Coluna Bernadete Alves - dia 25/09/2016

Comércio pode ser aberto aos domingos e feriados

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, se reuniu com lideranças de entidades do comércio, no Palácio do Buriti, para sancionar o Projeto de Lei nº 988, de 2016, que autoriza a abertura do comércio aos domingos e feriados em todo o Distrito Federal. A lei de autoria da deputada distrital Celina Leão, será publicada no Diário Oficial do Distrito Federal no dia 26 deste mês e passa a vigorar no dia 02 de outubro. A nova lei não obriga o empresário a abrir as portas no domingo, cabe a ele decidir se quer ou não. As lojas em shoppings já funcionam no domingo.

Rollemberg destacou o impacto na economia que isso faz ter. “É uma iniciativa em que todos ganham: o trabalhador, pois vai receber em dobro quando trabalhar no domingo; o cidadão que está desempregado e tem a chance de ser contratado; o consumidor, que terá mais uma opção para fazer suas compras; e o empresário que vai aumentar suas receitas”, declarou o governador.

 

China inaugura o maior radiotelescópio do mundo

O radiotelescópio de abertura esférica inaugurado neste 25 de setembro, fica em uma região montanhosa da província de Guizhou,ao sudoeste da China, uma área favorável para a atividade de pesquisa astronômica. Ele começou a ser construído em 2011 e o investimento foi o equivalente a US$ 180 milhões. O subdiretor nacional de Observação Astronômica da Academia Chinesa de Ciências, Zheng Ziaonian, disse que com ele a China espera conseguir explorar o espaço em busca de vida extraterrestre.

O radiotelescópio ou Fast, na sigla em inglês, será usado para tentar descobrir a existência de hidrogênio neutro em galáxias distantes e também pulsares distantes, aquelas bolas de nêutrons muito magnetizadas. Além disso, o aparelho também aumenta a possibilidade de detectar ondas gravitacionais de baixa frequência. Para tanto ele possui uma bacia de 500 metros de diâmetro, formada por 4.450 painéis cuja superfície equivalente a trinta campos de futebol, e seu meio quilômetro de diâmetro supera em muito o de Arecibo , em Porto Rico, construído em 1963 com 305 metros de diâmetro e que até agora era considerado  o maior radiotelescópio do mundo.

Para a construção foi necessário retirar 9.000 moradores da região, para que dispositivos de telecomunicações não interfiram nas operações do radiotelescópio.A região foi escolhida devido a seu isolamento de áreas densamente povoadas e a que sua formação orográfica permitia realizar a construção da bacia com menos obras de preparação do terreno. 

Depois de ter construído a mais alta, longa e assustadora Ponte de Vidro do mundo, entrega agora o maior radiotelescópio do mundo. A China é um dos países que mais bate recordes em projetos e construções que nos deixam surpresos com tanta ousadia.

 

Casal Real da Grã-Bretanha faz visita oficial ao Canadá

O príncipe William e a duquesa de Cambridge Kate, chegam ao Canadá acompanhados dos filhos George de anos e Charlotte de 1 ano e 4 meses,  para viagem oficial de oito dias. O casal real britânico foi recebido no aeroporto pelo primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau e sua esposa Sophie Grégoire, pelo governador Geral David Johnston e sua esposa Sharon e por autoridades locais. 

William e sua esposa Kate Middleton, duque e duquesa de Cambridge, e os filhos estão hospedados na mansão do governador geral, representante da monarquia britânica no Canadá, na cidade de Victoria, capital de British Columbia, na ilha de Vancouver. O príncipe William é o segundo na linha para suceder sua avó, a rainha Elizabeth, que também é chefe de Estado do Canadá. 

 

Os Duques de Cambridge seguiram para os compromissos oficiais. William e Kate depositaram uma coroa no Memorial Cenotaph em honra aos heróis de Guerra, o príncipe William inspecionou a Guarda de Honra do Canadá, foi saudado com uma Salva de 21 Tiros. A Cerimônia Especial na Assembleia Legislativa reuniu uma multidão para ouvir o príncipe.  O Boulleyard Belleville ficou lotado pelos simpatizantes da família real britânica. William e Kate também participaram de uma cerimônia na Govermment House, em Victoria.

O casal real irá percorrer por 8 dias as paisagens da costa canadense do Pacífico, com atividades em comunidades ameríndias ou carentes. A viagem termina em 1º de outubro dia em que o príncipe e a duquesa de Cambridge partirão em um hidroavião do porto de Victoria em 1º de outubro para embarcar no avião oficial e retornar ao Reino Unido.

Enquanto William e Kate cumprem agenda oficial os príncipes George e Charlotte ficarão com a babá em Victoria, na ilha de Vancouver. Hoje Kate e Sophie, mulher de Trudeau visitaram uma residência para mulheres com dependência química. William e Kate reservaram para o fim da viagem uma grande festa popular, onde os habitantes de Victoria poderão tirar fotos do casal e de seus filhos os príncipes George e Charlotte.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 24/09/2016

Dia D da Campanha Nacional de Multivacinação

Com o objetivo de estimular que os pais levem os filhos para pôr em dia a carteira de vacinação e mostrar aos jovens a importância da imunização, o Ministério da Saúde lançou a Campanha Nacional de Multivacinação no dia 19 e hoje é o Dia D da campanha. A campanha inclui, pela primeira vez, todas as vacinas disponíveis pelo SUS para crianças de até 5 anos e para crianças e adolescentes entre 9 e 15 anos, incluindo a imunização contra HPV para meninas, febre amarela, hepatite A e rotavirus. O esforço de vacinação vai até o dia 30 de setembro.

O Ministério da Saúde solicita que estados, municípios e Distrito Federal, mantenham as salas de vacinação em atividade até a 17 horas. No DF, 89 postos, estão funcionando das 8h às 17h em diferentes regiões administrativas. Para tanto foram enviadas 26,8 milhões de doses, que servem tanto para a vacinação de rotina do mês de setembro quanto para a multivacinação.

 

O Ministro da Saúde, Ricardo Barros, chamou a atenção dos pais e responsáveis para a importância da imunização. “Queremos que as mães e pais levem seus filhos até os Postos de Saúde, neste Dia D e claro, durante toda a semana até o final deste mês, para que possam colocar a sua caderneta de vacinação em dia. Estamos fazendo um esforço muito grande para manter a imunização. O programa nacional tem uma série de vacinas, e a população está acostumada com a campanha da pólio, que é feita neste período. E nós aproveitamos e fazemos uma campanha com toda a caderneta de vacinação, não só para crianças como também para adolescentes”, declarou Barros que espera uma cobertura de 95% de cada faixa de vacinação.

As doses já estão normalmente disponíveis de forma gratuita no Sistema Único de Saúde, em qualquer posto em todo o Brasil. Serão cerca de 36 mil postos fixos de vacinação e 350 mil profissionais de saúde envolvidos nos 12 dias de mobilização.

 

A campanha promovida pelo Ministério da Saúde, liberou 335,9 mil doses para Brasília. As vacinas são: dupla adulto (tétano e difteria); DTP (difteria, tétano e coqueluche); febre amarela; hepatite A; HPV; meningocócica C (meningite); pentavalente (sarampo, rubéola, difteria, coqueluche, hepatite B, pneumonias, meningite, rotavírus e poliomielite); pneumo 10 (pneumonia, meningite, otite); rotavírus; varicela; VIP (poliomielite injetável); VOP (poliomielite oral); tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola); e tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela).Crianças e adolescentes podem receber todas as vacinas, exceto a de HPV. Esta é para meninas de 9 a 13 anos, mas só será aplicada se não estiver em dia na caderneta de vacinação. Por isso, é importante levar o documento.

 

O secretário de Saúde, Humberto Fonseca, espera que o Distrito Federal consiga atender, pelo menos, 80% do público alvo. "Devido ao surto de caxumba no DF, ampliamos a campanha para os 19 anos", explica o secretário de Saúde, Humberto Fonseca. "O objetivo da campanha é completar os esquemas virais porque percebemos a reemergência de algumas doenças que estavam bem controladas em todo o Brasil, como coqueluche, caxumba, o sarampo. Para controlar essas doenças e evitar que elas voltem, o Brasil inteiro está mobilizado para fazer a imunização", explica. 

 

Brasília gasta quatro vezes mais água que o resto do país

 

O professor Sérgio Koide, da Universidade de Brasília, constatou que os moradores dos Lagos Norte e Sul e das Asas Norte e Sul são os que têm o maior consumo de água do país. Segundo o doutor em Recursos Hídricos, na Asa Norte e na Asa Sul o consumo de água equivale ao dobro do considerado razoável. Já o Lago Norte e o Lago Sul gastam quatro vezes mais que no resto do Brasil. 

Pelos cálculos da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do DF,150 litros diários por pessoa é um consumo considerado razoável. A Organização Mundial da Saúde, diz que o ideal é 100 litros por habitante. Segundo o professor Koide, a população das Asas Norte e Sul gasta cerca de 400 litros de água por pessoa ao dia, e a dos Lagos Norte e Sul, com suas piscinas e gramados, chega a consumir mais de 800 litros de água por pessoa diariamente. 

Estas conclusões do professor mostram um gasto exorbitante em tempos de economia de água e do alerta da Adasa de que os reservatórios que abastecem Brasília estão com os níveis abaixo de 40%. E como esta região é uma das que mais cresce no país a preocupação do governo de Brasília é encontrar alternativas para aumentar a captação de água. Com o aumento do consumo, a evaporização da água devido a baixa umidade do ar e o período de estiagem, acendeu um sinal de alerta. E se nada for feito, de acordo com a previsão das autoridades o Distrito Federal e as cidades do entorno poderão sofrer com a falta de água a partir de 2018.

Para evitar que isso venha acontecer é necessário a conscientização da população e tomadas medidas que aumentem a disponibilidade de água. A Caesb está atenta ao problema e trabalhando para aumentar a quantidade de água disponível na captação de água do Lago Paranoá, do reservatório Corumbá 4, situado no estado de Goiás, e do Ribeirão Bananal, que fica ao norte da nossa cidade. De acordo com a Companhia de Saneamento Ambiental do DF, quando concluídas as obras para captação nesses locais, será possível obter mais 6,5 mil litros de água por segundo para o DF, o suficiente para abastecer a população 

 

Associação dos Idosos “Rosas Prateadas” do Núcleo Bandeirante promove baile

 

A Casa do Pioneiro do Núcleo Bandeirante promoveu hoje a tarde um baile para celebrar a volta das atividades em prol da saúde e socialização dos idosos daquela região administrativa. A Associação dos Idosos “Rosas Prateadas”, que funciona desde 1993, estava sem alvará de funcionamento e por isso no mês de agosto a Administração Regional interrompeu as ações.

O governador Rodrigo Rollemberg foi convidado pelo presidente da casa para conhecer o espaço e o trabalho realizado pela entidade que fica na Área Especial 19 da Avenida Central do Núcleo Bandeirante. O governador falou da importância da socialização para a saúde e o bem-estar dos idosos. O governador garantiu que logo, logo, os pioneiros terão o Alvará de Funcionamento do local. “Pedi à Administração Regional que dê encaminhamento o mais rápido possível a esse alvará, pois é um local que serve como terapia para os frequentadores”, declarou Rodrigo Rollemberg. O governador aproveitou para mostrar que também gosta de dança. Foi disputado pelas vovós.

Aldemocir Frazim, vice-presidente da Associação Rosas Prateadas, diz que os bailes realizados aos sábados a tarde,recebem cerca de 200 pessoas das faixas etárias de 50 a 90 anos. Além deste momento de lazer e descontração ele destaca as oficinas de informática e a capoterapia. Além do mais os frequentadores da Casa do Pioneiro, promovem ações sociais de coleta e distribuição de alimentos. Não há taxa ou mensalidade para quem participa das ações, somente rateios quando há a necessidade de pagamentos esporádicos como o dos músicos deste baile, lanches e materiais de uso comum.

 
Parceiros

 

 
Coluna Bernadete Alves - dia 23/09/2016

Governo Federal lança Novo Modelo de Ensino Médio

 

Com o objetivo de tornar a escola como uma aliada na formação dos jovens do século XXI, o governo federal cria novo modelo de educação mais flexível, de fácil assimilação e mais atrativo para os jovens. Ao assinar a Medida Provisória 746/2016, que reestrutura e flexibiliza o ensino médio no país e dá aos estados mais autonomia, o presidente Michel Temer disse que o novo modelo vai ajudar os jovens a seguirem seus objetivos. As mudanças não modificam o atual currículo e passarão a valer, de acordo com o texto da MP, no segundo ano letivo subsequente à data de publicação da Base Curricular, mas podendo ser antecipado para o primeiro ano, desde que com antecedência mínima de 180 dias entre a publicação da Base e o início do ano letivo.

A reforma do ensino médio passou a ser priorizada pelo governo federal depois que o Brasil não conseguiu, por dois anos consecutivos, cumprir as metas estabelecidas para essa etapa da formação. Dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, que mede a qualidade do ensino no país, mostram que o ensino médio é o que está em pior situação quando comparado às séries iniciais e finais da educação fundamental: a meta para 2015 era nota 4,3, mas o índice ficou em 3,7. Atualmente, o ensino médio tem 8 milhões de alunos, distribuídos em escolas públicas e privadas. 

O novo modelo de educação determina que português e matemática serão os dois únicos componentes curriculares obrigatórios nos três anos do ensino médio. O inglês passa a ser a língua estrangeira obrigatória que deverá ser ensinada em todas as escolas de ensino médio. Outros idiomas podem ser ensinadas em caráter optativo. Atualmente, a etapa tem 13 disciplinas obrigatórias ensinadas de forma idêntica a estudantes com interesses e capacidades distintas, durante os três anos.Com o novo modelo a grade deixa de ser engessada, e o aluno pode escolher a metade das matérias que irá cursar dentro das áreas mestras: linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e formação técnica profissionalizante.

A reforma também determina que a carga horária mínima anual da etapa deverá ser progressivamente ampliada para 1,4 mil horas, o que tornará o ensino médio integral, com 7 horas por dia. A expectativa do MEC é que as primeiras turmas que seguirão a formação de acordo com o Novo Ensino Médio comecem em 2018, após a aprovação da Base e da MP pelo Congresso Nacional.

A MP abre a possibilidade que os estados tenham mais autonomia nas decisões referentes a essa etapa da educação básica. Um sistema de ensino poderá, por exemplo, definir um sistema de crédito, no qual um aluno cursa determinados períodos e, caso deixe a escola, possa retomar o curso de onde parou e não tenha, necessariamente, que cursar um ano inteiro.Também está previsto na MP que os créditos adquiridos pelos alunos nesse caso poderão ser aproveitados no ensino superior, após normatização do Conselho Nacional de Educação e homologação pelo Ministério da Educação. Ao entrar na universidade ou no ensino tecnológico, a trajetória escolar do aluno será considerada e ele não precisará cursar matérias que envolvem conhecimentos e competências que já possui.

 Entre as trajetórias que os estudantes poderão escolher está a formação técnica. Os alunos serão certificados e seus itinerários formativos permitirão a continuidade dos estudos. Essa oportunidade de formação vai ocorrer dentro do programa regular, sem a necessidade de o aluno estar cursando o período integral. No ensino técnico, os alunos poderão ser certificados a cada etapa que cumprirem, recebendo uma certificação das competências adquiridas até ali. As aulas técnicas poderão ser ministradas por profissionais com notório saber - ou seja, sem formação acadêmica específica na área que leciona -, reconhecido pelos respectivos sistemas de ensino para ministrar conteúdos afins à sua formação.

As mudanças pretendem favorecer também a aplicação dos conhecimentos em diversas áreas – inclusive no dia a dia dos alunos e na realidade do Brasil e do mundo. Segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, a pasta investirá R$ 1,5 bilhão para ofertar o ensino integral a 500 mil jovens até 2018. O tempo integral passará a ser fomentado a partir do ano que vem. “O tempo integral retira os jovens da vulnerabilidade nas grandes e médias cidades do Brasil e garante uma educação de qualidade”, diz Mendonça Filho. Para isso o MEC vai repassar verbas aos estados para que consigam implantar o ensino integral.

Cabe agora a Base Nacional Curricular Comum dizer o que é e o que não é obrigatório e até quando deverá ser implantado. As mudanças agora anunciadas têm tudo para ser um primeiro passo para um ensino de melhor qualidade. O governador de Brasilia, Rodrigo Rollemberg, que esteve no Palácio do Planalto diz que a Secretaria de Educação do Distrito Federal debaterá com a comunidade, alunos e professores a flexibilização do ensino médio.

 

Chuva chega em Brasília causando transtornos no trânsito

 

A chuva tão desejada para espantar a seca e o calor, chegou a capital do país por volta das 15 horas e com tempestades e ventos fortes em vários pontos da cidade. Nas tesourinhas, como sempre, houve alagamentos e complicou o trânsito, principalmente no centro da capital e na Asa Sul, onde a limpeza das bocas de lobo não haviam sido concluídas. Como o Plano Piloto ainda não está todo preparado para as primeiras chuvas, teve problemas no trânsito devido a quantidade de água acumulada.

 

De acordo com o Inmet choveu na Esplanada dos Ministérios, Asa Sul e Asa Norte, Estrada Parque Indústria e Abastecimento, Setor de Indústrias Gráficas, Park Way, Gama e Riacho Fundo I. A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia é que o final de semana seja de chuvas leves, com trovoadas.

 

Como a chuva é importante não só para deixar o clima mais agradável e a natureza mais vida, ela é bem-vinda para aumentar os reservatórios de água, que estão em níveis críticos. Ao chover, o ideal é parar o carro em um local seguro e esperar a chuva passar. Aqui em Brasília dura de 30 a 50 minutos dependendo do local. E parado a gente pode contemplar este espetáculo da natureza ocorrido hoje no Sudoeste e que compartilho com vocês.

 
Coluna Bernadete Alves - dia 22/09/2016

Brasília em todos os tons para saudar a primavera

 

É primavera! A estação das flores começou às 11h21, no Hemisfério Sul. Hoje o dia e a noite vão ter a mesma duração e a medida que o tempo vai passando os dias vão ficando mais longos e as noites mais curtas. Fenômenos da extraordinária natureza. 

Depois de um período muito quente e seco aqui em Brasília, e com temperaturas baixas no Sul do país, os próximos meses devem ser mais amenos e mais bonitos. É um período associado ao reflorestamento da flora. As avenidas da capital do país exibem uma variedade de tons em saudação a estação mais alegre do ano. Em cada parte a natureza é um encanto. Um convite para valorizarmos mais a vida.

 

A primavera é muito bem-vinda até porque a Organização Meteorológica Mundial informou que o mês de agosto foi o mais quente desde 1880 e que 2016 está no caminho de se transformar no ano mais quente já registrado na história, com temperaturas extremamente altas. "Fomos testemunhas de um prolongado período de extraordinário calor e tudo indica que isto se transformará na nova norma", assegurou  o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, ao apontar que foram observados níveis excepcionalmente altos de concentração de dióxido de carbono e que recordes de temperatura foram quebrados.

 

Aqui não chovia de forma significativa a mais de 90 dias e com a baixa umidade do ar e o calor intenso os reservatórios foram evaporando e chegaram a um nível crítico. O governo de Brasília teve que decretar estado de alerta e racionamento de água em algumas regiões. Com a chegada da primavera as esperanças se renovam com as previsões do Inmet.De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia o Centro-Oeste deve voltar a ter chuvas regulares. A boa notícia é também para a região Norte do país, a expectativa é de chuvas acima da média e isso vai favorecer  algumas regiões, principalmente o Nordeste, que enfrenta uma seca severa desde 2012.

 

A estação favorece a elevação da umidade do ar, as temperaturas ficam moderadas e as chuvas abundantes. Isso propicia o aumento na reprodução das espécies da flora que necessitam de água para fecundação das sementes. Esta é uma tarefa para os agentes polinizadores: vento, insetos e aves. Após chegar ao estigma,- a parte do órgão reprodutor feminino da planta-, o grão de pólen cresce, indo ao encontro dos gametas masculinos, para que seja fecundado e o óvulo se transforme em semente. E esta semente precisa de solo úmido para que a  reprodução das plantas aconteça. 

 

É bonito ver a natureza renascendo após um longo período seco e quente. As árvores típicas do cerrado exibem suas flores  das mais variadas cores, dos mais ricos matizes, com intensos e diversos perfumes. A partir de agora começa o período reprodutivo de muitas árvores e plantas. O nascimento da primavera, reinstala o colorido depois de tempos cinzentos e quentes no Centro-Oeste e frio no Sul. É o espetáculo de preparação para o Verão que vai até o dia 21 de dezembro às 8h44.

 

Na primavera a alegria toma conta do nosso coração como também dos animais que cantam e circulam livremente nas copas das árvores e também na terra. Mas é também um período propício para as alergias, alertam os médicos. Isso ocorre devido a polinização das plantas. A alergia ao pólen afeta principalmente os olhos e o nariz. As pessoas sentem ardência e coceira nos olhos e nariz escorrendo. Mesmo com este desconforto é um período propício para cuidarmos mais as flores, plantas e árvores.  

 

As flores refletidas pelos raios do Sol inspiram poetas e artistas e acalmam a nossa  alma. Não é só a natureza que renasce, somos todos nós.  É a infância e a juventude se preparando para o auge do esplendor que é a fase adulta.

 

Cientistas descobrem que lactoferrina pode combater Zika

Pesquisadores do Instituto Evandro Chagas e da Universidade Federal do Rio de Janeiro fizeram testes em laboratório que indicam que uma proteína presente no leite bovino, a lactoferrina, pode reduzir o poder de ataque dos vírus causadores da zika e da chikungunya. 

Os pesquisadores testaram o efeito da lactoferrina bovina em células de rim de macaco e comprovaram uma redução de até 80% na efetividade dos vírus. Não foi observado nenhum tipo de efeito tóxico provocado pela proteína. Os autores do estudo, testaram a ação da lactoferrina antes e depois da infecção das células por  chikungunya ou zika. Ela agiu contra os vírus nos dois casos, mas ficou claro que quando ela estava presente antes da infecção, era mais efetiva. Os pesquisadores também perceberam que, quanto maior a dosagem da proteína, maior sua ação.O estudo, embora inicial, pode ajudar a desenvolver uma estratégia de combate a zika e a chikungunya simultaneamente. Agora os cientistas querem descobrir a dosagem certa  da lactoferrina para combater o vírus.

O potencial antiviral da lactoferrina já era conhecido dos cientistas, por isso a ideia de testá-la em relação a essas duas doenças agora em evidência. Assim como as vacas, os seres humanos produzem uma substância equivalente, a lactoferrina humana. Ela está presente na saliva, na lágrima, nos leite de vaca e materno. O trabalho está publicado no site de pesquisas de biologia bioRxiv. É que estudos  sobre zika, dada a gravidade da doença, tem sido divulgados de forma preliminar na comunidade científica como forma de acelerar a busca por formas de combater a doença. 

 
Coluna Bernadete Alves - dia 21/09/2016

Casa Cor Brasília 2016 dá show de talento e criatividade

 

As empresárias Eliane Martins, Moema Leão e Sheila de Podestá, responsáveis pela Casa Cor Brasília, receberam os profissionais de comunicação com um brunch, do Ernesto Cafés Especiais, para apresentar, com exclusividade, os 40 ambientes assinados por cerca de 70 profissionais renomados e jovens talentos, distribuídos em dois pavimentos, que fazem parte da edição comemorativa dos 25 anos em Brasília. Os ambientes distribuídos na área construída de quase 3 mil m² mostram que todos são protagonistas desta especial edição. A Casa Cor Brasília 2016 está à altura do seu Jubileu de Prata.

A Casa Cor Brasília 2016 proporciona atrações para todas as idades, a começar com por um variado roteiro cultural, dicas para decorar os ambientes,  desfiles, shows, aulas de gastronomia, palestras sobre decoração, design, e a importância do arquiteto em uma obra, entre outros eventos. Sem falar das atrações gastronômicas como o restaurantes Bloco C e Ernesto Café. E mais: o público vai poder apreciar o uso versátil e simultâneo dos espaços com ‘cara de casa’, as tendências em revestimento, a sensação de amplidão dos ambientes, as obras de arte, os recursos tecnológicos, a padronagem dos tecidos, a variedade das cores, formas e luzes e a contextualização dos elementos terra, água, fogo e ar em inúmeros ambientes.

 

Agregando mais valor à mostra, a Casa Cor Brasília conta com o patrocínio do BRB, 50 anos apostando em Brasília, e o Sebrae que transforma os pequenos em grandes empreendedores, dentre outras marcas. A Casa Cor estará aberta de 22 de setembro a 09 de novembro, na comercial da QI 09 do Lago Sul, antigo Instituto Nacional do Coração,mesmo endereço da mostra em 2015. Os ambientes poderão ser conferidos de terça a sexta,das 15h às 22h. Sábados, domingos e feriados, das 12h às 22h. O ingresso custa R$ 46 a inteira e R$ 23 a meia entrada.

 

Os espaços da Casa Cor Brasília 2016 são uma importante plataforma para o lançamento das tendências do segmento de decoração, design e paisagismo. Mostram  as últimas novidades em cores e texturas, revestimentos, móveis, objetos, peças decorativas de iluminação e acessórios para todos os cômodos de uma residência. Priorizam o conforto, funcionalidade,  qualidade de vida e segurança. São ambientes voltados para quem aprecia a arte de viver bem.

 

A sustentabilidade continua em alta em vários ambientes como também a força do design brasileiro em vários ambientes como o Pub Home de Júlia e George Zardo, o Cenário do Bon Vivant de Larissa Dias, House Club Experience, de Juliana e Denise Zuba, Lounge do Encontro de Sônia Peres e Hélio Albuquerque, Área Íntima dos Quartos de Renata Dutra.

 

Para o empresário Felipe Zuba, proprietário da Quadra e Artefacto, diz que todo o mobiliário e os acessórios são produzidos com padrões ecologicamente corretos. “A Casa Cor Brasília é uma das principais mostras de decoração do Brasil. Investimos muito em qualidade, na escolha dos designers que compõem os nossos mix e no bom relacionamento com nossos clientes. É um orgulho ver os nossos sendo apresentados por profissionais dos mais gabaritados do mercado”, declara Zuba.

 

O arquiteto André Alf, 20 anos de participação na Casa Cor, é destaque desta edição comemorativa dos 25 anos da mostra em Brasília no Refúgio Gourmet. O seu design tem grife. Alf mostra que conforto, bom gosto e qualidade estão ao alcance de qualquer pessoa. O arquiteto  valoriza a integração dos espaços com toques sofisticados, conjugando cores e texturas, iluminação especial, e explorando novos materiais como as telhas em fibrocimento, da Só Reparos,  com muito talento e criatividade para celebrar a vida. A cozinha consolida-se como espaço importante da moradia.

 

O Hause Clube Experience, da consagrada arquiteta Denise Zuba em parceria com Juliana Zuba, é outro destaque da mosta.  Esta é a 15ª participação do Studio Denise Zuba na Casa Cor Brasília. “É uma edição mais que simbólica, e escolhemos celebrar este momento dando o melhor da nossa criatividade, imaginação e talento. Além de surpreender e reinventar conceitos, a busca de nossa equipe é por aguçar o desejo dos visitantes”, declara Denise.

 

A arquiteta Laísa Carpaneda e sua colega e sócia Flávia Nasr, apresentam o PS Spot, em homenagem a jornalista Paula Santana do GPS Brasília. Um local incrível para comemorar, afinal a celebração é o tema inspirador das jovens talentosas arquitetas. Todo o ambiente foi bem aproveitado e possui referências da personalidade da homenageada. Uma linguagem leve e ao mesmo tempo clássica. Destaque para o mobiliário, objetos de decoração e revestimentos. O PS Spot é aconchegante e de muita praticidade.

 

O paisagismo está presente em vários ambientes dando leveza e vida. Contemplar a natureza faz bem para os olhos e a alma. As plantas mostram a tendência de levar a natureza para dentro de casa e do escritório. Os jardins de diversos formatos e tamanhos, estão presentes em vários ambientes.Na entrada da Casa Cor, Nil de Souza , um dos mais respeitados desta área, se uniu com Carina Beltrão e Lilian Monteiro.  A Praça Jardim de Cleber Depieri e Gabriel Domingues, impressiona pela criatividade na composição de plantas exóticas, vegetação tropical com a água. Caminhos que nos levam a felicidade. A arquiteta e botânica, Marina Pimentel, recria o verde de forma encantadora. A vegetação densa garante conforto térmico e aumenta a umidade do ar no espaço Varanda Kashmir, concebido em parceria com a decoradora Valéria Leão Bittar. Além da elegância e rusticidade do ambiente, destaque para o mobiliário da MAC Desgn  Kashmir, de Lilian e Liliane Farah. A linha Kashmir produz um espaço perfeito para o relaxamento.

 

Quem for a Casa Cor Brasília vai conhecer o Cenário do Bon Vivant, da arquiteta e urbanista Larissa Dias, com elementos luxuosos de forma criativa; O Espaço “Com açúcar, com afeto”,da designer de interiores Desirèe Nassaralla e do arquiteto Marcelo Marcolino, onde o traço marcante é o aconchego e a afetividade; A Garagem de Flávia e Didacio Duailibi, que remete a natureza e diversão para a família; O Espaço de Convivência Só Reparos, da arquiteta Mayara Kassie, um espaço inovador, aconchegante e funcional onde a arquitetura portuguesa tem enorme referência e o piano é a grande estrela do ambiente; Café Biografia, da arquiteta Juliana Santana, para celebrar, fazer negócios 4 bater papo. Juliana conta com a parceria da Brasal Incorporações e Ernesto Café; a  Área Intima dos Quartos da arquiteta Renata Dutra, Natalia Luz e Bianca Gregório; e o Refúgio do Homem Contemporâneo – Stúdio 2, de Alex Claver e Wilker Medeiros.

 

O Sebrae também está presente na Casa Cor Brasília valorizando a cultura brasileira e os talentos da região. O escritório Eliton Brandão Arquitetura  mostra que a reciclagem e o aproveitamento dos materiais fazem parte da cultura do país e podem ser utilizados de diversas formas. Eliton, Mariannita e Catharina Brandão apresentam com criatividade e bom gosto, um espaço onde a sustentabilidade é a palavra de ordem. 

 

A mostra comemorativa do Jubileu de Prata está incrível e cheia de novidades e começar pela fachada principal. O projeto “Madeira é Legal”, promovido pela WWF-Brasil, conta com a parceria dos arquitetos brasilienses Roberto Lecomte, Juliana Garrocho, Catharina Macedo e Sheila Beatriz, que criaram  um painel de madeira reutilizável para mostrar que materiais da construção civil podem ser reaproveitados. 

 

A Casa Cor Brasília mostra que os profissionais materializaram o tema “celebrar”, desta edição de 2016, em vários ambientes, com o intuito de resgatar o contato humano, tão ausente nesta era digital, e a união da família. A Casa Cor de 2015 teve 32.920 visitantes e a mostra deste ano pelo que pude ver, vai surpreender ainda mais. As organizadoras, Eliane Martins, Moema Leão e Sheila de Podestá, não mediram esforços para levar ao público uma exposição completa. Parabéns a todos os profissionais que orgulham Brasília.

 

 

  

 
Coluna Bernadete Alves - dia 20/09/2016

Novacap: 60 anos em prol de Brasília

 

A Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil, a Novacap, foi criada pela mesma lei que determinou a construção de Brasília, a latitude exata e o nome da nova capital, a Lei nº 2.874. Foi concebida como um núcleo administrativo da construção da Nova Capital e funcionava na Candangolândia. O objetivo era coordenar as obras da construção de Brasília, e, com a inauguração, a empresa seria fechada. Como em 1960 nem tudo estava pronto, a Novacap continuou a sua missão.

 

A companhia não só fiscalizava os acampamentos e os alojamentos, mas também administrava as farmácias, atendimentos à tuberculose, hospitais volantes, transportes e chegou a fabricar tijolos para a construção das casas dos funcionários. Até casamento coletivo foi feito sob coordenação da Novacap. A companhia desenvolvia um papel social para os operários.

A Novacap também era responsável por definir os salários de seus empregados durante a construção. Como a busca por mão de obra era constante entre as construtoras, havia oferta de serviço o tempo todo. Algumas empresas enviavam representantes aos campos de obras das concorrentes para anunciar vagas. Essa prática fez com que o preço do trabalho ficasse acima do de mercado e inflacionasse o serviço. A Novacap então resolveu definir os salários para coibir os abusos.

 

Dentre os inúmeros funcionários podemos destacar os céleres Israel Pinheiro, Oscar Niemayer, Lúcio Costa, Athos Bulcão e Burle Marx. Na década de 1950, a empresa chegou a ter 30 mil funcionários, que cuidavam dos serviços urbanos da capital. Do descampado de Brasília à construção do Lago Paranoá, a companhia tomou a frente das construções. O Lago Paranoá estava sendo construído por empresa estrangeira e o presidente JK achou o serviço atrasado e resolveu demitir os estrangeiros e entregou a obra para a Novacap ,que concluiu no prazo determinado por JK. No dia do aniversário do presidente, 12 de setembro de 1959 o Lago foi inaugurado.

 

Em 1972 a Lei nº 2.874, que criou a Companhia, foi revogada e com isso a Novacap passou a executar as obras e serviços de urbanização e de construção civil de interesse do Distrito Federal. Como empresa pública, funciona com 49% de ações da União e 51% do Governo de Brasília.

Para comemorar 6 décadas à serviço de Brasília nada melhor do que homenagear quem colabora com a companhia. E foi isso que fez o presidente da Novacap Júlio Menegotto. Na data foram homenageou 111 funcionários com 25 e 35 anos de serviço completados em 2015 e neste ano, com diploma e placas comemorativas. A cerimônia ocorreu na sede da empresa, no Setor de Áreas Públicas, e contou com a participação do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, primeira-dama Márcia Rollemberg e os deputados Agaciel Maia e Luzia de Paula, dentre outras personalidades.

 

O diretor-presidente da Novacap, Júlio Menegotto, ressaltou a história da empresa na construção de Brasília, agradeceu o trabalho dos funcionários e disse da honra em ser um deles. “Foram 1309 dias corridos em que a Novacap capitaneou pessoas de todo o Brasil e construiu hoje a nossa capital”, declarou.O governador Rodrigo Rollemberg destacou a importância da companhia para o Distrito Federal. “A Novacap abrigou alguns dos maiores talentos responsáveis pela construção da nossa cidade, como Israel Pinheiro, Bernardo Sayão, Oscar Niemeyer e Ozanan, e eu não tenho dúvida de que nada disso seria possível sem o talento maior que é o engajamento espírito público e o compromisso dos trabalhadores da Novacap com a nossa cidade”.

Um dos homenageados foi o trabalhador Braz Alves Cordeiro, de 57 anos, que recebeu a placa comemorativa de 35 anos de serviço das mãos do governador Rollemberg. Braz trabalha com pavimentação de vias. “Eu fico feliz em ver em tantos lugares que eu ajudei a fazer asfalto, passo por lá hoje e lembro há mais ou menos, 25, 28, 30 anos, eu ajudei a fazer isso aqui”, disse ele, que trabalha com pavimentação de vias. 

Iolanda Vilela, com 50 anos de Novacap completados no último mês de junho, contou orgulhosa da importância da Novacap na sua vida. “Quando eu comecei a trabalhar aqui, aos 19 anos, a Novacap era responsável por água, esgoto, luz, limpeza, tudo. Fiquei tão emocionada quando assinaram a minha carteira”. Ela disse que tem 50 anos de casa porque quando se aposentou, continuou a trabalhar para aumentar a renda e sustentar parte das contas do pai, de 99 anos, e da mãe, de 91.

 

Começa hoje o 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

 

O Cine Brasília vai ser palco da abertura do Festival de Cinema de Brasília hoje às 20 horas, com sessão fechada para convidados e com a exibição do Improvável Encontro, de Lauro Escorel e Cinema Novo, de Eryk Rocha. Premiado no Festival de Cannes em maio, o filme traz uma perspectiva sobre o movimento cinematográfico brasileiro dos anos 1960 e 1970, do qual o cineasta Glauber Rocha, pai do diretor, é expoente. O 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro vai até o dia 27 deste mês.O filme Baile Perfumado, de Paulo Caldas e Lírio Ferreira, será exibido no encerramento do festival para celebrar os 20 anos da produção e a retomada do cinema pernambucano.

O Festival de Brasília do Cinema de Brasileiro 2016 apresentará nove longas-metragens e 12 curtas ou médias-metragens na Mostra Competitiva. Amanhã dia 21 começa a exibição das mostras competitivas no Cine Brasília na EQS 106/107, com representantes de três estados brasileiros: Ótimo amarelo, da Bahia, Quando os dias eram eternos, de São Paulo, e Rifle, do Rio Grande do Sul. A eles se somam outros 20 filmes de mostras paralelas e sessões especiais. Ao todo, serão exibidos 40 filmes. 

 

Além das mostras, a programação do festival inclui seminários, palestras, encontros, e workshops em pontos diversos da cidade. Na quarta-feira no Museu Nacional da República às 9 horas e às 14 horas, terá início o workshop Coaching para Atores, com o ator e cineasta Bruno Torres, no auditório 2. O auditório 1 recebe a primeira exibição do Festivalzinho, fechada para escolas agendadas. As atividades no Kubitschek Plaza Hotel começam às 10 horas, com debate com as equipes dos filmes Improvável encontro e Cinema novo. Às 14h30, haverá o seminário O produtor e a dinâmica do mercado audiovisual e a palestra Potencialidades da linguagem audiovisual.

A novidade desta edição é a criação da Medalha Paulo Emílio Salles Gomes, intelectual responsável pela criação do festival. Este ano o homenageado será o crítico de cinema de origem francesa Jean-Claude Bernadet. Produções de todas as regiões do Brasil vão disputar o Troféu Candango e prêmios no valor de R$ 340 mil. A Mostra Brasília exibirá seis curtas e médias-metragens e seis longas que vão concorrer a R$ 200 mil em prêmios. Os ingressos custam R$ 12 (inteira). No dia seguinte à exibição, haverá reprise gratuita dessas produções, a partir das 15 horas, na Sala 4 do Cine Cultura Liberty Mall (SCN, Quadra 2, Bloco D).

 
Coluna Bernadete Alves - dia 19/09/2016

Encerramento dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 celebra a união 

 

A cerimônia de encerramento da Paralimpiada Rio 2016 foi uma festa musical que primou pela biodiversidade e valorizou os heróis anônimos. Depois de 11 dias de competições individuais e coletivas, os atletas se reuniram no Maracanã para celebrar as medalhas conquistadas e os valores paralímpicos. O campo do Maracanã foi todo ocupado pelos atletas das delegações e com lugar privilegiado para os cadeirantes curtirem a festa. Toda a cerimônia foi concentrada no canto do campo. A festa teve início com um número de percussão com músicos com deficiência auditiva.

 

A ferramenta Google Translator, utilizada por cegos para a leitura de textos, foi a mestre de cerimônia do evento. A inconfundível voz feminina do aplicativo, foi reproduzida em textos no telão para que deficientes auditivos também acompanhem as informações em inglês e português . Os Sons do Silêncio abriram a festa musical.

 

Muito ritmo, cores, emoção e alegria com Armandinho que junto com o guitarrista Andreas Kisser e Johnatha Bastos fizeram uma série de performances misturando heavy metal e frevo. O carioca Johnatha Bastos, que já foi baterista e tecladista, agora é um exímio guitarrista. Ele tocou sua guitarra com os pés, uma vez que nasceu sem os braços, e foi ovacionado na abertura da festa. Uma demonstração de que não há limites para o coração. Johnatha tocou o público com sua música.

 

A entrada da Bandeira Brasileira conduzida por integrantes do Corpo de Bombeiros do Rio veio na sequencia. As luzes dos aparelhos celulares refletidas nos telões lembravam as estrelas do céu numa preparação para a execução do Hino Nacional. A interpretação ficou a cargo do tenor e pianista Saulo Alcas que rompeu seus limites e transcendeu a deficiência visual e o autismo. Um momento de pura emoção.

 

O desfile das 160 bandeiras que participaram dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 foi muito especial pela demonstração da união entre os povos, da determinação, coragem, inspiração e igualdade. A Bandeira Brasileira foi conduzida por Ricardinho, o atleta responsável pelo gol que garantiu medalha de ouro para o Brasil no Futebol de 5, e o tetracampeonato paralímpico. Ricardinho foi aplaudido de pé por enxergar com os olhos do coração. 

 

Para homenagear os atletas a Nação Zumbi celebrou a biodiversidade. Depois entrou deslumbrante a linda e talentosa Vanessa da Mata cantando “Banho de Chuva”, de Clara Nunes. Uma canção adequada pela chuva que caía no Maracanã. 

 

Como a cerimônia era mais musical veio ao palco Saulo, ex-vocalista da Banda Eva, por 11 anos, para homenagear os atletas que se destacaram pela eficiência e companheirismo com o Hino Paralímpico. O nadador Ibrahim Al Hussein e a velocista norte-americana Tatyana McFadden receberam, durante a cerimônia de encerramento dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, o prêmio Whang Youn Dai, conferido ao homem e à mulher que melhor representam o esporte paralímpico.

 

O prefeito do Rio, Eduardo Paes entregou a Bandeira Paralímpica para o presidente do Comitê Internacional Paralímpico, Philip Craven que confia a realização dos próximos jogos para o Japão. Ele entregou a Bandeira para a governadora de Tóquio e na sequencia ocorreu a execução do Hino daquele país. Tóquio será a primeira cidade do Mundo a realizar pela segunda vez uma paraolimpíada. A primeira foi em 1964 para atletas cadeirantes.

 

O lema de Tóquio para os Jogos 2020 é “A mudança positiva”que é representada pela modelo e dançarina Gimico, a primeira modelo amputada do Japão. Ela mostrou que a limitação não está no corpo mas na maneira de pensar. Os japoneses mostraram em vídeo como será a próxima paraolimpíada. Ícones japoneses se apresentaram em amostra dos Jogos Paralímpicos Tóquio 2020.

 

O presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzmann, agradeceu os voluntários e todos que organizaram os Jogos Paralímpicos no Brasil, o primeiro na América Latina. Parabenizou os atletas e homenageou o ciclista iraniano que faleceu durante prova.“Antes de começar, quero mandar uma mensagem aos atletas do Irã e à família do atleta Bahman Golbarnezhad que faleceu na prova de ciclismo no sábado. Nossas orações estão com vocês, sentimos muito a sua perda”, discursou Nuzman, com a imagem do atleta ao fundo, nos telões do estádio.

 

"Missão cumprida! Realizamos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos espetaculares. Esse Brasil, que amamos tanto, mostrou ao mundo do que somos capazes. Toda essa celebração começou com um sonho, fazendo o Rio uma cidade olímpica. Foram 20 anos na construção desse momento. Para muitos, era impossível. Para o Rio, e para o Brasil, não. O que era impossível aconteceu. Hoje estamos aqui, neste momento histórico, fechando um ciclo mágico. Rio, cidade olímpica e paraolímpica. O povo brasileiro mostrou responsabilidade, coragem, garra e muita determinação. Brasileiros nunca desistem!", disse Nuzman.

"Recebemos do mundo calor humano, respeito, alegria e solidariedade. Nos entregamos de corpo e alma e, antes de tudo, renovamos nosso orgulho de sermos brasileiros". Nuzman, agradeceu aos milhares de voluntários por sua "competência, dedicação e entusiasmo".

 

O presidente do Comitê Paralímpico Internacional, Philipp Craven, também dedicou palavras à morte de Golbarnezhad. “A morte do ciclista Bahman afeta todo o movimento paralímpico, que esta noite está em luto. Eu os convido a se juntarem a mim nas condolências à sua família, seus amigos, companheiros de time, e as pessoas da República Islâmica do Irã, respeitando um minuto de silêncio em sua memória”.

Depois, fez questão de elogiar a Paraolimpíada Rio 2016 e revelou que, de forma unânime, decidiram presentear o Rio de Janeiro, e o Brasil, com a Ordem Paraolímpica, uma honraria especial. Sir Phillip Craven, se despede do Rio e dos brasileiros cantando cidade maravilhosa.

 

As competições da primeira Paraolimpiada da América Latina tinham chegado ao fim, mas a disposição dos atletas de 160 países estava longe de terminar. Eles desafiaram as expectativas, deram exemplos de superação e foram modelos para a nova geração de atletas. Por isso têm que curtir a festa e muito ao lado dos novos amigos. E nada melhor do que conhecer a nossa variedade musical. “Seja Brasil”. E foi o que fez Saulo com seu Aché “Esperando na Janela”. Os atletas, voluntários e o público curtiram com energia contagiante todo o show.

 

Dream Team do passinho e Nego do Borel se apresentaram na sequência e colocaram o público para dançar e comemorar a união dos povos, a diferença e a diversidade com “Pretinha vou te confessar”. O Maracanã vai abaixo com “Eu só quero é ser feliz”, o refrão funk com Nego do Borel.

 

A caminho de Tóquio os jogos se despedem do Brasil com muita alegria como foi a apresentação de Gabi Amarantes que arrasou com “Ex my Love” e o internacional Calum Scott. Nas arquibancadas o público vibrava e iluminava o espetáculo com os celulares e na grande plateia em frente ao palco os atletas curtiam o show de camarote.

 

Foi neste clima que surgiu Ivete Sangalo de vestido branco longo, com decote bem curtinho na frente, a artista cantou “A Paz”, de Gilberto Gil que cita o Japão, o próximo país sede dos Jogos Paralimpicos em 2020. Embalados pela paz 300 voluntários com cataventos nas mãos se aproximaram da pira paralímpica para apagar simbolicamente a chama com o ar. Neste momento o cantor britânico Calum Scott aparece junto com Ivete Sangalo cantando o tema paralímpico. Um momento muito lindo.

 

O Brasil fecha este ciclo com respeito, alegria e muita luz na voz de IveteSangalo cantado “O Farol”, “Sorte Grande” e “Tempo de Alegria”. O mascote Tom subiu ao palco e junto com Ivete encerrou a grandiosa festa do esporte onde o coração falou mais alto. Viva o Brasil! Fica Paraolimpíada Rio 2016! O Comitê Paralímpico Brasileiro pode festejar mesmo que a meta de ter o Brasil entre os cinco primeiros colocados, não tenha sido atingida. Nossos atletas deram o seu máximo.Tudo foi maravilhoso e as delegações voltaram satisfeitas para seus países com a organização e hospitalidade.Nos Jogos de Londres, em 2012, o país ficou em 7º lugar. No Rio 2016 mesmo tendo conquistado mais medalhas que na competição anterior, o Brasil ficou em 8º com 72 medalhas, sendo 14 de ouro, 29 de prata e 29 de bronze. A modalidade que trouxe mais medalhas para o Brasil foi o atletismo: no total, foram 33 medalhas. Já na natação, os atletas brasileiros conquistaram 19 medalhas. Os nossos atletas colocaram toda a sua dedicação e amor ao esporte escolhido. Todos são vitoriosos independente da colocação.

A China ficou em primeiro lugar nas Paralimpíadas Rio 2016, com 239 medalhas: 107 de ouro, 81 de prata e 51 de bronze. Em segundo lugar, a Grã-Bretanha conquistou 64 medalhas de ouro, 39 prata e 44 bronze, seguida pela Ucrânia, com 41 medalhas de ouro, 37 prata e 39 bronze, Estados Unidos conseguiu 40 medalhas de ouro, 44 de prata e 31 de bronze, em quinto vem a Austrália, com 22 medalhas de ouro, 30 de prata e 29 de bronze, depois Alemanha com 18 medalhas de ouro, 25 de prata e 14 de bronze, Holanda com 17 medalhas de ouro, 19 de prata e 26 de bronze, brasil com 14 medalhas de ouro, 29 de prata e 29 de bronze, Itália com 10 medalhas de ouro, 14 de prata e 15 de bronze e em décimo vem a Polônia com 9 medalhas de ouro 18 de prata e 12 de bronze.

A Paraolimpiada Rio 2016 mostrou que a união e o respeito é a chave para criar um mundo cheio de paz, gratidão e amor. Que o legado dos Jogos se torne um modelo para a nova geração de atletas. É o nosso desejo. “Sou brasileria, com muito orgulho, com muito amor”. 

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 183
RocketTheme Joomla Templates