Coluna Bernadete Alves - dia 19/01/2017

Ministro Teori Zavascki morre em acidente de avião

Teori Zavascki

É com pesar que registro o falecimento do ministro do Supremo, Teori Zavascki, ocorrido hoje a tarde, vítima de acidente de avião de pequeno porte perto de Paraty, Rio de Janeiro. O ministro de 68 anos era viúvo e deixa três filhos: Alexandre Prehn Zavascki, Liliana Maria Prehn Zavascki e Francisco Prehn Zavascki. Perdemos um magistrado exemplar, mas seu legado de seriedade e firmeza na aplicação da lei jamais será esquecido. 

Teori Zavascki estava a bordo do avião modelo Beechcraft C90GT, prefixo PR-SOM pertencente ao amigo Carlos Alberto Filgueiras, dono do Hotel Emiliano em São Paulo e no Rio.A aeronave, que tem capacidade para oito pessoas, deixou o Campo de Marte, em São Paulo, às 13h01 com 4 passageiros a bordo e caiu por volta das 13h30, na região da Costa Verde fluminense. O Corpo de Bombeiros informou que o avião caiu no mar, próximo à Ilha Rasa e estava parcialmente submerso. Infelizmente não conseguiram salvar ninguém.

O Comando do 1º Distrito Naval informou que tomou conhecimento do acidente por volta das 13h45 e que imediatamente, a Agência da Capitania dos Portos em Paraty enviou uma equipe ao local do acidente para prestar apoio na busca aos tripulantes da aeronave.

Teori Albino Zavascki nasceu em Faxinal dos Guedes, em Santa Catarina. Ele formou-se em direito em 1972, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Zavascki tem títulos de mestre e doutor em direito processual civil pela UFRGS. Foi professor na UFRGS e na UnB. Um intelectual do Direito que dividiu seus conhecimentos com várias gerações de advogados. Era torcedor aguerrido do Grêmio e foi conselheiro do clube gaúcho.

Presidiu o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (RS, SC e PR) e atuou como Juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul. Escreveu 6 livros e foi co-autor de outros 28. Foi ministro do Superior Tribunal de Justiça entre 2003 e 2012 quando foi nomeado pela então presidenta da República  Dilma Rousseff para o Supremo Tribunal Federal.

 

Estreia hoje o novo “Saltimbancos Trapalhões” 

Saltimbancos Trapalhões Saltimbancos Trapalhões

Renato Aragão e Dedé Santana estão de volta nas telas do cinema com o novo “Saltimbancos Trapalhões – Rumo a Hollywood”, com trama atualizada e arte circense.  Em comum com o original apresentado há 36 anos, está o fato de os protagonistas trabalharem em um circo prestes a encerrar as atividades por motivos financeiros. Eles precisam criar uma forma de atrair o público de volta ao espetáculo. Mas, a partir daí, a trama toma outros rumos.A direção é de João Daniel Tikhomiroff e a trilha de Chico Buarque. A estreia nacional é nesta quinta-feira. 

Em entrevista ao G1 Renato Aragão fala da alegria de estar novamente na sétima arte ao lado do seu amigo e companheiro de jornada,Dedé Santana,  e grande elenco."É bom deixar claro que esta não é uma refilmagem, uma repetição do original - nós fizemos um novo filme. As músicas são as mesmas, é claro, mas a trama é outra, mais atualizada. Nós modernizamos tudo e o resultado ficou bem interessante", diz Renato Aragão.

Saltimbancos Trapalhões

Dedé disse que pisar mais uma vez no picadeiro mexeu com seus sentimentos e despertou o seu lado circense. "Sou a oitava geração circense da minha família. Nasci e cresci sob uma lona e boa parte do que aprendi na vida veio dali e do convívio com artistas de circo. Já havia me realizado quando fizemos os saltimbancos em 1981. Nunca poderia imaginar que teria a sorte de reviver esse sonho, de voltar às minhas raízes em um filme", explica Dedé.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 18/01/2017

Barack Obama incentiva americanos a participar da democracia

Barack Obama speech Barack Obama speech

Prestes a encerrar os oito anos frente à Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, faz um convite à luta: "Se você está cansado de discutir com estranhos na internet, vá discutir com eles na vida real. Se quer mudar alguma coisa, amarre os sapatos e vá organizar um protesto. Se não gosta dos políticos eleitos, vá se candidatar. Apareça. Meta a cara. Tenha perseverança".

Obama entrega o cargo a Donald Trump no próximo dia 20. A família Obama vai continuar em Washington, até a filha Sasha concluir os estudos. Distante da Presidência, as atenções de Barack Obama estarão voltadas para o projeto que vai perpetuar o seu legado como presidente dos EUA por 8 anos.

Barack Obama speech Barack Obama speech

O habilidoso Obama deve concentrar esforços em conseguir recursos para a obra, que, além da biblioteca com o nome do democrata, contará com museu e área para eventos. “Oito anos foram apenas o começo”. Com essa frase, Barack Obama abriu o site de sua fundação, que está coordenando os trabalhos para a futura biblioteca e centro de estudos dele.Doações para a construção das  obras ganham força a partir deste mês. E assim como no Brasil, institutos de ex-presidentes nos EUA, não precisam declarar doadores.

O prédio, com tecnologia de ponta, será erguido na zona sul de Chicago, região com maior população negra da cidade e onde Obama fez sua carreira política e em 2008, fez seu primeiro discurso de vitória, falando em esperança. Segundo a imprensa americana, o custo está estimado entre US$ 500 milhões a US$ 1 bilhão.  A instituição será a base política do presidente Obama e pode ser o embrião para uma eventual carreira política da primeira-dama, Michelle. Isto ficou claro durante o seu emocionante discurso de despedida.

Barack Obama speech

Obama defendeu o legado de oito anos de governo e chorou quando falou da primeira-dama, Michelle Obama. A frase que marcou a campanha de 2008, “Yes, we can”, "Sim, podemos", foi o fecho do discurso de despedida. O momento de maior emoção, quando o presidente em fim de mandato enxugou lágrimas, foi quando ele falou da primeira-dama, Michelle."Michelle, nos últimos 25 anos, você foi não só minha mulher e a mãe das minhas filhas, mas você foi minha melhor amiga. Você assumiu um papel, que não pediu, e o fez seu modo, com graça, estilo e bom humor”, afirmou.

 

Record Brasília demite apresentador que chamou Ludmilla de “macaca”

 

A Record TV, em nota, diz que repudia a conduta de Marcão do Povo, apresentador do programa Balanço Geral DF, e informa que ele foi demitido por chamar a cantora Ludmilla de “macaca”.  “A Record TV vem a público lamentar os transtornos causados à cantora Ludmilla, sua família e seus fãs motivados por um comentário feito pelo apresentador Marcão no Balanço Geral DF. A Emissora repudia qualquer ato dessa natureza e afirma que este tipo de conduta não está na linha editorial de nosso Jornalismo. Por este motivo, a Record TV Brasília optou por rescindir o contrato do apresentador Marcão.”

A Record não poderia tomar outra atitude até porque a conduta lamentável do apresentador, que estava há pouco tempo em Brasília, repercutiu na internet, e todos se posicionaram em favor de Ludmilla, fazendo com que o assunto se tornasse um dos mais comentados das redes sociais. No Twitter, muitas foram as manifestações de apoio à cantora e de repúdio à atitude de Marcão do Povo, levando a hashtag #ProcessaLudmilla ao quarto assunto mais comentado no Brasil.

Marcão do Povo estreou na Record no dia 26 de setembro de 2016. A chegada dele, como pode ser vista pelo vídeo, foi só ostentação. Chegou todo poderoso e antes de completar 4 meses no comando do Balanço Geral DF, sai pela porta dos fundos. Quem diz o que quer, recebe o que não quer. Ele com certeza esqueceu do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros.

O que mais chama a atenção é que o apresentador em nota diz que “macaco” é um termo comum na região onde vive. “O termo ‘macaco’ é utilizado no Centro-Oeste sem teor pejorativo”. Ele conclui dizendo que “a acusação de racismo não procede”. Em nenhum momento ele teve a humildade de pedir desculpas e dizer que se arrependeu do que fez. Pelo contrário. Causa estranheza a atitude de alguém que é casado e pai de duas filhas. Marcão deveria servir de exemplo e não usar um programa de televisão, ao vivo, para denegrir, ofender, menosprezar, humilhar as pessoas e propagar o ódio. 

O apresentador do Balanço Geral DF, Marcão,segundo o colunista Ricardo Feltrin, do UOL, tem sido alvo de denúncias e investigações nos últimos anos. Ex-deputado estadual por Tocantins, Marcão, 32 anos, também foi condenado pela Justiça Eleitoral em 2010, e teve os direitos políticos cassados por três anos. Motivo: abuso de poder econômico (ele mandou imprimir 55 mil jornais com seus "feitos" em Gurupi,TO, onde foi vereador, uma cidade que até então tinha 52 mil habitantes).

 
Parceiros

 

 
Coluna Bernadete Alves - dia 17/01/2017

Oportunidade de estágio para empreendedores em Brasília

As Lojas Americanas estão em busca de jovens ambiciosos e com espírito empreendedor para integrar seu time

 

Essa sólida empresa brasileira, fundada em 1929 e presente em todos os estados do país, está com vagas abertas para o “Programa de Estágio Líderes do Varejo” em Brasília. Podem se candidatar estudantes dos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Comunicação Social, Economia, Engenharia de Produção ou Marketing, com previsão de formatura para julho de 2017.

O processo seletivo inclui análise de currículo, provas on-line, entrevistas com área de Recursos Humanos e gestores. Durante o período de estágio, realizado em uma das lojas, os estudantes passarão por vários treinamentos relacionados à gestão, como, por exemplo, planejamento, gerenciamento de atividades de loja e liderança de equipe.

Com 30 horas semanais, o programa visa o desenvolvimento acelerado de jovens universitários com perfil empreendedor, que terão a oportunidade de liderar uma unidade de negócio. Os selecionados receberão salário e benefícios compatíveis com o mercado.

Os interessados em participar do processo seletivo devem enviar o CV para Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. e inserir no campo "assunto" o nome da cidade e estado.

É uma grande oportunidade de ingressar em uma das maiores empresas do varejo brasileiro, conhecida no mercado por valorizar talentos e estimular o crescimento de seus funcionários. Pode ser a sua chance de começar 2017 com o pé direito!

 

Especialistas discutem em São Paulo o desafio de uma geração

 

O Instituto Tomie Ohtake foi palco do evento “A Revolução do Novo” patrocinado pelas revistas Exame e Veja, em São Paulo, onde o ponto central das discussões foram as pessoas. O fórum reuniu cerca de 150 grandes executivos das maiores empresas do país e abordou as dificuldades de acompanhar a velocidade das mudanças de hábitos, tendências e as preferências da vida cotidiana, devido a velocidade dos acontecimentos. Se, para pessoas comuns, já tem sido difícil imagina então para as empresas, que precisam ajustar suas linhas de produção e estratégias de venda a essas reviravoltas. A apresentação dos desafios de um mundo conectado e acelerado – e também dos caminhos para enfrentá-los, foi a razão das discussões deste terça-feira.

Coube ao doutor em história social pela USP e professor da Unicamp, Leandro Karnal, abriu o evento. “Para discutir o futuro – do país, do mundo ou mesmo de nossas vidas cotidianas –, mais importante do que procurar respostas é melhorar as perguntas” , declarou o escritor Karnal.

 

O diretor de parcerias para a América Latina do Facebook, Luis Olivalves, falou sobre “O comportamento na era digital”. Andreas Pohlmann,consultor na área de boas condutas empresarias, disse que o esforço para manter as empresas longe de práticas ilegais precisa ser cotidiano. “A ética nas empresas não se limita a um manual de boas práticas”, disse. Pohlmann é considerado um dos maiores especialistas em compliance do mundo.

 

O diretor de desenvolvimento de negócios do Google, Julio Zaguini, falou sobre “O novo consumo”.  “Não se trata mais de uma revolução, mas de ondas de revoluções, que acontecem a todo instante. Primeiro veio a internet. Depois, quando ainda estávamos nos adaptando a ela, surgiram os smartphones. Agora, a evolução da inteligência artificial é outro fator dessa complexa equação”, disse Zaguini. O vice-presidente executivo e líder global de marketing da Coca-Cola, Marcos de Quinto, falou o quanto a velocidade nas mudanças de hábitos e valores afeta o cotidiano de uma grande corporação. “Sempre que tentamos antecipar o futuro, nos equivocamos”, disse.

 

O economista e filósofo Eduardo Giannetti falou sobre “A revolução da ética”. Os participantes discutiram a tolerância e a intolerância a desvios de conduta em tempos de Operação Lava Jato.David Feffer, principal executivo da Suzano Holding, disse que mudanças são naturais. Mas que com o avanço da tecnologia, as mudanças ocorrem com uma velocidade exponencial.   “E não se trata apenas de tecnologia. Estamos passando também por uma revolução humana, de valores.”

 

Governo inaugura Aterro Sanitário de Brasília

 

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, entregou hoje o Aterro Sanitário de Brasília, um compromisso com a preservação dos recursos naturais. O espaço projetado para comportar 8,13 milhões de toneladas de rejeitos(materiais não reutilizáveis) e terá vida útil de aproximadamente 13 anos. O Aterro atende ao previsto na Política Nacional de Resíduos Sólidos – Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. As técnicas utilizadas no aterro asseguram proteção ao meio ambiente e correto tratamento dos resíduos. São exemplos a impermeabilização do solo, o sistema de drenagem e a compactação diária, que reduzem o volume do lixo e evitam a contaminação de áreas vizinhas e a proliferação de animais, como roedores e urubus

“Este é um momento histórico para a nossa cidade. Iniciamos a desativação gradativa do Lixão da Estrutural, conforme determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos, com a inclusão social dos catadores de materiais recicláveis”, declarou o governador Rodrigo Rollemberg.

 

Da área de 760 mil m², 320 mil são destinados a receber rejeitos. Por enquanto, será depositado no local aproximadamente um terço da produção diária de lixo do DF, que virá das usinas de tratamento do Serviço de Limpeza Urbana, o SLU no P Sul, da Ceilândia,  na Asa Sul do Plano Piloto e das áreas de transbordo de Brazlândia e Sobradinho. A estimativa da autarquia é que sejam aterradas entre 900 e mil toneladas por dia, o que equivale a 40 carretas. O diretor-técnico do SLU, Paulo Celso dos Reis,disse que o foco é criar políticas para a população e tecnologias para aproveitar o máximo possível o material reciclável, aquele que pode ir para compostagem. E só levar para o aterro os resíduos sólidos.

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, disse que a implementação do aterro em Brasília é um passo para solucionar graves problemas ambientais não somente na capital do País, mas em todo o Brasil. “O desarranjo climático global é o somatório de questões locais no Brasil e no mundo. A gente começa a solucionar isso com iniciativas locais para melhorar o relacionamento com o meio ambiente”, declarou o ministro Sarney Filho.

A partir de agora começa o desafio do governo de Brasília e de instituições da sociedade civil, para garantir a vida útil do local e o funcionamento adequado do aterro sanitário para evitar que se transforme em um lixão. Para tanto cinco instituições assinaram um documento que estabelece o compromisso destas instituições monitorar ações do governo local em relação à gestão de resíduos. As instituições vão acompanhar, até 2026, com informes periódicos de avaliação, a operação do aterro; o encerramento das atividades do Lixão da Estrutural e a recuperação daquela área; e a inserção de organizações de catadores em atividades de coleta seletiva e manejo dos materiais.

 

Apresentador do Balanço Geral DF chama Ludmilla de “macaca”

A injúria foi proferida ao vivo pelo apresentador Marcão do Povo, que comanda  o programa Balanço Geral DF, no quadro ‘A Hora da Venenosa’, no dia 09 deste mês. Sabrina Albert, responsável pelo quadro, falava que Ludmilla evita tirar fotos com os fãs em restaurantes. “Ela fala que está resfriada para não se aproximar dos fãs”, disse Sabrina. Marcão falou: “É uma coisa que não dá para entender. Era pobre, macaca, pobre, mas pobre mesmo”, disse Marcão. Talvez percebendo o erro, o apresentador continuou. “Eu sempre falo para os amigos, eu era pobre e macaco também. Eu sou rico de saúde hoje, graças a Deus.”

O caso ganhou repercussão nas redes sociais, e o empresário de Ludmilla , Alexandre Baptestini, disse que ela vai  prestar contra o apresentador Marcos Paulo Ribeiro de Moraes, conhecido como Marcão do Povo, que comanda a versão brasiliense do programa Balanço Geral. “A mãe dela me ligou desesperada, chorando, falando que não aguenta mais a maldade das pessoas”, diz o empresário. “A Ludmilla também chorou muito, disse que não aguenta mais isso.”

A cantora Ludmilla usou sua conta no Facebook para dizer que não deixará "impune tais atos". "Trata-se de um desrespeito absurdo, vergonhoso. Fica evidente que esse cidadão não possui nenhum pudor ou constrangimento em ofender alguém em rede nacional", afirmou. Ela finalizou dizendo que o racismo "tem que ser combatido" e que ela fará sua "parte, quantas vezes for necessário". A assessoria da Record Brasília ainda não comentou sobre o assunto.

A cantora em nota diz que não vai deixar impune este desrespeito. "Infelizmente, ainda existem pessoas que não compreendem que a discriminação racial é crime e alguns, ainda usam o espaço na mídia para noticiar mentiras ao meu respeito, ofender, menosprezar e propagar todo o seu odio. Não deixaremos impune tais atos, trata se de um desrespeito absurdo, vergonhoso. Fica evidente que esse cidadão @marcaoapresentadortv não possui nenhum pudor ou constrangimento em ofender alguém em rede nacional.” Como já foi dito por Paulo Autran, “todo preconceito é feito da ignorância”, visto que os racistas não possuem um conhecimento de moralidade, tratando sua própria cor de pele como superior e única. Isso tem que ser combatido e farei a minha parte, quantas vezes for necessário."

O racismo contra a cantora Ludmilla, dona dos hits 24 horas por dia e Sou eu, começou no carnaval de 2016, quando a apresentadora Val Marchiori, da Rede TV, em transmissão ao vivo, teria dito que o cabelo de Ludmilla era ‘bombril”. Depois em maio do ano passado um internauta foi até uma rede social da artista para dizer: “odeio essa criola Nojenta. A feiosa se acha putzzz [sic]” O autor do ataque foi identificado e será indiciado. A cantora também entrou com processo contra Val Marchiori. 

 
Coluna Bernadete Alves - dia 16/01/2017

Água do cozimento da batata doce ajuda a eliminar gordura corporal

 

A batata doce é conhecida mundialmente por suas propriedades medicinais e por ser um alimento super benéfico para o organismo.Ela é rica nas melhores vitaminas e minerais e ainda é fonte de carboidratos bons que ajudam na energia do corpo e no desenvolvimento muscular. Além do mais, não importa a cor, a batata doce é uma grande aliada das mulheres por ter a capacidade de eliminar as gorduras que se localizam na região abdominal. É também aliada de quem busca a boa forma por possuir cinco vezes mais cálcio e uma quantidade dobrada de fibras, proporcionando mais saciedade.

Agora cientistas japoneses descobriram que ela é grande aliada nas dietas para perda de peso e ideal para quem pratica atividade física devido aos peptídeos da batata doce. O novo estudo foi publicado pela revista Heliyon da Elsevier. Os cientistas descobriram que o amido na água que sobra do cozimento da batata doce ajuda no emagrecimento. Para chegar a esta conclusão os  pesquisadores alimentaram três grupos de camundongos de dietas ricas em gordura, dando a um grupo a proteína digest - , o peptídeo de batata doce, conhecido como SPP,  em alta concentração e uma concentração mais baixa a outro. Após 28 dias, os ratinhos foram pesados e houve medição de sua massa hepática e tecido adiposo. Os cientistas também verificaram os níveis de gorduras, colesterol e triglicérides, bem como leptina, que controla a fome, e adiponectina, que regula a síndrome metabólica.

 

O Dr. Koji Ishihuro, da National Agriculture and Food Research organization no Japão, diz que ficou surpreso  em como o SPP reduziu os níveis de moléculas de gordura nos ratos, o que parece estar ligado ao controle de moléculas de supressão do apetite. "Estes resultados são muito promissores e fornecem novas opções para a utilização deste efluente em vez de descartá-lo. Esperamos que o SPP seja usado para o material alimentar funcional no futuro”, declara o cientista japonês.

Depois deste estudo, as águas residuais que contém proteínas de batata doce, não serão mais jogadas fora. Podem ser aproveitadas para fazer um caldo ou uma canja de galinha.

 

O Colapso dos Mananciais foi anunciado há 13 anos

 

Especialistas e professores da Universidade de Brasília lembram que a crise hídrica da capital do país não foi provocada apenas pela estiagem ou pela falta de chuvas neste período. O problema vem ocorrendo há 13 anos devido a irrigação irregular na zona rural, drenagem de água do Lago, uso irregular dos recursos naturais e pela falta proteção das bacias hidrográficas do Distrito Federal.

Estes problemas foram apontados em 2003, em um Relatório da Secretaria de Segurança Pública, durante o governo Joaquim Roriz, elaborado pelos técnicos que atuavam no Sistema Integrado de Vigilância, Preservação e Conservação de Mananciais – o Siv-Água -, órgão que atuava na preservação dos recursos hídricos do Distrito Federal, naquela época. O documento alertava as autoridades para o risco de colapso dos mananciais do Distrito Federal.

 

Os técnicos do Siv-Água apontavam os produtores rurais  que utilizavam áreas de preservação permanente, como responsáveis pela crescente redução dos níveis dos reservatórios de água na Bacia do Descoberto. Diz o texto: “Urge a necessidade de mudanças de alguns paradigmas do desenvolvimento, com a busca de racionalização e otimização do uso da água e dos recursos ambientais como forma de manutenção da qualidade e quantidade dos recursos hídricos”. 

A falta de práticas de manejo para conservação do solo também era preocupante por causar erosões e assoreamento. “Atualmente figuram situações de graves conflitos ambientais no que diz respeito à ocupação do solo e ao uso dos recursos hídricos em todas as principais bacias hidrográficas do Distrito Federal, dentre as quais podemos assegurar que algumas já assumem proporções preocupantes, exigindo soluções de curto e médio prazos. 

Começou hoje o primeiro racionamento da história de Brasília.De acordo com a Caesb, o calendário do racionamento será em ciclo de seis dias: um dia com interrupção completa, dois dias de estabilização e três de fornecimento normal. Na fase de estabilização, a água retorna ao consumidor gradativamente. Para evitar riscos de rompimentos da tubulação, o fluxo da água é religado de forma gradual, até o completo preenchimento das redes. No sétimo dia, o corte de abastecimento é retomado.

A bacia do Descoberto, que está em situação crítica, com menos de 20% da sua capacidade, abastece cerca de 60% dos imóveis do DF, localizados principalmente em Ceilândia, Taguatinga, Vicente Pires, Águas Claras, Samambaia, Riacho Fundo, Recanto das Emas, Gama, Santa Maria, Núcleo Bandeirante, Park Way, Guará e Candangolândia. Todas essas regiões estão sujeitas ao corte programado.

Nas outras regiões do DF, que são abastecidas pelo reservatório de Santa Maria e por córregos, haverá redução na pressão dos canos. Isso significa que a água continua chegando, mas com uma potência mais fraca. Esses sistemas também estão com volume de água mais baixo que o esperado, com 41,04%, mas a situação não é tão crítica quanto a do reservatório maior. 

 

Mesmo com o racionamento e o uso consciente da água, o professor da Universidade de Brasília e especialista em recursos hídricos, Mario Diniz de Araújo Neto, diz que a educação é a chave para amenizar a crise hídrica no DF.  “Não adianta multar, aumentar a conta, as pessoas se ajustam. É fundamental começar com a questão da educação na escola, tanto na rede pública quanto privada. A criança tem um poder muito grande de sensibilizar os adultos e será o adulto de amanhã", declara o professor da UnB.

Os recursos hídricos do Distrito Federal estão em Colapso. Mas ainda há tempo de reverter esta situação. Vamos todos economizar este recurso tão importante para a manutenção da vida.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 15/01/2017

Crise hídrica no DF é real e migra para colapso

 

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal inicia amanhã, dia 16, o racionamento e outras medidas de contenção de consumo de água no Distrito Federal. A medida vai até a normalização da situação. Na tarde de ontem, o volume útil do reservatório do Descoberto voltou a cair e mantém a sequência de recordes históricos e alarmantes chegando a 18,69% de volume. A Barragem de Santa Maria, por sua vez, manteve-se em queda. Foi de 41,22% para 41,04%.

Devido à baixa na principal barragem que abastece o Distrito Federal a Caesb solicita a colaboração de toda a população neste momento de crise hídrica. 

A preocupação de manter as reservas hídricas ocorre porque as outras grandes apostas de captação, como a do córrego Bananal, Lago Paranoá e Corumbá IV não ficarão prontas a tempo de suportar a estiagem de 2017.O racionamento de água no Distrito Federal começa pelas cidades de Ceilândia, Recanto das Emas e Riacho Fundo II. O rodízio ocorrerá em um ciclo de um dia sem abastecimento, dois dias para religar e estabilizar o sistema e três de situação normalizada.

 

O plano de racionamento anunciado pela Caesb é o primeiro da história do Distrito Federal. A partir de amanhã 65% da população da capital do país, o que corresponde a cerca de 1,8 milhão de habitantes,ficarão sem água por 24 horas a cada seis dias. A medida é necessária por conta do baixo índice das chuvas, algo não esperado para esta época. Como a ideia é economizar água para manter os níveis do reservatório para o período de seca, a solução foi o racionamento.

O presidente da Caesb Maurício Ludovice informa que a população continua a pagar taxa extra para gastos acima de 10 mil litros mensais e, a partir de 30 de janeiro, ocorre  a redução de pressão do sistema que deixa a água da torneira mais fraca, em todo o Distrito Federal. Segundo Luduvice  as medidas são duras porque é preciso recuperar os mananciais da capital do país de forma urgente para suportar o próximo período de seca. “Não estamos penalizando a população com essas medidas, estão buscando a segurança hídrica. O DF não tem tanta oferta de água”, afirma.

A expectativa da Caesb é uma economia a mais de 10% no consumo de água por conta do racionamento e, somando todas as medidas em vigor, a empresa espera 25% de redução. Como não há prazo definido para o fim das restrições é importante o uso consciente da água,  não fazer estoques pois isso aumenta o desperdício e cria ambiente propício ao mosquito da dengue  e  também manter a caixa d’água limpa para a sujeira não subir quando o abastecimento for religado.

Além destas atitudes é importante não deixar a torneira pingando, o que leva a um desperdício de cerca de 48 litros por dia; tomar banhos de até cinco minutos, o que equivale a 30 litros de água; manter a piscina de casa vazia; trocar a mangueira pela vassoura na limpeza de calçadas e por balde e só regar plantas quando necessário. 

 

Mesmo com todas essas medidas para conter a crise hídrica, há especialistas pessimistas com a segurança hídrica do DF. O professor de manejo de bacias hidrográficas da Universidade de Brasília, Henrique Leite Chaves, acredita que vai haver um colapso no sistema, uma vez que as medidas de contenção de uso do recurso demoraram para ser tomadas. “O cálculo de 10% de redução de consumo com racionamento, somado aos outros 20% das demais medidas, é insuficiente para manter os reservatórios. A economia tinha de ser de, pelo menos, 50%”, defende. Para ele, o Descoberto terá um colapso hídrico em junho deste ano e o sistema de Santa Maria, em agosto. 

O pesquisador da Embrapa Cerrados e presidente do Comitê da Bacia do Lago Paranoá, Jorge Werneck, diz que “A preocupação agora é encher o Descoberto e o Santa Maria para o período que não podemos contar com a chuva”. 

 

Copacabana tem manifestação contra morte de policiais

 

A entidade SOS Polícia levou para a areia da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, cruzes, bonecos caídos na praia vestidos com fardas de PMs manchadas de vermelho, simulando sangue e cartazes e faixas com as frases Também somos vítimas, Rio de Janeiro em Luto, e outras, pedindo mudanças na legislação penal.

O protesto é porque neste domingo ocorreu a  décima primeira morte de policial militar neste mês no Rio. O  2º sargento Cristiano da Anunciação Macedo foi baleado em São João de Meriti, Baixada Fluminense. De acordo com a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ),  Macedo tinha 40 anos,  estava há 18 anos na corporação e deixou esposa.

 

O 1º tenente da PM Nilton da Silva Pereira, que está em reserva remunerada e participou da manifestação na Praia de Copacabana, disse que o sistema de proteção do policial em serviço tem falhas e que os equipamentos também são precários, com falta de manutenção nos armamentos e nos veículos da polícia, inclusive com falta de combustível. “Esta falta de estrutura compromete não só o serviço, mas também a vida psicológica do policial, porque se ele não tiver ali com todos os recursos possíveis do Estado para defender a sociedade, ele mesmo não está protegido. Como é que vai proteger a sociedade?”, declarou o sargento.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 14/01/2017

Laranja, couve e cia combatem estresse

 

Preocupação, frustração, indignação, desconforto, sensação de medo ou irritação podem deixar uma pessoa estressada. Alguns estudiosos já consideram o estresse como o mal do século. Além do que, o estresse vem sendo considerado um problema de ordem socioeconômica por acometer todos os tipos de pessoa independente de credo, raça ou classe social. O estresse pode causar sintomas físicos e psicológicos como dor de cabeça, tontura, impaciência e queda de cabelo.Sentimentos de ansiedade e tristeza são comuns em pessoas com estresse.

Para aliviar toda esta pressão muitos devoram chocolate e alimentos calóricos, que proporcionam  uma sensação de proteção e acolhimento. Segundo especialistas o ideal é consumir alimentos com propriedades "calmantes" que ajudam a ficar menos estressado.Como dizia Sigmund Freud “Somos feitos de carne, mas temos de viver como se fôssemos de ferro”. Como nos dias de hoje, controlar a ansiedade e o nervosismo parece tarefa quase impossível, vamos recorrer a alimentos que colaboram para amenizar o estresse.

 

A laranja melhora o funcionamento do sistema nervoso e, além de ser um ótimo relaxante muscular, ela também ajuda no combate do estresse e em prevenir a fadiga. Por ser rica em vitamina C, a fruta inibe a liberação de cortisol, principal hormônio relacionado ao estresse no corpo. A romã, por ser rica em antioxidantes e minerais,  melhora o humor, reduz o estresse e aumenta a disposição. Além disso,  contém cálcio, potássio, ferro e fitonutrientes, como vitamina A, E, do complexo B, C , além de flavonóides e polifenóis, que protegem o corpo de doenças cardíacas, diabetes, artrite reumatóide e câncer.

 

A couve é fonte de fibra, magnésio e vitaminas do complexo B que são essenciais para manter o bom humor e reduzir a ansiedade. Vale consumi-la com outros vegetais verdes escuros no suco verde para garantir essas propriedades.  Os fitoquímicos encontrados principalmente nos talos das folhas de alface atuam como calmantes naturais e ajudam a diminuir o estresse. Espinafre e brócolis, por serem ricos em potássio, magnésio, fosfato, ácido fólico, vitaminas A, C e do complexo B, atuam diretamente no sistema nervoso central atenuando o nervosismo e a ansiedade que geram o estresse.

 

O salmão é rico em ômega 3, o peixe age no sistema nervoso central, melhorando o humor e deixando a pessoa mais calma, além de reduzir os níveis de ansiedade. Camarão e frutos do mar diminuem o cansaço e a ansiedade, pois contêm zinco e selênio, que agem diretamente no cérebro, não só prevenindo o estresse, mas aumentando o foco e atenção.

 

O leite é rico em triptofano, um aminoácido que contribui para produção de serotonina, um neurotransmissor associado a sensações de prazer, bem-estar e relaxamento. Prefira as versões desnatadas do leite e derivados, como queijos e iogurtes. A saude da flora intestinal promove uma redução da atividade cerebral em áreas que lidam com a emoção, como o estresse. Além disso, o iogurte é um probiótico, fonte de proteína e cálcio, ou seja, um alimento completo para o dia a dia.

A amêndoa contém quantidade apreciáveis de vitamina B2, vitamina E, magnésio e zinco, além de ácidos graxos essenciais para proteger o coração. A vitamina B2 e o magnésio estão envolvidos no processo de síntese de serotonina. A vitamina E combate radicais livres relacionados ao estresse e doenças cardíacas. O zinco, por sua vez, tem mostrado propriedades relacionadas ao combate do estresse.

 

Banco do Brasil doa mais de 4 milhões para a Abrace

O Hospital da Criança de Brasília José Alencar recebeu do Banco do Brasil a doação de R$ 4.609.272,64 para a compra de equipamento de ressonância magnética. O Valor doado pelo BB custeará 74% do aparelho, avaliado em R$ 6,5 milhões. Os recursos são provenientes da renúncia fiscal do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica, mecanismo que permite às empresas destinarem anualmente até 1% do imposto devido para programas e projetos de caráter público vinculados ao Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente (FIA). Além desse recurso originado de incentivo fiscal, doado agora para o Hospital da Criança de Brasília José Alencar, o Banco do Brasil é parceiro de longa data da Abrace. Auxiliou em diversas reformas, como a cozinha industrial, a lavanderia e a construção de novos quartos para crianças.

Esta doação do Banco do Brasil foi possível porque a Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Homeopatias – Abrace, que construiu a unidade de saúde, apresentou um projeto de captação de recursos ao Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente, da Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude. 

Aprovado pelo conselho, o projeto foi listado como parte do Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente do DF, que permite a qualquer entidade ou pessoa física fazer investimentos em projetos que atendam a necessidades de menores de idade de Brasília e receber isenção em impostos.

 

O aparelho de ressonância magnética é fundamental para o diagnóstico e o acompanhamento de algumas patologias, como as enfermidades oncológicas, neurológicas e outras de maior complexidade. O exame aumenta as chances de cura de crianças e adolescentes que fazem tratamento no hospital. O equipamento realizará até 300 mil atendimentos anuais e vai garantir a assistência integral e humanizada

O Banco do Brasil deu uma demonstração do compromisso com a saúde e a cidadania. As pessoas interessadas a fazer doações para a Abrace podem entrar em contato pelo telefone  (61) 3213-0740 ou (61) 3213-0741. Quanto mais rápido o valor for completado mais cedo o Hospital da Criança de Brasília terá o equipamento de ressonância magnética.

 

Brasileiros vencem UTV do Rally Dakar 2017

 

O piloto Leandro Torres e o navegador Lourival Roldan, se tornaram os primeiros brasileiros a vencer na categoria UTV na história do Rally Dakar. A dupla assumiu a liderança na prova na quinta etapa e se manteve na ponta até o fim. Leandro Torres tem  45 anos, é carioca, radicado em São Paulo, e disputou o Dakar pela segunda vez. Lourival Roldan tem 58 anos e é paulista e participa do Dakar pela 10ª vez. Em 2016 a dupla ficou na terceira colocação.

 

Depois de passar duas semanas atravessando a América do Sul, pelos terrenos belos e desafiadores, os brasileiros completaram os quase 9.000 quilômetros de disputa em 54h01min50. Com mais de quatro horas de vantagem para os segundos colocados. O título foi confirmado neste sábado, dia 14/01, com a disputa da 12ª e última etapa entre as cidades de Rio Cuarto e Buenos Aires, na Argentina. Em primeiro: Leandro Torres / Lourival Roldan (Polaris) 54h01min50; em segundo os chineses Wang Fujiang / Li Wei (Polaris) + 4h42in34; em terceiro Maganov Ravil / Kiril Shubin (Polaris) + 6h05min35; e em quarta colocação Mao Ruijin / Sebastien Delaunay (Polaris) + 23h30min07.

 

O Brasil venceu o Rally Dakar em 1991 com André Azevedo - Campeão da categoria Motos Maratona em 1991; em 1993 com  Klever Kolberg - Campeão da categoria Motos Maratona em 1991; em 1997 com Jean Azevedo - Campeão da categoria Motos Production; em 2001 com Juca Bala - Campeão da categoria Motos Super Production 400cc e em 2002 com Luiz Mingione - Campeão da categoria Motos Super Production 250cc. 

 
Coluna Bernadete Alves - dia 13/01/2017

IPHAN celebra 80 anos com Selo personalizado

 

Criado em 13 de janeiro de 1937, para proteger e promover os bens culturais do Brasil, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, celebra 80  anos com superintendências em todas as unidades federativas, escritórios técnicos em cidades tombadas e unidades especiais no Rio de Janeiro e em Brasília, onde fica a sede.O Iphan também tem a responsabilidade de conservar, salvaguardar e monitorar os bens brasileiros inscritos como patrimônio material e imateriais da humanidade e garantir as formas de preservá-los.

Para comemorar as oito décadas em prol do patrimônio material e imaterial brasileiro foram lançados o carimbo comemorativo e o selo personalizado alusivos aos 80 anos do Iphan, órgão vinculado ao Ministério da Cultura.  O material foi apresentado pelo diretor executivo dos Correios no DF, Rogério Curado, que entregou ao governador de Brasília Rodrigo Rollemberg, à colaboradora do governo Márcia Rollemberg, ao ministro da Cultura , Roberto Freire, a presidente do Iphan Kátia Bogéa e ao superintendente do órgão no DF, Carlos Reis, um álbum com as peças filatélicas.

 

O ministro da Cultura, Roberto Freire, disse que “reconhecer a cultura do fazer, do viver, é falar do futuro”.  A presidente do Iphan, Kátia Bogéa, agradeceu a dedicação dos servidores e falou da honra em presidir o instituto.  “Somos profissionais dedicados a promover as políticas públicas que falam da nossa memória, da nossa cultura e da nossa história”, declarou Kátia Bogéa.

A cerimônia  também lembrou outra data importante: os 30 anos que Brasília foi reconhecida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como patrimônio cultural da humanidade. Para o governador Rodrigo Rollemberg, as datas dialogam. “Brasília é uma cidade criativa e singular, uma das maiores demonstrações do talento brasileiro na arquitetura, nas artes, no urbanismo”.

 

Para celebrar esse outro marco, a superintendência do Iphan no DF lançou a publicação Roteiros dos Acampamentos Pioneiros no Distrito Federal. A primeira-dama de Brasília, Márcia Rollemberg, falou da dimensão da cultura para o desenvolvimento humano.“Temos de fortalecer o espírito da memória de Brasília sob a perspectiva dos pioneiros", defendeu Márcia Rollemberg. 

 

Jovens indígenas trabalham como guias turísticos em Brasília

 

Com o objetivo de proporcionar aos turistas, um atendimento especializado, o Memorial dos Povos Indígenas está, desde o dia 02 deste mês, contando com o trabalho de jovens indígenas durante as visitações que acontecem de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, e aos sábados, domingos e feriados das 10h às 17h.

 

Os guias Fêtxawewe Guaguajara, Dariana Machado, Jeilane de Souza, Yassury Souza Queiroz, Lucinha Alves, Eliane de Souza, Lezenita Lopes, Iraelson Lopes, são da etnia Guajajara. Os indígenas fazem parte do programa Jovem Candango, voltado à aprendizagem de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Todos com idades entre 14 e 19 anos. Apesar da dificuldade em falar outra língua, eles conseguem falar sobre as peças expostas no memorial com os estrangeiros.

Durante as visitas, os guias podem fazer pinturas corporais indígenas, contar histórias e lendas, usar o espaço da arena do memorial para a prática de jogos como cabo de guerra, arco e flecha e peteca.

 

O Memorial dos Povos Indígenas foi projetado por Oscar Niemeyer e construído em 1987 em forma de espiral que lembra a uma maloca dos índios Yanomami. Dentro do espaço há uma grande diversidade da cultura indígena representativas de várias tribos. Destaque para a arte plumária dos Urubu-Kaapor, máscaras e instrumentos musicais do Alto Xingu e Amazonas, dentre outras formas desta riqueza  dinâmica e viva. 

 
Coluna Bernadete Alves - dia 12/01/2017

Alimentos que ajudam a melhorar a memória

 

Esquecer coisas simples, como onde guardou a chave do carro ou que roupa usou no dia anterior, é mais comum do que se imagina. De acordo com especialistas isso acontece muito por causa do ritmo de vida das pessoas hoje em dia. Nos jovens significa falta de atenção, nas pessoas mais velhas pode representar problemas com a memória. Medidas simples como aprender novas atividades já estimula o cérebro e faz bem para a memória. Assim como dormir bem, fazer atividade física e ainda se alimentar bem. A nutricionista Betânia Venâncio explica que alimentos com glicose são os que mais fazem bem para o cérebro, porque fornecem energia. Além disso, nutrientes como vitamina B12, ômega 3, zinco, ferro, fósforo e cafeína também são bons para a memória.

A falta de algum desses nutrientes pode levar a falhas de memória já que alguns deles ajudam a conduzir os impulsos elétricos que levam informações para o cérebro. Fora a má alimentação, a falta de sono ou dificuldade de dormir também pode comprometer um pouco a memória. A privação do sono é tão importante que mulheres grávidas ou mães, por exemplo, que costumam dormir pouco, também podem ter um pouco de esquecimento e menos capacidade de concentração.

 

Cereais - contém vitamina B2 (riboflavina) que regula a glutationa, um dos maiores protetores celulares contra a ação dos radicais livres, afirma a nutricionista Betânia Venâncio.Também possuem vitamina B3 (niacina) que participa da manutenção de substâncias químicas nervosas e hormônios que regulam a memória e vitamina B6, importante para a formação de neurotransmissores. Seu déficit diminui a formação de serotonina (neurotransmissor que fornece a sensação de bem estar). Também contém cálcio, que participa da formação do óxido nítrico, um gás fundamental no organismo que possui ação vasodilatadora e beneficia a formação da memória.

Limão - por ser rico em vitamina C, o limão combate reações tóxicas que ocorrem nas células e no sistema nervoso. Também é importante na formação de acetilcolina, que ajuda na formação de novas células e na reparação das já lesadas.

 

Uvas - são ricas em antioxidantes, como bioflavonóides, carotenóides, vitamina E e selênio, que têm papel protetor para os neurônios, impedindo possíveis lesões no cérebro e combatendo o envelhecimento celular. "Frutas frescas, orgânicas, também são antioxidantes naturais e contêm elementos que ajudam a formar um neurotransmissor, a acetilcolina, substância que faz a comunicação de uma célula com outras",

Acerola - por ser rica em vitamina C, a acerola combate às reações tóxicas que ocorrem nas células e, no sistema nervoso e é de suma importância na formação de acetilcolina que participa do desenvolvimento cerebral, sendo importante para a formação de novas células, incluindo as células nervosas cerebrais e na reparação das células já lesadas. "Também é recomendada no combate aos radicais livres, intensificando a ação antioxidante de outros nutrientes. Além disso, a mesma auxilia no combate às reações tóxicas que ocorrem nas células e, no sistema nervoso, e é de suma importância na formação de acetilcolina.

Abacate - possui vitamina B3 (niacina), que participa da manutenção de substâncias químicas nervosas e hormônios que regulam a memória. Banana - possui vitamina B6, importante para a formação de neurotransmissores. Seu deficit diminui a formação de serotonina (neurotransmissor que fornece a sensação de bem estar)

Frutas secas – possuem vitamina B3 (niacina), que participa da manutenção de substâncias químicas nervosas e hormônios que regulam a memória."Frutas frescas, orgânicas, também são antioxidantes naturais e contêm elementos que ajudam a formar um neurotransmissor, a acetilcolina, substância que faz a comunicação de uma célula com outras", diz a nutricionista.

Iogurte – contém vitamina B2 (riboflavina), que regula a glutationa, um dos maiores protetores celulares contra a ação dos radicais livres.

Batata doce - possui vitamina B3 (niacina) que participa da manutenção de substâncias químicas nervosas e hormônios que regulam a memória. Leguminosas - possuem vitamina B6, importante para a formação de neurotransmissores (mensageiros do cérebro). Seu deficit diminui a formação de serotonina (neurotransmissor que gera sensação de bem-estar.

 

Azeite - para o neurologista André Felício, o azeite de oliva cru, ou "in natura", por sua vez, tem gorduras saudáveis para o cérebro que auxiliam na formação de uma capa que, praticamente, todas as células do tecido nervoso têm, a mielina. Frango - a carne das aves contêm vitamina B3 (niacina), que participa da manutenção de substâncias químicas nervosas e hormônios que regulam a memória

Ovo - é um ótimo alimento para o cérebro. "Depois de passar vários anos sendo julgado por elevar as taxas de colesterol no sangue, hoje ele ganha mais um motivo para ser inserido na alimentação, já que possui uma alta concentração de colina, uma vitamina essencial do complexo B que atua como precursora do neurotransmissor acetilcolina, importante para a formação de novas células e reparação das já lesadas", diz a nutricionista Betânia Venâncio. Além disso, possui vitamina B3 (niacina), que participa da manutenção de substâncias químicas nervosas e hormônios que regulam a memória

 

Governo faz manutenção de vias e poda de árvores com frequência

 

Com as chuvas o governo de Brasília intensifica o trabalho de recuperação de vias, por meio da Novacap e das administrações regionais.  Embora a operação tapa-buraco ocorra o ano todo, no período de chuvas a atenção é mais especial devido o aumento das imperfeições nas pistas. Além desta manutenção ainda ocorre a limpeza e obras em bocas de lobo, poda de árvores e limpeza de entulhos nas cidades. Para dar conta de tanta demanda os efetivos de todas as operações foram fortalecidos mediante licitações em 2016. Sete equipes da empresa pública e 11 terceirizadas atuam diariamente na cidade para a prestação do serviço.

A Novacap é responsável pela maioria das ruas internas de Brasília, aquelas próximo a residências e comércios e pelo Eixo Monumental, entre outras rodovias. A companhia tem laboratório com equipamentos capazes de medir a espessura do produto, a temperatura da massa e a quantidade de areia empregada na fabricação. Para garantir o bom nível, a Novacap acompanha, por meio de sistema de georreferenciamento, cada um dos buracos cobertos pelas novas fornecedoras. A intenção é evitar o emprego de material de baixo padrão e que um buraco seja tapado diversas vezes. A Estrada Parque Taguatinga (EPTG), os Eixos Rodoviários Sul e Norte e a L4 Sul, por exemplo, são de responsabilidade do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

 

O diretor-presidente da Novacap, Júlio Menegotto, diz que o aparecimento de mais buracos é normal no inicio das chuvas porque a água infiltra no asfalto e com o tráfico intenso são abertas fissuras. “O asfalto do Distrito Federal é de boa qualidade, mas tem regiões com mais de 10 anos sem manutenção, com 40 anos de criação”, explica Menegotto. A prioridade da Novacap é preencher as falhas das vias principais e secundárias. “Buracos em vias principais geram não apenas dano material, mas também acidentes”, destaca o diretor-presidente da empresa pública. Após essa etapa, as equipes da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil, seguem para as áreas residenciais.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 194
RocketTheme Joomla Templates