Coluna Bernadete Alves - dia 23/12/2017

Brasília inova na decoração natalina 2017

A capital do país é uma galeria de arte a céu aberto e com a iluminação especial de Natal ficou mais formosa. Luzes, cores e show de imagens e sons se espalham por toda a cidade. É o espírito fraterno que toma conta das pessoas nesta época do ano.

A Esplanada dos Ministérios ganhou dezenas de pinheiros de várias cores que formam uma passarela de árvores vermelhas, amarelas, azuis e verdes, ao som de canções natalinas vindas dos alto-falantes espalhados por toda a Esplanada. O charme da iluminação virou ponto de encontro das famílias e dos turistas.

O Museu Nacional Honestino Guimarães proporciona um show a parte. A decoração criativa é em homenagem ao recente título de Cidade Criativa do Design, que Brasília recebeu da Unesco em outubro deste ano.

Para 2017 o ParkShopping resolveu criar uma decoração onde os clientes possam, além de admirar, interagir de verdade, vivenciando momentos de alegria ao lado das pessoas que mais amam. Por isso mesmo decidiu trazer a casa do Papai Noel lá da Lapônia! A área externa do centro de compras ganhou um jardim iluminado que se transforma em uma praça de luz. A decoração de Natal no ParkShopping tem como tema “Brincando na Lapónia”.

A Árvore de Luz também está de volta no ParkShopping e acompanhada de uma praça igualmente iluminada, criando um ambiente mágico para quem passar pelo local, que também terá Patinação no Gelo, como acontece no JK Shopping e no Águas Claras Shopping.

“Queremos proporcionar para aqueles que escolhem o ParkShopping como seu shopping favorito, experiências significativas, marcantes e especiais, além do que já é oferecido cotidianamente, ou seja, o melhor mix de lojas que tem as melhores opções de presentes que se possa imaginar” destaca o Superintendente do ParkShopping Marcelo Martins.

O público também poderá apreciar a Casa do Papai Noel na sede da Poupex, no Setor Militar Urbano. A decoração surpreende pela riqueza de detalhes e pelo ineditismo dos cenários. O Pontão do Lago Sul está espetacular assim como a Vila de Natal na área verde dos conjuntos 1, 2 e 3 da QI 28 do Lago Sul, repleta de luzes coloridas, árvores de luzes e pontes feitas pelos moradores.

Público não tolera preconceito dos comunicadores

O ano de 2017 mostrou, mais uma vez, que o público está atento aos comunicadores e famosos âncoras de TV e que não tolera mais atitudes preconceituosas, ou deslizes praticados por eles. Da aceitação a rejeição basta declarações polêmicas ou problemas em sua vida pessoal.

O apresentador do Jornal da Globo, William Waack, um dos âncoras de TV mais respeitados do país, não resistiu após um vídeo em que ele aparece falando uma frase racista nos bastidores de uma transmissão do noticiário global vazar na web. Waack foi imediatamente afastado do JG após o vazamento do vídeo e,ontem acertou sua rescisão de contrato com a Globo.

Situação semelhante ocorreu com o jornalista da TV Tambaú, afiliada do SBT na Paraíba, o apresentador Fábio Araújo se “queimou” com a emissora após fazer comentários sobre a drag queen Pabllo Vittar, na última quarta-feira, dia 20. Durante seu programa, Araújo disse que prefere Falcão a Vittar, e fez referência ao cantor em uma música que a letra dizia que “menino é menino, macaco é macaco, e viado é viado”. O apresentador, então, foi suspenso pela TV Tambaú, que, em nota, declarou que ele “não teve um posicionamento que não condiz com os valores defendidos pela emissora”.

Aqui em Brasília em janeiro deste ano o apresentador do Balanço Geral DF, da Record, Marcos Paulo Ribeiro, o Marcão do Povo, foi afastado e posteriormente demitido pela emissora após dizer ao vivo que a cantora Ludmilla era uma “pobre macaca”. Ele até tentou se defender dizendo que era uma expressão regional, mas não colou. A direção da emissora não tolera preconceito."A Record TV vem a público lamentar os transtornos causados à cantora Ludmilla, sua família e seus fãs motivados por um comentário feito pelo apresentador Marcão no Balanço Geral DF. Atualmente o Marcão comanda parte do telejornal Primeiro Impacto, ao lado de Dudu Camargo no SBT.

A apresentadora titular do Bake Off Brasil, e programa Duelo das Mães, ambos do SBT, Ticiana Villas Boas, foi afastada da emissora devido aos escândalos de corrupção que envolviam o seu marido, Joesley Batista (um dos donos da JBS). Ticiana, do sucesso e da fama, teve seu “filme” queimado quando foi “bombardeada” nas redes sociais e viu sua carreira ir para o ralo.

Em maio deste ano foi afastada do SBT, em setembro o seu marido Joesley foi preso. Depois de um longo período de silêncio a apresentadora de TV, no dia 04 de novembro voltou às redes sociais e disse que acredita na força da justiça divina. “Acredito no poder do tempo, que é o senhor da razão”. Ticiana foi “punida” por tabela.

Roberto Carlos canta “Emoções” e “quebra” a web

O talento de Roberto Carlos ultrapassa gerações e sempre emociona. O especial deste final de ano do cantor teve audiência maior que no anterior, segundo informações divulgadas pela Rede Globo. A atração exibida na sexta-feira, intitulada Esse Cara, marcou 30 pontos em São Paulo (ante 22 em 2016) e 31 no Rio de Janeiro (27 no ano passado), segundo a emissora. O especial Roberto Carlos é exibido desde 1974 pela Rede Globo. A única exceção foi em 1999, ano em que sua esposa Maria Rita morreu.

O rei dividiu o palco com a atriz Ísis Valverde. Junto com a global, o Rei fez um dueto na música Emoções e bate o próprio ibope. O dueto inusitado "quebrou" a web e se tornou um dos assuntos mais comentados no mundo. Em seguida, cantou para ela Sereia, composta por ele para a personagem Ritinha, interpretada por Ísis Valverde em A Força do Querer. A música foi criada especialmente para a novela, atendendo a um pedido da escritora Glória Perez.

Com Simone & Simaria, Roberto Carlos cantou um dos hits da dupla sertaneja, 'Quando o Mel é Bom', e ainda dançou de rosto coladinho com as cantoras! Com Tiago Iorc cantando um dos hits do bonitão, 'Amei Te Ver', empolgou os internautas. Roberto Carlos cantou a música 'Pétala' de Djavan e 'As Curvas da Estrada de Santos', com participação especial de Djavan. O Show de Roberto teve também Erika Ender (compositora do hit Despacito).

Roberto Carlos é dono das próprias emoções. Suas canções tocam corações de várias gerações. Ouvir Roberto cantando Como é Grande o Meu Amor Por Você, Amigo, Cavalgada, Proposta, Detalhes, Como Vai Você, Café da Manhã, Jesus Cristo e Nossa Senhora, embalam as nossas emoções.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 22/12/2017

Passaporte Gastronômico Yolo Club é lançado em Brasília

Os empresários Victor Thomé e Nilvo Salvatori receberam centenas de convidados no Steak Bull para o lançamento do Passaporte de gastronomia e lazer do Yolo Club. Ao lado do colunista Marcelo Chaves eles apresentaram a novidade para Brasília e presentearam cada convidado com um passaporte para usufruir das vantagens do Yolo Club.

Fazem parte do Yolo Club a Steak Bull Churrascaria, Dudu Bar,Sallva Bar e Restaurante, Santé 13, Nebbiolo restaurante, Troppo restaurante, The Vintage, La Bonne Fondue, Cést La Vie, Abbraccio restaurante,Veloce Brasília, Dona Lenha, Manzuá, Ilê Frutos do Mar, Figueira da Villa, Brace Carnes, Marvin & Marieta, Jamm Burgers, Don Durica, Nazo Sushi, Sumô, Koni, Árabe Gourmet, Potência Grill, Casa Mia, Torteria de Lourenza, Forninho Mineiro, Croasonho, dentre outros importantes bares e restaurantes.

Além de contemplar a gastronomia em Brasília, que é muito diversificada, o Yolo Club tem ainda parceria com um roteiro gastronômico em Pirenópolis-GO e outros segmentos como estética, fitness, lazer e bebidas.

O passaporte Yolo com 60 vouchers dá desconto de 100% no segundo prato em bares e restaurantes que fazem parte do Yolo Club. Nos outros segmentos os benefícios variam de casa a casa. No Scotch House, por exemplo, na compra da segunda garrafa o desconto é de 40%. No Di Petti, o desconto é de 100% no segundo banho ou tosa.

Para usufruir dos benefícios do Yolo Club basta adquirir o passaporte ao preço de R$ 80 reais, através do site www.yoloclub.com.br e também nas lojas Biomundo, por R$ 80,00. O valor é promocional e por tempo limitado.

Parabéns aos empreendedores e também a equipe que organizou o lançamento. Tudo estava maravilhoso!

Samantha Ayara vence o The Voice Brasil 2017

Com presença de palco e vocal virtuoso a mineira Samantha Ayara conquistou o público e a plateia e vence o The Voice Brasil 2017 com 41% dos votos. A vitória representa a superação porque em 2016 ela foi rejeitada pelos técnicos Lulu Santos, Ivete Sangalo, Carlinhos Brown e Michel Teló. Perseverante retornou nesta edição e foi disputada por todos os técnicos e escolheu Ivete Sangalo. Na semifinal foi escolhida por Teló que apostou na jovem e com isso o sertanejo é tricampeão do reality musical.

Tiago Leifert, antes de anunciar o resultado da votação disse que os finalistas Carol Biazin, Day, Vinicius D'Black e Samantha Ayara, representam o grupo mais eclético da história do programa e confirmou que os jurados já estão confirmados na próxima temporada do ‘The Voice Brasil’. Logo depois revelou a vitória de Samantha Ayara. Um ano depois ela retornou ao reality e garantiu uma vitória espetacular.

Emocionada, ela se ajoelhou e começou a chorar. Leifert então revelou que pouco depois da primeira canção da noite, ela passou mal, recebeu atendimento nos bastidores e a produção não sabia se ela conseguiria voltar. Mas conseguiu e venceu. "Eu estou muito feliz. Não merecia tudo isso. Mas é meu e vou agarrar com todas as forças", disse bastante emocionada."Ela merece estar aqui pela luta, por acreditar no nosso. Isso é um exemplo para todos nós", declarou Teló.

Nesta Final da sexta temporada a participante do time de Michel Teló, Samantha Ayala se apresentou cantando “Who You Are”, de Jessie J, e ainda cantou a inédita “Quando Tudo Acabar”. A mineira, de 20 anos, encerrou a noite com a performance de “Pretty Hurts”, música que ela cantou nas Audições às Cegas. Do Time Ivete Sangalo, a paranaense Carol Biazin, de 20 anos, escolheu um hit de Lady Gaga: "Million Reasons". Do Time Lulu Santos, Day apostou em uma canção da dupla Anavitoria: "Agora Eu Quero ir". E do time de Carlinhos Brown, Vinicius D'Black cantou "1 Minuto", hit autoral lançado por ele em 2008.

Os finalistas retornaram ao palco com músicas autorais. Samantha cantou a inédita 'Quando Tudo Acabar', versão de 'Cuando Todo Se Va' de Luiz Fonsi - autor do hit 'Despacito'.Day apresentou a inédita 'Meu Lugar' D'Black também cantou uma música inédita e colocou todo mundo para dançar com "Incondicional". Carol fez a última apresentação antes da votação ser encerrada e mostrou a inédita "Não Vai'. Durante todo o programa e enquanto rolavam as votações, os finalistas se alternaram em apresentações musicais de singles exclusivos.

Em noite de final de reality os jurados sairam de suas cadeiras e fizeram lindas apresentações.Lulu Santos levantou a plateia com uma animação única ao cantar “Alô Alô Marciano” em meio a um DJ e muito gelo seco. Michel Teló tocou o emocional da plateia e do público com a apresentação tripla do clássico “Nuvem de Lágrimas” Com Chitãozinho e Xororó. Carlinhos Brown levou para o palco a bela e talentosa Sandy. Os dois cantaram a música “A Novidade” e conquistaram a web. Ivete Sangalo mostrou uma performance invejável, com barrigona de grávida.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 21/12/2017

Vencedores do Prêmio Inep de Jornalismo 2017

Com o objetivo de estimular, divulgar, apoiar, incentivar e prestigiar trabalhos jornalísticos sobre educação, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira criou o Prêmio Inep de Jornalismo, lançado nas comemorações de 80 anos de fundação do Instituto, em janeiro deste ano.

Em sua primeira edição, o Prêmio Inep de Jornalismo teve 130 trabalhos inscritos, de 92 jornalistas diferentes. Foram 72 na categoria Avaliação da Educação Básica; 17 na categoria Avaliação da Educação Superior e 41 na categoria Estatísticas Educacionais. A premiação aconteceu ontem à noite na sede do Inep, em Brasília, e os grandes vencedores nas três categorias foram: o portal G1, o portal Tribuna do Ceará e o jornal Correio Braziliense (foto).

A jornalista Giuliana Morrone conduziu a cerimônia, que reuniu autoridades como o Ministro da Educação, Mendonça Filho; a secretária executiva do MEC, Maria Helena Guimarães de Castro; a presidente do Inep Maria Inês Fini, secretários do MEC, representantes da Capes, Consed, Undime, FNDE, jornalistas, especialistas em educação e servidores e colaboradores do Inep.

Na categoria Avaliações da Educação Básica o primeiro lugar ficou com o portal Tribuna do Ceará, com a matéria Vale da Rapadura dos jornalistas Jéssica Welma de Assis Gonçalves, Nasion Frota, Rafael Luís Azevedo, Roberta Tavares, Mayara Rodrigues e Adriano Paiva. A equipe de reportagem percorreu quase 1.000 quilômetros por estradas do Ceará para conhecer a rotina de seis escolas públicas com os melhores desempenhos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) no Brasil. O nome da matéria é uma referência ao alimento produzido no estado e servido na merenda das escolas públicas. Em segundo lugar ficou a matéria O caminho das pedras: índices de desenvolvimento educacional guiam evolução do ensino básico em Pernambuco, do portal Diário de Pernambuco. O terceiro colocado é a Agência Social de Notícias, com a matéria “Rumo a 2022: como gestão, engajamento e inovação estão melhorando o Ideb em três estados”.

Na categoria Avaliações da Educação Superior o primeiro lugar ficou com o jornal Correio Braziliense, com a matéria O desempenho do ensino jurídico no DF. A matéria publicada originalmente no jornal impresso, e com complemento de vídeo em sua versão na internet, revela o desempenho dos cursos de direito da capital federal no último Exame de Ordem, e faz comparações com os Indicadores de Qualidade da Educação Superior calculados pelo Inep. Nesta categoria, por consenso, os jurados optaram por premiar apenas um trabalho, por considerarem que os demais não se adequaram aos critérios estabelecidos pelo regulamento.

Na categoria Estatísticas Educacionais a matéria premiada em primeiro lugar foi do portal G1: 35% dos professores de educação infantil não têm diploma; entenda a importância da formação em pedagogia, de Luiza Tenente.A partir de dados do Inep, a matéria discute a importância de o profissional que atua nos anos escolares iniciais ter a formação universitária em pedagogia.. Em segundo lugar ficou a série de três matérias Ensino (abaixo do) Médio, do Projeto Colabora. A terceira colocação foi do portal Uol, com a matéria Educação Infantil é lugar de homem? Eles mostram que sim.

Todos os sete premiados receberam troféus e certificados, emitidos também para todos os co-autores citados na inscrição. O Prêmio Inep de Jornalismo – Avaliações e Estatísticas Educacionais também ofereceu prêmio em dinheiro aos jornalistas vencedores: R$ 20 mil para os primeiros colocados; 15 mil, para os segundos; e R$ 10 mil, para os terceiros. A premiação é um oferecimento da Organização dos Estados Iberoamericanos para Educação, a Ciência e a Cultura (OEI).

A presidente do Inep, Maria Inês Fini, parabenizou os vencedores e informou que a segunda edição do Prêmio também será realizada em parceria com a OEI, mas terá mudanças de categorias. Os trabalhos poderão se inscrever na categoria Avaliações e Estatísticas da Educação Básica e Avaliações e Estatísticas da Educação Superior. Ambas vão premiar os melhores trabalhos em cada meio: impresso, TV, rádio e internet; além do Grande Prêmio, que premiará a melhor matéria da categoria, independentemente do meio. Poderão concorrer matérias publicadas a partir de 14 de novembro de 2017. O Inep publicará o regulamento com detalhamento das regras no primeiro bimestre de 2018.

Brasília sedia Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados

O presidente Michel Temer recebeu hoje os presidentes da Argentina, Maurício Macri; do Uruguai, Tabaré Vázquez; do Paraguai, Horário Cartes; da Bolívia, Evo Morales; e da Guiana, David Arthur Granger, e os representantes o Suriname, Equador, Chile, Colômbia, Peru e Egito para a 51° Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados. Na reunião, os países assinaram acordos em áreas como direito do consumidor e liberação de compras governamentais.

O Brasil presidiu o Mercosul durante o segundo semestre de 2017, depois da última Cúpula que decidiu suspender a participação da Venezuela do bloco. Em discurso antes do almoço oferecido aos chefes de Estado e demais participantes, o presidente Temer destacou o papel do bloco.“Temos razão de sobra para comemorar essa nossa obra comum. Juntos resgatamos a vocação original do Mercosul para o livre mercado, para a democracia, para os direitos humanos. Recobramos a vitalidade, o dinamismo deste que é nosso principal projeto de integração. Progredimos em todas as frentes na eliminação de barreiras ao comércio, nas negociações com parceiros externos e na defesa dos valores democráticos”, declarou Temer.

Entre os acordos assinados pelos países durante a cúpula está o que trata de contratos internacionais de consumo e permite iniciar um padrão coletivo para compartilhar os direitos do consumidor entre os países do bloco. Michel Temer estava otimista em relação às negociações do acordo entre o Mercosul e a União Europeia. Temer disse que, pela primeira vez em 20 anos de tratativas, há a perspectiva realista de que se conclua um acordo abrangente e equilibrado.

Ao final da reunião Temer transmitiu a presidência pro tempore do Mercosul para o presidente do Paraguai, Horácio Cartes. O Mercosul é formado pelo Paraguai, Uruguai, Brasil e Argentina e tem como estados associados o Chile, Peru, Colômbia, Equador, Guiana e Suriname. A Bolívia está em processo de adesão e a Venezuela, suspensa.

“Eu creio que está tudo muito preparado para que agora, sob a presidência do Paraguai, o Mercosul consiga fechar em definitivo o acordo com a União Europeia, que é algo que data de mais de 22 anos”, disse em entrevista a jornalistas após a reunião.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 20/12/2017

Medalha do Mérito Cultural 2017 é entregue a Didi e personalidades

A Ordem do Mérito Cultural foi criada em 1995 e tem como objetivo reconhecer as contribuições de artistas, grupos e iniciativas para a cultura brasileira. As honrarias são divididas em 3 categorias, em ordem de importância: Grã Cruz, Comendador e Cavaleiro. A edição deste ano teve como tema "Cultura, Inovação e Empreendedorismo" e foi a primeira vez que o governo não homenageou uma personalidade em específico.

O presidente da República, Michel Temer, ao lado da primeira-dama Marcela Temer e do ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, homenageou 32 artistas durante cerimônia no Palácio do Planalto com apresentações do Galo da Madrugada, Orquestra Soncietà e do coral Tutti Choir. O ator Jorge Pontual foi o mestre de cerimônia.

O humorista Renato Aragão, o Didi, recebeu a mais alta comenda a Grã Cruz, junto com o publicitário e empresário José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, o jornalista e escritor Augusto José Marzagão (in memoriam), o fundador da revista IstoÉ, Domingo Alzugaray (in memoriam), o crítico literário e Ministro da Educação, Cultura e Desporto do governo de João Figueiredo, Eduardo Mattos Portella (in memoriam) e Ivo do Nascimento Barroso.

Na classe Comendador os homenageados foram: Ricardo Amaral Luiz Calainho, Mãe Neide Oyá D’Oxum, Luis Severino Ribeiro, Marcelo Bertini, Eduardo Saron Nunes, Roberto Minczuk, Marcelo Bratke, Fernando Alterio; Ana Maria Nobrega Miranda e Pierre André Mantovani.

Na classe Cavalheiro as personalidades homenageadas pelo Ministério da cultura são: o cantor Genival Lacerda, a atriz e cineasta Carla Camurati, Claudia Costin, o filósofo Paulo Cruz, Marcelo Dantas, Jair de Souza Alho Filho,Carlos Tufvesson; Maria Ignez Montovani; e Ionete da Silveira Gama, a Dona Onete,Luciane Gorgulho, Afonso Oliveira, Carlos Roberto Kelner Fontes,e Roberto Santucci Filho. E sem grau de classe foi homenageado o pernambucano Clube das Máscaras o Galo da Madrugada e Botelho Produções Artísticas Ltda.

O presidente Michel Temer adotou um tom informal em seu discurso. “Sempre se espera do presidente da República a formalidade absoluta. Mas eu senti nesse ambiente tão fraternal que eu não vou fazer discurso”. O presidente contou que tentou entrar para o ramo artístico três vezes. A primeira quando quis tocar piano e como não havia professores onde morava seu pai o colocou em uma escola de datilografia. “Tenho muito orgulho de ter diploma de datilógrafo com 10 anos de idade”, declarou. As outras tentativas de entrar na vida cultural foram de ser jornalista e escritor. “Quem sabe se eu tivesse ingressado eu poderia ser um dos agraciados neste momento. Mas não consegui. A vida me levou para outros caminhos, de modo que é com alegria imensa, com uma recordação, portanto, estou aqui recordando o passado e isto que essa solenidade me trouxe”, declarou Temer.

O presidente prometeu rever o orçamento para a cultura em 2018. “Eu quero prometer ao Sérgio e a todos vocês que vou verificar o orçamento da Cultura”. O ministro Sérgio Sá Leitão aplaudiu a promessa, uma reivindicação sua. O orçamento total da pasta, considerando o Fundo Setorial do Audiovisual, Lei do Audiovisual, do Regime Especial de Tributação para o Desenvolvimento da Atividade de Exibição Cinematográfica (Recine) e Lei Federal de Incentivo à Cultura, é de R$ 2,7 bilhões.

Didi estava honrado em receber a condecoração. Ele contou que, quando recebeu a notícia, pensou ter sido um "engano". "Quando eu recebi a notícia pensei que era engano. Será que fiz alguma coisa errada? Eu fiz tanta coisa na minha vida, muitas alegrias, mas essa é demais. Acho que daqui para a frente uma outra igual a essa vai ser difícil", falou. Questionado sobre críticas feitas a Temer ele respondeu: “Estou aqui a convite do Ministério da Cultura. Pode ser com qualquer presidente", declarou Renato Aragão.

Agefis desobstrui 31,5 m² de áreas públicas ocupadas ilegalmente

A diretora-presidente da Agência de Fiscalização do Distrito Federal, Bruna Pinheiro, informou na manhã desta quarta-feira que o governo de Brasília desobstruiu, desde 2015, 31.527.239 metros quadrados de áreas públicas ocupadas ilegalmente. “Isso equivale a uma Samambaia inteira”, comparou a presidente da Agefis. Os dados foram apresentados durante o balanço da autarquia referente a 2017.

Bruna Pinheiro informou que em 2017 foi implementado o programa Agefis nas Escolas, que busca conscientizar e sensibilizar a comunidade escolar quanto à regularidade urbana. O lançamento ocorreu há um mês, na Escola Classe 1, no Incra 8, em Brazlândia.

A Agefis vem intensificando a fiscalização de estabelecimentos irregulares. Bruna informou que em 2016 e 2017, 114 estabelecimentos que funcionavam irregularmente como pousadas na Asa Sul tiveram as atividades encerradas. Com isso, das 133 localidades mapeadas pela Agefis, restam 19 a serem fechadas até 2018. A ação, de acordo com Bruna Pinheiro, era uma reivindicação antiga da comunidade. “Não era somente uma atividade comercial que trazia transtorno; nessas pousadas, se camuflavam prostituição, tráfico de drogas. O que é clandestino, que está sendo feito de maneira escondida, atrai outras coisas para o mesmo local”, explicou.

Na cerimônia de hoje no Cine Brasília Bruna Pinheiro mostrou um drone adquirido para monitorar locais de difícil acesso e de larga extensão. O equipamento serve de apoio a operações de fiscalização em áreas ocupadas irregularmente. Outra novidade apresentada pela Agefis é o uso do talonário eletrônico pelos servidores, que possibilitará, a partir de 2018, praticidade na emissão de autos de infração, com apoio de aparelhos celulares e impressoras portáteis.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 19/12/2017

Praça e Parque Urbano Internacional da Paz será no SEN

O Setor de Embaixadas Norte (SEN) que abriga as embaixadas do Marrocos, Nigéria, Egito, Costa do Marfim, Tailândia, Siria, Bulgária, Senegal Romenia e Filipinas será ampliado e ganhará Praça e Parque Urbano Internacional da Paz. A assinatura do decreto que aprova o aprova o projeto urbanístico de parcelamento para a segunda etapa do setor foi assinado durante solenidade na sede da Organização das Nações Unidas, pelo governador Rodrigo Rollemberg, pelo coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil, Niky Fabiancic, e a colaboradora do governo local Márcia Rollemberg, que não mediu esforços para tirar a proposta do papel.

A ideia é que a pedra fundamental da praça e do parque seja instalada em março de 2018, durante o 8º Fórum Mundial da Água, que reunirá representantes e chefes de Estado de diferentes países. O parcelamento para a segunda etapa do Setor de Embaixadas Norte, com área total de 593.395,96 m², criará novas unidades imobiliárias. Os terrenos criados pelo parcelamento serão doados oficialmente à União pela Agência de Desenvolvimento do DF. Cabe ao governo federal, via Secretaria do Patrimônio da União, dar destinação aos lotes. O projeto propõe 21 novos lotes, 18 deles de uso institucional/prestação de serviços, que serão destinados a embaixadas e outros órgãos e três com uso comercial de bens e serviços/prestação de serviços/institucional.

O governador Rodrigo Rollemberg destacou a vocação cosmopolita de Brasília. “Tenho convicção de que é uma conquista muito importante para Brasília, uma cidade com vocação cosmopolita. Vamos ampliar a integração dos povos de todo o mundo e suas culturas, com o objetivo da construção da paz”.

De acordo com o projeto, a Praça e Parque Urbano Internacional da Paz, será rodeado por uma ciclovia. Na área interna, haverá uma bacia de contenção para águas pluviais e um espaço dedicado a esculturas. “Queremos que se converta em museu, com obras de artistas de diversas regiões do planeta”, declarou Fabiancic. O objetivo é que o local seja criado com a cooperação das embaixadas. A proposta, que trata da acessibilidade, pontua a necessidade de plataformas elevadas nas entradas e saídas de veículos e nos bolsões de estacionamento, a fim de criar um nível contínuo das calçadas para facilitar a circulação de pedestres.

Marcelo Petrarca inaugura seu terceiro restaurante

A quadra comercial da QI 5 do Lago Sul volta a receber os apreciadores da boa comida. O chef Marcelo Petrarca, proprietário dos restaurantes Bloco C, da 211 Sul e Inverso no hotel Blue Tree Premium Jade, no Park Sul, inaugurou, no sábado dia 16, seu terceiro restaurante, com serviço para jantar. O cardápio traz as iguarias francesas e italianas e os tradicionais doces servidos no Bloco C.

O Lago Restaurante fica na SHIS QI 5, Conjunto 9, Bloco D. O projeto arquitetônico da casa é de Vanessa Rosset com decoração sóbria e moderna. As louças são de pedra-sabão e cerâmica e tem mesas para 20 lugares.uma adega para mais de 200 rótulos, dentre eles o espumante Petrarca, produzido pela Don Giovanni, em Bento Gonçalves. Um bar para apreciar os bartenders preparando os drinques, dedicado ao público jovem e descolado, música ambiente e um jardim de inverno com fonte par abrigar uma charutaria, com profissional especializado.

Mais informações pelo telefone 3553-9077.

Última sessão plenária do STF tem embate de Gilmar e Barroso

O Supremo Tribunal Federal retomou na manhã desta terça-feira, o julgamento sobre a extensão da imunidade presidencial e o desmembramento das investigações do "quadrilhão do PMDB da Câmara", denunciados junto com o presidente Michel Temer, pelo então procurador Geral da República Rodrigo Janot. Todos são acusados de formarem organização criminosa. Além dos políticos do PMDB, Eduardo Moura, Rodrigo Rocha Loures, Geddel Vieira Lima e Henrique Alves,foram denunciados por esse mesmo crime os executivos da J&F Joesley Batista e Ricardo Saud, e o líder do governo no Congresso, deputado André Moura, do PSC de SE.

Na última sessão plenária de 2017,durante julgamento dos pedidos de políticos do PMDB, acusados junto com o presidente Michel Temer, para não serem processados na vara de primeira instância conduzida pelo juiz Sérgio Moro, o ministro Gilmar Mendes passou a apontar erros da Corte em outras decisões. Gilmar atacou diretamente o ex-procurador-geral Rodrigo Janot, a quem acusou de irresponsabilidade nas investigações contra a corrupção. Gilmar disse, inclusive, que grande parte das apurações era baseada em armações.

O ministro Luis Roberto Barroso interveio de imediato, negando haver uma “investigação irresponsável” na Lava Jato. “Eu gostaria de dizer que eu ouvi o áudio ‘Tem que manter isso aí viu’. Eu quero dizer que eu vi a fita, eu vi a mala de dinheiro, eu vi a corridinha na televisão. Eu li o depoimento de Youssef, eu li o depoimento de Funaro. Portanto nós vivemos uma tragédia brasileira, a tragédia da corrupção que se espalhou de alto a baixo sem cerimônia”, afirmou.

“Eu não acho que há investigação irresponsável, acho que há um país que se perdeu pelo caminho, naturalizou as coisas erradas e nós temos o dever de enfrentar isso e de fazer um novo país, de ensinar as novas gerações que vale ser honesto, sem punitivismo, sem vingadores mascarados. Mas também sem achar que ricos criminosos têm imunidade”, completou o ministro Barroso.

A presidente do STF, Cármen Lúcia pediu a palavra para afirmar que o STF não aceita a corrupção. “Acho que o STF, por nenhum de nós, não partilha de nenhum tipo de atitude ou de conivência ou nem de longe de querer que o Brasil seja um país de corrupção. E toda corrupção tem que ser punida porque é crime. E quando nos chega tem que ser investigada, apurada e punida nos termos da lei”, afirmou.

No final da sessão de hoje os ministros acordaram em remeter toda ação para a 10ª Vara Federal de Brasília, comandada pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, evitando que parte dela fosse analisada pelo juiz Sérgio Moro, de Curitiba, atendendo em parte ao pedido das defesas dos acusados, os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Henrique Alves (PMDB-RN), o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) e o ex-assessor presidencial Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

 
Coluna Bernadete Alves - dia 18/12/2017

Orquestra Sinfônica abre Natal Monumental em Brasília

A Torre de TV, um dos principais pontos turísticos de Brasília, foi palco da apresentação da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio, na noite de ontem, na abertura do Natal Monumental e da iluminação natalina. Os músicos sob a regência do maestro Claudio Cohn, tocaram clássicos, canções natalinas e composições famosas, como Eduardo e Mônica, da banda Legião Urbana.

Durante a cerimônia foram acesas as luzes da torre, que ganhou iluminação especial natalina, a laser e computadorizada, ao longo de seus 244m de comprimento. As cores, os movimentos e os efeitos são realizados com o auxílio de 136 aparelhos tecnológicos. O espetáculo foi aplaudido pelo governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, o secretário de Turismo, Jaime Recena, o secretário Tiago Jarjour e cerca de duas mil pessoas.

O Natal Monumental, é um espetáculo gratuito, organizado pela entidade “Amigos do Futuro”, com o apoio do governo de Brasília por meio da Secretaria do Esporte, Turismo e Lazer.O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, destacou que o objetivo é que Brasília, ao longo do tempo, se torne a capital do Natal e que seja um instrumento de atração de turistas e união das famílias. “Isso é um investimento no sentido de dar qualidade de vida à população. É importante que as pessoas tenham um momento de celebração, como o Natal e o ano-novo, na companhia de suas famílias.”

Nos dias 23, 24 e 25 de dezembro a Torre de TV vai ser palco de vários eventos culturais e ações de solidariedade. O público que for à Torre de TV poderá doar alimentos não perecíveis, agasalhos, brinquedos e livros infantis. Tudo será distribuído posteriormente a instituições sociais da cidade. No dia 23, quem abre a festa é a banda brasiliense Surf Sessions, a partir das 18h. Na sequência, Scalene e Os Paralamas do Sucesso encerram a noite.

No Domingo dia 24, véspera de Natal, a programação começa às 9h com o café da manhã solidário,11h apresentação de alunos da Escola de Música, às 12h almoço de Natal Solidário e na sequencia a chegada do Papai Noel, espetáculos infantis e shows até às 17 horas. No dia 25, a programação começa as 15h com o Dj Maffra seguido com show Infantil da Patrulha Canina, 17h30 percussão da Banda Carnavália e show da Jammil encerra a programação.

A iluminação natalina da Torre de TV e da Esplanada, também acessas na noite de ontem, seguem até o dia 06 de janeiro de 2018. O Museu da República também ganhou decoração, iluminado com projeções feitas pelo diretor artístico Bruno Caramori. As árvores do canteiro central da Esplanada ganharam iluminação especial.

Neste Natal de Luz foram investidos R$ 190.983,09 em mangueiras, lâmpadas de LED e refletores, por meio de convênio da Secretaria do Esporte, Turismo e Lazer com a Companhia Energética de Brasília (CEB). O acordo incluiu montagem, desmontagem e o fornecimento do material em locais como Congresso Nacional, Palácio do Buriti e Ponte JK.

Kaká encerra carreira de jogador profissional

O melhor jogador do mundo de 2007, Kaká, declarou que não vai mais jogar futebol. O atleta de 35 anos, que jogou pela seleção brasileira em três Copas e ganhou a de 2002, diz que a camisa do Orlando City, dos Estados Unidos, foi a última que ostentou como jogador. “O ciclo da minha carreira como jogador profissional se encerra aqui”, declarou a Galvão Bueno. O anúncio de Kaká ocorre exatamente dez anos depois de conquistar o título de melhor jogador do mundo, vencendo na ocasião Cristiano Ronaldo e Lionel Messi.

“Eu precisava de um tempo para pensar e tomar uma decisão muito tranquila, muito calma e muito consciente do que eu gostaria para minha vida profissional. Aí eu pedi para algumas pessoas muito próximas, meus pais, meu irmão, minha namorada e a esposa do meu irmão, são cinco pessoas, pedi para que a gente fizesse um período de orações. E estudando, vendo o que acontecia nesse momento, propostas. Eu fui para a Europa para ver alguns jogos, sentir a emoção do jogo ali, onde o futebol realmente tem seu ponto máximo. E muito consciente eu cheguei à conclusão que é o momento de encerrar a minha carreira como jogador profissional”.

O meia-atacante que começou a carreira profissional em 2001 no São Paulo, também atuou no Milan e Real Madrid, recebeu proposta para seguir jogando mas prefere ser dirigente. Kaká disse que pretende estudar e se dedicar a uma nova função fora dos gramados, como ser manager ou diretor de clube. O Milan já fez uma oferta nesse sentido. O retorno à Itália parece ser o caminho mais provável.”Eu me preparei muito para ser jogador profissional e quero me preparar para essa nova função, quero ver e enxergar um pouco de fora. Então quero me preparar para isso daqui em diante, estudar, acompanhar, estar mais próximo de alguns clubes, principalmente aquele onde eu joguei”.

Gilberto Gil ganha painel no MetrôRio

O músico Gilberto Gil esteve na Cinelândia, na tarde desta segunda-feira, para inaugurar um painel com o seu rosto pintado. A arte fica no respirador da estação Cinelândia, do Metrô e faz referência à famosa canção “Aquele abraço”, que exalta a beleza do Rio de Janeiro.

O cantor e compositor baiano, que cantou o refrão de “Aquele abraço” ao lado de Tia Surica, representando “todo mundo da Portela”, e de Leleco Barbosa, filho de Chacrinha, ainda destacou que qualquer outro artista brasileiro, como Dorival Caymmi, poderia estar ali naquele painel. Ainda defendendo o papel da arte urbana.

De autoria dos artistas Ozi e Coletivo Nata Família, a pintura foi feita a pedido do MetrôRio, que no ano passado apagou outra obra em homenagem a Gil no mesmo local. O curador da obra, Marco Antonio Teobaldo, espera que a arte seja um impulso na autoestima de quem passa pela região.

O mural com oito metros de altura por seis metros de largura, com técnicas como pintura em Spray, pôster arte e estêncil, tem duas faces: de um lado, o retrato de Gil em um fundo inspirado na capa do seu LP de 1968, dos tempos da Tropicália, com trechos da música-tema “Aquele Abraço”e alusão aos adereços dos Filhos de Ghandi e aos orixás Xangô e Longunedé. Do outro lado, há quatro personagens mencionados na canção (Chacrinha, “a moça da favela”, “todo mundo da Portela”, simbolizada por Tia Surica, e a “torcida do Flamengo”, simbolizada por Zico), surgem em tons de cinza, preto, branco e vermelho, cores que fazem referência à Quarta-Feira de Cinzas de 1969, quando Gil, acompanhado de Caetano Veloso, deixou o Brasil rumo ao exílio em Londres, durante a ditadura militar.

O cantor e compositor baiano, que cantou o refrão de “Aquele abraço” ao lado de Tia Surica, representando “todo mundo da Portela”, e de Leleco Barbosa, filho de Chacrinha, ainda destacou que qualquer outro artista brasileiro, como Dorival Caymmi, poderia estar ali naquele painel. Ainda defendendo o papel da arte urbana.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 17/12/2017

Brasília ganha primeira Academia Inclusiva

A iniciativa nasceu do projeto Luz & Autor em Braille, desenvolvido há 22 anos na Biblioteca Braille Dorina Nowill, em Taguatinga. Desde a criação da biblioteca, em 1995, o projeto já integra 83 autores com deficiência visual com outros escritores que atuam como voluntários. Em 2010, o projeto lançou o livro Revelando Autores em Braille, que traz um compilado de histórias e poemas escrito de forma inclusiva.

Com o objetivo de promover a obra literária de pessoas com deficiência visual , no país e no mundo, a professora e idealizadora da Biblioteca Braille, Dinorá Couto Cançado, fundou a Academia Inclusiva de Autores Brasilienses. Dinorá não esconde o entusiasmo de poder levar reconhecimento aos autores com deficiência visual, que muitas vezes não têm a oportunidade de mostrar seu trabalho. “Nunca pensei que eu tivesse um poder tão grande e fácil de resolver nas mãos, que é dar alegria a essas pessoas.”

A academia inclusiva não ficará restrita a participantes do Distrito Federal. A fundadora Dinorá Couto conta que tem membros do País inteiro e até participantes internacionais vindos dos Estados Unidos, Portugal, Itália e França.

A biblioteca surgiu em 1995 dentro de uma escola pública, depois de a Secretaria de Cultura receber 2 mil livros em braille da Fundação Dorina Nowill e não conseguir encontrar nas outras unidades um espaço para abrigá-los. De acordo com Dinorá, o problema era que os deficientes visuais precisam de alguém para ler em voz alta e isso faz barulho. Para atender a esse tipo de público, precisava de um atendimento especial à altura da assistência que um deficiente visual necessita. Depois de dez anos, o material foi transferido para um espaço próprio, no complexo cultural de Taguatinga.

Vinculada à Secretaria de Educação, a Biblioteca Braille Dorina Nowill está atualmente instalada ao lado da Biblioteca Machado de Assis e atende cerca de 90 deficientes assíduos. Com o intuito de promover acesso à literatura de pessoas com necessidades especiais, o espaço também oferece mais de 900 áudios de livros. A coordenadora da biblioteca, Leonilde Fontes, explica que um dos principais pilares do local é resgatar a autoestima.

As estantes da Biblioteca Braille Dorina Nowill abrigam mais de 2 mil livros, e os preferidos do público são clássicos de Dante Alighieri, Machado de Assis, Guimarães Rosa e José de Alencar, além de contos de fadas. Os deficientes visuais têm ainda à disposição aulas de reforço, informática, dança e braille. A ação dos voluntários vem mudando a vida de muitas pessoas com necessidades especiais. É um local de transformação.

Conheço e acompanho o trabalho da professora, pedagoga, escritora, dinamizadora de bibliotecas e incentivadora de leituras desde a década de 1990.Dinorá que é formada em Estudos Sociais pelo UniCeub e Pedagogia pela Universidade Católica, nunca parou de buscar novos conhecimentos. Seu curso mais recente, concedido pelo Programa de Capacitação em Projetos Culturais, pioneiro no Ministério da Cultura, pela Fundação Getúlio Vargas (2012); hoje, como uma das 50 facilitadoras do MinC (Ministério da Cultura).

Pelo trabalho de incentivo a leituras, a professora Dinorá recebeu vários prêmios e foi inclusive homenageada pela Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. Autora de vários projetos literários ela vem se dedicando ao longo dos anos ao trabalho voluntários. É os olhos de quem só vê com o coração. Dinorá Couto Cançado é um exemplo de respeito e amor ao semelhante.

Cruzeiros fazem a festa dos turistas no RJ

O Rio de Janeiro é o principal destino do brasileiro para o réveillon, ultrapassando a cidade americana de Miami, que costumava ser a primeira, além de ser a mais visitada da América do Sul. E essa preferência pela cidade maravilhosa é também dos estrangeiros que começam a chegar no Pier de Mauá, na região portuária do Rio.

A temporada de cruzeiros tem um movimento de mais de 26 mil visitantes por semana. E pelas contas do gerente de Operações do Pier Mauá, Alexandre Gomes, até abril de 2018 o movimento das embarcações deve provocar a vinda para a cidade de cerca de 400 mil pessoas.A estimativa é de que com a movimentação de visitantes no período do fim do ano, somada à aproximação do carnaval, a economia da cidade movimente cerca de US$ 90 milhões durante a temporada de cruzeiros.

“O Rio volta a ser alvo do turista brasileiro e a ter navios que embarcam e desembarcam na cidade. É um navio dedicado ao carioca e aos brasileiros que utilizam os aeroportos como porta de chegada. O navio começa o cruzeiro no Rio e termina na cidade. Vai para outros destinos, como o Nordeste, e em algumas viagens segue para Buenos Aires, mas utiliza o Rio como a casa dele”

Alexandre Gomes diz que o brasileiro volta à tradição de embarcar em cruzeiro marítimo pela comodidade desse tipo de transporte, mas a preferência pelo Rio tem ainda uma influência do legado dos Jogos Rio 2016. “O novo Boulevard Olímpico, os dois novos museus, o do Amanhã e o de Arte do Rio, a cidade se transformou em novo destino. O turista não chega mais aqui só querendo saber de Pão de Açúcar, de Corcovado e de Copacabana. Ele quer ver o que aconteceu depois das Olimpíadas”.

Segundo o Ministério do Turismo, com o início do verão, na próxima quinta-feira dia 21,começa a alta temporada, e a previsão é de crescimento de 0,8% no número de viagens, na comparação com o mesmo período do ano passado. Até fevereiro de 2018, os brasileiros deverão fazer 74,13 milhões de viagens, por causa das festas de fim de ano e do carnaval. De acordo com o ministério, São Paulo, Florianópolis e o Rio de Janeiro são os principais destinos, concentrando 10% do total de deslocamentos. Com isso, a pasta estima que a economia terá impacto de R$ 100,8 bilhões no período.

Para o ministro do Turismo, Marx Beltrão, esse movimento é reflexo da melhora da economia. “Os números confirmam a força do turismo e apontam um cenário de recuperação da economia. As perspectivas para o próximo ano também são animadoras”, disse ele.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 16/12/2017

OAB/DF confraterniza com advogados das Subseções

Com o objetivo de manter a harmonia e valorizar ainda mais a advocacia do Distrito Federal e comemorar as vitórias da classe, a diretoria, conselheiros e membros de todas as nove Subseções da OAB/DF se reuniram em um jantar por adesão para comemorar este ano que se encerra. Um momento de união entre a diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil Secção Distrito Federal com as Subseções.

Para Juliano Costa Couto, presidente da OAB/DF, “ficamos orgulhosos desse inédito evento. O grande número de colegas presentes reforça a união e a força das Subseções, que cuidam da Advocacia em cada centímetro quadrado do DF, junto com a Seccional”.

Também estiveram presentes a vice-presidente da OAB/DF, Daniela Teixeira; o secretário-geral, Jacques Veloso de Melo; o presidente da Caixa de Assistência dos Advogados e da CONCAD, Ricardo Peres; o conselheiro federal, Severino Cajazeiras; os conselheiros Seccionais Cleider Rodrigues, Flávia Amaral, Lúcia Bessa, Marília Mesquita, Wendel Farias; a procuradora de Prerrogativas, Ana Ruas e o ouvidor Paulo Alexandre.

Presidentes de nove Subseções da OAB/DF elogiaram a iniciativa de Juliano Costa Couto e sua diretoria e pediram que a união da classe continue em 2018. Estavam na confraternização o presidente da Subseção de Taguatinga, Lairson Bueno; presidente da Subseção de Brazlândia, José Severino Dias; presidente da Subseção de Sobradinho, Márcio de Souza Oliveira; presidente da Subseção de Samambaia, José Antonio Gonçalves de Carvalho.

Também o presidente da Subseção de Ceilândia, Edmilson Francisco de Menezes; presidente do Núcleo Bandeirante, Sebastião Duque Nogueira da Silva; presidente da Subseção de Planaltina, Dalton Ribeiro Neves; presidente da Subseção do Gama, Amaury Andrade; e o presidente em exercício da Subseção do Paranoá, Valcides José Rodrigues de Sousa.

Os advogados e suas famílias confraternizaram o 2017 com música, bom papo, drinks e um super jantar. Todos fizeram questão de registrar o momento com o presidente Juliano Costa Couto e com o conselheiro da OAB Nacional, Severino Cajazeiras. Dois líderes que trabalham em nome da ética e da Lei.

Foi uma ótima oportunidade para comemorar os feitos da advocacia e brindar a liderança, seriedade e competência do presidente da Ordem dos Advogados do Distrito Federal, Juliano Costa Coto.

Eu tenho orgulho de ser advogada e de ter dois filhos nesta profissão. Somos todos, advogadas e advogados, caminhantes na incessante busca pelo direito e pela justiça.

Real Madrid é Campeão do Mundo

O Grêmio não se intimidou contra o Real Madrid. Enfrentou com força e garra, marcas do Tricolor, o clube europeu que mais prêmios conquistou neste ano e que tem o melhor jogador do mundo com 5 Bolas de Ouro. O time espanhol se impôs como já era esperado e com naturalidade conquistou, neste sábado 16 de dezembro, no estádio Zayed Sports City, em Abu Dhabi, o sexto título mundial, vencendo o Grêmio por 1 a 0, com gol de Cristiano Ronaldo, de cobrança de falta.

O sonho do bicampeonato mundial permaneceu vivo para os brasileiros durante todo o primeiro tempo. A equipe do técnico Zinedine Zidane enfrentou dificuldades de marcar com o bloqueio defensivo da equipe de Renato Portaluppi. O tricampeão da América se agigantou durante a disputa do outro lado do mundo. Marcelo Ghroe fez defesas espetaculares, Geromel e Koenikam, foram valentes como sempre, principalmente contra o badalado Real Madrid. A cada jogada, milimetricamente construída, percebiam o quanto era difícil levar perigo aquela potência do futebol espanhol.

Aos 7 minutos do segundo tempo Cristiano Ronaldo, conseguiu furar o bloqueio defensivo do adversário, sofreu falta e fez o gol que garantiu a vitória do Mundial de Clubes por 1 a 0. Foi um balde de água fria naquela que era a “partida da vida” do técnico Renato Portaluppi que poderia se tornar o quinto técnico que também ergueu a taça como jogador, a exemplo Luis Cubilla, Juan Mujica, Carlo Ancelotti e Zinedine Zidane. O elenco gremista perdeu a grande oportunidade de se igualar ao Santos e Corinthians como os únicos clubes brasileiros a deterem dois títulos mundiais.

Mas o futebol é assim. Em um lance muda tudo. Perder por 1 a 0 para o poderoso Real Madrid, considerado uma seleção de futebol, não é vergonha. O sentimento é de tristeza, mas também de orgulho. O Grêmio ficou com o vice-campeonato mundial de clubes 2017.O dono do futebol mais vitorioso do Brasil em 2017, foi campeão do mundo em 1983, batendo os alemães do Hamburgo no jogo decisivo, o Tricolor gaúcho foi vice também em 1995, quando os holandeses do Ajax na final em 1995, ganharam nos pênaltis. O Grêmio não conseguiu ganhar o título mas se despede do Mundial da Fifa mais forte e de cabeça erguida.

Com o resultado, o Real Madrid se tornou o primeiro time desde 1993 a se sagrar bicampeão do Mundo. O elenco espanhol chegou ao quinto título em 2017, já que também venceu a Liga dos Campeões, o Campeonato Espanhol, a Supercopa da Europa e a Supercopa da Espanha. A conquista foi especial para o CR7 que chegou ao seu quarto título mundial da carreira. O craque português, que já havia marcado na final da Liga dos Campeões e da Supercopa da Espanha, se despede do torneio como artilheiro, com dois gols, ao lado dos brasileiros Romarinho, do Al Jazria e Maurico, do Urawa Reds.

O meia croata Luka Modic, do Real Madrid, foi eleito o melhor jogador do Campeonato Mundial de Clubes. O camisa 19 recebeu a Bola de Ouro, desbancando o atacante português Cristiano Ronaldo, autor do gol do título contra o Grêmio, que ficou com a segunda colocação na disputa entre jogadores. O prêmio Fair Play, ficou também com o Real Madrid. O bronze ficou o atacante uruguaio Jonathan Urretaviscaya, do Pachuca do México. Éverton do Grêmio foi eleito o melhor em campo do jogo Grêmio X Pachuca. O presidente do Tricolor Gaúcho, Romildo Bolzan Júnior, recebeu uma placa comemorativa pela participação do clube na final do Mundial.

Participando pela quarta vez do Mundial de Clubes, o Pachuca garantiu a conquista do terceiro lugar do torneio neste sábado pela primeira vez. Enfrentando o Al Jazira de Romarinho no estádio Zayed Sports City, em Abu Dhabi, os mexicanos demonstraram bastante consistência ao longo dos 90 minutos e foram contundentes para chegar ao triunfo por 4 a 1, gols de Urretaviscaya, Jara, De La Rosa e Sagal. Khalfan Arlrezzi foi o autor do único tento dos anfitriões.

O zagueiro e capitão do Grêmio, Pedro Geromel, fez questão de agradecer o apoio da torcida, quase 4 mil pessoas que foram em tão pouco tempo em Abu Dhabi, e elogiou a atuação da equipe, que terminou como vice-campeã do Mundial de Clubes, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. “Todo mundo fez o melhor. Os atacantes começavam o trabalho defensivo e por isso tive algum destaque. Infelizmente não levamos o título ao Brasil, mas saímos orgulhosos”, declarou.

Renato Portaluppi, ídolo tricolor, estava triste. Também pudera. O sonho da conquista do Mundial de Clubes estava encerrado. Ele disse que é difícil jogar contra o Real Madrid porque eles têm muita qualidade. “Nossa equipe hoje não esteve como deveria. Os jogadores (do Real Madrid) têm uma qualidade muito grande. Sabíamos que encontraríamos muitas dificuldades. Pelo que o Real Madrid jogou, mereceu ser campeão. Estamos tristes, mas de cabeça erguida por tudo que fizemos em 2017”.

O técnico disse que o erro na cobrança de falta de Cristiano Ronaldo quando Luan e Lucas Barrios, abriram na barreira, custou o título naquele que foi o único gol da partida e lembrou a frase tão repetida por Muricy Ramalho quando ainda era treinador: “ Eu estou há 15 meses no Grêmio e a coisa que mais repito é que a bola pune. Os pequenos detalhes fazem diferença”, declarou Renato.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 15/12/2017

Yolo Club lança em Brasília passaporte para melhores restaurantes

Os empresários Nilvo Salvatori e Victor Thomé, representantes da franquia Yolo Club, recebem convidados no dia 18 na Steak Bull, para apresentar o 1º Passaporte Gastronômico de Brasília. O lançamento do método inovador para clientes desfrutarem os melhores restaurantes da capital do país será apresentado pelo ator Rainer Cadete. A proposta vai surpreender os apreciadores da boa mesa.

Nilvo Salvatori, que possui restaurantes em Cuiabá-MT, conta que Brasília foi escolhida devido ao grande mercado gastronômico. Os restaurantes Abbraccio, Dudu Bar, Sallva, Manzuá, Mormaii, Steak Bull, Santé 13, Dona Lenha, Nazo, Don Durica, Taco Pep, Sumo, Torteria di Lorenza, já são parceiros do Yolo Club. As vendas serão realizadas através do site www.yoloclub.com.br a partir de hoje.

O empresário Victor Thomé,diz que os benefícios do passaporte são bons tanto para consumidores quanto para os restaurantes. Em restaurantes, os clientes têm 100% de desconto no segundo prato, ou seja, consomem 02 pratos e pagam apenas 01. Ao todo são 60 vouchers com atraentes benefícios. “Em posse do passaporte, as pessoas tendem a sair mais de casa, frequentar locais em que ainda não conhecem, aumentando consideravelmente o fluxo de pessoas nos estabelecimentos parceiros. Isso movimenta a economia e a geração de emprego”, declara Thomé.

O nome Yolo, foi inspirado na frase You Only Live Once, que pode ser interpretada como "aproveite a vida, pois você vive apenas uma vez".

Márcia Rollemberg entrega milhares de brinquedos a entidades

A campanha de arrecadação de brinquedos do Governo de Brasília, com o apoio de diversos órgãos e da sociedade civil, arrecadou mais de 23 mil brinquedos neste ano. Destes, 17 mil foram entregues para entidades cadastradas pelo Banco de Alimentos da Ceasa-DF. A cerimônia de entrega dos brinquedos foi ao som de músicas natalinas cantadas por crianças da Creche São José do Operário, da Estrutural, no Setor de Indústrias e Abastecimento e teve a presença de representantes de cerca de 120 instituições assistenciais.

A primeira-dama de Brasília, Márcia Rollemberg, entusiasta da campanha, enalteceu o envolvimento da sociedade civil nas ações do governo e ressaltou a importância da defesa dos direitos das crianças. “Não podemos ser omissos. Temos que assumir as crianças como prioridade da nossa cidade”, declarou a colaboradora do governo.

Aurélio de Paula Guedes Araújo, secretário de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, elogiou o trabalho da esposa do governador com o Criança Candanga e o Portal do Voluntariado. O envolvimento dos voluntários foi primordial. É uma corrente gigante que envolve todo o governo e a sociedade. São milhares de pessoas. Acredito que o DF está mostrando o potencial que tem para doar, ajudar e contribuir”, declarou Aurélio de Paula.

O evento foi prestigiado pelo embaixador da República Dominicana, Alejandro Arias e representantes das embaixadas da Alemanha e da Bélgica, parceiros do Governo de Brasília no projeto “Embaixada Portas Abertas”.

OAB Nacional faz homenagem a CCJ da Câmara dos Deputados

Claudio Lamachia, presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, homenageou durante a sessão do Conselho Pleno, os deputados que votaram pela aprovação do Projeto de Lei 8.347/2017, que criminaliza o desrespeito às prerrogativas profissionais da advocacia, na Comissão de Constituição Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados.

O presidente Lamachia disse que era um momento de reconhecimento e de agradecimento aos 45 votos dos deputados da CCJ, presidida por Rodrigo Pacheco. Ele também exaltou o trabalho conjunto e abnegado dos representantes da advocacia, que se dedicaram a esclarecer aos deputados os propósitos do projeto.

“Em nome do deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), presidente da CCJ, deputado Wadih Damous (PT-RJ), relator do texto na CCJ, e deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), coordenador da bancada da advocacia na Câmara, que estiveram conosco deste o primeiro momento, agradeço a todos que compreenderam a importância deste projeto para a advocacia, mas acima de tudo para a cidadania. Na medida que fortalecemos a atuação profissional das advogadas e dos advogados estamos fortalecemos o cidadão”, disse Lamachia.

O presidente da OAB lembrou da disposição com que o presidente da CCJ tratou a advocacia quando procurado a debater sobre o tema. “Rodrigo Pacheco esteve desde o primeiro momento sintonizado conosco neste processo. A apreciação deste projeto na CCJ, desde que chegou do Senado Federal, teve a condução exemplar do deputado. Ex-conselheiro desta Casa, que honra a advocacia por tudo que tem feito e também presidindo atualmente a CCJ. Seu telefone esteve aberto para a advocacia”, afirmou Lamachia.

O presidente da CCJ destacou o trabalho do vice-presidente nacional da OAB, Luís Claudio Chaves, que é seu conterrâneo. “Minha homenagem muito especial é ao Luís Cláudio Chaves. Só sou deputado em razão de minha profissão e da militância que tive na OAB. A gratidão, que deve morar em cada um de nós, deve se expressar e se materializar em gestos”, afirmou Pacheco.

“Esse episódio do projeto que criminaliza o desrespeito às prerrogativas revelou algo muito importante. A OAB e os advogados não podem prescindir da representação política nas casas legislativas. Foi isso que permitiu que, ao se abrir a votação naquela tarde na CCJ tivesse lá 45 votos contra três votos, depois de uma pressão que eu sinceramente, em meu um ano de presidência da CCJ, nunca tinha visto. Pressão contra o projeto. Então isso revelou a força de nossa entidade, da nossa classe, numa causa que é nossa, mas que vai para muito além dos interesses corporativos para ser uma defesa legítima da cidadania”, declarou o presidente da CCJ.

Arnaldo Faria de Sá reforçou seu vínculo com a OAB ao falar durante a sessão do Conselho Pleno. “Quero cumprimentar o Lamachia e todos os membros do Conselho Federal. A OAB é extremamente importante para a cidadania. Somos da bancada da OAB lá no Congresso. Wadih, Rodrigo e eu. Nosso primeiro partido é a OAB. Essa luta é importante e mostrar que a OAB tem cara, que luta pelas prerrogativas e pelos diretos do cidadão. Dessa maneira firme e decidida. Com faz um advogado na defesa de seu cliente. Essa luta foi muito importante. A luta da OAB é extremamente importante”, afirmou o parlamentar.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 14/12/2017

Ministro Barroso promove noite de autógrafos prestigiadíssima

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, lançou as obras “A Judicialização da Vida e o Papel do Supremo Tribunal Federal” e “Um Outro País: transformações no direito, na ética e na agenda do Brasil”, na noite de ontem, no Restaurante Le Jardin du Golf. A fila para cumprimentar o jurista, professor e magistrado brasileiro, reuniu ministros e ex-ministros do STF, STJ, TST, TSE e STM, grandes nomes da advocacia, autoridades, figuras públicas importantes e amigos.

Luís Roberto Barroso é ministro do STF desde 2013 e neste tempo apresenta uma evolução em resolver mais de 3 mil processos desde sua posse. É autor de dezenas e dezenas de livros e como mestre tem uma legião de seguidores e fãs.O ministro Ayres Britto apontou Barroso como um “intelectual e pensador” que dá orgulho ao país. Segundo ele, o momento é propício para se discutir corrupção, assunto que ocupa boa parcela dos livros lançados pelo ministro.“Se nós soubermos fechar a torneira da corrupção sistêmica, o desperdício de dinheiro público, o corporativismo de matizes diversas, vai sobrar dinheiro para financiar educação de qualidade, saúde pública”, declarou o ministro aposentado do STF.

Sobre as novas obras, o ministro Luís Roberto falou: “Os livros contém minhas reflexões mais recentes sobre judicialização quantitativa e qualitativa da vida brasileira, combate à corrupção, precedentes e outros temas da atualidade como a descriminalização das drogas e do aborto”, ressalta o ministro Barroso.

Em “A Judicialização da Vida e o Papel do Supremo Tribunal Federal”, Roberto Barroso faz uma análise do papel do Judiciário no combate à corrupção e seleciona doze decisões históricas da Corte sob a Constituição de 1988. A Parte I contém três capítulos doutrinários, nos quais se analisam as relações entre o direito e a política, a atuação do Supremo Tribunal Federal brasileiro e os papéis desempenhados pelas cortes constitucionais pelo mundo afora. A Parte II traz cinco votos do Ministro Luís Roberto Barroso em questões polêmicas, envolvendo foro privilegiado, aborto, execução penal após o 2º grau, descriminalização da maconha e a discussão do sistema punitivo brasileiro. Teoria, prática e reflexão crítica reunidas em uma obra que documenta a atualidade da jurisdição constitucional no Brasil.

O livro “Um Outro País” aborda as transformações no Direito, na ética e na agenda do Brasil. Neste livro o ministro faz uma homenagem ao ministro Teori Zavascki, que cuidava da Lava-Jato no Supremo, até seu falecimento.

O prestigio do ministro Barroso na noite de ontem não foi surpresa. Em junto quando a Editora Migalhas lançou aqui em Brasília, as obras "A Vida, o Direito e algumas Ideias para o Brasil" e "Migalhas de Luís Roberto Barroso", aproximadamente mil pessoas participaram do evento. Na ocasião o jurista citou algumas reflexões que compõem a obra, as quais revelam o espírito que guia o autor: "A melhor coisa que se pode fazer na vida é cumprir bem o próprio papel.", "A afetividade é uma força revolucionária que ajuda a mudar o mundo.", "A verdade não tem dono.", "Estamos empurrando a história para melhorar a ética pública e devíamos aproveitar o embalo para melhorar a ética privada e darmos um salto civilizatório no Brasil. Um salto de boa-fé objetiva, um salto de honestidade, um salto de cultivo ao bem."

Ler as obras do ministro Luís Roberto Barroso é um constante aprendizado.

Rollemberg é homenageado durante possa de novos procuradores

O Salão Branco do Palácio do Buriti foi palco da cerimônia de posse de doze novos procuradores do Distrito Federal e da outorga da Medalha de Mérito da Procuradoria-Geral do Distrito Federal a autoridades, dentre elas o governador Rodrigo Rollemberg, o presidente da OAB Nacional Claudio Lamachia e o secretário da Casa Civil Sergio Sampaio.

As nomeações haviam sido publicadas no Diário Oficial do Distrito Federal de 28 de novembro. Os profissionais entram imediatamente no exercício das atividades. A procuradora-geral do DF, Paola Aires Corrêa Lima, lembrou o esforço dos servidores em atender às demandas em meio ao quadro de crise.“Foi uma luta chegarmos até às nomeações devido à situação financeira. As matérias que envolvem o DF são difíceis e delicadas, mas estamos conseguindo superar os desafios”, disse ela.

O governador Rollemberg agradeceu o compromisso da categoria com o interesse público. “Faço um reconhecimento e um agradecimento em nome de toda população de Brasília.Se hoje estamos superando dificuldades muito grandes, isso se deve à competência, à dedicação e ao espírito público dos nossos procuradores e procuradoras”, declarou o governador.

O mesmo ato que nomeou os procuradores também trouxe a convocação de 35 auditores internos. Desse total, 20 assumem cargo na Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão e outros 15, na Controladoria-Geral do DF.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 4 de 231
RocketTheme Joomla Templates