Coluna Bernadete Alves - dia 18/11/2017

Amendoim e nozes protegem coração, segundo Harvard

Ricas em fibras, gorduras saturadas e antioxidantes, as famosas oleaginosas já são consideradas uma ótima opção de petisco saudável. E cada vez mais seus benefícios são comprovados com novo estudo realizado pela Universidade Harvard, nos Estados Unidos, comprovou que comer um punhado de nozes, castanhas, avelã e amendoim, duas ou mais vezes por semana pode reduzir o risco de doenças cardíacas.

O estudo de Harvard mostra que o risco de uma pessoa que consome oleaginosas reduz em 23% a doença arterial e diminui em 15% o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. O resultado foi publicado no periódico científico Journal of the American College of Cardiology.

Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores acompanharam cerca de 210.000 pessoas, durante um período de 32 anos, reunindo informações sobre histórico de saúde, estilo de vida, alimentação e doenças com base em questionários feitos a cada dois anos.

Marta Guasch-Ferre, nutricionista da Universidade Harvard e principal autora do estudo, declarou ao jornal britânico The Telegraph,que as oleaginosas são superalimentos devido aos altos teores de antioxidantes, proteínas, minerais e fibras.“Nossas descobertas reforçam as recomendações de alimentação saudável que sugerem uma maior ingestão de variedades de nozes e castanhas a fim de reduzir o risco de doenças crônicas“.

 

A cardiologista Fadua Ferreira Antonio de Brito, do Hospital Ortopédico e Medicina Especializada, explica que doenças cardiovasculares são um conjunto de condições que afetam a saúde do coração, como o derrame cerebral (AVC) e o infarto, que envolvem a redução ou a interrupção da circulação do sangue para o cérebro e o coração devido ao bloqueio ou estreitamento das artérias. E que a doença arterial coronariana ocorre quando depósitos de gordura nas artérias tornam as paredes das artérias duras e mais grossas, dificultando a circulação, o que pode levar ao infarto.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 17/11/2017

Jogos Escolares da Juventude – um exercício de cidadania

Organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil desde 2005, os Jogos Escolares da Juventude são o maior celeiro de talentos olímpicos do País. A competição estudantil revela, a cada ano, novos nomes para o esporte. Em 2017 não será diferente. A etapa de Brasília, aberta ontem em cerimônia no Ginásio Nilson Nelson, reúne alunos-atletas das 27 unidades da Federação e também competidores do Japão, que vieram conhecer o torneio estudantil. Até o dia 25 deste mês, 3.938 estudantes atletas de 15 a 17 anos, de várias partes do Brasil.

A cerimônia foi aberta com as apresentações da Academia de Dança Bailacci e do grupo Tribo Companhia de Dança. Na sequência, os atletas participantes dos Jogos Escolares iniciaram o tradicional desfile das delegações e bandeiras dos 27 Estados brasileiros. Uma equipe com seis atletas japoneses também desfilou. Anfitriã da competição, a delegação do Distrito Federal foi a última a desfilar. Com a quadra lotada, foi a vez do grupo brasiliense Patubatê executar o Hino Nacional com uma mistura animada de percussão e música eletrônica.

Após o Hino, coube a jovem Ana Luiza Pereira França fazer o juramento do atleta. Ana Luiza já participou de quatro edições dos Jogos Escolares e conquistou uma medalha de ouro e duas de prata na luta olímpica. Já o juramento do árbitro foi realizado por Florenilson Itacaramby de Almeida, que tem 15 anos de experiência como árbitro do atletismo e vários eventos nacionais e internacionais no currículo.

A abertura dos Jogos Escolares foi oficializada com o revezamento da tocha, a mesma utilizada no revezamento da Olimpíada do Rio 2016, que passou pelas mãos de atletas embaixadores convidados pelo COB. Coube ao marchador brasiliense Caio Bonfim começar o revezamento, que passou pelas mãos dos outros embaixadores Emanuel Rêgo (vôlei de praia), Érika Miranda (judô), Fabiana Silva (badminton), Francielly Pereira (ginástica rítmica), Henrique Avancini (ciclismo), Hugo Hoyama (tênis de mesa), Joanna Maranhão (natação), Laís Nunes (lutas),Vanderlei Cordeiro de Lima (atletismo). No final, coube à judoca brasiliense, Érika Miranda, acender a pira dos Jogos Escolares da Juventude. O COB convidou os campeões olímpicos e pan-americanos para trocar experiências e ajudarem atletas que estão em Brasília para a disputa da maior competição escolar do país.

Coube ao governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, declarar aberta a maior competição escolar do Brasil e desejar êxito para as equipes. “É uma oportunidade de revelação de talentos do esporte. Depois de 11 anos que esse evento não era realizado em Brasília, convido vocês a conhecer a nossa cidade que é Patrimônio Cultural da Humanidade e desejo muito sucesso para vocês.”

Rogério Sampaio, secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento, do Ministério do Esporte, disse que os Jogos Escolares da Juventude conseguem promover a união entre esporte e educação.“O esporte na escola não precisa ser apenas educacional, ele pode ser muito bem visto no alto rendimento. Acreditamos que muitos atletas que vão nos representar em campeonatos internacionais no futuro estarão presentes neste evento”, disse o campeão olímpico de judô (Barcelona, 1992).

Paulo Wanderley Teixeira, presidente do Comitê Olímpico do Brasil, reforçou a importância da competição estudantil como uma marca forte no esporte brasileiro. “Tenho certeza de que na Olimpíada de 2020 verei alguns desses atletas aqui presentes. E em 2024, na França, verei muito mais.”

A secretária de Esporte, Turismo e Lazer, Leila Barros, ex-campeã olímpica e atleta oriunda dos Jogos Escolares, diz que os jogos são a base do desporto nacional e um presente para o desporto escolar da cidade. Muitos desses jovens sonham um dia vestirem a camisa do Brasil. A interação e os valores esportivos e olímpicos estão incluídos na formação do atleta desde muito jovem”, declara Leila. Para Vanderlei Cordeiro de Lima, bronze nas Olimpíadas de Atenas, na Grécia, os Jogos Escolares são a maior oportunidade que eles têm na vida. “Eles têm que alimentar o sonho de se tornarem um grande atleta no futuro”, diz.

Participam dos Jogos Escolares da Juventude, etapa Brasília, 3.938 atletas, de 1.360 escolas de 444 cidades representando todos os estados Brasileiros, 533 professores, 430 árbitros, 320 voluntários e 137 dirigentes. 14 modalidades estarão em disputa: atletismo, badminton, basquete, ciclismo, futsal, ginástica rítmica, handebol, judô, lutas, natação, tênis de mesa, vôlei, vôlei de praia e xadrez. A competição ocorrerá em 21 espaços. O Centro Integrado de Educação Física (Cief), na 907 Sul, por exemplo, receberá handebol e atletismo. O Parque da Cidade, vôlei de praia. O Complexo Aquático Cláudio Coutinho terá natação, e o Ginásio do Cruzeiro, ginástica rítmica.

O Ginásio Nilson Nelson vai ser usado para jogos de handebol, assim como o Centro de Capacitação Física do Corpo de Bombeiros. O Centro de Convenções Ulysses Guimarães vai abrigar o judô, a luta olímpica, o handebol e o xadrez, funcionará como um centro de convivência, onde os atletas poderão acompanhar apresentações culturais, palestras e o pódio para premiações. No local ainda haverá uma biblioteca. Os Hospitais de Base e o Regional da Asa Norte serão referência durante a competição.

Os dois brasilienses escolhidos como embaixadores pelo COB já participaram dos jogos escolares e sabem da importância da competição para os futuros atletas. A judoca Érika Miranda, foi campeã pan-americana em 2015 e tem duas participações em olimpíadas, e Caio Bonfim, é recordista brasileiro nos 20km e 50km na marcha atlética, com participação em duas olimpíadas.

“É fantástico poder fazer parte deste momento. Este é um evento que dá oportunidade para os jovens. Eu participei dos jogos em 2003, quando tinha 12 anos, fiquei em décimo lugar. Lembro que cheguei em casa com muito orgulho da minha colocação, com a sensação de ser um atleta. Foi ali que defini "é isso que que eu quero para mim". É uma preparação importantíssima para o futuro do atleta. Aqui é uma grande oportunidade para ter essa vivência. É uma honra estar presente aqui, na minha cidade, e estar como embaixador”, declara Caio Bonfim.

“É um prazer está aqui como uma das embaixadoras dos jogos escolares, ainda mais na minha cidade. Essa competição é de suma importância para os novos talentos que vão surgir no esporte brasileiro. Eu participei dos jogos e foi muito importante na minha carreira, e com certeza vai ser importante para os jovens que estão participando. Vou estar acompanhando todos os dias as competições. Espero dar um pouquinho da minha experiência para os atletas e passar que isso é possível. Daqui alguns anos, vamos estar na televisão vendo os novos talentos que estão aqui”, disse Érika Miranda.

O encerramento da cerimônia foi um verdadeiro show de rock comandado pela banda Scalene, vencedora do Grammy Latino de melhor álbum de rock em língua portuguesa.

Os jogos são mais que a formação de superatletas. O esporte forma para a vida. Os Jogos Escolares da Juventude é também uma vitrine para os jovens se destacarem para o Brasil e o mundo.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 16/11/2017

Sebrae promove Semana Global do Empreendedorismo

O presidente do Sebrae Nacional, Guilherme Afif Domingos, ao lado do presidente da República, Michel Temer, do Ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy e do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, abriu oficialmente hoje a Semana Global do Empreendedorismo. A Semana Global do Empreendedorismo começou no dia 13 em todo o país e vai até o dia 19.Neste período o Sebrae proporciona palestras, cursos e oficinas destinados a quem já possui um negócio ou busca realizar o sonho de abrir a própria empresa.

A Semana Global do Empreendedorismo foi criada em 2007 pelo ex-primeiro-ministro britânico Gordon Brown e pelo então presidente da Kauffman Foundation, Carl Schramm. O objetivo é disseminar a cultura empreendedora. Neste ano mais de 160 países participam do movimento. Nos últimos três anos, o evento mobilizou aproximadamente 2,5 milhões de pessoas no Brasil, com cerca de 10 mil atividades.

Em 2017 o mote da SGE é “A revolução já começou”, tendo como pano de fundo o “Empreendedorismo como motor de mudança”. O Sebrae é um dos principais parceiros da iniciativa, que está completando dez anos e é um movimento global que acredita na causa do empreendedorismo como motor para o desenvolvimento econômico social e que busca promover melhorias no ambiente empreendedor brasileiro. Os cinco tópicos principais da Semana são desburocratização, inovação, ambientes digitais, capital empreendedor e cultura empreendedora. Os temas serão explorados por meio de atividades como palestras, congressos, clínicas tecnológicas, entre outras.

Guilherme Afif Domingos lembrou que hoje 84% das micro e pequenas empresas não têm acesso a crédito. Segundo ele, os grandes bancos têm dificuldade para conversar com os pequenos empresários. Afif pediu apoio ao presidente Michel Temer para a proposta que cria o Cadastro Positivo das Micro e Pequenas Empresas uma vez que são as principais criadoras de emprego no País, com 11,063 milhões de vagas abertas desde 2007.

O presidente do Sebrae disse que - com o apoio do presidente da República - a proposta tem condições de ser votada pelo Congresso ainda este ano. Para acelerar a análise da matéria, a ideia é fazer com que o projeto de lei complementar (PLP 171/12), que está na Câmara dos Deputados, passe a tramitar em regime de urgência “com a garantia de não veto do governo”.

Afif disse que além da criação do Cadastro Positivo para Micro e Pequenas Empresas, o texto contemplaria o refinanciamento de dívidas de cerca de 590 mil empresas que receberam notificação e, caso não paguem as dívidas, serão excluídas do regime do Simples. Outra medida seria a criação da Empresa Simples de Crédito. Essa última modalidade é uma novidade. A expectativa é que ela permita ao cidadão, no seu próprio município, emprestar o seu dinheiro a pessoas jurídicas. Para Afif, isso financiaria a produção local com dinheiro mais barato, o que também estimularia a concorrência com os bancos, o que hoje não existe.

“Precisamos pensar em dar uma espécie de prêmio para aqueles bons pagadores. Quero dizer que vou apoiar esse projeto”, afirmou Temer ao participar da Semana Global do Empreendedorismo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas.

Rodrigo Rollemberg, destacou a desburocratização promovida no início da gestão ao aprovar na Câmara Legislativa a lei que facilita a abertura de empresas. “Em 2015, o então ministro [da Secretaria e Micro Pequena Empresa] Guilherme Afif Domingos nos deu o desafio de sermos modelo na criação de empresas”, recordou Rollemberg. “Hoje, empresas de atividades de baixo risco levam, em média, 4,5 dias para serem abertas.”

Nos últimos três anos, a Semana Global do Empreendedorismo mobilizou no Brasil mais de 2,5 milhões de pessoas, com cerca de 10 mil atividades - o que faz da Semana brasileira a maior do mundo, com sete premiações internacionais. A Semana Global do Empreendedorismo é organizada pela Rede Global do Empreendedorismo, formada por nove organizações do ecossistema empreendedor: Aliança Empreendedora, Anjos do Brasil, Anprotec, Artemisia, Brasil Junior, CONAJE, Endeavor, Junior Achievement e Sebrae. A RGE é responsável por coordenar, gerir e mobilizar parceiros para levar a semana para o maior número de pessoas no Brasil.

A brasileira Anitta é sucesso internacional

A cantora Anitta foi eleita a melhor artista brasileira pelo quarto ano consecutivo no MTV Europe Musica Awards, que aconteceu em Londres, no domingo dia 12. Em um vídeo exibido no final da transmissão da cerimônia, a cantora agradeceu pela homenagem: “Até o ano que vem. Tomara que a gente ganhe de novo”.

Ontem no convenções Mandala Bay, Anitta cantou Looking for Paradise ao lado do americano Nick Jonas em um tributo ao espanhol Alejandro Sanz, no evento intitulado de Person of the Year, antecede o Grammy Latino, que acontece hoje em Las Vegas, localizada no Estado de Nevada.

No seu Instagram, Anitta postou fotos com algumas celebridades como o próprio Alejandro Sanz, Camila Cabello, antiga integrante da girlband Fifth Harmony, e o cantor colombiano Sebastian Yatra, e os compositores do hit Despacito, Luis Fonsi e Erika Ender.

A primeira-dama de Brasília revela batalha contra o câncer

Márcia Rollemberg, primeira-dama de Brasília, resolveu tornar pública a sua luta contra o câncer. Em reportagem hoje no Correio Braziliense, ela abre o seu coração. Conta que em julho deste ano, após se submeter a exames por causa de algumas complicações, foi diagnosticada com câncer no endométrio (mucosa que recobre a face interna do útero). Márcia então procurou o oncologista Fernando Maluf, no Hospital Santa Lúcia.

Em agosto fez uma histerectomia para a retirada do útero, ovários e os linfonodos da região afetada. Agora passa por sessões de quimioterapia, já fez onze. Mesmo com os efeitos colaterais, a primeira-dama de 56 anos mantém a agenda de compromissos nas pastas sociais do governo onde é colaboradora. No GDF, atua na interlocução e articulação entre as Pastas sociais e a sociedade, em busca da melhoria das redes de atenção à criança e aos grupos e pessoas mais vulneráveis.

No dia 10, por ocasião do lançamento do Selo de Qualidade de Serviços de Saúde para Adolescentes, percebi que a nossa primeira-dama estava em tratamento de saúde. Não caberia questioná-la e sim pedir à Deus pela sua pronta recuperação. Depois no dia 11, a primeira-dama esteve no Gama junto com o seu marido, o governador Rollemberg, e também manteve silêncio sobre a sua saúde. No dia 14, Márcia Rollemberg participou de evento no Jardim Botânico e plantou uma árvore junto com o embaixador de Israel no Brasil. Nas reportagens publicadas neste espaço percebe-se a sua força e como ela está tirando de letra o problema de saúde.

Agora, mais fortalecida, resolveu revelar a sua luta contra o câncer de endométrio. “Todo mundo tem um pouco de forte, mas também tem suas fraquezas. É um momento de eu me permitir, pedir colo, coisa que eu não faço. Então têm sido um aprendizado”, declarou em reportagem exclusiva ao Correio Braziliense.

Emocionado, o governador Rodrigo Rollemberg ressaltou o quanto a esposa é forte e enfrenta o tratamento com coragem. “Não tem sido fácil. As sessões de quimioterapia são impactantes. Nas segundas-feiras à noite e nas terças de manhã, ela fica muito enjoada. São dias difíceis. É um desafio para nós. Foi algo inesperado. Nesses momentos, percebemos que todos estamos sujeitos a situações adversas e como somos frágeis”, declarou o governador durante evento realizado hoje.

Conheço o trabalho de Márcia Rollemberg como servidora pública há muitos anos. Sempre admirei a sua luta por um mundo generoso e mais saúde de qualidade para todos. Em 2015, como primeira-dama, resolveu colaborar com o governo e implantou vários projetos sociais. Um trabalho que chamou à atenção de gestores públicos e também de organizações internacionais. Ações que fiz questão de acompanhar e divulgar nos meus espaços de comunicação. No Portal do Voluntariado, por exemplo, Márcia é uma grande líder, e no programa “Embaixadas de Portas Abertas”, faz a diferença na vida dos estudantes das escolas públicas do Distrito Federal. Além disso, ainda colabora para o empoderamento feminino.

A primeira-dama é uma fortaleza e com certeza o nosso Grande Médico já está restaurando a sua saúde! Tenha fé! A oração é a chave que abre para nós os tesouros misericordiosos e as bênçãos de Deus.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 15/11/2017

Pelos nossos valores democráticos!

O 15 de Novembro é uma data importante para a democracia brasileira. Em 1889 o Brasil decretava o fim da Monarquia para se tornar uma República. Um dia para pensarmos sobre os nossos valores enquanto nação e o que ainda não conseguimos enquanto República. Mesmo depois de 128 anos, temos ainda muita coisa do tempo do Império no nosso país. A luta por um país justo deve continuar. Não podemos desistir da nossa liberdade de escolha. É preciso mudar e a mudança deve começar dentro de nós.

A proclamação da República no Brasil aconteceu no dia 15 de novembro de 1889 e instaurou o regime republicano, o que significou o fim da Monarquia Constitucional Parlamentar. A proclamação da República foi assinada pelo Marechal Deodoro da Fonseca, o primeiro presidente do Brasil. A literatura, em torno dessa realidade histórica, teve o poder de construir como se deu a Primeira República para conhecimento das gerações vindouras.

 Vale lembrar que o Brasil foi descoberto no ano de 1500, por uma expedição portuguesa. E que, naquela época, Portugal e Espanha eram duas grandes potências europeias, de modo que dominavam as atividades marítimas, por meio das quais, obtiveram diversas colônias. No nosso caso, o processo de colonização e exploração só começou em 1530, quando Portugal começou a enviar pessoas para povoar as colônias e jesuítas para catequizar os índios que viviam no local.

Em 1808, a família real veio para o Brasil fugindo de Napoleão, que estava empreendendo muitas conquistas por toda a Europa. O Brasil suportou até 1822 os desmandos da família real e resolveu anunciar o fim da sua subordinação e exploração e proclamou a independência no dia 7 de Setembro de 1822, quando nas margens do rio Ipiranga D. Pedro I proferiu as palavras "Independência ou morte" que ficaram conhecidas como "Grito de Ipiranga". Assim, o Brasil se separou politicamente de Portugal, deixando de ser uma das suas colônias.

Em 1822, foi proclamada a nossa independência e, teoricamente, a partir daquele momento, o Brasil não tinha mais vínculo político com Portugal. No entanto, mesmo depois de ter se tornado independente o país continuou a ser comandado por imperadores que eram de origem portuguesa, o que nos permite questionar até que ponto nos tornamos de fato independentes. É por isso que a Proclamação da República é um momento histórico para o nosso país.

O Imperador, D. Pedro II, estava cada vez mais pressionado e encurralado, perdendo o apoio e a confiança dos setores sociais que o mantiveram no poder até aquele momento.A classe média, formada por jornalistas, estudantes, professores, artistas, profissionais liberais, funcionários públicos e outros estava crescendo cada vez mais no Brasil, principalmente nos centros urbanos, desejavam participar mais das decisões políticas e, por conta disso, se identificavam dos ideais republicanos, os quais começaram a apoiar.

Em 15 de novembro de 1889, o Marechal Deodoro da Fonseca, com apoio de todos aqueles que compartilhavam dos ideais republicanos, deu um golpe militar, demitiu o Conselho de Ministros e assinou oficialmente um manifesto que proclamava a república e instaurava um governo provisório. Três dias depois, a família real voltou para Portugal, enquanto o Brasil ingressava na República da Espada.

JK Shopping comemora 4 anos como elo de desenvolvimento

Consolidado como um grande centro de compras e lazer, o JK Shopping, em quatro anos de funcionamento vem movimentando positivamente a economia do Distrito Federal e garantindo cerca de 2,5 mil empregos diretos a moradores de Taguatinga e Ceilândia. Além do mais o empreendimento que fica na Avenida Hélio Prates QNM 34 – entre Taguatinga e Ceilândia, reúne cerca de 100 lojas, salas de cinema, torre de escritórios, cinco pavimentos de garagem e sistema de segurança de ponta. Trabalho, lazer e diversão convivem em harmonia no arrojado complexo comercial gigantesco.

O empresário Paulo Octávio, proprietário do empreendimento, brindou a data ao lado da esposa Anna Christina Kubitschek Pereira, presidente do Memorial JK, do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, do administrador Taguatinga, Marlon Costa, do administrador de Ceilândia, Vilson de Oliveira e dos deputados distritais Chico Vigilante e Luzia de Paula e demais convidados e lojistas. Todos recepcionados pelo o superintendente do Centro Comercial, Marcos Atayde.

Rollemberg agradeceu aos empreendedores por apostarem no local como uma oportunidade de renda e criação de postos de trabalho. “É uma alegria grande estar aqui para celebrar os quatro anos deste empreendimento, que é importante para Taguatinga e Ceilândia, pelos empregos que gera”, ressaltou o governador.

O JK Shopping, empreendimento das Organizações PaulOOctávio, recebeu os convidados com uma linda decoração. Com o tema “Natal na Montanha Nevada”, a Praça Central, ostenta uma enorme árvore de 14m de altura, rodeada, até o topo, por trenós e renas. A neve artificial e bichinhos carismáticos dão o toque de realidade ao ambiente que retrata o Polo Norte.Para completar uma pista de patinação no gelo promete surpreender toda a família, com seus 300m² de pura diversão.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 14/11/2017

Brasília Novembro Azul 2017 em apoio a prevenção do câncer de próstata

Monumentos de Brasília ficarão iluminados de azul até o final deste mês. O uso da cor é para lembrar o Novembro Azul, movimento mundial com o objetivo de chamar a atenção sobre a importância de prevenir o câncer de próstata. O Novembro Azul tem como finalidade despertar no sexo masculino a necessidade de cuidar da saúde realizando anualmente exames preventivos.

Dieta balanceada, exercícios físicos e exames periódicos são formas de prevenção. O teste PSA (antígeno prostático específico, na sigla em inglês) pode identificar o aumento de uma proteína produzida pela próstata. O toque retal ainda é encarado com preconceito no Brasil, no entanto, ainda é o exame mais comum e dura menos de 15 segundos.

Os homens têm mais cuidados com a manutenção do carro do que com a própria saúde. Por isso todo em movimento com realização de palestras, mutirões de saúde, corridas e caminhadas e o enfoque na mudança do estilo de vida, contra o sedentarismo e a obesidade.

O câncer de próstata é considerado uma doença da terceira idade, já que cerca de ¾ dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.Se diagnosticada no início, a doença tem chances de cura em mais de 90% dos casos. Em estágio avançado as chances caem para 35%. Pesquisa realizada com 5 mil homens em seis capitais do país revelou que quase a metade (44%) dos entrevistados nunca foi a um urologista.

Os fatores de risco incluem a idade avançada, histórico familiar, fatores hormonais e hábitos alimentares como dietas ricas em gordura e pobres em verduras, vegetais e frutas. O poder público tem que investir mais na saúde do homem. E os homens cuidarem mais da sua saúde.

Daniele Maranhão Costa é a nova desembargadora federal do TRF1

Promovida pelo critério de merecimento, a juíza federal Daniele Maranhão Costa, tomou posse na tarde de hoje, como desembargadora federal do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Daniele Maranhão era titular da 5ª Vara Federal da Seção Judiciária do DF e integrou por quatro vezes a lista tríplice formada pelo plenário do TRF1. A juíza assume vaga decorrente da aposentadoria da desembargadora federal Neuza Alves da Silva, ocorrida em 30 de junho de 2017.

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região é presidido pelo desembargador federal Hilton Queiroz, o 16º presidente do TRF da 1ª Região.Para atender às diversidades e peculiaridades dos jurisdicionados da Primeira Região, que abrange mais de 80% do território nacional em sua jurisdição conta com 27 magistrados. Daniele será a 12ª mulher a integrar a Corte desde sua instalação, em 1989.A nova desembargadora é natural do Rio de Janeiro e atua na magistratura federal há 24 anos, tendo iniciado a carreira como juíza federal substituta na Seção Judiciária de Minas Gerais.

A cerimônia na Sala de Sessões Plenárias do Edifício-Sede I do Tribunal, em Brasília, contou com a apresentação da Banda de Música do 1º Regimento de Cavalaria de Guardas, que executou o Hino Nacional, e com o coral Habeas Cantus, composto por servidores do TRF1. A mesa de honra foi composta pela presidente do STJ, Laurita Vaz, pelo ministro do STF Dias Tóffoli, pelo ministro da Justiça, Torquato Jardim, pelo governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, pela procuradora-geral do MP, Raquel Dodge, dentre tantas outras autoridades.

Jardim Botânico ganha Praça de Israel Jardim Bíblico

A Alameda das Nações e dos Estados, espaço criado em 1985 durante a construção do Jardim Botânico de Brasília, recebeu na manhã de hoje, a Praça de Israel Jardim Bíblico. O projeto teve início graças à parceria com a Embaixada de Israel no Brasil, que procurou a instituição brasiliense para implementação da Praça de Israel, como parte das comemorações dos 70 anos do país do Oriente Médio,em abril de 2018.

Na área foram plantadas 29 mudas de árvores típicas de Israel, sendo oito tamareiras, sete oliveiras, sete romãzeiras, quatro videiras e três figueiras. Em uma segunda etapa, serão plantados trigo e cevada. O intuito do diretor executivo do parque, Jeanitto Sebastião Gentilini Filho, é reunir espécies endêmicas de várias partes do mundo. A ideia agora é convidar outras representações internacionais para ocupar o espaço.

“O meio ambiente unifica todas as culturas. A natureza não tem limites geográficos”, declara Gentilini. O novo local também será importante para a educação ambiental de visitantes e de alunos da Escola Classe Jardim Botânico, que ajudaram no plantio desta manhã ao lado da primeira-dama de Brasília, Márcia Rollemberg, do embaixador de Israel no Brasil, Yossi Avraham Shelley e do prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha.

O prefeito conversou com Márcia Rollemberg sobre a possibilidade dos projetos sociais da primeira-dama servirem de modelo à Aparecida. Ele elogiou o trabalho que a esposa do governador Rodrigo Rollemberg vem realizando, especialmente o projeto “Embaixada de Portas Abertas” onde estudantes das escolas públicas do DF aprendem a cultura, culinária e história dos outros países. Para Márcia a iniciativa, idealizada por ela, é uma  oportunidade em favor da cultura de paz.

Israel foi o primeiro país a criar um espaço na Alameda das Nações e dos Estados no Jardim Botânico de Brasília. Inclusive em dezembro de 2013 recebeu placas de boas vindas no idioma  hebraico. O então embaixador daquele país, Rafael Eldad, também doou seis mudas de Oliveiras, árvore da Terra Santa, em homenagem à Brasília, a cidade que acolhe povos do mundo inteiro. O diretor executivo do parque, Jeanitto Sebastião Gentilini Filho, participou do plantio das mudas.

O Jardim Botânico de Brasília foi fundado no dia 8 de março de 1985, apesar de sua área já estar em parte delimitada desde a construção da cidade. Foi o primeiro Jardim Botânico do Brasil com um ecossistema predominante de cerrado. Funciona de terça à domingo das 9 às 17 horas. A entrada custa R$ 5,00 por pessoa. Crianças até 12 anos incompletos, idosos a partir dos 60 anos e portadores de necessidades especiais não pagam ingresso. Mais informações pelo telefone 3366-5597.O Jardim Botânico fica no SMDB, Área Especial, Lago Sul.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 13/11/2017

Dia Mundial da Gentileza propõe mais amor e generosidade

A ideia de criar um dia dedicado aos atos de gentileza surgiu em 1996, numa conferência em Tóquio. O grupo Movimento das Pequenas Gentilezas do Japão reuniu diversos grupos de diferentes países que propagavam a gentileza em suas nações e apresentou a proposta. Em 2000, foi oficializado o Movimento Mundial pela Gentileza, a corrente do bem.

Gentileza gera gentileza, que se multiplica em atitudes positivas, se alimenta de um sorriso e pode germinar em todo canto do planeta. Ou então se traduz em palavras, ganha a força do pensamento e conduz a uma vida melhor em sociedade. No dicionário significa “caráter gentil ou qualidade”. Um ato que vai além do significado, pois a gentileza contagia e faz vermos além de nós mesmos. O Dia Mundial da Gentileza foi criado visando espalhar essa alegria e generosidade pelo mundo. Vamos fazer da gentileza um hábito.

Diante de todas as tristezas que assistimos, de tantas intolerâncias é preciso mesmo pedir e contribuir para um mundo melhor. Não vamos deixar esta arte nobre escondida dentro de nós. Vamos sorrir mais para as pessoas, aprender a ouvir, respeitar opiniões diferentes, afinal as pessoas são diferentes e carregam cargas diferentes. Em algumas circunstâncias é preciso passar por cima da dor, do orgulho e responder gentilmente até para quem nos machucou. As coisas só mudam quando a gente muda.

O amor é o princípio universal em todas as religiões. E é a gentileza que leva o amor a um nível mais terno e acessível, com o qual a maioria se sente à vontade. Fazer o bem aos outros é reconhecer que todos à nossa volta são iguais a nós. Fica mais feliz quem recebe, e quem pratica a gentileza também. Gentileza, frugalidade e humildade, são atitudes que agradam a todo mundo. Os gentis podem ser corajosos, os frugais podem ser liberais e os humildes podem ser condutores de homens.

Itália está fora da Copa do Mundo 2018

A Azzurra, tetracampeã mundial, fica fora da Copa do Mundo pela primeira vez desde 1958 depois de perder o jogo de ida da repescagem nas eliminatórias europeias por 1 a 0 e empatar no jogo de hoje. Com o resultado a Suécia volta a disputar o Mundial após 12 anos. Alegria para uns e tristeza para os italianos, principalmente Gianluigi Buffon, goleiro da Itália, que perde a oportunidade de superar os recordes do goleiro mexicano Antonio Carbajal e do zagueiro-meia alemão Lothar Matthäus, que têm cinco Mundiais disputados no currículo. Buffon jogou as Copas de 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014 e chegaria à sua sexta Copa em 2018. Após a eliminação, Buffon, aos 39 anos, confirmou se retirar da seleção para abri espaço aos mais novos. A eliminação da Itália quebra uma sequência de 14 participações seguidas na Copa.

O recorde ainda pertence ao Brasil, que terá jogado todas as 20 edições. A Alemanha é a segunda na lista, com 16 aparições desde que ficou fora em 1950. A Suécia volta a disputar o Mundial após doze anos. Essa será a 12ª participação da equipe, vice-campeã em 1958. A última participação foi na Alemanha, em 2006, com uma eliminação nas oitavas de final, para os donos da casa.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 12/11/2017

Proteger, educar e conservar é a meta do Zoo de Brasília

O Jardim Zoológico de Brasília foi inaugurado em 1957, antes mesmo da capital do Brasil. A instituição é uma das grandes reprodutoras do país e participa de projetos mundiais de conservação para trocar informações com o objetivo de garantir diversidade genética dos animais. Entre 1982 e 2002, nasceram 57 tigres-de-bengala no Zoo de Brasília.

Além de fazer a manutenção do plantel de 804 animais, a instituição aposta na melhoria do bem-estar dos bichos e em ações de sustentabilidade. O diretor-presidente da instituição, Gerson Norberto, tem como meta proteger, educar e conservar as espécies e garantir a diversidade do local. Para tanto conta com 275 colaboradores que estão sempre prontos para receber novos hóspedes.

Na terça-feira dia 07 chegaram ao Zoo, dois tatus recém-nascidos, resgatados do incêndio que destruiu parte da vegetação na Chapada dos Veadeiros, em Goiás. Os filhotes que perderam a mãe não tinham condições de se alimentar ou se defender sozinhos na reserva. Eles estão sendo cuidados pelos veterinários do Zoológico de Brasília. Além de acolher bichos resgatados por órgãos de fiscalização ambiental, o berçário do Hospital Veterinário do Zoo recebe animais de várias partes do país. O local é referência para o cuidado de filhotes. Quem encontrar algum animal em risco, a recomendação é entrar em contato com a Polícia Militar Ambiental para receber os cuidados emergenciais e, caso necessário, serão encaminhados para o Zoológico de Brasília.

Em 2017, foram iniciadas as readequações nos recintos com o objetivo de aumentar o espaço de refúgio das espécies.“Plantamos mais vegetação para que o animal tenha onde se esconder, caso queira. Essa é uma forma de deixá-los mais confortáveis”, declarou o diretor-presidente do Zoo. Neste ano foram assinados termos de cooperação internacional com Bolívia, Chile, Alemanha e Argentina. De acordo com o responsável pela fundação, o programa de educação ambiental já atingiu 100 mil pessoas em 2017.

No local onde estão acomodados os felinos, as intervenções já foram feitas. Além da readequação dos espaços, alguns recintos, como o do tigre-de-bengala-branco já recebeu bombas de reuso e tratamento de água. No espaço existem animais idosos como a tigresa-de-bengala Laila, de 20 anos – o que equivale a uma senhora de 80 ou 90 anos, e seu companheiro Rabisco,da mesma espécie com 15 anos, também considerado idoso. Esses felinos vivem em média 14 anos na natureza e estão ameaçados de extinção.

Gerson Norberto disse que os filhos gerados por Laira e Rabisco vão colaborar para a conservação da espécie. “A Laila é um dos conjuntos genéticos mais bem representados no país. Com ela, avançamos muito em questões de manejo e bem-estar”, declara o diretor-presidente da Fundação.

O Zoológico abriga também Jeniffer, um cervo-nobre fêmea de 20 anos, e Sic, uma ariranha que tem 14 anos. Além delas, há uma cotia de 11 anos, um veado cariacu de 14 anos, e um waterbuck de 13 anos. Zoo abriga no plantel um casuar e um cisne-negro, de 15 anos; um arapapá e um guará, de 23 anos; um avestruz, de 17 anos; e um emu, de 13 anos. No Zoo de Brasília os animais idosos têm um manejo específico, observação diária, alimentação balanceada e alguns cuidados para facilitar a locomoção. Tudo para dar conforto e facilitar a vida dos animais idosos.

No berçário, segundo Norberto, foram instaladas placas fotovoltaicas, que estão em fase de testes. O equipamento foi doado em setembro pelo Ministério de Minas e Energia. O órgão entregou ao zoo 240 placas fotovoltaicas, 24 inversores e 52 controladores de carga para implementação de projetos de sustentabilidade.A instalação deve resultar em uma economia mensal de R$ 6 mil na conta de energia elétrica da instituição. Além das ações de sustentabilidade, o zoo investiu na atualização das 145 placas de identificação dos animais, para atender a média de 40 mil visitantes mensais.

O objetivo para 2018 é dar continuidade às ações iniciadas neste ano e investir ainda mais no conforto dos bichos. Estão previstos a instalação de painéis de vidro para proteger os animais do som e de possíveis ataques, como arremesso de lixo ou de pequenos itens, e o adensamento da vegetação nos recintos.“O desafio é montarmos ambientes cada vez mais naturais”, explicou Norberto. Outro projeto da gestão é criar locais específicos para as espécies características da Savana africana e do Pantanal brasileiro.

O Zoológico de Brasília funciona das 8h30 às 17 horas de terça a domingo e nos feriados. O ingresso custa 10 reais a inteira. Para quem for passar o dia o espaço dispões de duas (2) lanchonetes que servem bebidas não-alcóolicas, lanches rápidos, doces e refeições (prato feito). Uma está localizada próxima ao Centro Multifuncional de Acessibilidade (CEMFA) e ao recinto dos grandes felinos (Galeria África). A outra fica próximo à Administração do parque e ao Serpentário. O Zoológico conta também com 28 barraquinhas de pipoqueiros, quatro (4) de churros e dois (2) de cachorro-quente espalhados pelo parque. A Fundação Jardim Zoológico de Brasília fica na Avenida das Nações, Via L4 Sul, s/n, telefone (61) 3445-7000.

O Jardim Zoológico de Brasília é mais que um local de diversão para as crianças é um espaço de referência em conservação, pesquisa e preservação animal.

Massa se despede da F1 em dia de tetracampeões

O brasileiro Felipe Massa teve uma grande atuação em Interlagos na tarde deste domingo. Ganhou posições na largada, como de costume, saindo de nono para sexto ainda na primeira volta. Após a entrada do safety car, fruto de uma batida envolvendo uma série de carros, o piloto da Williams, partiu para cima de Fernando Alonso, fazendo uma bela ultrapassagem sobre o bicampeão mundial. Manteve um bom ritmo durante toda a prova mas acabou superado por Hamilton e Daniel Ricciardo, terminando em sétimo no GP do Brasil. Com isso Massa somou 42 pontos e reassumiu a décima colocação na tabela de classificação, ultrapassando o companheiro Lance Stroll, que tem 40.

Depois, sentiu todo o carinho da torcida ao parar seu carro nos boxes. No rápido contato que teve com a imprensa brasileira após a corrida, o piloto da Williams celebrou o que ele chamou de "prova perfeita".“Estou muito orgulhoso da corrida que fiz hoje. Foi tudo perfeito. O ritmo foi perfeito. Tudo aconteceu do jeito que deveria. A largada pegou na veia. A relargada também. Para mim, foi como uma vitória. Depois, ainda pude sentir o amor dessa torcida maravilhosa. Foi algo que nunca vou esquecer. Valeu a pena ter corrido mais um ano para ter vivido o que vivi hoje – ressaltou.

Interlagos foi palco, pela primeira vez na história da F1, de dois tetracampeões disputando o título na pista. Sebastian Vettel e Lewis Hamilton mostraram porque são os dois melhores pilotos da atualidade. Na largada o alemão da Ferrari partiu para cima do pole Valtteri Bottas, e na entrada do "S do Senna" tomou a ponta e fatura a quinta vitória no ano.

Lewis Hamilton, vencedor antecipado da edição 2017 do Mundial de Fórmula 1, que largou na última colocação, deu um show em grandes ultrapassagens, até chegar em  quinto atrás de Max Verstappen. Não demorou para que o britânico da Mercedes superar  o holandês e conquistar a quarta colocação. Hamilton foi eleito pelos fãs o "piloto do dia".

Esta é a terceira vitória de Vettel no Brasil, a quinta na temporada e a 47ª na carreira."Eu tive a chance de me espremer por dentro na largada e tentei controlar a corrida daí até o final. Eu estou satisfeito pelos caras em casa (Maranello), onde eles têm trabalhado muito forte”, declarou o campeão. Bottas, da Mercedes, ficou em segundo e Raikknem, da Ferrari em terceiro. A Red Bull Racing garantiu a quinta e sexta colocação com Verstappen e Ricciardo.

O Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece desde 1972 e faz parte do campeonato de Fórmula 1 desde 1973.Na época, a pista de Interlagos tinha 7,96 quilômetros de extensão. Em 1978, a prova foi para Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, que passou a ser a sede definitiva do GP Brasil em 1981. Em 1990, a corrida voltou para Interlagos, em uma pista modificada e muito mais curta.

O brasileiro Emerson Fittipaldi venceu as duas primeiras edições em Interlagos (1973, pela Lotus, e 1974, pela McLaren). Os demais brasileiros foram: José Carlos Pace em 1975 (pela Brabham), Ayrton Senna em 1991 e 1993 (pela McLaren) e Felipe Massa em 2006 e 2008 (com a Ferrari). Nelson Piquet venceu duas provas no Rio de Janeiro, em 1983 (pela Brabham) e 1986 (pela Williams).

O maior vencedor do GP Brasil é Alain Prost. O francês conquistou seis vitórias, cinco no Rio de Janeiro (1982, 1984, 1985, 1987 e 1988) e outra em Interlagos (pela Ferrari, em 1990).

 
Coluna Bernadete Alves - dia 11/11/2017

Mudanças na lei trabalhista já estão em vigor

As principais alterações da Consolidação das Leis do Trabalho aprovadas com a reforma trabalhista, Lei nº 13.467, de13 de julho de 2017, entram em vigor neste sábado, 11 de novembro. Algumas regras já passam a valer imediatamente, outras mudanças, entretanto, precisarão de negociações entre empresas e empregados antes de começarem a valer, o que pode adiar a sua implementação. Direitos constitucionais, como o 13º salário, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e salário mínimo, estão preservados.

A lei 13.467, que atualiza mais de cem pontos da CLT e cria duas modalidades de contratação: trabalho intermitente (por jornada ou hora de serviço) e a do teletrabalho, chamado home office (trabalho à distância), entra em vigor hoje sob críticas de diversas entidades, como a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), que aponta ‘vícios inconstitucionais’ em vários itens e dos sindicalistas, claro.

As empresas brasileiras já começam a se organizar para tornar os contratos de trabalho mais flexíveis e a calcular as vantagens de adotar as novas modalidades de contratação prevista na nova lei trabalhista e os sindicalistas já estão protestando e fazendo greve. Já os executivos e os sindicatos patronais são unânimes em dizer que a reforma trabalhista ajudará a flexibilizar as jornadas de trabalho, a reduzir o número de ações na Justiça e a diminuir também a burocracia e os custos.

O juiz Marlos Melek, do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná, um dos oito integrantes da comissão que redigiu a reforma trabalhista, diz que a maioria dos críticos da reforma está mal informada ou, como no caso dos sindicatos, vai ficar sem o dinheiro do imposto sindical. “As pessoas não leram, não sabem quais são as mudanças que a reforma traz e mesmo assim a criticam. Quem mais fala mal da reforma? Aqueles que vão perder o imposto sindical”, declara Melek, que é também autor do livro Trabalhista! E agora?

Embora ainda existam muitas dúvidas, reclamações e até ações no Supremo, algumas das mudanças já poderão ser aplicadas imediatamente como a demissão consensual, onde a empresa paga metade da multa de 40% sobre o saldo do FGTS e metade do aviso prévio indenizado; a rescisão contratual feita diretamente entre trabalhador e empresa, sem necessidade de homologação nos sindicatos; a divisão das férias em até três períodos e a inclusão do home office em contratos.

Um dos eixos centrais da reforma é que o negociado prevalece sobre o legislado. Isso permitirá que acordos trabalhistas modifiquem pontos da lei, como a redução do intervalo do almoço para trinta minutos. Também poderão ser feitas negociações para determinar jornada de trabalho, registro de ponto, trocas de emendas de feriado, entre outros pontos. Essas negociações poderão ser feitas a partir do primeiro dia de vigência da reforma. Mas para as mudanças começarem a valer, sindicatos e empresas devem seguir um procedimento já existente para esse fim. É preciso convocar assembleia, fazer acordo, ler o documento para os empregados e protocolar no Ministério do Trabalho.

Férias - Férias acumuladas poderão ser parceladas a partir de agora. A mudança na lei trabalhista permite que, se houver interesse do empregado, as férias sejam divididas em até três períodos, sendo que um deles deve ter pelo menos catorze dias e os demais, no mínimo cinco. Quem já tiver direito a férias, mesmo que acumuladas na lei anterior, poderá dividi-las.

Demissão consensual - Será possível sair da empresa recebendo 20% da multa do FGTS a partir do primeiro dia de vigência da reforma. Na lei atual, existem duas situações: se o trabalhador é demitido por justa causa ou se demite, não recebe multa sobre os recursos do fundo de garantia nem pode sacá-lo. Se é demitido sem justa causa, recebe a multa de 40% do saldo e pode retirar os recursos depositados. A reforma trabalhista traz a possibilidade de empregador e empregado chegarem num acordo para demissão, no qual o trabalhador recebe 20% da multa e pode sacar 80% dos recursos do FGTS.

Teletrabalho - As novas regras vão valer a partir do primeiro dia de vigência, desde que haja previsão dessa modalidade no contrato de trabalho existente. As novas regras exigem que as obrigações do serviço feito fora da empresa – como home office – sejam especificadas no contrato.O texto diz também que deve ficar claro quem é o responsável pela aquisição de materiais e infraestrutura necessária ao trabalho, e também a forma de reembolso. Embora não esteja expresso no projeto, a tendência é que seja assumido pela empresa. “Existe um princípio na lei trabalhista de que o empregador arca com os custos do trabalho. Não é porque a reforma regulamenta o home office que poderá transferir custos para o empregado”, explica Anna Thereza de Barros, sócia do escritório Pinheiro Neto.Se o contrato atual não prevê essa modalidade, a empresa poderá fazer um aditivo.

Compensação de banco de horas em seis meses - O limite de seis meses para a compensação passa a ser imediato, mas é possível que outras regras sobressaiam. Atualmente, as empresas têm que dar as folgas referentes a horas extras em até um ano. Esse limite máximo passará para seis meses, mas esse é um dos pontos que poderão ser negociados coletivamente. A dica dos especialistas é para a empresa fechar o banco de horas existente e abrir um novo, para não dar confusão.

Jornada parcial de trinta horas - Não entra em vigor até ser renegociada pelas partes. Atualmente, o limite é de 25 horas semanais e, com a nova lei, o máximo será de trinta horas. “No contrato parcial, normalmente vem descrita a quantidade de horas. Como o salário é normalmente pago em razão delas, e não por mês, o contrato teria que ser renegociado”, explica Carla.

Trabalho intermitente - Esse é um dos pontos mais polêmicos da reforma. Há pressão para que o governo edite uma MP vetando ou impondo limites para essa modalidade de contrato. Se a MP não for editada, a nova modalidade de trabalho entra em vigor a partir do primeiro dia de vigência da lei. Atualmente, é comum que uma empresa que tem variação na demanda, como restaurantes, mantenham contratados uma quantidade fixa mínima de funcionários, como garçons, e chamem trabalhadores “avulsos” para os dias de mais movimento. Com a mudança, será possível contratar apenas para períodos de necessidade, pagando somente pelo período trabalhado desde que o funcionário seja avisado com no mínimo três dias de antecedência.

Fim do pagamento das horas de deslocamento - A empresa deixará de pagar as horas de deslocamento a partir da vigência da nova lei. A Justiça trabalhista tem decidido que o empregador deve pagar pelo tempo total que o empregado fica a sua disposição. Isso inclui o tempo em que ele estiver dentro de um transporte fornecido pela empresa ou se deslocando para seu posto de trabalho. É o caso de trabalhadores rurais, cuja entrada da fazenda pode ser distante, ou de empresas localizadas em lugares afastados. Esse tempo, chamado de horas in itinere, não será mais considerado no pagamento, segundo a lei trabalhista em discussão no Congresso.

Um artigo da reforma trabalhista exclui prêmios e bônus da remuneração do funcionário, ou seja, não serão incorporados ao salário. Assim, essas verbas não vão entrar no cálculo de qualquer encargo trabalhista e previdenciário. Antes da reforma, premiações e bônus eram incorporados ao salário quando havia continuidade no recebimento. Agora, pelas novas regras, se todo ano a empresa dá bônus para quem bate meta de produtividade, essa verba – que antes entrava no cálculo do pagamento sobre férias, 13º, INSS, FGTS, descanso semanal remunerado (DSR) – deixará de ter o chamado reflexo na folha de pagamento

As horas extras já são o item mais reclamado em ações trabalhistas, e as novas cláusulas sobre o tema devem continuar rendendo brigas judiciais. O banco de horas, que antes da reforma só podia ser criado com acordo envolvendo sindicato (por meio de acordo ou convenção coletivos), agora pode ser fruto de negociação individual. A compensação das folgas do banco – que devia ser feita em até um ano pela lei anterior – agora deve ser quitada em seis meses. O período de compensação de horas extras, ou seja, quando o funcionário faz a jornada semanal de 44 horas trabalhando de segunda a sexta-feira e assim não trabalha sábado, foi ampliado de uma semana para um mês.

Fim da contribuição sindical obrigatória - A reforma prevê que a contribuição deixará de ser recolhida no próximo período de cobrança. A CLT estabelece que as empresas devem descontar em março o equivalente a um dia de trabalho e repassem o valor aos sindicatos, o chamado imposto sindical. Em tese, essa retenção não poderia mais ser feita em 2018, pois a nova lei trabalhista diz que o desconto só poderá ser feito se for aprovado pelo trabalhador previamente. Os sindicatos estão pressionando o governo Temer para a regulamentação de um instrumento alternativo para substituir o imposto sindical que deixa de existir a partir deste sábado.

Em pronunciamento à nação na noite de ontem, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, reafirmou que a reforma trabalhista veio para gerar empregos e não para retirar direitos. “A modernização teve como base três eixos: consolidar direitos, promover a segurança jurídica e gerar empregos. Consolidar direitos, pois direito não se revoga, apenas se aprimora. Promover a segurança jurídica, pois apenas ela traz crescimento econômico duradouro. E apenas o crescimento econômico pode gerar empregos, o maior de todos os direitos do trabalhador. Assim, foram mantidos todos os direitos trabalhistas”, disse Nogueira.

O ministro disse ainda que “o Brasil que trabalha, que quer crescer, comemora a entrada em vigor da lei da modernização trabalhista”. Para os sindicalistas a lei tem artigos que tiram direitos dos trabalhadores. Entre os pontos apontados como mais problemáticos, citam o trabalho intermitente e o fim da homologação das demissões pelos sindicatos.

A nova legislação trabalhista se aplica a todas as categorias regidas pela CLT e também àquelas que dispõem de legislações específicas – como trabalhadores domésticos, atletas profissionais, aeronautas, artistas, advogados e médicos – no que for pertinente. As novas regras não afetam trabalhadores autônomos e servidores públicos estatutários, por não estarem vinculados à CLT. Quanto aos empregados públicos, aqueles aprovados em concurso público e regidos pela CLT, serão impactados.

Os Sindicatos e as Centrais de Trabalhadores realizaram ontem uma série de protestos contra as mudanças nas relações de trabalho e também contra a proposta de reforma da Previdência Social e a portaria editada pelo governo federal que modifica o conceito de trabalho escravo. O assunto ainda vai ser pauta por muito tempo.

Quilombo dos Palmares ganha reconhecimento internacional

O Parque Memorial Quilombo dos Palmares, na Serra da Barriga, em Alagoas, foi reconhecido como patrimônio cultural do Mercosul. O reconhecimento ao maior espaço de resistência de escravos durante mais de um século no período colonial de 1597 a 1704, é uma forma de combater a discriminação racial, principalmente no momento em que casos de racismo estão se acirrando, valorizar a cultura afro-brasileira e também a visibilidade da área pouca conhecida pela maioria dos brasileiros.

Segundo a história o Quilombo dos Palmares surgiu no século 16 para abrigar escravos fugidos das capitanias da Bahia e de Pernambuco devido aos maus tratos e castigos de seus feitores como permanecerem amarrados aos troncos, sob sol ou chuva, sem água e sofrendo com açoites e chicotadas.O local chegou a reunir até 30 mil pessoas no seu auge, no século 17, e era organizado em pequenos povoados, chamados de mocambos. Os principais eram Cerca Real do Macaco, Subupira, Zumbi e Dandara. O maior deles chegou a ter 6 mil pessoas, quase a mesma população do Rio de Janeiro à época.

As decisões políticas eram tomadas pela reunião da liderança de cada um deles em conjunto com o chefe supremo. Essa posição de comando foi ocupada por Acotirene, sucedida por Ganga Zumba e, depois, por Zumbi. No tocante às relações afetivas, Palmares era uma sociedade poliândrica, em que mulheres podem ter relação com diversos homens.

A Serra da Barriga foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1985. Em 2007, foi aberto o Parque Memorial Quilombo dos Palmares, próximo à cidade de União dos Palmares, a cerca de 80 quilômetros da capital do estado, Maceió. O projeto envolveu a construção de instalações em referência a Palmares, como a casa de farinha (Onjó de farinha), casa do campo santo (Onjó Cruzambê ) e terreiro de ervas (Oxile das ervas).

O Parque Memorial Quilombo dos Palmares é palco de reflexões e comemorações do 20 de Novembro, Dia Nacional da Consciência Negra. A data foi instituída em 2003 em homenagem a Zumbi, o último líder do Quilombo dos Palmares que morreu no dia 20 de novembro. Zumbi foi morto por ser traído por Antônio Soares, um de seus capitães.

No Brasil a Ponte Internacional Barão de Mauá, ligação entre as cidades de Jaguarão, no Brasil, e Rio Branco, no Uruguai; e a região das Missões, que abrange cinco países (Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Bolívia), já receberam o importante título.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 10/11/2017

Brasília lança o “Chega Mais” - Selo de Qualidade de Serviços de Saúde para Adolescentes

Com o objetivo de reconhecer e incentivar que unidades de saúde ofereçam atendimento e serviços adequados e com qualidade para adolescentes, o Governo de Brasília, lançou o Selo “Chega Mais”. A iniciativa é uma das ações do Criança Candanga, programa do governo de Brasília de garantia dos direitos da infância e da adolescência. A solenidade de lançamento foi no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde sob a coordenação da diretora executiva da Fepecs, Maria Dilma Alves.

O “Chega Mais - Selo de Qualidade de Serviços de Saúde para Adolescentes” é resultado de parceria firmada entre o Fundo de População das Nações Unidas, Secretaria de Saúde do Distrito Federal e Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude do Distrito Federal. O órgão da Organização das Nações Unidas (ONU) vai fiscalizar e estabelecer os critérios de qualidade para o atendimento de adolescentes na rede de saúde do DF. Eles englobam desde acesso livre de discriminação até a integração em diferentes frentes de atendimento, além da educação permanente de profissionais.

O selo será uma certificação concedida pelo Fundo de População da ONU (UNFPA) a serviços públicos em saúde adequados a essa fase do ciclo de vida. Será concedido a partir de critérios de qualidade para o atendimento de adolescentes, com acompanhamento e aprimoramento contínuos. Os critérios envolvem desde acesso livre de discriminação até a integração em diferentes frentes de atendimento, a educação permanente de profissionais e a participação social.

O representante do UNFPA Brasil, Jaime Nadal, disse que a união de todos em prol da saúde dos adolescentes fará com que tenham todo o seu potencial realizado e que os investimentos certos e na hora certa podem fazer a diferença na vida e no futuro dessas pessoas. “Vemos com preocupação, por exemplo, o aumento das infecções por HIV, os casos de sífilis congênita e o número de adolescentes grávidas nos últimos anos no Brasil. Serviços de qualidade e adequados para a fase do ciclo de vida, com um olhar mais jovem, são sumamente importantes”, declarou Nadal.

A primeira-dama e colaboradora do Governo de Brasília, Marcia Rollemberg, agradeceu a parceria com a UNFPA e disse que no selo Chega Mais está o incentivo e o reconhecimento de boas práticas por parte dos profissionais de saúde que atendem os e as adolescentes. “Com essa iniciativa, somamos forças e compromissos. O Selo pode alavancar processos de educação, valorização, reconhecimento e aprimoramento de boas práticas. É um reforço à estruturação de uma política necessária e proeminente”, declarou Márcia. Federal, o Brasília + Jovem Candango e o #BoraVencer.

Ela mencionou as ações do governo que atendem os jovens como os Centros Olímpicos e Paralímpicos do Distrito Federal, o Brasília + Jovem Candango e o #BoraVencer. “Já temos iniciativas na cultura, na educação e faltava uma de maior peso na saúde: oferecer serviços adequados a adolescentes”.

O secretário de Saúde, Humberto Fonseca, disse que a certificação vai passar principalmente pelas Unidades Básicas de Saúde. Segundo ele, com a expansão da saúde da família, será possível ampliar esse atendimento especializado aos jovens. “Teremos condições para capacitar equipes e assim poderemos melhorar indicadores de condições de saúde que tenham a ver com esse ciclo da vida, como doenças sexualmente transmissíveis e gravidez na adolescência.”

Para o secretário de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude do Distrito Federal, Aurélio de Paula Guedes, o selo é uma demonstração do governo de que esse público é prioridade na nossa cidade e também reforça a importância de atendimentos realizados em diferentes frentes, não apenas na saúde física. “Além da gravidez, das ISTs, do abuso de drogas e álcool, temos adolescentes altamente deprimidos e ansiosos, e também precisamos estar atentos a isso”, declarou. “Temos hoje os maiores índices de toda a história de adolescentes em depressão. Temos uma geração que precisa de atenção mais ampla, que atenda a saúde sexual e reprodutiva e a saúde física, mas que também dê atenção à saúde mental.”

Para o Ministério da Saúde, o selo Chega Mais é reforço aos esforços pela inclusão e pela qualidade no atendimento. “O maior desafio que temos é garantir o acesso dos adolescentes aos serviços de saúde. Precisamos quebrar as barreiras, atender e acolher todos e todas, atender e cuidar independentemente da idade”, declarou a representante do Ministério da Saúde, Juliana Rezende.

Atriz Márcia Cabrita perde luta contra o câncer

A comediante de grande talento, que conquistou o amor do público com a personagem Neide Aparecida, de "Sai de baixo", Márcia Cabrita, faleceu hoje aos 53 anos. A atriz estava internada há dez dias, no hospital Quinta D'Or, na Zona Norte do Rio, em decorrência do agravamento de um câncer no ovário, diagnosticado em 2010. A doença levou Márcia a deixar a novela Novo Mundo, da faixa das 6 da Globo, em que fazia a personagem Narcisa. Márcia Cabrita deixa uma filha, Manoela, de 17 anos. A notícia da morte sensibilizou colegas da atriz e fãs nas redes sociais.

Ricardo Parente - ex-marido de Cabrita e pai de sua filha, Manuela, de 16 anos - disse ao jornal "O Globo" que a artista estava internada há 10 dias no hospital Quinta D'Or, na zona norte do Rio, em decorrência do agravamento da doença. Segundo Parente, "ela foi em paz" e não sofreu.

O último trabalho da atriz Márcia Cabrita foi na novela Novo Mundo, que acabou em setembro. Inicialmente, ela interpretaria Germana, papel que acabou com Vivianne Pasmanter quando Márcia, ainda em tratamento, precisou se afastar. Como homenagem, os autores criaram uma outra personagem, Narcisa, que entrou mais tarde na trama. Mais uma vez, o câncer a obrigou a pedir uma nova licença.

Com figurinos apertados e decotados, a personagem Neide Aparecida, vivida por Márcia Cabrita, conquistou o público e os colegas pelo talento e simpatia. Como diarista da casa de Cassandra (Aracy Balabanian) e Caco Antibes (Miguel Falabella), ela transitava entre o sensual e o desajeitado. Alguns dos melhores momentos de Neide desde 1997 foram ao lado de Caco Antibes, que não perdoava as falas com erros de português e os hábitos de “pobre” da doméstica. Em 2000, a atriz gravou grávida da filha Manoela e ainda participou do especial de 2013, feito no canal pago Viva.

Márcia estudou artes cênicas e ao lado de Luís Salem, deu os primeiros passos na vitoriosa carreira nos palcos. Com ele, fez uma peça infantil produzida por Aloísio Abreu, outro com quem sempre trabalhou. Juntos, os três montaram o espetáculo "Subversões", encenado no antigo Crepúsculo de Cubatão, em Copacabana. Na trilha sonora, paródias de hits como "Meu nome é Creuza", versão de "Como uma deusa", de Rosana, que acabou fazendo sucesso.

O espetáculo Subversões a colocou na rota do humor nos anos 1990. Em 1992, estreou na televisão participando da minissérie As Noivas de Copacabana. No Sai de Baixo teve papel marcante por cinco anos. Com figurinos apertados e decotados, a personagem Neide Aparecida, vivida por Márcia Cabrita, conquistou o público e os colegas pelo talento e simpatia. Como diarista da casa de Cassandra (Aracy Balabanian) e Caco Antibes (Miguel Falabella), ela transitava entre o sensual e o desajeitado. Alguns dos melhores momentos de Neide desde 1997 foram ao lado de Caco Antibes, que não perdoava as falas com erros de português e os hábitos de “pobre” da doméstica. Em 2000, a atriz gravou grávida da filha Manoela e ainda participou do especial de 2013, feito no canal pago Viva.

 Depois do sucesso em Sai de Baixo, outro papel marcante foi o de Cacá, versão humana da Cuca, no Sítio do Pica-Pau Amarelo. Entre as novelas, participou de Desejos de Mulher (2002), Sete Pecado(2007), Beleza Pura (2008) e Morde e Assopra (2011). No cinema, esteve em Um Show de Verão (2004), Xuxa e o Tesouro da Cidade Perdida (2004), Xuxa Gêmeas(2006) e O Diário de Tati (2012). Em 2010, foi diagnosticada com a doença e iniciou uma série de tratamentos. Neste período, fez várias participações em seriados – em especial, na versão televisiva de Trair e Coçar É Só Começar (2014) – e estrelou peças de teatro, precisando parar algumas vezes por conta do câncer.

Márcia Cabrita deixa sua marca no humor brasileiro. Sua irreverência e talento serão sempre lembradas. A morte prematura é uma grande perda para o humor brasileiro. Descanse em paz, guerreira!

Jovens estão perdendo a audição por uso irregular de fones de ouvido

No Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez, o Conselho Federal de Fonoaudiologia alerta as várias situações que podem causar problemas de audição. Os bebês podem nascer com deficiência auditiva por problemas na gestação, quando a mãe é usuária de drogas, teve sífilis ou rubéola durante a gravidez, ou problemas no parto. Por isso é importante fazer o teste da orelhinha na maternidade.

A perda auditiva pode ser de forma condutiva ou neurossensorial. A perda auditiva condutiva pode acontecer quando há um bloqueio na transmissão do som quando a cera entope o conduto auditivo e impede o tímpano de vibrar. Ou quando há uma interrupção na transmissão das ondas sonoras para o cérebro, como quando há ferimentos no tímpano.

Na perda neurossensorial há falha do nervo auditivo. Portanto, mesmo que as vibrações sonoras atinjam o ouvido interno, elas não são enviadas como impulsos para o cérebro. Isso acontece por conta do envelhecimento natural das células, por infecções virais, efeitos colaterais de medicamentos e barulhos muito altos. E é aí que está o alerta do Conselho Federal de Fonoaudiologia.

De acordo com a presidente do CFFa, Thelma Costa, a cada dia, mais jovens estão apresentando perda de audição causada pelo uso irregular de fones de ouvido. “Os adolescentes usam esse equipamento de som com volume muito alto. A gente vem notando que a audição deles não é tão normal como antigamente, já tem mais perda. E se continuar a usar esse som alto, eles terão uma perda irreversível, não volta mais ao normal”, alertou a presidente.

A fonoaudióloga explica que as perdas auditivas por causa de ruído estão aumentando entre a população, tanto por ruído industrial, quanto por equipamentos de som. Thelma cita como exemplo o caso dos músicos, lembrando que existem protetores auditivos que selecionam o som. "Então, eles conseguem seguir com a profissão e estão se prevenindo, o que não acontece com os adolescentes”.

Doenças como meningite e caxumba podem causar perda de audição, por exemplo, e há vacinas disponíveis na rede pública. No caso dos adolescentes, além do uso irregular dos equipamentos de som, eles podem ter as mesmas patologias das crianças. Os sinais mais comuns de perda de audição são o baixo rendimento escolar e a dificuldade de entendimento.

A Campanha nacional de Combate e Prevenção à Surdez, busca conscientizar pessoas sobre cuidados com a saúde auditiva. A maioria das pessoas cuida do coração, pele, olhos, sistema reprodutor, o físico como um todo e esquece da audição. O ideal é que todos façam uma avaliação audiológica por ano, para determinar se existe perda auditiva em um ou ambos os ouvidos em frequências essenciais para o desenvolvimento normal da linguagem e da fala.

Além do mais, cuidados simples ajudam a proteger a audição e prevenir perdas irreversíveis como evitar a exposição a sons altos por mais de 8h diárias. Ruídos acima de 85 dB já são considerados uma ameaça à saúde auditiva. Outro cuidado que podemos ter é manter hábitos saudáveis como: fazer atividades físicas regularmente e ter uma alimentação saudável. Frutas ricas em potássio, mineral responsável por suportar a transmissão de impulsos nervosos e que pode influenciar na transmissão do som.

Com o diagnóstico de perda auditiva, o uso de aparelho auditivo pode ser indicado. As próteses, mesmo acompanhadas de preconceito, têm um papel importante no resgate da qualidade de vida das pessoas. Afastam doenças, reduzem o isolamento social e oferecem benefícios que estão muito além da reabilitação auditiva. Ouvir bem faz toda diferença!

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 225
RocketTheme Joomla Templates