Coluna Bernadete Alves - dia 29/07/2017

Clube do Choro apresenta Marlene Lima

A musicista e arranjadora Marlene Souza Lima volta ao palco do Clube do Choro, hoje às 21 horas, para show de pré-lançamento do seu primeiro DVD.A guitarra feminina do planalto central assina todas as composições e parte dos arranjos que apresenta ao público. Marlene é completa e seu show espetacular.

Com ritmos suingados e o melhor da música instrumental, a cantora mostrará temas inéditos do seu DVD gravado ao vivo no Sesc Newton Rossi, em 2016 e também composições que fazem parte do primeiro álbum lançado pelo grupo em 2011 intitulado “My Way”. Músicas como Curinga de ouros, Estou bem, A Minha Irmã, Uma Vinheta Setentista e Gelo Seco.

A paixão pela música vem da sua casa. A guitarrista nasceu em lar de músicos onde cresceu ouvindo música instrumental, choro, jazz e bossa nova. Apaixonou-se por violão recebeu os ensinamentos de Franco Carmo e Pincelão. Na Escola de Música de Brasília, Marlene teve a oportunidade de estudar com grandes nomes da música como Paulo André Tavares e Nelson Farias e depois com Mestre Curinga.

Marlene passou dois anos nos Estados Unidos estudando Inglês na Cal State University-Califórnia e lá teve a oportunidade de tocar com músicos do Departamento de Improvisação. Depois se apresentou no Bistro de Hayward e no jazz club localizado no Pier de São Francisco. De volta ao Brasil a artista carioca/brasiliense fez shows em diversas casas noturnas e teatros de Goiás, São Paulo e Brasília. Sua carreira musical foi destaque em 2014 na revista Guitar Player Brasil.

O Clube do Choro de Brasília fica entre a Torre de TV e o Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Os ingressos a R$ 40 a inteira e R$ 20 a meia, já estão disponíveis na bilheteria do local ou no site da bilheteria digital. Sem dúvida um excelente programa para a noite deste sábado.

Brasília Capital Moto Week 2017 promove passeio por Brasília

Brasília Capital Moto Week 2017Brasília Capital Moto Week 2017

Milhares de motociclistas participaram de um passeio ciclístico no DF, promovido pela 14ª edição do Brasília Capital Moto Week. O trajeto de 60 km incluiu pontos turísticos como a Torre de TV, o Estádio Nacional de Brasília, a Ponte JK, o Memorial JK e a Praça dos Três Poderes. O tradicional passeio motociclístico dos participantes do Brasília Capital Moto Week reuniu cerca de 40 mil motociclistas. A expectativa dos organizadores era de 35 mil participantes.

O comboio saiu do Parque de Exposições da Granja do Torto às 16h, e seguiram pelo Eixão Norte subindo até o Memorial JK. De lá, partiram para a Praça dos Três Poderes, Ponte JK e retornaram à Granja do Torto. Tudo acompanhado pelo Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran-DF) e pelo Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF).

Os motociclistas tiveram o apoio do Batalhão de Motopatrulhamento Tático da Polícia Militar, criado em 27 de julho para dar mais agilidade ao trabalho da polícia militar. A vantagem do motopatrulhamento é a maior capacidade de locomoção e de atuação operacional nos locais de difícil acesso e com aglomeração de pessoas. A PM destacou policiais militares para conduzir motos da corporação.

Brasília Capital Moto Week 2017Brasília Capital Moto Week 2017

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, prestigiou o encontro dos motociclistas. “É um evento fantástico, o maior encontro de motocicletas da América Latina. Serve para promover a economia, o turismo e a imagem de Brasília”, declarou o chefe do Executivo local.

A brasiliense Scalene é a grande atração deste sábado no Brasília Capital Moto Week às 23h45. Antes se apresentam os grupos Perpetual Legacy, Darshan e Trampa.

O Brasília Capital Moto Week faz parte do calendário oficial de Brasília e é considerado o maior encontro de motos da América Latina e o terceiro maior do mundo. O evento teve início no dia 21 e termina amanhã dia 30. A expectativa é que mais de 750 mil pessoas e 270 mil motos tenham passado por Brasília nesta edição de 2017. Em 2016 mais de 650 mil visitantes e 230 mil motocicletas participaram do tradicional evento.

Brasília ganha Praça da Cidadania com ipês amarelos

Praça da Cidadania

Com o objetivo de incentivar o respeito e a paz no trânsito, o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, inaugurou na manhã deste sábado a Praça da Cidadania, no Eixo Monumental, atrás do Teatro Nacional. A praça é o segundo espaço do projeto Brasília Capital do Ipê. No novo espaço foram plantados 300 ipês-amarelos. A cor amarela se tornou símbolo da conscientização para a paz no trânsito, a exemplo da campanha nacional Maio Amarelo. A ideia da praça é promover uma reflexão sobre o comportamento dos brasilienses no trânsito, e resgatar os direitos e obrigações de motoristas e pedestres.

Praça da CidadaniaPraça da Cidadania

Além do plantio de mudas, teve aula de dança, apresentação de shows e a participação do Corpo de Bombeiros, da Polícia Civil, do Departamento de Trânsito e do Serviço de Limpeza Urbana. Exposição de carros antigos e uma praça de alimentação com food trucks também fizeram parte deste importante momento para a cidade.

“Esta praça representa a cidadania na cidade em que os brasileiros vêm para reivindicar seus direitos”, disse Rollemberg. “Brasília tem quatro orgulhos: o Lago Paranoá, o céu, os ipês e o respeito à faixa de pedestres.”

Em 2016 o governo de Brasília entregou a Praça da Paz, com ipês-brancos, no Parque da Cidade. O Brasília Capital do Ipê, prevê ainda a construção de mais dois locais semelhantes: a Praça do Amor, com ipês-rosas, e a do Respeito, com ipês-roxos. O projeto é uma parceria do governo de Brasília com o Correio Braziliense, a Rede Globo, e a empresa Digital Group.

Praça da CidadaniaPraça da Cidadania

Segundo a Novacap, existem mais de 150 mil ipês nos canteiros entre os eixos rodoviários e nas superquadras do Plano Piloto. Os 300 ipês amarelos plantados no local devem começar a florescer até 2020, pois uma muda da planta leva cerca de três anos para a primeira florada.

Praça da CidadaniaPraça da Cidadania

Nativos do cerrado, os ipês estão presentes em locais com temperaturas entre 18º C e 26º C, chegam a 20 metros de altura e demoram vinte anos para desenvolver os troncos tortuosos com casca grossa. Eles desabrocham entre junho e outubro seguindo a sequência de cores rosa, roxo, amarelo, verde e branco. As flores duram de uma semana a 15 dias.

Praça da CidadaniaPraça da Cidadania

Enquanto os ipês da Praça da Cidadania ainda não florescem vamos curtir os que embelezam ainda mais a nossa Brasília.

 
RocketTheme Joomla Templates