Coluna Bernadete Alves - dia 20/09/2017

Maia recebe artistas e parlamentares no Palácio do Planalto

O presidente interino Rodrigo Maia, do DEM/RJ, recebeu no gabinete presidencial artistas, cineastas e parlamentares que defendem a saída do peemedebista do cargo. A audiência era para acontecer na Câmara dos Deputados, mas Maia decidiu transferi-la para o Palácio do Planalto, porque ocupa interinamente o cargo de Presidente da República.

Antônio Pitanga, cantor Paulo Miklos, diretor Cláudio Assis e a produtora Sara Silveira, fazem parte do grupo. Eles foram até o Palácio do Planalto com o senador Humberto Costa do PT/PE, pela deputada federal Jandira Feghali do PCdoB/RJ, pelo deputado Chico D’Angelo do PT/RJ e Paulo Teixeira do PT/SP.

Os artistas pediram a Rodrigo Maia a revogação do veto presidencial à Lei do Audiovisual. Em agosto Temer vetou a prorrogação dos incentivos até 2019. A decisão causou insatisfação na classe artística e gerou protestos no Festival de Cinema de Gramado.

“Eu venho aqui como cidadão e a democracia me permiti isso. Eu continuo sendo contra Temer”, declarou Antônio Pitanga. A deputada Jandira Feghali disse que desde a saída de Dilma ela não voltou mais ao Planalto. “Não queria estar aqui, tentamos que a audiência fosse na Câmara, mas Rodrigo Maia não pode sair”, declarou a deputada.

Dia 20 de Setembro – a data máxima para os gaúchos

Hoje celebra-se os ideais da Revolução Farroupilha, que tinha como objetivo propor melhores condições econômicas ao Rio Grande do Sul.Também chamada de Guerra dos Farrapos, a mais longa envolvendo uma província e o império brasileiro. O movimento durou 10 anos e foi liderado pela classe dominante gaúcha. A resistência da proclamada República Rio-Grandense diante do Império do Brasil é lembrada com orgulho pelos que se identificam com o gauchismo e com os valores farroupilhas de Liberdade, Igualdade e Humanidade.

A história do Brasil não é diferente da história de outros países colonizados por povos europeus e contêm muitos casos de guerras entre províncias e busca por liberdade. Os séculos XVIII e XIX foram marcados por inúmeros conflitos envolvendo as províncias e o governo imperial brasileiro. Um destes conflitos foi a Revolução.Entre os principais fatos ocorridos durante o conflito, a proclamação da República Rio-grandense é aquele que mais chama a atenção das pessoas, uma vez que os farrapos não conseguiram manter esta condição por mais tempo.

A região que hoje abriga o estado do Rio Grande do Sul nunca foi uma região como as outras no Brasil. Sua posse não era considerada brasileira por conta do Tratado de Tordesilhas, ou seja, sua posse tecnicamente era espanhola. No entanto, após sucessivos acordos e conflitos, a região passou a fazer parte do Império brasileiro. Mesmo assim, as lideranças da região nunca foram muito favoráveis aos caprichos e constantes mudanças na lei imperial.

Os rio-grandenses se revoltaram com o império por causa da alta tributação de seus produtos, como charque, erva-mate, couros, sebo, graxa, entre outros, que abasteciam o mercado interno brasileiro. Diferentemente de outras províncias, principalmente as do Sudeste, que possuíam culturas de açúcar e café voltados para o mercado externo. Após sucessivos pedidos de aumento da carga tributária dos produtos oriundos dos povos do Rio da Prata, por parte dos rio-grandenses, o governo imperial ignorou todos estes pedidos e começou a adquirir produtos dos países vizinhos. Com isso, o sentimento de revolta só crescia na elite rio-grandense.

De 1835 a 1845 o Rio Grande do Sul foi palco das disputas entre portugueses e espanhóis. Em 20 de setembro de 1835, os rebeldes tomam Porto Alegre, obrigando o presidente da província, Fernandes Braga, a fugir para Rio Grande. Bento Gonçalves, que planejou o ataque, empossou no cargo o vice, Marciano Ribeiro. O governo imperial nomeou José de Araújo Ribeiro para o lugar de Fernandes Braga, mas este nome não agradou os farroupilhas (o principal objetivo da revolta era a nomeação de um presidente que defendesse os interesses rio-grandenses), e estes decidiram prorrogar o mandato de Marciano Ribeiro até 9 de dezembro.

Depois de anos de batalhas sangrentas, mais de 47 mil mortes e muitas tomadas e retomadas de cidades importantes na então República Rio-Grandense, foi assinado o Tratado de Paz do Poncho Verde. Este tratado especificou quais punições os revoltosos receberiam e prometeu até o perdão de alguns líderes da revolta. No fim das contas, tudo voltou a ser como era: o Rio Grande do Sul voltou a ser uma província do então império brasileiro e o presidente provinciano nomeado pela corte no Rio de Janeiro.

Neste 20 de setembro, milhares de gaúchos participam dos festejos pelo Dia da Revolução Farroupilha. Por todo o Rio Grande do Sul os gaúchos comemoram a data com desfiles, acampamentos tradicionalistas, apresentações artísticas e outros eventos nos quais a cultura gaúcha é exaltada. O presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Nairo Callegaro, diz que a comemoração é uma forma de resgatar e preservar valores que estavam presentes na proclamação da República Rio-Grandense pelo general Antônio de Souza Neto. “Ele era um dos mais idealistas e agiu por um ideal de república, de liberdade, de garantia de direitos à população. Pensamentos que, décadas mais tarde, foram confirmados com a proclamação da República do Brasil”, ressaltou Callegaro.

“Temos orgulho de ser brasileiros. Nosso movimento não é separatista, mas de preservação de valores culturais e artísticos, da nossa identidade regional, dos nossos costumes”.Para Callegaro é natural que cidadãos de cada estado brasileiro sintam orgulho de suas tradições e desejem mostrá-las para o resto do País”.

Eu tenho orgulho de ter nascido no Rio Grande do Sul. Sempre neste dia exalto o passado heroico e celebro a identidade gaúcha com um bom chimarrão. E como: “Ninguém doma a esperança e liberdade não se encilha, galopa livre em meu peito um coração farroupilha”.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 19/09/2017

Imprensa conhece a CASACOR Brasília 2017

A CASACOR Brasília abriu suas portas para a imprensa e formadores de opinião nesta terça-feira. A edição de 2017, que acontece de 22 de setembro a 8 de novembro, ocupa pela terceira vez consecutiva um antigo centro médico, localizado na QI 9 do Lago Sul. A CASACOR Brasília promete surpreender o público, garantes as organizadoras Eliane Martins, Moema Leão e Sheila Podestá.

A mostra de arquitetura, paisagismo e design, oferece um roteiro cultural completo, com atrações para toda a família e opções de entretenimento como palestras, desfiles, shows, aulas de gastronomia, entre outros eventos. Pizza Parque, Ernesto Cafés Especiais e Restaurante Chef Paulo Tarso são as atrações gastronômicas da mostra 2017 que contará, ainda, com catering do buffet Rio 40 graus durante toda a sua realização.

Amanhã, dia 20, acontece o coquetel beneficente de abertura da CASACOR Brasília 2017. A noite conta com catering da Banqueteria Rio 40º, além de DJ e apresentação da banda Midnight Performance. Os ingressos custam R$ 200,00 e podem ser adquiridos através do telefone: (61) 3248-4638. Para o público em geral as visitas começam no dia 22 das 15h às 22h de terça a sexta e sábados, domingos e feriados das 12h às 22 horas, com ingressos a R$ 48 a inteira e R$ 24 a meia-entrada.

Com o tema “Foco no essencial”, a mostra traz 44 ambientes decorados em um espaço de 4 mil m², divididos em três pavimentos assinados por grandes nomes do design de interiores de Brasília e da região. A mostra 2017 propõe o design mais perto das pessoas com soluções práticas para ambientes confortáveis, sustentáveis e com custo acessível no cenário econômico atual.

A CASACOR Brasília 2017 chama à atenção para a importância da arte em todos os ambientes e a criatividade do mobiliário, muitos desenhados pelos próprios arquitetos. Destaque para as paredes texturizadas, o alumínio, madeira, cobre, cimento queimado e a integração com a natureza. A começar pela Fachada em homenagem aos Ipês Amarelos que tanto embelezam Brasília nesta época de seca.Daniela Rosa é a responsável pelos Painéis Reverso da Fachada Microclimática. Com 400m², a Fachada Ipê Amarelo é composta por estruturas que dão a sensação de movimento. Os Painéis podem gerar vários fatores de luz e sombra, proporcionando uma redução do consumo energético, tanto com ar condicionado quanto com iluminação artificial.

O Atelier Domingo com teto em alumínio dourado, assim como a estante são criações dos profissionais Dimitri Lociks, Gustavo Goes e Simone Turíbio. Além do cobre, MDF, lonas, alúnio e pedra compõe o espaço. Um projeto repleto de novas tecnologias, com comunicação visuaal e decoração interativa. Outro ambiente que chama atenção é o GPS/Point de George e Júlia Zardo. Pai e filha apostaram em um estilo contemporâneo com móveis de design arrojado. A grande instalação em madeira e uma escultura com desenho orgânico que cobre o teto e descem em uma divisória vazada, são espetaculares.

O escritório Alf Arquitetura assina o projeto Mosaico que vai abrigar o Restaurante da CASACOR Brasília 2017, comandado pelo renomado chef Paulo Tarso que vai apresentar o que há de melhor na gastronomia de várias regiões do mundo, do oriental Sashimi de kobe ao italiano Polpetine com ragu de tomate e pancetta, e do peruano Chicharron, sem abrir mão do sabor incomparável da culinária brasileira.

Em 2017, a CASACOR Brasília completa 26 anos com as arquitetas Eliane Martins e Sheila Podestá à frente do evento. As duas têm uma longa história com CASACOR, tendo participado, pela primeira vez, em 1994 com o Quarto de Casal. Mais tarde, no ano 2000, uniram-se à administração com a dupla que inaugurou a mostra tanto em Brasília quanto em Goiás, Abadia Teixeira e Catarina Bastos. Posteriormente, assumiram totalmente as duas franquias da região.


Os profissionais que assinam os ambientes em 2017 são:

Fábio Camargo - Jardim de Entrada; Daniela Rosa - Fachada Ipê Amarelo; Debaixo do Bloco Arquitetura - Bilheteria/Galeria; Studio AZ por Flavia Amorim e Renata Melendez - Studio 1; Gui Rodrigues - Recanto na Chapada; Studio Arch+ por Juliana Veloso, Laísa Figueiredo, Mariana Aguiar e Renata Vieira - Studio Gourmet – “Oração ao Tempo”; Ângela Castilho e Alex Rodrigues - Espaço de Convivência – Só Reparos; Ney Lima - Loft Funcional; MAAI Arquitetura por Arnaldo Pinho, Isabel Veiga e Monica Pinto – Spazio Natuzzi; Walléria Teixeira - Espaço Brasal; STUDIOPIPPA - Sala de Banho; Miguel Gustavo - Loft RENAULT; Dora Lettieri e Giovanini Lettieri - Espaço do Chef - São Geraldo; CP Paisagismo por Marina Pimentel - Jardim do Chef; Albuquerque e Peres por Hélio Albuquerque e Sonia Peres - Vinho e Prosa Lounge; Studio AJT por Aline Barros, Julyanne Alves e Thais Rodrigues - Biblioteca/Galeria; Mariana dos Santos - Lavabo Público; Simmetria Arquitetura por Gustavo Assunção, Laura Oliveira e Sergio Peres Junior - Consultório do Cabelo; Patricia Flores e Wanessa Rosa - Galeria de Arte; Leo Romano - Sala de Estar; Priscilla Mantelli Machado – Lavabo; Paloma Ávila - Sala Íntima; Carol Montiel e Raphaell Cruz - O Mundo de Sofia - Quarto do Bebê; Ângela Cambraia - Escritório Integrado – Trabalho, leitura, reflexão e encontro; Maria Batista - Studio da Digital Influencer; Alessandra Moussa, Cristiane Moussa e Daniela Bakker - Suíte do Casal; Renata Ciccarini e Vilmara Januzzi - Refúgio da Família; Domingo Arquitetura - Dimitri Lociks, Gustavo Goes e Simone Turíbio - FAB LAB Gabriela Matos, Marcele de Castro e Vanessa Von Glehn – Loft dos Noivos; Marcos Dourado e Patricia Tavares - Lounge da Anfitriã; Traama Arquitetura e Design - Amanda Saback e Ana Luiza Veloso - Poesia em Rótulos; Cybele Barbosa - Loft do Casal Moderno; George e Julia Zardo - Loft 8; Bora na Obra - Rafaella Vieira e Alex Brasileir e Interiores na Prática -Luciana Lopes e Alexandre Rocha - Coworking dos Arquitetos.

Embrapa Cerrados apresenta novo clone bovino

A Embrapa, responsável pelo primeiro bovino clonado na América Latina, Vitória, da raça Simental em março de 2001, apresenta mais um. Desta vez é a bezerra Acácia da raça gir-leiteiro que nasceu na Fazenda Experimental da Embrapa Cerrados, em Ponte Alta no Gama. Este feito da Emprepa representa uma grande contribuição para a ciência.

A bezerra nasceu em agosto, saudável e com 35 kg, depois de 6 anos de estudos e testes e em parceria com a UnB. O trabalho foi coordenado pelo médico veterinário Carlos Frederico Martins, pesquisador e supervisor do Centro de Tecnologia em raças zebuínas leiteiras. “O nascimento da bezerrinha deixou todos da equipe entusiasmados pela busca de melhorar ainda mais a eficiência da técnica de clonagem. Esse trabalho vem para contribuir com o aumento da eficiência de produção de embriões”, declarou Martins.

O médico veterinário diz que a bezerra ganhou o nome de Acácia da Cerrados TN(TN significa transferência nuclear e é obrigatório na identificação do animal para registro genealógico junto à Associação Brasileira de Criadores de Zebu).

O pesquisador Carlos Frederico Martins explica que a clonagem é uma ferramenta de melhoramento genético utilizada para a multiplicação de animais de elevada qualidade, de animais falecidos ou ainda daqueles que já estão fora da idade reprodutiva. Ele diz que a Acácia é geneticamente idêntica à mãe doadora de células em 95%. Os outros 5% ficam por conta das manchas brancas no corpo. “Ela está pesando 60 kg e se desenvolvendo muito bem”.

A primeira bezerra clonada pela Embrapa, a “Vitória da Embrapa”, nascida em 2001, foi resultado da técnica de transferência nuclear a partir de células embrionárias. Vitória da raça Simental sempre mostrou bom desempenho em relação a crescimento e desenvolvimento de acordo com os padrões da sua raça. Em 2004 Vitória teve o seu primeiro filhote e provou ser um clone perfeito do ponto de vista científico e de produção, considerando o potencial reprodutivo e a habilidade materna. Em 2006 teve mais uma cria. Vitória faleceu em 2011 e deixou dois netos, todos nascidos de forma natura.

O domínio da tecnologia alcançado com o nascimento de Vitória levou ao surgimento de outros clones bem sucedidos. Em 2003 nasceu “Lenda da Embrapa”, da raça holandesa. Em 2005 veio “Porã, da raça Junqueira, que está em extinção no Brasil, com menos de 100 animais em todo o país. Estes dois clones também deram cria.

O novo clone da Embrapa foi a bezerra “Brasília da Cerrados”, da raça Guazerá, em 2011, nas dependências do Centro de Transferência de Tecnologias de Raças Zebuínas com Aptidão Leiteira da Embrapa Cerrados. Segundo Martins Brasília é uma bezerra que se originou sem a partícula de espermatozóide. Ele ressalta que a bezerra tem uma vida normal e até mesmo na hora do parto o procedimento foi natural.

“Durante a gestação houve monitoramento e na hora do parto nem foi preciso uma indução. Uma tração foi realizada de forma apenas a contribuir para a saída do feto”, esclarece. A bezerra da raça Guazerá foi originada de células de tecido adiposo (gorduras) de um animal nascido, a vaca Acácia, um processo inédito – não um clone convencional, a partir de células embrionárias ou de pele.

A pesquisa foi feita pelo médico veterinário e pesquisador do órgão Carlos Frederico Martins, com participação da professora do Departamento de Biologia da Universidade de Brasília (UnB) Sônia Nair Báo, do professor da Faculdade de Medicina Veterinária da UnB Ivo Pivato, e das mestranda e doutoranda da universidade Elisa Ribeiro da Cunha e Carolina Gonzales da Silva.

Com o nascimento da bezerra Acácia em 2017, a Embrapa vai aprimorar cada vez mais o procedimento para aumentar a eficiência da tecnologia, diminuir os custos e torná-lo acessível aos produtores. Mais informações na Embrapa Cerrados pelo telefone (61) 3388-9945.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 18/09/2017

Raquel Dodge assume PGR e diz que povo não tolera corrupção

Raquel Dodge assume a Procuradoria-Geral da República e a presidência do Conselho Nacional do Ministério Público em solenidade acompanhada pelo presidente da República Michel Temer, pela ministra Cármen Lúcia, presidente do do Supremo Tribunal Federal e pelos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). O termo de posse foi assinado por ela e pelo presidente Michel Temer, em cerimônia na Procuradoria Geral da República.

Raquel Elias Ferreira Dodge está no Ministério Público Federal desde 1987 e foi indicada para o comando da PGR por Temer, em junho e aprovada pelo Senado em Julho. Raquel Dodge ficou em segundo na eleição da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), atrás de Nicolao Dino. Primeira mulher a assumir o comando do Ministério Público, Raquel Dodge chefiará a PGR pelos próximos dois anos. Ela assume a cadeira ocupada por Rodrigo Janot, que encerrou o mandato após quatro anos à frente da PGR.

“Dirijo-me ao povo brasileiro, de quem emana todo o poder, e a todos os presentes, para dizer que estou ciente da enorme tarefa que está diante de nós e da legitima expectativa de que seja cumprida com equilíbrio, firmeza e coragem, com fundamento na Constituição e nas leis.”

“Recebo com humildade o precioso legado de serviço à pátria, forjado pelos procuradores-gerais da República que me antecederam, certa de que o Ministério Público deve promover justiça, defender a democracia, zelar pelo bem comum e pelo meio ambiente, assegurar voz a quem não a tem e garantir que ninguém esteja acima da lei e ninguém esteja abaixo da lei”

“Cumprimento o procurador-geral Rodrigo Janot por seu serviço à nação. Quarenta e um brasileiros assumiram este cargo, alguns em ambiente de paz e muitos sob intensa tempestade. A nenhum faltou a certeza de que o Brasil seguirá em frente porque o povo mantém a esperança em um país melhor, interessa-se pelo destino da nação, acompanha investigações e julgamentos, não tolera a corrupção e não só espera, mas também cobra resultados”

Em seu discurso de posse, Dodge disse que o Ministério Público tem “o dever de cobrar dos que gerenciam o gasto público que o façam de modo honesto, eficiente e probo, ao ponto de restabelecer a confiança das pessoas nas instituições de governança”.

Sobre este assunto, ela disse que o papa Francisco nos ensina que “a corrupção não é um ato, mas uma condição, um estado pessoal e social, no qual a pessoa se habitua a viver. O corrupto está tão fechado e satisfeito em alimentar a sua autossuficiência que não se deixa questionar por nada nem por ninguém. Constituiu uma autoestima que se baseia em atitudes fraudulentas, passa a vida buscando os atalhos do oportunismo, ao preço de sua própria dignidade e da dignidade dos outros. A corrupção faz perder o pudor que protege a verdade, a bondade e a beleza”, declarou.

“A cada dois anos, na data da posse, nos reunimos nesta casa e reafirmamos nossa esperança de dias melhores para o Brasil. E o nosso compromisso como membros do Ministério Público, de agirmos com unidade de propósito para fazer a nossa parte, que consiste em cumprir o nosso dever constitucional. É a esperança que renovo agora, como procuradora-geral da República e presidente do Conselho Nacional do Ministério Público. E para cujo alcance sei que conto com a firmeza de cada procurador da república e de cada promotor de justiça do país, eu seus mais diferentes ofícios”

A nova procuradora-geral lembrou do papel do MP. "O Ministério Público deve promover justiça e promover democracia, zelar pelo bem comum e pelo meio ambiente, assegurar voz a quem não a tem e garantir que ninguém esteja acima e ninguém esteja abaixo da lei", afirmou. Dodge destacou que o MP tem o dever desempenhar bem todas suas funções, uma vez que elas são necessárias para muitos brasileiros. “A situação continua difícil pois [os brasileiros] estão expostos à violência e à insegurança pública, recebem serviços públicos precários, pagam impostos elevados, encontram obstáculos no acesso à Justiça, sofrem os efeitos da corrupção, têm dificuldade de se auto-organizar, mas ainda almejam um futuro de prosperidade e paz social”. “Estou certa de que o MP continuará a receber do Poder Executivo e do Congresso Nacional o apoio indispensável ao aprimoramento das leis e das instituições republicanas e para o exercício de nossas atribuições”. Ela disse que a “harmonia entre Poderes é requisito para a estabilidade da nação”.

“Neste início de mandato, peço a proteção de Deus para que nos momentos em que eu for colocada à prova, não hesite em proteger as liberdades, em cumprir o meu dever com responsabilidade, em fazer aplicar a Constituição e as leis, para entregar adiante com segurança o legado que recebo agora, e que eu então possa dizer, parafraseando a grande poetisa cora coralina, de meu amado estado de Goiás, que contribuí para que haja "mais esperança nos nossos passos do que tristeza em nossos ombros, finalizou Raquel Dodge.

O presidente da República, Michel Temer, disse estar “honrado” por empossar a nova procuradora-geral, ressaltando o pioneirismo dela como primeira mulher a ocupar a PGR. Com Dodge, são quatro mulheres nos principais postos de Justiça do Brasil, ao lado de Cármen Lúcia, da ministra Laurita Vaz presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Grace Mendonça, advogada-geral da União. Temer reforçou que “a autoridade verdadeira não está nas autoridades constituídas, mas nas leis”. “Passar por cima delas é abusar da autoridade. E percebo o apreço da doutora Raquel Dodge pela Constituição”, declarou Temer.

Após a solenidade a procuradora-geral da República recebeu os cumprimentos das autoridades.Presente na cerimônia, o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, disse que Raquel Dodge está preparada para cumprir a missão que recebeu hoje. “É uma procuradora experiente, uma profissional muito conceituada e dedicada. Tenho a convicção de que prestará relevantes serviços à população ao preservar a Constituição Federal.” Também participaram da posse o governador Ricardo Coutinho do PSB da Paraíba e o governador de Goiás Marconi Perilo que desejou êxito e ótimo trabalho à nova chefe do Ministério Público. “Mais uma mulher de nosso Estado comandar uma instituição que é pilar da democracia do País.

Também presente à solenidade o ministro da Integração Nacional e o ministro do Supremo Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral entre tantas autoridades brasileiras.

O presidente da República, Michel Temer, nomeou nesta segunda-feira, nove conselheiros para compor o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). A nomeação foi oficializada após a saída de Rodrigo Janot do comando da Procuradoria Geral da República (PGR), no mesmo dia em que Raquel Dodge tomou posse como procuradora-geral da República e presidente do CNMP.

O CNMP é composto por sete integrantes do Ministério Público, três juízes, dois advogados e dois cidadãos de "notável saber jurídico" e reputação ilibada. Antes de serem nomeados, todos os nomes são sabatinados pelo Congresso Nacional. Os novos conselheiros são: Fábio Bastos Stica, Orlando Rochadel Moreira, Silvio Roberto Oliveira de Amorim Junior, Erick Venâncio Lima do Nascimento, Dermeval Farias Gomes Filho, Leronado Accioly da Silva, Lauro Machado Nogueira, Sebastião Vieira Caixeta e Marcelo Weitzel Rabello de Souza.

Depois de participar da posse de Dodge o presidente Temer embarcou em viagem oficial aos Estados Unidos. Lá, ele se encontrará com o presidente norte-americano, Donald Trump, e participará na terça-feira da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York. Na noite da chegada, Michel Temer janta com o presidente norte-americano, Donald Trump. Também participarão do encontro os presidentes peruano, Pedro Pablo Kuczynski, e colombiano, Juan Manuel Santos. A abertura do encontro internacional será feita pelo presidente do Brasil seguindo a tradição desde 1947, quando o então ministro das Relações Exteriores Oswaldo Aranha inaugurou a Assembleia Geral da ONU.

Caravana do programa Identidade Jovem beneficia Recanto das Emas

O secretário adjunto de Relações Institucionais e Sociais, Igor Tokarski, esteve no CEU das Artes, em Recanto das Emas para apresentar o programa ID Jovem aos estudantes daquela Região Administrativa. A iniciativa do governo de Brasília, segundo o secretário é valorizar o jovem como elemento fundamental para o desenvolvimento da sociedade.

Além da escola CEU das Artes, Igor Tokarski levou a caravana para outras onze unidades de ensino. “A caravana do ID Jovem é um grande avanço na inclusão social, na medida em que amplia o acesso à cultura e ao território, com descontos exclusivamente garantidos pelo programa”, declarou o secretário.

O objetivo da caravana é aumentar o acesso ao programa entre os jovens de das escolas públicas locais. Aproximadamente 700 jovens de 12 escolas do Recanto das Emas participaram da caravana do programa ID Jovem. O documento é gratuito e possibilita acesso à meia-entrada em eventos artísticos, culturais e esportivos e também a vagas gratuitas ou com desconto no sistema de transporte coletivo interestadual.

Os benefícios são financiados pelo governo federal, conforme disposto no Decreto Federal nº 8.537, de 2015. O subcoordenador de Articulação Política, da Secretaria Nacional de Juventude, Samuel Oliveira, também participou da caravana. “A partir do momento que nós tínhamos a lei, devíamos operacionalizar o seu funcionamento e, em parceria com a Caixa Econômica Federal, por meio do cadastro, podemos fazer esse controle e liberar os benefícios para os usuários do programa”, disse Oliveira.

Para obter os benefícios da lei, os usuários devem ter de 15 a 29 anos de idade, renda familiar de até dois salários mínimos e inscrição no cadastro único do governo federal, o CadÚnico.

Além da apresentação do documento, o evento teve apresentações musicais, aulas de zumba e jogos.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 17/09/2017

Tribunal Superior do Trabalho abre as portas para visitação pública

O TST Portas Abertas foi apresentado pelo presidente Ives Gandra Martins Filho, durante café da manhã para a imprensa. A iniciativa busca colocar o tribunal na rota turística e cultural do Distrito Federal com o lançamento de visitas guiadas para o público externo.

“Eu me perguntava: ‘Por que o TST não entra no circuito turístico de Brasília como o Supremo?’ Ano passado comemoramos os 75 anos da Justiça do trabalho e 70 do TST. Queremos que as pessoas conheçam essa história”, disse o ministro Ives Gandra.

A nova sede do TST inaugurada em 2006, só recebia visitas de estudantes de direito e do ensino médio. A partir de agora o estacionamento ficará liberado para o público que for visitar o TST e a concentração é em frente ao bloco B. Para entrar no prédio, é proibido estar de short, bermuda, chinelo ou roupa de banho. Não é necessário agendar com antecedência.

A novidade começou ontem em dois horários: das 15 às 16 e das 16h às 17 horas. Divididos em grupos, os visitantes passaram por nove pontos do complexo. Além de conhecer as salas de sessões, admirar as linhas modernas e inconfundíveis de Oscar Niemeyer, que embelezam e contribuem para o melhor funcionamento da Justiça do Trabalho.

O presidente do Tribunal, ministro Ives Gandra da Silva Martins Filho, participou da primeira visita e contou que o objetivo é inserir o TST na rota turística e cultural do Distrito Federal. “Temos mais de 70 anos de história, e nosso acervo contém obras de arte que contam a origem, o desenvolvimento e a modernização da Justiça do Trabalho. Além disso, a arquitetura do prédio do TST, projetada por Oscar Niemeyer, merece ser admirada por todos”, disse o autor da ideia de abrir as portas para o público.

Os visitantes contemplaram o Lago Paranoá dos jardins suspensos no sexto andar, conheceram o gabinete da presidência, conferiram o acervo artístico do TST com obras de artistas renomados, como Athos Bulcão, Francisco Brennand, Eliseu Visconti e demais peças que fazem parte do acervo do Tribunal. O percurso foi guiado por servidores do TST que passaram por treinamento para receber o público.

Nesta primeira visita, o próprio ministro explicou aos participantes alguns dos pontos que fazem parte do mapa de visitação. Entre eles, o Salão Nobre, que recebe o nome do Papa Leão XIII, autor da encíclica “Rerum Novarum,” publicada em 1891 e considerada a Carta Magna dos Trabalhadores. Um quadro do artista ítalo-brasileiro Eliseu Visconti retratando o papa compõe o acervo artístico do local.

As salas de sessão e os gabinetes também fazem parte do roteiro, assim como a Biblioteca. No memorial do TST as pessoas conhecem as peças históricas da Justiça do Trabalho. Segundo a Corte, a expectativa é de atender até cem pessoas por dia.Mais informações na Secretaria de Comunicação Social do Tribunal Superior do Trabalho pelo Tel. (61) 3043-4907 ou Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. .

Governo inaugura Centro Olímpico e Paralímpico em Planaltina

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, entregou hoje para os moradores e atletas da região administrativa de Planaltina, um complexo com 35,7 mil metros quadrados, quadras de tênis e poliesportiva, pista de atletismo, ginásio poliesportivo coberto, paredão de escalada, campo de grama sintética e piscinas semiolímpica e infantil.

O Centro Olímpico e Paralímpico em Planaltina, inaugurado hoje, fica no Setor Recreativo e Cultural Módulo Esportivo de Planaltina, ao lado do restaurante comunitário e é o 12º centro do DF e vai atender 4 mil pessoas, sendo 2.375 somente com as aulas e os demais por meio de parcerias e atividades extras.

“Um equipamento público como este tem a capacidade de transformar a vida das pessoas através do esporte, além de ser um espaço de promoção da saúde por meio do entretenimento e do lazer”, disse o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg.

A abertura do Centro Olímpico é um sonho realizado para a população de Planaltina e para o atleta paralímpico Vicente de Jesus, corredor dos 1oo, 200 e 400 metros. O detentor de seis medalhas douradas paralímpicas entregou simbolicamente uma tocha olímpica ao governador Rollemberg no início do evento. A inauguração do espaço integra a política do projeto Criança Candanga que também proporciona ao público infantil diversas atividades.

A população poderá usufruir de 15 modalidades esportivas, Hidroginástica, Natação, Ginástica localizada, Atividade física orientada, Futebol society, Basquete, Atletismo, Futsal, Tênis, Handebol, Desenvolvimento motor 1 e 2, Judô, Caratê e Vôlei,além de vagas para pessoas com deficiência. As inscrições começam no dia 19 e terminam no dia 22 deste mês.Os interessados devem ir até a unidade esportiva, das 8 horas ao meio-dia e das 14 às 18 horas para preencher a ficha de inscrição. Devido ao grande número de interessados, haverá um sorteio antes da efetivação das matrículas.

As pessoas com deficiência não precisam participar do sorteio, basta ir à Coordenação de Pessoas com Deficiência do centro, a partir de terça-feira para cadastro e orientações. As ofertas para esse público observam as necessidades de cada um. As opções são: Atletismo, Bocha e Natação.

Moradores de Brazlândia, Ceilândia, Estrutural, Gama, Recanto das Emas, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião e Sobradinho já usufruem de diversas atividades esportivas nos Centros Olímpicos e Paralímpicos do Distrito Federal. Esporte é saúde.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 16/09/2017

50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro começou com emoção

A festa de abertura do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, ontem à noite no Cine Brasília, foi emocionante. O ator Matheus Nachtergaele passeou pelas poltronas declamando para os seletos convidados, texto em que celebrou a importância do festival e de Brasília para o audiovisual nacional. “Cinquenta anos de cinema que explica, recria, inventa, contesta e amplia essa ilha que é Brasília”, discursou na performance.

A cerimônia foi conduzida pelos atores Juliano Cazarré e Dira Paes e o secretário de Cultura, Guilherme Reis, deu as boas-vindas aos presentes.“Hoje à tarde, o governador reuniu todo o setor de audiovisual e anunciou um Parque Audiovisual de Brasília, em uma área nobre da cidade. O Setor de Clubes Esportivos Sul”. Promover a arte e a cultura no Distrito Federal também faz parte das ações da primeira-dama Márcia Rollemberg e do secretário-adjunto de Relações Institucionais e Sociais Igor Tokarski, presentes na cerimônia.

O 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro entregou a medalha Paulo Emílio Salles Gomes, maior homenagem da noite, a Nelson Pereira dos Santos. A condecoração está na segunda edição e foi entregue pelo crítico Jean Claude Bernardet, que a ganhou em 2016, e pelo cineasta Vladimir Carvalho. O homenageado paulistano não pôde comparecer e a honraria foi recebida pelo filh Diogo e pela neta Milla Dahl. Depois da entrega da medalha, foi exibido o curta Nelson Filma (RJ, 1971, 11 min, livre), filme de Luiz Carlos Lacerda que celebra a obra de Nelson.

Também foram homenageados três diretores: Marcio Curi, Manfredo Caldas e Geraldo Moraes, que fizeram história na cinematografia local e morreram recentemente. O público pôde apreciar curtas-metragens em reverência aos cineastas: Um cineasta no coração do Brasil, tributo a Geraldo Moraes dirigido pelo próprio filho, Bruno Torres; O Comandante, dedicado a Manfredo Caldas; e Quando Marcio virou estrela, de André Luís Oliveira, em deferência a Marcio Curi.

Após as homenagens, o curta Festejo muito pessoal (SP, 2016, 8 min, livre), com direção de Carlos Adriano, abriu a sessão do primeiro dia do festival. A noite fechou com a projeção do longa Não devore meu coração! (RJ, 2017, 108 min, 14 anos), dirigido por Felipe Bragança.

“Não Devore meu coração”, narra um caso de amor entre um menino brasileiro e uma menina indígena paraguaia, às margens do Rio Apa, na fronteira dos dois países. A ficção é inspirada em contos de Joca Reiners Terron, que tratam da Guerra do Paraguai. Os atores Cauã Reymond, Eduardo Macedo e Adeli Benitez, participaram da cerimônia de abertura. “Minha primeira vez em Brasília. Me sinto super prestigiado. É uma honra abrir um festival tão importante”, declarou o ator Cauã.

Jornalista Marcelo Rezende perde luta contra o câncer

É com pesar que registro o falecimento do apresentador do programa Cidade Alerta, Marcelo Rezende, aos 65 anos, vítima de câncer no fígado e no pâncreas. "Com profundo pesar, comunicamos o falecimento do jornalista e apresentador Marcelo Rezende, 65 anos, às 17h45, no dia 16 de setembro de 2017, no Hospital Moriah, em São Paulo", informou o hospital, em nota à imprensa. Ele estava internado desde o dia 12 no hospital Moriah, na Zona Sul de São Paulo. Além das complicações do câncer no pâncreas e fígado, a doença "comprometeu parte do aparelho digestivo" do jornalista, que sofreu ainda falência múltipla dos órgãos.

Durante todo o sábado, os cinco filhos do comunicador se despediram dele. No final da tarde, aparelhos foram desligados no hospital e a família se preparou para o seu fim. Na última vez que falou com os filhos, o comunicador pediu que todos continuassem a acreditar em Deus e que ele sabia o melhor caminho para ele.

Marcelo se afastou do programa "Cidade Alerta", da TV Record, em maio deste ano quando foi diagnosticado da doença. "Eu não tenho medo da morte, porque o homem que tem fé não tem medo, ele sabe que irá vencer", disse ao "Domingo Espetacular", no dia 14 daquele mês.Durante o tratamento, o jornalista teve a companhia da namorada, da filha mais velha, Patrícia, e amigos como Geraldo Luís, apresentador do "Domingo Show", e Fabíola Gadelha, pupila de Rezende no "Cidade Alerta".

Cansado, abandonou a quimioterapia e disse que o tratamento era mais para matar do que para salvar. Decidiu, então, realizar tratamento alternativo. Infelizmente não deu resultado e hoje ele se foi. O jornalista deixa cinco filhos, de cinco relacionamentos diferentes, e duas netas, além da namorada, Luciana Lacerda.

Marcelo Luiz Rezende Fernandes nasceu no Rio de Janeiro, em 12 de novembro de 1951. Começou sua carreira em 1969 na mídia impressa quando foi contratado como repórter esportivo do Jornal dos Sports no Rio. Trabalhou em O Globo, revista Placar e chegou à TV em 1987 para trabalhar na Globo. Entre os destaques está a cobertura do caso da operação da polícia na Favela Naval, em Diadema e a apresentação do programa Linha Direta e com reportagens no Fantástico, Jornal Nacional e Globo Repórter. Deixou a TV Globo em 2002 para trabalhar na Rede TV! Onde apresentou o Repórter Cidadão e ajudou a criar o Rede TV! News. Trabalhou também na Band com o programa Tribunal na TV. Em 2010 voltou para o Cidade Alerta da Record nos últimos 6 anos. A atração mostrava crimes e ações das forças de segurança.

Com mais de 40 de carreira, Marcelo Rezende deixa um grande legado ao jornalismo do Brasil. Sua trajetória foi sempre guiada pela coragem em tocar em feridas sociais. Tive a alegria de entrevistá-lo por diversas vezes quando vinha à Brasília. Vou guardar como relíquia o livro “Corta Pra Mim”, autografado por ele. Vá em paz competente jornalista! Minha solidariedade à família!

 
Coluna Bernadete Alves - dia 15/09/2017

Grêmio comemora 114 anos de história e conquistas

O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense foi fundado em 15 de setembro de 1903. Em 1953 ganhou o hino de autoria de um dos mais importantes compositores da música popular brasileira, o gaúcho de Porto Alegre Lupcínio Rodrigues. A primeira estrofe convida os torcedores para que acompanhem o Imortal Tricolor, onde ele estiver."Até a pé nos iremos/ Para o que der e vier/ Mas o certo é que nós estaremos/ Com o Grêmio, onde o Grêmio estiver."

Um clube com uma trajetória virtuosa, solidificada pelo conquista de 196 títulos, com destaque para os Brasileiros de 1981 e 1996, Libertadores de 1983 e 1995 e Mundial Interclubes no Japão em 1983. Além desses, tem a inesquecível série como campeão da Copa do Brasil em 1989, 1994, 1997 e 2001, até nos tornarmos o “Rei de Copas”, com a quinta conquista no final do ano passado, alçando o clube à condição de líder no ranking do futebol brasileiro. Uma obra conjunta escrita por muitas mãos e por valorosos talentos que construíram a identidade do Grêmio.

Do Estádio Olímpico para a Arena o hino é cantado pelo fanático torcedor Kleiton Ramil, desde 1979, em seus shows ao lado do irmão Kledir que torce para o Inter. Kleiton é Cônsul de Honra do Grêmio desde 31 de dezembro de 2010.Vitor, o irmão mais novo da dupla Kleiton & Kledir, também cantor e compositor, é gremista e gravou o hino do clube em 1996, para uma edição especial da Revista Placar, em um CD recheado de outras novas versões para hinos de clubes brasileiros.

O músico Renato Borghtetti é mais um artista apaixonado pelo Tricolor Gaúcho. Borghetti, que notabilizou-se como um virtuose na gaita ponto, costuma acompanhar o time de coração, assim como Humberto Gessinger, que ficou conhecido nacionalmente a partir da banda Engenheiros do Hawaii, fundada em 1985.

O jornalista e escritor Eduardo Bueno, o Peninha, é outro fanático pelo Imortal. Já se envolveu em algumas polêmicas defendendo seu clube de coração contra outros clubes brasileiros. Em 2005 lançou o livro "Grêmio - Nada Pode Ser Maior".

A modelo internacional Gisele Bündchen, também é uma apaixonada pelo Grêmio, assim como as apresentadoras Fernanda Lima e Ana Hickmann, a ex-panicat Dani Bolina e a atriz Sharon Menezes.

Para festejar os 114 anos de história e conquistas do clube organizou uma série de eventos. Com uma história mais do que centenária, o Grêmio acumulou grandes glórias com o passar dos anos e está no seleto grupo de times brasileiros a ter conquistado o Mundial de Clubes. Em 1983, o tricolor venceu o Hamburgo na grande decisão no Japão e cravou sua bandeira azul, branca e preta no topo do mundo.

Entre duas Libertadores, dois Campeonatos Brasileiros e cinco Copas do Brasil, o Grêmio espalha paixão por onde passa. Principal personagem deste título, Renato Portaluppi hoje é técnico do time, que vive uma grande fase. Segundo colocado no Brasileirão, o Tricolor está nas quartas de final da Libertadores e é o atual campeão da Copa do Brasil. Esta conquista, aliás, levou o clube à liderança da última edição do ranking da CBF.

Tão importante data rende uma série de homenagens de atletas, ex-atletas, celebridades e até do maior rival, Inter, em postagens nas redes sociais. “Juntos fizemos do Gre-Nal o maior clássico do Brasil. Uma rivalidade feita de respeito e dignidade. Parabéns Grêmio pelos seus 114 anos”, diz a mensagem, com uma imagem de um clássico disputado no antigo Estádio Olímpico em 1967, pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o "Robertão". O Internacional foi fundado seis anos depois do Grêmio, no dia 4 de abril de 1909.

"Eu sou gremista porque o céu é azul, a paz é branca, e eu sou negro", postou o cantor Gilberto Gil em homenagem ao clube.

O capitão gremista entre 2006 e 2009, Tcheco, diz que se emociona a cada vez que relembra sua trajetória no Grêmio. “ O Grêmio representa muito para a minha vida. É uma camisa com cores fortes e torcida apaixonante. Um clube de tradição no Brasil, na América e no Mundo. Quem passa pelo clube e vive como eu vivi intensamente, não tem como não se tornar gremista. Agradeço a Deus por ter jogado e ter sido capitão do tricolor dos pampas. A minha carreira se completou”.

Ronaldinho Gaúcho, fruto das categorias de base, também declarou seu amor pelo clube, assim como o volante Lucas Leiva, hoje no Lazio. Os ídolos gremistas Yura, Leão, Luis Carlos Goiano, Paulo Nunes e Maicon foram homenageados com suas marcas na Calçada da Fama!

Depois de prestar reverência a cinco jogadores que marcaram o nome na história do Grêmio, os conselheiros do Clube se encontraram no auditório da Arena para a Sessão Solene em comemoração aos 114 anos que o Tricolor comemora nesta sexta-feira. Os bons momentos esportivo e de gestão foram ressaltados pelo presidente do Conselho Deliberativo Carlos Biedermann, assim como a consolidação do Grêmio como uma expressão cultural do Rio Grande do Sul, no discurso do presidente Romildo Bolzan.

À noite, o Grêmio que nos inspira com a sua essência, garra e determinação, celebra a data em um banquete na Arena.

Parabéns, Imortal Tricolor! Que o clube do meu coração tenha mais anos de glórias e conquistas em sua história!

Brasil concorre ao Oscar 2018 e ao Goya com “Bingo – O Rei das Manhãs”

O longa, inspirado na história de Arlindo Barreto, um dos atores que deram vida no Brasil ao palhaço Bozo, uma das principais atrações infantis da TV nacional nos anos 1980 e 90, com Vladimir Brichta na pele de Bingo, foi o escolhido para representar o Brasil no Oscar 2018, na categoria Melhor Filme Estrangeiro e também no Goya, o Oscar espanhol.

Bingo desbancou os filmes Como Nossos Pais, sensível longa da cineasta Laís Bodanzky sobre uma mulher em um momento de crise (e virada), muito elogiada no Festival de Berlim deste ano e Polícia Federal – A Lei é para Todos, uma produção milionária sobre a Operação Lava Jato.

A produção escolhida por uma comissão da Academia Brasileira de Cinema para concorrer a uma vaga na categoria de Melhor Filme Estrangeiro na premiação americana, conta a história de um homem que mergulha nas drogas e na “vida louca” nos bastidores, enquanto precisa manter escondida a sua identidade como o famoso palhaço da televisão.

Segundo a crítica o filme Bingo é o melhor desde Cidade de Deus. O roteiro de Luiz Bolognesi é ágil, que mescla humor, drama e um número musical em um estilo hollywoodiano, com interpretação espetacular de Vladimir Brichta, nessa história inquietante, engraçadíssima mas também tão trágica.

O dinâmico Daniel Rezende faz sua estreia na direção de longa-metragem como se o set de filmagem. No elenco Leandra Leal, Tainá Müller e Emanuelle Araújo que interpreta Gretchen, cujo rebolado não muito apropriado para menores ajudou a jogar o ibope de Bozo nas alturas. Bozo pode ter chance junto à Academia de Cinema Americana.

Este é um ano memorável para o cinema brasileiro. Várias obras estão se destacando independente de temática, gênero ou abordagem. Cabe ao Ministério da Cultura promover no exterior as produções do Brasil.

Shopping Conjunto Nacional promove cinema a céu aberto

A praça Lúcio Costa é palco da segunda edição do Cine Conjunto, o cinema a céu aberto na capital do país, promovido pelo Shopping Conjunto Nacional, com a exibição de grandes sucessos da sétima arte. Hoje o tema é Star Wars e amanhã dia 16 Tim Burton.

Cláudia Durães, gerente de Marketing do Conjunto Nacional, diz que o Cine Conjunto tem capacidade para receber 300 pessoas por dia de exibição em tela de 50m2, moderno sistema de som num espaço confortável para acomodar as famílias.

Os portões serão abertos às 17 horas e os convidados serão recebidos por personagens e figuras clássicas do cinema e a exibição do filme Star Wars V - O império Contra-Ataca, começa às 18h30. Às 21h30 começa Star Wars VI – O Retorno de JEDI. O ingresso é um quilo de alimento não perecível que poderá ser trocado no dia do evento a partir das 16 horas.

Amanhã, dia 16, tem três sessões: às 18h30 com Eduardo, Mãos de Tesoura; 20h30 com a exibição de Alice Através do Espelho e às 22h30 com o filme Festa de Encerramento (After Party). Os filmes foram escolhidos em enquete no Facebook do Conjunto Nacional.

“Como o Cine Conjunto é um dos eventos mais esperados e com mais pedidos em nossas redes sociais, nada mais justo que contar com a ajuda de nossos clientes internautas, convidando-os a montar conosco a programação”, declara Cláudia Durães agradecendo pela preferência ao Conjunto Nacional.

A imprensa também tem lugar cativo para curtir a sétima arte e confraternizar com colegas e família. Obrigada Conjunto Nacional pela distribuição da arte e cultura.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 14/09/2017

Captação de Água do Paranoá começa a ser testada

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, esteve na manhã desta quinta-feira, acompanhando os trabalhos de captação de água do Lago Paranoá pelo Subsistema Produtor do Lago Norte. A estrutura fica na ML 4, no Setor de Mansões do Lago Norte. Trata-se de uma estação compacta de tratamento de água, com membranas de ultrafiltração, uma das mais modernas tecnologias.

Desde segunda-feira a Companhia de Saneamento do Distrito Federal começou a fazer testes de captação para acelerar ainda mais os trabalhos e começar a operação com previsão de entrega para o dia 02 de outubro. “É emocionante ver a água correr e passar por todos os testes. Na primeira semana de outubro, esta estação de tratamento já estará em pleno funcionamento para ajudar o sistema de abastecimento de água do DF”, declarou o governador Rollemberg.

Os testes são promovidos pela empresa Enfil S.A Controle Ambiental e consistem em verificação de vazamento, checagem de estrutura, desempenho dos equipamentos, entre outros. Depois da entrega, serão três meses de operação em parceria da Caesb com a Enfil. Depois dessa data, a Caesb assume o manejo.

Serão captados 700 litros de água por segundo no braço do Torto, no Lago Paranoá. Depois, a água vai para dois reservatórios: um no Lago Norte e um no Paranoá. Os locais abastecidos serão Asa Norte, Itapoã, Lago Norte, Paranoá, parte de Sobradinho II e Taquari. O fornecimento para essas regiões é feito atualmente pelo Sistema Produtor Santa Maria-Torto. O Sistema do Paranoá vai atender 600 mil pessoas no Paranoá, no Lago Oeste, no Tororó, em Sobradinho e nos Condomínios Jardim ABC, Jardim Botânico e Alphaville.

A Caesb tem também um projeto, já licitado, para captar, armazenar, tratar e distribuir água do Lago Paranoá de forma definitiva. As obras estão orçadas em R$ 480 milhões e o governo de Brasília está negociando financiamento com a Caixa Econômica Federal.

Scalene lança o álbum Magnetite no Pier 21

A conhecida banda brasiliense Scalene vai estar no shopping Pier 21 no dia 19 para lançar o álbum Magnetite. Os fãs vão poder curtir os artistas em um pocket show gratuito. Os 150 primeiros que adquirirem o DVD vão receber uma senha com direito ao autógrafo e curtir o show pertinho dos ídolos. O quarteto também deixará a sua marca na “Rua das Estrelas” do Pier 21 às 18 horas e em seguida o pocket show acústico

As senhas serão distribuídas a partir das 15 horas do dia 19. No shopping será montada uma lojinha da Scalene para atender os fãs. Além do ‘magnetite’, todos os produtos da banda estarão à venda.

Lançado pela Slap (Som Livre) e gravado em São Paulo, “magnetite” tem doze faixas inéditas — todas escritas pelo guitarrista e vocalista Gustavo Bertoni — e foi produzido pela própria banda e por Diego Marx.

No novo trabalho, a banda, que ficou em segundo lugar na segunda temporada do reality musical “Superstar”, da Globo, “usou e absorveu novas influências: um pouco de MPB, música eletrônica, R&B, entre outras, mas sob uma perspectiva que condiz com o caminho traçado até aqui, sem perder o DNA ou sair do seu universo”.

A Scalene chega ao Rock in Rio com credenciais fortes: além de carregar um público numeroso e fiel em seus shows, o quarteto formado pelos irmãos Gustavo e Tomas Bertoni (guitarra), por Lucas Furtado (baixo) e por Philipe “Makako” (bateria e vocal) ganhou, no fim do ano passado, o Grammy Latino de melhor álbum de rock em língua portuguesa, por “Éter”. No Rock in Rio, a banda sobe ao Palco Mundo às 19h do dia 21 de setembro, antes de Fall Out Boy, Def Leppard e Aerosmith. Será a estreia da Scalene no festival.

Janot: “Sofri por enfrentar modelo político corrupto”

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em sua última sessão no comando do Ministério Público Federal, enalteceu o papel do Supremo Tribunal Federal na Operação Lava Jato. No discurso de despedida, que durou cerca de cinco minutos, ele afirmou que o STF foi 'firme' e 'não se acovardou' na Lava Jato e que a Corte tem desempenhado “papel de esteio da estabilidade institucional e democrática”.

Rodrigo Janot participou dos julgamentos do Supremo como o representante do Ministério Público nos últimos quatro anos. O procurador-geral da República fez uma breve retrospectiva de sua atuação junto à Corte e do trabalho de combate à corrupção e disse que o Brasil é como um paciente que "convulsiona no processo de combate à corrupção".

"Confrontados com nossos problemas seculares, a imagem que se revelou de nossa organização política é pungente. O Brasil, tal qual um paciente submetido a gravoso tratamento, convulsiona no processo curativo do combate à corrupção”, afirmou Janot. Ele também lembrou dos “ataques” dos quais foi alvo durante o tempo que ocupou o cargo. Ele disse que, ao assumir a PGR, sabia dos desafios que teria diante de um modelo político "corrupto e corruptor" que vigora no país.

“Tenho sofrido nessa jornada, que não poucas vezes pareceu-me inglória, toda a sorte de ataques. Resigno a meu destino, porque mesmo antes de começar, sabia exatamente que haveria um custo por enfrentar esse modelo político corrupto e promotor de corrupção, cimentado por anos de impunidade e de descaso”, afirmou.

O procurador-geral disse que as críticas já se encontram “nos escombros do passado” e que entregará o cargo “sem qualquer jactância”. “Os homens são atores ligeiros e fugazes da grande história da humanidade. Outros seguirão do ponto em que parei e certamente avançarão ainda mais no aperfeiçoamento institucional e democrático do Ministério Público e do nosso país”, declarou.

Ao deixar o Supremo, Rodrigo Janot disse aos jornalistas que não leva nenhuma mágoa de sua passagem pelo cargo e que “jamais cometeu abuso de autoridade”, como acusam seus críticos. “Dei nesse período o meu melhor, fiz aquilo que achei que fosse o melhor para o desenvolvimento da sociedade brasileira, para o desenvolvimento do processo civilizatório do Brasil e espero que assim continue e tenhamos dado um passo a diante no combate a essa corrupção endêmica que vigora no Brasil. Agradeço muito a vocês e agora vou descansar porque preciso”, finalizou o procurador-geral da República.

O mineiro Rodrigo Janot Monteiro de Barros encerra no dia 18 o segundo mandato consecutivo como procurador-geral da República. Desde o dia 16 de agosto de 2013, Janot foi o representante máximo do Ministério Público Federal. Rodrigo Janot não informou sobre o futuro profissional. Disse que vai aproveitar os próximos meses para descansar. Na segunda-feira ele passa o cargo a Raquel Dodge, indicada por Michel Temer.

O ministro do STF Gilmar Mendes deixou o plenário antes do discurso de Rodrigo Janot. Aos jornalistas ele comentou o fim do mandato do procurador-geral da República, parafraseando o poeta português Manuel Bocage (1765-1805) “Que saiba morrer quem viver não soube”, declarou o magistrado.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou nesta quinta-feira ao Supremo Tribunal Federal denúncia contra o presidente da República Michel Temer e integrantes do PMDB. Na peça acusatória o procurador pede que o presidente seja julgado pelos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça. Além de Michel Temer, que já presidiu o PMDB, também foram denunciados os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, além dos ex-deputados Eduardo Cunha, Henrique Eduardo Alves, Geddel Vieira Lima e Rodrigo Rocha Loures, lobistas e ex-servidores comissionados, como Fábio Cleto, e Lúcio Funaro.O grupo denunciado ficou conhecido como o “quadrilhão do PMDB”.

Janot abriu esta segunda denúncia contra Michel Temer com uma frase do ícone maior do PMDB, o ex-presidente da Câmara Ulysses Guimarães: “O poder não corrompe o homem; é o homem que corrompe o poder. O homem é o grande poluidor, da natureza, do próprio homem, do poder. Se o poder fosse corruptor, seria maldito e proscrito, o que acarretaria a anarquia”.

A acusação se baseia em uma investigação da Polícia Federal que concluiu que Michel Temer liderava um esquema de recebimento de propina do qual participavam vários ex-deputados peemedebistas. Os valores movimentados chegaram aos 587 milhões de reais. Os recursos teriam sido desviados de operações com a Petrobras, a Caixa Econômica Federal, Furnas, o Ministério da Integração Nacional e a Câmara dos Deputados. Segundo a denúncia o grupo funcionava desde o ano de 2006, durante o governo Luiz Inácio Lula da Silva. Temer é acusado de liderá-lo desde maio de 2016, mas tinha influência em anos anteriores, conforme citado por delatores da Odebrecht.

Em nota, o PMDB lamentou a acusação de Janot e disse que ela foi um ato de irresponsabilidade. "Toda a sociedade tem acompanhado os atos nada republicanos das montagens dessas delações. A justiça e sociedade saberão identificar as reais motivações do procurador", diz o documento.

Nota enviada pelo Palácio do Planalto diz que a “Denúncia é recheada de absurdos. Fala de pagamentos em contas no exterior ao presidente sem demonstrar a existência de conta do presidente em outro país. Transforma contribuição lícita de campanha em ilícita, mistura fatos e confunde para tentar ganhar ares de verdade. É realismo fantástico em estado puro”. E acrescenta:“ O presidente tem certeza de que, ao final de todo esse processo, prevalecerá a verdade e, não mais, versões, fantasias e ilações. O governo poderá então se dedicar ainda mais a enfrentar os problemas reais do Brasil”.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 13/09/2017

Luiz Carlos Botelho Ferreira é Cidadão Honorário de Brasília

O presidente do Sinduscon-DF, Luiz Carlos Botelho Ferreira, recebeu o título de Cidadão Honorário de Brasília por iniciativa da deputada distrital Telma Rufino (Pros), por meio do Projeto de Decreto Legislativo nº 293, de 2017, aprovado por unanimidade. O reconhecimento aos relevantes serviços prestados em favor do desenvolvimento da capital federal aconteceu durante Sessão Solene da Câmara Legislativa do Distrito Federal na noite do dia 11.

O engenheiro e empresário Luiz Carlos Botelho recebeu o honroso título de Cidadão Honorário de Brasília das mãos do presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado Joe Valle e da deputada Telma Rufino, ao lado de familiares, autoridades, parlamentares e amigos. Botelho assumiu a presidência do Sinduscon em 1º de junho de 2015 com 86% dos votos. Reeleito em 2017 obteve 83% de aprovação, e ficará à frente da entidade até 31 de maio de 2019. Exerce também o cargo de sócio-diretor das empresas LDN Empreendimentos de Engenharia e Construtora LDN Ltda, desde 1979. Botelho é casado com Suely de La Rocque Ferreira, com quem tem quatro filhos: Alessandra, Andréa, Ana Cláudia e Pedro Henrique; e sete netos.

A deputada Telma Rufino, autora da iniciativa, disse que a outorga do título a Luiz Carlos Botelho Ferreira representa uma justa homenagem do Legislativo local em reconhecimento aos relevantes serviços prestados em prol do desenvolvimento da capital federal. “É uma pessoa que tenho muito carinho, homem trabalhador, que gera emprego e um empreendedor que é um grande incentivador de Brasília. Desde 1970 Botelho tem contribuído com a construção de Brasília, iniciou sua atividade sindical em 1997, desde então vem trabalhando para garantir melhores condições para o setor da construção civil”.

A parlamentar falou que o presidente do Sinduscon-DF é um homem que dedica sua vida a tornar a cidade cada vez melhor. “É com muita alegria que nos reunimos para homenagear esse amigo, empreendedor e grande incentivador de Brasília. Que continue sendo esse exemplo para nós, cidadãos brasilienses”, declarou a deputada.

O presidente da Câmara, deputado Joe Valle, disse que a casa legislativa estava honrada em prestar a homenagem a um homem conhecido por sua retidão e colocou a CLDF à disposição do novo Cidadão Honorário de Brasília e do Sindicato que ele preside. “Estamos precisando de cidadãos que acreditem no nosso país, na nossa cidade. Neste momento em que não acreditamos mais em nada, tem uma pessoa que vem e ajuda a construir, com um modelo extremamente colaborativo”, declarou o presidente.

O ex-presidente do Sinduscon-DF, Adalberto Valadão, enalteceu os tributos do homenageado de quem é amigo há mais de 35 anos. “Botelho é amigo solidário e leal, com visão crítica,ético e dedicado e portador de um profundo dever cível. É uma homenagem justa e necessária, pois ele tem sido referência para a construção civil e para o mercado imobiliário. O seu exemplo dignifica o nosso setor como um todo”, declarou o ex-presidente do sindicato.

O ex-senador Adelmir Santana, presidente da Fecomércio, destacou o trabalho e a contribuição do homenageado para o desenvolvimento econômico do Distrito Federal e sua significativa importância como dirigente do Sinduscon. “Luiz Carlos Botelho agora é um cidadão, de fato, de Brasília. Sabemos que você honrará esta cidadania, porque, no decorrer da convivência, temos conhecimento das atitudes e atos dentro da melhor presteza e qualidade. Não escolhemos onde vamos nascer, mas podemos escolher onde vamos morar. Luiz Carlos nasceu em Campo Florida, em Minas Gerais, mas escolheu Brasília para ser sua cidade. A homenagem é justa não apenas pelas atividades que exerceu e exerce para Brasília, mas pela vida pessoal, familiar e cidadã. É um pioneiro que merece todos os aplausos, desejo que cada vez mais pessoas como Botelho lutem pelo interesse da nossa cidade, acima dos interesses pessoais”, disse Adelmir.

O presidente da Fibra, Jamal Jorge Bittar, ressaltou a retidão, dignidade, liderança, sucesso empresarial e representatividade do empresário. “Botelho faz a diferença na cidade e tem representado muito bem a construção civil, além de promover o setor produtivo brasiliense. Ele tem uma vitalidade e disposição, que marca o setor produtivo do DF. Quando é demandado, sempre responde com competência e dedicação”, declarou Jamal.

Élson Ribeiro e Póvoa, vice-presidente da CBIC e ex-presidente do Sinduscon por dois mandatos declarou que Luiz Carlos Botelho é um dos mais importantes pioneiros da nossa cidade. “Um homem cuja trajetória tornou-se referência de visão e arrojo empresarial, no exercício diário dos mais elevados princípios da ética e do compromisso com o bem comum. Este título vocaliza o sentimento de todos aqueles que tem o privilégio de conhecer e conviver com você. Luiz Carlos tem feito um trabalho exemplar dentro do Legislativo”, declarou o engenheiro e empresário da construção civil.

O empresário Paulo Octávio, ex-governador de Brasília, disse que o que mais admira em Luiz Carlos Botelho é o fato dele ser um homem de palavra. “Tem o comportamento retilíneo e o seu pensamento não muda. Você tinha razão: o ‘Brasil precisa de um choque de capitalismo. Nunca o vi mudar os ideais e o que pensa para o Brasil. Precisamos de pessoas como você para construir o país que JK sonhou, com desenvolvimento e progresso”, declarou Paulo Octávio.

O jornalista Silvestre Gorgulho, ex-secretário de Cultura do DF, relembrou algumas histórias do período de Juscelino Kubitschek, e do pai de Botelho, Naynor Alcebíades Ferreira (in memoriam) quando mudou-se para Brasília. Falou da importância do trabalho de Luiz Carlos na defesa do patrimônio cultural e histórico e da qualidade das suas obras e prol da cidade. Gorgulho fez uma surpresa e trouxe um áudio especial enviado pela cantora Glaucia Nasser, que esteve em Brasília durante o ENIC e ficou fã do trabalho do presidente do Sinduscon em Brasília.

O presidente do Crea-DF, Flávio Correia, no ato representando o presidente do Confea , José Tadeu da Silva. Flávio destacou e agradeceu a bela parceria do Sinduscon com o Crea. “Nosso homenageado é uma pessoa que admiro pela dedicação. Engenheiro do DF, que trabalha em busca da valorização dos nossos profissionais e não tem medido esforços. Muito representa a Engenharia aqui na capital federal. Quero parabenizá-lo por esse título!"

O empresário Helio Fausto, presidente do Clube de Engenharia de Brasília, disse que o título representa o conjunto de uma obra. “ Luiz Carlos é um competente engenheiro, empresário, ótimo pai e marido. Tem conseguido crescer com a empresa em um meio em que a maioria tem sucumbido. Isto é um diferencial e mostra sua capacidade de reação, empreendimento e visão do futuro. Ele é um exemplo que mostra que vale a pena enfrentar o caminho com honestidade e combater o bom combate diante dos problemas e adversidades”.

O deputado federal Izalci Lucas também fez questão de homenagear o presidente do Sinduscon. “Luiz Carlos é uma referência para nós, aqui na cidade, não só como empresário, mas como pessoa dedicada à coletividade. Tive o privilégio de conviver com você na época do Fórum Empresarial do DF. Desde aquele período, já demonstrava sua preocupação com a capita federal. Deixou suas empresas e seus negócios para se dedicar à causa maior, que é a nossa cidade."

O deputado distrital Raimundo Ribeiro disse que em nome de Brasília, era uma honra tê-lo como Cidadão Honorário. “ Luiz Carlos Botelho Ferreira preserva valores e torna-se exemplo para as pessoas que acompanham a sua trajetória. Exemplos como o seu, que construíram Brasília, podem fazer com que, brevemente, a gente resgate a vocação histórica de nossa cidade”, declarou o parlamentar.

Suely de La Rocque Ferreira, casada com o homenageado há 47 anos, lembrou do tempo em que o conheceu e falou de amor, companheirismo e admiração. Suely destacou que Luiz Carlos é um excelente pai, esposo, filho, irmão, amigo leal, sincero e solidário, sempre dedicado ao seu trabalho e buscando fazer o melhor, com exemplos de determinação e perseverança. “Nunca se esqueceu e deixou de cuidar, com amor e carinho, da nossa família”. Para Suely, a preocupação de Botelho em contribuir sempre para o futuro próspero da cidade, ajudar os novos empreendedores e dar voz a indústria da construção civil são metas permanentes em sua vida. “Ele é uma pessoa que se entrega com o coração e dedicação a todos que o cercam e a tudo o que faz”, falou emocionada a esposa do homenageado.

A emoção também estava presente no discurso do novo Cidadão Honorário de Brasília. Luiz Carlos Botelho Ferreira agradeceu aos parlamentares pela aprovação do seu nome e principalmente os deputados Joe Valle e Telma Rufino. Disse que as palavras dos amigos tocaram o seu coração e que Suely é o amor da sua vida desde quando ela tinha 15 anos de idade. O homenageado agradeceu a todos em forma de poesia como é de seu costume.

Luiz Carlos citou algumas das diversas profissões exercidas ao longo de sua trajetória profissional, que começou aos 7 anos e meio de idade: carroceiro, entregador de leite, engraxate, tipógrafo e motorista de táxi. Esta última, quando já era formado em Engenharia Civil. O homenageado disse que nada é impossível quando se tem uma meta definida. “Na vida, tudo se pode. Desde que se queira e que se tenha perseverança”.

Para o presidente do Sinduscon-DF a capital do país nasceu da fibra de quem a construiu. Contou que quando aqui chegou em 1958 logo se encantou pela cidade e pela expectativa de mudança. “Paixão que só aumentou durante sua inauguração, em 1960”, relembrou.O engenheiro pioneiro, contou que aos 31 anos de idade construiu todos os viadutos da W3 Norte e acredita ser um dos poucos remanescentes que continuam trabalhando em favor de Brasília. Botelho listou suas várias obras executadas na cidade.

Como líder patronal Botelho falou do quanto se empenhou em preparar os dirigentes do Sindicato da Indústria da Construção e da satisfação em 1997 quando passou a fazer parte da diretoria do sindicato. Ele assumiu o comando do Sinduscon em 2017 e imediatamente começou a tratar de questões urbanísticas com os parlamentares da Câmara Legislativa.

“Nossa marca junto à CLDF começou em fevereiro de 2015, durante uma reunião sobre questões urbanísticas. Desde então, a câmara oportunizou e tem oportunizado mudanças. Destaque para a Lei da Permeabilidade, que teve seu Projeto de Lei aprovado, de maneira unânime, em sessão itinerante da CLDF, realizada na sede do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal”.

Para selar a parceria do Sinduscon com a CLDF Botelho disse que o sindicato continuará de portas abertas para receber os parlamentares na defesa de temas da categoria e da promoção da qualidade de vida da população de Brasília. Em demonstração de sua emoção pelo titulo proposto pela parlamentar Telma Rufino, Botelho agradeceu por meio de um poema e pediu que sua neta Isadora entregasse junto com flores para a deputada.

A Sessão Solene foi prestigiada pelo secretário de Economia e Desenvolvimento Sustentável do DF, Antônio Valdir; o deputado federal Izalci Lucas; o deputado distrital Raimundo Ribeiro; o presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana; o presidente do Clube de Engenharia de Brasília, Hélio Fausto; o presidente do Crea-DF, Flávio Correia, representando o presidente do Confea, José Tadeu da Silva; o presidente do Senge-DF, Brasil Américo; o vice-presidente da Ademi-DF, Eduardo Aroeira, representando o presidente Paulo Muniz; o vice-presidente da Asbraco, Gustavo Feu, representando o presidente Afonso Assad; jornalistas, diretores e funcionários do Sinduscon, familiares e amigos do homenageado.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 12/09/2017

Artistas entregam Carta de Repúdio contra “privatização da floresta”

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, recebeu hoje Suzana Vieira, Alessandra Negrini, Cristiane Torloni, Arlete Sales, Paula Lavigne, Luiz Fernando Guimarães, Victor Fasano, Xande Pilares, Maria Gadú e Tico Santa Cruz, e também ativistas de organizações ambiental, lideranças indígenas e parlamentares que integram a Frente Ambientalista.

Os artistas entregaram uma carta de repúdio aos projetos de caráter ambiental que tramitam no Congresso Nacional e ameaçam a preservação da Amazônia. No documento, eles afirmam que não aceitarão “a destruição da floresta nem ataques aos direitos dos povos indígenas e tradicionais”.O grupo entregou também as petições das organizações ambientalistas Greenpeace, 342 Amazônia e Avaaz, com mais de 1,5 milhão de assinaturas de pessoas contrárias ao conjunto de medidas propostas pelo governo e pelo Congresso Nacional.

A manifestação diz respeito ao decreto do governo Temer extinguindo a Renca, no fim de agosto e que foi imediatamente alvo de protestos de entidades ambientalistas e de celebridades do peso como Gisele Bündchen, Sonia Braga e Ivete Sangalo. Diante da repercussão negativa, Temer editou novo decreto para, segundo ele, explicar melhor o que pretendia o governo, mas as críticas continuaram. Então, o Ministério de Minas e Energia publicou uma portaria para suspender por 120 dias os efeitos do decreto para que, nesse período, houvesse debate sobre o tema, em cumprimento ao que determina a Constituição Federal.

Rodrigo Maia disse aos que é favorável à revisão do decreto que extingue a Renca a partir de uma discussão com a sociedade. O deputado afirmou ainda que “tem muita informação truncada” e que o Congresso não tem nenhuma agenda que promova o desmatamento da floresta amazônica. A atriz Christiane Torloni disse que a comitiva representa uma parcela muito importante da população. “Somos milhares de pessoas, num encontro de amor suprapartidário, a favor dos parlamentares que defendem a Amazônia, que está no Brasil sob a nossa guarda”, declarou a atriz.

Depois da Câmara, os artistas também se encontraram com o presidente do Senado, Eunício Oliveira. Paula Lavigne pediu ao senador que pautasse a urgência do projeto de decreto legislativo do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) que revoga os efeitos do decreto presidencial. “É a maneira mais segura para anular o decreto”, afirmou a produtora cultural. O presidente do Senado se comprometeu a colocar em votação, ainda hoje, um pedido de urgência para apreciação do Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 160/2017, de autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) que pede a extinção total do decreto sobre a Renca. Caso o pedido de urgência seja aprovado, a expectativa é de que o PDL seja apreciado na semana que vem. “Saímos daqui satisfeitos com o compromisso que ele firmou”, afirmou o senador Randolfe, que acompanhou os artistas durante o encontro.

Baixa Umidade exige cuidados com a saúde

O inverno é conhecido por potencializar várias doenças típicas da época, como gripes e alergias. Porém, outro fator vem preocupando as entidades de saúde: a falta de umidade. O INMET decretou às 08:07 Alerta Laranja para o Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Tocantins. Umidade relativa do ar variando entre 20% e 12%.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a umidade do ar ideal compreende a faixa entre 50 e 80%. Entretanto, em algumas épocas do ano, como no inverno, ela tende a cair, inclusive, abaixo de 30%. As regiões Centro-Oeste e Sudeste são, geralmente, as mais prejudicadas.

Nas primeiras semanas de agosto, Brasília chegou a registrar um nível de umidade comparável ao deserto do Saara, com 11% de umidade relativa do ar. Além do risco de incêndios florestais a baixa umidade, geralmente provocada por massas de ar quentes e secos, também causa desconforto como ressecamento da pele, irritação nos olhos, boca, nariz e garganta secos, cabelos “indisciplinados” e indisposição. E danos à saúde.

Segundo o Ministério da Saúde, a baixa umidade requer cuidados, principalmente com as pessoas que já têm ou tiveram sintomas de doenças do aparelho respiratório. Com a queda da umidade, existem duas preocupações principais para a saúde. Além do ar poluído, as vias aéreas ficam mais ressecadas, o que favorece a intensificação de problemas respiratórios e o sangramento do nariz. Com toda esta poluição, fica mais difícil para a via respiratória se defender do ar com a qualidade ruim. Além disso, os cílios das narinas, que são responsáveis por filtrar o ar, passam a ter mais dificuldade para trabalhar. A dica dos especialistas é a utilização de soro fisiológico para hidratar as narinas.

Algumas atitudes podem ajudar a diminuir os problemas causados pela falta de chuva. Os cuidados com a saúde começam sempre com uma boa hidratação e alimentação saudável. . O consumo de alimentos saudáveis e ricos em líquidos como melancia, melão e abacaxi, são ótimos hidratantes naturais.Nesta época do ano, a prática de atividades físicas sem controle pode ocasionar problemas graves de saúde, como forte desidratação.

Ações recomendadas pelo INMET:

Ingerir bastante líquido; Espalhar panos ou baldes com água em ambientes da casa, principalmente no quarto, ao dormir, ou utilizar umidificadores de ar; Lavar nariz e olhos com soro fisiológico algumas vezes ao dia; Trocar comidas com muito sal ou condimentos por alimentos mais saudáveis; Usar creme hidratante na pele, e creme sem enxágue em cabelos não-oleosos; Evitar exercícios físicos entre as 10 da manhã e 5 da tarde; Evitar grandes aglomerações; Evitar carpetes ou cortinas que acumulem poeiras; Evitar roupas e cobertores de lã ou com pelos; Evitar exposição prolongada à ambientes com ar condicionado; Manter a casa higienizada, arejada e ensolarada; e principalmente não provocar queimadas.

Orquestra de Câmara faz Concerto de Primavera na Dom Bosco

O Santuário Dom Bosco será palco do terceiro concerto da temporada 2017 da Orquestra Brasileira de Arte, Cultura e História – OBACH. O Concerto de Primavera é um presente para os brasilienses ao cair da tarde do domingo dia 17 às 16 horas. A OBACH começará o programa com La Primavera, das Quatro Estações, de Antonio Vivaldi.Depois o público vai apreciar obras de George F. Händel, Johan Sebastian BAch, Henry Purcell e Carl Philipp Emanuel Bach.

A OBACH foi fundada em 2016 pela violinista Kathia Pinheiro com a proposta de resgatar a música erudita em sua forma original por meio de performance histórica. A orquestra é composta por seis violinos, três violas, três violas, três violoncelos, um contra-baixo e um cravo. O diferencial dos 14 instrumentistas integrantes da Toccata Produções e Locações, vai além da execução da música antiga europeia. Os músicos fazem uma interpretação fidedigna ao cenário de cada época.

Há tempos que músicos da Toccata tinham vontade de se aprofundar na música antiga. “Buscamos resgatar a sonoridade Barroca, com direito a figurino especial. Nossa proposta é envolver a todos numa aura de encantamento, num convite a uma viagem a outras épocas”,declara a violinista Kathia Pinheiro.

“Nosso movimento busca o resgate do ambiente musical euro-brasileiro que tem perdido cada vez mais espaço, ficando fora dos holofotes e, consequentemente, distanciando-se do público. Investimos em um perfil internacional para trabalhar com as conexões culturais do Brasil com o continente europeu para enriquecer essa experiência”, explica a fundadora da OBACH.

Kathia foi spalla da OSTCNCS por 22 anos. "Me aposentei em 2016 depois de 36 anos de OSTNCS e, confesso, fui grande entusiasta da criação da OBACH até para continuar tocando em orquestra, algo que me realiza muito", declara Kathia, que lidera a orquestra ao lado de Airan D'Souza.

Em tempos de Teatro Nacional de portas fechadas, a música erudita foi acolhida pelo Santuário Dom Bosco, um templo belíssimo para compor o cenário e encantar o público.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 11/09/2017

Maior Pomar de Jabuticabas do Mundo fica em Goiás

Começou a temporada de jabuticabas na Fazenda Jabuticabal, localizada no distrito de Nova Fátima, em Hidrolândia, Goiás. A cidade que fica na região metropolitana de Goiânia, se orgulha de ser a Capital Nacional da Jabuticaba. Nesta época, milhares de pessoas são atraídas para o local onde são recebidas com moda de viola, uma exuberante natureza cortada pelo rio Dourado e pela hospitalidade dos proprietários.

A Fazenda Jabuticabal, que começou o cultivo na década de 1940, hoje possui mais de 42 mil pés em cem mil hectares que geram 420 toneladas por ano. “Meu pai era pedreiro e fazia bicos, levando frutas para vender em Goiânia. Uma vez ele levou oito caixas de jabuticaba e com o dinheiro da venda ele conseguiu comprar uma vaca. Depois se entusiasmou e começou a plantar mais árvores”, conta Paulo Silva, um dos proprietários e também um dos onze filhos do pioneiro no cultivo da fruta e seus derivados.

A temporada da colheita começou na quinta e só neste final de semana mais de 3 mil pessoas estiveram na Fazenda Jabuticabal, 20% do Distrito Federal. O ingresso custa R$ 30 reais e dá direito de saboreiam a fruta no pé, caminhar pelas árvores frondosas e banhar-se nas águas do Rio Dourado. A fazenda tem wi-fi, restaurante com as delícias da culinária de Goiás, sorveteria, cafeteria e venda dos produtos derivados da jabuticaba. A fazenda Jabuticabal comercializa a fruta in natura, e também produz vinhos, sucos, geléias e cosméticos feitos com o óleo extraído da folha.

O manejo do fruto é natural e sem o uso de agrotóxicos. “O selo orgânico é importante para dar mais credibilidade ao empreendimento”, declara Paulo Antônio Silva. O proprietário conta que para driblar a crise, durante a entressafra a fazenda recebe retiros e encontros de diversas religiões. A propriedade oferece 160 leitos de dormitórios e outros 34 disponíveis em duas casas em separado. Inclusive Brasília faz escursões para lá.

Para ampliar o negócio a filha do proprietário, Ana Paula, de 20 anos, está cursando Agronomia. Inclusive a Fazenda é um laboratório de campo para os estudantes da Universidade de Goiás (Uni-Anhanguera). Mais informações pelos telefones (62) 3505-9549 e (62) 9.9620-7576 (WhatsApp).A Fazenda Jabuticabal é um exemplo familiar de sucesso.

A brasileiríssima jabuticaba, aquela fruta de casca preta e interior branquinho com sabor irresistível possui vários nutientes benéficos para a saúde. Além de gostosa é baixa em gordura, pobre em calorias e pobre em carboidratos. É uma rica em Vitamina C e também contém outras vitaminas, como a Vitamina E, Tiamina, Niacina, Riboflavina e ácido fólico. minerais como Cálcio, Potássio, Magnésio, Ferro, Fósforo, Cobre, Manganês e Zinco.

Começa hoje Campanha de Multivacinação

O Ministério da Saúde inicia nesta segunda-feira a Campanha de Multivacinação para menores de 15 anos com o objetivo de adequar as coberturas contra uma série de enfermidades que estão abaixo das metas.

Até o dia 22 deste mês, as famílias devem procurar um posto de vacinação para avaliação do cartão de vacinas e atualização da situação vacinal das crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade. Segundo o Ministério da Saúde, esta estratégia busca resgatar a população não vacinada ou com esquemas de vacinação incompletos, tanto na infância como na adolescência, visando melhorar as coberturas vacinais e assim manter controladas, eliminadas ou erradicadas as doenças imunopreveníveis no Brasil.

No Brasil, doenças como a varíola, o sarampo, rubéola e a polio foram erradicadas devido aos esforços de vacinação. Mas casos recentes de caxumba no país e a ocorrência de outras enfermidades, como o sarampo, em outras partes do mundo, reforça o chamado para a imunização diante da possibilidade de retorno das doenças. Mais informações acesse: www.saude.gov.br\vacinareproteger

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 7 de 225
RocketTheme Joomla Templates