Coluna Bernadete Alves - dia 27/04/2018

Hospital Sírio Libanês lança pedra fundamental da unidade em Brasília

O Hospital Sírio-Libanês inicia um dos passos mais importantes de sua história: construir o primeiro hospital completo do Sírio fora de São Paulo e o maior investimento da rede em muito tempo. Os investimentos chegam a R$ 260 milhões e a expectativa é de que mais de 500 empregos sejam gerados. O lançamento da pedra fundamental da unidade de saúde em Brasília, com plantação de um ipê, marca o inicio do projeto.

Referência no país em atendimento médico de qualidade, o novo hospital vai contar com mais de 30 mil metros quadrados, 144 leitos, sendo 31 de Unidades de Terapia Intensivas (UTI), seis salas de cirurgia e uma de pronto atendimento. A unidade também terá um centro de diagnósticos para análises clínicas de imagem. Os centros cirúrgicos terão aparelhos para cirurgias robóticas e ressonâncias intra-operatórias, com tecnologia capaz de dar melhores diagnósticos.

Para não correr o risco de errar, o novo Sírio terá em Brasília equipamentos iguais ou até superiores aos de São Paulo. Segundo o diretor-geral Gustavo Fernandes, os centros cirúrgicos contarão com equipamentos para cirurgias robóticas e ressonância intraoperatória, tecnologia capaz de determinar, em exames de imagem, a real extensão de um tumor durante a operação. Além de oncologia e hematologia, a nova unidade vai oferecer atendimento nas áreas de cardiologia, ortopedia e neurologia, entre outras especialidades. Além dos tratamentos já oferecidos para a rede particular, a unidade de Brasília deve ampliar também projetos sociais.

Segundo o médico Gustavo Fernandes, diretor-geral da nova unidade, a escolha dele em chefiar a operação brasiliense expõe a preocupação do Sírio em preservar seus padrões de qualidade. Fernandes foi presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica e é um dos grandes especialistas brasileiros nessa área.

O local escolhido para a unidade de saúde foi a 613 Sul, em um edifício que já possui estrutura e fachada construídas para abrigar as instalações. As obras de adaptação do edifício ficaram a cargo da construtora Engeform, que tem a área hospitalar como uma de suas especialidades. A previsão é de que a nova unidade do grupo comece a funcionar a partir de novembro.

Participaram do lançamento da pedra fundamental da Unidade Sírio-Libanês em Brasília, o secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Francisco Figueiredo; o diretor geral do Hospital Sírio-Libanês, Paulo Chapchap; a diretora da Sociedade Beneficente de Senhoras do Hospital Sírio Libanês, Marta Kehdi Schahin; o governador Rodrigo Rollemberg; o diretor clínico do Hospital Sírio-Libanês Brasília, Gustavo Fernandes; e o secretário de Saúde, Humberto da Fonseca.

Na solenidade Rollemberg destacou o benefício que a unidade trará para a área de saúde. “Com o Sírio-Libanês, uma instituição de excelência, teremos um reforço de 1,2 mil radioterapias para a rede pública em três anos, o que vai zerar a fila para esse serviço na cidade.”

O diretor geral da instituição, Paulo Chapchap, vê esse avanço como um passo para melhorar os atendimentos em Brasília. “Chegamos em 2011 e já estamos abrindo este centro completo. Brasília nos recebeu muito bem. “O oncologista e diretor-geral da nova unidade, Gustavo Fernandes acrescentou: “Nossa história em Brasília é feita com base em pessoas que confiam o tratamento a nós e em um corpo médico composto 70% por brasilienses. Essa unidade vai abrir graças a vocês.”

 
Coluna Bernadete Alves - dia 26/04/2018

Embrapa festeja 45 anos com olho no futuro

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), completa hoje 45 anos de história em prol do desenvolvimento sustentável. A empresa, que conta com 42 unidades de pesquisa espalhadas nas cinco regiões do Brasil, comemora destacando tecnologias que contribuíram para aumentar a eficiência na produção agropecuária do País e as megatendências que vão orientar a sua atuação futura.

A importante data foi comemorada antecipadamente no auditório da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, no dia 24, por Maurício Antônio Lopes, diretor-presidente da Embrapa, com a participação de representantes do Governo Federal, governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, parlamentares, embaixadores, parceiros das iniciativas públicas e privadas, empregados e colaboradores da Embrapa.

Na ocasião foi lançado o trabalho “Visão 2030: o futuro da agricultura brasileira”, que consolida sinais e tendências na agricultura em termos científicos, tecnológicos, sociais, econômicos e ambientais. O documento contém bases para o planejamento estratégico das organizações públicas e privadas de ciência, tecnologia e inovação (CT&I).

Além deste importante documento, também foi apresentado pelo presidente da Embrapa, Maurício Antônio Lopes, os resultados do Balanço Social da Embrapa, Plataforma Olhares para 2030. O documento apontou lucro social de R$ 37,18 bilhões em 2017, gerados a partir da adoção, pelo setor agropecuário, de 113 tecnologias e de cerca de 200 cultivares disponibilizadas pela empresa nesse último ano.“Para cada real aplicados pela Empresa, foram devolvidos R$ 11,06 para a sociedade”, ressaltou Maurício Lopes.

Os convidados também conferiram o lançamento da coleção de 18 e-books que evidenciam a colaboração da Embrapa para ajudar o Brasil a atingir os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos em 2015 pelas Organizações das Nações Unidas (ONU), dentro da Agenda 2030 e que representam um conjunto de compromissos para superar desafios da sustentabilidade da humanidade neste século. No mês passado, a Embrapa lançou o primeiro e-book, voltado para Água, durante 8º Fórum Mundial da Água 2018.

O secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki, que também preside o Conselho de Administração da empresa, destacou, durante o evento que “a Embrapa ajudou a fazer um planejamento a partir do mapa do Brasil, para com a menor intervenção possível torná-lo mais eficiente”. Afirmou que isso foi possível “pensando no país sem pressões político partidárias, sem as questões estaduais, pensando num Brasil que dá certo, no Brasil como um todo”. Novacki destacou ainda que “na instituição passam governos, passam posições políticas divergentes e ela continua no rumo certo, por ser uma casa sem bandeira partidária. O que se defende aqui dentro é o Brasil e assim que deve continuar”.

Durante evento em Brasília foram lançados trabalhos de pesquisadores, fechadas parcerias estratégicas para a empresa e a entrega de prêmio a homenageados pela contribuição ao setor agropecuário. O evento em Brasília teve a participação de representantes do Governo Federal, governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, parlamentares, embaixadores, parceiros das iniciativas públicas e privadas, empregados e colaboradores da Embrapa.

Dentre os homenageados, destaque para o pesquisador da Embrapa, Elíbio Leopoldo Rech Filho, homenageado por conta do conjunto de resultados de sua atuação como cientista e também pelo reconhecimento internacional da pesquisa que comprovou a viabilidade do uso de soja geneticamente modificada como biofábrica para a produção, em larga escala, de uma proteína extraída de cianobactérias (também chamadas de algas azuis) eficiente contra o vírus que pode levar ao desenvolvimento da AIDS.

Quatro parceiros externos também receberam homenagens: Paulo Hermann, presidente da John Deere no Brasil e membro da Associação Rede ILPF; João Martins, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil(CNA); Teka Vendramini, produtora rural, membro do Núcleo Feminino do Agronegócio e diretora executiva da Sociedade Rural Brasileira e Mariana Vasconcelos, jovem empreendedora rural que criou aplicativo para tornar plantações “inteligentes”, possibilitando reduzir em até 60% o consumo de água na irrigação.

Na cerimônia realizada na sede da Embrapa em Brasília, foram assinadas parcerias estratégicas, como com a Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAAP-DF), Termo de Cessão de Uso e um Contrato de Cooperação-Geral para viabilizar a participação da Empresa no Parque Tecnológico de Brasília (Biotic). Com a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap), foi formalizada a doação à União de área do Parque Estação Biológica para uso restrito da Embrapa e entregue Termo de Cessão de Uso de área para a Embrapa Cerrados. O governo de Brasília ampliou parcerias com a instituição de inovação tecnológica, que é vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Outro destaque foi o lançamento do e-Campo (ferramenta disponível no Portal da Embrapa, que reúne todas as capacitações na modalidade a distância oferecidas pela Embrapa) e 14 tecnologias com grande potencial de impacto junto ao setor produtivo, que acabam de chegar no mercado: SpecSolo, fossa séptica biodigestora adaptada para área de várzea, soja 5980IPRO, soja BRS 511, WebAmbiente, Inoculação de braquiárias com Azospirillum, Mel do Cerrado, Feijão BRS FC 104, Arroz BRS A501 CL, Arroz A702 CL, SISILPF, GeoInfo, solarizador de substrato para produção de mudas livres de nematóides e Sistema de Inteligência Territorial Estratégica da Macrologística Agropecuária Brasileira.

Criada em 26 de abril de 1973 como principal instrumento na reformulação da pesquisa agropecuária brasileira, a Embrapa foi parte efetiva da revolução agrícola que tornou o Brasil um dos líderes mundiais em tecnologias para a agricultura tropical. Nesse período, o País deixou uma situação de insegurança alimentar e passou a ser um dos principais produtores de alimentos do mundo. O crescimento da oferta para o mercado interno superou a curva de crescimento da demanda, provocando uma queda de 50% no valor da cesta básica, entre 1975 e 2011.

Essa revolução no campo é fruto do trabalho conjunto da Embrapa, das instituições estaduais de pesquisa e extensão, de universidades e do setor produtivo, que apostou nas tecnologias geradas pela pesquisa. Essas inovações ajudaram a mudar o cenário brasileiro com incremento de produção, produtividade e impulsionando a competitividade, com sustentabilidade. A Embrapa é constituída por 47 Unidades Descentralizadas de Pesquisa e Serviço, além de 15 Unidades Centrais. Ela também coordena e integra o SNPA (Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária), constituído pelas Oepas (Organizações Estaduais de Pesquisa Agropecuária), por universidades e institutos de pesquisa de âmbito federal ou estadual e organizações, públicas e privadas, vinculadas à atividade de pesquisa agropecuária.

A Empresa, junto com seus parceiros, desenvolve pesquisas em diversas áreas do conhecimento, beneficiando setores do agronegócio. As parcerias foram fundamentais nesse sentido, permitindo um intercâmbio de conhecimentos com instituições líderes em pesquisa no Brasil e no mundo. Cerca de 250 novos projetos de pesquisa são aprovados anualmente na Embrapa nos mais variados temas de interesse do agronegócio nacional. Hoje a Empresa opera uma carteira do Sistema Embrapa de Gestão (SEG) com mais de mil projetos.

A força da Embrapa também está em sua estrutura, sendo destaque entre as empresas públicas pela equipe altamente qualificada. São 9.795 empregados dos quais 2427 são pesquisadores, 81% deles com doutorado. O orçamento da Empresa em 2012 foi de R$ 2,33 bilhões. No âmbito internacional, a Empresa desenvolve 49 projetos de cooperação técnica com a América Latina e Caribe, contemplando 18 países, e 51 projetos de cooperação com 9 países da África. Em termos de cooperação científica, destacam-se os Laboratórios Virtuais da Embrapa no exterior (Labex), um arranjo inovador que permite o intercâmbio de conhecimento entre pesquisadores da Embrapa e cientistas das principais instituições mundiais de pesquisa. Atualmente, a Empresa conta com Labex em operação nos Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Coreia e China. Ainda em 2013, entrará em operação um novo Labex, sediado no Japão.

Exercícios físicos e música são aliados no combate a Hipertensão

Neste Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão, a Sociedade Brasileira de Hipertensão e o Departamento de Hipertensão Arterial da Sociedade Brasileira de Cardiologia, alertam a população dos riscos da pressão alta. A iniciativa do “Meça sua Pressão” visa a informar e orientar sobre a importância de fazer a aferição regular da pressão arterial e de como prevenir a doença.

São consideradas hipertensas pessoas com pressão arterial maior que 140/90 mmHg, mas, de acordo com a nova diretriz americana, esse parâmetro já baixou para 130/80 mmHg. A hipertensão arterial é uma doença silenciosa, que não causa sintomas e é progressiva. Atinge homens e mulheres e 32,5% dos brasileiros sofrem com ela.

O Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, debateu o que é e como combater a pressão alta em um talk show com o cantor e compositor Gilberto Gil, que é hipertenso, foi o convidado especial e falou sobre sua rotina para cuidar da hipertensão. O diretor do Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês, Roberto Kalil Filho, disse que no Brasil a hipertensão arterial atinge 32,5% (36 milhões) de indivíduos adultos, mais de 60% dos idosos, contribuindo direta ou indiretamente para 50% das mortes por doença cardiovascular. "Dados do Ministério da Saúde mostram que um em cada cinco indivíduos sofrem da doença e apenas 20% fazem o controle adequado", explica o médico Kalil Filho.

O diretor do Sírio-Libanês informou que diversos fatores contribuem para a elevação da pressão arterial, entre eles o envelhecimento da população, a obesidade, o consumo excessivo de sal, sedentarismo e o uso abusivo de bebida alcoólica e drogas. A melhor forma de combater a doença, além da utilização de medicação adequada, é adotar hábitos saudáveis, alimentação rica em frutas, oleaginosas e sais minerais, além da prática de exercícios físicos.

A música também pode potencializar os efeitos da hipertenção de acordo com pesquisa desenvolvida na Universidade Estadual Paulista (Unesp) em parceria com a Faculdade de Juazeiro do Norte, a Faculdade de Medicina do ABC e a Oxford Brookes University (Inglaterra). O estudo mostra que a música pode intensificar os efeitos de medicamentos contra a hipertensão arterial e problemas cardíacos. Segundo os pesquisadores a música pode se tornar um método auxiliar para prevenir o desenvolvimento da doença em pessoas com essa propensão.

Curtas

TSE barra estratégia de Romário para estender mandato no Senado e manter suplente no cargo até 2022, foi negada pela Justiça Eleitoral. O Senador consultou a Justiça para saber se era possível que ele abandonasse o cargo em favor de seu suplente e se candidatasse à reeleição ao Senado. “Permitir que um senador que ainda tem mais quatro anos de mandato deixe o cargo para o suplente é fraudar a vontade popular e o mandato constitucional que exige a renovação da composição do Senado a cada quatro anos”, disse o ministro Luis Roberto Barroso. Todos os ministros do TSE acompanharam Barroso em seu voto.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 25/04/2018

Posse da nova Administração Superior do TJDFT

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) empossou sua nova direção para o biênio 2018-2020, em solenidade realizada na Sala de Sessões Plenárias do Palácio de Justiça, com a presença de importantes autoridades. .O desembargador Romão Cícero de Oliveira assumiu a presidência em substituição ao desembargador Mario Machado Vieira Netto. A desembargadora Sandra De Santis, assumiu como 1ª Vice-Presidente; a desembargadora Ana Maria Amarante, como 2ª Vice-Presidente e o desembargador Humberto Adjuto Ulhôa como novo Corregedor da Justiça do Distrito Federal e dos Territórios.

A mesa de honra da solenidade foi composta pela Presidente do Supremo Tribunal Federal – STF e do Conselho Nacional de Justiça, ministra Cármen Lúcia; pelo Governador do DF, Rodrigo Rollemberg; pela Presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministra Laurita Vaz; pelo Ministro de Estado de Direitos Humanos, Gustavo do Vale Rocha, representando o Presidente da República Michel Temer; pelo Procurador-Geral do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, Leonardo Bessa; e pelo Presidente da OAB/DF, Juliano Costa Couto.

Após ser empossado pelo desembargador Mario Machado, que presidiu o Tribunal na gestão 2016-2018, o novo Presidente do TJDFT deu posse aos desembargadores da atual Administração, em seus respectivos cargos, os quais assinaram compromisso e prestaram juramento. Em seu discurso, destacou o trabalho realizado pelos antigos dirigentes da Casa e fez uma breve descrição da trajetória de mais de 30 anos dos magistrados que agora compõem a Administração do Tribunal. Para o novo presidente do tribunal, assumir o cargo será uma missão diferenciada. “Estou disposto a caminhar sempre seguindo a canção. Enquanto houver alguma força, sobretudo intelectual, meu dever é não fugir à luta.”

O novo Presidente do TJDFT, desembargador Romão Cícero de Oliveira, nasceu em Santa Cruz (RN), é formado pela Universidade Regional do Nordeste, em Campina Grande-PB, no ano de 1976. Ocupou o cargo de Defensor Público do MPDFT em 1980, e em julho de 1981 ingressou na magistratura do DF. Titularizou-se em 1983 na 2ª Vara Cível do Gama e, em abril de 1994, foi promovido a Desembargador. Foi eleito Vice-Presidente do TJDFT para o biênio 2008-2010. Ocupou os cargos de Vice-Presidente e Corregedor do TRE-DF, onde também foi Presidente, no biênio 2014-2016. Atualmente, é membro da 1ª Turma Criminal, da Câmara Criminal e do Conselho Especial do TJDFT.

A desembargadora Sandra De Santis, eleita 1ª Vice-Presidente, é natural do Rio de Janeiro (RJ), onde graduou-se pela Faculdade Nacional de Direito. Ocupou o primeiro cargo público em 1964, na Secretaria de Administração no Estado da Guanabara. Trabalhou no Poder Judiciário do Estado da Guanabara, no Conselho Federal dos Representantes Comerciais do Rio de Janeiro e no Tribunal Regional do Trabalho. Ingressou na Magistratura do Distrito Federal mediante concurso público, em 29 de janeiro de 1987. Foi promovida no dia 2 de outubro de 1991. Presidiu o Tribunal do Júri de Taguatinga/DF, a 7ª Vara Criminal e o Tribunal do Júri, ambos de Brasília. Em 20 de janeiro de 2004, assumiu o cargo de Desembargadora do TJDFT na 6ª Turma Cível. Em 19 de outubro de 2015, recebeu a medalha prêmio por 50 anos dedicados ao serviço público. Atualmente, integra a 1ª Turma e a Câmara Criminais.

A desembargadora Ana Maria Duarte Amarante Brito, eleita 2ª Vice-Presidente, ocupou o cargo de Promotora de Justiça do Ministério Público do DF e Territórios, no período de 1987 a 1988. Ingressou no TJDFT em 1988, no cargo de Juíza de Direito Substituta. Em 1992, foi promovida ao cargo de Juíza de Direito do Tribunal, ficando à frente da 1ª Vara Criminal da Circunscrição Especial Judiciária de Brasília. Em 19 de fevereiro de 2004, a magistrada tomou posse no cargo de desembargadora do TJDFT. Em junho de 2013, a mineira de Itajubá foi eleita pelos ministros do Supremo Tribunal Federal - STF para compor o Conselho Nacional de Justiça – CNJ, para um mandato de dois anos.

O novo Corregedor de Justiça do Distrito Federal será o desembargador Humberto Adjuto Ulhôa, atual 1º Vice-Presidente do TJDFT. Natural de Paracatu (MG), formado pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais. Ingressou na magistratura em 2003, pelo quinto constitucional, em vaga destinada ao Ministério Público. Antes, foi Procurador do município de Unaí (MG) e membro do MPDFT, onde ocupou o cargo de Procurador-Geral da Justiça daquela Casa, por duas gestões consecutivas (1996-1998 e 1998-2000).

A solenidade de posse da nova administração do TJDFT também contou com a presença do Presidente do Superior Tribunal Militar, ministro José Coêlho Ferreira; do Presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro João Batista Brito Pereira; do ministro do STF Marco Aurélio Mello; do Presidente do Tribunal de Contas da União, Raimundo Carreiro; do Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, desembargador Gilberto Marques Filho; do Presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, desembargador federal Carlos Eduardo Moreira Alves; da Presidente e Corregedora do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, desembargadora Maria Regina Machado Guimarães; do desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte Vivaldo Pinheiro, representando o Presidente do respectivo Tribunal; do Senador Raimundo Lira; e do Presidente da Câmara Legislativa do DF, deputado distrital Joe Valle. Além de magistrados, advogados, parlamentares, representantes de entidades de classe, servidores, familiares e amigos.

Curtas

Shoyu produzido no Brasil não é de soja, é feito de milho. A conclusão é de pesquisadores do Centro de Energia Nuclear na Agricultura e da Escola Superior da Agricultura Luiz de Queiróz, da Universidade de São Paulo. A bióloga Maristela Morais, uma das coordenadoras do grupo, diz que o shoyu daqui deveria ter outro nome. “O que a indústria brasileira oferece ao consumidor não é shoyu propriamente dito, é um molho escuro e salgado elaborado a partir do milho”. Ela acredita que o uso do milho na produção do condimento esteja relacionado ao preço. O shoyu, condimento fundamental da culinária asiática, é feito de soja. O que a indústria brasileira oferece ao consumidor não é o shoyu original, é um molho escuro e salgado elaborado a base de milho.

Noruega é o país com mais liberdade de imprensa seguido pela Suécia e pelos Países Baixos.Numa lista de 180 países, o Brasil está na posição 102. Segundo o diretor regional da organização Repórteres sem Fronteiras para a América Latina, Emmanuel Colombié, a liberdade de imprensa funciona como um termômetro do vigor da democracia e o índice global vive seus piores momentos. “Estamos com 3.826 pontos, caiu muito desde que o ranking começou a ser feito em 2002.” Para a RSF o país é classificado como “um ambiente de trabalho cada vez mais instável”. O Ranking Mundial da Liberdade de Imprensa 2018 alerta para o crescimento do ódio ao jornalismo. Os países no fim da lista do Ranking Mundial da Liberdade de Imprensa são Coreia do Norte, Eritreia e Turkomenistão. Os dados foram divulgado hoje pela organização Repórteres sem Fronteiras, em sete eventos simultâneos pelo mundo, incluindo no Rio de Janeiro.

Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional vai homenagear Águas Claras no sábado. A apresentação será às 18 horas no Parque Ecológico de Águas Claras. Também no dia 28 os moradores vão usufruir do projeto Parque Cultural, que reunirá, ao longo de todo o dia, atividades diversas, como aulas de dança, teatro, coral, palestras, feira de orgânicos, avaliações físicas e distribuição de mudas. O projeto Parque Cultural é fruto de parceria do Instituto Brasília Ambiental com as Secretarias do Meio Ambiente e de Cultura, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar e as respectivas administrações regionais, além de organizações sociais. O evento é gratuito,e portanto uma boa oportunidade para a doação de 1 quilo de alimento não perecível, agasalhos ou tênis usados, para distribuir a entidades socioassistenciais.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 24/04/2018

Posse dos novos dirigentes do Tribunal Regional da Primeira Região

O desembargador federal Carlos Eduardo Moreira Alves tomou posse na Presidência do Tribunal Regional Federal da 1ª Região para o biênio 2018-2020, no lugar do desembargador Hilton Queiroz. O novo presidente é filho do ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF) José Carlos Moreira Alves. A Corte também empossou o desembargador federal Kassio Marques para a Vice-Presidência e a desembargadora federal Maria do Carmo Cardoso para a Corregedoria Regional da Justiça Federal da 1ª Região.

A cerimônia de posse da nova diretoria do TRF1 foi prestigiada por autoridades de todas as esferas do poder. A mesa foi composta pela presidente do Superior Tribunal de Justiça ministra Laurita Vaz, pelo presidente do Congresso em exercício, senador Cássio Cunha Lima, pelo corregedor Nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha; pelo governador do Piauí, Wellington Dias; pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Claudio Lamachia; pelo representante da Câmara dos Deputados, deputado Paes Landim; e pela procuradora-chefe da Procuradoria Regional da República da 1ª Região, Valquíria Oliveira Quixadá Nunes.

O Hino Nacional foi executado pela Banda de Música do 1º Regimento de Cavalaria “Dragões da Independência”, sob a regência do maestro Sargento Alexandre, o presidente Hilton Queiroz declarou abertos os trabalhos da solenidade e convidou o empossando Moreira Alves à tribuna para prestar o compromisso de posse no cargo de presidente. Já na condição de presidente do Tribunal, Moreira Alves convidou Kassio Marques e Maria do Carmo Cardoso para a assinatura dos termos de posse nos cargos de vice-presidente e de corregedor regional, respectivamente.

O presidente do TRF1,desembargador Carlos Eduardo Moreira Alves agradeceu a Deus, a seus pares e familiares pelo apoio e pela confiança nele depositada para presidir, por dois anos, o maior Tribunal Regional Federal do País, com suas peculiaridades e desafios diante da crescente demanda. Moreira Alves enfatizou a importância do comprometimento e do trabalho integrado para o alcance de bons resultados. “Espero formar, ao lado dos demais colegas de Tribunal, dos juízes federais, titulares e substitutos, e de todo o conjunto de serventuários de nossa Região corpo e espíritos únicos, unidos e direcionados em torno do ideal de distribuição de Justiça adequada e eficaz, fazendo, cada um, nosso melhor em prol dos destinatários dos serviços a nós cometidos. A participação efetiva de todos, com voz, críticas, sugestões e ideias, embaladas pela busca do verdadeiro interesse coletivo, será imprescindível para que possamos implementar mudanças voltadas a este propósito. O tempo tem dito da glória deste Tribunal. Que Deus nos abençoe e nos ilumine a todos para que com dedicação e trabalho comprometido continuemos a honrar seu nome", declarou o novo presidente do TRF1.

Após as palavras do presidente empossado, o Coral Habeas Cantus, do Poder Judiciário do Distrito Federal, regido pela maestrina Priscila Martins e acompanhado pelo pianista David Reis e pelo percussionista Renato Ramos, entoou o Hino da Justiça Federal. Em homenagem aos novos dirigentes do TRF1, o grupo cantou as canções Super Homem (A Canção), de Gilberto Gil; Cajuína, de Caetano Veloso, e Disparada, de Geraldo Vandré e Théo Barros.

O vice-presidente, desembargador federal Kassio Marques, destacou o trabalho integrado e o objetivo de dar mais rapidez à nova metodologia de gestão processual implantada com o Processamento Inteligente. “A Vice-Presidência será estruturada para que o que antes acontecia apenas na Primeira Seção se estenda também às demais Seções. É um momento diferenciado para o Tribunal, de muito trabalho e dedicação; e o compromisso que nós temos é o de tentar dar muito mais celeridade a essa admissibilidade”, declarou o desembargador.

A desembargadora Maria do Carmo Cardoso ressaltou os desafios que terá pela frente e o intuito de atuar em parceria com os magistrados de 1º grau. “Eu penso que o cargo de corregedor é muito importante, especialmente do nosso Tribunal, o maior deste País, que hoje se tornou um tribunal nacional em razão da primeira instância. Nós temos hoje quase 600 juízes federais; então, a responsabilidade é muito grande, um desafio, mas eu tenho certeza que conseguirei êxito, porque terei ao meu lado, como parceiros, os juízes para que possamos juntos fazer este Tribunal crescer cada vez mais. Acredito que terei condições de conhecer pessoalmente cada um deles e é o que eu pretendo fazer”, declarou a magistrada.

O TRF1 é o maior dos cinco tribunais regionais federais do país, com 14 unidades da Federação sob sua jurisdição. São elas: Distrito Federal, Minas Gerais, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Maranhão, Piauí, Pará, Tocantins, Amazonas, Roraima, Amapá, Rondônia e Acre. Os TRFs representam a segunda instância da Justiça Federal, sendo responsáveis pelo processamento e julgamento de recursos contra decisões da 1ª instância que envolvam a União, autarquias e empresas públicas federais.

Carlos Moreira Alves é natural do Rio de Janeiro. Tomou posse como desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região em 07 de agosto de 1998. Antes de ingressar na magistratura, atuou como procurador regional da República e antes de assumir como desembargador exerceu o cargo de assessor-chefe da Assessoria Jurídica da Vice-Presidência da República. O desembargador Carlos Moreira Alves é membro da Corte Especial, da 3ª Seção e da 5ª Turma do TRF 1ª Região.

Kassio Marques é natural de Teresina, Piaui, tomou posse no TRF1 em 12 de maio de 2011, na vaga destinada a advogados. Antes de assumir exerceu a advocacia nas áreas civil, trabalhista e tributária por 15 anos. Foi membro da Comissão Nacional de Direito Eleitoral e Reforma Política. Na Seccional da OAB do Piaui foi presidente da Comissão de Preservação do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Atualmente é membro da Corte Especial, da 3ª Seção e da 6ª Turma do Tribunal.

Maria do Carmo Cardoso é natural de Londrina/PR, ingressou no Tribunal, na vaga destinada a advogados, em 28 de dezembro de 2001.Iniciou sua carreira no Rio de Janeiro, atuando no Direito Público e Privado até abril de 1985 quando veio para Brasília. Aqui atuou na área de Direito Público junto à Justiça Federal de 1ª e 2ª instâncias e tribunais superiores. Foi membro do Tribunal do Júri da Justiça do DF, e em seguida designada conciliadora para a primeira gestão do Juizado Informal de Pequenas Causas do TJDFT em 1989. Atualmente é coordenadora do Sistema de Conciliação da Justiça Federal da 1ª Região, membro da Corte Especial da 4ª Seção e da 8ª Turma do TRF 1ª Região.

A comemoração aconteceu no Restaurante Nau, no Setor de Clubes Sul. O novo presidente do TRF1, desembargador Carlos Eduardo Moreira Alves e a esposa Heloísa receberam os convidados e familiares.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 23/04/2018

Segurança das moedas virtuais é tema do Diálogo Brasil

As moedas virtuais ou criptomoedas surgiram há uma década e, assim como os cartões de débito ou crédito, contribuem para reduzir o uso do dinheiro em papel. O sistema do bitcoin é independente de controle central, sem interferências de governos, pessoas ou corporações. A segurança das transações é de suma importância.

O sociólogo e especialista em finanças e tecnologia Edemilson Paraná, autor do livro A Finança Digitalizada: Capitalismo Financeiro e Revolução Informacional,explica que as criptomoedas são mais um meio de pagamento do que dinheiro propriamente, com grande atrativo especulativo. “É um ambiente de faroeste financeiro, onde as regras não estão claras, não estão definidas e muita coisa pode acontecer”, alerta o especialista. O autor recomenda ainda “muita cautela”, pela alta volatilidade da moeda virtual.

Dada a complexidade do tema a TV Brasil vai debater a segurança das transações feitas com as criptomoedas e outras questões relacionadas a este atrativo especulativo, com especialistas sobre o tema, hoje às 22h15 no programa Diálogo Brasil, apresentado por Estevão Damázio.

Marco Túlio da Silva Lima, analista e gerente do projeto estratégico de Blockchain do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), diz haver 1.559 moedas virtuais disponíveis no mercado, a principal delas é o bitcoin, que usa a tecnologia blockchain. Essa moeda valorizou-se mais de 1000% ao longo de 2017, mas perdeu quase metade do valor no começo de 2018.

O analista do Serpro considera o sistema do bitcoin “um jogo de gato e rato”, e diz que “o governo está bem atento”, tanto por meio do Banco Central quanto da Receita Federal e da Comissão de Valores Mobiliários.

Além destes especialistas, vão participar do programa, por vídeo,a engenheira de controle e automação e cofundadora do portal Blockchain Brasil, Marcela Gonçalves, e o CEO da Datawiz – Big Data & Data Science, Paulo Fagundes, que é palestrante e instrutor de Blockchain Ethereum e Cryptocurrency. Vale a pena conferir o Programa Diálogo Brasil desta segunda-feira.

Mario Abdo Benitez é o novo presidente do Paraguai

O Partido Colorado, que está no poder há sete décadas, está comemorando a vitória de Mario Abdo Benítez, de 46 anos, nas eleições de ontem. Assim que o resultado foi confirmado, com 96% das urnas apuradas, e Benítez assegurado 46,65% dos votos contra 42,73% do seu principal rival, Efraim Alegre, do Partido Liberal, no final da noite, a Justiça Eleitoral paraguaia disse que a tendência, favorável ao candidato governista, já era considerada irreversível, simpatizantes do Partido Colorado foram às ruas com suas bandeiras vermelhas para comemorar mais uma vitória.

Desde 1947, quase todos os presidentes (com exceção de um) foram colorados, inclusive o ex-ditador Alfredo Stroessner, que governou o pais durante 35 anos e de quem o pai de Mario Abdo foi secretário particular.

No primeiro discurso como presidente eleito, ele reiterou a promessa de campanha, de combater a corrupção e prometeu nova era de união, sem “divisões estéreis”. “Não posso deixar de lembrar meu pai, que foi um grande colorado”, disse Abdo, ao comemorar a eleição. Ele estava na frente dos outros nove candidatos à presidência.

“O povo votou pela unidade do Paraguai, não pela divisão. Hoje me comprometo a ser um fator de união no futuro do Paraguai”, disse Abdo. Ele promete continuar a política de incentivos fiscais do atual presidente Horácio Cartes, que ajudou a atrair investimentos e empresas estrangeiras – muitas delas do Brasil. Nos últimos cinco anos, a economia paraguaia cresceu, em média, 6%. Um dos desafios vai ser combater a pobreza, que atinge um terço da população.

Table Parfaite comemora 20 anos com casa nova

As empresárias Maria e Antônia Palhares recebem convidados no dia 25 para comemorar as duas décadas de atividade da Table Parfaite, uma das mais tradicionais empresas de locação e decoração para festas e eventos na capital da República. As irmãs primam pela arte de bem receber, capricham nos detalhes e na montagem dos eventos. Em cada trabalho a personificação da competência e qualidade.

Os convidados vão conhecer o novo endereço da empresa, que deixa a SQN 202 e vai para a SQN 203, Bloco C. O novo showroom da Table foi pensado para dar mais conforto aos clientes e qualidade de trabalho para os funcionários e colaboradores. Para comemorar o sucesso as irmãs Palhares vão apresentar várias empresas especializadas em eventos como Buffet, doceria, cerimonial, iluminação, DJ, fotografia e moda.

O coquetel para convidados e especialistas em festa acontece das 17 às 19 horas.

Curtas

Cientistas japoneses desenvolvem tratamento para Guillain-Barré. Os pesquisadores da Universidade de Chiba concluíram que o uso do medicamento eculizumab, usado para tratar doenças raras, é seguro e eficaz para o Guillain-Barré. O professor Satoshi Kuwabara, responsável pelo estudo, considera o tratamento inovador e bastante eficaz para a recuperação dos pacientes. A doença Guillain-Barré causa fraqueza muscular e paralisia de órgãos e extremidades.O estudo foi publicado no dia 20 na revista médica britânica “The Lancet Neurology”.

Hoje é celebrado o Dia Mundial do Livro. Uma ótima oportunidade para estimularmos a prática da leitura. O conhecimento adquirido por meio dos livros nos faz viajar pelo tempo e espaço, subir as montanhas mais elevadas da nossa consciência e melhorar o olhar sobre o todo. O livro nos ensina que dentro da gente está a fonte de todas as coisas.Vamos tratá-lo com carinho porque o livro tem importante papel na formação social.

Nasce o terceiro filho de Kate e do príncipe William. A duquesa Kate Middleton,36 anos, deu à luz a um menino às 11h01 (7h01 de Brasília) de hoje, no Hospital St. Mary. O menino nasceu com 3,8 kg e será o quinto na linha de sucessão ao trono britânico. Kate volta para casa menos de 6 horas depois de dar à luz ao terceiro filho e calçando salto alto. Ela e o príncipe William pousaram para fotos na saída do hospital. O nome do príncipe deve ser revelado nos próximos dias.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 22/04/2018

“Mil Dias: A Saga da Construção de Brasília”

O Canal History Channel, em coprodução com o Cine Group, lança “Mil Dias: A Saga da Construção de Brasília”, sua primeira série feita inteiramente no Brasil, com 80% da equipe formada por brasilienses e dirigida por Fernando Honesko. A produção mescla dramaturgia e entrevistas para falar sobre os que trabalharam na obra da construção de Brasília, criada para ser um símbolo da integração nacional.

Anna Christina Kubitschek, presidente do Memorial JK, promoveu no dia 20 a pré-estreia da minissérie que relata a história da construção da cidade pela ótica das pessoas que trabalharam para erguer a nova capital de todos os brasileiros. Os seletos convidados conheceram parte do elenco e os responsáveis pela produção e acompanharam a história da construção da cidade pela ótica das pessoas que trabalharam para erguer a nova capital de todos os brasileiros.

André Octávio, bisneto de JK, saudou os convidados. Ele falou que a história da construção de Brasília trouxe “confiança aos brasileiros, crença no país e projetou a nação internacionalmente, revelando a grande capacidade realizadora do povo e o talento dos arquitetos e engenheiros”. O filho de Anna Christina e do empresário Paulo Octávio, falou que é importante os brasileiros conhecerem “o fato histórico que nos ensina que a vontade política é transformadora e trás prosperidade e felicidade”.

No Memorial JK, a diretora de conteúdo do History, Krishna Mahon, disse a Anna Christina, neta de JK, que esta é a primeira série do canal produzida inteiramente no Brasil, por brasileiros. Krishna falou que topar o desafio de contar essa saga faraônica foi quase automático. “Não tinha nem o que pensar. As pessoas tinham muita esperança no Juscelino Kubitschek e estamos em um momento em que precisamos desse sentimento. Eu vejo uma identificação muito fácil do público com os personagens, o foco da série é no trabalhador”.

Mônica Monteiro, produtora executiva da série, disse que sempre quis contar a história de Brasília. “Muita gente diz que não gosta daqui, mas é porque não conhecem. É uma loucura uma capital ser construída em mil dias”.“Tem que ser fiel à história. Por isso a pesquisa é nossa base. Todos os objetos cênicos foram recriados a partir do trabalho de pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)”, informou a produtora executiva.

A atriz Renata Calmon, que vive a arquiteta Gilda na história, contou que se apaixonou pela cidade durante as gravações, quando descobriu que suas concepções sobre a capital estavam equivocadas. “A gente veio para Brasília com esse olhar demonizado sobre a política. Saímos com a visão de quem conhece a história e ama essa cidade”. Locais como o Catetinho, Superquadra 308 Sul, Museu Vivo da Memória Candanga e Congresso Nacional são alguns dos lugares representados na série.

Para recriar a construção faraônica, a produtora Cinegroup simulou cenários em 3D para replicar diferentes etapas das obras. “Pesquisamos material fotográfico e buscamos referências da época, o que nos deu uma orientação de ângulos e de que forma os atores ficariam dispostos para o melhor resultado”, explicou a produtora-executiva Luciana Pires.

O empresário Paulo Octávio Pereira, recordou a sua chegada à nova capital em 1962, aos 12 anos. Disse que cresceu vendo as obras e acompanhando o crescimento da cidade. “Percebi que o trabalho e o sonho caminham juntos na construção dos grandes ideais”. O ex-governador de Brasília falou do seu amor pela cidade. “Aqui cresci confiante nos legados de coragem e vontade de realizar, herdados dos pioneiros. Um legado que o Brasil deveria receber de braços abertos e com ele ajudar a construir um país do qual possamos nos orgulhar , assim como fizeram JK e os brasileiros”, declarou o ex-senador.

“Mil Dias: A Saga da Construção de Brasília” será apresentada em quatro episódios. A produção explora a vida de quatro personagens fictícios: um topógrafo, um engenheiro, uma arquiteta e um operário. Eram figuras comuns no grande canteiro de obras que era o Planalto Central no fim da década de 1950, quando a cidade foi erguida em apenas mil dias. Depoimentos de historiadores, arquitetos e urbanistas são intercalados com a ficção.“Mil Dias: A Saga da Construção de Brasília” poderá ser conferida hoje às 23h35, no History Channel, Canal 83 da NET. Os demais episódios inéditos irão ao ar sempre aos domingos, também às 23h35, no mesmo canal.

Maria Estela Kubitschek, filha do ex-presidente Juscelino, que acompanhou a construção da cidade ao lado da mãe Sara e da irmã, Márcia, disse em entrevista à Agência Brasil que todos os anônimos contribuíram para fazer de Brasília o que ela é hoje. “Cada um teve e muitos ainda têm uma contribuição na construção de Brasília.” “O sonho de Juscelino Kubitschek de criar uma comunhão entre os brasileiros de várias regiões, raças, sotaques, neste país continental, numa verdadeira integração nacional, foi realizado”, afirmou Maria Estela.

Maria Estela disse que JK resistiu à ideia de Brasília ter uma pedra fundamental. No lugar da pedra, plantou uma cruz e chamou o arcebispo Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, de São Paulo, para celebrar um ato ecumênico. O arcebispo trouxe uma imagem de Nossa Senhora Aparecida que hoje está na Catedral de Brasília. “Foi com a primeira missa, assim como no descobrimento, que nasceu Brasília”, relatou.

Brasil vence a Copa América de Futebol Feminino

A seleção brasileira venceu a Copa América de Futebol Feminino no Chile, por 3 a 0 sobre as colombianas no Estádio La Portada, em La Serena, com dois gols de Mônica e um de Formiga, em partida realizada na noite desse domingo.Foi a sétima vez que seleção conquista a Copa América, que é realizada desde 1991 e está na oitava edição. A única ocasião em que o troféu não veio foi em 2006, quando a Argentina foi campeã.

As meninas do Brasil não tiveram dificuldade nesta sétima conquista da competição. Foi 100% de aproveitamento, com sete vitórias em sete jogos, 31 gols marcados e apenas dois sofridos. O resultado garantiu também ao Brasil vagas nas Olimpíada de 2020, no Japão, e na Copa do Mundo 2019, na França. Marta orgulhosa beija a taça.

O treinador Oswaldo Alvarez, conhecido como Vadão, disse que a fase preparatória foi essencial para o desempenho da seleção na Copa América 2018. “Das 22 jogadoras que estão aqui conosco, 11 participaram dos três meses de trabalho na Granja Comary, em Teresópolis, quatro estiveram grande parte do tempo, e claro, as que atuam fora do Brasil se apresentaram nas datas da Fifa (datas em que a Federação Internacional de Futebol define para a realização de jogos preparatórios), declarou o técnico da Seleção Feminina de Futebol.

O Chile, segundo colocado do quadrangular final, ficou com vaga direta para o Mundial e jogará a repescagem das Olimpíadas. A Argentina, terceira, irá à repescagem da Copa. E a Colômbia, que amargou a lanterna, vai embora para casa sem qualquer vaga.

Parabéns as meninas do Brasil e ao técnico Oswaldo Alvarez,por mais esta conquista.

Curtas

Vacinação contra gripe começa amanhã no DF e vai até o dia 1º de junho. A 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza vai funcionar de segunda a sexta-feira das 8h às 17 horas em 114 postos. A Secretaria de Saúde do DF disponibilizará 777.700 doses. Poderão se imunizar de forma gratuita pessoas com mais de 60 anos, crianças de 6 meses até 5 anos, professores da rede pública e privada, trabalhadores de saúde,gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto),pessoas com doenças crônicas, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade e povos indígenas.

Lionel Messi é o melhor remunerado na temporada: 126 milhões de euros (cerca de R$ 528 milhões) entre salário bruto, prêmios e receitas publicitárias, conforme ranking dos jogadores publicado na edição desta semana da renomada revista France Football revista France Football. Cristiano Ronaldo do Real Madrid aparece em segundo, com um montante de 94 milhões (R$ 392 milhões aproximadamente) e Neymar, do PSG tem receitas de 81,5 milhões (R$ 340 milhões). Na sequência, aparecem Gareth Bale (44 milhões de euros) e Gerard Piqué (29 milhões de euros) fechando o top 5.

Dia Mundial da Terra é celebrado em 190 países. Este dia representa a luta em defesa do meio ambiente, de modo a promover a reflexão sobre a importância do planeta Terra, a partir do desenvolvimento de uma consciência ambiental. Conservar os recursos naturais do mundo é dever de todos nós. A data foi criada pelo criado pelo senador norte-americano Gaylord Nelson, no dia 22 de Abril de 1970.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 21/04/2018

Parabéns, Brasília! 58 Anos de história e conquistas!

A capital do país nasceu de um sonho e da coragem de JK. É fruto do trabalho dos brasileiros que vieram com a cara e a coragem para fazer a diferença e fizeram. Transformaram a terra vermelha em espetaculares monumentos. E por isso temos que reverenciar os 58 anos de história e conquistas e agradecer.

Para celebrar tão importante data o bispo auxiliar dom Marcony Ferreira celebrou pela manhã a missa de aniversário da cidade, na Catedral Metropolitana, na Esplanada dos Ministérios “Aquilo que para muitos parecia loucura ou objetivo impossível [a construção da capital federal] está agora diante dos olhos de todos de forma magnífica”, disse, ao convidar os fiéis a agradecer e a pedir proteção e luz para Brasília.

O governador Rodrigo Rollemberg participou da cerimônia acompanhado da esposa Márcia Rollemberg e de colaboradores de seu governo. “Brasília foi uma cidade muito generosa com todos nós e só temos uma forma de retribuir: dar o melhor do nosso trabalho para construir uma cidade que respeite as diferenças e as divergências. Uma cidade onde podemos nos unir em torno de um bem comum”, declarou Rollemberg.

Como aniversário é tempo de amadurecimento e reflexão, tanto o governo como os brasilienses apontam os caminhos para a cidade ficar cada vez melhor. A começar pelo orgulho de viver e trabalhar qui. Brasília não é só o centro de decisões políticas do país.. É trabalho, é progresso, é educação, é saúde, é qualidade de vida e solidariedade. Viva o povo que aqui trabalha e faz história nesta cidade inspiradora!

Uma cidade de arquitetura sinuosa, de um céu sem igual que encanta com suas flores que desabrocham em todos nós, sonhos tangíveis. Une povos, raças e culturas. Brasília vive adversidades, acolhe a diversidade e proporciona deslumbramento tanto no amanhecer quanto no entardecer.

É uma cidade linda, ampla. Viver e trabalhar aqui é muito especial. Brasília é meu lar, meu tudo. Uma mãe generosa que ama e abraça os nascidos aqui e também os filhos do coração. Obrigada Brasília!

Morre cineasta Nelson Pereira dos Santos

A cultura brasileira está de luto com a morte de Nelson Pereira dos Santos, um dos percussores do movimento do Cinema Novo e figura chave do cinema latino-americano. O diretor de cinema morreu aos 89 anos vítima de falência múltipla dos órgãos em consequência de uma pneumonia. Ele estava internado no Hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro, tratando de câncer de fígado.

Nascido em São Paulo, em 22 de outubro de 1928, Nelson Pereira dos Santos era bacharel em direito, formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Além de diretor, foi produtor, roteirista, montador e ator. Nelson também foi o fundador do curso de graduação em Cinema da Universidade Federal Fluminense, professor do Instituto de Arte e Comunicação Social da UFF.

Diretor do filme "Rio 40 Graus", era considerado um dos mais importantes cineastas do país. Seu filme Vidas Secas, baseado na obra de Graciliano Ramos, é um dos longa-metragem brasileiros mais premiados em todos os tempos, sendo reconhecido como obra-prima.

Nelson era um dos mais importantes e premiados cineastas do país que levou para as telas, importantes obras da literatura brasileira. Seu primeiro trabalho foi o curta-metragem Juventude, em 1949 e em 1955 veio o Rio, 40 Graus. A partir daí vieram inúmeras produções. No Festival de Cannes, em 1964, Nelson recebeu o Prêmio OCIC por Vidas Secas. No Festival de Gramado em 1975 ele recebeu o Kikito de Melhor Filme por O Amuleto de Ogum. Em 1977 no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro Nelson recebeu o Troféu Candango de Melhor Diretor por Tenda dos Milagres. Em 1984 no Festival de Cannes o cineasta recebeu o Prêmio FIPRESCI por Memórias do Cárcere; e no mesmo ano no Festival de Havana ganhou o Gran Coral por Memórias do Cárcere; em 1985 Nelson recebeu o Prêmio APCA de Melhor Filme por Memórias do Cárcere.

O cinema brasileiro perde sua grande referência. Nelson era a figura paternal das gerações seguintes que revolucionaram o cinema brasileiro. Ele foi o primeiro cineasta da história do país a se tornar membro da Academia Brasileira de Letras, em 2006, ocupando a cadeira sete. O velório do cineasta Nelson Pereira dos Santos foi marcado para o dia 23, feriado de São Jorge no Rio de Janeiro. A despedida será na Sala dos Poetas Românticos na Academia Brasileira de Letras, no entro do Rio, a partir das 8h30. O sepultamento será no Mausoléu da academia, no Cemitério São João Batista, às 15h.

Curtas

Suspensão de testes nucleares da Coreia do Norte é recebida como positiva pela ONU e Brasil. "o governo brasileiro recebeu, com satisfação, o anúncio do governo norte-coreano de que suspenderá seus testes de mísseis intercontinentais e de armas nucleares, passo necessário para a redução das tensões na região, em conformidade com as resoluções pertinentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas", diz a nota do Itamaraty. “O líder norte-coreano, Kim Jung-un, e o sul-coreano, Moon Jae-in, têm perante si a valente e grande tarefa de retomar um diálogo sincero que conduz para uma paz sustentada na península coreana”, segundo a nota da ONU.

Estudantes criam startup de telefonia e vão representar o Brasil nos EUA. A startup Fluke foi desenvolvida por alunos da Universidade de São Paulo, da Fundação Getulio Vargas e da Universidade Paulista.A Fluke foi pensada para ser uma operadora de telefonia virtual, focada na personalização do atendimento e na transparência. A competição que premia o melhor modelo de negócio universitário do mundo ocorrerá nos dias 10 e 11 de maio em Utah, nos Estados Unidos.

Stuttgart é a cidade menos estressante do mundo. A constatação é de um estudo realizado em 150 cidades do mundo pela rede de lavanderias alemã Zipjet desde o fim de 2017. A pesquisa levou em conta o trânsito, transporte público, situação financeira, porcentagem de espaços verdes, saúde física e mental dos habitantes e as horas de luz solar que a cidade recebe por ano. Quatro das dez cidades menos estressantes estão na Alemanha. Em segundo ficou Luxemburgo, Luxemburgo; em terceiro Hanover, Alemanha; em quarto Bern, Suíça; em quinto Munique, Alemanha; em sexto Bordéus, França; em sétimo Edimburgo, Reino Unido; em oitavo Sydney, Austrália; e em nono empate de Graz, Áustria e Hamburgo, Alemanha. Já Bagdá, no Iraque foi considerada a cidade mais estressante do planeta.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 20/04/2018

Apae-DF promove “Corações Vips” com presença de Miss Mundo

A presidente da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais do Distrito Federal, Diva da Silva Marinho, recebeu em torno de 800 convidados para a terceira edição da noite solidária Corações Vips, na quarta-feira no Espaço Hípica Hall. A Noite Solidária da Apae-DF teve como madrinha a colunista do Correio Braziliense, Jane Godoy, e foi apresentado pelo comunicador Henrique Chaves, da TV Record, um dos maiores colaboradores da entidade.

O jantar beneficente, assinado pelo chef Dudu Camargo,em apoio à causa da pessoa com deficiência intelectual e múltipla, teve desfile de joias de Benigna Venâncio e de moda da Zinc Complements e e Sidma Kurtz Atelier em parceria com a estilista Fernanda Ferrugem.

A presidente da Apae-DF, Diva da Silva, agradeceu o apoio dos “corações vips” e disse que a entidade beneficia cerca de 700 pessoas por ano, entre profissionais com deficiência acompanhados no mercado de trabalho e aprendizes em formação nas oficinas. Além de sua sede na Asa Norte, a associação tem outras unidades de atendimento em Ceilândia, Sobradinho e Guará. Todas as atividades promovidas pela Apae são custeadas por meio da contribuição de sócios, doações diretas da comunidade e arrecadações em eventos.

Um dos destaques da noite foi a presença da Miss Mundo, a indiana Manushi Chhillar, que está em viagem ao Brasil em um tour de caridade e boa vontade intitulado Beauty With a Purpose World Tour. Estavam também presentes os brasileiros Carlos Franco, Mister World Brasil 2018; Gabrielle Vilela, Miss Mundo Brasil 2017; Isabela Schott, Miss Brasília 2018; e Jesus de Lima, Mister Brasília 2018. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg e a primeira-dama, Márcia Rollemberg, prestigiaram o evento.

Durante o evento da noite de hoje, Manushi disse estar encantada com o trabalho da Apae. “Eu acredito na diversidade e união e estou honrada de fazer parte de algo tão bonito”. Antes de Brasília, Manushi passou por São Paulo e agora vai para o Tocantins, também para apoiar a Apae. “Gostei muito do Brasil. Tem muitas coisas em comum com a Índia. A culinária é parecida, com muito tempero”, comentou.

A Apae foi criada com a união de pais e familiares de pessoas com deficiência intelectual e múltipla. Os programas da instituição são voltados para a educação profissional, o desenvolvimento acadêmico, a inserção e o acompanhamento no trabalho. O projeto ainda promove atividades de arte, esporte, cultura e lazer. Toda a verba arrecadada com a venda dos convites será revertida para que professores e aprendizes possam ir às Olimpíadas da Federação Nacional das Apaes, em Canoas (RS).

A noite beneficente contou com o apoio de patronos e patronesses e dos colaboradores: Tuy Produções responsável pelas estruturas de passarela, som e iluminação; Dirce Decorações e Table Parfaite pela decoração do espaço;cerimonial de Joelma Brandão; produção do desfile Wan Vieira; modelos da Mega Model Brasília; cabelo e maquiagem Ricardo Maia Hair & Make Up; e o Meliá Brasil 21 hospedou a comitiva da Miss Mundo.

A atual Miss Mundo, Manushi Chhillar, é filha de um cientista e de uma renomada médica. Nasceu na cidade de Rohtak, estado de Haryana, tem 20 anos e é estudante de medicina na Faculdade de Medicina Bhagat Phool Singh, em Sonipat.

Manushi chegou em Brasília no dia 16 para apoiar a Apae. Ela visitou o governador de Brasília e a convite dele e de Márcia Rollemberg conheceu o Hospital da Criança de Brasília José Alencar. “Fiquei maravilhada com hospital e acredito que deve servir de exemplo.”

A organização do Miss Mundo apoia causas sociais em vários países. Manushi Chhillar e sua comitiva já estiveram em diversas regiões da Índia, China, Indonésia, Reino Unido, Ilhas Virgens Britânicas e Estados Unidos, em defesa de ações filantrópicas. “Emprestar minha imagem é de grande valia, pois percebo que, com a minha presença ou de outras misses e misters, há um impacto na vida das pessoas, e isso reflete nos projetos sociais”, declarou em visita à Apae-DF.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 19/04/2018

Secador de mãos espalha partículas de fezes pelo ambiente

Os secadores de mãos, muito comuns em banheiros de shoppings e aeroportos, se tornaram uma opção sustentável e econômica se comparados às toalhas de papel. No entanto, um estudo científico coordenado pela Sociedade Americana de Microbiologia, revelou que o utensílio é responsável por espalhar partículas de fezes no ambiente, principalmente nas mãos das pessoas.

A pesquisa, coordenada pela Sociedade Americana de Microbiologia, foi publicada na revista científica Applied and Environmental Microbiology. Os testes levaram em consideração amostras de ar colhidas em secadores de mão de banheiros públicos da Universidade de Connecticut, nos Estados.

Os resultado do estudo apontaram que o início da contaminação acontece quando as pessoas dão descarga com a tampa do vaso sanitário aberta. A partir daí, partículas fecais são lançadas pelo ambiente. Ao ligar o secador, o objeto suga o ar do banheiro, e o expele nas mãos do usuário, agora já aquecido.

Foram utilizadas três formas de coletar o ar expelido pelo secador. Na primeira, placas de teste foram expostas ao secador por cerca de 30 segundos. Elas chegaram a abrigar até 60 colônias de bactérias. Já as placas que ficaram expostas apenas ao ambiente, sem os secadores ligados, foram contaminadas por, no máximo, uma colônia de bactérias. A terceira amostra coletada ficou em contato, por 20 minutos, com um banheiro onde havia um pequeno ventilador. Esta amostra tinha, em média, de 12 a 15 colônias de bactérias.

Esses resultados indicam que muitos tipos de bactéria, incluindo potenciais patógenos e esporos, estruturas produzidas por bactérias, podem ser lançadas nas mãos das pessoas por secadores de banheiro. Esporos também podem ser espalhados entre prédios e lançados nas mãos das pessoas pelos secadores – diz um trecho do estudo.

Pelo bem da saúde vamos usar toalhas de papel.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 18/04/2018

Brasil combate subtipos do vírus influenza com vacinação

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe terá início no dia 23 de abril e vai até 1° de junho. A informação foi dada hoje aqui em Brasília pelo Ministério da Saúde. Segundo o órgão, a imunização vai assegurar proteção contra os três subtipos do vírus de maior incidência: H1N1, H3N2 e Influenza B.

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, apontou como desafio central “mobilizar a população brasileira para que ela possa comparecer aos postos de saúde para que nós tenhamos o máximo de cobertura possível da vacinação, principalmente daquele público que é alvo”. Occhi informou que o vírus usado na vacina é “inativado”, não podendo gerar uma gripe. De acordo com Occhi, a imunização evita entre 32% e 45% o número de hospitalização por pneumonia e entre 40% e 75% as mortes por complicações resultantes do vírus.

De acordo com o Ministério da Saúde, até o dia 14 de abril foram confirmados 62 mortes e 392 casos decorrentes do vírus Influenza. Destes, 33 óbitos e 190 casos se deveram ao subtipo H1N1, 15 mortes e 93 casos relacionados ao H3N2 e 24 mortes e 81 casos em decorrência do Influenza B. Há poucos meses, uma mutação desse mesmo vírus provocou a morte de centenas de pessoas no Hemisfério Norte, sobretudo nos Estados Unidos.

O infectologista Renato Kfouri, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, explicou que a principal característica do vírus influenza é sua capacidade de sofrer pequenas mutações e causar epidemias que atingem entre 10% e 15% da população mundial todos os anos. Para o especialista, entretanto, não há motivo para pânico.

Kfouri explica que existem dois grandes tipos de vírus influenza que acometem humanos: A e B que, por sua vez, possuem diversos subtipos. Eles sofrem pequenas variações todos os anos e é essa capacidade de fazer mutações leves que os faz chegar, no ano seguinte, causando uma epidemia, como se a população não reconhecesse aquilo como uma doença que já teve e acabe adoecendo novamente. Por isso o infectologista alerta para a importância da vacinação, sobretudo para os que integram os chamados grupos de risco: idosos com mais de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas (mulheres com até 45 dias pós-parto), trabalhadores da área de saúde, professores, detentos, profissionais do sistema prisional e indígenas compõem o público-alvo.

"As pessoas devem se vacinar e se proteger antes da entrada da estação do vírus", explicou Kfouri. A meta do governo é vacinar 54 milhões de pessoas. Para tanto, foram adquiridas cerca de 60 milhões de vacinas. O Dia D, quando há maior mobilização para vacinação, está marcado para 12 de maio. A projeção do governo federal é que as vacinas estejam disponíveis em 65 mil postos do país. Em 2017, a cobertura foi de 87,7%.

Entre os sintomas da gripe estão febre alta, dor muscular, dores de cabeça e na garganta e coriza. Para evitar a gripe o infectologista diz que além da vacinação, as maneiras importantes de prevenção do vírus da gripe incluem a lavagem frequente de mãos; se estiver doente, evitar ambientes aglomerados e o contágio para outras pessoas; usar sempre lenços descartáveis e desprezar esses lenços; cobrir a boca quando tossir com o antebraço, evitando, com isso, a disseminação do vírus; na impossibilidade da utilização de água e sabão, usar o álcool em gel, que tem uma boa ação para limpeza das mãos; crianças devem ser amamentadas e, se possível, frequentar creches mais tardiamente; não se expor ao cigarro, seja de forma ativa ou como fumante passivo, já que a fumaça é um irritante das vias aéreas e facilita a entrada dos vírus.

Esses cuidados são muito importantes também para a prevenção da gripe. Prevenção não tem idade. Vamos nos vacinar!

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 4 de 244
RocketTheme Joomla Templates