Economia: Baggio Café exporta cafés aromatizados para o Uruguai

País acaba de receber 700 quilos de café entre sabores Amaretto, Caramelo, Chocolate Trufado e Chocolate com Menta

Do Brasil para o mundo. Promover os cafés brasileiros no exterior tem sido uma das prioridades da Baggio Café. Em busca de cumprir esse desafio, a empresa centenária no cultivo de grãos acaba de enviar uma remessa de cafés aromatizados para o Uruguai. Foram 700 quilos fracionados entre quatro sabores.

A oportunidade surgiu de uma parceria com o empresário uruguaio Elbio Fernandes. Os café aromatizados serão vendidos nas quatro cafeterias da El Palácio del Café, que há 70 anos fazem parte da história de Montevideo, capital do país. Fernandes conta que seu avó começou a torrar café em casa e depois os vendia em uma carroça. “A paixão pela bebida vem de família”, lembra. A tradição e expertise em cafés favoreceu o relacionamento entre as duas empresas uma vez que ambas entraram no mercado lentamente e conquistaram espaço crescendo e fortalecendo os laços com a bebida ao longo de gerações.

De acordo com dados da analista de mercado Euromonitor International, em 2014, o consumo de café per capita no Uruguai foi de 239 xícaras. O que chama a atenção para a oportunidade de aumento no consumo individual, impulsionando também o consumo de cafés de boa qualidade. A sofisticação, através dos sabores, inovação e especialização, tem impulsionado o crescimento do mercado no país. Em 2009, foram consumidas 1.825 toneladas do produto e, em 2014, esse número subiu para 2.275. Ou seja, o aumento foi de 24,7%, o que equivale a US$ 77,5 milhões. Para Liana Baggio Ometto, diretora comercial da Baggio Café, a ideia é começar aos poucos e ampliar a exportação de acordo com a demanda. “No Uruguai, o mercado de cafés especiais e gourmets ainda é pouco explorado. Queremos começar devagar e fincar nossa bandeira nesse segmento em expansão”, revela.

O El Palácio del Café recebeu 700 quilos linha Baggio Aromas, nos sabores: Chocolate com Menta, Caramelo, Chocolate Trufado e Amaretto. Os cafés aromatizados são produzidos com grãos 100% coffea arábica, tem origem controlada e são livres de defeitos. Após o grão ser moído, são adicionados aromatizantes naturais. Em geral, os cafés aromatizados são utilizados em ocasiões especiais, cumprindo seu papel de surpreender e agradar ao final das refeições ou em receitas super incrementadas de drinks com café.

Ao que tudo indica, em breve os uruguaios se renderão aos sabores irresistíveis da Baggio. “É um grande passo para a empresa e um excelente mercado que se abre para nós. Já iniciamos uma negociação para enviar uma nova remessa de cafés para a rede El Palácio del Café que estuda colocar nossas cápsulas à venda”, antecipa Liana. Pelo jeito, não demora a surgir novidade por aí.

 

Sobre a Baggio Café:

www.baggiocafe.com.br - (19) 3541 7000

A história da família Baggio com o cultivo de café iniciou-se em 1886, quando Salvatore Baggio, imigrante italiano, chegou à região da Alta Mogiana, no interior de São Paulo. Com muito trabalho, em 1890, comprou seu primeiro pedaço de terra. Logo foi crescendo pelo estado de São Paulo, Paraná e em meados dos anos 70 seus descendentes expandiram a produção para o sul de Minas Gerais. O carinho e a tradição do cultivo foram transmitidos de geração para geração, sendo preservado o conceito artesanal e puro deixado pelos ancestrais, associado a uma tecnologia de ponta e ao acompanhamento de agrônomos renomados. Em 2006, Liana Baggio Ometto, bisneta de Salvatore, resolveu dar um novo e importante rumo à história da família, criando a marca Baggio Café. A empresa utiliza um delicado processo para torrar os grãos produzidos nessas fazendas para transformá-los num saboroso e diferenciado produto. O portfólio atual inclui as linhas Baggio Gourmet (duas vezes eleita como Melhor Café do Brasil, pela ABIC), Baggio Bourbon (também premiado pela ABIC), Baggio Aromas, Gran Reserva, Caffé.com e Fatto Uno.

 

 
RocketTheme Joomla Templates