Coluna Bernadete Alves - dia 04/09/2017

Jackson Di Domenico é o novo Desembargador do TRE/DF

O advogado catarinense, Jackson Di Domenico, que reside em Brasília dede 1996, é o novo desembargador do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal, na vaga deixada pelo juiz substituto Telson Luís Cavalcante Ferreira, que concluiu o biênio 2015/17. O jurista foi o primeiro da lista tríplice indicada pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios e a nomeação feita pelo Presidente Michel Temer foi publicada no Diário Oficial da União do dia 25 de agosto.

A posse no edifício sede do TER/DF foi prestigiada por centenas de pessoas dentre elas a Ministra do Superior Tribunal de Justiça, Assusete Magalhães; o Vice-Presidente do TJDFT, Desembargador Humberto Ulhoa; o Vice-Presidente do TJDFT, Desembargador JJ Carvalho, o presidente da OAB/DF, Juliano Costa Couto; o Ministro Aldir Passarinho, o Ministro José Delgado e o Ministro Cláudio Santos. Também estiveram presentes na solenidade o Desembargador Getúlio Moraes de Oliveira, o desembargador Roberval Belinati, o Desembargador Sebastião Coelho, o Desembargador James de Oliveira, a Desembargadora Ana Maria Amarante, o Desembargador João Batista Teixeira, entre outras autoridades.

O Presidente do Tribunal, Desembargador Romeu Gonzaga Neiva, disse que Jackson Di Domenico já demonstrou ser um profissional capacitado e merecedor do cargo. “Tenho certeza de que ele irá contribuir para o engrandecimento da Justiça ao desempenhar seu papel com a qualidade pela qual é conhecido” declarou o presidente do TER/DF.

O novo desembargador Jackson Di Domenico disse que vai pautar suas ações nos três pilares: justiça, paz e alegria. E lembrou que “é uma função de muita responsabilidade, que exige que o profissional consiga levar o direito e a Justiça ao mesmo tempo e transformar em uma solução jurídica que traga paz social e segurança jurídica”.

O presidente da OAB/DF, Juliano Costa Couto, disse que o novo desembargador tem todas as qualidades para ser um excelente magistrado. "Domenico fez muito pela advocacia enquanto esteve na Seccional como conselheiro e presidente da CAL. Não tenho dúvidas de que sua dedicação será exemplar enquanto desembargador, contribuindo muito para a prestação jurisdicional".

Após a posse o novo desembargador, ao lado da esposa, a cantora Nádia Santolli, recepcionou os convidados. Jackson Di Domenico é pós-graduado em Direito Eleitoral pelo UniCeub, é mestrando em Direito Constitucional pelo Instituto de Direito Público de Brasília (IDP),e fundador do escritório Domenico Advogados Associados, em 2003. Atualmente é secretário nacional da Comissão Especial de Acompanhamento Legislativo do Conselho Federal da OAB, presidente da Comissão de Assuntos Legislativos da OAB/DF, conselheiro da Ordem e Diretor do Instituto dos Advogados do Distrito Federal.

Duquesa Kate Middleton espera terceiro filho

A informação da chegada de mais um bebê real foi dada na manhã desta segunda-feira por comunicado do Kensington Palace, residência oficial do casal real William e Kate. “Os duques de Cambridge estão encantados em anunciar que a duquesa está esperando seu terceiro filho. A Rainha e os membros de ambas famílias estão igualmente encantados com a notícia”, informa um comunicado do palácio.

O príncipe William, segundo na linha de sucessão à Coroa britânica, se casou com Kate Middleton em abril de 2011 em cerimônia realizada na Abadia de Westminster. Os dois já têm o príncipe George, de 4 anos, e a princesa Charlotte, de 2 anos e agora a duquesa de Cambridge, Kate Middleton está grávida do seu terceiro filho.

Artista e cantora Rogéria, morre aos 74 anos

A atriz e cantora Rogéria morreu na noite desta segunda-feira, por volta das 22h15, no Rio de Janeiro, aos 74 anos. Rogéria estava internada desde 8 de agosto no Hospital Unimed-Rio devido a um quadro de infecção urinária. O Hospital Unimed-Rio informou que a artista estava com a saúde debilitada desde julho, quando chegou a ser internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) também com quadro de infecção urinária.

Segundo o amigo Mario Paschoal, o velório do Rogéria será realizado amanhã no Teatro João Caetano, Rio de Janeiro, a partir das 11h, para amigos e familiares. Às 13 horas será aberto para o público em geral. Está previsto um segundo velório em Cantagalo, cidade natal da artista, durante a madrugada da quarta-feira. Só depois acontecerá o enterro. A transformista foi iluminar outros palcos e espalhar alegria e arte em outra esfera.

Em 2016 a artista, ganhou uma biografia, Rogéria – Uma Mulher e Mais um Pouco (Sextante), de Marcio Paschoal. Recentemente, ela participou do filme Divinas Divas, que apresenta a primeira geração de travestis do Brasil. O documentário foi dirigido por Leandra Leal e lançado em 22 de junho deste ano.

Na televisão,Rogéria passou pelas novelas Tieta, Paraíso Tropical e Duas Caras, entre outras e participou das séries Sai de Baixo, Brava Gente e Pé na Cova. Seus últimos trabalhos foram em 2015, no programa de humor Tá no Ar: A TV na TV e na novela Babilônia, em que interpretou a personagem Úrsula Andressa, na rede Globo.

Rogéria nasceu no Cantagalo, no Rio de Janeiro, no dia 25 de maio de 1943, como Astolfo Barroso Pinto. Trabalhou como maquiador e usava o nome de Rogério. Época em que maquiou a atriz Fernanda Montenegro nos estúdios da TV Rio. Assumiu sua nova identidade quando vencer um concurso de fantasias de Carnaval, em 1964 e foi ovacionada por “Rogéria!”.Antes de se tornar Rogéria em definitivo, ouviu o conselho de Fernanda Montenegro, de que “Arte independe de sexo. Se você tem talento, não custa nada tentar”.

A partir daí foi só sucesso. Integrou o elenco de espetáculos como Alta Rotatividade e 7, O Musical. No cinema, fez filmes como O Homem que Comprou o Mundo (1968), de Eduardo Coutinho, O Gigante da América (1978), de Júlio Bressane, e Copacabana (2001), de Carla Camurati, em que interpretou ela mesma.

Rogéria era uma figura clássica do showbiz nacional, que conseguiu romper as fronteiras do gueto reservado aos chamados atores transformistas – antes de o LGBT ter sido inventado e sob a feroz repressão do governo militar, para brilhar no teatro, cinema e TV. Bem-humorada, se definia como a “travesti da família brasileira”.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 03/09/2017

A Festa do Morango de Brasília atrai olhares e paladares

É setembro e com ele acontece um dos eventos mais tradicionais do Distrito Federal: a Festa do Morango organizada pela colônia japonesa do Núcleo Rural Alexandre Gusmão. Desde sexta-feira a população celebra a colheita, saboreia os deliciosos morangos de Brazlândia e se diverte com as atrações musicais, gastronômicas, culturais e agronegócio.

Os organizadores esperam receber mais de 30 mil visitantes, na Associação Rural e Cultural Alexandre de Gusmão, no Km 13 da BR 080, onde acontece a festa. A entrada é gratuita. A primeira semana da Festa do Morango termina hoje mas volta no dia 08 com a abertura da 28ª Exposição Agrícola de Brazlândia, também na sede da associação, shows com artistas locais e a 2ª edição Colha & Pague, em que o público pode visitar uma propriedade e adquirir a fruta colhida diretamente da planta.

A 22ª Festa do Morango conta com a participação de 250 agricultores e vai até o dia 10 deste mês. A safra de 2017 promete aquecer a economia com o fruto que ganhou o gosto popular. Na Morangolândia são comercializados, além de morangos fresquinhos a preço de custo, geleias, tortas, doces, compotas, sorvetes e sucos. No local também pode-se saborear os deliciosos pratos da culinária japonesa como Yakisoba, Camarão, Tempurá, Okonomiyaki, Sushi, Guioza, Udon.

Por conta da escassez hídrica, o foco do encontro deste ano serão as técnicas mais econômicas de irrigação e armazenamento de água, indicadas para produção de hortaliça, classificação que também se aplica ao morango.“Teremos dia de campo, com a visita a propriedades que já implementam as técnicas”, conta o gerente do escritório local da Emater, Rodrigo Teixeira Alves.

Foram os japoneses, no inicio da década de 70, que trouxeram as primeiras mudas do morango para o Distrito Federal. Depois os brasilienses passaram a dominar a plantação da região e produzir o morango com qualidade. Graças a tecnologias implantadas pela Emater-DF, o cultivo do morango tornou-se viável para os agricultores da região mesmo durante o período de seca. O morango de Brasília tem sabor doce, tamanho médio e cor avermelhada. A variedade mais plantada no DF é a do morango Portola, considerada bastante versátil e que se adapta bem a dias com mais ou menos horas de luz. Outras, como a Camino Real e a Camarosa também encontram boa aceitação entre os agricultores. As frutas produzidas aqui abastecem o mercado interno e uma parte da produção segue para Goiânia, em Goiás, e Palmas, no Tocantins. Elas também são comercializadas em polpa, geleias e doces.

Brazlândia é a maior produtora de morangos do Distrito Federal com cerca de 70 hectares de plantação. São mais de 5 mil mudas produzindo 2.000 toneladas da fruta. Os morangos são colhidos de maio a outubro e proporcionam muitos empregos diretos e indiretos.Uma das razões para a cultura de morango ter se adaptado bem ao Planalto Central é a altitude, de cerca de 1,2 mil metros, segundo a Embrapa.

A Embrapa explica que o total da produção no país é de aproximadamente 120 mil toneladas destinadas principalmente para o mercado interno. Minas Gerais é o principal estado produtor seguido pelo Rio Grande do Sul, São Paulo, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Distrito Federal.

Uma produção que vem, em sua maioria, de regiões com inverno marcante, de temperaturas baixas a noite e calor durante o dia. Os pesquisadores explicam que os solos argilo-arenosos são mais indicados para a frutinha. A Embrapa registra que há grande migração para sistemas que não colocam o morango no chão. Outra influência que os brasileiros já seguem é a de polinização pelas abelhas para o cultivo do morango.

Segundo Sandro Bonow, pesquisador da Embrapa Clima Temperado e responsável pelo projeto de criação de um morango tipicamente brasileiro, a intenção é “investir em características que atendam às necessidades de mercado, não só por parte dos produtores, como também dos consumidores, como sabor doce, tamanho médio e cor avermelhada”. Além disso, a atenção tecnológica deste momento no país é para desenvolver tecnologias inovadoras na produção de morangos, com sistema de produção fora de solo recirculante para reduzir uso da água e fertilizantes.

Daniele Hypolito é ouro na Bulgária

A brasileira Daniele Hypolito fez bonito na etapa de Varna da Copa do Mundo, na Bulgária, neste domingo. A experiente atleta de 32 anos conquistou o ouro na trave com a nota 13.750. A britânica Georgia Fenton somou apenas 12.500 pontos e ficou com a prata e a búlgara Pamela Georgieva alcançou os 11.800 e ficou com o bronze.

Além de Daniele, Caio Souza, na barra fixa, e Thaís Fidelis, no solo, levaram o Brasil ao lugar mais alto do pódio em mais duas oportunidades. No solo, a brasileira Thaís Fidelis somou 13.500 pontos e conquistou o ouro. A atleta vai representar o Brasil no Mundial no Canadá. No masculino, Caio Souza primeiro garantiu a medalha de bronze nas paralelas, com 14.450. Na sequência, voltou a competir na barra fixa e garantiu o lugar mais alto do pódio, com 14.200 pontos. No salto, Arthur Nory ficou em quarto (14.225).

Rebeca Andrade conquista dois ouros

A finalista olímpica na Rio 2016, Rebeca Andrade, fez bonito em Varna e conquistou o lugar mais alto do pódio na Bulgária na disputa do salto e nas barras assimétricas. A brasileira mostrou que está mesmo em grande fase e confirmou o ótimo rendimento com a conquista de dois ouros ontem. No salto Rebeca obteve 14,800 pontos e nas barras assimétricas fez a melhor apresentação com 14,050 pontos. O ouro veio com larga vantagem para a segunda colocada, Farah Hussein, do Egito (12,800). O bronze também ficou com o Brasil, com Thais Fidelis, que somou 12,450 pontos.

Arhtur Nory levou a bandeira verde e amarela de volta ao pódio. Com 14,450 pontos, o medalhista olímpico da Rio 2016 conquistou o bronze em Varna, ficando atrás do chileno Tomas Gonzles, que levou o ouro com 14,700, e do ucraniano Petro Pakhniuk, que foi prata com 14,550.

A Seleção Brasileira encerrou a participação na etapa de Varna da Copa do Mundo com cinco ouros e três bronzes. Um ótimo desempenho segundo o coordenador técnico brasileiro, Marcos Goto. “Os resultados mostram que, com notas de partidas altas, somos muito competitivos. Necessitamos melhorar nossa execução e assim alcançar resultados ainda melhores, pois no Campeonato Mundial vamos competir com o que cada país tem de melhor”, declarou Goto à Confederação Brasileira de Ginástica.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 02/09/2017

Uso consciente de água marca o lançamento da Virada do Cerrado 2017

A Praça dos Três Poderes foi palco, na noite de ontem, do lançamento oficial da Virada do Cerrado 2017 com música, teatro, artesanato e muitas atividades com foco no uso consciente da água e da sustentabilidade. O Maria Sabina & a Pêia, agitou o público presente com uma apresentação que mistura rock com ritmos brasileiros, a exemplo do samba, brega e baião. Depois passaram pelo palco os grupos Pé de Cerrado, Dillo e Mamulengo Presepada. Esta é a terceira edição do programa, que termina amanhã com atividades simultaneamente no Plano Piloto e em outras 27 regiões administrativas.

Além das ações socioambientais, os brasilienses poderão participar de projetos nas áreas educativa, esportiva e cultural com foco na recuperação e conservação de nascentes.“A Virada do Cerrado é um evento transformador, pois cria nas pessoas uma consciência que contribuirá para garantir uma cidade melhor para os nossos filhos”, declarou o governador Rollemberg. governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg.

A Virada do Cerrado é um programa colaborativo promovido pela Secretaria do Meio Ambiente em parceria com instituições e administrações regionais que promovem ações continuadas de capacitação e sensibilização em torno da sustentabilidade ambiental. André Lima, secretário do Meio Ambiente, destacou o envolvimento da população neste ano. “Percebemos que a sociedade se engajou bastante, com uma consciência ambiental comovente. Será uma edição marcante”, declarou o titular da pasta.

Na manhã deste sábado aconteceu o lançamento do projeto “Como Pode um Peixe Vivo”, que tem como objetivo recuperar rios, riachos, ribeirões e córregos das bacias hidrográficas do Distrito Federal. O nome do projeto refere-se a um clássico homônimo do cancioneiro brasileiro que virou referência a Juscelino Kubitschek após seu retorno do exílio na década de 1970.

O símbolo do projeto é o peixe pirá-brasília, espécie que vive exclusivamente no ecossistema do Distrito Federal e que sofre ameaça de extinção devido à degradação dos rios. “Como Pode um Peixe Vivo”, faz parte da programação da Virada do Cerrado e a cerimônia de lançamento ocorreu no Parque Ecológico e Vivencial do Riacho Fundo I, área de preservação ambiental que abriga o maior conjunto de nascentes do Ribeirão Riacho Fundo.

O governador Rodrigo Rollemberg disse que o projeto será um modelo para outras comunidades. “Tenho certeza que o resto do mundo vai ver no Fórum Mundial da Água um exemplo de como a mobilização social e a conscientização podem transformar nossa cidade em um lugar melhor.”

Jane Vilas Bôas, presidente do Ibram, disse que o trabalho de preservação envolve etapas de mobilização social, educação ambiental e melhorias físicas na malha de cursos d’água do DF. “O projeto Peixe Vivo vai melhorar as condições da água, das margens do rio Ribeirão Riacho Fundo e, principalmente, mobilizar a população para ter consciência de ser dona de uma riqueza, porque água é riqueza”, declarou a presidente do Ibram.

Mayra Aguiar é bicampeã do mundo no Judô

Mayra Aguiar ouroMayra Aguiar ouro

A gaúcha de 26 anos, Mayra Aguiar, torcedora do Grêmio, venceu a japonesa Mami Umeki, no "golden score" na final da categoria meio-pesado, até 78 quilos, e conquistou o lugar mais alto do pódio no Mundial de Budapeste.Para chegar ao ouro, Mayra Aguiar já havia passado pela eslovena Klara Apotekar, pela austríaca Bernadette Graf, pela francesa Audrey Tcheuméo e pela japonesa Ruika Sato.

A atleta da Sogipa foi campeã em 2014. Mayra é a primeira mulher da história do esporte do Brasil a ter dois títulos mundiais em uma modalidade individual. Com o segundo ouro ela se iguala ao atleta João Derly e se torna a segunda brasileira a ser bicampeã do mundo no judô.

Mayra Aguiar ouro

Além das medalhas de ouro de 2014 e agora em 2017, Mayra Aguar tem uma de prata, conquistada em 2010 e duas de bronze, em 2011 e 2013, em Mundiais. A atleta também conquistou duas medalhas de bronze olímpicas em 2012 e 2016.

Mayra Aguiar é um orgulho para o Brasil. Parabéns, supercampeã!

 
Coluna Bernadete Alves - dia 01/09/2017

Brasília vista pela Estação Espacial Internacional

Brasilia Brazil ISS

A bordo da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), que está a cerca de 410 Km da superfície, o astronauta russo Sergey Ryazanskiy, de 42 anos, que comanda a missão atual, postou em sua conta no Instagram @sergeyiss, uma linda homenagem a Brasília.

‘Lembra um avião’, comentou o cosmonauta. “A incrível cidade de Brasília do espaço. Imagine, há 60 anos no lugar onde esta enorme cidade se encontra não havia mais nada do que a savana brasileira. Foi construída em apenas 41 meses para substituir o Rio de Janeiro como capital do Brasil. De tal altura é claramente visível um layout incomum da cidade", como um avião, certo?

A foto de Sergey mostra o Plano Piloto de Brasília, elaborado em 1957 pelo arquiteto Lúcio Costa, inicialmente inspirado pelo sinal da cruz. Popularmente, ficou conhecida por ser comparada a um avião. A imagem também mostra o Lago Paranoá e monumentos da área central.

Brasília é dividida em dois eixos: rodoviário e monumental. O Eixo Rodoviário é formado pelas asas Sul e Norte e pela parte central. As asas são áreas compostas basicamente pelas superquadras residenciais, quadras comerciais e entrequadras de lazer. O Eixo Monumental é formado pela Esplanada dos Ministérios e pela Praça dos Três Poderes.

Riocentro sedia a 18ª Bienal Internacional do Livro Rio

A Bienal do Livro Rio é o maior evento literário do país, um grande encontro que tem o livro como astro principal. Uma excelente oportunidade de fazer uma viagem pelo mundo do conhecimento e de conhecer autores consagrados e jovens talentos.

O prefeito Marcelo Crivella disse que a Bienal do Livro Rio é um evento que enobrece, dignifica e engrandece a cidade do Rio de Janeiro. “Aqui, neste ambiente amplo e espaçoso, com esses estandes muito bem elaborados, vão se encontrar 700 mil pessoas em busca de livros, de autores, de poesias, de contos.Isso é fantástico. Daqui surgirão muitas ideias, novos planos de um futuro melhor do que temos hoje. O Rio aplaude e apoia essa iniciativa”, declarou o prefeito, que estava acompanhado da primeira-dama, Sylvia Jane Crivella.

A escritora Ana Maria Machado, imortal da Academia Brasileira de Letras e ícone da literatura infantil no país, foi homenageada neste 1º de setembro, em cerimônia de comemoração dos 80 anos da Política Pública do Livro. Outro homenageado foi o ex-ministro da Educação e Cultura Eduardo Portella, falecido há quatro meses. Participaram da cerimônia os ministros da Educação, Mendonça Filho, e da Cultura, Sérgio Sá Leitão, o presidente da Academia Brasileira de Letras, Domício Proença Filho, e Célia Portella, viúva do ex-ministro.

Ana Maria pediu a retomada de políticas públicas que incentivem a leitura no país. Ela citou programas implementados e já extintos, como o Literatura em Minha Casa, do Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE), que em 2002, pela primeira vez levou livros para muitas famílias do interior. “A literatura abre os horizontes, porque não está preocupada só em ensinar, em dar informação. Ela torna cidadãos mais conscientes, pessoas mais felizes, mais solidárias com os outros, entendendo a diversidade alheia, o que os outros sentem, sofrem, querem, temem. Porque a literatura permite a você entrar no papel de outro personagem. Isso enriquece muito a experiência da gente, muito mais do que apenas o livro didático.”

“Estamos articulando com os deputados e senadores para que possamos aprovar o Plano Nacional do Livro e da Leitura, que traz uma série de diretrizes, metas e ações. Boa parte delas, a ser executada pelo Ministério da Cultura, mas isso vai nos dar uma base legal para que possamos realizar esse papel importante, que o ministério tem que ter numa política de incentivo ao livro e à leitura. Certamente vai ser um instrumento muito importante para incentivarmos o livro e a leitura no país”, declarou o ministro da Cultura Sá Leitão.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, informou que além dos livros didáticos enviados às escolas de todo o país, o MEC também investe em livros literários. “Temos um programa nacional de livros paradidáticos e literatura. No ano passado, investimos R$ 100 milhões em livros dedicados ao Programa Nacional na Idade Certa e queremos soltar brevemente novo edital de aquisição de livros de literatura, para estímulo da leitura nas escolas públicas de todo o país. Essa é a política principal.”

Durante onze dias, o Riocentro sedia a festa da cultura, da literatura e da educação. Nos espaços dedicados às atrações, o público pode participar de debates, bate-papos com personalidades e escritores, além das atividades culturais que promovem a leitura. Não se nasce leitor, torna-se. Tudo é construção.

Os organizadores prometem uma programação 40% maior do que a edição anterior, em 2015, com destaque para a literatura nacional. A expectativa é receber um público de cerca de 700 mil pessoas durante os onze dias do evento. Dos 330 autores, a maioria brasileiros como Mauricio de Sousa, Ana Maria Machado, Thalita Rebouças e Frei Betto. Eles participam de mais de 350 horas de atividades de incentivo à leitura e bate-papos, nos espaços batizados de Café Literário, Espaço Jovem, Encontro com autores e Conexão Jovem.

Mesmo com foco nacional, fãs de literatura estrangeira têm à disposição onze autores de best-sellers internacionais que participarão de debates e sessões de autógrafos. Entre eles, a britância Paula Hawkins, autora de A garota do trem, as norte-americanas Karin Slaughter, que escreveu Cega, e Victoria Schwab, de Um tom mais escuro de magia. A portuguesa Sofia da Silva divulgará seu livro Sorrisos Quebrados e a australiana Leisa Rayven vem lançar Mister Romance, primeiro volume de uma nova série.

Na abertura da Bienal o presidente do Sindicato Nacional de Editores de Livros, Marcos Pereira, revelou uma queda "drástica" no número de leitores no país. “ A indústria editorial vive um dos momentos mais dramáticos na sua história. Entre 2015 e 2016, a venda de livros caiu 20%, significando 50 milhões de exemplares a menos nas mãos dos leitores”. Segundo o sindicato, o Brasil é o país latino-americano com o menor número de livros e de livrarias por pessoa.

Com o objetivo de resgatar a literatura como negócio, a feira abre espaço ainda para quem trabalha com literatura, por meio do Encontro Internacional de Profissionais do Livro e o Fórum de Educação, em parceria com outras instituições.

A Bienal do Livro Rio começou há 36 anos nos salões do Hotel Copacabana Palace, e hoje é um evento literário que mobiliza o país e que permite uma maior visibilidade ao mercado editorial brasileiro. A cada edição, o evento supera expectativas de público, vendas e mídia.

A Bienal do Livro Rio 2017 vai até o dia 10 de setembro. Vale a pena conferir porque é diversão para toda a família!

Alan Ruschel marca seu primeiro gol após a tragédia

Roma x ChapecoenseRoma x Chapecoense

O amistoso entre Roma e Chapecoense, realizado hoje no Estádio Olímpico de Roma marcou a volta do sobrevivente do acidente aéreo, Alan Ruschel, aos gramados da equipe, desde novembro de 2016 quando morreram 71 pessoas. O lateral da Chape fez seu primeiro gol aos 10 minutos do segundo tempo na cobrança de pênalti sofrida por Dodô. Ruschel cobrou no canto esquerdo do goleiro Lobont, que não conseguiu defender.

A boa atuação durante o amistoso e o gol simboliza a vitória da vida e uma homenagem as vítimas da tragédia aérea. Além de ser mais uma grande superação para a lista do guerreiro mostra ainda que a Chapecoense pode e se reerguer, mesmo sofrendo tecnicamente diante de gigantes do futebol mundial como o Barcelona e hoje o Roma.

Ao ser substituído, foi muito aplaudido pelos torcedores italianos e ficou emocionado pelo carinho que recebeu em Roma. “Deus vem me abençoando para que isso possa acontecer. Sou grato por me permitir que eu possa fazer o meu melhor sempre”, declarou Alan Ruschel.

“Passa um filme nos milésimos de segundo antes de bater o pênalti. Passa um monte de coisa na cabeça, mistura muitos sentimentos. Estou feliz por ter conseguido converter. O resultado hoje era o que menos importava. Estou feliz pela minha atuação e pelo momento que estou vivendo”, declarou ao Globo Esporte, após o jogo com o Roma.

O gaúcho disse que quer mais e que o próximo passo é brigar pela posição de titular na Chape e ajudar o time a sair da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.“Vou dando um passo de cada vez, hoje pude atuar um pouco mais. Fui presenteado com o gol. Acredito que estou apto a competir de novo. Agora vou buscar no dia a dia o meu espaço no grupo da Chapecoense, pois a gente precisa se reabilitar no campeonato. O meu foco é esse: treinar bastante e buscar meu espaço no time para poder jogar e ajudar a Chapecoense”.

Roma x Chapecoense

Alan Ruschel foi o capitão do time na partida de hoje e entregou uma camisa 10 da Chapecoense para o ídolo do Roma, Francesco Totti, campeão mundial em 2006. Ruschel foi um dos seis sobreviventes da queda do voo da Lamia, no dia 29 de novembro de 2016 quando a equipe da Chapecoense viajava para Medellín, na Colômbia, para a disputa da final da Copa Sul-Americana. O jogador voltou aos gramados após a tragédia no amistoso com o Barcelona por apenas poucos minutos.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 31/08/2017

Brasal e Grupo CAP lançam Botânico, um novo conceito de moradia

Botânico - ValparaísoBotânico - Valparaíso

A Brasal Incorporações, com mais de 50 anos atuando em Brasília e no Centro-Oeste, com excelência em gestão e padrão de qualidade e serviços personalizados, uniu-se ao Grupo CAP, com experiência no ramo imobiliário desde a década de 60, para lançar um novo conceito de moradia: o Botânico Residencial Horizontal. É o setor imobiliário, mesmo em tempos de crise econômica, inovando para atrair investidores e proporcionar desenvolvimento para a região Centro-Oeste.

Botânico - ValparaísoBotânico - Valparaíso

O Botânico, primeiro residencial horizontal fechado, localizado na Nova Valparaíso, foi apresentado aos jornalistas, especialistas e formadores de opinião, durante almoço no Coco Bambu do Lago Sul, organizado por Natália Andrade, diretora de marketing do Grupo CAP e por Lu Alves, diretora da Infinito Comunicação. Os responsáveis pelo empreendimento, Carlos Paes Leme e Carlos Eduardo Pereira, informaram que o setor imobiliário do Centro-Oeste tem se destacado no mercado como referência em sustentabilidade e projeto arquitetônico.

Botânico - ValparaísoBotânico - Valparaíso

Nós tivemos a oportunidade de conhecer em primeira mão os detalhes do ousado projeto que reúne em um só lugar sustentabilidade, preservação ambiental,engenharia de ponta comparável aos empreendimentos de regiões nobres do Distrito Federal, lazer, projeto urbanístico diferenciado e infraestrutura em modelo americano para maior captação de águas pluviais, maior durabilidade e maior resistência, dentre tantas outras vantagens.

Botânico - ValparaísoBotânico - Valparaíso

O diretor comercial do Grupo CAP, Carlos Paes Leme, disse que estava muito feliz com a parceria da Brasal e de apresentar para a imprensa da capital federal o novo residencial planejado que harmoniza a tranquilidade da natureza com a vida urbana. Um complexo de lazer para toda a família usufruir.

Botânico - Valparaíso

“Organizamos este almoço de apresentação com o intuito de mostrar aos jornalistas o diferencial do Botânico residencial, e conseguimos ir além, mostramos a preocupação e o respeito que a Brasal e o grupo CAP tem pelo cerrado Brasileiro, e que é possível unir em um só lugar urbanização e meio ambiente, com o melhor custo benefício”, afirmou Paes Leme.

Botânico - ValparaísoBotânico - Valparaíso

A ideia dos dois respeitados grupos surgiu porque o loteamento tornou-se uma das principais formas para investir ou realizar o sonho da casa própria. E Valparaíso de Goiás/GO, próximo do Km 8 da BR-040 e perto de Brasília, é apontada como uma das 100 melhores cidades brasileiras para investir em imóveis.

Botânico - Valparaíso

O empreendimento, localizado em meio a uma reserva de mata nativa do Planalto Central, é completo onde todos os detalhes foram pensados para satisfazer as exigências dos moradores. Viver com segurança e qualidade de vida, em harmonia com a natureza, é sonho de consumo das pessoas.

Mais detalhes no sitewww.botanicoresidencial.com.br.

Botânico - Valparaíso

Gracia Cantanhede vai lançar dois novos livros

A escritora e advogada, Gracia Cantanhede, vai apresentar em noite de autógrafos, no Carpe Diem, no próximo dia 04 de setembro, a partir das 19 horas, suas mais recentes obras: o livro de poesias "Bacia das Almas", com uma seleção de 85 poemas, e o romance "Madonna Chegou", para os jovens. Os livros serão comercializados no local e distribuídos, pela Drago Editorial, para as livrarias da cidade.

Além dos dois livros que apresenta agora, Gracia lançou Palavras de Mulher, em1994, Jogo de Persona, em 1997 e Mulheres Apaixonadas, em 2013. Ao longo dos anos, participou de 19 antologias de contos, crônicas e poesias. Suas crônicas foram publicadas no "Caderno Mulher," jornal Correio Braziliense, na década de 90, período em que também ganhou um concurso cultural promovido pela editora Abril com o poema Autorretrato.

Gracia Cantanhede há muitos anos incentiva as manifestações artísticas e culturais da cidade e escrever para ela é sua realização. “Ler, para mim é um prazer inigualável. Todos os dias escrevo, seja uma crônica, um poema ou um conto. Tenho mais de 5 livros para serem editados”, conta a escritora.

Finanças do DF estão à cargo de Wilson de Paula

O auditor-fiscal de carreira, Wilson de Paula, que ocupava a chefia da Secretaria de Fazenda interinamente desde junho, foi efetivado no cargo pelo governador Rodrigo Rollemberg. A justificativa do chefe do Executivo local é que Wilson de Paula é comprometido com a política fiscal e tem prestado bons serviços à cidade.

Wilson de Paula é graduado em história pela Universidade de Brasília, pós-graduado em administração e política tributária pela Fundação Getúlio Vargas e é auditor-fiscal da Receita do DF desde 1995. De Paula também tem especialização em finanças públicas pela Universidade de Bath, na Inglaterra.

Presidiu o Conselho Fiscal da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal, foi subsecretário da Receita, em 2013 e de 2016 até junho de 2017, Wilson de Paula atuou como secretário-adjunto de Fazenda.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 30/08/2017

Brasília completa hoje Cem Dias sem Chuva

A última chuva que caiu na capital do país foi entre 21e 22 de maio e acumulou 22,2 milímetros. Inclusive o mês de maio acumulou 64,3 milímetros, de acordo com dados do Inmet. Como os meses de junho, julho e Agosto são os mais secos do ano, Brasília fica com clima equivalente ao deserto. Segundo os pneumologistas não é só a falta de chuva que preocupa. Com o forte calor e a ausência de nebulosidade a umidade do ar tende a ficar baixa e chegar a níveis críticos.

A Defesa Civil decretou oficialmente estado de emergência no Distrito Federal. A medida ocorre depois de dois dias seguidos de umidade inferior a 12%. Ontem o índice registrado em Ponte Alta, no Gama ficou em 9%. Com isso a população deve estar atenta as informações e cuidados necessários como evitar exercícios físicos nas horas mais quentes do dia e procurar redobrar a ingestão de líquidos. As partículas e os gases emitidos pela queima de combustíveis conhecidamente fazem mal à saúde, por interagir com o trato respiratório. A fuligem quando inalada pode chegar até o pulmão e pode gerar problemas respiratórios e cardíacos.

Índices críticos de umidade relativa do ar, abaixo de 12%, têm sido observados por dias consecutivos no Centro-Oeste do Brasil neste final de Agosto.Em Goiânia, a umidade chegou a nível de emergência e registrou 7%, na estação do aeroporto Santa Genoveva.

O recorde histórico de longo período sem chuva ocorreu em 1970 quando Brasília passou 135 dias sem ver uma gota de água. De acordo com os meteorologistas, a tendência é que setembro comece com a influência desta massa de ar seco que inibe a formação de nuvens de chuva.

O tempo seco e quente causa queimadas e evidencia a poluição do ar. A Defesa Civil recomenda evitar atividades físicas ao ar livre entre 10 e 17 horas, período em que o sol forte derruba ainda mais a umidade e chega aos menores índices, usar roupas leves, tomar bastante água, evitar ar condicionado, usar umidificador, ou colocar toalhas molhadas e bacias com água nos quartos durante todo o dia e a noite para manter o ambiente úmido.

Segundo o chefe da Defesa Civil, coronel Sérgio Bezerra, os efeitos à integridade física das pessoas podem ser significativos nesse clima extremo. "Por isso, alertamos a pais e responsáveis de crianças em idade escolar, além de idosos, instituições e todos os trabalhadores que se expõem ao sol, como bombeiros, policiais, vendedores ambulantes, profissionais de varrição, carteiros, dentre outros, para os riscos à saúde em função dos efeitos dessa baixa umidade no DF", declara.

Justiça do DF suspende decreto de Temer que extingue Reserva Nacional

O juiz Rolando Valcir Spanholo, da 21ª Vara Federal, do Distrito Federal, determinou a suspensão imediata de "todo e qualquer ato administrativo" que busque extinguir a Reserva Nacional do Cobre e Associados - Renca. Na semana passada, o governo federal liberou exploração mineral na floresta por meio de decreto.

Na decisão liminar, o magistrado conclui que é inadequada a pretensão do governo federal em extinguir (total ou parcialmente) a reserva, por meio de simples decreto e sem a prévia deliberação do Congresso Nacional. E que, por estar localizada na Floresta Amazônica, as alterações no uso dos recursos existentes na área só podem ser realizadas em forma de lei.

Para ele, a Presidência da República até pode tomar a iniciativa sobre o assunto, mas não como forma de decreto. O juiz lembra que conforme determina a Constituição Federal e 1988, as Unidades de Conservação só podem ser alteradas ou extintas “mediante audiências públicas, consultas à comunidades e órgãos técnicos e debates parlamentares”.

O magistrado em entrevista à BBC Brasil afirma que “cumpriu seu dever constitucional”, ao bater o martelo contra os dois decretos assinados por Michel Temer para a abertura da área para mineração. A decisão do Juiz Spanholo atende ação popular contra o presidente Michel Temer. “Como magistrado, eu não faço juízo de valor sobre a decisão do governo federal. Não cabe a mim. É a ordem constitucional que delimita o meu trabalho e, neste caso, a questão precisava ser enviada para o Congresso”.

Após uma série de críticas e de ações na Justiça sobre o futuro da antiga reserva na Amazônia, o presidente Michel Temer editou na segunda-feira, dia 28, um novo decreto mais detalhado. Ele revogou a primeira norma, porém manteve a decisão de extinguir a Renca e liberar a exploração mineral em parte da área. O decreto analisado pelo juiz Rolando Spanholo é justamente o que tinha sido extinto pelo governo. No entanto, por ter estendido a aplicação para qualquer decreto "sucessor", a decisão também se aplica às regras vigentes.

A Renca foi criada em 1984 e está localizada entre os estados do Amapá e do Pará e tem mais de 4 milhões de hectares, aproximadamente o tamanho da Dinamarca. A área tem potencial para exploração de ouro e outros minerais, entre os quais ferro, manganês e tântalo.

A Advocacia-Geral da União informou a BBC Brasil que vai recorrer ao Tribunal Regional Federal da 1ª região para suspender a liminar.

Papa Francisco abençoa sobreviventes da Chapecoense

Os sobreviventes da Chape, Alan Ruschel e Jakson Follmann, foram abençoados pelo Papa Francisco em audiência geral celebrada na Praça de São Pedro, no Vaticano. O pontífice abençoou também o elenco e alguns parentes das vítimas que morreram na queda do avião que deixou 71 mortos, no dia 29 de novembro de 2016, na Colômbia.

Francisco saudou aos visitantes, a quem desejou “prosperar na sabedoria que vem de Deus a fim de que possam comunicar aos outros a sua doçura e o seu amor. Desça sobre vós e suas famílias a abundância das suas bênçãos”.

A delegação do time catarinense presenteou o papa Francisco com uma bola com as cores do clube, branco e verde, e depois todos posaram para foto.O presidente da Chapecoense, Plínio David de Nês Filho,em entrevista à Rádio Vaticano, comentou sobre o apreço e a solidariedade do papa com a equipe. “É uma manifestação muito humana por parte da Sua Santidade receber a nossa agremiação, que sofreu um grave acidente e que ainda se recupera daquelas feridas. Recebemos a bênção de um papa que tem no seu coração o amor, o carinho e a dedicação para com as pessoas, um ser humano de inigualável grandeza, que recebeu um time de futebol em reconstrução. Nada mais justo de agradecermos e fazermos neste momento uma oração por todos neste dia, que é uma dádiva para todos nós.”

A Chapecoense está na capital da Itália para disputar amistoso contra a Roma, no Estádio Olímpico, no dia 1º de setembro e Alan Ruschel estará em campo. A relação entre os dois clubes ficou muito próxima depois da tragédia do ano passado, já que o Roma teria sido um dos únicos clubes do exterior a oferecer ajuda concreta ao Chape, além do Barcelona.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 29/08/2017

Temer embarca para a China e deixa recado para brasileiros

O presidente Michel Temer transmitiu hoje o cargo de Presidente da República ao deputado Rodrigo Maia na Base Aérea de Brasília, durante embarque para a China. Michel Temer fará visita de Estado aquele país e participará da Cúpula do Brics. Em Pequim, Michel Temer se encontra com o presidente Xi Jinping e participa de seminário que reunirá líderes empresariais chineses que já investem ou têm interesse em investir no Brasil. Em seguida, Temer irá a Xiamen para 9ª Cúpula do Brics, grupo formado pelo Brasil, a Rússia, China, Índia e África do Sul.

Sobre a viagem, Temer disse que vai ampliar as relações comerciais com o país e que a melhor surpresa que a visita poderá reservar é a celebração de bons acordos. “A China poderá ser uma das grandes investidoras nos nossos projetos de concessão que anunciei na semana passada e, com isso, acelerar a criação de empregos e melhorar a renda do trabalhador brasileiro”, declarou.

Em vídeo publicado nas redes sociais, logo após embarcar para a China, o presidente Michel Temer disse que há pessoas que querem “parar o Brasil” e que “esse desejo não tem limites”. Temer afirmou ter a “força necessária para resistir”, porque o governo está fazendo as mudanças necessárias. O presidente disse ainda que nenhuma força o “desviará desse rumo”.

“Sabemos que tem gente que quer parar o Brasil e esse desejo não tem limites. Quer colocar obstáculos ao nosso trabalho, semear a desordem nas instituições, mas tenho força necessária para resistir porque o que estamos fazendo é necessário e serve apenas à sociedade brasileira”, disse. E completou “o momento pede sobriedade, responsabilidade e paciência. Nenhuma força me desviará desse rumo”.

No vídeo, o presidente registra que os brasileiros podem estar desconfiados da política “porque já sofreram muito e já amargaram grandes decepções, mas no fim, sempre torcem para dar certo”. Em tom otimista, disse que “vai dar certo. Não vamos deixar que a agenda negativa venha abater nosso ânimo”.

Com a viagem de Temer, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, assume interinamente a presidência da República neste 29 de agosto. Temer retorna ao Brasil no dia 5 de setembro.Na manhã desta terça-feira, Rodrigo Maia foi a Base Aérea de Brasília acompanhar o embarque de Michel Temer para a China. O primeiro evento da agenda de Maia como presidente da República interino será uma reunião com o deputado Jarbas Vasconcelos, às 18h, no Palácio do Planalto. À noite, ele recebe o governador de Goiás, Marconi Perillo, para um jantar na residência oficial da Câmara dos Deputados.

Enquanto Maia estiver no Planalto, o comando da Câmara será exercido pelo segundo-vice-presidente, André Fufuca, do PP-MA, porque o primeiro-vice-presidente, Fábio Ramalho do PMDB-MG, integra a comitiva de Temer na viagem à China. André Luiz de Carvalho Ribeiro, conhecido por André Fufuca está na primeira legislatura como deputado federal e tem 28 anos.

Desconhecido por grande parte dos brasileiros, Fufuca assume a presidência da Câmara dos Deputados até o dia 06 de setembro e a sua inexperiência preocupa os demais parlamentares. Alguns líderes da Câmara avaliam que seria imprudente colocar sob os comandos do jovem deputado a votação da PEC do "distritão" para as eleições de 2018 e 2020 e do fundo eleitoral abastecido com dinheiro público para bancar as campanhas eleitorais.

Fumantes passivos diminuem em 40% no Brasil

O Ministério da Saúde divulgou hoje, durante solenidade do Dia Nacional de Combate ao Fumo, o índice de pessoas expostas à fumaça do cigarro de familiares, e a boa notícia é que o número de fumantes passivos caiu 42,5% em oito anos: de 12,7% em 2009 para 7,3% em 2016. O tabagismo passivo acontece quando pessoas que não fumam inalam fumaça expedida por fumantes.

A diminuição do número de pessoas expostas ao cigarro é uma boa notícia porque segundo o Ministério da Saúde a exposição ao tabaco pela inalação da fumaça pode causar efeitos na saúde em curto e longo prazo como dor de cabeça, irritação nos olhos e na garganta, problemas respiratórios ,tosse, vertigem e náusea, além do aumento do risco de câncer de pulmão e infarto.

Sem falar dos impactos socioambientais, danos à saúde pública, gastos por parte do governo. A lista sobre os malefícios do tabaco à sociedade parece não ter fim e a cada dia essas informações ficam mais esclarecidas no entendimento da população. Segundo os especialistas narguilé, cigarros eletrônicos e de palha são tão nocivos para a saúde quanto um cigarro comum.Todos esses artefatos como qualquer outro tipo de fumo, servem como estratégias das indústrias de tabaco para atrair os jovens ao vício.

Os dados apresentados neste 29 de agosto também revelam que nos últimos dez anos o número de usuários de derivados do tabaco diminuiu 35%, de 15,7% em 2006 para 10,2% em 2016. Os homens continuam representando a maior parte dos fumantes na população, 12,7% contra 8% das mulheres. Considerando a faixa etária, o uso é maior entre pessoas de 55 a 64 anos (13,5%) e menor entre jovens antes dos 25 anos (7,4%). Esses dados fazem parte da pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), que foi feita por telefone com 53.210 pessoas das 26 capitais e Distrito Federal.

O Ministério da Saúde e o Instituto Nacional de Câncer (INCA) reiteraram, durante o evento, o posicionamento a favor da proibição de aditivos em cigarros, com base na ação direta de inconstitucionalidade (ADI) nº 4874, que aguarda julgamento do Supremo Tribunal Federal. Segundo a pasta, substâncias que conferem sabores mentolados e adocicados aos cigarros facilitam a experimentação, principalmente entre adolescentes.

O Dia Nacional do Combate ao Fumo,existe para lembrar sobre os malefícios causados pelo cigarro e suas variações faz parte da luta contra o vício.Para ilustrar a importância da conscientização, o Ministério da Saúde informa que ao consumir qualquer uma das possibilidades existentes no mercado ao cigarro, o indivíduo acaba introduzindo aproximadamente 4.700 substâncias tóxicas, incluindo a nicotina , que é a responsável pela dependência química.

Dizer NÃO ao fumo é dizer SIM à vida.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 28/08/2017

Brasil conquista ouro no Futebol Feminino em Taipei

Em um jogo duro contra o Japão, a equipe feminina de futebol universitário do Brasil conquistou neste dia 28, a medalha de ouro na Universíade, com um gol aos sete minutos do segundo tempo da prorrogação. O jogo começou às 20h de Taipei (9h da manhã no horário de Brasília).

No primeiro tempo, o Japão teve grandes chances de marcar um gol, dando trabalho à goleira Maike. No segundo, o Brasil reagiu e criou mais, mas as japonesas continuaram a pressionar. Até que Diany, cabeceou um escanteio batido pela zagueira Chaiane e mandou para o fundo das redes. Os últimos minutos do segundo tempo foram complicados para as brasileiras, e o Japão pressionou na área do Brasil instantes antes de o árbitro encerrar os acréscimos. Na prorrogação, o jogo continuou muito duro, e o alívio só veio no segundo tempo.

Brasil e Japão estavam no mesmo grupo e se enfrentaram no último jogo da primeira fase, quando o Brasil venceu por 3 a 1. O confronto de hoje entre as duas equipes na Universíade de Taipei, deu novamente Brasil. O Brasil subiu mais alto no pódio nos jogos universitários de verão.

A jogadora Diany, que marcou o gol da vitória, se emocionou ao lembrar que estava na Universíade de 2015, quando o Brasil foi eliminado nas quartas de final e sonhou com o momento em que conseguiria uma medalha na competição."Eu já estava ficando cansada, e eu falei para o técnico para me dar mais três minutos, porque Deus daria força aos cansados", disse Diany,."Eu pensei em tudo o que a gente já passou no Brasil, porque no futebol feminino a gente luta para estar aqui. A gente estuda, trabalha e faz o que ama".

Maurício Moraes Salgado, técnico da equipe brasileira destacou a força de vontade das nossas jogadoras e disse que a equipe japonesa tem muita qualidade."O jogo foi exatamente o que a gente sabia que ia ser, um jogo duro. O Japão é uma equipe muito intensa", declarou. "A gente sabia que seria uma guerra no bom sentido. Foi principalmente um jogo de vitória psicológica", destacou.

As brasileiras comemoram a medalha de ouro no futebol feminino na Universíade ao lado de jogadoras japonesas e russas. A medalha conquistada foi o segundo ouro do Brasil e o décimo segundo pódio desde o início da competição.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 27/08/2017

Parques Península Sul e Asa Delta foram entregues à população

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, entregou hoje os Parques da Asa Delta e da Península Sul, na QL 12 do Lago Sul, pós processo de desobstrução da área pública, iniciado em agosto de 2015. Rollemberg estava acompanhado da esposa Márcia Rollemberg, e de integrantes da administração pública local. A atividade faz parte das comemorações pelos 57 anos do Lago Sul. Como parte da festa, Rollemberg participou ainda do corte do bolo de aniversário do Lago Sul e plantou uma muda na orla.

Os dois parques contam com seis quilômetros de pista de quatro metros de largura, compartilhada por pedestres e ciclistas. Na ocasião, foi assinada a ordem de serviço para instalação de três decks que ligarão os dois parques. A madeira que será utilizada nas estruturas é certificada por órgãos ambientais e aprovada para esse uso. A Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos vai contratar a obra por meio da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil.

O governador Rollemberg disse que tornar livre a orla do Lago Paranoá é uma forma de garantir cidadania aos brasilienses. “Democratizar o lago é democratizar Brasília. Estamos retomando a escala bucólica proposta por Lucio Costa quando ele planejou a cidade”, defendeu

O Parque da Asa Delta recebeu 1.375 mudas de espécies do Cerrado, como ipês, quaresmeiras, cagaiteiras, entre outras. O Anfiteatro Natural do Lago Sul, localizado no parque, recebeu poda de árvores, roçagem da vegetação, limpeza, pintura de meios-fios e cercamento. Em toda a região, durante a desobstrução, foram retirados 2.373 metros de cercas e alambrados, 170 metros de grades, 15 metros de muros, 120 metros de balaústres de concreto e 40 metros de chapas metálicas.

Antes da inauguração do Parque da Asa Delta, o governador Rodrigo Rollemberg participou de um café da manhã com praticantes de kitesurf. O esporte agora é regulamentado no Distrito Federal pela Lei 5.938, de 2017, de autoria do deputado distrital Julio César (PRB).

A democratização do acesso ao Lago Paranoá representa uma mudança no modelo de convivência na cidade, de acordo com o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio. “O que vemos aqui parte de uma concepção grandiosa de ocupação da cidade por sua população.” Como parte da festa, Rollemberg participou ainda do corte do bolo de aniversário do Lago Sul e plantou uma muda na orla, um compromisso de ampliar a consciência ambiental da comunidade e proporcionar mais qualidade de vida.

Filho de Schumacher pilota carro da 1ª vitória do pai

O Grande Prêmio da Bélgica deste domingo foi de pura emoção. O circuito de Spa-Francorchamps viveu um momento único onde presente, passado e futuro se encontraram. Mick Schumacher, filho do heptacampeão, guiou a Benetton B194, com a qual o pai Michael conquistou o título mundial de 1994. O público ficou impressionado com a semelhança física de Mick com o pai.

A emoção aconteceu antes da largada, o piloto Mick, que corre na F3 Europeia, homenageou o pai Michael Schumacher, pilotando na mesma pista uma réplica do carro com que seu pai conquistou o primeiro de seus títulos da categoria: GP do Brasil, GP do Pacífico, GP de San Marino, GP de Mônaco, GP do Canadá, GP da França, GP da Hungria e GP da Europa.

O piloto de 18 anos, emocionado, foi aplaudido de pé pelo público ao final da volta quando fez uma saudação aos torcedores. A homenagem de Mick ocorreu pelo 25º aniversário da primeira das 91 vitórias de Schumacher na principal categoria do automobilismo, registrada na própria pista de Spa-Francorchamps. Mick usou um capacete feito unicamente para a ocasião: um layout com metade do casco pintada com as cores do capacete de Michael e a outra metade com o desenho do próprio Mick.

Em entrevista à emissora britânica Channel 4, o jovem Schumacher afirmou que a experiência foi "ótima" e que se sentiu "espantado" com o carro. E para a BBC, o piloto de 18 anos falou sobre a emoção que sentiu no cockpit. "Foi emocional. Há muita história aqui e para meu pai."

 
Coluna Bernadete Alves - dia 26/08/2017

Filtrafit – a garrafinha que purifica a água da torneira

A grande maioria da população brasileira não tem filtro de água e bebe diretamente da torneira. A contaminação da água encanada tem sido um problema recorrente na vida dos brasileiros. Análises e estudos mostram que a água encanada em todos os países do mundo apresenta níveis indesejados de substâncias nocivas à saúde e que podem causar doenças extremamente graves quando consumidas em excesso.

Estudos mostram que até mesmo as indústrias que comercializam água mineral não são tão seguras assim. Preocupadas com o meio-ambiente, cidades como São Francisco nos Estados Unidos, já baniram a venda de água mineral em garrafas plásticas.

Foi pensando nisso que as fabricantes da Filtrafit desenvolveram uma garrafinha reutilizável com filtro embutido. O filtro é feito de carvão ativado granulado, que "agarra" as impurezas da água de dentro do recipiente. A operação é bem simples: basta encher a garrafa com água da torneira, e à medida que a água passa pelo filtro, ele remove o cloro, metais pesados e outras impurezas presentes na água. Para garantir a boa qualidade da água, os fabricantes recomendam trocar o filtro a cada 300 garrafinhas de água tomadas.

A garrafinha FiltraFit soluciona um problema de saúde pública e também de ecologia uma vez que é feita de materiais reciclados e é livre de BPA, um composto plástico muito utilizado na fabricação de garrafas mas que é prejudicial à saúde. Inclusive o BPA já foi banido na Europa e no Canadá. A Filtrafit utiliza um plástico resistente, tem um formato tipo “Squeeze” fácil de segurar e o tamanho certo para carregar na bolsa ou na mochila.

Esta novidade já está sendo vendida no Brasil. Mais informações pelo www.filtrafit.com.br.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 3 de 219
RocketTheme Joomla Templates