Coluna Bernadete Alves - dia 24/07/2017

Suplementos e esteroides podem causar reações na pele

Os suplementos alimentares são preparações destinadas a complementar a dieta e fornecer nutrientes, como vitaminas, minerais, fibras, ácidos graxos ou aminoácidos, que podem estar faltando ou não no organismo. Os mais populares habitualmente são compostos por aminoácidos do soro do leite, contendo também vitaminas, peptídeos bioativos e carboidratos. A ingestão desse complemento nutricional pode causar reações adversas na pele, queda de cabelo, foliculite e acne. O alerta é da Especialista em Dermatologia, Ana Regina Trávolo, membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia.

A médica explica que os suplementos podem causar acne por diversos fatores: primeiramente pelo estímulo direto das proteínas do soro do leite; a presença de carboidratos resulta em um alto índice glicêmico, ocasionando a formação de acne devido ao aumento de IGF-1 causado pela hiperinsulinemia; além disso, as vitaminas do complexo B também aumentam a oleosidade da pele, contribuindo para o maior aparecimento da acne. “É comum o aumento da acne, tanto como aparecimento de novas lesões, quanto na piora de quadros pré-existentes, principalmente no rosto e no tronco’, alerta a médica Ana Regina Trávolo,da Clínica Monte Parnaso.

A Dra. Ana Regina diz que em virtude das manifestações cutâneas frequentes, o dermatologista muitas vezes é o primeiro médico a ser procurado pelos pacientes. “Devemos estar preparados não só para tratar as lesões cutâneas, mas verificar outras manifestações clínicas e sintomas que possam sugerir outras complicações sistêmicas e riscos para a saúde destes pacientes. Caso necessário, exames laboratoriais podem ser solicitados Os esteroides podem também resultar em agressividade, insuficiência hepática e infertilidade”, alerta a especialista.

Pessoas que buscam melhorar a performance esportiva ou ter ganho de massa muscular rápido e intenso, a dermatologista alerta para tomar cuidado com o esteroide androgênico, principalmente o Stanozolol, Oxandrolona e Nandrolona. “Estes compostos possuem ação androgênica podendo resultar em vários efeitos colaterais na pele, como: Aumento do tamanho e da função glândulas sebáceas, resultando em oleosidade da pele e do cabelo; Acne resistente aos tratamentos e com caráter mais grave (acne fulminas). Estima-se que a acne ocorra em até 40% dos usuários; Alopecia (queda de cabelo); Hirsutismo (aumento de pelos pelo corpo); Rosácea; Piora da dermatite seborreica (seborreia); Estrias devido ao aumento do tecido muscular e diminuição da elasticidade da pele; Foliculite e furunculose; Predisposição a formação de cistos; e Predisposição a queloides (pelo aumento da síntese de colágeno tipo 1).

Nos pacientes que tenham caso clínico de acne e apresentem piora do quadro com o uso do suplemento Whey Protein, Dra. Ana Regina aconselha parar o uso e recomenda substituir por produtos que apresentem baixo índice glicêmico, que não tenha adição de vitaminas do complexo B e que não contenha proteína do leite. “O paciente tem a possibilidade de adquirir suplementos proteicos derivados de outras fontes, como carne, soja e ervilha”, orienta a dermatologista. Mais informações sobre os suplementos que podem causar problemas na pele, pelo telefone 3263-0833.

Casa Valduga ganha prêmio máximo em festival no Chile

Casa Valduga

A Casa Valduga, uma das primeiras vinícolas brasileiras a dominar e desenvolver o método tradicional (champenoise), conquistou duas medalhas de ouro na Catad’Or Wine Awards, uma das mais importantes premiações do Chile e da América Latina, com dois rótulos: Casa Valduga 130 Brut e Casa Valduga Gran Extra Brut. Com a conquista do prêmio máximo em Santiago, no Chile, a Casa Valduga, localizada no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves, no RS, ganha mais um reconhecimento e se consagra como uma das vinícolas brasileiras mais premiadas ao redor do mundo.

A competição que elege os melhores espumantes das Américas, acontece há 22 aos e neste ano, a premiação ocorreu entre os dias 3 a 10 de julho, e avaliou rótulos do Brasil, Chile, Argentina, Uruguai, Peru, Bolívia, México, Canadá e Estados Unidos. Coube ao time de 45 jurados, formado por especialistas vindos de 14 países, eleger os melhores vinhos e espumantes de 2017.

A Casa Valduga possui a maior adega de espumantes da América Latina e investe em produtos com padrão de excelência reconhecidos mundialmente e busca sempre inovar nos conceitos de elaboração e apresentação de seus vinhos.

Casa ValdugaCasa Valduga

O Casa Valduga Brut 130 foi criado para homenagear os 130 anos da chegada da família Valduga ao Brasil, o espumante é elaborado pelo método tradicional, com uvas Chardonnay e Pinot Noir de safras especiais, e passa 36 meses em maturação na penumbra das caves subterrâneas. Possui perlage fascinante, coloração dourada e aromas que lembram frutas brancas, frutas secas como amêndoas e um leve tostado que proporciona elegância e complexidade à bebida. Seu paladar apresenta acidez equilibrada e notável cremosidade, característica encontrada nos melhores champagnes do mundo. O Casa Valduga Brut 130 é um dos rótulos mais renomados da vinícola gaúcha.

O Casa Valduga Gran Extra Brut é um espumante rico, marcante e expressivo. São 60 meses de maturação que dão origem a uma bebida com excelente acidez, fantástica cremosidade, sabor amplo e intenso. Possui bouquet complexo e incomparável, onde o caráter da evolução se expressa de forma única, remetendo a especiarias finas e notas de amêndoas e flores secas. É um espumante raro, de perfil único.

DF vence Concurso Nacional de Quadrilhas

Arroxa o NóArroxa o nó

A quadrilha ‘Arroxa o Nó’, do Distrito Federal, é a campeã da 13ª edição do Concurso Nacional de Quadrilhas realizada no Espaço Cultural. Esta foi a terceira vez que a capital de Tocantins sediou o evento. A representante da capital federal disputou o título com 17 grupos de todo o país no sábado.

A quadrilha 'Arriba Saia', de Goiás, ficou em segundo e a 'Capelinha do Forró', da Bahia conquistou o terceiro lugar. A ‘Lume da Fogueira’, do Rio Grande do Norte conquistou a quarta colocação e a quadrilha ‘Zé Testinha’, do Ceará ficou em quinto lugar no concurso nacional.

A 'Explosão amor capiria', campeã do Arraiá da Capital 2017, de Tocantins, ficou em sexto lugar. E a junina 'Caipiras do Borocoxó' , do Tocantins, que venceu o concurso em 2013, neste ano ficou na 11ª posição. O presidente da Federação das Quadrilhas Juninas do Tocantins, Advan Rodrigues, em entrevista a TV Anhanguera, disse que “mesmo sem título em 2017, o evento foi importante para impulsionar a economia”.

 
RocketTheme Joomla Templates