Coluna Bernadete Alves - dia 25/07/2018

Karla Osório apresenta obras de Dirceu Maués e Oziel Primo

A galeria Karla Osório apresenta obras dos artistas plásticos Dirceu Maués e Oziel Primo Araújo até o dia 31 de agosto, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h30; sábado das 10h às 14h, mediante agendamento pelos telefones 3367-6303 e 981142100. A Galeria fica no Setor de Mansões Dom Bosco, Conjunto 31, Lote 1 B, Lago Sul. Dirceu apresenta obras da exposição Olhares: Dispositivos | Paisagem, e Oziel a Eterna Série: ator, mecânico e melancolia. A curadoria é de Malu Serafim.

Dispositivos | Paisagem, de Dirceu Maués, conta com trabalhos inéditos e antigos de três séries que estudam processos primitivos da fotografia, partindo do conceito das câmeras escuras, pinhole e da manipulação química em superfícies fotossensíveis. São elas: Extremos horizontes, Inversões na paisagens e (In)certa paisagem: imaginário de luz e prata.

Oziel Primo Araújo apresenta Em Eterna série: ator, mecânica e melancolia, obras concebidas e produzidas na última década, incluindo objetos, instalação, vídeo e escultura performática. A curadoria é de Malu Serafim.

O artista plástico Dirceu Maués nasceu e Belém e foi fotógrafo dos principais jornais daquela capital.  e sempre gostou de brincar com suas pin-holes. Numa dessas brincadeiras, Dirceu fez um vídeo registrando o Mercado Ver-o-peso em Belém. O vídeo lhe rendeu o prêmio Rumos do Itaú Cultural e uma bolsa de estudos em Berlim. Foi fotógrafo dos principais jornais em Belém. Maués é vencedor em 2015 do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia com a instalação “Horizonte Reverso”.

Realizou exposições em Berlim, Montevideu, em Katowice na Polônia,dentre outros países.Maués é artista residente na Künstlerhaus Bethanien/Berlim.No Brasil já expos em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre e Belém. Recebeu importantes prêmios de fotografia no Brasil e no exterior. Desde 2003 o artista desenvolve um trabalho autoral que mescla as áreas da fotografia, do cinema e do vídeo. A base da pesquisa é a construção de câmeras artesanais e utilização de aparelhos precários. Dirceu Maués é graduado e mestre em Artes Plásticas pela Universidade de Brasília e doutorando da UFMG.

Na Galeria Karla Osório os visitantes podem conhecer os trabalhos inéditos de Dirceu Maués de três séries distantes que estudam os processos primitivos da fotografia, partindo do conceito das câmeras escuras, pinhole e da manipulação química em superfícies fotossensíveis. O apaixonado fotógrafo colocou na entrada da galeria tonéis, ferro e caixas de madeira que dialogam com a natureza do local. As obras projetam imagens em tempo real, por meio de lupas. O resultado é um conjunto de imagens efêmeras que mudam com a incidência do sol.

Oziel Primo Araújo nasceu em Imperatriz/Maranhão. É licenciado em Artes Visuais na Universidade de Brasília e professor da rede pública de ensino no Distrito Federal. Participou de várias exposições individuais e coletivas e esta é a primeira vez que expõe na Galeria Karla Osório.

A mostra de Oziel Araújo é composta por obras produzidas na última década e apresentam o interesse do artista pelas artes visuais com objetos, instalação, vídeo e escultura performática. Na noite de abertura, o artista produziu três trabalhos aos olhos dos convidados. Oziel desenvolve seu trabalho unindo música, vídeo e artes visuais. “Sempre quis misturar vídeo e escultura. Às vezes, a imagem é de vídeo, com registros de performances, às vezes, elas surgem a partir da luz”, explica o artista professor.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 24/07/2018

Brasil apresenta avanços contra a Aids em Amsterdã com presença de Elton John e príncipe Harry

A 22ª Conferência Internacional de Aids, que reúne pesquisadores, gestores, ativistas, profissionais de saúde e estudantes, do mundo todo em Amsterdã, na Holanda, começou ontem e vai até o dia 27. O tema da edição de 2018 é “Quebrando barreiras, construindo pontes”. A experiência do Brasil em saúde pública na prevenção, no combate e tratamento da aids é destaque na conferência internacional.

O cantor Elton John e o príncipe Harry participaram hoje da 22ª Conferência Internacional sobre Aids em Amsterdã, Holanda. Elton John acusou países de discriminar gays, como a Rússia e Europa do Leste. O astro britânico e o príncipe Harry anunciaram um novo fundo internacional de 1,2 bilhão de dólares para “quebrar o ciclo” de transmissão do HIV, enquanto os cientistas falaram de resultados decepcionantes na busca por uma cura.

Durante coletiva de imprensa após o anúncio da criação do fundo, o duque de Sussex pediu à população mundial que se una para combater o "estigma mortal" em torno do HIV, falando de um "preconceito sempre presente". A atriz sul-africana Charlize Theron, que também viajou a Amsterdã nesta terça-feira, apoiou as declarações do príncipe Harry, mas preferiu se concentrar nas mulheres. "A epidemia não é justa em relação a sexo ou sexualidade", disse ela. "Nós sabemos que isso está relacionado ao status de segunda classe dado a mulheres e meninas ao redor do mundo".

O Brasil participa desde a primeira edição do evento e neste ano leva 12 trabalhos científicos produzidos por técnicos do Ministério da Saúde. O país irá debater os resultados das pesquisas nacionais, e dividir com o público presente as estratégias em resposta ao vírus, como a recente incorporação pelo Sistema Único de Saúde (SUS), da profilaxia pré-exposição (PrEP), medicamento de uso diário para prevenção do HIV. Além das palestras, a pasta também vai participar do evento com um estande, onde terá uma exposição fotográfica sobre projeto de Prevenção Combinada com jovens.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil é um dos líderes latino-americanos no combate a doença. Foi o primeiro país da região a ofertar a PrEP, também sendo um dos primeiros países do mundo a introduzir em larga escala o medicamento dolutegravir, indicado no tratamento do HIV. O Sistema único de Saúde (SUS) oferece desde 2013, o tratamento antirretrovital de forma gratuita para todos os brasileiros. Segundo dados do Ministério da Saúde, atualmente 572 mil pessoas são portadoras do vírus no Brasil.

Universidade de Brasília cria a disciplina da "felicidade”

Com o intuito de proporcionar um espaço de vivências favoráveis e uma boa qualidade de vida no ambiente estudantil, a Universidade de Brasília cria a disciplina da "felicidade”. Segundo a UnB, das 240 vagas que foram abertas para a primeira turma, cerca de 68% já foram preenchidas.

A disciplina foi inspirada nas universidades de Harvard e Yale, e segundo o professor titular, Wander Pereira da Silva ela irá ajudar no convívio dos alunos. O professor diz que muitas pessoas não conseguem diferenciar os problemas em cada uma das áreas da vida. “Se a pessoa vai mal nos estudos, tudo o resto está ruim”. A instituição pretende apresentar estratégias para melhor lidar com fatores adversos do dia-a-dia. "A temática da disciplina quer proporcionar aos alunos condições para enfrentar as adversidades da vida, tanto acadêmica quanto pessoal. A intenção e ajudá-los a encontrar algo que faça sentido para si e para os outros", declara o professor.

O curso começa em 7 de agosto e as aulas serão no campus do Gama, onde estão concentradas as faculdades de engenharias aeroespacial, automotiva, eletrônica, de energia e de software. O prédio fica a 40 quilômetros da reitoria da universidade, no campus Darcy Ribeiro, na Asa Norte. Ao fim do semestre, os alunos terão de se juntar em grupos para criar uma peça, uma música, um blog, jogo ou aplicativo de celular. A avaliação da disciplina será por meio da interação dos alunos matriculados.

Fugir dos problemas não muda nada na nossa vida. Não importa o que fizeram de nós. Importa é o que nós fazemos com o que fizeram de nós. O que importa é ser feliz consigo mesma.

A felicidade do corpo consiste na saúde e a do espírito consiste na sabedoria. É bom a gente refletir sobre nossas atitudes. A gente é o sorriso que entrega, a mão que estende, o abraço que dá e o amor que semeia.

Neymar ficou fora dos dez melhores jogadores da Fifa

Terceiro colocado do prêmio The Best da Federação Internacional de Futebol (Fifa) no ano passado, o atacante Neymar ficou fora da lista dos dez finalistas da honraria na temporada 2017-2018, anunciada nesta terça-feira (24) pela entidade máxima do futebol mundial.

Pesou contra o brasileiro de 26 anos, que também tinha sido terceiro pelo ano de 2015, o período de três meses afastado dos gramados por lesão e o desempenho apenas regular na Copa do Mundo, em que o Brasil caiu nas quartas de final.

Na relação divulgada pela federação internacional, aparecem Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, que dominaram a premiação nos últimos dez anos, com cinco conquistas cada. O astro português ficou com o troféu nos dois últimos anos, os dois desde o rompimento da Fifa com a revista France Football, que voltou a organizar a Bola de Ouro de maneira independente.

Além de Cristiano, a lista tem outros dois vencedores da Liga dos Campeões pelo Real Madrid, o meia Luka Modric, vice da Copa do Mundo pela Croácia, e o zagueiro francês Raphael Varane, único a ter faturado tanto a Champions quanto o Mundial na Rússia.

Os outros representantes dos Bleus entre os finalistas são os atacantes Kylian Mbappé, eleito revelação da Copa na Rússia, e Antoine Griezmann, que também deu a volta olímpica na Liga Europa com a camisa do Atlético de Madrid.

A relação tem ainda dois jogadores que se destacaram pelo faro de gol, o inglês Harry Kane, artilheiro do Mundial, e o egípcio Mohamed Salah, que bateu o recorde de gols de uma só temporada da 'Premier League'. Completam o top 10 da Fifa os belgas Kevin De Bruyne e Eden Hazard, que ajudaram a levar sua seleção a um inédito terceiro lugar em gramados russos.

Marta está entre as 10 finalistas ao prêmio de melhor jogadora do mundo. A camisa 10 da seleção brasileira já ganhou 5 troféus e foi indicada por 14 vezes.Marta joga no Orlando Pride, EUA. O Lyon, que garantiu seu quinto título da Champions League, tem seis atletas finalistas: Lucy Bronze (Lyon e seleção inglesa),Ada Hegerberg (Lyon e seleção norueguesa), Amandine Henry (Lyon e seleção francesa),Saki Kumagai (Lyon e seleção japonesa), Dzsenifer Marozsan (seleção alemã e Lyon), e Wendie Renard (seleção francesa e Lyon).

 
Coluna Bernadete Alves - dia 23/07/2018

Hugo Studart lança obra sobre a Guerrilha do Araguaia

O historiador Hugo Studart foi muito prestigiado durante o lançamento do livro “Borboletas e Lobisomens – Vidas, Sonhos e Mortes dos Guerrilheiros do Araguaia”, no restaurante Carpe Diem, da Asa Sul. O livro da editora Francisco Alves, traz revelações bombásticas sobre o movimento armado que tentou promover uma revolução comunista no Brasil, entre 1967 e 1974, na fronteira entre os estados do Pará, Maranhão e Goiás, mas acabou sendo dizimado pelos militares.

A obra desvenda segredos polêmicos sobre a Guerrilha do Araguaia e é fruto da tese de doutorado do professor universitário Hugo Studart. As memórias dos guerrilheiros do Araguaia, ganhou o Prêmio de Teses da Universidade de Brasília (UnB) e foi finalista do Prêmio Capes de melhor tese de História de 2014. A obra com 660 páginas é o resultado de nove anos de pesquisa por documentos secretos das Forças Armadas e pelas memórias de guerrilheiros sobreviventes. A obra deve surpreender tanto os militares quanto aos que cultuam uma imagem heroica dos integrantes da guerrilha do Araguaia.

Além do livro lançado em Brasília, o jornalista escritor tem quatro publicações autorais, os livros: A lei da selva - estratégias, imaginário e discurso dos militares sobre a Guerrilha do Araguaia (Geração); Os Presidenciáveis: vida, obra e promessas dos candidatos ao Palácio do Planalto (Francisco Alves), Também os capítulos ?Pensar dói: entrevista com Eudoro de Souza?, do livro Origem da Poesia e da Mitologia (Lisboa: Imprensa Nacional); e "Uma breve história da Guerrilha do Araguaia" (CRV, 2016). O livro A Lei da Selva foi agraciado no Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos; e como finalista do Prêmio Jabuti, categoria melhor livro-reportagem do ano.

Carlos Hugo Studart Corrêa é jornalista, professor universitário e historiador. É formado pela UnB desde 1983, se tornou mestre em 2005 e doutor em História em 2014, também pela Universidade de Brasília. Ganhou diversos prêmios de jornalismo, como o Prêmio Esso e o Abril. Como jornalista, Studart, trabalhou como repórter investigativo no Jornal do Brasil, O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo; como editor político e colunista nas revistas Veja, Manchete e Dinheiro; como diretor e colunista político da IstoÉ; além de editor-chefe da revista Desafios do Desenvolvimento, do Ipea. Colaborou com artigos, colunas, ensaios ou crônicas em veículos como Exame, Imprensa, República, Primeira Leitura, Brasil História; colabora com artigos de opinião para O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo.

Hugo Studart, em entrevista feita ao G1 e a Pedro Bial ele conta que desde 1998 vem formando um acervo pessoal sobre a luta armada no Brasil. Documentos que conseguiu com militares da reserva que guardavam relevantes informações. “Em 2011 passei a fazer parte, como representante da UnB, do Grupo de Trabalho da Presidência que buscou os corpos dos desaparecidos do Araguaia. Foi nessa condição que o então ministro da Defesa, Nelson Jobim, autorizou os pesquisadores do grupo a acessarem os acervos dos extintos SNI e dos Centro de Informações de Segurança da Aeronáutica, CISA. Há muitos documentos interessantes nesses arquivos. O mais revelador, verdadeira Pedra de Roseta, é um levantamento da Agência Central do SNI, de 1996, que aponta o destino da maior parte dos guerrilheiros. Melhor: aponta para os números dos documentos originais e onde estão arquivados. Sobre os documentos, relevante registrar que há muito mito sobre os mesmos. Os militares brasileiros sempre evitavam registrar em papel informações essenciais. O melhor ficou resguardado nas memórias daqueles que participaram da repressão”, diz o pesquisador.

Studart é professor associado do Núcleo de Estudos da Paz e dos Direitos Humanos da UnB. E, também, membro da Academia de Letras de Brasília e do Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal.

O maior fenômeno do século 21 acontece dia 27

O Brasil vai poder presenciar, na próxima sexta-feira, dia 27, o mais longo eclipse lunar do século 21. Quando acontece um eclipse total, a Lua adquire uma cor avermelhada ou alaranjada, por isso algumas pessoas chamam o fenômeno de "lua de sangue”.

Um eclipse acontece quando o Sol, a Terra e a Lua se alinham. Isso faz com que a Terra fique diretamente entre o Sol e a Lua, bloqueando a luz solar e a Lua entra na sombra criada pela Terra.

De acordo com o Observatório Nacional, o início da fase total do eclipse será às 16h30min e o final será às 18h13min, no horário de Brasília. O eclipse lunar vai durar cerca de uma hora e 40 minutos. A partir das 18h13min, a Lua vai começar a sair da sombra mais escura. Nesse instante a Lua começará a entrar na sombra mais clara, o que marca a fase penumbral do eclipse, que vai terminar às 20h29min.

A parte leste do Brasil verá o eclipse total - na parte oeste, o eclipse será visto somente como parcial. O Observatório diz que, para ver a Lua ainda no eclipse total, as pessoas devem buscar um local onde seja possível ver o céu perto do horizonte a leste. É bom aproveitar o fenômeno porque o próximo eclipse total da Lua será na noite de 20 para 21 de janeiro de 2019.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 22/07/2018

Tóquio 2020 apresenta Miraitow e Someity

Um grande evento na capital japonesa marcou hoje a contagem regressiva para as Olimpíadas de Tóquio 2020. O presidente do Comitê Organizador, Yoshiro Mori, ao lado da prefeita de Tóquio, Yuriko Koike, apresentou oficialmente os dois mascotes: Miraitow e Someity, em um popular shopping da cidade para centenas de crianças e turistas.

Os mascotes têm personalidades opostas. No entanto, se respeitam e são bons amigos. Ambos têm um grande espírito de hospitalidade e sempre dão o seu melhor para animar e encorajar todos.

O mascote olímpico é um personagem que incorpora a tradição antiga e a inovação. Mesmo mais tradicional, está sempre atualizado com as últimas notícias e informações. O mascote tem um forte senso de justiça e é muito atlético. Também possui um poder especial que permite mover-se em qualquer lugar instantaneamente. Ele nasceu de um padrão de xadrez tradicional e uma visão futurista do mundo.

A mascote paralímpica é uma personagem legal, com senso tátil de cereja e poder sobrenatural. É geralmente calma, mas muito poderosa quando necessário. Tem uma força interior digna e um coração amável que ama a natureza. Pode falar com pedras e vento. Também consegue mover as coisas apenas olhando para elas. Ela nasceu de um padrão de xadrez tradicional e de flores de cerejeira.

O boneco azul é o Miraitowa, que une 'mirai', que significa futuro, e 'towa', que significa eternidade. Someity, o cor de rosa, tem o nome em menção a uma flor de cerejeira chamada Someiyoshino. Eles foram criados pelo ilustrador Ryo Taniguchi. O profissional foi campeão em uma disputa nacional analisada por crianças do Japão.

O nadador olímpico Daiya Sebe e a canoísta paralímpica Monika Seryu também posaram junto com os mascotes e compartilharam seu objetivo de "conseguir as suas melhores marcas e conseguir uma medalha". Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio acontecem na capital japonesa entre 24 de julho e 9 de agosto de 2020, e de 25 de agosto a 6 de setembro do mesmo ano, respectivamente.

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020 revelou em fevereiro deste ano os seus mascotes oficiais, ainda sem nome, após uma avaliação de três pares selecionados por alunos do ensino fundamental em todo o Japão e em escolas japonesas no exterior. Participaram das eleições 205.755 salas de aula em 16.769 escolas. O par A recebeu 109.041 votos, enquanto que a dupla B conseguiu 61.423 votos e a C, 35.291.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 21/07/2018

A celebração do amor de Gabriela e Henrique

A médica Gabriela El Haje Lobo irradiou beleza e serenidade, de mãos dadas com seu pai Paulo Lobo, consagrado médico ortopedista, a caminho da celebração do amor com o piloto Henrique Sampaio Rocha, no Patu Anú do Park Way. A cerimônia de casamento, por si só, tem boas vibrações. Imagine então uma noiva apaixonadíssima, com um brilho especial super poderosa e empoderada com o vestido dos sonhos e na doce espera de Bella. Estar grávida é a dupla celebração do amor!

Henrique Sampaio Rocha, amoroso e apaixonado, ao lado da mãe Maria Aparecida, do pai Edvaldo e da sogra Susie El Haje Lobo, estava comovido a espera da amada. A noiva vestia um modelo clássico com mangas longas e bordado a mão e com joias de família. Sua mãe Susie, elegante como sempre, em azul suave.

Os avós de Gabriela, Nabil El Haje e Elenita Salomão El Haje, levaram a bíblia até a nave e Camila, sobrinha de Henrique, levou as alianças. Um momento lindo, emocionante, cheio de significado e verdade, que alimenta a alma, não só dos familiares como dos ilustres convidados.

A cerimônia foi celebrada pelo Pastor Carlos, orientador do grupo de oração do jovem casal. Os noivos Gabriela e Henrique, assumiram o protagonismo da cerimônia, ao contar sua história e apontar seus valores e crenças sobre uma vida comum. Uma celebração que traduz em palavras e experiência o que o casamento realmente significa para um casal.

“Quando eu conheci o Henrique tive a certeza da mão e do cuidado de Deus comigo. Ele me deu mais do que eu esperava. Me emociono só de pensar o que já vivemos e tudo que vamos viver daqui pra frente”, declarou Gabriela. A médica nuclear Gabriela El Haje Lobo e o piloto Henrique Rocha estão à espera de sua primogênita, Bella.

A valsa foi ao som da música Perfect do britânico Ed Sheeran. O coquetel foi ao som da orquestra Sanglard. A noite também teve o show de Adriana Samartini e da dupla sertaneja Rony e Roberta. A festa varou a madrugada.

Por mais que o poder e o dinheiro tenham conquistado uma ótima posição no ranking das virtudes, o amor ainda lidera com folga.Tudo o que todos querem é amar. Encontrar alguém que faça bater forte o coração e rir à toa. E foi isso que se viu na celebração de casamento da médica Gabriela El Haje Lobo com o piloto Henrique Rocha.

Que Deus ilumine o caminho de Gabriela e Henrique para que juntos possam viver em paz, amando e honrando um ao outro. Felicidades ao querido casal e a todos seus familiares e amigos. Viva o amor!

Brasil sedia primeiro Pan-Americano Universitário

O Brasil é sede das primeiras competições de esporte universitário de âmbito Pan-Americano da história. O evento, chamado Fisu America Games, é organizado pela Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU) e pela Federação Internacional do Esporte Universitário na América (Fisu América). A abertura da competição foi ontem com a presença do ministro do Esporte Leando Cruz, do Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Paulo Wanderley, do Presidente da FISU, Oleg Matytsin, do Presidente da CBDU, Luciano Cabral e de Alim Maluf Neto, presidente da FISU AMERICA.

A competição, que vai até o dia 29, está acontecendo no complexo do Centro de Treinamento Paraolímpico e no Centro de Práticas Esportivas da Universidade de São Paulo, com a participação de 1,5 atletas do Brasil, Estados Unidos, Canadá, Chile, Peru, Colômbia, Argentina, Costa Rica, Paraguai, Honduras, México e Uruguai.

Entre as modalidades disputadas estão atletismo, basquetebol, taekwondo, futebol, futsal, voleibol, judô, natação, tênis e tênis de mesa. A maior delegação deste esporte universitário é a brasileira, com 450 participantes. Ontem equipes representantes do Brasil, dos Estados Unidos, do Uruguai e da Argentina, deram inicio ao primeiro Fisu America Games, no campo do Nacional da Vila Vivaldi, em São Bernardo do Campo, região metropolitana de São Paulo. A raça é o combustível para os brasileiros ir em busca do título de melhor equipe futebolística das Américas.

O Pan-Americano também inclui o paradesporto e, pela primeira vez, atletas paradesportivos universitários terão a chance de representar o Brasil em um evento internacional. Entre os alunos-atletas brasileiros, 129 são paradesportivos e competem nas modalidades tênis de mesa paradesportivo, atletismo paradesportivo e natação paradesportivo.

Luciano Cabral, presidente do CBDU, diz que é uma honra o Brasil sediar o primeiro pan-americano universitário. “A Confederação Brasileira de Desporto Universitário é pioneira em eventos do calendário internacional como o Mundial de Futsal e o Beach Games Internacional, que foram duas modalidades que começaram no Brasil e depois ganharam o cenário internacional. Agora mais uma vez temos a oportunidade de sermos pioneiros. Estamos fazendo de tudo para realizarmos uma edição inesquecível”, declarou o presidente.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 20/07/2018

Neymar promove leilão beneficente e fala sobre as polêmicas da Copa

O jogador Neymar Jr., atacante do Paris Saint-Germain e da seleção brasileira, promoveu o 2º Leilão Beneficente do Instituto Projeto Neymar Jr., evento que tem como meta arrecadar dinheiro para os projetos sociais da instituição, em Praia Grande, no litoral paulista. O craque estava acompanhado da namorada Bruna Marquezini, de seus pais e irmãos.

Pelo tapete vermelho do Unique de São Paulo desfilaram cerca de 700 pessoas. Dentre os ilustres convidados estavam o presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, atrizes, atores, modelos, cantores como Leonardo, Latino e Roberta Miranda, jogadores em férias no Brasil como Daniel Alves, o humorista Tom Cavalcanti, os apresentadores de televisão Pedro Bial, Sabrina Sato, Patricia Abravanel, Ana Paula Padrão, Gloria Maria e Roberto Justus, dentre outras personalidades.

Neymar encarou a imprensa pela primeira vez depois da derrota do Brasil para a Bélgica na Copa do Mundo da Rússia. O jogador foi alvo de uma série de críticas na comunidade do futebol em razão do desempenho na Copa, de ex-jogadores a rivais, de imprensa estrangeira a comentaristas brasileiros. O craque estava cercado de um pelotão de amigos celebridades prontos para defendê-lo.

Sobre as críticas durante e depois da copa e sobre sua imagem ele falou: "Desvalorização? Eu saí da Copa e estão até agora falando do meu nome. Então não desvalorizou. Não me esquecem nunca”.O ídolo rebateu a tese de que teve a marca desvalorizada com o fracasso na Rússia.

Ele também falou sobre a farta produção de memes de internet , sobre supostos exageros com imagens de Neymar no chão durante a Copa do Mundo e que ficou como a principal marca do craque no torneio, ele disse que suas costas são bem largas e já está acostumado com tudo. “Eu levo na brincadeira, não fico bravo. Só dou risada, e aí a gente entra na onda. Foi um momento ali em que eu estava com as crianças e resolvi fazer”.

"Você acha que eu quero ficar sofrendo falta toda hora? Eu não posso pedir licença para o marcador: 'dá licença que eu quero passar'. Eles vão continuar batendo. Até porque eu sou rápido e mais leve e por isso eu caio. E dói, machuca. Depois da partida tenho que colocar gelo por horas.Quem não viveu isso de verdade nunca vai saber", declarou Neymar.

Neymar pai também se manifestou."Tudo na vida do Neymar é exagerado, tanto nos elogios, quanto nas críticas. Isso é normal, está no roteiro. A gente só tem que ter tranquilidade, refletir, saber o que fez certo”."O Neymar é o mesmo desde a época do Santos. É o mesmo jogador, não mudou nada. Conquistou tudo que conquistou da mesma forma. Por que mudar se as coisas estão dando certo?", afirmou Neymar pai.

Entre os principais itens do leilão, apresentado por Gloria Maria e Patrícia Abravanel, estavam duas camisas autografas por Pelé e Neymar, que foram arrematadas por R$ 110 mil; uma vaga para jogar uma partida de "futebol de cinco" no time do atacante; encontro com o craque do PSG durante a gravação do programa "Neymar Jr. Entre Amigos", a ser exibido pelo SBT e Fox Sports: encontro com a modelo Gisele Bündchen em Nova York (arrematado por R$ 40 mil) ; uma viagem para a Posada Maria Bonita Noronha, de propriedade de Bruno Gagliasso  e Gio Ewbank, que fica em Fernando de Noronha (por R$ 120 mil);  dentre os 24 lotes leiloados.  Ao todo, foram arrecadados R$ 3,5 milhões, para os projetos sociais de Neymar Jr.

“Estou muito honrado de estar fazendo o segundo leilão. Queria agradecer de coração pelo investimento. Não tem coisa melhor do mundo do que ajudar os outros”, declarou Neymar. O craque brasileiro é o 13º dentre as 100 celebridades mais bem pagas de 2018, na Revista Forbes.

Base Aérea celebra os 145 anos de nascimento do Pai da Aviação

 

Alberto Santos Dumont, o brasileiro que revolucionou o mundo com sua inventividade e genialidade, nasceu no dia 20 de julho de 1873, no sítio Cabangu, localizado no município de Palmyra, interior de Minas Gerais. O filho do engenheiro Henrique Dumont e da senhora Francisca Santos, mudou-se para Paris em 1892. Foi lá que realizou o seu primeiro voo em um balão. Foi ali que Alberto Santos Dumont viu despertar a sua a paixão pela conquista dos ares.

Com incentivo e financiamento do seu pai iniciou suas pesquisas e projetos. “Durante toda a viagem acompanhei as manobras do piloto; compreendia perfeitamente a razão de tudo enquanto ele fazia. Pareceu-me que nasci mesmo para a Aeronáutica. Tudo se me apresentava muito simples e muito fácil; não senti vertigem, nem medo”, descreveu Santos Dumont.

O Balão “Brasil”, criado em julho de 1898, foi o primeiro invento. Santos Dumont não queria ficar a mercê dos ventos. Projetava, financiava, construía e testava suas aeronaves, com apoio dos mecânicos franceses.Fez experimentos até chegar ao 14-Bis, seu primeiro invento com asas em 1906.O objetivo era voar com aparelho mais pesado que o ar.

Em 23 de outubro de 1906, no Campo de Bagatelle, Alberto Santos Dumont entrou definitivamente para a história, executando um voo de 60 metros com altura estimada entre dois a três metros. Não havia dúvida que um brasileiro havia realizado o primeiro voo. Em 12 de novembro, o Pai da Aviação ampliou deu feito, conseguindo voar por 223 metros a uma altura de 6 metros.

Santos Dumont queria mais e foi então que aperfeiçou seu maior invento: o Aeroplano. Dessa forma, produziu uma sequência de quatro versões de uma mesma aeronave. A primeira Nº 19 voou em fins de 1907 com o qual estabeleceu um recorde de velocidade, voando a 95 km/h. Sua criação, apelidada pela população parisiense de Demoiselle, assemelha-se muito ao atual ultraleve.

Este ser humano visionário, movido por um espírito inquieto e empreendedor, viria se tornar uma das mais importantes personalidades da era moderna, deixando seu perpétuo legado na conquista dos ares. “Inventar é imaginar o que ninguém pensou; é acreditar no que ninguém jurou; é arriscar o que ninguém ousou; é realizar o que ninguém tentou. Inventar é transcender.” – Alberto Santos Dumont.

Consagrado por sua contribuição ímpar no desenvolvimento da aviação, Santos Dumont tornou-se um ícone mundialmente conhecido, recebendo homenagens, desde monumentos até nomes de aeroportos e cidades, aonde teve como excepcional consagração em 19 de outubro de 1913 quando o Aeroclube de França inaugurou em Saint Cloud – Paris, um ícaro em bronze que consagrou para a posteridade os voos de “Santos-Dumont – pioneiro da locomoção aérea“; no qual na época nenhum inventor merecera, ainda em vida, tal homenagem.

Pai da Aviação nos concedeu, muito mais do que suas invenções, um exemplo de tenacidade, coragem e abnegação ao perseguir seus sonhos. Pelo legado que nos deixou, nós integrantes da aeronáutica brasileira nos curvemos, neste momento, rendendo-lhe o mais profundo reconhecimento. Santos Dumont faleceu no dia 23 de julho de 1932. Oito dias após a sua morte a cidade onde ele nasceu e retornou após a fama e o sucesso, passou a se chamar Santos Dumont em sua homenagem.

Para festejar os 145 anos do Marechal do Ar, Alberto Santos Dumont, o presidente Michel Temer participou hoje da solenidade militar na Base Aérea de Brasília junto com os representantes das Forças Armadas.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 19/07/2018

Futebol – a paixão que agrega todas as raças

O esporte mais praticado no Brasil é celebrado neste 19 de julho.A data foi escolhida pela Confederação Brasileira de Desportos, atual Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em 1976, em homenagem ao time mais antigo do país em atividade, o Sport Club Rio Grande, do Rio Grande do Sul, fundado no dia 19 de julho de 1900.

Criado na Inglaterra no século XIX veio para o Brasil em 1894, quando o paulista Charles W. Miller, que estudava na Inglaterra trouxe o livro com as regras do jogo e um par de bolas. Um ano depois aconteceu a primeira partida a Cia. Ferroviária São Paulo Railway contra Funcionários da Companhia de Gás. As equipes eram formadas por ingleses radicados em São Paulo. Charles W. Miller passou a ser considerado o “pai do futebol brasileiro”.

Até 1920 o futebol era um esporte de elite e aos poucos foi se popularizando e passou a fazer parte também de bairros pobres de grandes cidades, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. Com a profissionalização foram criados os clubes: Fluminese em 1902, Grêmio em 1904, Botafogo em 1904, Atlético Mineiro em 1908, Internacional em 1909, Corinthians em 1910, Flamengo em 1911, Palestra Itália, atual Palmeiras, em 1914 e Vasco da Gama em 1915.

O Brasil é o país com mais títulos mundiais de futebol. São cinco títulos: 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002. Nosso país também tem o maior jogador de todos os tempos, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé e os craques Garrincha, Leônidas da Silva, Nilton Santos, Didi, Djalma Santos, Gilmar, Orlando, Carlos Alberto Torres, Ademir da Guia, Jairzinho, Zico, Rivelino, Gérson, Tostão, Sócrates, Falcão, Careca, Romário, Ronaldo e Ronaldinho. Os craques atuais todos conhecem e cada time tem os seus valorosos jogadores e técnicos.

Apesar da Seleção Brasileira de Futebol Masculino não ter trazido o Hexa para casa, ano que vem o Brasil estará na da Copa América de Futebol Feminino. Portanto, o futebol não é só sucesso com os homens. As mulheres também se apaixonaram pelo esporte e participam de diversas competições pelo mundo. No Brasil, os campeonatos femininos não se firmaram ainda, mas a seleção brasileira de futebol feminino é heptacampeã da Copa América de Futebol Feminino e, em 2019, vai buscar o primeiro título na Copa do Mundo de Futebol Feminino, em Paris.

Neste dia e que se comemora o futebol é bom exaltar a força da mulher neste esporte.

Filme “Turma da Mônica” está sendo rodado em MG e SP

Os famosos quadrinhos de Mauricio de Sousa começam a ganhar vida na sétima arte. A adaptação para o cinema está prevista para estrear em 2019. O longa 'Turma da Mônica - Laços', dirigido por Daniel Rezende já está sendo rodado no interior de Minas Gerais e São Paulo. A trama gira em torno de uma aventura do grupo em busca do cão Floquinho, enquanto Mônica e Cebolinha disputam o posto de líder da empreitada.

Os atores mirins são: Gabriel Moreira como Cascão, Giulia Benite como Mônica, Kevin Vechiatto como Cebolinha e Laura Rauseo como Magali.Já os atores Monica Iozzi será Dona Luísa, Paulo Vilhena interpreta Cebola, pai de Cebolinha, e Ravel Cabral como Homem do Saco.

Devido ao interesse das pessoas com a criação da Turma da Mônica, Mauricio de Sousa resolveu abrir as portas de seu estúdio em São Paulo para visitas pagas e guiadas. Em coletiva de imprensa Maurício disse que a ideia era sonhada e desejada. “Muita gente quer saber como fazemos tudo, como é o Mauricio de Sousa, qual a cara dos desenhistas.” No estúdio trabalham, além do próprio Mauricio de Sousa, seus filhos Marina e Mauro, e sua mulher, Alice, diretora-executiva da MSP.

As visitas terão 90 minutos de duração e inicia com uma pequena exposição sobre a trajetória da Turma da Mônica e de seu criador. O trabalho de Mauricio como repórter policial, a estreia da Mônica – em uma tirinha do Cebolinha, em 1963 – e a primeira história da trupe criada pelo cartunista – protagonizada por Franjinha e o cachorro Bidu, em 1959 – se destacam. Em seguida, o público é encaminhado ao auditório, onde é exibido um vídeo de boas-vindas com as instruções para o resto do passeio.

Os passeios ocorrerão a partir do dia 7 de agosto, às terças, quartas e quintas-feiras, em dois horários, das 10 às 11h30 e das 14h30 às 16h, de fevereiro a novembro de cada ano. Os ingressos custarão 150 reais (a inteira) e 75 reais (a meia, para crianças de até 12 anos). Também é possível adquirir um combo de três ingressos, por 270 reais (nesse caso, cada entrada sai a 90 reais). O agendamento pode ser feito no site oficial. O valor dos ingressos inclui o trânsfer do Hotel Ibis Style, na Barra Funda, para a MSP, e a volta para o mesmo local depois da visita.

Princesa Mako de Akishino está no Brasil para celebrar imigração

A princesa japonesa Mako de Akishino, 26 anos, neta do imperador Akihito chegou ontem no Rio de Janeiro para uma visita de duas semanas ao Brasil. Mako irá a 14 cidades em cinco estados para participar das comemoração aos 110 anos da imigração japonesa no Brasil. O retorno ao Japão está previsto no dia 31. Mako é filha do segundo príncipe na fila de sucessão ao trono do Japão. O Brasil concentra a maior comunidade nipônica fora do Japão.

O primeiro compromisso da princesa foi no jardim japonês, localizado no Jardim Botânico do Rio, para plantar uma muda de pau-brasil, um clone da que foi plantada pelo imperador japonês Akihito, quando ele esteve no Brasil há 51 anos. Em seguida, a princesa visitou o monumento ao Cristo Redentor, no Corcovado. A última agenda pública na cidade do Rio foi um encontro, no final da tarde, com a comunidade japonesa na associação Nikkei, no Cosme Velho, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro. A princesa disse estar "feliz de fazer esta visita neste ano memorável"."Sinto amizade por este país desde menina, apesar da distância física, e agradeço a recepção que me deram e por estar hoje na Cidade Maravilhosa", afirmou a princesa.

Mako também agradeceu ao público presente pelas "dificuldades que eles e seus descendentes enfrentaram para contribuir para o desenvolvimento" da sociedade japonesa no Brasil. A princesa também distribuiu elogios aos brasileiros, pelo calor com que receberam os imigrantes e desejou que esta "história seja conservada pelas próximas gerações" para que "se fortaleça a relação entre Japão e Brasil".

Nesta quinta a princesa visita o Paraná. Em Londrina a princesa regou um ipê branco, plantado para marcar a visita, uma tradição para receber membros da família imperial. A princesa irá para Rolândia, onde também participa de eventos do Imin 110.

Há 110 anos, em junho de 1908, chegou ao porto paulista de Santos o "Kasato Maru", embarcação que trouxe 781 japoneses a bordo, na sua maioria camponeses de regiões pobres do país que tinham sido contratados como mão-de-obra barata para trabalhar nas prósperas fazendas de café do estado de São Paulo. A chegada de imigrantes continuou sem interrupção até o começo da II Guerra Mundial e atualmente o Brasil é o país que acolhe a maior comunidade de japoneses do mundo fora do Japão, com cerca de 1,9 milhão de pessoas.

A última visita ao Brasil de um integrante da família real japonesa foi a do príncipe herdeiro do Japão, Naruhito, que participou em março deste ano, aqui em Brasília, do Fórum Mundial da Água ao lado do anfitrião governador Rodrigo Rollemberg.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 18/07/2018

Centenário de Nelson Mandela é celebrado hoje

Um dos maiores líderes do século 20, Nelson Mandela, que dedicou sua vida à luta pela liberdade e abriu caminho para a consolidação da democracia no continente africano, é referenciado hoje no mundo inteiro. Por sua contribuição à luta antirracista, o 18 de julho foi transformado pelas Nações Unidas no Mandela´s Day, o Dia Internacional Nelson Mandela – pela liberdade, justiça e democracia, uma forma de lembrar a dedicação e seus serviços à humanidade, com forte atuação também no enfrentamento ao vírus HIV e na mediação de conflitos.

Mandela teve papel determinante no fim do sistema de segregação racial conhecido como “apartheid”. Também chamado de Madiba, nasceu livre para correr pelos campos ao redor da cabana onde morava e que por seu engajamento na luta contra o racismo, passou 27 anos atrás das grades, mas nem por isso a luta diminuiu. Mandela tinha 72 anos quando deixou a prisão e se tornou uma lenda inspiradora para cidadãos de todo o mundo.

“Quando eu sai em direção ao portão que me levaria à liberdade, eu sabia que, se eu não deixasse minha amargura e meu ódio para trás, eu ainda estaria na prisão”, declarou Mandela. Para ele ser livre não era apenas quebrar as próprias correntes, mas viver de uma maneira que respeitasse e aumentasse a liberdade dos outros.Ele virou símbolo mundial da igualdade. O ícone da liberdade da África do Sul, formado em Direito, ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 1993 e no ano seguinte, tornou-se o primeiro presidente democraticamente eleito no país. Governou até 1999 e morreu no dia 05 de dezembro de 2013 aos 95 anos.

As homenagens em memória ao centenário do primeiro presidente negro da África do Sul inclui uma extensa programação com exposições, debates, iniciativas de incentivo à educação, ao voluntariado, publicação de livros, lançamento de filmes, músicas,concertos e jogos. O Barcelona anuncia amistoso com time sul-africano para marcar o centenário de Mandela. O Monumento erguido no local onde Nelson Mandela foi capturado, em Howick, perto de Durban, na África do Sul, simboliza a injustiça cometida contra o líder.

Barack Obama, ex-presidente dos EUA, admirador de Nelson Mandela, regeu a homenagem ao centésimo aniversário de nascimento do ex-presidente da África do Sul. Ontem Obama falou em Joanesburgo, na África do Sul, para mais de 15 mil pessoas durante a 16ª Palestra Anual Nelson Mandela. Obama repudiou a política anti-imigração de Donald Trump e criticou o atual presidente americano por mentir e adotar política do medo e do rancor. Obama participou da homenagem antecipada com Graça Machel, viúva de Mandela,a cantora Thandiswa Mazwai e o presidente sul-africano Cyril Ramaphosa.

Os livros “Mandela, a construção de um homem” e “Mandela - O Rebelde Exemplar”, de António Mateus, publicados em Portugal, mostram um pouco da grandiosidade e referências que Mandela deixou e que são atuais em todos os países e continentes. Segundo o autor das obras, Mandela dizia que a vida é como um tijolo. “Podemos usar para atirar na cabeça do outro, para fazer um muro ou para fazer uma ponte". Para Mandela, a solução passava pela construção de pontes.

Em 1991, a Universidade de Brasília concedeu a Nelson Mandela o título de Doutor Honoris Causa. Em parceria com o Itamaraty, a organização da universidade conseguiu levar o líder e a então esposa, Winnie Mandela, até a UnB.A cerimônia de entrega do título ocorreu na tarde do dia 5 de agosto de 1991, no auditório da Faculdade de Medicina da UnB, completamente lotado.Na ocasião, Mandela discursou ao lado do então reitor da universidade Antonio Ibañez Ruiz. Depois de passar por Brasília, pelo Rio,Vitória, São Paulo e Salvador, declarou-se “sufocado de tanto amor” no Brasil. Mandela voltou em 1998, como presidente já em final de mandato, para uma visita oficial ao colega Fernando Henrique Cardoso. Na ocasião, recebeu uma comitiva do PT, liderada por Luiz Inácio Lula da Silva.

Mandela dava o melhor de si o tempo inteiro e o que não gostava dizia de forma cortês, construtiva. Não tolerava atrasos e afirmava que o tempo era o bem mais precioso de uma pessoa. “Tempo é vida", afirmava o líder sul-africano que influenciou gerações por sua força, sabedoria, resistência, ativismo e respeito.Lembrar da relevância de Mandela é fundamental para a luta internacional contra o racismo.

Jovens tailandeses recebem alta e falam com a imprensa

Os meninos, que têm entre 11 e 17 anos, e seu técnico, Ekapol Chantawong, de 25 anos, que foram resgatados do complexo de cavernas de Tham Luang, na Tailândia no dia 10, graças a uma fabulosa operação internacional, receberam alta e fizeram a primeira aparição pública. Vestidos com a camisa do time “Mu Pa” (Javalis Selvagens), time de futebol do qual fazem parte,distribuíram sorrisos e agradecimentos. O resgate deles comoveu o mundo.

Durante a entrevista coletiva, informaram que naquele dia, eles estavam em um treino de futebol perto da caverna e era aniversário de 17 anos de um dos integrantes do grupo. Foi por isso que decidiram entrar na gruta para explorar o local e não conseguiram mais sair porque a água bloqueou a abertura para o exterior.

Um dos jovens informou que o técnico manteve todos calmos com meditação.”Éramos como uma família dentro da caverna”, disse um enquanto o outro dizia que tentava encher o estômago com água que saia da rocha para matar a fome. “Foi um milagre”, declarou outro jovem, ao ser perguntado pelo momento em que escutaram os dois mergulhadores britânicos que os localizaram após 18 dias presos.

Os meninos também ressaltaram que a experiência serviu como uma lição de vida. “Acredito que me deixou mais forte”, disse um. “Depois disso, vou tentar viver cada minuto da minha vida”, respondeu outro. Quando questionados sobre o que diriam aos seus pais, a maioria dos garotos respondeu com pedidos de desculpas. “Fui teimoso e me comportei mal. Não avisei que estaria na caverna, apenas disse que iria ao treino”, disse.

O técnico do grupo e os meninos resgatados prestam homenagem ao militar que morreu durante a operação de resgate. O programa chamado "Enviando os Javalis Selvagens para Casa" foi transmitido pelas principais redes de televisão durante cerca de 45 minutos após o grupo receber alta.

As equipes de resgate já estão cuidando do psicológico dos jovens para que eles possam continuar com as suas vidas normais. Inclusive a coletiva de imprensa foi monitorada por especialistas, que acompanharam cada pergunta e resposta no local. O departamento de relações públicas da província de Chiang Rai também solicitou as questões antecipadamente à imprensa para submetê-las a psiquiatras.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 17/07/2018

Colônia de Férias da OAB/DF proporciona diversão sadia

Com o objetivo de estimular a integração familiar, auxiliar no desenvolvimento físico e emocional das crianças e proporcionar diversão sadia ao ar livre, a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Distrito Federal criou a sua Colônia de Férias. Sabemos que em meses de férias escolares as crianças passam mais tempo em casa e ficam à mercê dos jogos eletrônicos, televisão e tablets. E a colônia de férias é importante para auxiliar os pais que trabalham e ficam preocupados com o período ocioso dos filhos.

A 6ª edição começou ontem no Clube dos Advogados e vai até o dia 20 com atividades lúdicas e animadas, brinquedos infláveis, oficina de arte, piscina, gincanas e muitas brincadeiras, que prendem a atenção das crianças e, ao mesmo tempo, proporcionam inúmeros benefícios. As crianças de 3 a 13 anos, foram recebidas pelos personagens Capitão América, Ladybug, Homem de Ferro e Elsa. O encerramento da Colônia de Férias está marcado para sexta-feira, dia 20, às 18h, com a participação dos pais.

Juliano Costa Couto, presidente da OAB/DF, diz que quando as crianças estão com o dia mais livre e sem o convívio dos coleguinhas da escola, sentem a necessidade de estar mais com o pai e a mãe. E que a Colônia de Férias da OAB permite que os pais também possam retomar a infância brincando com os filhos. Na sexta-feira, dia do encerramento, a família vai poder se divertir com os filhos. Costa Couto declara que é muito gratificante ver um projeto dessa dimensão se tornar tradição entre a advocacia. “Cada edição que se passa, nós recebemos mais crianças e é sempre muito bom vermos que somos uma opção de entretenimento seguro e barato para os filhos da advocacia do DF. É uma alegria receber a família de todos”. Juliano é pai da pequena Manú.

O secretário-geral da OAB/DF, Jacques Veloso, falou que a Colônia de Férias é um serviço de apoio que a Seccional presta aos advogados por terem o dia tão corrido e complicado. “A ação da Caixa ajuda neste período de férias escolares e faz com que o advogado tenha tranquilidade ao saber que seu filho está sendo bem cuidado pela Casa”.

“Esse evento já faz parte do nosso calendário oficial, porque é muito benéfico aos filhos e dependentes dos advogados. Teremos mais edições durante as próximas férias escolares, mas sempre com aprimoramentos e novidades para os nossos convidados, que são as crianças”, garantiu o diretor-tesoureiro da CAA/DF, Marcelo Lucas.

A Colônia de Férias é uma ótima iniciativa da OAB/DF. Faz bem para a criança que se tornará um adulto mais sociável e feliz e proporciona tranquilidade para os pais. A cada edição ela se renova com a mesma qualidade e segurança.Os psicólogos dizem que “Vivenciando a integração familiar, a criança terá mais confiança e segurança no futuro”.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 16/07/2018

Presidente da Croácia foi a sensação da Copa da Rússia

A primeira mulher a comandar a Croácia, Kolinda Grabar-Kitarovic,chamou a atenção durante a Copa da Rússia, pela simplicidade, elegância, beleza, exemplo de bom caráter e bom senso na política. Para acompanhar alguns dos jogos da Seleção de seu país, a presidente tirou dias de folga, devidamente descontados de seu salário, viajou em voo comercial e pagou os ingressos do próprio bolso. O respeito ao dinheiro público e a seriedade com que governa o seu país já foi elogiado pelo Papa Francisco, pela imprensa internacional e pelos croatas.

Nas redes sociais Kolinda aparece no avião ao lado de vários torcedores, com a legenda "vamos para a vitória". Ela estava a caminho de Nizhny Novgorod para assistir à partida entre Croácia e Dinamarca, em 1º de julho.Um dos torcedores no mesmo voo comentou o fato à agência de notícias Tass, da Rússia: "Ela gosta do esporte, e o que ela está fazendo é algo normal para um presidente. Ela pegou um voo com pessoas comuns, cumprimentou a todos. Eu gosto disso. Somos um país pequeno, mas é como um time."

Nas partidas da Croácia, a presidente dispensou protocolos oficiais. Ela preferiu as arquibancadas aos camarotes. Vestida com o uniforme quadriculado da seleção croata, Kolinda torceu muito, incentivou os jogadores e entoou o cântico "chame, apenas chame/todos os falcões /eles darão a vida por você" (em tradução livre). Ela ganhou as redes sociais e conquistou o coração de milhares de pessoas pela simplicidade e pelo respeito ao dinheiro público. O vídeo de sua celebração viralizou. Além de vibrar com as mãos ao alto, ela aparece comemorando um gol no estilo "toca aqui", batendo mão com mão com o presidente da federação croata de futebol, Davor Suker.

Descrita como populista conservadora, Kolinda Grabar-Kitarovic, do partido União Democrática Croata (HDZ), foi eleita a primeira mandatária mulher do país em 2015, no segundo turno das eleições gerais, ao derrotar o candidato social-democrata e então presidente croata, Ivo Josipovic, com 50,54% dos votos.Dois anos antes, em 2013, a Croácia, país de 4,1 milhões de habitantes (segundo o Banco Mundial) que declarou independência da antiga Iugoslávia em 1991, havia entrado para a União Europeia.

Ontem, antes da bola rolar entre França e Croácia na final da Copa do Mundo da Rússia, grandes encontros marcam o pré-jogo. Kolinda Grabar-Kitarović, primeira mulher presidente da Croácia e Putin posaram lado a lado segurando a camisa da seleção croata. E na premiação foi carinhosa com todos os jogadores e agradeceu a cada um pela conquista. Com a chuva ela permaneceu na tribuna com toda a sua elegância, beleza e simpatia.

A presidente Kolinda dá exemplo de austeridade econômica, infelizmente em falta aqui no Brasil. Não usar dinheiro público e nem as benesses do cargo em viagens pessoais é o mínimo que se espera dos políticos.

Cármen Lúcia suspende coparticipação em planos de saúde

A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, suspendeu nesta segunda-feira, temporariamente a Resolução Normativa 433, de 28 de junho de 2018, da Agência Nacional de Saúde Suplementar, da ANS que “propõe-se a regulamentar, a utilização de mecanismos financeiros de regulação no âmbito dos planos privados de assistência à saúde, a exemplo de franquia e coparticipação”.

Na decisão a ministra afirma que “saúde não é mercadoria. Vida não é negócio.Dignidade não é lucro”. E complementa: “Anote-se também a inquietude dos milhões de usuários de planos de saúde, muitos deles em estado de vulnerabilidade e inegável hipossuficiência, que, surpreendidos ou, melhor, sobressaltados com as novas regras, não discutidas em processo legislativo público e participativo, como próprio da feitura das leis, veem-se diante de condição imprecisa e em condição de incerteza quanto a seus direitos”, completa a presidente do Supremo.De acordo com a decisão de Cármen Lúcia, a resolução fica suspensa até o exame feito pelo ministro-relator, Celso de Mello, ou pelo plenário da Corte.

A resolução da ANS, publicada em junho, diz que os pacientes de planos deverão pagar até 40% no caso de haver cobrança de franquia e coparticipação sobre o valor de cada procedimento médico realizado. Em função disso o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, ajuizou medida cautelar no dia 13 de julho. “A referida resolução foi muito além e desfigurou o marco legal de proteção do consumidor no país”, ‘tendo usurpado’, “da competência do Poder Executivo (e também do Poder Legislativo) por parte da Agência Nacional de Saúde Suplementar, que arvorou-se a regulamentar matéria - mecanismos de regulação financeira (franquia e coparticipação) - sem a devida competência para tanto e, ainda, sem o devido processo legislativo”, diz a OAB na ação.

Em nota, a Agência Nacional de Saúde Suplementar destaca “que editou a norma observando rigorosamente o rito para edição de ato administrativo normativo, especialmente quanto à oportunidade de participação da sociedade. Além disso, a norma foi analisada pela Advocacia-Geral da União sem que tenha sido identificada qualquer ilegalidade ou inconstitucionalidade”.

Claudio Lamachia, presidente da OAB, em nota assegura que “a referida resolução institui severa restrição a um direito assegurado (o direito à saúde) por ato reservado à lei em sentido estrito, não a simples regulamento expedido por agência reguladora”. A OAB, autora do pedido, salienta ainda que a norma é uma “a lesão ao preceito fundamental da separação de poderes”. “A lei que cria a ANS determina que ela fiscalize o setor visando à proteção e à defesa do consumidor. Claramente ela se desviou de sua finalidade”, declara Lamachia.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 3 de 252
RocketTheme Joomla Templates