Coluna Bernadete Alves - dia 30/08/2017

Brasília completa hoje Cem Dias sem Chuva

A última chuva que caiu na capital do país foi entre 21e 22 de maio e acumulou 22,2 milímetros. Inclusive o mês de maio acumulou 64,3 milímetros, de acordo com dados do Inmet. Como os meses de junho, julho e Agosto são os mais secos do ano, Brasília fica com clima equivalente ao deserto. Segundo os pneumologistas não é só a falta de chuva que preocupa. Com o forte calor e a ausência de nebulosidade a umidade do ar tende a ficar baixa e chegar a níveis críticos.

A Defesa Civil decretou oficialmente estado de emergência no Distrito Federal. A medida ocorre depois de dois dias seguidos de umidade inferior a 12%. Ontem o índice registrado em Ponte Alta, no Gama ficou em 9%. Com isso a população deve estar atenta as informações e cuidados necessários como evitar exercícios físicos nas horas mais quentes do dia e procurar redobrar a ingestão de líquidos. As partículas e os gases emitidos pela queima de combustíveis conhecidamente fazem mal à saúde, por interagir com o trato respiratório. A fuligem quando inalada pode chegar até o pulmão e pode gerar problemas respiratórios e cardíacos.

Índices críticos de umidade relativa do ar, abaixo de 12%, têm sido observados por dias consecutivos no Centro-Oeste do Brasil neste final de Agosto.Em Goiânia, a umidade chegou a nível de emergência e registrou 7%, na estação do aeroporto Santa Genoveva.

O recorde histórico de longo período sem chuva ocorreu em 1970 quando Brasília passou 135 dias sem ver uma gota de água. De acordo com os meteorologistas, a tendência é que setembro comece com a influência desta massa de ar seco que inibe a formação de nuvens de chuva.

O tempo seco e quente causa queimadas e evidencia a poluição do ar. A Defesa Civil recomenda evitar atividades físicas ao ar livre entre 10 e 17 horas, período em que o sol forte derruba ainda mais a umidade e chega aos menores índices, usar roupas leves, tomar bastante água, evitar ar condicionado, usar umidificador, ou colocar toalhas molhadas e bacias com água nos quartos durante todo o dia e a noite para manter o ambiente úmido.

Segundo o chefe da Defesa Civil, coronel Sérgio Bezerra, os efeitos à integridade física das pessoas podem ser significativos nesse clima extremo. "Por isso, alertamos a pais e responsáveis de crianças em idade escolar, além de idosos, instituições e todos os trabalhadores que se expõem ao sol, como bombeiros, policiais, vendedores ambulantes, profissionais de varrição, carteiros, dentre outros, para os riscos à saúde em função dos efeitos dessa baixa umidade no DF", declara.

Justiça do DF suspende decreto de Temer que extingue Reserva Nacional

O juiz Rolando Valcir Spanholo, da 21ª Vara Federal, do Distrito Federal, determinou a suspensão imediata de "todo e qualquer ato administrativo" que busque extinguir a Reserva Nacional do Cobre e Associados - Renca. Na semana passada, o governo federal liberou exploração mineral na floresta por meio de decreto.

Na decisão liminar, o magistrado conclui que é inadequada a pretensão do governo federal em extinguir (total ou parcialmente) a reserva, por meio de simples decreto e sem a prévia deliberação do Congresso Nacional. E que, por estar localizada na Floresta Amazônica, as alterações no uso dos recursos existentes na área só podem ser realizadas em forma de lei.

Para ele, a Presidência da República até pode tomar a iniciativa sobre o assunto, mas não como forma de decreto. O juiz lembra que conforme determina a Constituição Federal e 1988, as Unidades de Conservação só podem ser alteradas ou extintas “mediante audiências públicas, consultas à comunidades e órgãos técnicos e debates parlamentares”.

O magistrado em entrevista à BBC Brasil afirma que “cumpriu seu dever constitucional”, ao bater o martelo contra os dois decretos assinados por Michel Temer para a abertura da área para mineração. A decisão do Juiz Spanholo atende ação popular contra o presidente Michel Temer. “Como magistrado, eu não faço juízo de valor sobre a decisão do governo federal. Não cabe a mim. É a ordem constitucional que delimita o meu trabalho e, neste caso, a questão precisava ser enviada para o Congresso”.

Após uma série de críticas e de ações na Justiça sobre o futuro da antiga reserva na Amazônia, o presidente Michel Temer editou na segunda-feira, dia 28, um novo decreto mais detalhado. Ele revogou a primeira norma, porém manteve a decisão de extinguir a Renca e liberar a exploração mineral em parte da área. O decreto analisado pelo juiz Rolando Spanholo é justamente o que tinha sido extinto pelo governo. No entanto, por ter estendido a aplicação para qualquer decreto "sucessor", a decisão também se aplica às regras vigentes.

A Renca foi criada em 1984 e está localizada entre os estados do Amapá e do Pará e tem mais de 4 milhões de hectares, aproximadamente o tamanho da Dinamarca. A área tem potencial para exploração de ouro e outros minerais, entre os quais ferro, manganês e tântalo.

A Advocacia-Geral da União informou a BBC Brasil que vai recorrer ao Tribunal Regional Federal da 1ª região para suspender a liminar.

Papa Francisco abençoa sobreviventes da Chapecoense

Os sobreviventes da Chape, Alan Ruschel e Jakson Follmann, foram abençoados pelo Papa Francisco em audiência geral celebrada na Praça de São Pedro, no Vaticano. O pontífice abençoou também o elenco e alguns parentes das vítimas que morreram na queda do avião que deixou 71 mortos, no dia 29 de novembro de 2016, na Colômbia.

Francisco saudou aos visitantes, a quem desejou “prosperar na sabedoria que vem de Deus a fim de que possam comunicar aos outros a sua doçura e o seu amor. Desça sobre vós e suas famílias a abundância das suas bênçãos”.

A delegação do time catarinense presenteou o papa Francisco com uma bola com as cores do clube, branco e verde, e depois todos posaram para foto.O presidente da Chapecoense, Plínio David de Nês Filho,em entrevista à Rádio Vaticano, comentou sobre o apreço e a solidariedade do papa com a equipe. “É uma manifestação muito humana por parte da Sua Santidade receber a nossa agremiação, que sofreu um grave acidente e que ainda se recupera daquelas feridas. Recebemos a bênção de um papa que tem no seu coração o amor, o carinho e a dedicação para com as pessoas, um ser humano de inigualável grandeza, que recebeu um time de futebol em reconstrução. Nada mais justo de agradecermos e fazermos neste momento uma oração por todos neste dia, que é uma dádiva para todos nós.”

A Chapecoense está na capital da Itália para disputar amistoso contra a Roma, no Estádio Olímpico, no dia 1º de setembro e Alan Ruschel estará em campo. A relação entre os dois clubes ficou muito próxima depois da tragédia do ano passado, já que o Roma teria sido um dos únicos clubes do exterior a oferecer ajuda concreta ao Chape, além do Barcelona.

 
RocketTheme Joomla Templates