Coluna Bernadete Alves - dia 24/08/2017

Os benefícios dos derivados lácteos para a saúde óssea

O cálcio é considerado um mineral importantíssimo para a nossa saúde, podendo ser usado para normalizar a pressão arterial, construir e deixar mais fortes ossos e dentes, regular os ritmos cardíacos e em diversas outras ocasiões.

A falta desse mineral no nosso corpo pode causar dores e cãibras, irritabilidade, ossos fracos, cólicas menstruais, unhas fracas, perda de memória, dor na coluna, artrite crônica, dormência e formigamento nas mãos, dor de cabeça, infecções, constipações, pressão alta e ansiedade. Pode também desencadear baixa imunidade e a osteoporose.

A osteoporose é uma doença que deixa os ossos quebradiços devido à perda óssea e faz com que a pessoa afetada tenha grandes lesões, mesmo com batidas pequenas. A osteoporose também pode ser causada por outros fatores além da deficiência de cálcio, como inabilidade para absorção, pouca atividade física e deficiência de outros hormônios.

A falta de cálcio no organismo pode surgir de uma má alimentação pois é muito comum as pessoas consumirem alimentos sem saber qual é o seu real benefício e sua quantidade ideal e aí os nutrientes não são aproveitados.A falta de cálcio no organismo pode acontecer também quando o hormônio PTH não funciona corretamente (ele é o responsável por controlar os níveis de cálcio no corpo). Ainda por causa genética, menopausa ou envelhecimento. Quanto mais a idade avança, mais o corpo exige o mineral.

Para repor o cálcio perdido e manter em dia a quantidade necessária desse mineral é fundamental consumir alimentos ricos em cálcio. A redução do consumo de leite e derivados, como o iogurte, por crianças, contribui para o aumento dos problemas associados à falta de cálcio. Os derivados lácteos são fáceis de consumir em qualquer idade.

Há séculos, o valor nutricional e os benefícios à saúde advindos da ingestão de iogurtes têm sido descritos por especialistas. O iogurte é, em geral, caracterizado como produto obtido a partir da fermentação do leite por duas bactérias específicas: Lactobacillus bulgaricus e Streptococcus thermophilus. Outros produtos fermentados são a coalhada, o bulghur, o kefhir. O kefhir é diferente do iogurte que é fermentado apenas por lactobacilos, o kefhir é fermentado por trinta e sete tipos diferentes de microorganismos em sua colônia, incluindo as leveduras o que garante um alimento rico em probióticos.

O alimento é tão bom para o bem-estar que na Bíblia há relatos sobre o consumo de iogurte, em que Abraão, por indicação de um anjo, usa o iogurte para curar. Além disso, acredita-se que Noé foi pioneiro ao preparar iogurte em grande escala. Enquanto sua arca navegava sobre a inundação, seus animais produziam tanto leite que Noé não sabia o que fazer. Assim, armazenou o excedente em bolsas feitas de estômagos de animais, resultando em iogurte.

Para os armênios o leite coalhado era considerado um produto dotado de poderes mágicos. Acreditava-se que este era capaz de conferir a imortalidade aos deuses e dar força aos homens. Os exércitos romanos utilizavam o iogurte para diminuir infecções, especialmente diarreias. Por meio das expedições, guerras e relações comerciais entre diferentes povos,o consumo do iogurte rapidamente se propagou, e passou a ser produzido em várias gerações.

Inclusive foi concedido o Prêmio Nobel em 1908 ao biólogo russo Elie Metchnikoff, do Instituto Pasteur, pelos seus trabalhos direcionados à avaliação do impacto do iogurte e de seus fermentos vivos na saúde, aumentando o tempo de vida e diminuindo infecções. Hoje discute-se a sua composição nutricional adequada, a atuação sobre a formação muscular e sobre a preservação da massa óssea e a relação com o crescimento saudável.

Além disso, atua na formação de uma flora intestinal benéfica e protetora e tem importante papel na melhoria da absorção da lactose presente no leite, favorecendo a ingestão de cálcio em pessoas que não toleram muito bem a lactose. Três porções de lácteos ao dia ajudam na formação dos ossos e dentes, no crescimento e na prevenção de problemas futuros. Conforme o livro Dia a Dia com o Iogurte.

Alimentação correta, água e atividades físicas ao ar livre ajudam na prevenção de doenças. Dr. Márcio Bontempo,com mais de trinta anos de experiência no campo da Medicina Natural, Complementar e Integrativa, recomenda fazer do alimento um remédio e zelar pela saúde.

A dica é consumir frutas, legumes e verduras todos os dias para o organismo criar anticorpos suficiente para combater doenças. As atividades físicas ao ar livre ajudam o corpo adquirir força e vitalidade para poder extrair dos alimentos todas as propriedades que necessita.

Automedicação faz mal a saúde consulte seu médico para uma avaliação periódica.

 
RocketTheme Joomla Templates