Coluna Bernadete Alves - dia 28/03/2018

Irany Poubel está em cartaz na Pousada dos Pirineus

Irany Vidigal Poubel é dedicada em tudo que faz. Na arte não poderia ser diferente. A marca das obras da artista que chegou em Brasília em 1961 é a força que dela emana. Irany produz trabalhos figurativos e abstratos por meio de lápis, carvão, pastel, aquarela, têmpera, acrílica ou com qualquer material.

Ao longo de seus 25 anos de carreira Irany já participou de diversas mostras e faz questão de dividir os seus conhecimentos com atividades culturais em Brasília e na Embaixada da Grécia. A espetacular artista já foi premiada no Brasil e na Itália.

“Desenho e pinto sem grande pressão do racional, procurando expressar pensamentos, sonhos, sentimentos, que deixo fluir no momento em que uma ideia surge. Em cada risco e cada traço, antecipo o prazer advindo da interação da obra comigo.Independente da fase pictórica que atravesse, minhas telas possuem um denominador comum, e quando chega a realização artística, sem qualquer cerceamento à liberdade própria de meu ato de criar, permito-me ficar descompromissada de toda imposição.Esse momento indescritível, de pura energia e emoção intensas, só é comparável ao que suponho seja o orgasmo cósmico”, declara a artista.

Irany Vidigal tem o dom de captar cenas raras em refinados traços e movimentos. Com cores vivas e brilhantes suas obras nos remetem as mais diversas expressões culturais. É uma força feminina na difusão da arte e cultura.

A forma peculiar de retratar o cotidiano e as imagens dos olhos do coração podem ser vistas na exposição em cartaz até 17 de maio na Pousada dos Pirineus, a convite da empresária Mércia Crema, em Pirinópolis, Goiás. Na abertura, no dia 17 deste mês a artista foi prestigiada pelas amigas brasilienses, Jane Godoy, Vera Coimbra e Moema Leão.

Vale a pena conferir, como a mineira de nascimento e brasiliense de coração, dá cor e vida as cenas do cotidiano.

Taguatinga ganha primeira Árvore Digital

A Praça do Relógio, em Taguatinga, ganhou uma árvore digital, equipamento que funciona com uso de energia solar e que oferece acesso à internet via Wi-Fi e permite carregar celulares e outros aparelhos de forma gratuita. Alunos do Centro de Ensino Médio Escola Industrial de Taguatinga,testaram a conexão assim como a advogada Karolyne Guimarães, administradora regional de Taguatinga.

Thiago Jarjour, secretário-adjunto de Ciência e Tecnologia, disse que a de Taguatinga é a primeira de 50 árvores digitais que devem ser espalhadas pelas regiões administrativas, em locais de grande alcance da população,até o fim do ano. “Funciona semelhante a outras parcerias, como das bicicletas compartilhadas e das conexões em aeroportos. A gente cede o espaço público por um período, e a empresa pode usar a publicidade”, explicou.

Valdir Oliveira, secretário de Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia, disse que a medida é um marco no DF. “Precisamos mudar o polo de desenvolvimento, descentralizar do Plano Piloto, e Taguatinga tem uma economia pujante”. O secretário disse que é muito bom ver os jovens ávidos por conhecimento e que o Wi-Fi gratuito vai ampliar os horizontes.

Para usar a internet, que tem velocidade prevista de 480 megabytes e alcance de 200 metros, não é preciso se cadastrar. Além do acesso gratuito e de tomadas para recarregar aparelhos eletrônicos, o terminal digital tem duas lâmpadas de LED acopladas, com o intuito de aumentar a segurança no período noturno.

O Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek será o próximo a receber a Árvore Digital com 240 mega de velocidade. Os equipamentos não acarretarão custos adicionais ao governo de Brasília. São fornecidos e bancados pela iniciativa privada, por meio da empresa Sunkit, que também fará a manutenção.Pelo espaço público cedido, a prestadora do serviço pode tanto comercializar nos terminais, fisicamente, quanto de forma digital, no momento da conexão. A empresa também poderá fazer propaganda virtual, quando o usuário acionar o Wi-Fi. Para isso, é necessário seguir as regras previstas no Marco Civil da Internet.

Curtas

Brasil ocupa a 161ª posição no Ranking de Presença Feminina no Poder Executivo, dentre os 186 países analisados pelo Projeto Mulheres Inspiradoras 2018. Os dados são baseados em informações das Nações Unidas, do Banco Mundial e do instituto de pesquisas The Heritage Foundation.O ranking é baseado em um índice que sintetiza dados que medem a representatividade feminina nas chefias de governo; a representatividade nas chefias de Estado; o número e a proporção de habitantes governados por mulheres e a proporção de cargos em ministérios ocupados por lideranças femininas.

Governo do Distrito Federal vai demolir e reconstruir viaduto do Eixão Sul que desabou em fevereiro. O anúncio foi feito hoje, pelo secretário da Casa Civil, Sergio Sampaio, acompanhado do diretor-presidente do Departamento de Estradas de Rodagem do DF, Márcio Buzar, e do presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital, Júlio Menengotto.Além do viaduto, serão revitalizadas as áreas inferiores, onde fica a Galeria dos Estados.A licitação pública para escolher o consórcio responsável pelas obras deverá ser publicada até o início de junho.

Valter Casimiro Silveira, atual diretor-geral do DNIT, vai assumir o Ministério dos Transportes, no lugar de Maurício Quintella, que entregou hoje a carta de demissão ao presidente Michel Temer. Quintella pediu para que sua exoneração ocorresse somente amanhã (29), após a cerimônia de inauguração do novo aeroporto de Vitória, no Espírito Santo. Valter Casimiro Silveira foi indicado pelo PR.

Vocalista Bruno Cardoso deixa o Sorriso Maroto. O cantor foi diagnosticado com miocardite, uma inflamação na camada muscular do coração, e precisa ficar em repouso absoluto por recomendações médicas expressas. Bruno também está com pneumonia. Enquanto Bruno cuida da saúde, Thiago Martins, Dilsinho e Mumuzinho, serão os responsáveis pelo repertório do Sorriso Maroto. Nas redes sociais, Bruno desabafou sobre a situação e disse que Thiago Martins, Dilsinho e Mumuzinho irão substituí-lo muito bem nos shows.

Gisele Bündchen diz que as agências têm uma parcela de culpa pelo assédio ocorrido no mundo da moda. A declaração foi feita ontem em entrevista ao The Wall Street Journal. A defensora fervorosa a favor do meio ambiente e dos direitos das mulheres declarou:"Se existe alguém responsável pelas modelos, são os agentes", opina Gisele. "Como você espera que uma menina como eu, que saí do Brasil para ir morar em Nova York aos 16 anos, saiba o que acontece? Não conhecia nenhuma dessas pessoas, não tinha ideia. Mas os agentes trabalham com isso há 20 anos, eles sabem."

 
Coluna Bernadete Alves - dia 27/03/2018

OAB/DF entrega medalha Myrthes Campos em noite de emoção

O Conselho Pleno da OAB/DF entregou na noite de ontem, a medalha Myrthes Campos, a mais alta comenda da advocacia, a doze personalidades, como reconhecimento aos relevantes serviços prestados à Justiça e ao Direito. Myrthes Gomes de Campos foi a primeira mulher a exercer a advocacia no Brasil e a medalha representa a luta e o talento das mulheres da advocacia. A condecoração foi criada, em 2016, pela Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Distrito Federal em homenagem a ousadia e o pioneirismo da advogada Myrthes Gomes de Campos.

As homenageadas da edição de 2018 foram: a advogada-geral da União, ministra Grace Mendonça; a ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luciana Lóssio; a desembargadora Federal, Maria do Carmo Cardoso; a juíza do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) Rejane Jungbluth Suxberger; a delegada da Delegacia Especial de Atendimento a Mulher, Sandra Gomes; as advogadas Maricí Giannico, Maria Claudia Araujo, Ana Ribas, Saba Macedo (representada pelo filho Alexandre Macedo); a co-fundadora do Sabin, Janete Vaz (representada por Lidia Abdalla, presidente executiva do Sabin); o assessor legislativo da Câmara dos Deputados, Claudio Lima e a professora Maria Cristina Barreiros.

O presidente da OAB/DF, Juliano Costa Couto, enalteceu as qualidades das mulheres no exercício da advocacia. “Os números mostram que as mulheres formam um verdadeiro exército no mundo jurídico. Com características intelectuais e de personalidade diferentes, as mulheres trazem perspectivas diferentes para a análise dos fatos. Aqui na OAB/DF, a Casa da democracia, o lugar da mulher é onde ela quiser”, declarou Costa Couto.

Juliano Costa Couto disse que a participação feminina na advocacia ajuda a combater os estereótipos na sociedade, mostrando que os tribunais não são lugar exclusivo de homens. As mulheres exercem a missão de forma honesta, com independência, autonomia e coragem. “É com alegria que o sistema OAB se esforça para ter cada vez mais a representação significativa de mulheres nos nossos quadros”, declarou o presidente.

As agraciadas com a medalha Myrthes Gomes de Campos receberam flores dos integrantes da mesa do presidente, Juliano Costa Couto; da vice-presidente, Daniela Teixeira; do secretário-geral adjunto, Cleber Lopes; do diretor-tesoureiro, Antonio Alves; do conselheiro federal e diretor da OAB nacional, Ibaneis Rocha; do conselheiro federal, Severino Cajazeiras; do secretário-geral da CAADF, Maximiliam Patriota; do diretor-tesoureiro da CAADF, Marcelo Lucas; da diretoria da Comissão da Mulher Advogada, a presidente, Cristina Alves Tubino; da vice-presidente, Thayrane da Silva; da presidente da Comissão Especial de Combate à Violência Familiar da OAB/DF, Lucia Bessa; e da diretora executiva da Associação Brasileira de Advogadas (ABRA), Deirdre Neiva.

A advogada-geral da União, ministra Grace Mendonça, ao receber a medalha, disse que Myrthes fez do não a força motivadora para romper barreiras e abrir portas. “Ela esteve a frente de seu tempo e nós temos que agradecê-la. Recebo essa medalha em nome de todas as mulheres que vivem sob o jugo da exclusão. Rogo para que elas também transformem o não em sim, como fez Myrthes Campos”, disse.

A ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luciana Lóssio, agradeceu a OAB por homenagear a inclusão da força feminina no Judiciário. “No universo judiciário, as mulheres vêm ampliando seus espaços , especialmente as advogadas, a exemplo da pioneira causídica Myrthes Campos que, em 1910 requereu com base na Constituição Federal o alistamento eleitoral, naquela época ainda negado às mulheres, a demonstrar um legado de ousadia e relevante contribuição social que as advogadas têm deixado ao País.

A desembargadora Federal Maria do Carmo Cardoso lembrou que ao longo das décadas, as mulheres obtiveram muitas conquistas, como o aumento do número de postos no mercado de trabalho, nos bancos acadêmicos, nas lideranças de empresas e no poder público. No entanto, a batalha por igualdade de gênero e direitos para as mulheres ainda não chegou ao fim. “Precisamos assumir mais postos de comando. Os avanços foram muito, mas temos que crescer muito mais. Competência e determinação temos de sobra”,declarou a desembargadora.

Cristina Alves Tubino, presidente da Comissão da Mulher Advogada e conselheira seccional, foi a relatora do processo na sessão do Conselho Pleno. Ela falou sobre a escolha da medalha batizada de Myrthes Gomes de Campos e sobre o trabalho realizado pelos homenageados em prol da coletividade. Após refletir sobre a trajetória de Myrthes no ingresso da política, Cristina enfatizou que “todas as vezes que tentarem calar nossa voz ou nos despertarem a vontade de desistir, olhemos para histórias como a dela e sigamos em frente”.

“A diretoria da OAB e a Comissão da Mulher Advogada recebem com muita honra essas grandes juristas que são exemplos e inspiração para todas nós mulheres advogadas”, declarou Cristina ao entregar a medalha a uma das personalidades homenageadas de 2018. A honraria também foi entregue pela vice-presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB/DF, Thayrane da Silva; pela conselheira e presidente da Comissão de Estágio e Exame de Ordem da OAB/DF, Maria Dionne; pelo presidente da OAB/DF, Juliano Costa Couto; pela presidente da Comissão Especial de Combate à Violência Familiar da OAB/DF, Lucia Bessa; pelo secretário-geral adjunto da OAB/DF, Cleber Lopes; pelo diretor-tesoureiro da Caixa de Assistência dos Advogados, Marcelo Lucas, pelo conselheiro da OAB/DF, Ronald Barbosa; pela conselheira e presidente da Comissão de Direito das Famílias da OAB/DF, Liliana Marquez; pela conselheira seccional, Cristiane Damasceno; pela vice-presidente da OAB/DF, Daniela Teixeira; e pelo diretor-tesoureiro, Antonio Alves.

O advogado Antonio Alves Filho, tesoureiro-geral da OAB/DF, entregou a medalha para Ana Maria Ribas, a primeira advogada a ser eleita diretora da OAB/DF e Conselheira Federal da OAB. Antonio Alves falou que a pioneira é uma “protagonista feminina forte que orgulha a classe”. E disse do orgulho de estar ali homenageando o pioneirismo, a força e a capacidade de trabalho das mulheres em todas as atividades.

O ex-presidente da OAB/DF,Ibaneis Rocha, diretor da OAB Nacional, lembrou que em sua gestão instituiu o mínimo de 30% de mulheres em todas as Comissões e incentivou o ingresso e a participação delas na Casa. “Este ato contribuiu para que o Conselho Federal criasse a sua própria cota de gênero”. O conselheiro federal disse a Seccional do Distrito Federal trabalha para a inclusão de mulheres nos quadros da Ordem. “Nós não queremos uma cota fictícia, nós queremos que as mulheres ocupem os lugares que desejarem na instituição”, declarou Ibaneis.

A vice-presidente da Seccional, Daniela Teixeira, parabenizou os homenageados e disse estar emocionada com a cerimônia. “Com o exemplo de Myrthes, a primeira advogada do Brasil, homenageamos hoje grandes juristas que nos enchem de orgulho e nos inspiram sempre. Uma noite feliz e de reencontros com grandes personalidades que ajudaram e ajudam as advogadas brasileiras nos dando exemplos de perseverança e busca da justiça”, declarou Daniela.

As demais personalidades falaram dos desafios e preconceitos enfrentados no inicio da empreitada. Lembraram da luta na busca pela paridade com os homens que foi historicamente negada. A gente sabe que a presença cada vez maior das mulheres nas profissões relacionadas ao Direito, tem diminuído a discriminação e os resquícios patriarcais em relação ao trabalho da mulher advogada. Foi uma solenidade recheada de depoimentos emocionantes, aprendizados e muitas lições de vida para as jovens advogadas.

Myrthes nasceu em Macaé, na então província do Rio de Janeiro em 1875 e, desde cedo, mostrou gosto pelo aprendizado das leis. Na época, porém, era impensável que uma mulher construísse uma possibilidade de existência fora do casamento. Sua família ficou escandalizada quando a jovem expressou o desejo de ir para a Capital, ingressar na Faculdade Livre de Ciências Jurídicas e Sociais do Rio de Janeiro e seguir a carreira de advogada. Concluiu o bacharelado em Direito em 1898 e estreou no Tribunal do Júri do Rio de Janeiro em 1899 para defender um homem acusado de ter agredido um terceiro a golpes de navalha. A defesa se transformou em fato público porque era a primeira vez que uma mulher patrocinaria uma causa judicial , o que gerou até uma crónica do escritor Arthur Azevedo. O criminalista Evaristo de Moraes referia-se a ela como "[...] pequenina e vivaz, dominando logo pela sua agudeza de espírito e a amenidade do trato".

Devido as fortes discriminações, apenas em 1906 conseguiu ingressar no quadro de sócios efetivos do Instituto dos Advogados do Brasil, que antecedeu a OAB, na condição necessária para o exercício profissional da advocacia.De 1924 até a sua aposentadoria, em 1944, exerceu o cargo de encarregada pela Jurisprudência do Tribunal de Apelação do Distrito Federal, que funcionou no antigo Palácio, de 1926 até 1946. Myrthes também se dedicou profundamente aos estudos jurídicos.Foi colunista efetiva do Jornal do Commercio, responsável pelo preparo das matérias judiciárias e assinou artigos em jornais e periódicos especializados, como a Revista do Conselho Nacional do Trabalho, a Folha do Dia e a Época, as duas últimas dirigidas pelo advogado Vicente Piragibe. Foi autora, também, de importantes obras no campo da jurisprudência.

Myrthes enfrentou preconceitos da sociedade e da própria família, mas não se intimidou. Levantou bandeiras como a do voto feminino, além de ser pioneira na luta pelos direitos femininos. A sua ousadia e determinação servem de inspiração.Cada vez mais as mulheres vêm conquistando seu espaço no mundo jurídico tanto no Brasil quanto em outras partes do mundo, como advogadas, promotoras de justiça, magistradas, ministras.

Mesmo com todo este avanço, as mulheres ainda sofrem diversos tipos de repressão tanto no âmbito profissional, quanto no moral. O contexto social e cultural, colocam homens e mulheres em dois mundos, a ponto de serem tidos como sexos opostos, e não sexos que se complementam. Por isso é necessário olhar a mulher, em relação ao Direito, a partir do conceito de gênero e não como sexo biológico propriamente dito. Vamos nos fazer respeitar por nossa qualidade de trabalho com força, foco e fé.

E como bem disse o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Distrito Federal, Juliano Costa Couto, o lugar da mulher é onde ela quiser.

Curtas

Brasilienses em Luziânia representam 23,15% do quantitativo populacional migratório. Os dados da Pmad, foram divulgados pela Codeplan nesta terça-feira e apontam que o município goiano abriga grande concentração de migrantes. Dos 199.462 moradores, 57,49% (114.669) não nasceram nela. Os mineiros somam 6,07%, os baianos 5,83% e os maranhenses 5,14%. Lucio Rennó, presidente da Codeplan, disse que a intenção é aperfeiçoar o conhecimento das regiões próximo ao DF e trabalhar uma base de dados para aprimorar o serviço e a comunicação entre as duas cidades.

A embaixada do Reino do Marrocos recebe convidadas para almoço de homenagem as ministras Cármen Lúcia Rocha, presidente do Superior Tribunal Federal, e Laurita Vaz, presidente do Superior Tribunal de Justiça. A anfitriã embaixatriz Siham Belamine junto com as integrantes do Grupo de Cônjuges dos Embaixadores Africanos em Brasília,presidido pela embaixatriz do Gabão Julie Pascale Moudoute-Bell.

Morre o youtuber Gustavo Infanger Vincentin, de 15 anos, conhecido como Crowley, de mal súbito durante uma aula de educação física ontem, no Sesi de Vinhedo. De acordo com o Jornal EPTV, Gustavo chegou a ser socorrido, mas morreu em seguida. De acordo com a entidade “o jovem não possuía nenhum tipo de impedimento para a realização das atividades físicas”.Através da hashtag #LutoCrowley, diversos internautas se mobilizaram para ajudar o canal de Gustavo a bater um grande número de inscritos.

Palácio do Buriti está com iluminação roxa desde ontem para conscientizar as pessoas sobre a epilepsia, uma doença que afete cerca de 40 mil pessoas no Distrito Federal. A epilepsia é um distúrbio em que a atividade elétrica do cérebro entra em sobrecarga sem qualquer aviso prévio, gerando momentos passados em branco e podendo chegar a crises convulsivas generalizadas com perda de consciência. O principal desafio dos doentes com epilepsia é lidar com o preconceito. A data busca desmistificar o preconceito e disseminar informações sobre uma das condições mais antigas que atingem o ser humano.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 26/03/2018

Moema Leão festeja a vida em Pirenópolis

Uma das pessoas mais queridas da sociedade de Brasília, Moema Leão, comemorou seus 72 anos, com almoço oferecido pela amiga Mércia Crema, na sua Pousada dos Pireneus, em Pirenópolis, Goiás. A festa foi no domingo dia 18 e reuniu mais de 150 pessoas de Brasília, entre familiares e amigos, como a primeira-dama de Goiás Valéria Perillo.

A decoradora Valéria Leão Bittar, filha primogênita da aniversariante, criou um jardim de flores na mesa do bolo para celebrar a mãe, sua inspiração, ao lado dos irmãos Francisco Flávio, Narcisa e Vivianne Piquet. O almoço especial de aniversário, teve apresentação das freiras da Aldeia da Paz e da banda de Brasília.

A aniversariante, ao lado do marido Celso Martins, recebeu os convidados com sua peculiar simpatia, alto astral e elegância em um belo vestido vermelho. A empresária Moema Leão é uma das responsáveis pela Casa Cor Brasília e na década de 1970 era considerada a “locomotiva da sociedade” por conta das belíssimas festas na sua Mansão dos Flamboyants.

Amiga há 40 anos e anfitriã, Mércia Crema, caprichou nos detalhes. A mesa com comidas e doces típicos de Goiás foram regados com espumantes e vinhos. O bolo de três andares, confeccionado por Maria Amélia, tinha bonequinhos feitos de açúcar em representação aos filhos, netos e bisneta da aniversariante e amigos.

Moema era só alegria, alegria contagiante! Ela merece todas as homenagens.

Curtas

Marinhas da América Latina promovem o Velas Latinoamérica no RJ para fortalecer os laços de amizade entre as diferentes marinhas e a população dos países e portos visitados. O encontro é realizado a cada quatro anos com navios veleiros estrangeiros, como o espanhol Juán Sebastián de Elcano, e o navio veleiro brasileiro Cisne Branco. De hoje até sábado (31), os navios ficam atracados entre os armazéns 1 e 7 do Cais do Píer Mauá e estarão abertos para visitação pública gratuita.

OAB/DF outorga medalha Myrthes Campos, a mais alta comenda da advocacia, para mulheres que prestaram relevantes serviços à Justiça e ao Direito. Dentre as homenageadas desta noite, as ministras Grace Mendonça da AGU, e Luciana Lóssio do TSE, desembargadora Maria do Carmo Cardoso, Juiza Rejane Jungbluth Sexberger, delegada Sandra Gomes, professora Maria Christina Barreiros e a empresária Janete Vaz, diretora do Sabin. A iniciativa é da Comissão da Mulher Advogada.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 25/03/2018

Embaixada da Grécia comemora Data Nacional com tradições

A Grécia comemora hoje a sua data nacional. A independência da República Helênica foi instaurada no dia 25 de março de 1821.O fato histórico é lembrado como feriado nacional na Grécia e festejado pelos gregos presentes nos quatro cantos do mundo, inclusive no Brasil.

Em Brasília o embaixador Ioannis Pediotis recebeu cerca de 500 convidados no dia 23, na sede da representação do país europeu no Brasil para celebrar a data nacional da Grécia com a execução dos hinos nacional do Brasil e da Grécia pela banda do Corpo de Bombeiros.

O hino nacional da Grécia e de Chipre foi extraído de um longo poema de 158 estrofes, todavia somente as duas primeiras são parte oficial da composição musical. O texto foi escrito por Dyonísios Solomós e musicado por Nikolaos Mantzaros, tendo sido oficialmente adotado em 1864. Trata-se duma ode à liberdade alcançada em 1821, após séculos de domínio otomano.

O embaixador Ioannis Pediotis ao lado de Aliki Pappas, saudou os convidados e falou da importância do 25 de março para os gregos e da luta do povo para se tornar independente do poderoso Império Otomano, hoje Turquia. Ioannis lembrou da imigração grega no Brasil quando os primeiros chegaram aqui entre 1900 e 1910, em Florianópolis. “Eram apenas 60. A imigração aconteceu mais fortemente depois da Segunda Guerra e principalmente no início da década de 1950, quando a Grécia se encontrava desestruturada após uma guerra civil entre comunistas e monarquistas”. Hoje existem cerca de 50 mil gregos no Brasil.

Além da representação diplomática em Brasília, a Grécia tem consulado em São Paulo e Rio de Janeiro. O embaixador falou da importância das relações bilaterais entre Brasil e Grécia e da sólida amizade entre os dois países. Pediotis disse que nos últimos 10 anos a aproximação foi intensa com a visita de uma delegação parlamentar brasileira na Grécia e uma “visita recíproca” por uma delegação parlamentar grega, uma reunião entre os dois Ministros das Relações Exteriores e a visita do primeiro-ministro grego.

Os imigrantes deixaram para trás a pátria, mas não as tradições, mantidas pela maioria. O embaixador fez um brinde as tradições e à amizade entre Grécia e Brasil. Em seguida jovens da comunidade grega em Brasília apresentaram a dança tradicional da nação europeia. Quem ama a Grécia ou que já teve a oportunidade de conhecer aquele maravilhoso país, sabe que a dança sempre desempenhou um papel importante na vida dos gregos.

A Grécia é um dos poucos países do mundo onde as danças populares são praticadas hoje com o mesmo entusiasmo com que eram antigamente. A dança é uma das mais elevadas formas de arte. Celebra a vida, expressa sentimentos, e supera até depressão.

Platão e Sócrates diziam que todo homem culto deveria saber dançar com desenvoltura, já que o exercício mantém o corpo forte e preparado para cumprir seu dever no campo de batalha. Por isso que a dança tradicional é transmitida de geração em geração e, desta forma mantém-se a identidade nacional.

Além da culinária e dos vinhos gregos, da dança típica, os gregos expressam sua alegria de uma forma bem peculiar: jogar pratos no chão para quebrá-los. Este tradicional modo de expressar a felicidade foi sendo ampliado a diferentes comemorações como data nacional, aniversário, casamento e reuniões familiares. A quebra de pratos, feitos de gesso, é uma prática que acompanha a população há milhares de anos e além de expressar alegria também representa desapego das coisas mundanas. Os gregos antigos acreditavam que o barulho afastava os maus espíritos.

Os gregos também têm o hábito de comemorar o dia do santo ao qual devem o seu nome. Quem tem nome de um santo da Igreja Católica festeja o seu dia e na data recebe a visita de amigos e familiares e ganha presentes. Para os gregos o dia do santo é tão importante quanto a data de nascimento.

Os Gregos do Brasil têm mantido, na medida do possível, os seus ritos e costumes, das Comunidades Helênicas que existem em várias cidades, como Brasília, São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro, Florianópolis, Porto Alegre, Vitória, dentre outras. Essas Comunidades mantêm uma Igreja Grega Ortodoxa, onde os membros se reúnem e celebram as datas cívicas e religiosas mais importantes. Dos membros da Comunidade Helênica de Brasília muitos são aqueles que chegaram junto com os primeiros pioneiros da nova Capital.

A bandeira da Grécia baseia-se em nove listras horizontais iguais de azul que alternam com branco. Existe um quadrado azul no canto superior da tralha, designado por cantão, que contém uma cruz branca. A cruz simboliza a ortodoxia grega, a religião tradicional do país, e cada uma das nove listras corresponde a uma sílaba da frase "Liberdade ou Morte" Elutheria i Tanatos. O azul claro remete à pureza do céu na região mediterrânea e o branco significa a libertação da tirania turca. O esquema de cores de azul e branco foi pela primeira vez usado na década de 1820, mas a forma atual só foi adotada como bandeira nacional em 1978.

A recepção organizada pela competente Irany Poubel, reuniu embaixadores de vários países, comunidade grega no Brasil, parlamentares, sociedade de Brasília e jornalistas. Uma noite de aprendizado na companhia de pessoas especiais.

Curtas

Zoológico de Brasília perde girafa Yvelise devido a uma obstrução no cólon que levou a uma necrose. A equipe veterinária considerou “fatalidade” a morte da girafa. “Mamíferos ruminantes estão sujeitos a esse tipo de alteração no sistema digestório, que muitas vezes não permite tempo para uma intervenção, e compete à equipe veterinária ser ágil e resoluta”, destacou o comunicado da Fundação Zoológico de Brasília.

O engenheiro Martín Vizcarra Cornejo assumiu o Peru e prometeu defender “a integridade física e moral do Estado e a independência das instituições democráticas”. O primeiro vice-presidente assumiu o cargo em substituição ao ex-banqueiro de investimentos Pedro Pablo Kuczynski que renunciou depois de um processo de perda de poder político. O ex-governador regional de Moquegua disse que é hora de dizer basta ao período de “perturbação institucional. O que aconteceu deve ser o ponto final de uma política de ódio e confrontação, e devemos apontar objetivos claros para o Peru”, exigiu ao Parlamento.

Guto Jabour inaugurou a Wine’n Music no Iguatemi Brasília. O lançamento ocorreu no dia 22 com coquetel do buffet Sweet Cake e bebidas da GB Vinhos. Os 80 convidados foram brindados com apresentação do cantor Thiago Saty. A loja é o principal ponto de venda dos ingressos da festa Wine’n Music, que vai movimentar Brasília no dia 11 de maio, no Centro Internacional de Convenções do Brasil – CICB.

Embaixador Raul de Taunay lança em Brasília seu nono livro, “A Lucidez da Lenda: Um Ensaio Sobre o Futuro”. O Embaixador do Brasil na República do Congo, recebe convidados no dia 26 de abril, às 19 horas, na Biblioteca Nacional. Em seu novo romance, o bisneto do Visconde de Taunay, aposta em uma trama épica e futurista, na qual uma jovem ribeirinha luta contra a destruição da Amazônia. O autor lançou o primeiro livro em 1972.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 24/03/2018

Todos juntos contra a Tuberculose

No Dia Mundial de Combate à Tuberculose o Ministério da Saúde conscientiza as pessoas, por meio da Campanha Tuberculose Tem Cura, a procurarem unidades de saúde para o diagnóstico, e o tratamento completo para atingir a cura. Para tanto um novo medicamento para tratar a doença deve chegar à rede pública de saúde em maio. Trata-se de nova apresentação do medicamento isoniazida, de 300 miligramas (mg), que permitirá a substituição de três comprimidos por apenas um. A expectativa é que a mudança garanta mais conforto aos pacientes.

O secretário de Vigilância em Saúde, Adeilson Cavalcante, diz que foram adquiridas 5 mil caixas do remédio, que correspondem a 2,5 milhões de comprimidos. Para o acompanhamento da implantação da isoniazida 300 mg, será financiada uma pesquisa desenvolvida pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Os estudos terão apoio de pesquisadores externos nos estados do Espírito Santo, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e no Distrito Federal, que receberão, inicialmente, o medicamento.

“Nosso objetivo é garantir o que há de mais inovador no tratamento da doença. Estamos investindo na cura, mas precisamos garantir que o paciente inicie e conclua o tratamento. Com a nova apresentação, vamos facilitar a vida do paciente que precisará tomar apenas um comprimido por dia”, declara Adeilson Cavalcante.

A tuberculose é uma doença causada pela bactéria Bacilo de Koch (BK) que, geralmente, afeta os pulmões, mas que pode afetar qualquer outra área do corpo, como os ossos, intestino ou bexiga. A doença causa sintomas como cansaço, falta de apetite, suores ou febre, falta de apetite e mal-estar geral, mas de acordo com o órgão afetado, pode ainda causar outros sintomas específicos como tosse com sangue ou perda de sangue.

A tuberculose é considerada pelo Ministério da Saúde uma doença extremamente contagiosa, pois na maioria dos casos, é transmitida pelas vias aéreas por meio da inalação de partículas contaminadas através da tosse, fala ou espirro do paciente com a doença. Qualquer pessoa que tenha tosse por três semanas ou mais deve ser investigada para a tuberculose. O sangue no escarro ocorre em fases mais tardias da doença e pode estar relacionada a complicações.

O tratamento para a tuberculose é gratuito e, geralmente, é feito com a dose diária de comprimidos para combater o bacilo e inclui o uso de antibióticos, como Rifampicina ou Isoniazida por exemplo, durante 6 meses. Porém, o tratamento pode demorar 2 anos ou mais, se não for seguido corretamente, ou se for uma tuberculose multirresistente, por exemplo.

Todos juntos contra a tuberculose!

A brasileira Havaianas estampa carros da Force India

O halo dos carros da equipe Force India, exibe em 2018 a brasileira de chinelos Havaianas. A marca será usada em corridas selecionadas e terá início já no primeiro GP do ano, na Austrália. A expectativa é de que a parceria apareça também nas competições europeias e claro, no Brasil, a penúltima da temporada.

Márcio Utsch, diretor-executivo da Alpargatas, dona da marca Havaianas, disse que é uma grande notícia para as Havaianas. " Nós queremos trazer nossa diversão e vibração positiva para a F1 e a oportunidade apresentada pela Force India realmente chamou nossa atenção. Nas Havaianas , nós nos orgulhamos de ouvir os fãs da nossa marca, e nos últimos meses nós vimos muita gente associar nossos chinelos com o novo halo nas redes sociais”, afirmou Utsch.

Otmar Szafnauer, diretor de operações da Force India, disse em comunicado que a equipe sempre foi aventureira em marketing e, que depois de apresentar a decoração rosa em 2017, espera que a parceria com a Havaianas atraia todos os fãs de Fórmula 1 amantes de diversão em 2018. “Nós estamos muito felizes em trazer a Havaianas para dentro da F1 . Onde melhor que o halo para carregar o famoso logo da Havaianas? É uma jogada inteligente da marca brasileira, que vai trazer um toque de praia ao paddock durante a temporada”.

Curtas

Boletos vencidos acima de R$ 800 poderão ser pagos em qualquer banco a partir de hoje. A medida faz parte da nova plataforma de cobrança da Federação Brasileira de Bancos. A partir de 26 de maio, serão permitidos os boletos acima de R$ 400 e a expectativa é que até setembro deste ano o processo seja concluído. O sistema de boleto de pagamento anterior foi criado em 1993 com o início do procedimento de compensação eletrônica. Após 25 anos, a avaliação do setor bancário é que ele precisava ser modernizado.

Antonio Carlos Drummond, ex-diretor de jornalismo da TV Globo em Brasília, conhecido como Toninho Drummond, morreu neste sábado, aos 82 anos, após falência múltipla de órgãos. O mineiro Araxá dirigiu a sucursal da emissora na capital federal durante 25 anos até se aposentar, em 2012. Casado com a portuguesa Palmira residia em Brasília e Portugal. Deixa os filhos Antonio Carlos Drummond Filho, João Cláudio, Anna Luisa e o genro Elsinho Cascão e os netos João Felipe, Maria Luisa e Maria Clara. Uma perda para o jornalismo brasileiro. Nossa solidariedade a família e amigos.

Cães influenciadores digitais é o mais novo meme do Twitter. Nos últimos tempos as pessoas descobriram como fazer sucesso usando apenas o poder das redes sociais para se tornar ‘celebridade’. Surgiram então os influenciadores digitais. Apesar da fama, os internautas gostam de brincar e zoar deles de vez em quando, e a mais nova ideia foi usar os animais para isso. Com o auxílio de fotos, os pets foram descritos a partir de esteriótipos de pessoas e se tornaram os novos influenciadores digitais.

Lucélia Santos está de volta a TV depois de 11 anos longe de gravações. A famosa atriz que ficou conhecida no mundo inteiro como a escrava Isaura, fará o papel de uma secretaria debochada e disposta a tudo para se dar bem. No seriado para TV paga Lucélia vai contracenar com a célebre chacrete Rita Cadillac.

Governo iniciou vistoria em todos os viadutos do centro de Brasília. A análise das estruturas está sendo feita pela Novacap e deve durar 15 dias. O presidente Júlio Menegotto disse que uma das preocupações é com os parapeitos no Eixão. “É uma estrutura pesada e se passar um veículo e bater pode cair. Por isso estamos fazendo uma minuciosa verificação e se necessário faremos a substituição”, declarou Menegotto.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 23/03/2018

Música perde Miranda: o padrinho do Raimundos

É com pesar que registro o falecimento do músico e produtor gaúcho Carlos Eduardo Miranda, aos 56 anos, vítima de um mal subido, sofrido em casa, na cidade de São Paulo. Ele deixa a filha Agnes e a esposa Isabel Hammes, cantora e preparadora musical. A precoce saída de cena do artista, que desconhecia fronteiras, enluta o universo musical brasileiro.

Miranda nasceu em Porto Alegre e começou na música como um tecladista aspirante a compositor. Integrou bandas locais como Taranatiriça, Urubu Rei e Atahualpa Y Us Panquis. Nos anos 2000, Miranda foi jurado em programas de TV como Ídolos, Astros e Qual é o Seu Talento, no SBT e se associou a gravadora Trama e criou a Trama Virtual, pioneira plataforma que permitiu que bandas independentes postassem músicas e discos na web.Em São Paulo o músico atuou na cena independente e foi crítico musical.

A paixão pelo sons movia o músico e produtor em vida e isso o levou a dar uma grande contribuição à música brasileira nos bastidores. Nos anos 1990 Miranda contribuiu de forma relevante à música pop do Brasil. O músico foi fundamental para renovar a cena roqueira daquela década ao lançar os Raimundos (em selo aberto com o aval e o patrocínio do grupo Titãs), ao propagar o Skank e ao trazer à tona o então emergente grupo pernambucano Mundo Livre S/A, e depois pelo primeiro elogiado álbum da cantora paraense Gaby Amarantos, Treme (Som Livre), editado em 2012 no embalo da redescoberta dos sons de Belém pelo Brasil.

O Skank foi o primeiro grupo a lamentar a perda de Miranda. “O grande Carlos Eduardo Miranda foi uma figura seminal na nossa história. Foi ele quem chamou a atenção da imprensa do eixo Rio-SP sobre um quarteto que vinha de Minas Gerais e misturava reggae, pop, ska. Foi a chave que abriu a porta pro que viria depois. Ele teria ainda grande contribuição ao longo da nossa carreira. Estamos muito tristes com a notícia de seu falecimento. Que sua travessia seja tão leve e divertida quanto a vida que ele levou aqui. Vá em paz, amigo”, diz o post no Instagram da banda, composta por Samuel Rosa, Henrique Portugal, Haroldo Ferretti e Lelo Zaneti.

Chocolate é um bom aliado contra a tosse

Pesquisadores da Imperial College London, concluíram que o chocolate pode servir de base para uma nova geração de medicamentos contra aquela tosse incômoda que surge após uma gripe ou resfriado. O poder do doce está no componente do cacau chamado teobromina, que vem se mostrando eficaz no combate à tosse. O ingrediente é capaz de suprimir a atividade do nervo vago, que causa o incômodo. Nos testes feitos pelos cientistas, essa substância se mostrou quase um terço mais eficiente do que a codeína, o principal fármaco alcalóide presente nas drogas vendidas para interromper os acessos de tosse.

Os pesquisadores, no entanto, alertaram que mais pesquisas são necessárias antes de se dar a luz verde para se comer chocolate para aliviar a tosse. A pesquisa é mais uma que tenta provar os benefícios do chocolate à saúde humana.

Uma outra pesquisa desenvolvida por Alyn Morice, chefe de estudos cardiovasculares e respiratórios da Universidade de Hull, na Inglaterra, e membro fundador da Sociedade Internacional do Estudo da Tosse, mostrou ainda que o chocolate pode ser melhor para acalmar as crises de tosse do que o mel com limão, principalmente pela sua textura que ajuda a proteger as terminações nervosas da garganta.

Não é a primeira vez que pesquisadores anunciam o chocolate como aliado.Em 2002 a Sociedade Toráxica Britânica (BTS, na sigla em inglês), com sede em Londres, já anunciava o chocolate como aliado à tosse.

Em 2004 um grupo de pesquisadores do Colégio Imperial de Londres, revelou que o cacau tem um ingrediente que pode ser usado para combater crise de tosse e fabricar medicamentos mais efetivos contra este mal.

A novidade foi anunciada por pesquisadores do Instituto Nacional de Pulmão e Coração, de Londres. Os cientistas estimularam a tosse em dez pacientes. Depois, uma parte deles se deliciou com a teobromina e a outra com a codeína, substância normalmente usada contra o problema. A teobromina teve um resultado melhor. Ainda não se sabe como ela age. Apesar do resultado animador, os especialistas ingleses recomendam que as pessoas não exagerem no consumo.

Pesquisadores holandeses publicaram recentemente na revista médica The Lancet que o chocolate continha um composto químico capaz de prevenir contra o câncer e as doenças cardíacas.

De qualquer forma, o chocolate sozinho também não faz milagres. De acordo com especialistas, alimentos líquidos como chás, sucos, hidratantes isotônicos e água, podem ser úteis também para fluidificar as secreções e diminuir a quantidade de muco. Os alimentos doces como os xaropes caseiros também podem ajudar a diminuir a irritação na garganta, proporcionando alívio e diminuindo a frequência e intensidade da tosse. E não esquecer que tosse por mais de três semanas devem ser investigadas.

Curtas

Casamento torna as pessoas mais felizes, foi o que concluiu um estudo feito na Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. Cerca de 40% dos entrevistados casados disseram estar de bem com a vida. A explicação é que ao casar, as pessoas acreditam que resolveram todos seus problemas.

Opas/OMS recomenda reforço da vacinação contra o sarampo nas Américas. O alerta da Organização Pan-Americana da Saúde acontece após a confirmação de casos de sarampo em nove países das Américas. Somente a Venezuela teve mais de 885 casos, sendo 159 apenas este ano. Segundo a agência da ONU, 14 pessoas foram confirmadas com sarampo no Brasil e 13 nos Estados Unidos. Casos foram registrados também no Canadá, no México e no Peru.

Seleção Brasileira ganhou da Rússia por 3 a 0 na tarde desta sexta-feira. O time dirigido pelo técnico Tite bateu os donos da casa no Estádio Luzhniki, palco da final da Copa do Mundo no dia 15 de julho. O zagueiro Miranda abriu o placar, Philippe Coutinho aumentou em cobrança de pênalti e o volante Paulinho usou a cabeça para fechar o marcador. Antes da convocação definitiva para a Copa do Mundo, a Seleção Brasileira reencontra a Alemanha no dia 27, às 16h45 (de Brasília), no Estádio Olímpico de Berlim.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 22/03/2018

Dia Mundial da Água: ONU defende que meio ambiente pode resolver problemas hídricos

O Dia Mundial da Água foi estabelecido na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento - a Rio 92, para pautar discussões sobre recursos hídricos. Em 2018 tem como tema “A natureza pela água”, um chamado em prol de soluções baseadas no meio ambiente para resolver problemas hídricos. Estratégicas que focam na gestão de vegetações, solos, mangues, pântanos, rios e lagos, que podem ser utilizados por suas capacidades naturais para o armazenamento e limpeza da água. Com a campanha “A resposta está na natureza”, as Nações Unidas abordarão como estratégias de preservação e restauração ambiental podem proteger o ciclo da água e melhorar a qualidade de vida da população.

Neste ano o tema está sendo abordado de forma mais profunda durante o 8ª Fórum Mundial da Água, que reúne em Brasília representantes de 175 países. O encontro traz o tema "Compartilhando Água". O objetivo, segundo os organizadores, é estabelecer compromissos políticos e incentivar o uso racional, a conservação, a proteção, o planejamento e a gestão da água em todos os setores da sociedade.

O "Relatório Mundial da Água 2018" aponta que a demanda por água das indústrias e das residências tende a aumentar "muito mais rápido" que a demanda da agricultura, embora o setor agrícola apresente indícios de maior consumo. "O aumento da demanda por água ocorrerá principalmente em países com economias emergentes ou em desenvolvimento", diz o documento.

Atualmente, estima-se que quase metade da população mundial – 3,6 bilhões de pessoas - vivem em áreas que apresentam uma potencial escassez de água por pelo menos um mês ao ano. As estimativas para o mesmo dado em 2050 variam entre 4,8 bilhões e 5,7 bilhões.

O Distrito Federal passa por racionamento desde janeiro de 2017. O consumo de água na capital está condicionado a rodízios semanais desde então. No Dia Mundial da Água, foi discutido aqui em Brasília, durante o Fórum Mundial a importância de colocar a água no centro dos debates das políticas públicas. O governador Rodrigo Rollemberg disse que o processo de crise hídrica no Distrito Federal levou a um amadurecimento da população para a necessidade de mudança de hábitos, de evitar o desperdício, de usar mecanismos mais eficientes e econômicos para o uso da água.

Rollemberg citou algumas ações do Executivo para combater a escassez hídrica e celebrou o aumento do volume de água no DF.“Passamos dos 70% da capacidade do Descoberto e estamos chegando aos 50% do Santa Maria, entregamos duas novas captações, Bananal e Lago Paranoá, e temos outra grande obra em andamento, a de Corumbá. Revitalizamos canais, melhoramos métodos de irrigação, estamos recuperando nascentes.”

O presidente do UN Water, Joakim Harlin, destacou que “não há lugar mais simbólico para celebrar o Dia Mundial da Água, do que no Brasil, já que a data é fruto da Rio 92”. O presidente do Conselho Mundial da Água, Benedito Braga, falou que o papel do conselho e do fórum é “mobilizar até o mais alto nível escalão mundial das tomadas de decisões”. O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, disse que “A mudança do clima, o desenvolvimento sem sustentabilidade e as dificuldades de gestão nos levaram a um ponto crítico em relação aos recursos hídricos. Para superá-lo, precisamos tratar os problemas de forma sistêmica e integrada”.

O painel sobre ecossistemas, destacou as estratégias para preservação do Pantanal. A região é considerada uma das maiores extensões úmidas contínuas do planeta e ocupar 1,76% do território nacional. Os governos do Brasil, Bolívia e Paraguai assinaram uma Declaração de Interesse para o Pantanal. O objetivo do documento é favorecer um processo de cooperação para a conservação desse ecossistema.

O Fórum também discutiu sobre o direito humano à água durante a sessão "Abastecimento público ou privado", ao tratar dos desafios para tornar realidade o direito humano à água. A mesa avaliou as vantagens e desvantagens dos modelos públicos e privados de abastecimento e tratamento de esgotos. Japão, França e Senegal mostraram como lidaram com a questão. Já a mesa "Construindo a Agenda de Recursos Hídricos", com países de língua portuguesa, trocaram experiências e conhecimentos técnicos para melhor gestão da água.

Segundo a Unesco “Melhor gestão da agricultura, práticas sustentáveis e a proteção da mata ciliar são soluções verdes que ajudam a melhorar a qualidade do solo, a produção de alimentos e a qualidade da água."Ângela Ortigara, oficial de projetos de avaliação dos recursos hídricos da Unesco, diz que as soluções baseadas na natureza podem "melhorar a segurança hídrica, reduzir riscos de desastres e gerar benefícios aos envolvidos. Um exemplo citado pela pesquisadora brasileira é o programa federal Produtor de Água que oferece estímulo financeiro a agricultores que adotaram mecanismos de preservação ambiental. Em uso no Distrito Federal, a iniciativa é referência da Unesco de priorização das SbNs.

A água é vida. Cuidá-la é dever de todos nós! A atual situação de grave escassez de água potável, nos obriga, como nunca antes, a repensar a questão da água e a desenvolver uma cultura do cuidado, do consumo e produção. Nenhuma questão hoje é mais importante do que a da água. Dela depende a sobrevivência de toda a cadeia da vida e, consequentemente, de nosso próprio futuro.

Curtas

Pesquisadora Rafaela Ferreira, professora adjunta do Departamento de Bioquímica e Imunologia da Universidade Federal de Minas Gerais, ganhou em Paris, um prêmio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e Cultura, que reconhece o trabalho de mulheres cientistas que mais se destacaram no mundo em 2017. Rafaela recebeu uma premiação de 15 mil euros para dar continuidade a uma pesquisa que busca desenvolver medicamentos para o tratamento do vírus da Zika e da doença de Chagas. A cientista brasileira é a única representante da América Latina entre as 15 vencedoras do International Rising Talents.

Vaso sanitário gigante foi colocado por integrantes de organizações não governamentais ligadas a causas ambientais, em frente ao Congresso Nacional, para alertar sobre o uso da água e a necessidade de saneamento no país.Durante a mobilização, o grupo também estendeu no gramado central uma bandeira, de 750 metros quadrados, com os símbolos da SOS Mata Atlântica, entidade responsável pela iniciativa. "Estamos em 2018 e 70% do esgoto do Brasil continua sendo jogado em rios. Isso causa problemas. Sabemos que mais de 70% das doenças no país são de origem hídrica. Nas campanhas eleitorais, como vamos ter agora, temos candidato falando que vai construir hospital, isso e aquilo, em vez de evitar que as pessoas vão para o hospital", disse o diretor de Políticas Públicas da SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 21/03/2018

OMC recomenda atividades físicas para combater o sedentarismo

Preocupações com a saúde como fazer exames regularmente para saber se os índices e taxas, como nível de gordura no sangue, estão dentro dos patamares aceitáveis, se exercitar regularmente e ter atitudes de vida saudável infelizmente, não fazem parte do cotidiano da maioria das pessoas.

Para alertar quem não se move em busca de uma vida saudável, e a importância de práticas saudáveis, como atividades físicas e alimentação adequada, organizações e governos estão sempre alertando para a importância de combater o sedentarismo.

A Organização Mundial de Saúde mostra que o sedentarismo está associado a doenças crônicas como o infarto, a hipertensão e a diabetes. Além do mais o sedentarismo tem como resultado direto o aumento do sobrepeso e da obesidade, hoje problemas crescentes no país.

Segundo o último levantamento, por telefone, do Ministério da Saúde, o Vigitel, realizado em 2016, a obesidade era uma condição para 18,9% da população, quase 10 pontos percentuais acima do índice registrado dez anos antes (11%). O sobrepeso atingia 53,8% dos entrevistados. No mesmo período, de 2006 a 2016, o diagnóstico de diabetes passou de 5,5% para 8,9% e o de hipertensão foi de 22,5% para 25,7%.

O levantamento do Ministério da Saúde também revelou que 62% dos entrevistados não praticavam esportes. Apenas 37,6% das pessoas estavam envolvidas com alguma modalidade. Entre esses, a ocorrência era maior em homens (46,6%) do que em mulheres (29,9%). O sedentarismo também aparecia mais entre os mais jovens: em moças e rapazes de 18 a 24 anos o índice subia para 52,2%, enquanto entre aqueles com 65 anos ou mais ele caía para 22,3%.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou em maio de 2017, um estudo que também investigou os motivos da recusa em praticar esportes. Entre os mais jovens entrevistados a maioria alegou falta de interesse, enquanto entre os mais velhos a justificativa mais comum foi o pouco tempo disponível.

A médica Rosylane Rocha, integrante do CFM,diz que a prática de atividade física traz diversos benefícios à saúde; favorece a normalização dos níveis de colesterol, triglicerídeos e glicemia; previne doenças cardiovasculares e mitiga a evolução da osteoporose. Além disso, também libera endorfinas e faz com que o indivíduo se sinta com mais energia para as atividades diárias e de trabalho, bem como melhora a qualidade do sono e o próprio humor.

“Quem é sedentário e quer começar a praticar alguma atividade física, deve procurar um médico para ver o padrão cardiorespiratório e depois um profissional de educação física que possa orientar as atividades de acordo com as condições físicas, se tem questão cardíaca, problema de articulação ou alguma limitação”, recomenda. A médica lembra também que um cuidado fundamental é realizar a atividade com regularidade. “Há quem queira fazer atividade muito desgastante sem regularidade. Isso pode causar lesão em vez de trazer benefício”, alerta.

Atividade física, segundo os especialistas, é qualquer movimento corporal produzido pela musculatura que resulte num gasto de energia acima do nível de repouso. Como: caminhar para se deslocar de um lugar a outro, passear com o cachorro, subir escadas, lavar o carro, brincar com os filhos, dançar, cuidar do jardim, entre outros.

O presidente do Conselho Federal de Educação Física, Jorge Steinhilber, acredita que apesar do Brasil propiciar condições para a prática de esportes durante todo o ano, não há uma cultura entre a população de envolvimento com atividades físicas. Uma das razões para isso, de acordo com ele, é o fato de não haver uma valorização da educação física no período escolar.

“Sem isso, você deixa de alfabetizar a criança em termos de movimento, de cultura de atividade física e de levar a ela a importância do significado da atividade física para o futuro. O presidente do Confef destaca como uma das iniciativas para qualificar a educação física na rede de ensino a aprovação do Projeto de Lei 3047/2015, que obriga a presença de professores formados em educação física nessa disciplina. A matéria foi aprovada pelo Senado e ainda tramita em comissões na Câmara dos Deputados.

Para que as atividades físicas se tornem mais benéficas e realmente melhores a nossa qualidade de vida, é ideal reservarmos um tempo todos os dias para nos exercitarmos. E isso não significa ter de ir para uma academia já que muita gente não gosta de ficar em ambiente fechado. O movimento físico está presente no nosso dia a dia ao varrer a casa, descer escadas, ir a padaria, levar o cachorro passear, caminhar até a parada de ônibus, entre outras formas. É só integrar de forma mais abrangente a vida diária às atividades físicas. Essa é uma atitude importante, independente da idade e quando combinada com uma alimentação saudável, garante benefícios para o corpo e mente.

A atividade ao ar livre pode ser feita a qualquer hora e além do contato com a natureza, proporciona inúmeros benefícios. Além de deixar o sedentarismo de lado reduz o risco de diversas doenças, traz mais condicionamento físico e disposição, aumenta a oxigenação cerebral, previne o estresse, a ansiedade e, até mesmo, a depressão. Alguns estudos recentes ainda apontam que atividades físicas regulares otimizam a memória. Quando o exercício é feito ao ar livre, os benefícios são ainda maiores!

“Água não é mercadoria”, defende Fama

Os participantes do Fórum Alternativo Mundial da Água (Fama) divulgaram no fim da tarde desta quarta-feira, declaração final do encontro. Para os movimentos sociais, organizações não governamentais, povos tradicionais e ativistas a “Água não é e não pode ser mercadoria”, pois “água é vida, é saúde, é alimento, é território, é direito humano, é um bem comum sagrado”, diz a carta, que sintetiza as discussões e deliberações tomadas nas diversas atividades realizadas no Fama, como nas dezenas de debates e nos espaços de encontros de povos que estão em luta, em diferentes territórios, em defesa da água.

Os participantes do Fama destacam que a água deve ser tratada como bem comum. Defendem “o caráter público, comunitário e popular dos sistemas urbanos de gestão e cuidado da água e do saneamento”. O documento final aborda também a importância da defesa da democracia, pois “só por meio de processos democráticos é que os povos podem construir o controle social e o cuidado sobre as águas”.

A carta traz críticas ao neoliberalismo, já que os participantes do Fama entendem que é esse sistema que “busca intensificar a transformação dos bens comuns em mercadoria, através de processos de privatização, precificação e financeirização”, o que aprofunda desigualdades, atingindo sobremaneira populações mais vulneráveis, e a destruição da natureza.

Sobre a apropriação de territórios e bens naturais por empresas, a carta traz uma crítica ao Fórum Mundial da Água, evento que reúne governos, empresas, parlamentares, juízes e especialistas. “O resultado desejado pelas corporações é a invasão, apropriação e o controle político e econômico dos territórios, das nascentes, rios e reservatórios, para atender os interesses do agronegócio, hidronegócio, indústria extrativista, mineração, especulação imobiliária e geração de energia elétrica”, diz a declaração. O fórum alternativo também citou crimes ambientais e o assassinato de lideranças.

A solenidade de abertura do Fórum Alternativo Mundial da Água, aconteceu na Universidade de Brasília no dia 17 e foi bastante prestigiada por lideranças comunitárias e autoridades, como a Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, o ministro do STJ, Herman Benjamim e o senador Jorge Viana, do Acre. “Estou aqui para ouvir a sociedade civil nas suas pretensões em relação a água”, declarou Dodge. Os urbanistas pediram a procuradora geral da República para que a Constituição seja respeitada, barrando, assim, as privatizações e garantindo o direito à água e o saneamento para todos. Antes do Brasil, o Fama foi realizado na Coreia do Sul e na França, sempre como um evento de contraposição ao Fórum Mundial da Água. Nesta edição, participaram cerca de 7 mil pessoas ao longo de seis dias, entre as quais 200 vindas de 37 outros países.

O Fama representa a voz da sociedade civil nas discussões sobre o tema da água. “Nós conseguimos deixar um recado muito contundente de que essa luta vai se intensificar”, declara Thiago Ávila, integrante da organização do Fama. “Vamos lutar contra a exploração, pois a desigualdade também é parte da problemática da água; contra as opressões, pois são populações tradicionais, mulheres e negros que mais sofrem, como ocorre com os chamados refugiados climáticos e ambientais que são forçados a sair dos seus territórios devido às mudanças climáticas; e o fim da destruição da natureza”.

Curtas

Dia Mundial da Síndrome de Down, adotado pela Assembleia Geral da ONU em dezembro de 2011 e entrou em vigor no ano seguinte. Este ano, o objetivo é estimular os portadores da síndrome a compartilhar as maneiras com que participam da vida em sociedade, seja na escola, na família ou mercado de trabalho.

Agnelo Queiroz foi absolvido por unanimidade da condenação de improbidade administrativa no caso da reintegração de um ex-deputado aos quadros da Polícia Militar. Na tarde desta quarta-feira os desembargadores da 6ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, acataram o recurso da defesa do ex-governador do DF. Com a decisão, o ex-consultor jurídico e advogado Paulo Guimarães também foi absolvido.

“Presto trabalhos externos” é a desculpa mais recorrente dos “funcionários fantasmas” da CLDF quando descobertos pela imprensa de que não comparecem ao trabalho. Lotados no serviço público e com salário alto, trabalham em outros setores e não costumam dar expediente na Câmara, de acordo com os próprios colegas do órgão. Recentemente teve o caso de um jogador de futebol e agora de uma professora universitária. O pomposo salário recebido indevidamente deveria ser restituído e o parlamentar que nomeia gente que ganha dinheiro público sem trabalhar, deve ser recusado na hora de escolhermos em quem votar.

Luciano Pizzatto, ex-deputado federal e secretário da representação do Paraná em Brasília, teve um mal súbito na madrugada desta quarta-feira e veio a falecer aos 60 anos.Ele estava hospedado no Hotel Nacional, localizado na Asa Sul da capital federal.Durante o dia, cumpriu agenda no 8º Fórum Mundial da Água e na Conferência Internacional da 1ª Infância, junto com a comitiva da vice-governadora paranaense, Cida Borghetti. Pizzatto foi deputado federal por quatro mandatos e deputado estadual por uma legislatura. Presidiu a Companhia Paranaense de Gás. Em 1992, concorreu à Prefeitura de Curitiba, sendo o terceiro mais votado. O político deixa mulher e três filhos. Uma perda irreparável.

Outono começa hoje e vai até o dia 21 de junho. O Google homenageou a chegada do equinócio de outono no Hemisfério Sul nesta terça-feira com doodle com uma animação de folhas caindo. A estação é uma transição entre o verão, mais quente e úmido, e o inverno, mais frio e seco. O início do outono coincide com a fase de equinócio da trajetória da Terra, um momento em que, devido à sua posição em relação ao Sol, os Hemisférios Norte e Sul do planeta recebem igual quantidade de luz e, por isso, têm dias que duram a mesma quantidade de horas do que as noites.

Apagão no linhão de transmissão de Belo Monte deixa centenas de municípios das regiões Norte e Nordeste do País sem luz na tarde desta quarta-feira, 21. O efeito dominó na queda de energia ocorreu porque a rede de Belo Monte está conectada ao Sistema Interligado Nacional (SIN), o qual conecta todos os Estados do País, com exceção de Roraima, o único que está fora dessa rede. O diretor-geral do Sistema(ONS) Luiz Eduardo Barata Ferreira, disse que houve “praticamente um colapso do sistema” justificando o problema por causa de uma falha em um disjuntor na subestação do Xingu. Falha no sistema elétrico também atingiu regiões do Distrito Federal, São Paulo e Minas Gerais.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 20/03/2018

Governadores discutem caminhos para superar a crise hídrica

Painel realizado no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, na manhã desta terça-feira com os governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin; de Brasília, Rodrigo Rollemberg; e o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, discutiu soluções para a crise hídrica, durante Fórum Mundial da Água, que acontece aqui em Brasília. O príncipe herdeiro do Japão, Nahurito, assistiu à mesa-redonda.

O Fórum é o maior evento global sobre o tema água e é organizado pelo Conselho Mundial da Água, uma instituição internacional que reúne interessados no assunto e tem como missão “promover a conscientização, construir compromissos políticos e provocar ações em temas críticos relacionados à água para facilitar a sua conservação, proteção, desenvolvimento, planejamento, gestão e uso eficiente, em todas as dimensões, com base na sustentabilidade ambiental, para o benefício de toda a vida na terra".

Durante o painel “Crises Hídricas no Brasil”, as autoridades apresentaram os caminhos para superar restrições no abastecimento e os principais avanços de enfrentamento à crise hídrica ao longo de décadas no Brasil. Segundo o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, 907 municípios sofrem com a escassez total ou parcial de água. Por isso, ele avalia serem imprescindíveis políticas estruturantes e conjuntas, como a do DF em parceria com Goiás. “A seca faz parte da história e da cultura do nosso País e não se resume mais ao Nordeste”, disse Helder Barbalho.

O governador Rodrigo Rollemberg assegurou que Brasília está sintonizada com os objetivos de desenvolvimento sustentável e que acredita no surgimento de uma nova consciência oriunda da troca de experiências, durante o 8º Fórum Mundial. Rollemberg destacou os investimentos em saneamento e captação no Distrito Federal. “Outra ação dentro dos objetivos de compartilhamento de água foi a desobstrução da orla do lago Paranoá, demanda histórica da população”, declarou.

Rollemberg destacou as medidas adotadas em sua gestão, como o rodízio de abastecimento na capital federal, as obras para captação de água no Lago Paranoá e pelo Subsistema do Bananal, além da revitalização de canais como o do Guariroba e o do Cristal.

“Hoje estamos em uma situação muito melhor do que no mesmo período do ano passado”, avaliou. “Um conjunto de ações do governo fez com que nosso principal reservatório, o Descoberto, alcançasse quase 70% da capacidade [68,9%].” Rollemberg mencionou ainda a queda de cerca de 16% do consumo no Distrito Federal o aumento das fiscalizações de poços clandestinos e de construções irregulares na região da Bacia do Descoberto. O governador destacou também a construção do sistema de captação de água de Corumbá, em parceria com o governo de Goiás. “É a maior obra do Brasil, que deve ser concluída até o fim do ano, mas está sendo um esforço para antecipar essa entrega.”

O governador Geraldo Alckmin disse que a água é um grande desafio do presente e será cada vez maior no futuro.“ Precisamos pensar atentamente em todas as questões envolvidas, abastecimento humano, de animais, os usos múltiplos e para isso precisamos cuidar das bacias hidrográficas, recuperar rios e nascentes”, afirmou Alckmin. O governador citou as ações de enfrentamento para contornar a crise hídrica, em São Paulo. Falou do aumento da capacidade de reserva, a interligação de bacias e a recomposição de matas ciliares. Segundo Alckmin, mais de 15 milhões de mudas serão plantadas ao fim de um programa para a recuperação de áreas próximo a nascentes.

O 8º Fórum Mundial da Água, realizado pela primeira vez em um país do Hemisfério Sul, é um evento que contribui para o diálogo do processo decisório sobre o tema em nível global, visando o uso racional e sustentável da água.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 19/03/2018

Alimentos aliados de uma boa noite de sono

Dormir bem é fundamental para a nossa saúde. Segundo especialistas uma boa noite de sono ajuda a viver mais, pois diminui o estresse e melhora o humor. Ter um sono reparador muitas vezes parece ser missão impossível. A gente quer dormir e não consegue e com isso levantamos cansados e indispostos.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 40% da população dorme mal e apresenta algumas das 80 síndromes listadas pela Classificação Internacional dos Distúrbios do Sono. No Brasil, em pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira do Sono, 53,9% dos indivíduos queixam-se de insônia e aproximadamente 43% continuam cansados durante o dia. Com isso, a qualidade de vida é diretamente afetada.

O que comemos ou bebemos antes de deitar pode ser um aliado ou inimigo do sono. Alguns alimentos como a banana, cereja, nozes, mel, aveia,leite, chá de camomila, peito de peru, por exemplo, contém substâncias que ajudam a combater a insônia e ainda são facilitadoras do sono profundo, segundo o doutor Russell Rosenberg, CEO da National Sleep Foundation. Os principais alimentos, segundo os nutricionistas, que colaboram para a qualidade do sono são: a banana, cereja, nozes, leite, mel, aveia, iogurte, chá de camomila, chocolate amargo, peito de frango e de peru e canja de galinha.

A banana contém magnésio e potássio, que proporcionam relaxamento muscular natural. A fruta também é rica em carboidratos, que ajudam a dormir melhor. Segundo o site Health, as bananas não só fazem bem ao nosso sono, como também à nossa saúde vascular. “Elas são promotoras da saúde global”, declara Rosenberg.

O iogurte também é um bom aliado do sono e pode ser consumido puro, misturado com frutas e batido e se for natural pode ser misturado com saladas. Além de saudável, ajuda a regular o intestino preguiçoso e ainda mata a fome. Comer iogurte antes de dormir garante uma noite tranquila. É que o produto contém um aminoácido, chamado triptofano, que ajuda no sono.

A Cereja é um dos poucos alimentos naturais que estimulam melatonina, hormônio do sono.

A saborosa frutinha pode ser consumida fresca como sobremesa ou em forma de suco junto com o jantar. Alguns estudos sugerem que beber o suco natural resulta em noite de sono com maior duração.

A aveia é um dos poucos cereais com melatonina. “Para potencializar seu efeito, é importante escurecer o quarto, uma vez que os níveis desse hormônio do corpo aumentam na ausência de luz, causando sono. Um copo de leite quente, servido antes de dormir, ajuda a ter uma noite tranquila. Esse recurso usado por mães e avós é comprovado cientificamente: a bebida é rica em triptofano, e por isso ajuda a relaxar e ter uma noite mais tranquila. O ideal é um copo 30 minutos antes de deitar.

Uma colher de mel é suficiente para estimular a liberação de melatonina, o hormônio do sono, no cérebro e desligar a orexina, que nos mantém em alerta.

Aumentar o açúcar no sangue pode reduzir a produção de orexina no cérebro. Orexina é um neurotransmissor que recentemente tem sido ligado à insônia. “Para potencializar o efeito do leite morno basta acrescentar uma colher de mel”, explica Dr. Gláucia Berreta Ruggeri, médica do Centro de Saúde Ocupacional do Hospital Albert Einstein, de São Paulo. De acordo com a especialista, o mel é um carboidrato simples e, por isso, facilita também a absorção do triptofano.tar facilita a digestão e o sono.

Todo mundo sabe que a canja de galinha é uma delícia herdada dos nossos ancestrais. Toda vovó confirma que o alimento é uma maravilha para a saúde. Nos Estados Unidos é chamada de “penicilina judaica” para combater a gripe e o resfriado. Pesquisadores do Mount Sinai Medical Center, de Miami, concluíram que a canja de galinha também melhorou a função dos cílios protetores, as pequenas projeções em forma de cordão no nariz, que impedem que os contágios entrem no corpo, de acordo com um relatório de 1998 contra a alergia e a asma.

O peito de peru e de frango também são boas opções pata comer no jantar. O peito de peru contém tripofano, assim como é ótima fonte de proteína, que vai nos deixar satisfeito por mais tempo. Comer uma salada com peito de peru no jantar ajuda a relaxar. Nutricionistas recomendam fazer as refeições de duas a uma hora antes de deitar para facilitar a digestão.

O chá de camomila é recomendado para tomar antes de dormir porque a bebida não contém a cafeína encontrada nos chás tradicionais e tem um efeito calmante sobre o corpo. Além disso, um líquido quente antes de dormir pode aumentar o calor do corpo e deixá-lo sonolento. É um aliado do sono desde o tempo das vovós.

O chocolate amargo além de delicioso e saudável, o doce contém serotonina, que relaxa a mente e o corpo. Mas apenas a versão amarga tem esse efeito.As oleaginosas, segundo o site da revista americana Fortune, são ótimas fontes de magnésio e vitamina B6. As amêndoas, pistaches e castanhas também são ótimas aliadas do sono.

Com a correria do dia a dia quando chega a noite, em vez de descansar, nossa mente começa a lembrar das coisas que não terminamos e o que precisamos fazer no dia seguinte. Este balanço das atividades compromete o sono, mesmo precisando descansar a mente e o corpo.

Conhecer o que podemos comer antes de dormir contribui para a digestão e vai ajudar no necessário descanso do corpo e da mente.

Itamaraty sedia a abertura do 8º Fórum Mundial da Água

Sediado pela primeira vez em um país do Hemisfério Sul, a oitava edição do Fórum Mundial da Água, foi aberta oficialmente pelo presidente da República, Michel Temer, pelo governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg e pelo ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira.

A solenidade que dá início às mesas de debate do evento ocorreu no Palácio do Itamaraty e contou com a presença de chefes de Estado, delegações estrangeiras de 11 países, dirigentes de organismos internacionais, ministros, governadores, parlamentares e outras autoridades brasileiras. O 8º Fórum Mundial da Água começou ontem com o lançamento da Expo no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Até sexta- feira dia 23 a arena esportiva e o Centro de Convenções Ulysses Guimarães serão sede do encontro internacional que abordará o tema “Compartilhando Água”.

O presidente Michel Temer ao abrir oficialmente o fórum, falou da necessidade de abordar o tema de forma coletiva. “O desafio da sustentabilidade é complexo. Exige políticas coordenadas e ações permanentemente integradas dentro dos países e entre os países”, disse. "Assegurar água é assegurar dignidade". "Esse é o propósito que naturalmente nos reúne em Brasília", continuou. "Se nos fecharmos em nós mesmos, se atuarmos de forma desarticulada, todos pagaremos um preço. As soluções que buscamos são sempre coletivas", alertou.

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, anfitrião do importante evento disse que o 8º Fórum Mundial da Água deve deixar um legado para esta e para as futuras gerações. “Estamos tratando do tema mais importante para o futuro da humanidade. Nada pode nos unir tanto quanto a água.” “Brasília os recebe com muito carinho e de braços abertos. Brasília é patrimônio cultural da humanidade e, a partir de hoje, a capital mundial da água. Os desafios em relação aos recursos hídricos são locais, nacionais e mundiais. Precisamos compartilhar água. Para isso, precisamos compartilhar saberes, culturas, opiniões, ideias, experiências”.

O presidente do Conselho Mundial da Água, Benedito Braga disse que “A gestão compartilhada e eficiente da água é um dos marcos da segurança hídrica. Com mais de 1,2 bilhão de pessoas vivendo em bacias hidrográficas onde a regra é a escassez, é importante o compartilhamento dos recursos”, enfatizou.

Loïc Fauchon disse que o Fórum Mundial da Água vem se tornando um encontro indispensável para a comunidade internacional debater sobre a sustentabilidade dos recursos hídricos. O presidente honorário do Conselho Mundial da Água destacou a necessidade de proteção dos recursos hídricos e a importância de implantar os objetivos do fórum.“Nossos recursos naturais não estão protegidos e a água é um dos recursos escassos em quantidade e em qualidade. Nós queremos oferecer segurança hídrica para o mundo, estabelecer um equilíbrio para termos água hoje e no futuro”.

“Nossa responsabilidade é assegurar a disponibilidade de água para todos os lugares”, disse. “O mundo está em crises, crises políticas, diplomáticas, militares e, principalmente, crises de alimentação, saneamento e ambientais, muitas delas relacionadas à escassez de água. Os desastres naturais estão se tornando cada vez mais maiores e bilhões de pessoas estão sofrendo por isso, ao passo que a urbanização está crescendo e a pobreza se espalhando. As populações estão clamando por acessos a serviços públicos básicos”, argumentou Loïc.

Os discursos do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, e do presidente da República, Michel Temer, no Itamaraty foram transmitidos em em telão no Auditório Máster do Centro de Convenções Ulysses Guimarães. O Fórum Mundial da Água, que vai até o dia 23, vem se tornando um encontro indispensável para a comunidade internacional debater sobre a sustentabilidade dos recursos hídricos. A troca de conhecimentos durante o ciclo de palestras pode ajudar o Brasil a criar uma política nacional de prevenção à escassez hídrica.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 7 de 244
RocketTheme Joomla Templates