Alemanha, gostou do design e do material da bola. “Vamos ver como essa bola vai se comportar na Copa, quantos gols eles vão marcar com a bola. E o que eu gosto mais é a cor dela, preta e branca. É um uma bola legal, vamos ver durante a Copa”, declarou o craque.

A Telstar 18 começa a ser vendida a partir desta sexta-feira. O modelo oficial de jogos vai custar R$ 599,99. A réplica sai a R$ 159,99, a versão society tem o preço de R$ 149,99, a de futsal, R$129,99, e a mini, R$ 59,99.

 
RocketTheme Joomla Templates