Coluna Bernadete Alves - dia 03/08/2017

Governo de Brasília analisa propostas para aquecer o mercado

As Câmaras Temáticas do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Distrito Federal apresentaram propostas para o desenvolvimento sustentável do DF, em reunião realizada hoje na Residência Oficial de Águas Claras com a presença do governador Rodrigo Rollemberg, do secretário da Casa Civil, Sérgio Sampaio, do secretário de Economia e Desenvolvimento Sustentável, Antônio Valdir Oliveira, e do secretário adjunto de Relações Institucionais e Sociais, Igor Tokarski.

O colegiado tem o objetivo de discutir as demandas da população e opinar sobre soluções possíveis no âmbito do desenvolvimento econômico e social e ampliar as parcerias do governo com a sociedade.

Os grupos temáticos, formados por representantes do setor produtivo e dos trabalhadores, do governo de Brasília e da sociedade civil, trataram sobre a Água, Dinamização da economia, Educação como plataforma para o desenvolvimento, Resíduos sólidos, e Uso e ocupação do solo.

O grupo com o tema Água é coordenado pelo diretor-presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF, Paulo Salles. Entre outros objetivos está o de promover o uso consciente e reduzir o consumo dos recursos hídricos dos mananciais. A ideia central do trabalho dessa câmara é fazer a água ser tema transversal nas políticas públicas e preparar o ambiente para o 8° Fórum Mundial da Água, em 2018.

A câmara de Dinamização da Economia tem como interesse a desburocratização, a celeridade dos negócios na capital federal. A coordenação é do presidente da Companhia de Planejamento do DF (Codeplan), Lúcio Rennó. A da Educação está sob o comando do secretário de Educação, Júlio Gregório, e visa qualificar profissionais especializados e inseri-los em cursos profissionalizantes do mercado de trabalho.

A câmara temática de Resíduos Sólidos, liderada pelo secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Antônio Coimbra, quer uma melhor destinação para o lixo no DF.Instalar indústrias voltadas para a reciclagem, regularizar cooperativas de catadores e definir um novo uso para o espaço do Lixão da Estrutural são propostas do grupo.

A câmara de Uso e Ocupação do Solo, é de responsabilidade do secretário de Gestão do Território e Habitação, Thiago de Andrade, propõe a distribuição equilibrada de atividades econômicas e oportunidades de emprego por todo o DF. Entre as ações previstas estão compatibilizar terrenos para residência e atividade econômica de micro e pequenos empreendedores; criar espaços multifuncionais; e atuar no desenvolvimento de projetos de lei em tramitação, como o do novo Código de Obras e o de Uso e Ocupação do Solo.

“O importante é construir em conjunto um ambiente de desenvolvimento econômico e de inovação que garanta crescimento com distribuição de renda e criação de empregos. Essa é a prioridade do governo nesse momento”, declarou Rollemberg.

No encontro desta quinta-feira, o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Distrito Federal votou e aprovou o relatório com as propostas apresentadas, assim como a criação de uma câmara técnica para tratar da informalidade da economia.

Cadri Massuda é reeleito para presidir a Abramge PR/SC

O médico ortopedista e diretor da Clinipam, Dr. Cadri Massuda, foi reeleito no final de julho para a presidência da Associação Brasileira de Planos de Saúde, Regional Paraná e Santa Catarina, para o biênio 2017/2018. Esse é o terceiro mandato consecutivo do Dr. Massuda e o quarto presidido à frente da Abramge PR/SC entre os anos 1995 e 1996. O advogado Olavo de Almeida, da Paraná Clínicas, foi escolhido para a vice-presidência da Associação.

A Abramge PR/SC tem como principais metas fomentar discussões referentes às políticas públicas do setor de saúde suplementar, discutir estratégias para melhorar o atendimento dos planos de saúde e também garantir a viabilidade financeira das operadoras.

Secretaria de Saúde do DF promove o direito à amamentação

Como parte das comemorações da Semana Mundial de Aleitamento Materno, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (DF) promoveu hoje na Galeria dos Estados, uma das estações do metrô de Brasília, a Hora do Mamaço. A ação incentiva as mães para que sintam-se à vontade para amamentar, sem se acanhar diante do julgamento de estranhos. O mamaço é uma ação importante para que a sociedade perceba o quanto o leite materno é importante para a vida da criança e para a mãe. As mulheres são livres para amamentar seus filhos onde estiverem. A criança é prioridade nacional.

No mês de incentivo ao aleitamento materno, as mães receberam orientação sobre a amamentação, demonstração de técnicas de massagens em bebês, aferição da pressão intraocular, teste de glicemia e tipagem sanguínea . Um estande com orientações sobre amamentação e com entrega de kits de doação de leite ficou montado na Estação Galeria do Metrô durante toda a manhã. No local teve apresentações artísticas, como a dança com sling e exposição fotográfica.

A abertura oficial em Brasília da Semana Mundial de Aleitamento Materno e da Campanha Agosto Dourado, foi no Tribunal de Justiça do Distrito Federal. Na próxima semana, o governo do Distrito Federal deve iniciar a distribuição de kits de amamentação, compostos por um recipiente plástico e uma cartilha contendo orientações, em duas estações do metrô de Águas Claras, uma da Asa Sul, uma de Ceilândia e outra remessa em Samambaia.

A campanha Agosto Dourado, destaca as vantagens do aleitamento para o bebê e a mãe. Um dos benefícios é a redução de suscetibilidade da criança a infecções. Segundo a revista médica britânica The Lancet, a cada ano, 820 mil vidas poderiam ser salvas com a melhoria das práticas do aleitamento. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), lançado na última terça-feira um documento que mostra que diferentemente do que se apregoa, mulheres com quadro de doenças bacterianas, parasitárias ou virais não precisam interromper a amamentação para evitar a contaminação de seus filhos.

Lívia Vasco, coordenadora do Programa Metrô Solidário, lembrou a responsabilidade social do metrô e ressaltou que toda mudança de cultura enfrenta resistência em alguns grupos. "Nesta campanha, a intenção é divulgar a importância do aleitamento materno, de respeitar os espaços para que as mulheres possam amamentar os filhos."

Quando a mulher recebe todas as informações sobre as práticas saudáveis para ela e o bebê, e tiver o apoio e a compreensão dos familiares, amigos,profissionais de saúde e colegas de trabalho, fica mais fácil amamentar. Segundo o pediatra Jair Evangelista é importante amamentar o bebê até os 2 anos . Nos primeiros 6 meses de vida, o bebê que mama no peito não precisa de nenhum outro alimento, líquido ou complemento, pois o leite oferece tudo de que o bebê precisa. Mata a sede, a fome e possui todos os nutrientes de que ele necessita para crescer e se desenvolver forte e saudável.

Amamentar favorece a relação afetiva entre a mãe e o filho. Vamos apoiar e respeitar a mulher que amamenta.

 
RocketTheme Joomla Templates