Coluna Bernadete Alves - dia 10/10/2017

Bombeiros de Brasília levam técnicas socorristas à Colômbia

Instrutores de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal estão na Colômbia para ministrar curso de salvamento e resgate para colegas colombianos. O curso tem por meta formar multiplicadores do conhecimento para que bombeiros colombianos capacitados possam treinar outros. A ação faz parte da Cooperação Técnica Internacional intermediada pela Agência Brasileira de Cooperação, do Ministério das Relações Exteriores.

“Aqui em Brasília temos cursos de capacitação o ano todo para difusão de conhecimento aos bombeiros de Brasília, aos de outros estados e até de outros países”, declara o chefe da Assessoria Internacional de Cooperação Técnica do CBMDF, major Fábio Moreira.

Em razão do desastre aéreo com o time de futebol da Chapecoense, de Santa Catarina, em novembro 2016, em que 71 pessoas morreram e seis foram resgatadas com vida, perto de Medellín, o governo colombiano solicitou ao brasileiro cooperação para aprimorar as técnicas socorristas.

“O nosso grupo de Busca e Salvamento é especializado nessa área”. Segundo o major, foi montado um curso baseado nas condições do acidente da Chape, em local de difícil acesso. O Major Moreira conta que o histórico da corporação do DF em trocas de experiência e cursos de capacitação no exterior justificou o chamado do governo federal.

Para o tenente-coronel Moiséis Alves Barcelos, um dos instrutores do Corpo de Bombeiros de Brasília , será uma troca de conhecimentos. “É uma experiência nossa para ver a realidade deles. A cooperação serve para as duas instituições. Será um crescimento mútuo”. Os Bombeiros de Brasília já deram treinamento a colegas da República Dominicana, do Panamá, da Costa Rica, da Guatemala, de El Salvador e da Nicarágua.

O curso de 100 horas é dividido em duas turmas, uma agora em outubro e a outra em março de 2018 e vai capacitar 60 bombeiros voluntários. Entre os ensinamentos teóricos e práticos estão: emergência médica, retirada de pessoas de ferragens, sobrevivência e acampamento profissional em mata fechada. “As técnicas que vamos ensinar podem ser usadas em todos os tipos de emergências que possam aparecer, como resgate em altura ou em desabamentos e em acidentes”, explica o tenente-coronel Barcelos.

O Corpo de Bombeiros Militar do DF já utiliza a Cooperação Técnica Internacional desde o final da década de 1970. Convênio firmado com a Japan International Cooperation Agency proporcionou avanço técnico aos brasilienses nas áreas de salvamento, combate a incêndios, atendimento pré-hospitalar e perícias de incêndios.

Os bombeiros do DF também foram capacitados nos Estados Unidos, onde fizeram o curso de combates a incêndios florestais, e na Alemanha, o de combate a incêndios urbanos. Na França, o treinamento foi relativo a acidentes com produtos perigosos e salvamento em altura, enquanto na Espanha o tema focou na proteção civil.

Governo de Brasília dá inicio a campanha de arrecadação de brinquedos

Foi lançada na tarde desta terça-feira, no Palácio do Buriti, a 3ª Campanha de Arrecadação de Brinquedos do governo de Brasília, em alusão ao mês da criança. Com o tema “Direito de ser criança, direito de brincar”, a campanha é uma iniciativa da Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, e faz parte do programa de governo Criança Candanga, idealizado pela colaboradora do governo Márcia Rollemberg.

A primeira-dama de Brasília destacou as ações positivas do Criança Candanga como o aumento dos centros de línguas em várias regiões administrativas e a inauguração do Centro Olímpico em Planaltina e um CEU das Artes no Recanto das Emas, espaços de desenvolvimento.“As crianças são prioridade nas políticas públicas do Distrito Federal”, assegurou Márcia, esposa do governador Rodrigo Rollemberg.

Durante o lançamento da 3ª Campanha de Arrecadação de Brinquedos do governo de Brasília, a escritora brasiliense Ana Neila Torquato leu trechos do livro Minha Cidade, escrito por ela para cerca de 25 participantes do Bombeiro Mirim, autoridades e convidados. Durante este mês estão previstas ações de saúde bucal, com distribuição de kits de escovação, apresentações de teatro, ações educativas sobre trânsito e palestras para os pais sobre saúde infantil.

O secretário de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, Aurélio Araújo, disse que outubro vai representar também um mês de debate sobre as crianças e o que é melhor para elas. “Queremos aproveitar para falar não só de brinquedos, mas de direitos, o direito de brincar, o de acesso a serviços, os da família, para construir um cenário de garantia de direitos”, declarou.

As doações de brinquedos novos ou usados em bom estado podem ser feitas até 30 de novembro, nos postos de coleta: Batalhões da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, Administrações regionais, Conselhos tutelares, Banco de Brasília (BRB), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-DF), Estações de metrô, Ônibus da TCB, Pioneira e Piracicabana, Escoteiros do Brasil, Federação Espírita Brasileira, Postos do Transporte Urbano do Distrito Federal(DFTrans), Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), Centrais de Abastecimento (Ceasa-DF), Companhia Energética de Brasília (CEB), e Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb). Os brinquedos doados vão ser entregues às entidades cadastradas no Banco de Alimentos da Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF) e utilizados para compor as brinquedotecas dos conselhos tutelares. Mais informações no www.criancacandanga.df.gov.br 

Vamos fazer uma criança feliz! Doar brinquedos é uma lição de solidariedade.

 
RocketTheme Joomla Templates