Coluna Bernadete Alves - dia 26/08/2016

Físicos Nucleares descobrem indícios de nova força do Universo

 

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriram que galáxias em espiral são mantidas unidas por uma misteriosa matéria escura. E esta poderia ser a quinta força do Universo. O achado, se confirmado, pode mudar todo o entendimento do modelo padrão da física porque até agora acreditava-se que existissem apenas as forças gravitacional, eletromagnética, nuclear forte e nuclear fraca e que eram completas.

Os dados ainda são preliminares e há necessidade de novos estudos para confirmar se esta seria mesmo a quinta força do Universo. De acordo com o astrônomo e físico Jonathan Feng, um dos responsáveis pelo estudo a descoberta se for verdade é a descoberta é revolucionária. “Se confirmada por outros experimentos, a descoberta de uma possível quinta força pode mudar completamente nosso entendimento sobre o universo”. Feng diz que a força é bastante fraca e achá-la novamente pode ser bem difícil.”Como agora sabemos para onde olhar, podemos estar perto da descoberta”, afirma.

 

A suspeita de uma suposta quinta força começou em 2015. Na época, físicos nucleares húngaros liderados por Attila Krasznahorkay, buscavam por uma hipotética partícula elementar chamada de "fóton escuro" e que estaria presente na matéria escura, aquela que não emite luz e  que compõe 85% do nosso universo. Krasznahorkay afirmam que essa coisa extra está vindo de uma nova partícula 34 vezes mais pesada do que o elétron, um possível indício de que há uma força desconhecida esperando ser descoberta.

A indicação de que existia uma força fundamental desconhecida, foi publicada na Physical Review Letters. Isto chamou a atenção do físico Jonathan Feng da Universidade da Califórnia que juntos com colegas decidirem observar com mais atenção o experimento dos húngaros. Ao analisar os dados, os cientistas da Universidade da Califórnia, sugeriram que a descoberta dos húngaros era uma estranha partícula, cuja existência poderia ser explicada pela ação de uma quinta força da natureza até então desconhecida pelos humanos.

 

Enquanto a força eletromagnética interage com prótons e elétrons, a nova força interage com elétrons e nêutrons a uma distância muito curta, segundo os pesquisadores.Nunca nenhuma partícula apresentou este padrão, de acordo com a equipe liderada por Feng.  Eles estão avaliando a possibilidade de que o universo de matéria comum tenha um setor "escuro" paralelo com sua própria matéria e forças. Indícios desta nova força da natureza pode revolucionar a ciência nos próximos tempos.

 

Estudantes da UnB criam a Praça da Persistência 

Asa Sul praça Caio Monteiro e Matheus Carvalho

Caio Monteiro e Matheus Carvalho, que se formam em Arquitetura e Urbanismo no final deste ano na Universidade de Brasília, e que também são artistas plásticos, criaram o projeto Praça da Persistência. O objetivo é mapear os problemas dos espaços destinados ao esporte e lazer da comunidade e encaminhar para as Administrações Regionais sanarem os problemas mais graves.

Eles, inclusive, encaminharam à Administração do Plano Piloto, os problemas encontrados na EQS 112/113, junto com um abaixo assinado solicitando a revitalização do local e a sua devolução para uso dos moradores da Asa Sul.  Como até o momento não tiveram nenhum contato decidiram então convocar amigos para cuidar do espaço que esta completamente abandonado, com brinquedos quebrados e frequentado por usuários de drogas. 

Matheus Carvalho 

Por medo os moradores das quadras residenciais se afastaram e até mesmo a Escola Classe da 113 Sul deixou de levar alunos para a prática de esportes, informa Matheus Carvalho, morador da SQS 112. “Este espaço já foi muito frequentado por pessoas de todas as idades que faziam caminhadas, jogavam tênis e basquete. A gente via os alunos da rede pública  praticando atividades físicas. Era tranquilo, limpo e seguro.Hoje dá dó ver tudo isso abandonado, vazio e desperdiçado. É hora da gente cuidar do coletivo”, declarou Matheus, enquanto revitalizava os bancos do parcão.

 

Caio Monteiro, o conhecido artista Iuba, mesmo morando no Sudoeste, voltou seus olhos para a Asa Sul. Em homenagem a Athos Bulcão pintou a Pomba da Paz no centro do Parque. “Cada um de nós pode doar o seu tempo para levar alegria e paz para os outros. Unidos podemos mais”, declarou Iuba que é colega de faculdade de Matheus. “Menos ódio e mais arte”, pediu Caio Monteiro.

Os jovens querem que a comunidade tome conta do que é seu. A ação de cidadania realizada por eles mostra a preocupação com o bem público. Caio Rodrigo, estudante de Administração de Empresas na UnB, disse estar orgulhoso de participar ao lado de amigos artistas na limpeza e revitalização do local. “É generoso dispor do tempo em prol dos outros”, declarou. Renan Davis que cursa Arquitetura na UnB informou que a maioria dos espaços nas entrequadras estão em estado precário. As pracinhas e os brinquedos estão acabados e por isso a população deixou de usufruir. “A ideia da Praça da Persistência do Iuba e do Matheus é sensacional. Estou orgulhoso em colaborar”, declarou o futuro Arquiteto.

Caio Monteiro Parque Asa Sul

Ludmilla Morel, que estuda Direito, na Universidade de Coimbra, de férias em Brasília, acompanhou a ação voluntária dos amigos. “É importante que a população fiscalize, usufrua e tenha consciência do dever de cuidar o que é de todos. Cabe ao poder público garantir segurança e qualidade de vida para a população”. A primeira ação dos estudantes foi promover a limpeza do local. Tiraram muitas garrafas quebradas, latas de óleo, madeiras queimadas e lixo, muito lixo. A limpeza deu mais visibilidade e até os ipês brancos começaram a florir.

Parque Brasília 112 113 sul

A atitude dos voluntários foi elogiada não só pelos moradores das quadras como por quem passava pelo local. “Está ficando mais seguro”, comentavam. Os porteiros Gerson Belarmino, Paulo Fernandes, Vinícios de Jesus, Domingos da Costa e Marcos Santana, dos blocos em frente ao parque, dizem que a noite a situação é mais delicada. “Os usuários de drogas quebram garrafas, promovem brigas e até colocam fogo no espaço”.

O projeto “Praça da Persistência” é uma ação que mostra a importância do trabalho voluntário em uma comunidade e também incentiva os jovens a saírem de seus computadores e usufruírem da natureza. A ação na Asa Sul  foi feita em homenagem ao Dia Nacional do Voluntariado, comemorado no Domingo dia 28 de agosto. O espaço público da 112/113 era ideal para fazer caminhadas, andar de bicicleta, jogar tênis, basquete e vôlei, sentar debaixo das árvores para ler um livro, levar os dogs para tomar sol e até piqueniques. A insegurança afugentou os moradores. 

Depois da boa ação os estudantes universitários fazem uma pausa para curtir o som de Caio Rodrigo. A música é um convite para os moradores das quadras vizinhas cuidarem do que é seu. Vamos esperar que todo o esforço valha a pena. A responsabilidade de todos é o caminho para melhorar a comunidade.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 25/08/2016

Marco Nanini: rei dos disfarces

 

A novela “Êta Mundo Bom” termina amanhã e vai deixar saudades, principalmente da atuação de Marco Nanini, no papel dos gêmeos, professor Pancrácio e Pandolfo. Ele foi sem dúvida o responsável pela grande audiência da novela das seis.

 

O ator está dando um show de interpretação com personagens que cria para ganhar a vida. A atuação é tão espontânea que só um grande ator e humorista consegue fazer. Nanini é um gênio. A cada capítulo uma aula de interpretação e de lições de vida.

 

O retorno às novelas após 17 anos foi um presente para os telespectadores. Marco Nanini ficou famoso por interpretar por 13 anos seguidos o Lineu da Série “A Grande Família”, da TV Globo, ao lado de Marieta Severo.

  

 

Doação de alimentos para instituições entra em vigor

Passa a valer a partir de hoje a Lei do deputado distrital Chico Vigilante do PT/DF e sancionada pelo governador de Brasília Rodrigo Rollemberg,  que determina que os supermercados do DF doem os alimentos que estejam perto de vencer o prazo de validade a instituições de caridade. O objetivo da medida é “prevenir e evitar o desperdício de alimentos”. De acordo com a lei, é a Secretaria de Ordem Pública e Social quem deve fiscalizar o cumprimento da norma. Em caso de desrespeito à regra, o estabelecimento pode ser multado em R$ 10 mil.

A legislação sobre alimentos era muito rígida e inclusive previa a possibilidade de penalidades civis e criminais para quem doasse alimentos. Isto fazia com que os empresários de bares, restaurantes e supermercados, preferissem o descarta ao invés de doar. Agora está permitida a reutilização de alimentos desde que seja garantida a qualidade.

Os mercados do DF e estabelecimentos que vendem comidas e bebidas estão obrigados desde o mês de maio a higienizar carrinhos e cestas de compras a cada 24 horas e a remover a sujeira, resíduos alimentares e destruir microorganismos.  É bom a gente fiscalizar e denuciar porque alguns estabelecimentos não fazem isso. A pena  para quem descumprir a determinação  vai desde advertência por escrito a multa entre R$ 500 e R$ 50 mil. Além disso, os estabelecimentos podem ter os carrinhos e cestas sujos destruídos.

 

Cristiano Ronaldo é o melhor jogador da Europa para UEFA

 

O atacante português, campeão da Eurocopa e da Liga dos Campeões, superou o francês Antoine Griezmann, que joga no Atlético de Madri e o galês Gareth Bale, do Real Madrid, e foi eleito hoje, em Mônaco, o melhor jogador da última temporada europeia. O prêmio da UEFA Champions League, foi criado em 2011 e Cristiano Ronaldo ganhou pela primeira vez na temporada 2013/2014.

Agora o atacante da Seleção de Portugal e do Real Madrid é recordista de troféus assim como Lionel Messi da Seleção da Argentina e do Barcelona. Cristiano Ronaldo marcou 56 gols em 59 partidas e isso foi determinante para o recebimento do prêmio. “Foi uma temporada sensacional. Mas não seria justo não mencionar meus concorrentes, que também fizeram uma temporada fantástica”, discursou Cristiano, que ainda fez uma brincadeira com Griezmann, ao pedir desculpas por tê-lo vencido nas duas finais do ano.

O argentino Lionel Messi ganhou o prêmio de gol mais bonito da Uefa, na goleada por 6 X 1 sobre o Roma no dia 24 de novembro de 2015, pela fase de grupo da última Liga dos Campeões. Messi recebeu 34% dos votos da internet.

 

A norueguesa Ada Hegerberg, de 21 anos, conquistou a tríplice coroa ao fazer 54 gols pelo Lyon na temporada 2015/2016. A vencedora no futebol feminino do Prêmio Melhor Jogadora da UEFA na Europa, disputou o prêmio com a francesa Amandine Henry e a alemã Dzsenifer Marozsán, companheiras de clube. Ada venceu o Campeonato Francês, a Copa da França e a Liga dos Campeões.

 

Chama Paralímpica foi acesa hoje no Palácio do Planalto

O presidente interino Michel Temer acendeu hoje a Tocha Paralímpica em solenidade no Palácio do Planalto. O altela Yohansson do Nascimento, ouro nos 200 metros rasos, em Londres 2012 recebeu a tocha de Michel Temer. O revezamento começa no dia 1º de setembro aqui em Brasília. No dia seguinte, estará em Belém, do Pará, depois passa por Natal no Rio Grande do Norte, São Paulo, em  São Paulo, e Joinville, em Santa Catarina. No dia 6 setembro, a chama chega no Rio de Janeiro. O trajeto será encerrado na cerimônia de abertura, em 7 de setembro.

 

“Nós, atletas, estamos treinando com afinco para alcançar a meta ambiciosa de ficar entre os cinco melhores”, declarou o velocista. Na Inglaterra a equipe brasileira terminou em sétimo lugar. Em dois Jogos Paralímpicos, Yohansson tem um ouro, duas pratas e um bronze. Ele é uma das esperanças do Brasil.

Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro,falou da importância  dos investimentos do governo ao esporte e disse que está otimista com  o aumento crescente na venda de ingressos que no dia de ontem vendeu 145 mil bilhetes. “Precisamos não apenas tolerar as diferenças. Não gosto desse termo. Temos é de respeitar e valorizar”, declarou. 

O presidente interino Michel Temer desejou boa sorte aos atletas e lembrou do sucesso que foi os Jogos Olímpicos aqui no Brasil. “Fomos capazes de organizar um evento que recebeu aplausos mundiais e vamos repetir isso com as Paralimpíadas”, declarou com otimismo.O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg falou da tradição do Brasil nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos e destacou o papel de Brasília no incentivo aos atletas. “O esporte tem sido um instrumento de inclusão social para todos, em especial para as pessoas com deficiência”. A disputa começa no dia 7 de setembro e vai até o dia 18 e todas as modalidades ocorrerão no Rio de Janeiro.

 

Curtas

Auditar, Observatório Social de Brasília e do Instituto de Fiscalização e Controle, protocolaram hoje na CLDF, pedido de cassação dos deputados Celina Leão, Raimundo Ribeiro, Júlio César, Bispo Renato Andrade e Cristiano Araújo. O presidente da União dos Auditores Federais de Contole Externo do TCU, Paulo Martins, disse que o pedido abarca acusações de prática de corrupção, prática de empreguismo e falsidade em documentos. Devido gravidade das informações divulgadas para a sociedade, é necessária uma apuração urgente. “As evidências de prática de crime e ferimento do Código de Ética são fortes”, justificou.

Os 56 atletas russos que conquistaram medalhas na Rio 2016, receberam hoje do presidente Vladimir Putin, uma BMW X6 cada um. A Rússia sempre agradece seus atletas com um belo carro. Em Londres 2012 foi um Audi e nos Jogos de Inverno em Sochi 2014 uma Mercedes. “Apesar das duras provas pelas quais passaram, mostraram grande perícia, capacidade de luta e confirmaram o sólido lugar da Rússia no mundo dos esportes”, disse o presidente Putin.

O STJ decidiu que é do comprador a responsabilidade de pagar a comissão do corretor na operação de compra de imóvel na planta. Para isso precisa ser comunicado antecipadamente sobre o valor que deve pagar. A corretagem pode chegar até 6% do valor do imóvel e já deve constar no valor total da tabela e descontada do valor de venda do imóvel.  

 
Parceiros

 

 
Coluna Bernadete Alves - dia 24/08/2016

Proteína do leite pode ser usada para elaborar filme biodegradável

 

O filme plástico finíssimo que protege queijos, carnes, frutas e verduras, difícil de reciclar e que protege pouco os alimentos, pode estar com os dias contados. É que Pesquisadores do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) descobriram que uma proteína do leite chamada caseína pode ser usada para desenvolver um papel- filme comestível e biodegradável e que ainda conserva melhor os alimentos. A grande descoberta pode estar no mercado em 3 anos.

"Papel-plástico baseado em proteínas são bloqueadores poderosos de oxigênio que ajudam a comida a estragar menos. Se forem usados em embalagens, vão ajudar a evitar desperdício de comida em toda a cadeia de distribuição", afirma a doutora Peggy Tomasula, líder da pesquisa feita pela USDA. De acordo com os pesquisadores o plástico que hoje utilizamos é feito de policloreto ou PVC e pode contaminar a comida com substâncias químicas da sua composição. E também porque não consegue impedir que o alimento estrague. Por outro lado o filme à base de caseína é até 500 vezes melhor do que o filme plástico em isolar o oxigênio da comida, garante a pesquisadora Laetitia Bonnaillie, co-autora do trabalho.

De acordo com as pesquisadoras, a descoberta também é mais eficaz do que as atuais embalagens de papel-plástico comestível que algumas empresas comercializam. Como são feitos de amido, são muito mais porosos e permitem que o oxigênio entre em contato com o alimento. A embalagem a base de leite tem poros menores e, portanto, isola melhor a comida. "No momento estamos testando o material como embalagens para alimentos de uso único.Por exemplo, queijo no palito vendido no mercado usa muito plástico e é embalado individualmente. Queremos mudar isso", afirma a doutora Laetitia.

A doutora Laetitia diz que o material é feito a partir de uma mistura de água e pó de caseína, já disponível comercialmente. Para deixar as embalagens com mais qualidade a equipe adicionou glicerol e pectina cítrica ao filme de caseína.  O glicerol torna o filme de proteína mais macio e a pectina cítrica proporciona mais estrutura, garantindo maior resistência a umidade e temperaturas elevadas. Sem falar que a pectina é boa para a saúde.Bonnaillie, informa que sabores, vitaminas e outros aditivos podem ser acrescentados para tornar a embalagem e o alimento que envolve mais saborosos e nutritivos.

 

Mural Etnias entra para o Guinness

 

A obra do artista Carlos Eduardo Fernandes, conhecido internacionalmente como Kobra, no Boulevard Olímpico do Porto do Rio, com 15 metros de altura e 170 metros de largura, feito em homenagem aos Jogos Olímpicos, foi reconhecido pelo Guinness, o livro dos recordes, como o maior grafite do mundo feito por uma equipe. Segundo o Guinness World Record, trata-se de uma combinação estranha de habilidade e arte. "Eu queria mostrar que estamos todos unidos e conectados", afirmou Kobra em comunicado.

O imenso mural  "Etnias" é uma das atrações do Boulevard Olímpico na Praça Mauá. O artista paulistano Kobra faz uma homenagem a indígenas de povos tribais de cinco continentes em alusão ao número de anéis do símbolo olímpico. Eduardo retratou com cores intensas o povo huli, da Nova Guiné (Oceania), mursi, da Etiópia (África), kayin, da Tailândia (Ásia), supi da Europa, e os índios tapajós, das Américas.

 

A grandiosa obra foi executada em 45 dias e consumiu 180 baldes de tinta acrílica, 2.800 latas de tinta spray e precisou de sete elevadores hidráulicos para a fixação das peças. Eduardo Kobra tem 42 anos e seu primeiro contato com a arte foi como pichador, depois se tornou grafiteiro e hoje considera-se muralista da arte urbana.

 

Crianças recebem noções de trânsito na Praça do Buriti

 

Com o objetivo de conscientizar as crianças sobre a cidadania no trânsito, o Departamento de Estradas e Rodagem levou a Escola Vivencial de Trânsito, para a Praça do Buriti, para mostrar na prática, como deve ser no dia a dia dos motoristas, ciclistas e pedestres. O espaço funciona das 8h15 ao meio-dia e das 13h30 às 17 horas e atende 120 estudantes de escolas públicas e particulares por dia. As aulas teóricas e práticas de cidadania no trânsito serão dadas até sexta-feira dia 26.

 

Com simulação de cenas do cotidiano, os servidores do DER/DF mostram para as crianças e adolescentes, por meio de um teatro interativo, jogos educativos e carros elétricos, as boas condutas no trânsito e como funcionam os semáforos, faixas e placas de sinalização. Os ensinamentos são passados por servidores do órgão de trânsito. Nesta ação participam 15 servidores por dia. 

 

“A Transitolândia permite disseminar conhecimento sobre a legislação de trânsito na busca de fluidez e segurança viárias”, declarou Henrique Luduvice, diretor-geral do Departamento de Estradas e Rodagens do Distrito Federal.

O diretor da autarquia explica que o custeio do projeto, que vai desde a contratação para buscar os alunos até o lanche e a manutenção da Escola Vivencial de Trânsito. O projeto é mantido com os recursos obtidos com a arrecadação de multas. O Código de Trânsito Brasileiro e resoluções do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), como a Portaria nº 407, de 2011, autorizam a utilização dos recursos provenientes de multas de trânsito em projetos de fiscalização, educação e sinalização.

 

A Transitolândia surgiu em 2004 por iniciativa do DER/DF e fica no Parque Rodoviário de Sobradinho. Lá foi montada a reprodução de uma cidade para que as crianças tenham experiências práticas com noções do trânsito, brincando. Um belo e necessário trabalho de formação dos futuros motoristas.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 23/08/2016

Chipanzés preferem cooperar do que competir

 

Pesquisadores do Yerkes National Primate Research Center concluíram que os chimpanzés são cinco vezes mais propensos a cooperar do que a competir e encontram maneiras de desencorajar a preguiça entre seus os companheiros. O estudo foi  publicado na revista científica americana Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS). Até então a cooperação era considerada uma característica chave que separa os humanos dos animais.

 

A autora principal do estudo, Malili Suchak, professora adjunta de comportamento animal, ecologia e conservação no Canisius College em Buffalo, Nova York, disse que as semelhanças com os humanos surpreendem e oferece uma nova visão sobre a evolução humana. Os pesquisadores acreditam que os chipanzés, nossos parentes mais próximos, também podem trabalhar em equipe.

 

O estudo mostra que os chipanzés têm comportamento semelhante aos humanos “folgados”. Alguns dos chimpanzés superaram essas formas de competição "protestando diretamente", ou se recusando a trabalhar na presença de um colega folgado - uma estratégia conhecida como "evasão" que também é usada pelos seres humanos. Outras vezes, os chimpanzés mais dominantes intervinham para afastar os aproveitadores, mostrando o que os pesquisadores chamaram de punição por terceiros - também uma estratégia humana.

 

Mariane de Souza: a voz que apagou a chama olímpica

 

A grande sensação da festa de encerramento dos Jogos Rio 2016 no domingo à noite no Maracanã foi a cantora baiana Mariene de Castro. Ela cantou lindamente Pelo tempo que Durar, de Marisa Monte e Adriana Calcanhotto, enquanto a pira olímpica era apagada com uma chuva artificial.

Quem ouviu a voz forte de Mariene não reconheceu a “Dalva”, da novela Velho Chico.Muito antes de virar atriz, Mariane já era cantora. Ela começou a carreira musical em um show em Salvador em 1996, há 20 anos. O reconhecimento veio em 2004 quando lançou o primeiro álbum, “Abre Caminho”, um disco voltado para o samba de roda e as tradições musicais do Recôncavo Baiano. Abre caminho foi considerado o melhor disco regional no Prêmio da Música Brasileira em 2005.

 

Mariane também foi protagonista do filme “Quase Samba”, de Ricardo Targino, lançado em junho de 2015.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 22/08/2016

Rio se despede das olimpíadas com muita brasilidade

 

A festa de encerramento dos Jogos Olímpicos Rio 2016, comandada por Rosa Magalhães e Abel Gomes, mostrou no centro Maracanã toda a nossa brasilidade com um show de sons e luzes e centenas de bailarinos que formavam os desenhos dos símbolos da cidade maravilhosa e reafirmava a força da música e da cultura do Brasil.

 

Dançarinos do grupo de percussão corporal Barbatuques, vestidos de pássaros produziam sons a partir de efeitos de palmas, voz, estalos e batidas de mãos e formaram as imagens dos Arcos da Lapa, do Cristo Redentor, do Pão de Açúcar e dos anéis olímpicos, com projeções ao fundo fazendo referência à obra de Tarsila do Amaral. Depois mostraram o artesanato nordestino e as mulheres rendeiras. O Maracanã vibrava com os lindos efeitos especiais de luz e som.

 

Martinho da Vila cantou Carinhoso, de Pixinguinha, e a marchinha As Pastorinhas, acompanhado das três filhas e uma neta. O Hino Nacional Brasileiro foi acomopanhado por um coro de 27 crianças de Niterói enquanto uma projeção formava uma gigante bandeira brasileira no Maracanã, tornando cada cantor uma das estrelas-estados do país do nosso país.

 

  

Em continuação ao show musical, a cantora Roberta Sá, interpretou Carmen Miranda, cantou  “Tico tico no fubá” para dar boas vindas às bandeiras dos países que participaram destas olimpíadas. Em sequência ao protocolo da cerimônia de encerramento, a apresentação chama “os heróis do Jogos Olímpicos 2016: os atletas”.

 

A Bandeira do Brasil foi conduzida pelo canoísta Izaquias Queiróz, que ganhou duas medalhas de prata e uma de bronze na Rio-2016, seguido por centenas de outros esportistas que continuavam no Rio. O desfile dos atletas demorou 50 minutos e foi acompanhado por sambas, frevos e outros ritmos. As delegações tomam conta do palco da festa.

O grupo Corpo, de dança Contemporânea, fez homenagem à arte de barro, ao som da música nordestina Asa Branca, do eterno Luiz Gonzaga.  Os jardins de Burle Marx foram lembrados, assim como a música de Heitor Villa-Lobos. O frevo, patrimônio imaterial da Unesco, animou e esquentou o Maracanã.

 

O cantor pernambucano Lenine embalou o Maracanã com uma versão de sua “Jack soul brasileiro”, em homenagem a todos os voluntários do evento esportivo, enquanto atores acenavam mãozinhas para o público, os atletas se divertiam sem a pressão da competição. 

 

O estádio se transformou numa grande festa com o carro alegórico com 12 rainhas do Carnaval do Rio e casais de mestre-sala e portas bandeiras se juntam ao cortejo e todos os atletas celebraram as conquistas e as novas amizades. Nem a chuva que insistia em cair tirou o brilho da festa de encerramento das olimpíadas no Brasil.

 

 

Depois de 15 dias de Jogos com 11.400 atletas de 206 países, 25 mil jornalistas e quase 1,2 milhão de turistas, é hora do Brasil passar o bastão para a cidade de Tóquio, no Japão, para os Jogos Olímpicos de 2020.  

 

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, agradeceu os brasileiros e enalteceu a Olimpíada no Rio em seu discurso de despedida da Rio-2016. "Sou o homem mais feliz do mundo. O melhor lugar do mundo é aqui.Todos os brasileiros são heróis Olímpicos. Lutamos juntos, torcemos juntos e vencemos juntos.Foram sete anos de trabalho. Valeu cada dia, cada minuto, cada segundo.Os Jogos vão ficar na memória e no coração dos homens, mulheres e jovens que foram tocados pela Chama Olímpica. O Rio fez história.Vamos celebrar juntos, esse triunfo olímpico. A Rio2016 ficará pra sempre na memória dos homens e mulheres que aqui estão." 

 

O presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, elogiou o trabalho realizado no Brasil.“Os torcedores brasileiros ganharam a medalha de ouro”. Thomas Bach também parabenizou os atletas brasileiros e agradeceu os atletas refugiados em seu discurso e declarou que o Brasil animou o mundo em tempos difíceis."Chegamos como hóspedes, saímos como amigos. Foram Jogos maravilhosos, na Cidade Maravilhosa”, concluiu o presidente do COI.  

 

A capital japonesa será a sede da Olimpíada de 2020 e teve 8  minutos para dar um aperitivo do que pretende para seus Jogos: a partir do sol nascente da bandeira do Japão e do personagem de videogame Mario Bros. O primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe, surgiu vestido de Super Mário. Outras figuras geométricas foram projetadas formando um grande baile tecnológico no centro do Maracanã, até aparecer a mensagem “Nos vemos em Tóquio”. 

 

O hino do Japão foi tocado enquanto uma bandeira gigante do país asiático era projetada no chão do Maracanã. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, passou a bandeira entregou a Bandeira Olímpica para o presidente do Comitê Internacional, Thomas Bach que a passou para  a governadora de Tóquio, Yuriko Koike. A Olimpíada de Tóquio começava ali. Mas a festa brasileira continuava.  

 

O Rio homenageou o paisagista Burle Marx e, na sequência, era hora de apagar a pira olímpica de forma tão marcante quanto foi acesa. A cantora baiana Mariene de Castro entrou cantando a canção Pelo Tempo Que Durar, de Adriana Calcanhoto e Marisa Monte. Sua voz grave contagiou todos os atletas e jornalistas internacionais. Efeitos especiais  de chuva surgiram acima da cantora, simbolizando que  a água apaga o fogo. Uma cena linda e emocionante. 

  

Terminava ali a realização dos Jogos Olímpicos Rio 2016 mas os valores olimpicos permanecem no Brasil e os atletas deixaram isso bem claro e continuavam festejando com  marchinhas de  Carnaval. O próprio hino do Rio de Janeiro é uma marchinha de carnaval da década de 30. Para homenagear os valores do samba, o Cordão da Bola Preta também participou da festa de encerramento junto com sua madrinha, a atriz Leandra Leal. A top model brasileira Izabel Goulart, ao lado do gari e sambista Renato ‘Sorriso’, também fez bonito, assim como o desfile das escolas de samba no Maracanã, com direito a carro alegórico e muitos fogos de artifício. Rainhas das escolas de samba, passistas, percussionistas e baianas se juntaram ao Cordão do Bola Preta, um dos mais tradicionais do Carnaval carioca, para o último elemento da cerimônia, em um cortejo de 50 baianas e 200 passistas. 

Em homenagem a todos que garantiram o êxito dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o agradecimento veio em forma cores, luzes e sons. 

 
Coluna Bernadete Alves - dia 21/08/2016

Seleção Brasileira Masculina é tri no vôlei

 

Firme, forte, confiante e decisiva. Foi isso que vimos hoje na final contra os italianos. A Itália chegou nesta final invicta e buscava o primeiro ouro olímpico. O Brasil só tinha perdido para os italianos no dia 13, por 3 sets a 1 e buscava o seu terceiro ouro olímpico. Conhecendo a adversária, sabia que não podia errar. Wallace pedia bola, subia mais que o bloqueio, cravava e gritava: "vamos!". Sentia que o time não estava em bom momento. Lucarelli sacava forte exigindo mais atenção da Itália que estava quente no jogo. Serginho regia a arquibancada e o som fazia o Brasil não perder o foco e nem se descuidar com os rivais, pois a Itália  não iria se entregar tão facilmente assim. 

Wallace 

Bernardinho é um ícone do vôlei mundial.  Com toda a experiência de sete medalhas no comando da Seleção deu segurança aos jogadores e Serginho, remanescente de Atenas 2004, liderava os companheiros para a vitória e chamava o público para jogar junto.  Os jogadores do Brasil pareciam entender a reação dos adversários e se antecipavam. Os jogadores brasileiros mostraram técnica, determinação, confiança e calma para se impor contra a Itália e fazer 25/22, 28/26 e 26/24 e fazer a torcida lembrar dos tempos de glória. Os craques brasileiros, Bruno, Lipe, Lucão, Willian, Evandro e Maurício, também foram irrecorríveis para bater  a Itália por 3 sets a 0, numa disputa ponto a ponto. 

Serginho vôlei Bernardinho ouro

A conquista a terceira medalha de ouro olímpico no vôlei de quadra masculino  foi a volta do Brasil ao lugar mais alto do pódio como em Barcelona 1992 e Atenas 2004. A Seleção Brasileira Masculina consagra-se, em casa,  como  tricampeã no vôlei. Com o título o líbero Serginho, quatro pódios em quatro edições, foi aclamado pelos colegas e pela torcida. Serginho deixa a Seleção Brasileira como o maior medalhista olímpico em esportes coletivos e segue carreira apenas no clube.

 

Em nove participações nos Jogos, Bernardinho conquista  a sua sétima medalha na carreira. Bernardinho é um técnico excepcional que em 16 temporadas, após mais de 40 torneios, jamais ficou fora de um pódio em Mundiais e Olimpíadas. Só não ganhou medalhas três vezes, nas Ligas de 2008, 2012 e 2015. “Estou muito feliz, a história foi feita da forma que deveria ser feita”, afirmou o jogador após receber a medalha de ouro no Maracanãzinho. “Só tenho de agradecer quem me ajudou correr atrás desse sonho. Agora quero curtir a minha família, pegar fila no banco de novo e voltar a ter uma vida normal”.

Vôlei ouro vôlei

Os garotos do vôlei deram ao Brasil neste domingo, último dia dos Jogos Rio-2016, a sétima medalha de ouro e com isso o país faz sua melhor participação em uma olimpíada. Só faltou atingir a meta das medalhas.

 

Futebol masculino conquista ouro olímpico inédito

Brasil ouro futebol Rio 2016

Depois de começar com dois empates, receber vaias das torcidas e carregar uma enorme pressão pela medalha, os jogadores da Seleção masculina olímpica reagiram e passaram a jogar bem. A disputa final contra a Alemanha tinha gosto de revanche para amenizar a dor do 7 a 1, da Copa do Mundo de 2014, ainda presente na vida dos brasileiros.  Os torcedores não esquecem a goleada que a Seleção Brasileira tomou da Alemanha. Inclusive antes da partida os alemães fizeram uma “provocação” colocando as camisas 7 e 1 lado a lado. 

 Neymar Brasil Weverton

Após empate por 1 a 1, a decisão por pênaltis foi uma verdadeira suspensa. Ginter, Gnabry, Brandt e Sule acertaram suas cobranças pela Alemanha e Renato Augusto, Marquinhos, Rafinha e Luan também foram perfeitos e fizeram para o Brasil. Na quinta cobrança para a Alemanha o goleiro brasileiro Weverton foi gigante e pegou a bola de Petersen. Restava ao capitão Neymar acertar a última bola. O público calou-se para acompanhar o camisa 10 cobrar o quinto pênalti. Neymar foi preciso e garantiu e garantiu  o inédito título para a seleção brasileira nos Jogos Olímpicos Rio-2016. O Maracanã, completamente lotado foi ao delírio e o camisa 10 caiu aos prantos no gramado. Neymar chorou muito, foi abraçado por todos os jogadores e desabafou na saída de campo: "É uma das coisas mais felizes que aconteceram na minha vida. Agora vão ter que me engolir", declarou  à Globo.

Brasil ouro futebol Brasil ouro Maracanã

A vitória do Brasil é fruto da competência, liderança e pulso firme de Rogério Micale, que implantou um sistema moderno, com  um time compacto onde todos, independente da posição que  atuam,  estavam comprometidos com o resultado. “Dever cumprido. Nosso futebol não está morto”, declarou. Ele agradeceu a cada um dos 18 jogadores, seus auxiliares e o povo brasileiro. Após a entrega das medalhas Neymar declarou que não era mais capitão da Seleção Brasileira. Ele usava a braçadeira desde julho de 2014. Cabe agora ao Tite escolher o novo líder. 

Brasil ouro Rio 2016

A vitória da seleção brasileira na final do futebol nos Jogos Olímpicos de 2016 sobre a Alemanha nos pênaltis, não é garantia de que o futebol brasileiro se recuperou. Temos uma geração de jovens bons jogadores, mesmo assim é preciso uma mudança estrutural e de mentalidade. O Brasil precisa de jogadores mais adaptados ao coletivo, sem estrelismo e comprometidos com o resultado.  Esperamos que o Tite consiga fazer isso com a Seleção principal para colhermos os frutos na Copa de 2018. 

Ouro futebol

Ouro Brasil futebol 

 
Coluna Bernadete Alves - dia 20/08/2016

Izaquias: o primeiro brasileiro a levar três medalhas em única olimpíada

Izaquias Queiróz Izaquias Queiróz

A final da prova C1 1000m da canoa dupla na Lagoa Rodrigo de Freitas foi disputadíssima. Os brasileiros Izaquias Queiróz e Erlon de Souza, ditavam o ritmo da prova. Izaquias acreditava no ouro, afinal já tinha se tornado o primeiro canoísta brasileiro a conquistar medalha na Olimpíada. Mas como as águas são surpreendentes, no final, Izaquias e Erlon são passados pelo time da Alemanha. A torcida fez bonito e mesmo com a prata gritava “É campeão!”. Izaquias respondeu com um coração e feliz com muitos motivos para comemorar.

 Canoa Rio 2016

Nos jogos do Rio 2016 na canoa individual Izaquias ganhou  a prata no C1 1000m, o bronze no C1 200m e, com a medalha de prata na canoa dupla, deste sábado 20 de agosto, eternizou de vez seu nome na história olímpica do Brasil.  Izaquias tornou-se o único esportista do país a conseguir subir ao pódio três vezes em uma edição dos Jogos Olímpicos.  “É um feito histórico, é uma satisfação muito grande estar entrando nessa lista de melhores atletas olímpicos. Eu estou muito feliz com esse resultado”, disse o canoísta que agora faz parte do grupo seleto de atletas brasileiros.

Erlon de Souza

Izaquias está acostumado com pódios. Ele  foi destaque nos Jogos Pan-Americanos em 2015 quando ganhou medalha de bronze e garantiu vaga na Rio 2016. O simpático e descontraído canoísta  já ganhou dois ouros na  prova do C1 500m nos mundiais de Duisburg 2013 e bronze no C1 1000m. E em Milão 2015 ganhou ouro no C2 1000m, e ganhou também o bronze no C1 200m.

Izaquias Queiróz Izaquias Queiróz

A parceria vitoriosa com Erlon comoçou na Bahia.  Izaquias é de Ubaitaba, que na língua indígena significa cidade das canoas, e Erlon de Souza de Ubatã, que significa canoa forte. E foi exatamente neste espírito que  deram as primeiras remadas no rio prateado, que é berço da canoagem do Brasil e que corta mais de 11 cidades no estado da Bahia. Lá a canoagem é o principal meio de transporte. Eles cresceram, deram duro, superaram, cada um, suas próprias dificuldades e hoje se consagram para o mundo.

Izaquias Queiróz Izaquias Queiróz

O novo xodó dos brasileiros foi muito tietado  na Lagoa e esta popularidade se estendeu a sua mãe Dilma Queiroz. Foi pelo esforço de Dilma que Isaquias pôde sonhar alto na vida. Após perder o marido, Lourival, ela se desdobrou para conciliar o trabalho de servente em uma rodoviária com a criação dos  10 filhos, seis biológicos e quatro adotivos na pequena cidade de Ubaitaba, no interior da Bahia. Agora pode comprovar que seu sacrifício valeu a pena e que seu filho Izaquias faz história para o mundo. Esta é a primeira vez que assiste o filho em ação ao vivo em uma grande competição.

As águas da Lagoa Rodrigo de Freitas do Rio de Janeiro, vão ficar na memória e no coração deste vitorioso baiano de 22 anos.  Izaquias Queiróz  grava seu nome na história olímpica como o primeiro brasileiro a levar três medalhas olímpicas na canoa e ainda em competição no seu País. O Brasil sabe reconhecer o talento de seus atletas. Izaquias vai ser o porta-bandeira da festa de encerramento dos Jogos Olímpicos, amanhã no Maracanã.

 

Melhores do Mundo em cartaz no Centro de Convenções

Melhores do Mundo Melhores do Mundo

A Companhia de Teatro Os Melhores do Mundo apresenta hoje às 21 horas e amanhã às 20 horas, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães a comédia Hermanoteu na Terra de Godah, na Sala Planalto com ingressos a R$ 70 e R$ 35 a meia entrada. O grupo brasiliense formado por Adriano Siri, Adriana Nunes, Jovane Nunes, Ricardo Pipo, Welder Rodrigues e Victor Leal, foi formado em 1995 e se consolida na arte de bem representar.

A peça foi criada em 1995 e exibida em várias cidades brasileiras. A história se passa no Antigo Testamento e Hermanoteu é um hebreu típico, obediente e bom pastor e por isso recebe de Jeová a missão para libertar a Terra de Godah. A partir daí várias coisas inusitadas acontecem com personagens  de diferentes tempos e lugares da história da humanidade. O espetáculo é tão surpreendente que em 2015 ganhou o prêmio de “Melhor Espetáculo de Comédia”, no Prêmio Smiles do Humor Brasileiro. 

Hermanoteu na Terra de Godah Hermanoteu na Terra de Godah

“Nós não nos preocupamos em fazer críticas religiosas, nem temos posicionamento político. Tudo que fazemos é visando entretenimento. Nossa meta principal é fazer a plateia sorrir, porém nossa peça tem conteúdo e o espectador leva para casa muitas informações além do riso”, diz Welder Rodrigues. 

Vale a pena conferir. São milhões de gargalhadas.

 

Brasil chega à final no Vôlei Masculino e Bernardinho à sétima medalha

volleyball Brazil volleyball Brazil coach

A seleção brasileira masculina de vôlei atropelou os gigantes da Rússia por 3 sets a 0, com parciais 25-21, 25-20 e 25-17, numa partida emocionante ontem à noite no Maracanãnzinho e vai disputar o ouro olímpico com a Itália no domingo às 13h15 no mesmo local. O resultado foi tranquilo porque a  seleção brasileira masculina de vôlei jogou mais leve dentro de quadra e os jogadores se sentiam realmente em casa. Lipe tem um saque perigoso para os rivais, e ainda foi uma espécie de “animador de torcida”, levantando o astral do grupo e os deixando mais pilhados em quadra. Serginho também teve papel importante dentro de quadra. O líbero, maior medalhista em esportes coletivos, é o mais festejado no ginásio, a cada bela jogada feita pelo time, ele consegue fazer o Maracanãzinho gritar muito. O Brasil estava mais unido dentro de quadra e com isso chega a quarta final olímpica.

volleyball Brazil

Com a vitória da seleção brasileira masculina de vôlei sobre a Rússia  e a classificação para a final, Bernardinho alcançou um feito que nenhum atleta pode ostentar. No próximo domingo, na decisão contra a Itália, ele conquistará sua sétima medalha, em nove Jogos Olímpicos disputados. Nas últimas seis vezes em que esteve na Olimpíada, ele levou o time ao pódio. A sequência incrível de Bernardinho começou em Atlanta-1996, com o bronze pela seleção feminina. Ainda com as mulheres, ele conquistou o terceiro lugar novamente em Sydney-2000. Depois disso, ele assumiu a seleção masculina e conquistou mais três medalhas: ouro em Atenas-2004 e prata em Pequim-2008 e Londres-2012.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 19/08/2016

Alison e Bruno ganham ouro para o Brasil no vôlei de praia

Alison e Bruno Alison e Bruno ouro

A madrugada desta sexta-feira foi emocionante para o Brasil. Nem mesmo a forte chuva que caía na Arena de Vôlei de Praia, em Copacabana, foi suficiente para esfriar a energia e empolgação de Alison Cerutti e Bruno Oscar Schmidt em busca do ouro olímpico em casa. O jogo começou empolgado com o local que mais parecia um caldeirão e a vontade e determinação do capixaba e do brasiliense. Com parciais de 21/19 e21/17 Alison e Bruno garantiram o ouro para o Brasil levando a torcida ao delírio. Esta é a segunda medalha olímpica no Vôlei de Praia. O Brasil ganhou o primeiro ouro em Atenas 2004 com Ricardo e Emanuel. O mesmo Emanuel que Alisson teve a sua primeira participação olímpica. A parceria deles durou 4 anos. Alison então resolveu jogar com o brasiliense Bruno Schmidt.

Alison e Bruno ouro Alison e Bruno ouro

“Eu chorei lá em Londres quando me tornei um medalhista olímpico. Hoje eu chorei por ser medalhista de novo. Entrei para um grupo seleto, e o Bruno estreou com pé direito. Alison aprendeu com o Bruno, o Bruno aprendeu com o Alison”, declarou o capixaba. “O futuro do nosso país está nas crianças, nunca escondi de ninguém e ser referência para elas é incrível. Meu pai foi uma grande referência. Eu acordava cedo para ver Ayrton Senna, Marcelo Negrão, Shelda, Emanuel, entre outros. É uma responsabilidade muito grande pra gente e sabemos disso. Temos que continuar fazendo o que fazemos todos os dias, acordar, se alimentar bem, treinar e fazer nosso melhor. E eu acho que o Bruno provou pro mundo que tamanho não é documento. Na verdade, ele mostrou que, apesar de ser um atleta baixo, tem tudo que precisa para ser um medalhista olímpico e provou que se você trabalha honestamente e crê nos seus sonhos, tudo pode acontecer”, completou.

Alison e Bruno Alison e Bruno

O brasiliense Bruno Schmidt agradeceu seu pai Luiz Felipe, o seu incentivador especial e disse que depois de muito trabalho, preocupações e noites mal dormidas veio a recompensa.“ Não é fácil permanecer nesse esporte para  um jogador relativamente baixo. Cada dia foi uma luta e, às vezes, essa luta é cansativa demais. Eu olhava para o meu pai e comentava com ele: “Pai, não estou perdendo tempo não? Meus amigos estão formados, eu estou insistindo em uma coisa onde não sou bem-vindo”. E ele não me deixou parar, não me deixou não acreditar. Ele sempre acreditou mais em mim do que eu mesmo. Sempre foi muita dificuldade e nada veio fácil para mim. Ele sempre falou isso para mim. Essa Olimpíada foi exemplo disso. Perdemos um jogo na chave e eu realmente fiquei muito triste, não falei para ninguém, só me abri para minha família, fiquei muito triste, meu psicológico ficou abalado, mas ele falou: “Você vai chegar lá, você vai ser campeão”. Minha vida inteira foi assim, meu pai nunca me deixando perder tempo ou desistir do meu sonho”, declarou emocionado Schmidt.

Alison e Bruno

Após a conquista do lugar mais alto do pódio os campeões surpreenderam o técnico Leandro Brachola com uma réplica da medalha olímpica. A relíquia foi comprada pelos dois por meio de um site especializado. Alison disse que a medalha para Brachola era também uma homenagem para todos os profissionais que trabalham para o sucesso da dupla. “Nós temos um total de 15 pessoas que nos preparam para termos condições de fazer o melhor em quadra”, declarou. Alison fez a mesmo em Londres 2012 quando recebeu a medalha de prata junto com Emanuel. Na ocasião a homenageada foi a técnica Letícia Pessoa.

Alison e Bruno Alison e Bruno

O brasiliense Bruno Oscar Schmidt tem DNA de campeão. Seu tio Oscar Schmidt, 2,05m, um dos maiores nomes do basquete de todos os tempos, é recordista mundial com 49.737 e mesmo assim nunca ganhou uma medalha olímpica. Coube ao sobrinho de 1.85m, considerado baixinho, conquistar a medalha de ouro em sua primeira olimpíada. Coisas do destino. Com a missão cumprida nos Jogos Olímpicos do Rio, a dupla Alison e Bruno, poderá realizar planos pessoais.  Alison é noivo de Tatiana Tristão e Bruno é casado com Laís Bardaró. Alison vai casar em 2017 e Bruno quer ser pai.

 

Resumo das noticias

A arrecadação de impostos teve o pior julho desde 2010. A queda é de 5,8% com relação a 2015 e o PIS/Confins foram os tributos responsáveis pela queda. Por causa do desemprego também houve redução do pagamento do INSS.

O deputado Joe Valle do PDT do DF deixa a Secretaria do Trabalho para voltar à Câmara Legislativa. O objetivo é disputar a vice-presidência da Casa. Na Secretaria assume o sociólogo Gutemberg Gomes, brasiliense, de 48 anos, que já foi assessor especial de Marina Silva no Senado Federal.

O Vôlei de Praia, criado nos EUA na década de 1920, é o único esporte que o Brasil é o líder em medalhas. Desde a sua estreia em 1996, em Atlanta, nos EUA, os brasileiros lideram com 13 pódios. Inclusive em 2011 o Brasil ganhou os principais campeonatos mundiais.

A Seleção Feminina de Futebol perdeu hoje o bronze para as Canadenses. O Canadá repete o resultado de Londres em 2012. As meninas do Brasil amargam mais uma olimpíada sem medalha. Formiga, 6 olimpíadas, pediu: “Não desistam de nós”. Tenha certeza eu não vou desistir de vocês. 

O SBT completa 35 anos como a emissora mais popular do Brasil. A TV de Silvio Santos é a única das TVs abertas que não transmite programas religiosos. Silvio, inclusive, recusou R$ 200 milhões líquidos pelas madrugadas do SBT. Silvio é judeu praticante e prefere uma emissora laica.

Galvão Bueno é vovô de gêmeos. O anúncio foi feito pelo próprio comentarista durante a cobertura dos Jogos Olímpicos no Rio. Otávio e André são filhos do piloto de Stock Popó Galvão e de Andréa Bogosian que já são pais de Milla. “Hoje é um dia muito feliz e após as olimpíadas vou conhecer meus netos”, declarou Galvão.

Alemanha bate a Suécia por 2 X 1 e é campeã olímpica 2016 no futebol feminino, com gol contra da Suécia. Esta é a primeira vez que as alemãs ganham ouro olímpico no futebol. Depois da Copa do Mundo de 2014 pelos homens hoje foi a vez das mulheres celebrarem o título no Maracanã. Amanhã o time masculino da Alemanha joga com o time brasileiro no Rio de Janeiro. 

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 180
RocketTheme Joomla Templates