Coluna Bernadete Alves - dia 02/10/2017

Outubro Rosa 2017 alerta para prevenção do câncer de mama

O mês de outubro é dedicado a prevenção do câncer de mama. O movimento internacional foi criado em 1990 em Nova York, com o objetivo de conscientizar o poder público, a sociedade e as mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. A campanha Outubro Rosa, remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação de todos.

Durante todo o mês os monumentos públicos estão iluminados de rosa para lembrar que a prevenção e a detecção precoce são fundamentais na luta contra o câncer. Por isso, diante de qualquer sintoma que nos pareça anormal, devemos consultar um especialista que avalie a situação. A detecção tardia dos sintomas é uma das razões pelas quais os tratamentos não dão bons resultados. A prevenção e o diagnóstico a tempo são duas das ferramentas mais úteis para enfrentar a doença.

A maioria das marcas mudam o seu logo para rosa e acrescentam um lacinho da mesma cor em apoio a esta importante mobilização mundial de prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. A cada ano, mais e mais mulheres – e até mesmo homens – passam pela desafio de tratar um tumor na mama.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), a média diária de novos diagnósticos de câncer de mama é de 156. Em 2016 foram diagnosticados em todo o Brasil 57.960 novos casos. Em Brasília, no ano passado, foram 67,74 novas ocorrências por 100 mil habitantes, bem maior que a taxa nacional, que ficou em 56,20. O número de mortes mais recente, de 2013, aponta 14.203 naquele ano.Para evitar mais casos, a campanha Outubro Rosa busca levar conscientização e tratamento na tentativa de diminuir ou dar assistência mais rápida às mulheres.

Embora curável em quase 100% dos casos quando diagnosticada ainda em fase inicial, é sobre o tipo metastático – quando o tumor se espalha para outros órgãos do corpo – que entidades e especialistas têm dedicado atenção especial há alguns anos. A justificativa, eles dizem, é dar informação e amparo a um grupo de pacientes que não encontra na cura, mas, no melhor tratamento possível, a luz no fim do túnel.

Apesar dos avanços em tratamentos e diagnósticos, os especialistas calculam que cerca de 30% de todos os tumores de mama, mesmo os detectados precocemente, progredirão à metástase em algum momento. Saber o que vai ou pode acontecer a partir do diagnóstico vai acender uma luz sobre a situação do paciente.

A oncologista Luci Ishii diz que os principais fatores de risco para o câncer de mama são: histórico familiar (risco genético), idade (mulheres entre 40 e 69 anos são as principais vítimas),menstruação precoce, menopausa tardia, reposição hormonal, colesterol alto, obesidade, ausência de gravidez, somado a uma vida sedentária e ao alcoolismo. O câncer de mama inicialmente é assintomático. As formas mais fáceis de se descobrir logo no início são por meio do exame de toque durante consulta médica, ultrasson, mamografia ou ressonância magnética.

O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve nos seios. Todo câncer é caracterizado por um crescimento rápido e desordenado de células. Quando as células adquirem características anormais, células dos lobos mamários, células produtoras de leite ou dos ductos por onde é drenado o leite, podem causar uma ou mais mutações no material genético da célula. Esta doença acontece quase exclusivamente em mulheres, porém existem casos de homens com câncer de mama também.

Segundo a Dra. Luci, algumas mutações possuem a capacidade de fazer com que uma célula apenas se divida, mas não tenha a capacidade de invadir outros tecidos, estes são chamados de tumores benignos ou não cancerosos. “Para uma célula ser considerada cancerígena é necessário que ocorram mutações no material genético de uma ou mais células e estas adquiram a capacidade não só de se dividir, mas também de evitar a morte celular. Este seria o ciclo normal de vida de qualquer célula do organismo, contudo quando elas invadem os tecidos adjacentes, a doença se instala”, explica a oncologista.

A Secretaria de Saúde informa que o tratamento de câncer de mama na rede pública de saúde é feito no Hospital de Base e nos hospitais regionais de Sobradinho, Taguatinga e Gama. Pacientes com diagnóstico de câncer de mama passam, inicialmente, por uma triagem da área de Oncologia, que indica o acompanhamento mais adequado ao caso. Neste ano, após cobrança até mesmo do Ministério Público Federal, a Secretaria de Saúde zerou a fila de espera por exame mamografia na rede pública.

Estação de Tratamento de Água do Lago Norte é inaugurada

Foi inaugurada na manhã desta segunda-feira, pelo governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg e o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, o subsistema de captação e tratamento de água do Lago Paranoá. A água é captada por meio de balsas flutuantes e faz o tratamento do recurso no próprio local. Com o início das atividades na data prevista não vai faltar água nas torneiras das residências.

A Estação de Tratamento de Água do Lago Norte, foi feita em caráter emergencial e foi concluída em 5 meses após o cronograma inicial. A estrutura fica na ML 4, no Setor de Mansões do Lago Norte, e trata-se de uma estação de tratamento de água compacta, com membranas de ultrafiltração, uma das mais modernas tecnologias para tratar água. O local também foi escolhido pela boa qualidade da água no braço do Torto, que já havia sido testada nos estudos para implementação do sistema definitivo de captação no Lago Paranoá.

O diretor-presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do DF, Maurício Luduvice, informou que com a nova estação, a Caesb vai abastecer o Lago Norte, o Paranoá, o Itapoã e o Taquari. Dessa forma, a água proveniente do Sistema Santa Maria-Torto, que abastecia essas regiões, será transferida para outros dois reservatórios — um no Parque da Cidade e outro no Cruzeiro — e ficará disponível para reforçar o abastecimento pelo Sistema Descoberto.

Maurício Luduvice, disse que o tempo de execução recorde da estação do Lago Norte reforça o compromisso do governo com a qualidade de vida da população. “Isso mostra que a engenharia brasileira pode fazer muito pela população”, declarou o presidente da Caesb. A operação será, durante três meses, assistida, ou seja, com o acompanhamento da Enfil S.A. Controle Ambiental, empresa responsável pela obra. Depois desse prazo, passa a ser operado exclusivamente pela Caesb.

O governador Rodrigo Rollemberg declarou que a água captada do Lago Paranoá é de excelente qualidade e não vai impactar na redução do volume do reservatório. “O Lago Paranoá tem condição de fornecer uma quantidade muito maior de água do que esse volume que está sendo retirado.” O chefe do Executivo fez questão de tomar a água para atestar a sua qualidade. “Essa quantidade representa 20% de toda a água retirada da Bacia do Descoberto diariamente”, explicou Rollemberg, na cerimônia de inauguração.

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, disse que o reforço proporcionado pela obra é prioridade para a redução dos impactos da crise hídrica no Distrito Federal. “É fundamental garantir água na torneira da população”, declarou Helder Barbalho.

 
RocketTheme Joomla Templates